Your SlideShare is downloading. ×

Como Descobrir Sua Paixão

823

Published on

Paixão: Modo de Usar. 5 Exercícios para encontrar o trabalho que Você Ama. …

Paixão: Modo de Usar. 5 Exercícios para encontrar o trabalho que Você Ama.
Um e-book de Paula de Abreu.

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
823
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
42
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. 2 introdução I. o que você quer ser antes de morrer? II. você já sabe a resposta III. exercício 1 IV. exercício 2 V. exercício 3 VI. com quem e para quem VII. exercício 4 VIII. e agora quem poderá me defender? IX. exercício 5 X. espalhe o amor ÍNDICE
  • 2. 3 Eu escrevi esse e-book pensando especialmente em você. Até porque você se parece muito muito muito mesmo comigo há um ano. Em abril de 2012, me vi diante da escolha entre aceitar um novo emprego como advogada no mundo corporativo ou abandonar meus 15 anos de carreira para trabalhar naquilo que eu sempre amei: escrever. Pouco menos de 3 anos antes disso, quando morava em São Paulo, lembro de um dia em que dirigia meu carro imenso e novinho – como, de regra, era “de bom tom” ter no mundo em que eu transitava – indo para o trabalho. Meu pai tinha falecido há poucos meses e, tomada por pensamentos sobre o sentido da vida que inevitavelmente nos dominam quando perdemos alguém próximo e querido, chorei por todo o caminho de casa até a Berrini. Aquela não era a vida que eu queria. Era um bom emprego, numa boa empresa, com bons empregados e eu ganhava um bom dinheiro. Mas não era para mim. Quer eliminar a linha que separa o seu trabalho da sua vida... Quer encontrar um trabalho que te satisfaça e preencha... Quer ter mais liberdade... Quer impactar a vida de outras pessoas e deixar um legado... INTRODUÇÃO
  • 3. 4 Ainda assim, demorei quase três anos para finalmente tomar a decisão que mudou a minha vida. E, se for buscar na memória a primeira vez em que essa sensação de despertencimento me incomodou, esses três anos facilmente se transformam em dez. Ou mais. Essa demora em tomar uma atitude teve muitos motivos, sobre os quais eu falo no meu livro Escolha Sua Vida, mas um deles foi que, só em 2012, eu finalmente parei para pensar em mim mesma, em quem eu era, e me dei o tempo necessário para descobrir qual era a minha paixão e o meu trabalho dos sonhos. Recentemente, fiz uma pesquisa na minha comunidade no Facebook perguntando o que meus leitores mais gostariam de aprender em um curso online. Quase 500 leitores responderam à pesquisa e mais de 40% (quarenta por cento) disseram que gostariam de aprender como descobrir sua paixão. Movida por essa quantidade imensa de leitores que estão, como um dia eu mesma já estive, “perdidos”, resolvi escrever esse e-book reunindo algumas coisas já publicadas e outras inéditas, e cinco exercícios recheados de perguntas para você se fazer em busca da sua paixão. Incluí nele alguns links tanto para outros textos no meu site quanto links externos, que ficam como minhas sugestões de leitura/recursos para quem quiser ler mais e se aprofundar.
  • 4. 5 Gosto sempre de dizer que não estou aqui para dar as respostas a você, e nem mesmo para te dar permissão para encontrar as suas próprias respostas. Meu desejo é apenas te inspirar a dar a si mesmo esta permissão, a se fazer perguntas e encontrar suas próprias respostas. Espero que este material possa te guiar nessa jornada e te dar algumas ideias de perguntas a se fazer e de como refletir sobre as suas respostas. Mas espero, também, que você não se limite a ele. Que ele seja somente uma porta de entrada para você no maravilhoso mundo do auto-conhecimento. Boa jornada!
