• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Transporte Ativo
 

Transporte Ativo

on

  • 3,073 views

Aula síntese sobre Transporte através da Membrana Plasmática.

Aula síntese sobre Transporte através da Membrana Plasmática.

Statistics

Views

Total Views
3,073
Views on SlideShare
1,758
Embed Views
1,315

Actions

Likes
0
Downloads
34
Comments
0

2 Embeds 1,315

http://dicasdeciencias.com 1313
http://translate.googleusercontent.com 2

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

CC Attribution-NonCommercial LicenseCC Attribution-NonCommercial License

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Transporte Ativo Transporte Ativo Presentation Transcript

    • Transporte através daMembrana Plasmática Parte 2 Ensino Médio Professora: Andréa Barreto M. da Poça
    • Transporte AtivoO transporte ativo caracteriza-se por ser omovimento de substâncias e íons contra o gradientede concentração, ou seja, ocorre sempre de locaisonde estão menos concentradas para os locais ondeencontram-se mais concentradas.Esse processo é possível graças à presença de certasproteínas na membrana plasmática que, com ogasto de energia, são capazes de se combinar com asubstância ou íon e transportá-lo para a região em queestá mais concentrado.
    • Bomba de Sódio - Potássio
    • Bomba de Sódio - Potássio•A concentração do sódio é maior no meioextracelular enquanto a de potássio é maior nomeio intercelular.•A manutenção dessas concentrações é realizada pelasproteínas transportadoras descritas anteriormente quecapturam íons sódio (Na+) no citoplasma e bombeia-ospara fora da célula.•No meio extracelular, capturam os íons potássio (K+)e os bombeiam para o meio interno.
    • Gasto de energia - ATP É importante salientar, que a energia necessária a esta mudança é proveniente da quebra da molécula de ATP (adenosina trifosfato) em ADP (adenosina difosfato) e fosfato.