Your SlideShare is downloading. ×
Slide do seminário de filosofia
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Slide do seminário de filosofia

971
views

Published on

Published in: Education

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
971
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
16
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Seminário Filosofia PoliticaLivro base: A Filosofia Politica Hoje – Ideias, debates e questões De Christian Delacampagne
  • 2. EQUIPE:Matheus Cândido Daniela Amaral Anderson Diêgo Mirela FeitosaJoão Carlos Tavares Antônio WallasAlexandre Roberto Eliomar Oliveira Vanessa Camilo
  • 3. A Paisagem depois da Batalha
  • 4. • O Fim da Historia;• O que quer dizer “Liberdade”;• Em que consiste a Justiça;• Uma Nova Ordem Internacional: para Quê?;
  • 5. O Muro de Berlim
  • 6. Muamar Kadafi
  • 7. Uma nova Ordem Internacional
  • 8. A Liberdade em Questão
  • 9. Apesar de Você Chico Buarque
  • 10. Hoje você e quem mandaFalou, tá faladoNão tem discussão nãoA minha gente hoje andaFalando de lado e olhando pro chão.Viu ?Você que inventou esse EstadoInventou de inventarToda escuridãoVocê que inventou o pecadoEsqueceu-se de inventar o perdão
  • 11. Apesar de vocêamanha ha de ser outro diaEu pergunto a você onde vai se esconderDa enorme euforia ?Como vai proibirQuando o galo insistir de canta ?Agua nova brotandoE a gente se amando sem parar
  • 12. Quando chegar o momentoEsse meu sofrimentoVou cobrar com juros. Juros!Todo esse amor reprimido,Esse grito contido,Esse samba no escuro
  • 13. Você que inventou a tristezaOra tenha a finezade ‘’desinventar”Você vai pagar, e é dobradoCada lagrima rolada,Nesse meu penar
  • 14. Apesar de vocêAmanha há de ser outro diaAinda pago pra verO jardim florescerQual você não queria
  • 15. Você vai se amargarVendo o dia raiarSem lhe pedir licença
  • 16. E eu vou morre de rirE esse dia há de virantes do que você pensa.Apesar de você
  • 17. Como vai se explicarVendo o céu clarear, de repente,impunemente?Como vai abafarNosso coro a cantar ,Na sua frenteApesar de você
  • 18. Apesar de vocêAmanha há de ser outro dia.Você vai se dar mal, etc e tal,La, laiá, la laiá, la laiá .......
  • 19. A teoria do Contrato Social Liberdade Justiça Igualdade
  • 20. LIBERDADE JUSTIÇAIGUALDADE
  • 21. Será que encontramos os pilares:liberdade, justiça e igualdade dentro da democracia moderna?
  • 22. • Nomos (Lei, criação do homem)• Physis (natureza, homem seria apenas uma parte)
  • 23. Pensando o Contrato Social na Antiguidade
  • 24. SofistasA sociedade política esta longe de ser uma realidade natural, éapenas um artefato; toda lei é convenção.
  • 25. Protágoras de Abdera“cabe ao homem, mediadorde todas as coisas, afirmar a sua soberania sobra a ‘natureza’, inventando leis capazes de fazer reinar a justiça na cidade.”
  • 26. Antifonte “Não há nada moralmente condenável emtransgredir as convenções sociais, desde que isso não seja feito as claras.”
  • 27. cálicles “Existem indivíduos que nasceram paragovernar a sociedade, estes são por natureza os melhores”
  • 28. Platão e Aristóteles“Se o indivíduo for separado de sua cidade, não será mais um homem (cidadão):pois para sermos cidadãos precisamos de uma cidade.”
  • 29. Por que todas estas questões politicas só giram em torno do ser humano?
  • 30. Os Pensadores Da Idade Moderna
  • 31. Hugo Grotius (Do direito da guerra e da paz 1625) “ o Estado nada mais é do que ‘um corpo perfeito de pessoas livres, que se reuniram para gozarpacificamente de seus diretos e para sua utilidade em comum’.”
  • 32. “a sociedade política só poderia basear-se noconsentimento de cada individuo, no sacrifício voluntário de sua própria independência.”
  • 33. • Pacto de associação – pactum sicietatis• Pacto de submissão – pactum subjectionis