  • 5. 6
  • 6. 7 Muitas pessoas me escrevem dizendo que já viveram tanto tempo segundo as e limites impostos pelos outros, que já não sabem mais quais são os seus próprios sonhos. Essas pessoas buscam desesperadamente responder à pergunta: “qual é a minha paixão?”. Na maioria das vezes, a resposta é tão óbvia que a gente pensa que ah, vai!, não pode ser. Averdadeéqueasuapaixãoéqualquercoisa quevocêsempregostoudefazer, portoda--ouquasetoda--asuavida. A sua grande paixão está dentro de você e ela não precisa ser descoberta, mas somente recuperada. Ah, e é muito possível que não seja uma paixão só, mas sim muitas, ao contrário do que a sociedadesempretefezpensarqueeraocertocomperguntascomo“qualéoseuchamado?”, “qual é a sua vocação?” ou “o que você quer ser quando crescer”?. Se você – como eu – ficava desesperado quando te diziam que você tinha que escolher uma coisasóparafazerparaorestodavida,fiquetranquilo:existemváriosprofissionaisestudando e escrevendo sobre as “almas renascentistas”, “multipotenciais” ou “multiapaixonados”, pessoas apaixonadas por uma variedade imensa de coisas, cheias de interesses e talentos. E, ao contrário do que você sempre pensou: é oquei ser assim!
  • 7. 8 A única diferença é que, se você for uma alma renascentista, vai ter que descobrir como conciliar as suas paixões em um único negócio ou trabalho. E, talvez, esse trabalho/negócio dos sonhos não exista ainda. Mas, como a gente já viu, isso só quer dizer uma coisa: que você vai ter que criá-lo. Uma pergunta que eu sempre faço quando estou ajudando alguém a descobrir suas paixões é a seguinte: Oquevocê queriaseraos cincoedezanos? Não necessariamente a resposta vai ser exatamente o que você gostaria de ser agora, claro. Além disso, entre cinco e dezoito anos -- quando normalmente a gente é pressionado para decidir a profissão -- a gente muda de ideia algumas vezes, ou tem mais de uma opção que nos interessa ao mesmo tempo (e escuta dos pais e da sociedade que temos que escolher uma coisa só). Por isso mesmo, o próximo exercício é pensar quais habilidades e metáforas estão representadas por cada uma dessas profissões que encantavam a gente na infância e adolescência. Eu, por exemplo, já quis ser bombeira. Algunsanosmaistarde,euconsidereifazer psicologia. Me encantei por engenharia genética quando descobri que existia. E desde sempre, queria ser escritora. Quando parei de advogar e finalmente analiseicomcalmatodasasprofissõesque, em algum momento, eu tinha considerado seguir -- ainda que por um breve período, ou quando muito jovem -- percebi que havia algo em comum entre todas aquelas profissões aparentemente tão diferentes. Nofundo,oqueeuqueriaerapoderajudar pessoas em um momento crítico da vida delas, em um momento de crise. A transformação pessoal me atraía.
  • 8. 9 Foi exatamente por isso que, mesmo tendo publicado dois outros livros, e mesmo um deles sendo um livro sobre adoção que de fato ajuda muita gente, eu ainda não me sentia realizada como escritora. Foi só quando eu montei o meu quebra- cabeças pessoal, consegui juntar todos os meus interesses e comecei a escrever para ajudar o meu leitor a se transformar, a ser alguém melhor e a mudar, que eu finalmente me senti feliz. Mas, e se você não se lembra do que queria ser aos cinco e dez anos, ou se você não queria ser nada? Um outro modo eficiente de descobrir a sua paixão é ouvir os seus familiares e amigos. Com que tipo de coisa eles normalmente te pedem ajuda e te agradecem? Normalmente, é o tipo de coisa que você faz com o pé nas costas, tem a maior facilidade do mundo, não te custa nada, te faz pensar: “Ah, mas isso não é especial, eu faço isso desde criança!” Mas justamente porque é o tipo de coisa que é natural e sem esforço para você que é uma coisa especial. Por mais que, para você, pareça simples. Ao não prestar atenção nesse “talento”, você está deixando de ser extraordinário como poderia ser. Divida o seu dom com o mundo. Nemsemprevocêtemquefazerexatamenteaquiloquesonhava aoscincooudezanosparaserealizar.Oquevocêprecisaémanter aessênciadashabilidadesemetáforasrepresentadaspeloque vocêqueriaserebuscarcomo,nasuavidaatual,vocêpode transformarissonasuanovarealidade.
