Absolutismo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Absolutismo

on

  • 5,480 views

 

Statistics

Views

Total Views
5,480
Views on SlideShare
5,480
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
16
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Absolutismo Absolutismo Document Transcript

  • pergunta:A respeito do Estado Moderno, o pensadorpolítico inglês John Locke (1632-1704) escreveu:"Considero poder político o direito de fazer leis pararegular e preservar a propriedade". (Citado porKazumiMunakata, A LEGISLAÇÃO TRABALHISTA NOBRASIL, 1984)a) Explique a função do estado segundo essa tese deLocke.b) Como a partir dessa tese se explica a relação doEstado Moderno com a acumulação de capital?resposta:a)Locke defendia oEstado liberal e apropriedade privada.b)O Estado moderno determinou uma igualdade jurídica,mas não democrática.origem:Fuvesttópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:"Após ter conseguido retirar da nobreza o poderpolítico que ela detinha enquanto ordem, os soberanos aatraíram para a corte e lhe atribuíram funções políticas ediplomáticas". Esta frase, extraída da obra de Max Weber,"POLÍTICA COMO VOCAÇÃO", refere-se ao processo que,no Ocidente:a) destruiu a dominação social da nobreza, na passagem daIdade Moderna para a Contemporânea.b) estabeleceu a dominação social da nobreza, na passagemda Antiguidade para a Idade Média.c) fez da nobreza uma ordem privilegiada, na passagem daAlta Idade Média para a Baixa Idade Média.d) conservou o privilégios políticos da nobreza, na passagemdo Antigo Regime para a Restauração.e) permitiu ao Estado dominar politicamente a nobreza, napassagem da Idade Média para a Moderna.resposta:[E]origem:Unesptópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:O início da Época Moderna está ligado a umprocesso geral de transformações humanística, artística,cultural e política. A concentração do poder promoveu um tipode Estado. Para alguns pensadores da época, queprocuraram fundamentar o Absolutismo:a) a função do Estado é agir de acordo com a vontade damaioria.b) a História se explica pelo valor da raça de um povo.c) a fidelidade ao poder absoluto reside na separação dos trêspoderes.d) o rei reina por vontade de Deus, sendo assim consideradoo seu representante na Terra.e) a soberania máxima reside no próprio povo.resposta:[D]
  • origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Dentre os itens constantes desta questão, um delesnão faz parte dos acontecimentos importantes que assinalama chegada da Idade Moderna. O item é:a) o Humanismo e o Renascimento.b) os grandes descobrimentos e a expansão geográfica.c) formação do Estado nacional.d) a Reforma e a Contra-Reforma.e) a Revolução Francesa.resposta:[E]origem:Fuvesttópico:sub-grupo:Absolutismo7 comentáriosclique para inserirpergunta:O Absolutismo na Inglaterra definiu-se nosgovernos de Henrique VIII e Elizabeth I, monarcas da dinastiaTudor. Estabeleça a correlação entre Absolutismo, ReformaAnglicana e Mercantilismo na época Tudor.resposta:A dinastia Tudor foi responsável pelo apogeu daInglaterra como uma grande nação.Henrique VIII criou a igrejaAnglicana com o objetivo de usá-la a favor do Estado, nocampo econômico o mercantilismo servia aos interesses dotopo da hierarquia social.origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo1 comentáriosclique para inserirpergunta:Comente a relação entre expansão marítima eformação dos Estados Nacionais no início da "ÉpocaModerna".resposta:Antes da formação dos Estados Nacionais, osreinos eram constituídos por feudos.A expansão marítimapermitiu o acúmulo de riquezas por causa do fortalecimentodo comércio e também pela pilhagem de riquezas, ouro eprata, das colônias. A concentração de riquezas nas mãos deum só rei permitiu reunir aqueles antigos feudos em umanação única. Surgem assim os Estados Nacionais e oAbsolutismo.origem:Puctópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Dentre as instituições políticas do Estado Moderno,aquela que mais o caracteriza é o:a) absolutismo monárquico, nova forma política assumidacujos fundamentos estavam expressos na SUMATEOLÓGICA de Tomás de Aquino.b) mercantilismo que serviam para justificar o enriquecimentoda Igreja Católica, mas não traduziam os interesses domonarca absolutista.c) absolutismo monárquico que intervinha na vida econômica.d) liberalismo praticado pelos Príncipes, mas limitado pelatradição e pelo equilíbrio entre as classes sociais.e) absolutismo monárquico que punha em prática uma políticaeconômica de características não intervencionistas, quaseliberais - a política mercantilista.
  • resposta:[C]origem:Cesgranriotópico:sub-grupo:Absolutismo1 comentáriosclique para inserirpergunta:Assinale a opção que expressa corretamente umaprática dos Estados Modernos Absolutos europeus nosséculos XV - XVIII:a) Combate aos privilégios da nobreza.b) Centralização política e administrativa.c) Política econômica liberal.d) Fragmentação territorial.e) Abandono do tributarismo e do fiscalismo.resposta:[B]origem:Faaptópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Principalmente a partir do século XVI vários autorespassam a desenvolver teorias, justificando o poder real. Sãoos legistas que, através de doutrinas leigas ou religiosas,tentam legalizar o Absolutismo. Um deles é Maquiavel: afirmaque a obrigação suprema do governante é manter o poder e asegurança do país que governa. Para isso deve usar de todosos meios disponíveis pois que "os fins justificam os meios."Professou suas idéias na famosa obra:a) "Leviatã"b) "Do Direito da Paz e da Guerra"c) "República"d) "O Príncipe"e) "Política Segundo as Sagradas Escrituras"resposta:[D]origem:Feitópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:A famosa frase atribuída a Luis XIV: "O Estado soueu", define:a) o absolutismo;b) o iluminismo,c) o liberalismo;d) o patriotismo do rei;e) a igualdade democrática.resposta:[A]origem:Fgvtópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Os Tratados de Westfália (Münster e Osnabruch),que puseram fim à Guerra dos Trinta Anos (1618-1648),tiveram ampla repercussão, tendo em vista quea) consagraram os princípios de uma ideologia católica,absolutista e autoritária, que foram impostos pela França.b) romperam com o estatuto que definia a estabilidade políticae religiosa das nações européias.c) atraíram a participação da Inglaterra para a solução dosproblemas continentais advindos da evolução econômica.d) acabaram com a política de hegemonia dos Habsburgos e View slide
  • impediram, provisoriamente, a idéia de uma unidade imperialda Europa.e) permitiram à Espanha, então governada por Filipe IV, obterbases marítimas nos Países Baixos e nas Províncias Unidas.resposta:[D]origem:Fgvtópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Acerca do Absolutismo na Inglaterra, NÃO épossível afirmar que:a) Fortaleceu-se com a criação da Igreja Anglicana.b) Foi iniciado por Henrique VIII, da dinastia Tudor, econsolidado no longo reinado de sua filha Elizabeth I.c) A política mercantilista intervencionista foi fundamentalpara a sua solidificação.d) Foi conseqüência da Guerra das Duas Rosas, que eliminoumilhares de nobres e facilitou a consolidação da monarquiacentralizada.e) O rei reinava mas não governava, a exemplo do queocorreu durante toda a modernidade.resposta:[E]pergunta:Por volta do século XVI, associa-se à formaçãodas monarquias nacionais européiasa) a demanda de protecionismo por parte da burguesiamercantil emergente e a circulação de um ideário políticoabsolutista.b) a afirmação político-econômica da aristocracia feudal ea sustentação ideológica liberal para a centralização doEstado.c) as navegações e conquistas ultramarinas e o desejo deimplantação de uma economia mundial de livre-mercado.d) o crescimento do contingente de mão-de-obracamponesa e a presença da concepção burguesa deditadura do proletariado.e) o surgimento de uma vanguarda cultural religiosa e aforte influência do ceticismo francês defensor do direitodivino dos reis.resposta:[A]origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Leia o texto. "Por enquanto, ainda el-rei está apreparar-se para a noite. Despiram-no os camaristas,vestiram-no com o trajo da função e do estilo, passadas asroupas de mão em mão tão reverentemente como relíquiassantas, e isto se passa na presença de outros criados epagens, este que abre o gavetão, aquele que afasta acortina, um que levanta a luz, outro que lhe modera o brilho,dois que não se movem, dois que imitam estes, mais unstantos que não se sabe o que fazem nem porque estão.Enfim, de tanto se esforçarem todos ficou preparado el-rei,um dos fidalgos retifica a prega final, outro ajusta o cabeção View slide
  • bordado." (SARAMAGO, José. MEMORIAL DOCONVENTO.) Nesse texto Saramago descreve o cotidianona corte no período de consolidação do Estado Moderno.Todas as alternativas referem-se ao AbsolutismoMonárquico, EXCETO:a) A classe dominante, durante toda a época moderna, nãoera mais a mesma do período feudal tanto política quantoeconomicamente.b) A história do Absolutismo Monárquico é a história da lentareconversão da nobreza a um papel parasitário, o que lhepermitiu regalias.c) A nobreza passou por profundas transformações noperíodo monárquico de centralização, mas nunca foidesalojada do poder político.d) O Absolutismo era um rearranjo do aparelho dedominação, destinado a sujeitar as massas camponesas, quesublevadas questionavam o papel tradicional da nobreza.e) O Estado Absolutista era uma nova carapaça política deuma nobreza atemorizada, que passou a ocupar um lugarjunto ao Rei, se tornando cortesã.resposta:[A]origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo2 comentáriosclique para inserirpergunta:No início dos tempos modernos (século XVI),observam-se importantes alterações na organização políticada Europa, em relação ao que ocorria no período medieval.Indique algumas características de tal organização num enoutro desses períodos, abordando especialmente a questãodo poder político.resposta:origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo2 comentáriosclique para inserirpergunta:JacquesBossuet utilizou argumentos extraídos daBíblia para justificar o poder absoluto e de direito divino darealeza, com o lema: "Um rei, uma lei, uma fé". Sãocaracterísticas do absolutismo na França:(01) A concentração dos mecanismos de governo nas mãosdo rei.(02) A identificação entre Nação e Coroa.(04) A influência do racionalismo iluminista como justificativado poder absoluto e do "direito divino".(08) A criação de exército nacional permanente. (16) A amplaliberdade de expressão e de fé. soma = ( )resposta:01 + 02 + 08 = 11origem:tópico:sub-grupo:Absolutismopergunta:"Aquele que deu reis aos homens, quis que osrespeitassem como seus lugares-tenentes, reservandoapenas a si próprio o direito de examinar sua conduta. Suavontade é que qualquer um nascido súdito obedeça semdiscernimento; e esta lei tão expressa e tão universal não foi
  • 2 comentáriosclique para inserirfeita em favor dos príncipes apenas, é salutar ao própriopovo ao qual é imposta". (Memórias para a instrução doDelfim. Luís XIV). O texto anterior, atribuído ao rei francêsLuís XIV, bem como sua frase "O Estado sou eu", dão asindicações sobre como se concebia a política e o poder realnos séculos XVII e XVIII. Defina tal concepção e oselementos em que se baseava.resposta:Absolutismo: O rei é a autoridade absoluta, sendoseu poder de origem divina.origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo2 comentáriosclique para inserirpergunta:A Europa do início da Idade Moderna caracterizou-se pela existência de Estados Nacionais. Quais foram osprincipais obstáculos à formação desses Estados? Quaiseram as principais características desses modernos EstadosNacionais?resposta:origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:A política externa de Luís XIV, o Rei Sol, tevecomo principal característica:a) A ruína da economia francesa em decorrência dassucessivas guerras que a França travou contra outros paísespara preservar sua supremacia na Europa, juntamente comos gastos vultosos para manutenção da corte.b) A consolidação do absolutismo monárquico através daredução dos poderes da alta burguesia.c) Concentração da autoridade política na pessoa do rei.d) Por ter reduzido seus ministros à condição de merosfuncionários, passar a fiscalizar, pessoalmente, todos osnegócios do Estado.e) A auto-suficiência do país com a regulamentação daprodução, a criação de manufaturas do Estado e oincremento do comércio exterior.resposta:[A]origem:Unesptópico:sub-grupo:Absolutismo1 comentáriosclique para inserirpergunta:Da progressiva desagregação do mundo medievale como produto das transformações européias, despontou aIdade Moderna. Apresente as características básicas domodelo absolutista monárquico da época moderna.resposta:Centralização do poder nas mãos do chefe deEstado, isto é, independente e superior ao de outros órgãosdo Estado. Tem como principal característica o seu detentorestar acima de todos os outros poderes ou de concentrar emsi os três poderes do constitucionalismo moderno -legislativo, executivo e judicial.
