Your SlideShare is downloading. ×
0
Geracao google
Geracao google
Geracao google
Geracao google
Geracao google
Geracao google
Geracao google
Geracao google
Geracao google
Geracao google
Geracao google
Geracao google
Geracao google
Geracao google
Geracao google
Geracao google
Geracao google
Geracao google
Geracao google
Geracao google
Geracao google
Geracao google
Geracao google
Geracao google
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Geracao google

59

Published on

Geracao google

Geracao google

Published in: Marketing, Technology, Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
59
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Geração Google Rowlands I, Gunter B, Withey R, Jamali HR, Dobrowolski T. Tenopir C. The Google generation: the information behaviour of the researcher of the future. Aslib Proc New Inform. 2008; 60(4):290-310.
  • 2. Artigo resultante do relatório da British Library e Joint Information Systems Committee (JISC) • Pesquisa realizada em 2007 • Objetivo: identificar como os pesquisadores do futuro acessam e interagem com os recursos digitais para buscar informações
  • 3. • Geração Google: nascidos depois de 1993
  • 4. método • Estudo longitudinal – observação por longo período. Como havia pouco tempo, foi considerado um estudo longitudinal da literatura (revisão) e observação do uso dos web sites – “estudo longitudinal virtual”
  • 5. resultados Pesquisa OCLC: • 89% de estudantes de universidades usam as ferramentas de busca para iniciar uma pesquisa e ficam 93% satisfeitos com o resultado • Somente 2% iniciam pelo site da biblioteca e ficam 84% satisfeitos com o resultado • Estudantes usam menos as bibliotecas e consideram as ferramentas de busca mais adequadas ao “estilo de vida” deles. • O livro ainda é a fonte primária mais usada
  • 6. Os desafios da biblioteca como espaço físico e também ambiente digital são imensos Usuários de Biblioteca querem respostas rápidas, independente do formato e para isso usam o conteúdo digital de modo intuitivo, desenvolvendo novas formas de busca, de modo que não entendemos completamente
  • 7. • Bibliotecários ansiosos e ameaçados com a quantidade de informação e o fácil acesso • Usuários são promíscuos, diferentes e volúveis no comportamento de busca da informação • Períodicos eletrônicos tornaram-se populares, os e-books serão os próximos
  • 8. Comportamento de busca de informação digital em bibliotecas virtuais • Busca horizontal de informação – consultam uma ou duas páginas e não voltam mais • Navegação – navegam mais que lêem • Expectadores – “leitura por cima” • Comportamento de esquilo – fazem download de tudo e esquecem • Comportamento de busca variado – local geográfico, gênero • Verificando as informações que procuram – avaliam a autoridade dos sites, cruzando informações em diferentes sites e se apoiando em marcas conhecidas, como o Google.
  • 9. O que sabemos sobre o comportamento dessa geração? • Não se investe em competência informacional, essa geração aparenta facilidade com computadores, disfarçando problemas preocupantes • Não gastam tempo avaliando as informações • Apresentam dificuldades de entender a informação e elaborar estratégias de busca • Fazem buscas livres • Começam a usar as tecnologias cada vez mais cedo e não tem preparo mental . Dessa forma Google e Yahoo tornam-se a referência principal na busca de informações
  • 10. Como essa geração se comporta nas bibliotecas virtuais? Pesquisa com pessoas de idades variadas no uso da mesma plataforma BL e JISC: • Serviços populares e valorizados pelos usuários • Chegaram aos serviços a partir de motor de busca • Quanto mais links de opção, mais facilmente se dispersam • Dificuldades para avaliar a relevância das páginas • Repetem as pesquisas porque não encontram trabalhos significativos
  • 11. Redes sociais: é importante? Web 2.0 • Possibilidade de auto-publicação: Youtube, Wikipedia • Bibliotecários tentam se aproximar dessas redes, mas ainda é cedo para analisar se vale a pena. Usuários podem achar que as bibliotecas estão querendo invadir o seu espaço - Web 2.0 • Google leva o crédito das assinaturas feitas pelas bibliotecas
  • 12. Mitos e verdades sobre a geração Google • Tem mais competência com a tecnologia, mas os mais velhos tendem a explorar melhor os recursos • Tem expectativas muito elevadas das TICs • Preferem sistemas interativos e não são consumidores passivos • Escrevem bastante, por enquanto. As mensagens por voz tendem a aumentar • Tem habilidades para multitarefas, mas sem envolvimento mental completo • Unem entretenimento e aprendizado acadêmico • Preferem imagens a texto, mas o texto continua importante • Recortam e colam muiiiiiito – problema de plágio
  • 13. Nós somos todos da geração Google! • a demografia da internet e mídia de consumo estão permitindo desaparecer rapidamente esta presumível diferença geracional
  • 14. Lacunas • Mais novos: como avaliar as informações que encontro? • Mais velhos: como usar os recursos da internet?
  • 15. Futuro • Uma cultura web unificada (todas as idades), serviços mais personalizados • Aumento do e-book • Explosão bibliográfica, inclusive a institucional. A produção docente incluirá blogs, vídeos... • Emergem novas formas de publicar... • Web semântica (Web 3) - um sistema em que os computadores traduzem a linguagem humana para uma linguagem compreensível por outros computadores da web - inteligência artificial • Necessidade de competência em informação durante os anos formativos da infância
  • 16. Desafios • Tirar proveito da popularidade das informações acadêmicas • Voltar ao processo de intermediação do bibliotecário, fornecer informações seguras e treinamento aos usuários • Tornar os sites mais amigáveis e menos enfadonhos e intelectualizados • Evitar o isolamento, aproximar-se do editor e do usuário • Avaliar serviços para usuários e adequá-los se necessário • Saber navegar e utilizar os recursos da internet, obter mais capacitação. • O profissional de biblioteca deve desenvolver a liderança, iniciando os conteúdos sob a perspectiva dos usuários
  • 17. conclusões • Devemos nos preocupar com o presente e não com o futuro e não subestimar o impacto das TICs sobre as novas gerações
  • 18. teste De aorcdo com uma peqsiusa de uma uinrvesriddae ignlsea, não ipomtra em qaul odrem as Lteras de uma plravaa etãso, a úncia csioa iprotmatne é que a piremria e útmlia Lteras etejasm no lgaur crteo. O rseto pdoe ser uma bçguana ttaol, que vcoê anida pdoe ler sem pobrlmea. Itso é poqrue nós não lmeos cdaa Ltera isladoa, mas a plravaa cmoo um tdoo. Sohw de bloa.
  • 19. leia 35T3P3QU3N0 T3XTO 53RV3 4P3N45 P4R4 M05TR4R COMO NO554 C4B3Ç4 CONS3GU3F4Z3R CO1545 1MPR3551ON4ANT35! R3P4R3 N155O! NO COM3ÇO 35T4V4 M310COMPL1C4DO, M45 N3ST4 L1NH4 SU4 M3NT3 V41 D3C1FR4NDO O CÓD1GO QU4534UTOM4T1C4M3NT3, S3M PR3C1S4R P3N54R MU1TO, C3RTO? POD3 F1C4R B3MORGULHO5O D155O! SU4 C4P4C1D4D3 M3R3C3! P4R4BÉN5!
  • 20. Web semântica e Google • • • • Orkut Gmail Mapas Docs Levantar dados para: Controle Consumo

×