  • 9. 10
  • 10. 11 Sempre que, na minha “vida passada”, eu estava fazendo um trabalho que detestava, a grande verdade é que eu nem sempre detestava tanto a tarefa em si, mas muito mais o fato de ela estar consumindo todo o meu tempo disponível. E o tempo é o luxo do mundo moderno, um recurso não-renovável essencial para a nossa felicidade. Eu queria ter tempo para fazer as coisas que eu gostava: ler, escrever, fazer música, desenhar, conversar com as pessoas. Mas, muitas vezes, o trabalho em si também me irritava porque ele não me permitia a liberdade de criar, de empreender, não me permitia mobilidade, não me permitia estar perto da natureza, e todas essas coisas eram e são muito importantes para mim. Além disso, era um trabalho muitas vezes burocrático e tedioso. E era um trabalho extremamente estressante porque, em muitas vezes, o resultado final do que eu fazia estava totalmente fora do meu controle. Eu podia escrever as mais belas e incríveis petições e, por conta das convicções de um juiz, não conseguir para o meu cliente aquela tão importante liminar. A frustração de dar uma má notícia para o cliente acabava comigo. Euacordavamuitonomeioda noiteenãoconseguiamaisdormir, pensandonosprazos,reuniões emilharesdetarefasnaminha interminávellistadependências. Antesdecomeçaromeudiaeu jámesentiadesanimada,sem energia,“vencida”,desmotivada (alémdefisicamenteexausta, graçasàsnoitesmaldormidas).
  • 11. 12 Por que eu fazia aquele trabalho? Por muitos motivos. Eu ganhava muito dinheiro, e o dinheiro me proporcionava uma série de confortos aos quais aos pouco eu me acostumei. Alémdisso,eraumtrabalhoprestigiado.Serumaadvogadacommestradoemumafaculdade americana Ivy League e trabalhando em um grande escritório ou uma grande empresa me conferia um status imediato de “bem sucedida” com qualquer pessoa que me perguntasse “o que você faz da vida?” E, bem ou mal, eu me sentia útil ajudando meus clientes a resolver problemas, que é uma coisa de que eu sempre gostei e fiz bem. A parte do trabalho que eu gostava era justamente essa, pensar junto, ter ideias, apresentar soluções criativas para as questões dos meus clientes. Nessas horas, a minha sensação era praticamente tão boa quanto a de hoje, quando estou fazendo um trabalho que eu verdadeiramente amo. (e talvez por isso mesmo essa minha “outra encarnação” tenha sido tão longa...) Mas,muitasvezes,eutinhaaincômodasensaçãodequeestavaajudandoaspessoaserradas, com as questões erradas. Só mesmo depois de parar e refletir sobre tudo isso com calma eu consegui identificar qual era o meu trabalho dos sonhos e, como ele não existia, criá-lo. No meu caso, isso só aconteceu depois que eu saí do meu trabalho no mundo corporativo. Mas, se antes disso, eu tivesse lido tudo que li, feito os cursos que fiz, meditado o tanto que meditei, tido contato com os coaches que eu tive e pensado na vida o tanto que pensei, sei que teria conseguido chegar às mesmas conclusões mais cedo – e mudado a minha vida mais cedo. No fundo, acho que essa é uma das minhas grandes motivações para, hoje, escrever sobre isso: ajudar você a não gastar todo o tempo e dinheiro que eu gastei na minha própria jornada de auto-conhecimento.
  • 12. 13 Mesmo que pensando na sua infância você ainda não tenha sido capaz de identificar conscientemente qual é a sua paixão, acredite, você já sabe a resposta. Assuasemoções,aformacomovocêsesentesobreotrabalho quefazhoje,sobreascoisasquevocêgostadefazereasque odeia,aformacomovocêsesenteaoacordar,sãoumexcelente indicativodotrabalhoquevocêdeveriaestarfazendo.