  • origem:Unesptópico:sub-grupo:Absolutismo1 comentáriosclique para inserirpergunta:"O poder real tornara-se muito forte depois doinício da dinastia dos Tudor. Entretanto, nos últimos anos doreinado de Isabel, iniciou-se um longo conflito que marcou ahistória da Inglaterra no século XVII". A partir da colocaçãoanterior:a) caracterize a natureza do conflito;b) dê o nome do órgão que deixou de ser convocado durante11 anos no Reinado de Carlos I;c) responda no que consistiu o golpe de Estado executadopor Cromwell.resposta:a) Conflitos entre o Estado absolutista e oParlamento.b) Parlamento.c) Revolução Burguesa.origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo1 comentáriosclique para inserirpergunta:O século XV, apesar de ser considerado como oséculo da decadência do Renascimento italiano, gerougênios como Rafael Sanzio e Michelângelo nas Artesplásticas. Na literatura, o grande nome foi Nicolau Maquiavel(1469-1527) que escreveu um texto antológico na história doteatro ocidental - A MANDRÁGORA- com a qual satirizava asociedade florentina sobre o poder dos Médici. Ele é autortambém de um famoso livro que o levou a ser chamado de"Pai da Ciência Política".a) Como se intitula esse livro e qual o seu conteúdo?b) Comente a máxima maquiavélica: "Os fins justificam osmeios."resposta:origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Sobre as características do Absolutismo na IdadeModerna é correto afirmar:(01) foi um tipo de regime republicano e democrático.(02) procurou legitimar-se no "Direito Divino dos Reis".(04) foi a expressão do poder político descentralizado.(08) implementou o Estado burocrático e racional. (16)baseou-se no poder autocrático do soberano. Soma ( )resposta:02 + 08 + 16 = 26origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Sobre o absolutismo inglês do século XVII e aocupação colonial da América do Norte, é possível afirmar:(01) As transformações que atingiram a política agrária, como cercamento dos campos e a expulsão dos camponeses daterra, resultaram na concentração de uma populaçãomarginal e vadia nos centros urbanos, contribuindo paraaprofundar as tensões sociais.(02) A contestação da burguesia ao absolutismo inglês podeser explicada pela necessidade de ampliar sua área deatuação política, derrubando a antiga ordem feudal, os
  • privilégios da nobreza latifundiária e o mercantilismocontrolador da economia.(04) Os conflitos religiosos do século XVII favoreceram ofortalecimento do absolutismo inglês e sua dominaçãocolonial-mercantil no litoral leste da América do Sul.(08) O parlamentarismo inglês, efetivamente instalado após aRevolução Gloriosa, representou a derrubada doabsolutismo, a vitória da burguesia e sua aliança com anobreza latifundiária, em benefício da expansão das práticascapitalistas. (16) A ocupação colonial inglesa, no litoral lesteda América do Norte, ocorreu através da atuação deCompanhias de Comércio particulares e da participação decontingentes populacionais originários de outros paíseseuropeus. (32) A "servidão por contrato" que se estabeleceunas colônias inglesas da América do Norte era constituídapor parte do excedente de mão-de-obra existente nametrópole, excluída das atividades manufatureiras incipientese canalizada para a área colonial. (64) A atuação da IgrejaCatólica nas áreas coloniais norte-americanas intensificou-seno século XVII, apesar da grande concentração deprotestantes originários da Inglaterra. Soma ( )resposta:01 + 02 + 08 + 16 + 32 = 59pergunta:"A imagem do rei-sol , como era chamado LuísXIV, que reinou até sua morte, em 1715, se construiusobre a pintura, a gravura, a escultura, a arquitetura, amúsica e a palavra escrita ou oral." (ONOFRE, p. 74)Associando seus conhecimentos sobre absolutismomonárquica ao texto anterior, pode-se afirmar: I - Aconstrução da imagem pública do rei absolutista evidenciauma defasagem entre teoria e prática do absolutismo. II -A utilização da arte como veículo de propaganda políticaindica o interesse do monarca absolutista em promover odesenvolvimento cultural das camadas populares. III - Apreocupação com a difusão de uma imagem positivaperante a sociedade caracteriza o "rei-sol" como oprecursor do despotismo esclarecido. IV - Os monarcasabsolutos, assim como os políticos atuais, tambémbuscavam, na construção de uma imagem pública, formaspara legitimar o exercício do poder. V - O apoio danobreza, classe politicamente privilegiada durante o AntigoRegime, era fundamental para a governabilidade doEstado, já que, na prática, ninguém governa sem o apoiodas camadas mais fortes da população.resposta:[C]origem:Fuvesttópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:O Estado Moderno Absolutista atingiu seu maiorpoder de atuação no século XVII. Na arte e na economiasuas expressões foram respectivamente:a) rococó e liberalismo.b) renascentismo e capitalismo.c) barroco e mercantilismo.d) maneirismo e colonialismo.
  • e) classicismo e economicismo.resposta:[C]origem:Fuvesttópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:No processo de formação dos Estados Nacionaisda França e da Inglaterra podem ser identificados osseguintes aspectos:a) fortalecimento do poder da nobreza e retardamento daformação do Estado Modernob) ampliação da dependência do rei em relação aossenhores feudais e à Igrejac) desagregação do feudalismo e centralização políticad) diminuição do poder real e crise do capitalismo comerciale) enfraquecimento da burguesia e equilíbrio entre o Estadoe a Igrejaresposta:[C]origem:Fuvesttópico:sub-grupo:Absolutismo6 comentáriosclique para inserirpergunta:A política econômica do Estado ModernoAbsolutista, conhecida por Mercantilismo, atingiu seu plenoapogeu no século XVII. Aponte e explique duas de suascaracterísticas.resposta:origem:Fuvesttópico:sub-grupo:Absolutismo3 comentáriosclique para inserirpergunta:Em alguns países da Europa, na segunda metadedo século XVIII, surgiram monarcas que emprestaram feiçãonova ao velho Absolutismo.a) Como são chamados esses monarcas ?b) Que novo estilo de governo propuseram ?c) Cite o nome de dois deles, indicando os respectivosreinos.resposta:a)Déspotas esclarecidosb)Reformas para o burguesiac)José II (Áustria) e Catarina (Rússia)origem:Puctópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:"O trono real não é o trono de um homem, mas otrono do próprio Deus. Os reis são deuses e participam dealguma maneira da independência divina. O rei vê de maislonge e de mais alto; deve acreditar-se que ele vê melhor..."(Jacques Bossuet.) Essas afirmações de Bossuet referem-se ao contextoa) do século XII, na França, no qual ocorria uma profundaruptura entre Igreja e Estado pelo fato de o Papa almejar oexercício do poder monárquico por ser representante deDeus.b) do século X, na Inglaterra, no qual a Igreja Católica
  • atuava em total acordo com a nobreza feudal.c) do século XVIII, na Inglaterra, no qual foi desenvolvida aconcepção iluminista de governo, como está exposta.d) do século XVII, na França, no qual se consolidavam asmonarquias nacionais.e) do século XVI, na Espanha, no momento da união dostronos de Aragão e Castela.resposta:[D]origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Como era a forma de poder do Antigo Regime?resposta:origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Por que a burguesia precisava da centralizaçãopolítica?resposta:origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Qual a transformação histórica que ocorria noinício da Idade Moderna que modificava a concepçãopolítica medieval?resposta:origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Como Hobbes analisava a história contrariando asexplicações tradicionais?resposta:origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo1 comentáriosclique para inserirpergunta:Qual a principal expressão da natureza humanapara Hobbes?resposta:origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo1 comentáriosclique para inserirpergunta:O que Hobbes queria dizer com a sua expressão:"O homem é o lobo do homem"?resposta:
  • pergunta:A frase de Luiz XIV, "L Etat c est moi" (O Estadosou eu), como definição da natureza do absolutismomonárquico, significava:a) a unidade do poder estatal, civil e religioso, com a criaçãode uma Igreja Francesa (nacional);b) a superioridade do príncipe em relação a todas as classessociais, reduzindo a um lugar humilde a burguesiaenriquecida;c) a submissão da nobreza feudal pela eliminação de todosos seus privilégios fiscais;d) a centralização do poder real e absoluto do monarca nasua pessoa, sem quaisquer limites institucionaisreconhecidos;e) o desejo régio de garantir ao Estado um papel de juizimparcial no conflito entre a aristocracia e o campesinato.resposta:[D]origem:Mackenzietópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Sobre as Guerras de Religião ocorridas naFrança durante o século XVI, é correto afirmar que:a) decretaram o fim da Dinastia dos Bourbons, através doEdito de Nantes, proclamado na "Noite de SãoBartolomeu".b) aceleraram o processo de consolidação do EstadoAbsolutista, permitindo a chegada ao poder de reisprotestantes aliados à burguesia mercantil católica.c) motivaram a aliança do Partido Huguenote com aRainha Catarina de Médicis, provocando, na célebre"Noite de São Bartolomeu", o massacre dos membros daSanta Liga aliada da nobreza calvinista.d) expressaram o confronto político-religioso entre anobreza católica, liderada pelos Guises e os Huguenotesligados aos Bourbons, ocasionando crises no processo deconsolidação do absolutismo.e) provocaram o confronto entre os Huguenotes,membros do Partido Papista e os Calvinistas integrantesda Santa Liga, fortalecendo o absolutismo.resposta:[D]origem:Mackenzietópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:O Rei Henrique VIII, aclamado defensor da fépela Igreja Católica, rompeu com o Papa Clemente VII em1534, por:a) opor-se ao Ato de Supremacia que submetia a IgrejaAnglicana à autoridade do Papa.b) rever todos os dogmas da Igreja Católica, incluindo aindissolubilidade do sagrado matrimônio, através do Atodos Seis Artigos.c) aceitar as 95 teses de Martinho Lutero, quedenunciavam as irregularidades da Igreja Católica.d) ambicionar assumir as terras e as riquezas da IgrejaCatólica e enfraquecer sua influência na Inglaterra.e) defender que o trabalho e a acumulação de capital sãomanifestações da predestinação à salvação eterna como
  • professava Santo Agostinho.resposta:[D]origem:Unesptópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:"A monarquia absoluta foi uma forma demonarquia feudal diferente da monarquia dos Estadosmedievais que a precedeu; mas a classe dominantepermaneceu a mesma, tal como uma república, umamonarquia constitucional e uma ditadura fascista podemser todas [elas] formas de dominação burguesa."(Christopher Hill,"Um comentário", citado por PerryAnderson em LINHAGENS DO ESTADOABSOLUTISTA.) O texto apoia a seguinte afirmação:a) os Estados medievais precederam a monarquia.b) a expressão "monarquia feudal" não é aplicável aosEstados medievais.c) os Estados medievais podem ser consideradosEstados de transição.d) o absolutismo foi uma forma de dominação feudal.e) o absolutismo foi politicamente neutro do ponto de vistasocial.resposta:[D]origem:Uecetópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Dentre as principais características dosTempos Modernos, do ponto de vista político, podemosassinalar:a) fortalecimento das cruzadas e, com elas, oenriquecimento da burguesia.b) fortalecimento dos partidos políticos nos estadosmodernos.c) concentração do poder nas mãos dos grandesproprietários de terra, com a formação de exércitosnacionais permanentes.d) centralização do poder nas mãos dos monarcas e aformação do Estado Absolutista.resposta:[D]origem:Cesgranriotópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Assinale a opção que NÃO caracteriza oabsolutismo de Luís XIV na França no século XVII:a) A associação do Estado à pessoa do rei expressa nafrase "L Etat c est moi", a prática do governo ligada àprodução de decretos, o fortalecimento da administraçãocom a criação dos intendentes reais para as províncias edos magistrados reais para as cidades.b) O fortalecimento do poder do Estado através daconstituição de símbolos concretos de autoridade, comoPalácio de Versailles, a ênfase na cultura com opatrocínio estatal das artes e da literatura e odesenvolvimento de uma política econômica mercantilista
  • dirigida por Colbert.c) A constituição de um sistema nacional de impostos, aorganização permanente do exército e a unificação dodireito através de sua codificação reproduzindo adinâmica da obediência ao rei e a Deus.d) A constituição de uma economia baseada no livredesenvolvimento da produção, a permanente organizaçãoda burocracia real comandada pelos nobres e estruturadaem critérios de competência e eficácia, a representaçãodivina do poder através da associação entre rei e Deus.e) A eliminação da figura do 1.o Ministro e a constituiçãoda dominação política através de um reforço acentuadodos vínculos pessoais de obediência do clero e danobreza com a institucionalização de uma sociedade decorte baseada no poder pessoal do rei.resposta:[D]origem:Mackenzietópico:sub-grupo:Absolutismo1 comentáriosclique para inserirpergunta:O florentino Nicolau Maquiavel (1469 - 1527)rompeu com a religiosidade medieval, estabelecendonítida distinção entre a moral individual e a moral pública.Em seu livro "O Príncipe" preconizava que:a) o chefe de Estado deve ser um chefe de exército. OEstado em guerra deve renunciar a todo sentimento dehumanidade... O equilíbrio das forças está inscrito nostratados. Mas os chefes de Estado não devem hesitar emtrair sua palavra ou violar sua assinatura no interesse doEstado.b) somente a autoridade ilimitada do soberano poderiamanter a ordem interna de uma nação. A ordem políticainternacional é a mais importante; sem ela seestabeleceria o caos e a turbulência política.c) na transformação do Estado Natural para o EstadoCivil, legitima-se o poder absoluto do rei, uma vez que osegundo monta-se a partir do indivíduo, que cede seusdireitos em troca de proteção contra a violência e o caosdo primeiro.d) o trono real não é o trono de um homem, mas o tronodo próprio Deus... Os reis... são deuses e participam dealguma maneira da independência divina. O rei vê maislonge e de mais alto; deve-se acreditar que ele vêmelhor...e) há três espécies de governo: o republicano, omonárquico e o despótico... A liberdade política não seencontra senão nos governos moderados... Para que nãose possa abusar do poder, é preciso que pela, disposiçãodas coisas, o poder faça parar o poder.resposta:[A]origem:tópico:sub-grupo:Absolutismopergunta:Pelo Edito de Nantes, em 1598, Henrique IV daFrançaa) reprimiu violentamente os protestantes em Paris, noacontecimento conhecido como "A Noite de São
  • 0 comentáriosclique para inserirBartolomeu".b) instituiu a cobrança de impostos territoriais somentepara os protestantes franceses.c) estabeleceu a igualdade política entre os diferentescredos.d) diminuiu o poder dos católicos franceses, assegurandoa supremacia política aos huguenotes.e) concentrou todo o poder nas suas mãos, implantando oabsolutismo na França.resposta:[C]origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Entre os elementos que possibilitaram aconsolidação do chamado Estado Nacional, podemosdestacar: I - a concentração do poder material e espiritual,com as monarquias se legitimando por direito divino. II - oprogressivo desaparecimento dos laços de dependênciapessoal e surgimento da submissão do indivíduo aoEstado. III - o desenvolvimento crescente da economiacom a decorrente ampliação dos espaços decomercialização. Quais as afirmações corretas?a) Apenas II.b) Apenas I e II.c) Apenas I e III.d) Apenas II e III.e) I, II e III.resposta:[E]origem:Fuvesttópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:A partir da época moderna observa-se, empaíses da Europa ocidental, um progressivofortalecimento das monarquias nacionais. Descreva asprincipais características políticas e econômicas desseprocesso entre os séculos XVI e XVII.resposta:origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Todas as alternativas apresentam fatores quecaracterizaram os Estados Nacionais formados a partir doséculo XV, EXCETOa) Criação de um exército permanente.b) Manutenção dos privilégios das corporações.c) Organização de um sistema nacional de impostos.d) Ordenação de uma administração centralizada.pergunta:Como características gerais dos EstadosModernos, que se organizavam na Europa Ocidental noperíodo que vai do século XV ao XVIII, pode-se mencionarentre outros, aa) consolidação da burguesia industrial no poder e adescentralização administrativa.
  • b) centralização e unificação administrativa, bem como odesenvolvimento do mercantilismo.c) confirmação das obrigações feudais e o estímulo àprodução urbano-industrial.d) superação das relações feudais e a não intervenção naeconomia.e) consolidação do localismo político e a montagem de umexército nacional.resposta:[B]origem:Unesptópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:"O soberano não é proprietário de seus súditos.Deve respeitar sua liberdade e seus bens em conformidadecom a lei divina e com a lei natural. Deve governar deacordo com os costumes, verdadeira constituiçãoconsuetudinária. (...) O príncipe apresenta-se como árbitrosupremo entre as ordens e os corpos. Deve impor a suavontade aos mais poderosos de seus súditos. Consegue-ona medida em que esses necessitam dessa arbitragem."(André Corvisier, HISTÓRIA MODERNA.) Esta é uma dascaracterizações possíveisa) dos governos coloniais da América.b) das relações entre fiéis e as Igrejas Protestantes.c) do Império Carolíngio.d) dos califados islâmicos.e) das monarquias absolutistas.resposta:[E]origem:Unbtópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Leia o texto que se segue, trecho da resposta doRei Luís XV ao Parlamento de Paris, em 1766. "Éexclusivamente na minha pessoa que reside o podersoberano (...) é só de mim que os meus tribunais recebem asua existência e a sua autoridade; a plenitude dessaautoridade, que eles não exercem se não em meu nome,permanece sempre em mim, e o seu uso não pode servoltado contra mim e a mim unicamente que pertence opoder legislativo sem dependência e sem partilha (...) aordem pública inteira emana de mim, e os direitos einteresses da Nação, de que se ousa fazer um corposeparado do Monarca, estão necessariamente unidos comos meus e repousam unicamente nas minhas mãos".(Gustavo de Freitas, 900 TEXTOS E DOCUMENTOS DEHISTÓRIA.) Com o auxílio das informações contidas notexto, julgue os itens adiante, relativos ao Estado nacionalmoderno. (0) Formado na crise do sistema feudal, o Estadomoderno opôs-se tanto aos particularismos urbanos, feudaise regionais quanto ao universalismo da Igreja e ao antigoideal romano-germânico de império.(1) Em "O Príncipe", Maquiavel defende a existência de umEstado unificado, com um poder político forte, centralizado elaico.(2) A expressão "maquiavelismo" pode ser entendida a partir
  • da concepção, presente em "O Príncipe", de que não hálimite ético ou moral às ações do soberano que, visando àmanutenção da vida e do Estado, está livre para o empregode quaisquer meios.(3) A doutrina do direito divino dos reis, elaborada porThomas Hobbes, em seu livro "Leviatã", constituiu o únicocaminho de justificação teórica e de legitimação ideológicado absolutismo.resposta:V V V Forigem:Puctópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:As Guerras Civis Religiosas do século XVI naFrança favoreceram o fortalecimento do poder absoluto dosmonarcas da dinastia Bourbon, que reinaram do século XVIao XVIII e parte do XIX. Assinale a única alternativa erradano que se refere ao absolutismo real na França:a) Luís XIII, filho de Henrique IV e Maria de Médicis, tevelongo reinado, sendo muito ajudado pela hábil política doCardeal Richelieu.b) Luís XIV marcou o auge do absolutismo real, mandouconstruir o suntuoso Palácio de Versalhes e continuou,através de Colbert, a aplicar o mercantilismo no planoeconômico.c) Na Guerra dos Sete Anos (1756-1763), sob o rei Luís XV,a França vitoriosa tomou aos ingleses partes da Índia e, naAmérica, a enorme região da Louisiana.d) Na Guerra de Sucessão da Espanha (1701-1713), Françae Espanha lutaram contra uma coligação européia. Ostratados de Utrecht e Rastadt definiram a paz. A Françaperdeu para a Inglaterra a Terra Nova e Acádia e a Espanhaperdeu Gibraltar, ainda em poder daquela potência insular.e) Henrique IV fundou a dinastia de Bourbon e pacificou aFrança, tendo os protestantes (huguenotes) alcançadoliberdade de culto e o domínio sobre várias cidadesfortificadas, nos termos do Edito de Nantes (1598).resposta:[C]origem:Unicamptópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Leia os comentários a seguir sobre o poder dosreis em dois períodos históricos distintos: "Durante osséculos XI e XII acreditava-se que os reis de França e daInglaterra fossem capazes de fazer milagres e curardoenças. A conquista deste poder milagroso contribuiu paraa afirmação do poder monárquico, ameaçado pelos grandessenhores feudais". (Adaptado de J. LE GOFF, PREFÁCIO AM. BLOCH, OS REIS TAUMATURGOS, São Paulo, Cia. dasLetras, p.21) "Entre o fim da década de 1870 e o ano de1914, ocorreu uma mudança fundamental na imagempública da monarquia britânica, na medida em que seuritual, até então inadequado, particular e pouco atraente,tornou-se suntuoso, público e popular. Até certo ponto istofoi facilitado pelo fato de que os monarcas estavam pouco apouco se afastando da atividade política". (Eric Hobsbawm eTerence Ranger, A INVENÇÃO DAS TRADIÇÕES, Paz e
  • Terra, pp. 130-131) A partir desses dois comentários,responda:a) Que poderes se contrapunham à autoridade dos reis emcada um desses períodos históricos?b) Que artifícios os reis utilizaram para afirmar a suaautoridade em cada um desses períodos?resposta:origem:Unicamptópico:sub-grupo:Absolutismo2 comentáriosclique para inserirpergunta:Sobre o governo dos príncipes, NicolauMaquiavel, um pensador italiano do século XVI, afirmou: "Opríncipe não precisa ser piedoso, fiel, humano, íntegro ereligioso, bastando que aparente possuir tais qualidades.(...) Um príncipe não pode observar todas as coisas a quesão obrigados os homens considerados bons, sendofreqüentemente forçado, para manter o governo, a agircontra a caridade, a fé, a humanidade, a religião (...). Opríncipe não deve se desviar do bem, se possível, mas deveestar pronto a fazer o mal, se necessário". (Adaptado deNicolau Maquiavel, O PRÍNCIPE, em OS PENSADORES,São Paulo, Nova Cultural, 1996, pp. 102-103) A partir dotexto, responda:a) Qual o maior dever do príncipe?b) Como o príncipe deveria governar para ter êxito?c) De que maneira as idéias de Maquiavel se opunham àmoral cristã, medieval?resposta:a)Controlar o Estado.b)"...Não ser piedoso, fiel, humano, íntegro, religioso,apenas basta aparentar possuir tais qualidade..."c)Maquiavel se opunham à moral cristã, medieval poispregava o individualismo e á moral cristã pregava porjustiça, integridade e etc.origem:Mackenzietópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:"...herdara uma nação dividida pelos conflitosreligiosos, sociais (Frondas) e externos (Guerra dos TrintaAnos). Seu reinado submeteu a nobreza, recolhendo-a aoseu grandioso Palácio, onde se desenvolveramparalelamente o Barroco e o Classicismo..." (CláudioVicentino - adaptado) O fragmento de texto relaciona-se:a) ao despotismo esclarecido da Czarina Catarina, a Grandeda Rússia.b) ao absolutismo monárquico do rei francês Luís XIV.c) ao Imperialismo de Napoleão Bonaparte.d) à monarquia feudal francesa do rei Felipe, o Belo.e) à Inglaterra, durante a reforma religiosa do rei HenriqueVIII.resposta:[B]origem:Cesgranriotópico:pergunta:"...o príncipe, que trabalha para o seu Estado,
  • sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirtrabalha para os seus filhos, e o amor que tem pelo seureino, confundindo com o que tem pela sua família, torna-se-lhe natural... O rei vê de mais longe e de mais alto; deveacreditar-se que ele vê melhor..." (Jacques de Bossuet.POLÍTICA TIRADA DA SAGRADA ESCRITURA. Livro II,10• proposição e Livro VI, artigo 1.o) O trecho anterior serefere ao Absolutismo monárquico, que se constituiu nopróprio modelo dos regimes políticos dos Estados europeusdo Antigo Regime. Apresentou variáveis locais conforme seexpandia na Europa, entre os séculos XVI e XVIII.Entretanto, podemos identificar no Absolutismo monárquicocaracterísticas comuns que o distinguiam, dentre as quaisdestacamos corretamente a:a) unificação de diversas atribuições de Estado e degoverno na figura dos monarcas, tais como a prerrogativa delegislar e a administração da justiça real.b) substituição de um tipo de administração baseada nadistribuição de privilégios e concessões régias por umaorganização burocrática profissional que atuava ematividades desvinculadas do Estado.c) implementação de práticas econômicas liberais comoforma de consolidar a aliança política e econômica dos reisabsolutos com as burguesias nacionais.d) submissão política dos governos reais absolutistas àhierarquia eclesiástica, conforme definido pela doutrina doDireito Divino dos Reis.e) definição da autoridade dos monarcas absolutos e seuslimites de poder, através da atuação dos parlamentosnacionais constitucionalistas, controlados por segmentosburgueses.resposta:[A]origem:Unesptópico:sub-grupo:Absolutismo1 comentáriosclique para inserirpergunta:"P. Quem sois vós? R. Sou um fiel Vassalo do Reida Espanha. P. Quem é o Rei da Espanha? R. É um Senhortão absoluto que não existe outro que lhe seja superior naTerra. P. Como se chama? R. O Senhor Dom Carlos IV. P.De onde vem seu Poder Real? R. Do próprio Deus."("Cartilha Real para os Jovens da Província do Paraguai".)Baseando-se no trecho apresentado, responda.a) O texto refere-se a qual período histórico e a que regimepolítico?b) Por que os jovens paraguaios deveriam estudar estaCartilha?resposta:origem:Ueltópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:"Tudo na França no século XVII é angústia: a dePascal, siderado pelo silêncio dos espaços infinitos, a deRacine, situando o homem entre um universo mudo e umDeus oculto, e o riso de Moliere, que fez toda Françacompreender a farsa que lhe impunha o absolutismo, aofazê-lo crer que vivia uns novos tempos, quando naverdade, não se libertara da herança feudal." O texto refere-
  • se a um período que ficou conhecido, na história da França,comoa) "O Século das Luzes."b) "O Século de Luís XIV."c) "A fase do Renascimento."d) "O período da Restauração."e) "A época de Felipe, O Belo."resposta:[B]origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:O maior representante do absolutismo francês,autor da frase "O Estado sou eu", foia) Henrique VIII.b) Felipe II.c) Carlos V.d) Luís XIV.e) Jaime I.resposta:[D]origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Os meios de persuasão empregados porgovernantes do século XX com Hitler, Mussolini e Stalin - e,em menor grau, pelos presidentes franceses e norte-americanos - são análogos, sob certos aspectosimportantes, aos meios empregados por Luís XIV. (BURKE,Peter. A Fabricação do Rei. Rio de Janeiro, Zahar Ed.,1994.) Na época de Luís XIV, esses meios de persuasãopara se fabricar a imagem pública do rei justificavam-se emfunção da lógica inerente ao absolutismo. Este regimepolítico pode ser definido como um sistema em que:a) o poder se restringia a um só homem, sem leisb) a centralização do poder na figura do rei era legitimadaatravés do povoc) os grupos e instituições não tinham o direito de opor-se àsdecisões do reid) a tradicional divisão dos poderes - executivo, legislativo, ejudiciário - era o desejo do soberanoresposta:[C]pergunta:Assinale a opção que apresenta uma afirmativacorreta sobre as origens do Absolutismo no contexto daconsolidação do Estado Moderno na Europa.a) Na Áustria, a criação do Império Austro-Húngaro permitiua formação de uma Monarquia Absoluta apoiada pelossegmentos comerciais e mercantis que controlavam as rotascomerciais orientais mediterrâneas, fonte da riqueza imperialaustríaca.b) Na Espanha, o Absolutismo consolidou-se sob o reinadode Carlos V, da dinastia dos Habsburgos, como resultado dofortalecimento econômico da Coroa decorrente da expansãocolonial ultramarina.