  • 13. 14 EXERCÍCIO 1 Eis um exercício fácil e rápido que já publiquei no blog e que coloca os neurônios para trabalhar. Responda à seguinte pergunta: Você acabou de ganhar na loteria e nunca mais vai ter que trabalhar na vida. O que você vai fazer pelos próximos dois anos? .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... Agora responda a esta segunda pergunta: Você acaba de descobrir que sofre de uma doença incurável e tem apenas dois anos de vida. O que você vai fazer da sua vida nesses dois anos finais? .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... Se a sua resposta para as duas perguntas é a mesma, parabéns, você já sabe qual é a sua paixão! Mas, se você tevedificuldadeemencontrarumarespostamaisprecisa,vamoscontinuarinvestigando...
  • 14. 15 EXERCÍCIO 2 Assim que alguém começa a se perguntar quais são as suas paixões, a próxima pergunta que automaticamente surge é: o que daria certo? o que daria dinheiro? Apague essas perguntas da sua mente. As perguntas certas – que quero que você responda – são: O que me deixa feliz? .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... O que me empolga? .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... O que eu faria se não existisse dinheiro? .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... ..........................................................................................................................................................................
  • 15. 16 Identifique a sua paixão ou paixões com a ajuda da lista de perguntas abaixo: No que eu amo ajudar as pessoas? .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... Pelo que eu gostaria de ser lembrado? .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... Quais dons eu tenho e quero dividir com o mundo? .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... Eu consigo dividir meus dons com o mundo no meu atual trabalho? .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... ..........................................................................................................................................................................
  • 16. 17 O que meus amigos acham que eu poderia fazer da vida? .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... No que eu sou bom? (se não souber, pergunte pra 5 amigos!) .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... O que meu coração diz que eu devia estar fazendo da minha vida? .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... ..........................................................................................................................................................................
  • 17. 18 EXERCÍCIO 3 Vamosagorapensarumpoucosobreoseutrabalhoatualeaspistasquevocêpodeencontrar nas suas emoções sobre ele. Como eu me sinto ao começar o meu dia? .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... Por que eu estou nesse emprego? .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... Como eu me sinto quando estou fazendo um trabalho que eu detesto? .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... Como eu me sinto quando estou fazendo um trabalho que amo? .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... ..........................................................................................................................................................................
  • 18. 19 O que eu faço bem no meu trabalho atual? Pelo que eu sou bem avaliado/a? .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... Qual é a minha parte preferida do meu atual trabalho? .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... ..........................................................................................................................................................................
  • 19. 20
  • 20. 21 Uma coisa muito importante que você precisa identificar junto com a sua paixão é quem é o tipo de pessoa com quem você gostaria e não gostaria de trabalhar e para quem você gostaria de trabalhar. Nos meus antigos empregos, eu sempre gostei muito de trabalhar em equipe, de pensar junto, de dividir as tarefas de forma que cada um fizesse aquilo que sabia fazer melhor. Adorava trabalhar com pessoas inteligentes – e tive o prazer de trabalhar com muitas, algumas delas verdadeiros gênios. Adorava trabalhar com pessoas éticas, cheias de energia, alegres, bem-humoradas, flexíveis, motivadas, curiosas e criativas. Por outro lado, sempre detestei trabalhar com gente resmungona, agressiva, de moral “flexível”, pessimista, burocrática e cabeça-dura. Um ex-chefe meu sempre dizia que eu era insubordinada e, diante do meu espanto (eu???) ele respondia: “você só se subordina a quem você acha tão ou mais inteligente que você”. Esse conhecimento me guia hoje nas escolhas que eu faço dos meus parceiros. Eu só trabalho com quem tem brilho no olho, quem é tão apaixonado pelo que faz quanto eu, quem tem vontade de mudar o mundo e acredita que isso é, sim, possível e está ao alcance de qualquer um.
  • 21. 22 Todo dia, quando eu sento para ler, pesquisar e escrever, eu faço isso pensando em leitores que desejam mudar, que querem uma vida melhor, com mais qualidade, mais autenticidade. Pessoas que estão dispostas a repensar e refazer as suas escolhas. No meu trabalho de consultoria, eu só aceito criar parcerias criativas com pessoas que eu considere talentosas, empreendedoras, otimistas, gente que ainda que esteja hoje infeliz no atual trabalho, deseja e acredita ser possível buscar um trabalho e uma vida com mais propósito e amor. E cujo novo trabalho também vá, de certa forma, impactar a vida de outras pessoas e mudar o mundo. Para descobrir qual é o seu trabalho dos sonhos, essas são reflexões que você vai precisar fazer. Mãosàobra!