  • c) Na França, o controle dos representantes do clero sobreos Estados Gerais determinou a formação de umAbsolutismo Clerical que submeteu os monarcas francesesàs autoridades eclesiásticas e o papado.d) Na Inglaterra, a vitória da dinastia dos Stuarts, ao final daRevolução Gloriosa (1688-89), enfraqueceu as práticaseconômicas liberais e extinguiu a nobreza dos condados dointerior, permitindo a instalação do Absolutismo no reino.e) Na Prússia, a criação do Estado Absoluto remonta aofortalecimento do luteranismo, que agrupou os diversosreinos e principados prussianos em um único Estadocentralizado política e economicamente.resposta:[B]origem:Uniriotópico:sub-grupo:Absolutismo1 comentáriosclique para inserirpergunta:Vou-me embora pra Pasárgada Lá sou amigodo rei Lá tenho a mulher que eu quero Na cama queescolherei Vou-me embora pra Pasárgada (BANDEIRA,Manoel. "Vou-me embora pra Pasárgada". In: VOU-MEEMBORA PRA PASÁRGADA E OUTROS POEMAS. Riode Janeiro, Ediouro, 1997.) O reino imaginário dePasárgada e os privilégios dos amigos do rei podem sercomparados à situação da nobreza européia com aformação das Monarquias Nacionais Modernas. A razãofundamental do apoio que esta nobreza forneceu ao rei,no intuito de manter-se "amiga" do mesmo, conservandoinúmeras regalias, pode ser explicada pela(o):a) composição de um corpo burocrático que absorve anobreza, tornando esse segmento autônomo em relaçãoàs atividades agrícolas que são assumidas pelo capitalmercantil.b) subordinação dos negócios da burguesia emergenteaos interesses da nobreza fundiária, obstaculizando odesenvolvimento das atividades comerciais.c) manutenção de forças militares locais que atuaramcomo verdadeiras milícias aristocráticas na repressão aoslevantes camponeses.d) repressão que as monarquias empreenderiam àsrevoltas camponesas, restabelecendo a ordem no meiorural em proveito da aristocracia agrária.e) completo restabelecimento das relações feudo-vassálicas, freando temporariamente o processo deassalariamento da mão-de-obra e de entrada do capitalmercantil no campo.resposta:[D]origem:Puctópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:O fim último, causa final e desígnio dos homens(que amam naturalmente a liberdade e o domínio sobre osoutros), ao introduzir aquela restrição sobre si mesmossob a qual os vemos viver nos Estados, é o cuidado comsua própria conservação e com uma vida mais satisfeita.Quer dizer, o desejo de sair daquela miséria condição deguerra que é a conseqüência necessária (conforme se
  • mostrou) das paixões naturais dos homens, quando nãohá um poder visível capaz de os manter em respeito,forçando-os por medo do castigo, ao cumprimento de seuspactos e ao respeito àquelas leis de natureza (...)(Hobbes, T. "Das causas, geração e definição de umEstado". In: Leviatã. São Paulo: Abril Cultural, 2•.ed.,1979, p. 103.) Considerando o fragmento anterior,podemos dizer que Thomas Hobbes, pensador inglês doséc.XVII, defende a noção de quea) apenas um Estado democrático, surgido de um ato deliberdade dos cidadãos, teria legitimidade para criar leis ezelar pela segurança e demais necessidades sociais.b) certos indivíduos, extraordinariamente, quandoapaixonados, amam dominar os outros e é preciso forçá-los, através do castigo, a manter o respeito; essa seria afunção do Estado.c) o Estado resulta do desejo dos indivíduos de garantir apropriedade privada, para deixar de ter uma condiçãomísera e participar ativamente do pacto social.d) o homem é naturalmente bom, mas a vida social ocorrompe, fazendo com que passe a querer dominar aliberdade dos outros; o nascimento do Estado édiretamente responsável por essa corrupção.e) os homens são naturalmente inaptos para a vida social,a menos que constituam uma autoridade à qualentreguem sua liberdade em troca de segurança.resposta:[E]origem:Puctópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Oriundo da crise do feudalismo, o EstadoAbsolutista representou a organização política dominantena sociedade européia entre os séculos XV e XVIII,podendo ser caracterizado pela:a) supressão dos monopólios comerciais, possibilitando odesenvolvimento das manufaturas nacionais.b) quebra das barreiras regionalistas do feudo e dacomuna, agilizando e integrando a economia nacional.c) abolição das formas de exploração das terras típicas dofeudalismo, tornando a sociedade mais dinâmica.d) ascensão política do grupo burguês, que passa a gerir oEstado segundo seus interesses particulares.e) ausência efetiva de instrumento de controle, quer noplano moral ou temporal, sobre o poder do rei.resposta:[B]origem:Puctópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:"O Estado sou eu." Essa frase de Luís XIV, reide França, expressa de fato:a) a indefinição de funções no Antigo Regime.b) o conceito de nação nos Tempos Modernos.c) o nacionalismo exacerbado da transição feudal-capitalista.d) o poder ilimitado dos reis no Estado Absolutista.e) a identificação dos monarcas com suas nações.
  • resposta:[D]origem:Ueltópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Sobre o absolutismo monárquico desenvolvidona França no Século XVI é correto dizer quea) conseguiu que o povo, através do voto garantisse aconcentração de todo o poder nas mãos do rei.b) constituiu-se a partir dos senhores feudais, que haviamsempre jurado fidelidade ao rei.c) recebeu da Igreja Católica uma veemente oposição.d) dependeu basicamente da convergência parcial dosobjetivos da realeza com os interesses da burguesia.e) impediu o desenvolvimento comercial dos países ondeos reis tinham poderes ilimitados.resposta:[D]origem:Uecetópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:"A superioridade das Monarquias sobre ossenhores feudais acentuou-se: os castelos feudaisdeixaram de ser invulneráveis com o desenvolvimento daartilharia; a criação de exércitos profissionais, convertidosem poderosos sustentáculos das monarquias, libertaram-nas da até então imprescindível ajuda da nobreza feudal,cuja principal instituição militar - a cavalaria - tornou-seinútil diante da infantaria com arcabuzes e mosquetes."(AQUINO, Rubim Leão et alli. HISTÓRIA DASSOCIEDADES. DAS SOCIEDADES MODERNAS ÀSSOCIEDADES ATUAIS. 2 ed. Rio de Janeiro: Ao LivroTécnico, 1983. p. 24.) O estabelecimento das monarquiasabsolutas, como enfatiza o texto citado, deu-se emconformidade com uma centralização política cada vezmais acentuada. Com relação a esta centralizaçãopolítica, assinale a alternativa certa.a) a concentração de poderes nas mãos dos Reis nãosignificou prejuízo político ou econômico para os senhoresfeudais.b) acordos entre setores burgueses e aristocráticoslevaram ao Absolutismo monárquico, cujo objetivo maiorera reprimir as sublevações de servos e camponesespobres.c) financiados pelos burgueses e idolatrados pelos nobres,os Reis europeus exerciam um poder absoluto,especialmente depois da Revolução Francesa.d) a concentração de poderes nas mãos dos Reis, emprejuízo dos senhores feudais, levou à instituição doAbsolutismo monárquico.resposta:[D]origem:Mackenzietópico:sub-grupo:Absolutismopergunta:Durante o reinado de Carlos IX (1560-1574),acirrou-se a luta entre católicos e huguenotes (na França
  • 0 comentáriosclique para inseriros protestantes calvinistas). A facção católica, lideradapela família Guise, que tinha o apoio de Catarina deMédicis, mãe do rei, e a huguenote, dirigida pelosBourbons, colocaram em confronto a nobreza católicadefensora dos antigos privilégios feudais e a burguesiamercantil calvinista. (Cláudio Vicentino) O texto, apresentaparte do cenário das Guerras de Religião em França noséculo XVI. Dentre os acontecimentos abaixo, pode serconsiderado o ponto máximo desse conflito:a) o Tratado de Verdun.b) a Noite de São Bartolomeu.c) a guerra de Reconquista.d) a Rebelião Jacquerie.e) o Massacre de Lyon.resposta:[B]origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:"Reforma do Estado pelo próprio Estado". "Tudopara o povo porém sem o povo". Os regimes nomeados aseguir adotaram essas máximas. (0) feudalismo(1) absolutismo(2) despotismo esclarecido(3) monarquia parlamentar(4) regime democráticoresposta:F V V F Forigem:Puctópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Leia o texto de um clássico da teoria política."Daqui nasce um dilema: é melhor ser amado que temido,ou o inverso? Respondo que seria preferível ser ambas ascoisas, mas, como é muito difícil conciliá-las, parece-memuito mais seguro ser temido do que amado, se só sepuder ser uma delas." No texto estão explícitas algumasidéias presentes no período de formação do EstadoModerno. O autor escreve numa região convulsionada porcrises políticas, ameaças externas e ausência de unidadenacional. O autor, a obra, o país e o tipo de Estado, que omesmo defendia, são, respectivamente:a) Jacques Bossuet, POLÍTICA, França e o EstadoLiberal.b) Thomas Hobbes, LEVIATÃ, Inglaterra e o EstadoMercantil.c) Tomás Morus, A Utopia, Alemanha e o EstadoSocialista.d) Nicolau Maquiavel, O PRÍNCIPE, Itália e o EstadoAbsolutista.e) Jean Bodin, A REPÚBLICA, Bélgica e o EstadoDemocrático.resposta:[D]
  • origem:Fgvtópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:"O fim último, causa final de desígnio doshomens (que amam naturalmente a liberdade e o domíniosobre os outros), ao introduzir aquela restrição sobre simesmos sob a qual os vemos viver nos Estados, é ocuidado com sua própria conservação e com uma vidamais satisfeita. Quer dizer, o desejo de sair daquelamísera condição de guerra que é a conseqüêncianecessária (...) das paixões naturais dos homens, quandonão há um poder visível capaz de os manter em respeito,forçando-os, por medo do castigo, ao cumprimento deseus pactos e ao respeito àquelas leis da natureza (...)."(HOBBES, Thomas. "Leviatã") A partir do texto acimapodemos afirmar que:a) o fim último dos homens é a vida em liberdade e aguerra social;b) para terem uma vida mais satisfeita e cuidarem de suaconservação, os homens têm que dominar uns aos outros;c) por amar a liberdade, o homem tem que sair dacondição de guerra, consolidando leis de formademocrática;d) para se conservarem, os homens restringem a próprialiberdade;e) a democracia, como forma de governo. é a únicagarantia da conservação dos homens frente ao estado deguerra total.resposta:[D]origem:Fuvesttópico:sub-grupo:Absolutismo1 comentáriosclique para inserirpergunta:"É praticamente impossível treinar todos ossúditos de um [Estado] nas artes da guerra e ao mesmotempo mantê-los obedientes às leis e aos magistrados."(Jean Bodin, teórico do absolutismo, em 1578). Essaafirmação revela que a razão principal de as monarquiaseuropéias recorrerem ao recrutamento de mercenáriosestrangeiros, em grande escala, devia-se à necessidadede:a) conseguir mais soldados provenientes da burguesia, aclasse que apoiava o rei.b) completar as fileiras dos exércitos com soldadosprofissionais mais eficientes.c) desarmar a nobreza e impedir que esta liderasse asdemais classes contra o rei.d) manter desarmados camponeses e trabalhadoresurbanos e evitar revoltas.e) desarmar a burguesia e controlar a luta de classesentre esta e a nobreza.resposta:[D]pergunta:Queremos e nos agrada que, a contar doprimeiro dia deste mês, seja estabelecido, imposto ecobrado, em toda a extensão do nosso reino, umacapitação geral por lar ou família, pagável ano a ano,durante a duração da presente guerra. Queremos quenenhum de nossos súditos [...] seja isento da dita
  • capitação, fora [...] as ordens mendicantes e os pobresmendigos. (Declaração do rei Luis XIV estabelecendo acapitação, 18 de janeiro de 1695. Citado por Groupe deRecherchepour1enseignement de 1 Histoire etlaGéographie. Histoire "Héritageseuropéens." Paris,Hachette, 1981, p.107) O Estado centralizado surgiucomo um fator de peso na vida das sociedades da Europaocidental na Época Moderna. Seus sinais mais evidenteseram a arrecadação de impostos, a criação de um corpode funcionários dependente do rei e a concentração dopoder material e espiritual nas mãos do monarca,enfraquecendo os poderes locais, regionais ouprovinciais. Na Época Moderna, a construção de umEstado forte e intervencionista veio atender aosinteresses dos grupos sociais dominantes e várias dasmedidas então adotadas descontentaram camponeses etrabalhadores urbanos. Hoje, o neoliberalismo, aodefender a redução da presença do Estado na vidaeconômica e social, também atende aos interesses dosgrupos dominantes e enfrenta reação de setoresexpressivos da classe trabalhadora.a) Identifique um tipo de ação do Estado Moderno quetenha gerado insatisfação entre os camponeses etrabalhadores urbanos europeus.b) Identifique e explique um dos argumentos atualmenteutilizados por setores da classe trabalhadora nacontestação à redução do papel do Estado na economia.resposta:origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:"Estado absolutista, sociedade estamental, políticamercantilista, exploração colonial e desenvolvimentomercantil são partes constituintes de um todo denominadoAntigo Regime. Assim, o Antigo Regime apresentavacomponentes de origem feudal e componentes queprenunciavam o capitalismo. É devido a tal característica quese pode considerar a Idade Moderna como um período detransição do feudalismo ao capitalismo." (KOSHIBA, L.;PEREIRA, D.M.F. História do Brasil. 7 ed. São Paulo: Atual,1996. p.10.) Para esse longo processo de transformações,identificado com a Idade Moderna, concorreram inúmerosfatores, dentre os quais é correto apontar:(01) A crescente valorização da vida terrena, que favoreceu adisseminação da idéia de liberdade pessoal e permitiu a cadaindivíduo expressar suas dúvidas e paixões, em busca darealização e da felicidade.(02) O fortalecimento político do Estado, que tomou para si aresponsabilidade de ministrar a justiça, interferindosobremaneira nos vínculos e articulações familiares ecomunitárias.(04) A crescente complexidade das relações econômicas,que no início decorreu do desenvolvimento do comércio e,posteriormente, da produção industrial.(08) A contestação aos ideais da Renascença, que fortaleceuos princípios do pensamento escolástico, base ideológica daciência experimental moderna. (16) O progressivofortalecimento dos senhorios rurais, particularmente na
  • Inglaterra, que ocasionou o crescimento de populaçõesvinculadas à exploração agrícola. (32) O surgimento dasidéias iluministas, que, juntamente com as transformaçõesnas relações de produção, inspiraram e orientaram asrevoluções que derrotaram o Antigo Regime. Soma ( )resposta:01 + 02 + 04 + 32 = 39origem:Puctópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:O "Ato de Navegação", de 1651, estabelecia quemercadorias compradas da Inglaterra ou vendidas a ela sópoderiam ser transportadas em navios ingleses. Essa medidapode ser consideradaa) a cristalização da hegemonia inglesa sobre o Mediterrâneoe sobre os mares europeus, que só cessou com adescoberta de novos caminhos para o Oriente pelosnavegadores ibéricos.b) a imposição, a países como França e Holanda, dahegemonia mercantil inglesa, impedindo-os de manteremrelação de monopólio com suas possessões coloniais nasAméricas e na África.c) a vitória da burguesia liberal inglesa sobre a aristocracia,que preferia incentivar o comércio interno a investir nocomércio externo e no aparato militar-naval.d) a consolidação do domínio inglês sobre os mares, que deuà Inglaterra, por vários séculos, claro predomínio naval emercantil, especialmente no Oceano Atlântico.e) a superação definitiva do feudalismo e o reinicio deatividades comerciais, articulando a ilha em que estálocalizada a Inglaterra e a parte continental da Europa.resposta:[D]origem:Fuvesttópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Segundo Marx e Engels, há períodos históricos emque as classes sociais em luta se encontram em tal equilíbriode força que o poder político adquire um acentuado grau deindependência em relação a elas. Foi o que aconteceu coma) a Monarquia absolutista, em equilíbrio entre nobreza eburguesia.b) a Monarquia feudal, em equilíbrio entre guerreiros ecamponeses.c) o Império romano, em equilíbrio entre patrícios e plebeus.d) o Estado soviético, em equilíbrio entre capitalistas eproletários.e) o Estado germânico, em equilíbrio entre sacerdotes epastores.resposta:[A]origem:tópico:sub-grupo:Absolutismopergunta:Jean Jacques Rousseau, escritor francês doséculo XVIII, no famoso ensaio "Discurso sobre a origem eos fundamentos da desigualdade entre os homens",
  • 0 comentáriosclique para inserirpublicado em 1754, escreveu: O primeiro homem que cercouuma porção de terra e disse: isto é meu, e encontrou gentesuficientemente tonta para acreditar nele, foi o verdadeirofundador do Estado. Com essa frase, Rousseau ampliavauma nova forma de explicar a gênese do Estado, relacionadaà propriedade privada. No entanto, até então, vigorava umaoutra concepção a respeito da origem do Estado. Explique-a,considerando suas principais características econseqüências.resposta:origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo1 comentáriosclique para inserirpergunta:"A monarquia absolutista, com uma longagestação no espírito da realeza, tornou-se a realidadedominante em França apenas durante o reinado de Luís XIV(1643-1715). A Fronda de 1648-1653 representou a últimavez que seções da nobreza territorial pegaram em armascontra a realeza centralizadora." SKOCPOL Theda. "Estadose Revoluções Sociais". Lisboa, Editorial Presença, 1985. p.62. O Antigo Regime estendeu-se em França até aRevolução Francesa de 1789. Um dos impedimentos àconsolidação do poder monárquico era justificado pela tenazresistência da nobreza. Uma vez dominada a nobreza,consolidava-se a monarquia absoluta.a) Cite duas características do Absolutismo.b) Estabeleça uma relação entre o reinado de Luís XIV e oAbsolutismo.resposta:origem:Puctópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Leia e reflita sobre o texto. "À primeira vista,afigura-se paradoxal que Portugal e Espanha tenhamconseguido preservar seus extensos domínios ultramarinosdepois da perda da hegemonia ibérica e ascensão das novaspotências preponderantes no quadro europeu e dodesenvolvimento da competição colonial. Efetivamente,tendo realizado com precedência etapas decisivas daunificação nacional e da centralização política da monarquiaabsolutista, os países ibéricos (...) puderam marchar navanguarda da expansão marítima que redefiniu a geografiaeconômica do mundo e marcou a abertura dos TemposModernos (...)." (Fernando Novais. "Portugal e Brasil na crisedo antigo sistema colonial" (1777-1808), São Paulo: Hucitec,1981, p.17.) O conhecimento histórico e as idéias do autorpossibilitam afirmar quea) a Inglaterra, a França, a Alemanha e a Itália, ao iniciarema expansão imperialista sobre as colônias, colocaram emxeque a hegemonia econômica e política exercida pelaEspanha e Portugal.b) os países da Península Ibérica tinham a hegemonia nocontexto da colonização européia, fator que decorreu doprocesso de centralização política que contribuiu para aexpansão marítima e comercial.c) os países ibéricos realizaram um processo de unificação
  • nacional e centralização política depois que perderam ahegemonia econômica na Europa, em razão da acirradadisputa dos países europeus pelo mercado colonial.d) Portugal e Espanha não conseguiram manter os territóriosna América, já que estes foram conquistados pela Inglaterra,que passou a exercer uma posição hegemônica nocontinente.e) as monarquias absolutas dos países ibéricos contribuírampara a própria dominação holandesa, inglesa e francesa naAmérica, uma vez que estabeleceram uma nova divisão dasterras americanas.resposta:[B]origem:Fatectópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:"A França é uma monarquia. O rei representa anação inteira, e cada pessoa não representa outra coisasenão um só indivíduo ante o rei. Em conseqüência todopoder, toda autoridade, reside nas mãos do rei, e só devehaver no reino a autoridade que ele estabelece. Deve ser odono, pode escutar os conselhos, consultá-los mas devedecidir. Deus que fez o rei dar-lhe-á as luzes necessárias,contanto que mostre boas intenções" (Luiz XIV - "Memóriassobre a Arte de Governar") Podemos caracterizar oabsolutismo monárquico posto em prática nos paíseseuropeus durante a Idade Moderna como:a) uma aliança entre um monarca absolutista e a burguesiamercantil, a fim de dominar e excluir o poder da nobreza.b) uma aliança bem-sucedida entre a burguesia e oproletariado.c) uma forma de governo autoritária, cujo poder estácentralizado nas mãos de uma pessoa que exerce todas asfunções do Estado.d) um sinônimo de tirania exercida pelo monarca sobre seussúditos.e) um poder total concentrado nas mãos da nobreza, no qualcabia aos juízes e deputados a tarefa de julgar e legislar.resposta:[C]origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:A respeito do Estado Absolutista é correto afirmar:a) o poder concentrava-se nas mãos do rei por ter esteconseguido afastar a influência da nobreza.b) Era caracterizado pela concentração do poder político nasmãos do rei e pela legitimação divina desse poder.c) O poder do rei no Estado absolutista, além de carecer dejustificação, era criticado por pensadores como Maquiavel eHobbes.d) Na economia, o Absolutismo correspondeu ao período detransição do capitalismo para o feudalismo.e) No plano político, a formação do Absolutismocorrespondeu a uma necessidade de centralização do poderpara adequar-se ao surgimento da nobreza.