  • 22. 23 EXERCÍCIO 4 Com que tipo de pessoa eu gosto de trabalhar? Quais são as principais características dessas pessoas? .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... Com que tipo de pessoa eu não consigo trabalhar bem? Quais são as características dessas pessoas? .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... Como são as pessoas para quem eu gostaria de trabalhar? O que eu posso fazer por elas? .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... Por que ter esse impacto na vida destas pessoas é importante para mim? .......................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................... ..........................................................................................................................................................................
  • 23. 24
  • 24. 25 Você se fez e refez todas as perguntas dos exercícios já propostos e ainda não chegou a uma resposta sobre qual é a sua paixão? Palma palma, não priemos cânico! Como eu já disse e repito, a resposta já está dentro de você. O problema é que pode haver tantas e tantas camadas de medo, valores alheios, crenças limitadoras e pensamentos negativos sufocando a sua verdade que você não consegue chegar nela tão facilmente. Vamos descascar essa cebola até você conseguir se conectar com o seu guia interior. Uma das melhores maneiras de fazer esse contato direto é por meio da meditação. E eu digo “uma das” assumindo que eu não conheço todas, mas me arriscaria a dizer que é ~a~ melhor maneira. E, naturalmente, as vantagens de estar em contato com o seu guia interior não se limitamadescobrirasuapaixão.Portanto, eu recomendo a meditação mesmo se você já tiver chegado à sua resposta por meio dos exercícios desse livro. Já estou até ouvindo a sua resistência se manifestando. “Eunãosei/consigomeditar.” Tudo bem, você vai aprender daqui a pouquinho. “Ah,maseunãotenho umlugar~apropriado~ parameditar.”
  • 25. 26 Pode parecer incrível mas, acredite, você não precisa estar em um ashram na Índia, vestindo um turbante para conseguir meditar. Medite sentado na cama, assim que acordar ou logo antes de dormir. Medite perto da natureza, se puder. Mas, se não puder, medite escondido sentado na privada do banheiro do seu trabalho. Medite no seu carro, no meio do engarrafamento. Não custa nada dar uma pausa de um minuto na sua música preferida. “Eu tenho vergonha, todo mundo vai achar que eu sou haribôdemais.” Um segredo: você não precisa contar para ninguém que está meditando. Um outro segredo: há grandes chances de ninguém estar nem aí. “Ah,maseutenhofilho pequeno/namorado(a)/ marido/esposa/cachorro/ gato/periquito/papagaioe deviaestacomelesemvezde estarmeditando.” Hmm. Muito altruísta da sua parte, mas antes de cuidar dos outros, você precisa cuidar de você mesmo. Eu juro que você vai ser uma mãe/pai/esposa/marido/ namorado(a)/dono muito melhor. E agora a desculpa mais clássica de todas: “Eunãotenhotempo parameditar.”
  • 26. 27 Não tem ninguém para quem a meditação possatermaisbenefíciosdoqueparaquem se acha – ou é mesmo – tão importante que o mundo não sobreviverá sem ele temporariamente. Especialmente porque a meditação que vou propor aqui é uma meditação de um minuto. Isso mesmo, você leu direito. Um minuto. Um. Minuto. Menos do que você demora para fazer um pipi, fumar um cigarro ou olhar o seu e-mail. Repetindo:Um.Mi.Nu.To. Nãotemmistério.Vocêvai,porumminuto, mergulhar a sua mente no ato de respirar. Não é muito difícil porque, se você está vivo, você certamente está respirando. A únicadiferençaéque,nameditaçãodeum minuto, você vai juntar a sua respiração à sua mente, corpo, coração e alma. Antes de falar como a meditação pode te ajudar a descobrir a sua paixão, não custa nada mencionar alguns dos muitos benefícios dessa prática: redução da pressão arterial, fortalecimento do sistema imunológico, longevidade, alívio da depressão, promoção do otimismo e resiliência, redução do estresse, aumento dainteligênciaemocional,daconcentração edaatenção,melhoradministraçãodoseu tempo, mais calma, menos impulsividade, mais clareza na tomada de decisões. Um minuto por dia, para você conseguir todos estes benefícios e mais uma boa centena deles. Se você ainda estiver resistindo e ainda estiver tentando se convencer de que você não sabe se aquietar por um minuto e mergulhar na sua respiração, veja este vídeo do Martin Boroson, e aprenda. Quanto mais você se tornar o observador das peripécias da sua própria mente, essa malandrinha, mais e mais camadas daquelas coisas todas que não te pertencem mas te atrapalham para caramba você vai conseguir eliminar. E mais você vai conseguir se focar e ter maior clareza de visão sobre os assuntos que verdadeiramente importam, como por exemplo...