  • resposta:[B]origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Apresentamos, abaixo, três obras representativasdo absolutismo (coluna 1) e as principais idéias nelascontidas (coluna 2). Numere a coluna 2 de acordo com acoluna 1 e identifique a alternativa que apresenta aseqüência CORRETA: COLUNA 1 1. O Príncipe (1513-16) 2.Leviatã (1651) 3. A República (1576) COLUNA 2 ( ) Defendea soberania do Estado e o caráter divino do monarca, nãohavendo limites à autoridade do mesmo. ( ) Afirma haver anecessidade de um Estado nacional forte, independente daIgreja e encarnado na figura do chefe de governo. ( ) Justificao surgimento do Estado enquanto um contrato social. Sem aexistência do Estado, a humanidade viveria em permanentesituação de guerra.a) 2, 1, 3b) 1, 3, 2c) 3, 2, 1d) 3, 1, 2e) 1, 2, 3resposta:[D]origem:Puctópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Dentre os vários meios desenvolvidos nos EstadosNacionais Modernos para garantir o poder das monarquiasNÃO se pode citar a adoção dea) leis e justiças unificadas.b) força militar permanente.c) sistema tributário.d) universalismo religioso da Igreja Católica.e) burocracia administrativa.resposta:[D]origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Algumas das principais características do reinadode Luis XIV, o Rei Sol, foram:a) ampliação dos privilégios concedidos à alta hierarquiaeclesiástica, suspensão dos acordos diplomáticos firmadoscom a Inglaterra e desenvolvimento de um política culturalvoltada para o entretenimento da população pobre dascidades.b) livre manifestação das idéias religiosas e dos interesseseconômicos, convocação sistemática da representaçãopolítica dos estamentos e agressividade militar frente aosdemais Estados Nacionais da Europa Ocidental.c) descentralização econômica do Reino mediante a criaçãodos cargos de síndico e prefeito, diminuição da venda decargos públicos e liberdade religiosa.d) estímulo à diversificação das atividades econômicas doReino, regulamentação do processo de arrendamento dasterras improdutivas pelo campesinato pobre e concessão derepresentação política aos setores ligados à nascente
  • manufatura.e) intervenção direta do monarca nas questões da justiça,criação dos intendentes reais nas províncias e dosmagistrados reais nas cidades.resposta:[E]pergunta:Considere o que se segue: I. empenho emracionalizar a administração pública. II. incentivo àeducação, inclusive para aprimorar a capacidade produtivada população. III. rejeição radical aos princípios elaboradospelos filósofos iluministas. IV. apoio ideológico ao processode independência das suas colônias. Como formamodernizada do absolutismo monárquico, o despotismoesclarecido está corretamente caracterizado apenas nositensa) I e II.b) I e III.c) II e III.d) I, II e III.e) II, III e IV.resposta:[A]origem:Uniriotópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:O Absolutismo monárquico manifestou-se deformas variadas, entre os séculos XVI e XVIII na Europa,através de um conjunto de práticas e doutrinas político-econômicas que fundamentavam a atuação do EstadoNacional Absoluto. Dentre essas práticas e doutrinas,identificamos corretamente a:a) condenação da doutrina política medieval que justificavaa autoridade monárquica absoluta através do Direito Divinodos Reisb) concentração dos poderes de governo e da autoridadepolítica na pessoa do Rei identificado com o Estadoc) promoção política das burguesias nacionais, principaisempreendedores mercantis da expansão econômica egeográfica do Estado Moderno Absolutod) adoção de práticas capitalistas e liberais comofundamento da organização econômica dos Impérioscoloniais controlados pelas Monarquias européiase) rejeição dos princípios mercantilistas: dirigismoeconômico e protecionismo alfandegário.resposta:[B]origem:Fgvtópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:A respeito de Portugal durante a épocaModerna, é CORRETO afirmar:a) A montagem do vasto império ultramarino esteve ligadaao fortalecimento dos setores aristocráticos quedominavam os principais postos e funções do Estadolusitano.
  • b) A vinculação à monarquia espanhola durante a UniãoIbérica (1580-1640) estimulou o movimento republicanovitorioso na revolta de 1640.c) Vantajosos tratados econômicos foram estabelecidoscom a Inglaterra, desde o século XVII, o que garantiu aprosperidade da economia portuguesa durante a crise doAntigo Sistema Colonial.d) Durante a União Ibérica (1580-1640), estreitou-se aindamais a parceria entre os portugueses e os holandeses, quefinanciavam e distribuíam na Europa os produtos coloniaisbrasileiros.e) Ao contrário das demais sociedades européias, o AntigoRegime português caracterizou-se pela ausência deconflitos religiosos e pelo interesse na produção culturalestrangeira.resposta:[A]origem:Puctópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Entre os séculos XV e XVII, a intelectualidadeeuropéia cria novas concepções teóricas sobre o poder doEstado e seu exercício legítimo. Uma das mais célebresdessas concepções buscava estabelecer uma explicaçãoracional para o poder absoluto do soberano a partir doconceito de Estado de Natureza, no qual os indivíduos,egoístas e absolutamente livres, viveriam em constante eviolento conflito, resultando daí a necessidade de que taisindivíduos cedessem, por contrato, todos os seus direitosao Estado, abdicando da liberdade para garantir asegurança e a paz social. Trata-se das idéias dea) Thomas Hobbes.b) Jean Bodin.c) Nicolau Maquiavel.d) Hugo Grotius.e) Jacques Bossuet.resposta:[A]origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Leia este trecho, escrito por um pensador cujasidéias foram influentes no processo de formação dosEstados nacionais na Europa Ocidental: Há, porém, duasmaneiras de tornar-se príncipe o homem comum, as quaisnão podem ser inteiramente atribuídas ou à sorte ou aomerecimento, e não me parece que deva deixá-las de lado,embora de uma delas se possa mais extensamente falarno lugar em que se discorrer sobre as repúblicas. São elas:quando, por qualquer forma criminosa ou nefanda, seascende ao principado; e quando, mediante o favor dosseus concidadãos, torna-se alguém príncipe de sua pátria.As idéias contidas nesse trecho podem ser associadas aa) MAQUIAVEL, que considerava a fortuna e a virtudefatores importantes para se alcançar o poder.b) BODIN, que defendeu, quando necessário, a investidurado soberano no poder por meios ilícitos.c) GROTIUS, que preconizava a existência de um Estado
  • forte para controlar a sociedade civil.d) HOBBES, que pregava a afirmação da soberania decada um dos indivíduos frente ao Leviatã.resposta:[A]origem:Unicamptópico:sub-grupo:Absolutismo1 comentáriosclique para inserirpergunta:O grande teórico do absolutismo monárquico, obispo Jacques Bossuet, afirmou: "Todo poder vem deDeus. Os governantes, pois, agem como ministros de Deuse seus representantes na terra. Resulta de tudo isso que apessoa do rei é sagrada e que atacá-lo é sacrilégio. Opoder real é absoluto. O príncipe não precisa dar contas deseus atos a ninguém." (Citado em "Coletânea deDocumentos Históricos para o 1° grau." São Paulo,SE/CENP, 1978, p. 79.).a) Aponte duas características do absolutismomonárquico.b) Em que período o regime político descrito no textoesteve em vigor?c) Cite duas características dos governos democráticosatuais que sejam diferentes das mencionadas no texto.resposta:origem:Fgvtópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:"Daqui nasce um dilema: é melhor ser amadoque temido, ou o inverso? Respondo que seria preferívelser ambas as coisas, mas, como é muito difícil conciliá-las,parece-me muito mais seguro ser temido do que amado, sesó se puder ser uma delas(...)." (MAQUIAVEL, N., "OPríncipe". 2a ed., Trad., Mira-Sintra - Mem Martins, Ed.Europa-América, 1976, p.89.) A respeito do pensamentopolítico de Maquiavel, é correto afirmar:a) Mantinha uma nítida vinculação entre a política e osprincípios morais do cristianismo.b) Apresentava uma clara defesa da representação populare dos ideais democráticos.c) Servia de base para a ofensiva da Igreja em confrontocom os poderes civis na Itália.d) Sustentava que o objetivo de um governante era aconquista e a manutenção do poder.e) Censurava qualquer tipo de ação violenta por parte dosgovernantes contra seus súditos.resposta:[D]origem:Mackenzietópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Exigiram também que a arrecadação fosseconfiada a seus eleitos e o delfim concordou, com maisboa vontade, já que as comunidades tornavam-se, dessemodo, responsáveis pela arrecadação. Assim, foi criado ohábito do imposto. Não sem protesto de ambas as partes,a quantia era concedida apenas por certo tempo e para um
  • objetivo determinado. No meio do século XV, o impostotorna-se praticamente permanente. Philippe Wolff -"Outono da Idade Média" Dentre as características geraisdos Estados Modernos, europeus, no períodocompreendido entre os séculos XV e XVIII, podemosdestacar:a) a formação de uma burocracia composta por nobres nopoder e descentralização administrativa e monetária.b) a fortalecimento dos poderes locais e da justiçasenhorial, para custear as despesas com o exército.c) a autonomia, pelas unidades feudais, depois do séculoXV, nos sistemas de pesos, moedas e medidas.d) a defesa, pela justiça real, das necessidades de umgoverno democrático, com vistas à manutenção da paz eda ordem.e) a justificativa do poder do soberano, legitimada pelaTeoria do Direito Divino dos Reis.resposta:[E]origem:Puctópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Nas Monarquias Absolutas, com raras exceções,ocorrem os seguintes fenômenos, EXCETO:a) aparato administrativo que faz cumprir as determinaçõesdo poder real.b) mercantilização crescente da vida econômica.c) exércitos a serviço do poder real e dependentes dele.d) criação de barreiras jurídicas para atender asespecificidades locais.resposta:[D]origem:Puctópico:sub-grupo:Absolutismo1 comentáriosclique para inserirpergunta:Responder à questão com base nas afirmativas,sobre a formação do Estado moderno na Inglaterra. I. Ofracasso da reforma protestante no século XVI atrasou oprocesso de centralização político-administrativa naInglaterra, pois a Igreja preservou seu poder econômico nopaís ao longo do período, apoiando o poder privado da altanobreza. II. A burguesia e os chamados cavaleirosapoiavam a política centralizadora dos Tudor no séculoXVI, pois eram grupos sociais particularmente favorecidospela estabilidade política. III. O período elizabethano, quese inicia em 1558, marca a consolidação do absolutismomonárquico na Inglaterra, com a supressão legal doParlamento e a imposição da teoria sobre a origem divinado poder real. Pela análise das afirmativas, conclui-se quea) apenas a I está correta.b) apenas a II está correta.c) apenas a I e a III estão corretas.d) apenas a II e a III estão corretas.e) a I, a II e a III estão corretas.
  • resposta:[B]origem:Ufscartópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:À cristianização compulsiva se seguiu, temposdepois, a partir da dinastia dos Bourbons, acastelhanização compulsiva. O centralismo castelhano,negador da pluralidade nacional e cultural da Espanha,chegou ao paroxismo sob a ditadura de Franco. (EduardoGaleano. "A descoberta da América (que ainda nãohouve)") Tendo em vista o texto, considere as quatroafirmações seguintes: I. O autor refere-se ao período daimposição do cristianismo na Espanha e suas colônias,com os tribunais da inquisição, nos séculos XV e XVI. II. Oautor refere-se à unificação espanhola comandada porcastelhanos, a partir da aliança entre Isabel de Castela eFernando de Aragão. III. O autor refere-se às lutas porindependência por parte de catalãos, andaluzes, bascos egalegos. IV. O autor refere-se ao centralismo do Estadoditatorial de Franco no final do século XIX. Estão corretasas afirmaçõesa) I e II, apenas.b) I, II e III, apenas.c) I, III e IV, apenas.d) II, III e IV, apenas.e) I, II, III e IV.resposta:[B]origem:Fgvtópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:A chamada Guerra dos Trinta Anos (1618-1648)foi considerada como a última grande guerra de religião daÉpoca Moderna. A seu respeito é correto afirmar:a) O conflito levou ao enfraquecimento do impérioHabsburgo e ao estabelecimento de uma nova situaçãointernacional com o fortalecimento do reino francês.b) O conflito iniciou-se com a proclamação daindependência das Províncias Unidas, que se separavam,assim, dos domínios do império Habsburgo.c) O conflito marcou a vitória definitiva dos huguenotessobre os católicos na França, apoiados pelo monarcaHenrique de Bourbon, desde o final do século XVI.d) O conflito estimulou a reação dos Estados Ibéricos que,em aliança com o papado, desencadearam a chamadaContra-Reforma Católica.e) O conflito caracterizou-se pelas intervenções inglesas nocontinente europeu, através de tropas formadas por grupospopulares enviadas por Oliver Cromwell.resposta:[A]pergunta:"E há de se entender o seguinte: queum príncipe, e especialmente um príncipenovo, não pode observar todas as coisas a quesão obrigados os homens considerados bons,sendo freqüentemente forçado, para manter ogoverno, a agir contra a caridade, a fé, a
  • humanidade, a religião. É necessário, por isso,que possua ânimo disposto a voltar-se para adireção a que os ventos e as variações dasorte o impelirem, e, como disse mais acima,não partir do bem, mas, podendo, saber entrarpara o mal, se a isso estiver obrigado."(MAQUIAVEL, N. O Príncipe. São Paulo: AbrilCultural, 1973. p. 80. Coleção Os Pensadores.)Ao oferecer seus conselhos a Lourenço deMédici, Maquiavel tornou público um dos textosmais importantes do Renascimento sobre oexercício do poder e a manutenção do Estadomoderno. Sobre o tema, é correto afirmar:(01) O texto de Maquiavel trata de umfenômeno político que surge em toda a Europano século XVI, decorrente do despertar de umforte sentimento revolucionário que uniumonarquia, burguesia e camponeses contra ossenhores feudais.(02) Ao testemunhar as vicissitudes políticas deFlorença, Maquiavel inspirou-se nas atitudesdos príncipes e do papado para escrever umtratado no qual admitia que a moral, nosassuntos políticos, devia ser relativa ao objetivoprincipal dos príncipes, a saber, manter oEstado.(04) Para fortalecer o seu poder internamente egarantir a supremacia frente aos outrosEstados, o monarca moderno passou a contarcom exército próprio, tanto que as expediçõesmilitares passaram a ser financiadas peloerário público.(08) Uma fonte segura de financiamento dasmonarquias modernas foi a expropriação dasterras da nobreza. (16) A arquitetura, as artes,os espetáculos, as cerimônias e os rituaispolíticos foram manifestações do podermonárquico, que não era exercido só pelaforça, mas também pelo carisma e pela místicada majestade real. Soma ( )resposta:02 + 04 + 16 = 22origem:Puctópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:"Se de fato Newton combateu a fundo a noção de resextensa e os tourbillons , retirou diretamente dos Principia philosophiaea idéia do movimento retilíneo uniforme (inercial); da Dióptrica , as leisda refração e reflexão da luz e as sugestões sobre as experiências comos prismas; e, sobretudo, da Géométrie , as técnicas de cálculorelativas às curvas algébricas, que o levaram à descoberta do cálculodas fluxões. Durante dois anos (1664-1666), a sua bíblia foi ocomentário cartesiano de van Schooten, e seu mentor foi Descartes."(Paolo Casini. "Newton e a Consciência Européia". Trad. Roberto LealFerreira. São Paulo: UNESP, 1995. p. 16) No mundo moderno europeu,as idéias de Descartes e de Newtona) legitimavam os argumentos utilizados pela nobreza feudal paraatacar o processo econômico desenvolvido pela burguesia emascensão.
  • b) contribuíram para o processo de contra-reforma religiosa naPenínsula Ibérica, já que apregoavam a interferência divina narealidade e no Universo.c) deram origem ao pensamento anarquista, uma vez que ambosfaziam parte de um movimento que questionava qualquer forma depoder nas organizações.d) estavam inseridas dentro do contexto do aumento das tensõessociais entre nobreza, monarcas e burguesia na disputa pelo poderpolítico.e) legitimaram toda a legislação e os atos políticos e econômicos dosabsolutistas franceses, já que defendiam o princípio fundamental dapena de Talião.resposta:[D]origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo1 comentáriosclique para inserirpergunta:Existem dúvidas em torno da caracterização do EstadoAbsoluto em França, na época de Luis XIV. O empenho do rei emassociar a França aos Tempos Modernos, promovendo o progresso etransformando o país em modelo de civilização, embaralha a definiçãodo seu reinado e dificulta sua inclusão na idéia de Antigo Regime. Combase no texto, caracterize o Antigo Regime francês nos níveis político,econômico e social.resposta:origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Em meados do século XVII, a Inglaterra mergulhou em umaguerra civil conhecida como Revolução Inglesa de 1640. Entre asalternativas abaixo, assinale aquela que NÃO está relacionada comesse contexto histórico.a) No ápice da Revolução, o rei Carlos I foi executado, e a Repúblicaproclamada. Oliver Cromwell tornou-se o dirigente máximo daInglaterra. Com o fim da guerra civil, Cromwell instituiu um governodemocrático, supervisionado pelo conjunto do Parlamento, no qual osdireitos humanos passaram a ser respeitados e as classes popularesencontraram voz ativa.b) Os puritanos, grupo político que desejava recuperar os valores docristianismo primitivo e que recusava a autoridade do rei em matéria defé, constituíram-se nos principais adversários das idéias absolutistas.c) Após a morte de Elisabeth Tudor em 1603, ascendeu ao trono daInglaterra a dinastia escocesa dos Stuart, os quais careceram dahabilidade política necessária para negociar com o Parlamento inglês.d) Uma das medidas da Revolução foi o estabelecimento do Ato deNavegação de 1651, que se tornou uma das bases da prosperidadecomercial da Inglaterra. O Ato pretendeu obter para os navios ingleseso comércio de transportes da Europa e excluir do comércio com ascolônias inglesas todos os rivais.e) A queda da monarquia inglesa abriu caminho para o surgimento dereivindicações radicais, como a dos niveladores, que defendiam aabertura do Parlamento às classes populares, ou a dos escavadores,que aspiravam a uma redistribuição de terras que contemplasse ospequenos produtores.
  • resposta:[A]origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Observe a figura a seguir, que representa a construção daimagem do Rei-Sol.Luís XIV assumiu o poder monárquico francês em 1661 e, em poucotempo, impôs à França e à Europa a imagem pública de um Rei-Soltodo poderoso. Toda uma máquina de propaganda foi colocada aserviço do rei francês. Escritores, historiadores, escultores e pintoresforam convocados ao exercício da sua glorificação. O mito de Luís XIVfoi criado em meio a mudanças socioeconômicas e políticas na Françado século XVII. A esse respeito, considere as seguintes afirmações. I -Luís XIV, rei por direito divino, suscitou a admiração de seus pareseuropeus, Versalhes foi copiada por toda a Europa, o francêsconsolidou-se como língua falada pela elite européia. Porém, sombrasviriam a ofuscar o Rei-Sol, visto que a oposição exilada começou adenunciar a autocracia do monarca francês. II - Para restabelecer a pazno reino, após a rebelião da Fronda e a Guerra dos Trinta Anos, ededicar-se à consolidação da cultura francesa como universal, Luís XIVdevolveu o poder das províncias às grandes famílias aristocráticas. III -A fim de criar uma imagem pública positiva e democrática, Luís XIVorganizou a partilha do poder de Estado com o Parlamento e com oJudiciário, dando início à divisão dos três poderes, cara a Montesquieue fundamental para os novos rumos da política européia. Quais estãocorretas?a) Apenas I.b) Apenas II.c) Apenas III.d) Apenas I e III.e) Apenas II e III.resposta:[A]origem:Ufscartópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Sobre a "Guerra dos Trinta Anos" (1618-1648), é corretoafirmar quea) foi um conflito entre católicos e protestantes dentro do Sacro ImpérioGermânico.b) Espanha e Portugal se aliaram para combater o protestantismoholandês.c) Portugal negociou tratados de abastecimento de alimentos com aInglaterra, para sobreviver aos ataques holandeses.d) Portugal expandiu sua conquista na Ásia, pelo fato de o continente
  • estar fora dos interesses dos negociantes flamengos.e) o Brasil permaneceu sob o controle português, garantindo os lucrosaçucareiros para a Coroa lusa.resposta:[A]origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Observe a figura:"Joana d Arc em Paris", set de 1429. PILETI. "História e vida", v. 3. p.199. Figuras heróicas forjadas a partir de personagens reais ou criadaspor artistas têm função semelhante. Joana d Arc, na Guerra dos CemAnos, serviu paraa) reerguer a França abatida pela desaceleração econômica.b) apoiar o rei da França e fortalecer o seu reino.c) expulsar os invasores pagãos do território francês.d) consolidar o predomínio do papa na Europa.e) dar um herdeiro ao trono francês.resposta:[B]origem:Puctópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Um dos teóricos defensores do Absolutismo real escreveu:"...Já o disse, sois deuses, isto é, tendes em vossa autoridade, trazeisem vossa fronte, um caráter divino... Entretanto, ó deuses de carne esangue, ó deuses de lodo e pó, morreis como homens... A grandezasepara os homens por breve tempo; uma queda comum, no fim, a todosiguala...". O texto acima consta da obra:a) "Sobre o Direito da Guerra e da Paz", de Hugo Grotius.b) "Os Seis Livros da República", de Jean Bodin.c) "O Príncipe", de Nicolau Maquiavel.d) "O Leviatã", de Thomas Hobbes.e) "Política Resultante da Sagrada Escritura", de Jacques Bossuet.resposta:[E]origem:tópico:sub-grupo:Absolutismopergunta:As teorias de Maquiavel e Hobbes foram fundamentais parao estabelecimento do absolutismo, a consolidação do Estado Modernoe para mudanças nas relações políticas da Europa. Entre as
  • 0 comentáriosclique para inseriridéiasbásicas de Hobbes, podemos destacar:a) a necessidade de educar o ser humano, para que ele retomasse suaboa relação com a natureza e transformasse a vida social da suaépoca.b) a crença na capacidade de se estabelecer relações harmoniosasentre os povos, desenvolvendo-se o comércio e os negócios públicos.c) a crítica feita ao Cristianismo e sua insistência em derrotar o poderioda Igreja e das religiões, que, segundo ele, eram as únicasresponsáveis pela hipocrisia social.d) a preocupação com a centralização do poderpolítico, fundamentalpara a posterior consolidação do Estado Moderno.e) a preocupação com a política, que não impediu a produção de obrasliterárias importantes para sua época dentro de uma perspectivaartística.resposta:[D]origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo22 comentáriosclique para inserirpergunta:"Dois acontecimentos que fizeram época marcam o início e ofim do Absolutismo clássico, Seu ponto de partida foi a guerra civilreligiosa. O Estado moderno ergue-se desses conflitos religiososmediante lutas penosas, e só alcançou sua forma e fisionomia plenasao superá-los. Outra guerra civil - a Revolução Francesa - preparou seufim brusco." Fonte: KOSELLECK, Reinhart. "Crítica e crise". Rio deJaneiro, Eduerj& Contraponto, 1999, p. 19.a) Identifique dois aspectos que caracterizavam o exercício daautoridade pelo Estado Absolutista.b) Em 1651, em meio às guerras religiosas que assolavam a Europa, ofilósofo inglês Thomas Hobbes defendia a necessidade de um Estadoforte como forma de controlar os sentimentos anti-sociais do homem.Pouco mais de um século depois, o filósofo J.J. Rousseau, em sua obraContrato Social (1762), apresentou uma outra visão sobre o mesmoproblema. Comente uma característica da concepção de Estadopresente em Rousseau.resposta:a) a) Os aspectos que caracterizam a Autoridade Absolutismoé a ausência de limitações do poder. Não há separação entre os trêspoderes (Executivo, Legislativo e Judiciário) constituintes daorganização estatal. O soberano é quem detinha os poderes, cobravaimposto e organiza as forças armadas.b) b) Para Rousseau não existe liberdade sem igualdade, àfundamentação do Estado para ele é baseado na vontade de todos, navontade geral da população, o que torna a política uma condição dobem comum.origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Leia o fragmento de Nicolau Maquiavel, retirado da obra "OPríncipe", de 1513. "(...) é necessário a um príncipe, para se manter,que aprenda a poder ser mau e que se valha ou deixe valer-se dissosegundo a necessidade". Considerando esse trecho, exemplar dasconcepções políticas modernas inauguradas no Humanismo italiano,assinale a opção que NÃO corresponde a estas concepções.a) A ação piedosa e moralmente correta dos príncipes nem sempre éeficaz do ponto de vista da manutenção do poder, necessitando estesde serem capazes de praticar maldade e perceberem o momento deserem maus.
  • b) Os príncipes devem sempre ser maus, pois o seu poder advém doemprego da força e da falta de escrúpulos. A política desenvolve-se,portanto, no campo da imoralidade e das injustiças.c) A política, diferentemente do que pensava-se na Idade Média, temuma lógica própria que não se confunde coma ação cristã piedosa.d) A virtude política não é idêntica à virtude moral do príncipe, e fazerpolítica estritamente dentro dos limites da moralidade é ingenuidadedaquele que pretende manter-se no poder.resposta:[B]origem:Unifesptópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Nos reinados de Henrique VIII e de Elisabeth I, ao longo doséculo XVI, o Parlamento inglês "aprovava pilhas de estatutos , quecontrolavam muitos aspectos da vida econômica, da defesa nacional,níveis estáveis de salários e preços, padrões de qualidade dos produtosindustriais, apoio aos indigentes e punição aos preguiçosos, e outrosdesejáveis objetivos sociais". (Lawrence Stone, 1972.) Essas "pilhas deestatutos", ou leis, revelam aa) inferioridade da monarquia inglesa sobre as européias no que dizrespeito à intervenção do Estado na economia.b) continuidade existente entre as concepções medievais e asmodernas com relação às políticas sociais.c) prova de que o Parlamento inglês, já nessa época, havia conquistadosua condição de um poder independente.d) especificidade da monarquia inglesa, a única a se preocupar com obem-estar e o aumento da população.e) característica comum às monarquias absolutistas e à qual oshistoriadores deram o nome de mercantilismo.pergunta:Os quadrinhos fazem referência, de modo crítico, adiversos aspectos da sociedade do Antigo Regime, entreos séculos XVI e XVIII, cujas instâncias de poder eram aCoroa, a Igreja e a Nobreza.a) Identifique dois aspectos da sociedade do AntigoRegime que possam ser relacionados às críticas sugeridasnos quadrinhos.b) Nas colônias européias, a resistência a determinadaspráticas do Antigo Regime foi concretizada por uma sériede rebeliões. Cite uma rebelião colonial ocorrida no Brasilna segunda metade do século XVIII e um de seusobjetivos.