  • 27. 28 ...Acertou!Descobrirqualéasuapaixão! Naturalmente que, assim como você não sai da sua primeira sessão de musculação parecendo o Arnold Schwarzenegger dos anos 80, os resultados mais profundos da meditação vão aparecer com o tempo – alguns mais rápido, outros menos. Mas basta você lembrar o quão esse assunto é importante para você. E persistir. Eu prometo que você não vai se arrepender. Palavra de escoteiro.
  • 28. 29 EXERCÍCIO 5 A sua mente inconsciente é uma máquina maravilhosa e cheia de recursos. Se você der a ela a oportunidade de ajudar, a deixar à vontade, ela vai ser sua grande aliada no seu processo de redescobrir sua paixão ou paixões. Faça isso dando um passeio no parque, indo à praia, estando na natureza, meditando, escrevendo no seu diário, olhando para as nuvens ou para as estrelas, dando um mergulho no mar, indo a uma galeria de arte ou show de música. Qualquer coisa que te liberte das suas atividades conscientes vai te colocar em contato com os incríveis poderes do seu inconsciente. E, claro, pratique o seu minuto de meditação sempre que puder!
  • 29. 30
  • 30. 31 Este e-book é oferecido gratuitamente aos leitores que assinam a minha newsletter. Caso você tenha recebido esse e-book por e-mail, impresso, de um amigo ou por qualquer outra fonte que não eu mesma, gostaria de te convidar a conhecer o meu site, Escolha Sua Vida. Nele, escrevo sobre transformação pessoal e escolhas conscientes na busca por um trabalho e uma vida com mais propósito e amor Nestapágina,vocêencontra,separadosportemas,linksparaosprincipaistextospublicados no site, e aqui você descobre mais sobre o meu trabalho e a equipe de profissionais maravilhosos que me ajudam a fazer desse sonho realidade. Te convido, ainda, a assinar a minha newsletter, que é o meu canal mais direto de comunicação e troca com meus leitores, por onde eu envio conteúdo exclusivo que não é publicado no site nem no Facebook. Se você gostou, curtiu, se informou, se inspirou, se motivou, cutucou a sua alma ou ressuscitou o seu coração com esse e-book, por favor, espalhe para o mundo! Investi um bocado de horas e passei algumas noites debruçada sobre esse material, e optei por disponibilizá-lo gratuitamente porque eu realmente acredito que um mundo onde as pessoas trabalhem e vivam com mais propósito e amor vai ser um mundo melhor. Para levar essa mensagem adiante, eu conto com a ajuda dos superpoderes das mídias sociais, do boca-a-boca e do amor. Como o seu.
  • 31. 32 Algumas formas de ajudar: 1. Me mandar o seu testemunho sobre esse e-book por email, que eu posso vir a colocar no meu site (pode incluir um link para o seu site ou twitter, se quiser, e eu adoraria ter uma foto sua para incluir com o seu testemunho!); 2. Se você usa o Twitter, tuíte as suas frases preferidas do e-book, ou mesmo tuíte que você está lendo ele, com a hashtag #escolhasuavida; 3. Mencione o livro no Facebook, com um link para www.escolhasuavida.com.br. Para entrar em contato comigo, me contar a sua história (eu quero saber!), tirar dúvidas e trocar ideias, fique à vontade para me escrever. Obrigadaporespalharoamor!

×