  • resposta:origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Em 1726, o comerciante Francisco da Cruzcontou, em uma carta, que estava para fazer uma viagem àvila de Pitangui, onde os paulistas tinham acabado de serevoltar contra a ordem do rei. Temeroso de enfrentar osperigos que cercavam a jornada, escreveu ao grandecomerciante português de quem era apenas umrepresentante em Minas Gerais, chamado FranciscoPinheiro, e que, devido a sua importância e riqueza,freqüentava, no Reino, a corte do rei Dom João V. Pedia,nessa carta, que, por Francisco Pinheiro estar mais juntoaos céus, servisse de seu intermediário e lhe fizesse o favorde "me encomendar a Deus e à Sua Mãe Santíssima, paraque me livrem destes perigos e de outros semelhantes".Carta 161, Maço 29, f.194. Apud LISANTI F.o., Luís."Negócios coloniais: uma correspondência comercial doséculo XVIII". Brasília/São Paulo: Ministério daFazenda/Visão Editorial, 1973. (Resumo adaptado) Combase nas informações desse texto, é possível concluir-seque a iniciativa de Francisco da Cruz revela um conjunto deatitudes típicas da época moderna. É CORRETO afirmarque essas atitudes podem ser explicitadas a partir da teoriaestabelecida pora) Nicolau Maquiavel, que acreditava que, para se alcançara unidade na política de uma nação, todos os finsjustificavam os meios.b) Etienne de La Boétie, que sustentava que os homens sesubmetiam voluntariamente a seus soberanos a partir daaceitação do contrato social.c) Thomas Morus, que idealizou uma sociedade utópica,sem propriedades ou desigualdades, em que osgovernantes eram escolhidos democraticamente.d) Jacques Bossuet, que defendia o direito divino dos reisapoiado numa visão hierárquica dos homens e da política,como extensão da corte celestial.resposta:[D]origem:tópico:sub-grupo:Absolutismopergunta:Conflito complexo, com motivações quepercorreram o campo do religioso, do político e do
  • 0 comentáriosclique para inserireconômico, a Guerra dos Trinta Anos, travada entre 1618 e1648, começou na Boêmia e logo se estendeu pelocontinente europeu. Os resultados finais da contenda foramfundamentais para a redefinição geopolítica da Europa.Entre estes, é correto citara) o fracasso das ambições dos Habsburgos e ofortalecimento político da França e da Suécia.b) o fim da hegemonia da Rússia na Europa Central e ocolapso da política expansionista prussiana.c) a vitória espanhola, com o crescimento do seu impériopara as terras centrais da Europa.d) a conquista das margens do mar Báltico pela Dinamarca,garantindo o controle sobre o comércio marítimo da região.e) a consolidação do poder hegemônico da Inglaterra sobreo continente e a livre extensão dos mercados a seusprodutos.resposta:[A]origem:Enemtópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:O que chamamos de corte principesca era,essencialmente, o palácio do príncipe. Os músicos eram tãoindispensáveis nesses grandes palácios quanto ospasteleiros, os cozinheiros e os criados. Eles eram o que sechamava, um tanto pejorativamente, de criados de libré. Amaior parte dos músicos ficava satisfeita quando tinhagarantida a subsistência, como acontecia com as outraspessoas de "classe média" na corte; entre os que não sesatisfaziam, estava o pai de Mozart. Mas ele também securvou às circunstâncias a que não podia escapar. NorbertElias. "Mozart: sociologia de um gênio". Ed. Jorge Zahar,1995, p. 18 (com adaptações). Considerando-se que asociedade do Antigo Regime dividia-se tradicionalmente emestamentos: nobreza, clero e 3¡ Estado, é correto afirmarque o autor do texto, ao fazer referência a "classe média",descreve a sociedade utilizando a noção posterior de classesocial a fim dea) aproximar da nobreza cortesã a condição de classe dosmúsicos, que pertenciam ao 3¡ Estado.b) destacar a consciência de classe que possuíam osmúsicos, ao contrário dos demais trabalhadores manuais.c) indicar que os músicos se encontravam na mesmasituação que os demais membros do 3¡ Estado.d) distinguir, dentro do 3¡ Estado, as condições em queviviam os "criados de libré" e os camponeses.e) comprovar a existência, no interior da corte, de uma lutade classes entre os trabalhadores manuais.resposta:[C]origem:tópico:sub-grupo:Absolutismopergunta:O regime absolutista, presente na maior partedas Monarquias Nacionais européias na Idade Moderna,tem como características básicas:a) o liberalismo econômico, a garantia dos direitos civis e adivisão do poder político
  • 0 comentáriosclique para inserirb) o despotismo real, a ausência de direitos ou privilégiossociais e o escravismoc) o direito divino dos reis, a garantia das liberdadesindividuais e o intervencionismo estatald) a centralização política, a concessão de privilégios adeterminados estamentos sociais e o mercantilismoe) a existência de uma constituição, a divisão dos poderes eo liberalismo econômicoresposta:[D]origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo3 comentáriosclique para inserirpergunta:Apresente os fatores que contribuíram para ofortalecimento da autoridade pessoal dos reis na EuropaOcidental, durante a primeira metade do século XVI.resposta:Diversos fatores contribuíram para ofortalecimento do poder real, permitindo assim sua evoluçãopara o Absolutismo, entre eles está a expansão marítima edesenvolvimento do comércio internacional, reformaprotestante ( diminuição do poder da Igreja ),exploração dascolônias e etc.origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Marque a alternativa correta sobre o EstadoAbsolutista.a) poder político centralizado na pessoa do monarca;b) a Teoria do Direito Divino limitava o poder dos reis;c) a Revolução Francesa contribuiu decisivamente para ofortalecimento do Absolutismo;d) apresentava características republicanas edemocráticas;e) o fundamento filosófico do Estado Absolutista era oIluminismo.resposta:[A]origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:"O Estado sou eu". Esta frase do Rei Luís XVIjustifica, para ele, o seu poder absoluto que éfundamentado em uma teoria. O nome CORRETO destateoria é:a) Liberalismob) Socialismoc) Iluminismod) Direito Divinoe) Calvinismoresposta:[D]origem:Ueltópico:pergunta:A formação do Estado espanhol - constituído da
  • sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inseriraliança entre a monarquia, a nobreza fundiária e a IgrejaCatólica - implicou uma estrutura fundiária patrimonial comuma sociedade hierárquica e nobiliárquica. Sobre o tema écorreto afirmar que:a) A fragilidade da burguesia das cidades comerciaisespanholas foi superada com a formação do Estado.b) O Estado nacional espanhol, ao se constituir, deixou delado os valores aristocráticos.c) O setor religioso não teve importância na formação doEstado nacional espanhol.d) A Monarquia Espanhola Católica foi o resultado de umaaliança marcada pelo predomínio de valores aristocráticos.e) A nobreza fundiária estava desinteressada naconstituição da Monarquia Espanhola.resposta:[D]origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo1 comentáriosclique para inserirpergunta:A ilustração anterior está estampada na folha de rosto daobra "Leviatã", de Hobbes, publicada em 1651, naInglaterra. A figura do Leviatã é proveniente de mitologiasantigas, sendo empregada para personificar o EstadoAbsolutista europeu. Descreva a conjuntura política daInglaterra em meados do século XVII e aponte duascaracterísticas da teoria de Estado formulada por Hobbes.resposta:origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo1 comentáriosclique para inserirpergunta:Um príncipe desejoso de conservar-se no podertem de aprender os meios de não ser bom. MAQUIAVEL,N. O Príncipe. In: WEFFORT, Francisco. "Os clássicos dapolítica". São Paulo: Ática, 1993. p.37. Com NicolauMaquiavel (1469-1527), constitui-se um novo pensamentopolítico, crítico em relação aos critérios que fundamentavama legitimidade do príncipe medieval. Explique por que opensamento político moderno excluiu a bondade comocritério legitimador do poder do príncipe.pergunta:Sobre as cidades européiasna época moderna (séculos XVI a XVIII),
  • é correto afirmar que, em termos gerais,a) mantiveram o mesmo grau deautonomia política que haviam gozadodurante a Idade Média.b) ganharam autonomia política namesma proporção em que perderamimportância econômica.c) reforçaram sua segurançaconstruindo muralhas cada vez maiorese mais difíceis de serem transpostas.d) perderam, com os reis absolutistas,as imunidades políticas que haviamusufruído na Idade Média.e) conquistaram um tal grau de auto-suficiência econômica que puderamviver isoladas do entorno rural.resposta:[D]origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:O sistema monárquico absolutista, que atingiu seu apogeu sob oreinado de Luís XIV, apresenta-se como o modelo de gestão políticacaracterístico do período histórico moderno. Sobre esse sistema, é corretoafirmar que elea) não era arbitrário, pois o monarca não podia transgredir certas leis ecostumes fundamentais do reino.b) foi responsável pelo desenvolvimento do conceito de cidadania, ao afirmaras liberdades individuais em contraposição ao sistema político medieval.c) apresentava, entre seus princípios teóricos, a noção de que a potênciasoberana do Estado emana do povo.d) foi enaltecido pelos iluministas, notadamente pelo filósofo Montesquieu,admirador da tripartição do poder político adotada pelo absolutismo.e) não foi bem-sucedido como forma de governo, pois desprezava aracionalização burocrática da máquina estatal.resposta:[A]origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:"Daqui nasce um dilema: é melhor ser amado do que temido, ou oinverso? Respondo que seria preferível ambas as coisas, mas, como é muitodifícil conciliá-las, parece-me muito mais seguro ser temido do que amado, sesó se puder ser uma delas. [...] Os homens hesitam menos em prejudicar umhomem que se torna amado do que outro que se torna temido, pois o amormantém-se por um laço de obrigações que, em virtude de os homens seremmaus, quebra-se quando surge ocasião de melhor proveito. Mas o medomantém-se por um temor do castigo que nunca nos abandona. Contudo, opríncipe deve-se fazer temer de tal modo que, se não conseguir a amizade,possa pelo menos fugir à inimizade, visto haver a possibilidade de ser temidoe não ser odiado, ao mesmo tempo." MAQUIAVEL, Nicolau (1469-1527). "OPríncipe". Lisboa: Europa-América, 1976. O documento embasaa) a organização de uma sociedade liberal, precursora dos ideais daRevolução Francesa.b) o direito divino dos reis, reforçando as estruturas políticas e religiosasmedievais.c) o absolutismo monárquico, sob a ótica de um escritor renascentista.d) a origem do Estado Moderno, através do Contrato Social.
  • e) o republicanismo como regime político, apropriado para os EstadosModernos.resposta:[C]origem:tópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:A observação do trabalho dos mestres retratistas da aristocracia ajuda acompreender os cenários políticos e sociais de variados momentos históricos.Na primeira tela, referente aos primórdios do século XVI, um aristocrataeuropeu é apresentado como senhor da guerra. Na segunda, de 1798, onobre, mesmo não abrindo mão de insígnias militares, surge comocomponente da elite política e administrativa, pois lida com documentos elivros. Explique duas mudanças ocorridas nos sistemas políticos dassociedades européias entre os séculos XVI e XVIII.resposta:origem:Ueltópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:"Aliás, o governo, embora seja hereditário numa família, e colocadonas mãos de um só, não é um particular, mas um bem público que,consequentemente, nunca pode ser tirado das mãos do povo, a quempertence exclusiva e essencialmente e como plena propriedade. [...] Não é oEstado que pertence ao Príncipe, é o Príncipe que pertence ao Estado. Masgovernar o Estado, porque foi escolhido para isto, e se comprometeu com ospovos a administrar os seus negócios, e estes por seu lado, comprometeram-se a obedecê- acordo com as leis." (DIDEROT, D. (1717-1784). "Verbetespolíticos da Enciclopédia". São Paulo: Discurso, 2006.) Com base no texto, écorreto afirmar:a) Mesmo em monarquias absolutas, o soberano é responsável pelos seussúditos.b) Ao Príncipe são concedidos todos os poderes, inclusive contra o povo deseu reino.c) O governante é ungido pelo povo, podendo agir como bem lhe convier.d) O povo governa mediante representante eleito por sufrágio universal.e) Príncipes, junto com o povo, administram em prol do bem comum.
  • resposta:[A]origem:Unifesptópico:sub-grupo:Absolutismo0 comentáriosclique para inserirpergunta:Do ponto de vista sócio-político, o Estado típico, ou dominante, aolongo do Antigo Regime (séculos XVI a XVIII), na Europa continental, pode serdefinido comoa) burguês-despótico.b) nobiliárquico-constitucional.c) oligárquico-tirânico.d) aristocrático-absolutista.e) patrício-republicano.