  • 34. Thomas Hobbes (Leviatã 1651)• Primeira grande exposição filosófica da teoria do contrato social.• Materialista.• uma força que movia os corpos humanos.• Um estado de guerra interminável e permanente. (estado de natureza) “homo homini lupos”
  • 35. O contrato social de Hobbes “O homem escolhe abrir mão de seu desejo,renunciar a sua liberdade para entregá-la a uma autoridade central, de um soberano ou de um corpo político, que, terá todo o poder de fazer reinar a paz.”
  • 36. Jonh Lock (Tratado Sobre o Governo Civil 1690)• Liberdade de trocas• Direito a propriedade privada.• Individualismo possessivo.“ o direito a propriedadeprivada é um direito natural...”
  • 37. Hobbes vs Lock• O contrato não produz um soberano exterior aos seus mandatários isento de toda a obrigação.• Governo parlamentar.
  • 38. Rousseau (o contrato social 1762)• O homem só se realiza plenamente no estado social.• A criação de um corpo único: o estado.• Regime republicano.
  • 39. • Só governa o interesse público. Res Pública Democracia (direta)
  • 40. “Se existisse um povo de deuses, ele se governaria democraticamente”
  • 41. A Invenção do Nacionalismo
  • 42. Como surgiu as ideias de Estados e sua soberania• Luta entre o Império e o Papado;• Jean Bodin – Primeiro teórico sobre a soberania do Estado. Para ele, “O Estado não é outra coisa senão um reto governo de várias famílias, e daquilo que lhes é comum, com poder soberano.”• Thomas Hobbes – Justificar a obrigação de obedecer;• Carl Schmitt - em seu texto Teologia Politica podemos encontrar a definição do que o próprio autor chama de “Situação Excepcional”;
  • 43. Estado nação: retorno a um passado comum• Não existe, na antiguidade, palavra com o termo equivalente a palavra nação;• Arnold Van Gennep em seu livro Tratado Comparativo das Nacionalidades (1922), utiliza termos como nacionalidade (para designar período da pré historia do Estado) e nação (para designar o estado a partir do renascimento europeu)• Exemplos de Nacionalidade: Suméria e Egito;• Estado Nação surge com os gregos entre os séculos VIII e VI a.C• Séculos XVII e XVIII – Guerras com um único motivo – Redefinição das Fronteiras Nacionais;• Revolução Francesa, Independência Americana, Guerras Napoleônicas e Expansão Colonial na África e Ásia
  • 44. Nação, Nacional, Nacionalism o• O autor nos traz 3 observações1.O Caráter Artificial do Conceito deNação2.Ambiguidade do “direito dos povosde disporem a si mesmo3.Subprodutos ideológicos dosNacionalismos modernos
  • 45. Alguns exemplos dos “Subprodutos” Ideológicos dos nacionalismos modernos
  • 46. Genocídio ArmênioComo é chamada a matança e deportação forçada decentenas de milhares ou até mais de um milhão depessoas de origem armênia que viviam no ImpérioOtomano, com a intenção de exterminar sua presençacultural, sua vida econômica e seu ambiente familiar,durante o governo dos chamados Jovens Turcos, de 1915a 1917.
  • 47. Holocausto Judaico (1939 – 1945)Além da quantidade, o maisassustador foi a forma quaseindustrial como os judeus forammassacrados. No auge doscampos de concentração, asroupas, dentes, cabelos e até oscadáveres eram reaproveitadospelos nazistas. Homens maisfortes trabalhavam até a morte,os ‘improdutivos’ iam direto paraas câmaras de gás e outros eramsimplesmente executados(calcula-se em 1,4 milhão) emoperações de ‘limpeza’
  • 48. Genocídio UcranianoDecidido a transformar a Ucrânia e suaprodução de trigo numa fortaleza docomunismo, Stálin resolveu ‘limpar’ aregião do que mais o incomodava: osucranianos. Eles não podiam falar seuidioma, foram perseguidos pelo serviçosecreto e deixados sem comida.Bandidos cobravam preços abusivos nomercado negro, crianças eramabandonadas e até canibalismo rolou noque ficou conhecido como Holomodor.
  • 49. RuandaDurante cem dias, milícias hútuspromoveram um banho de sangue nessepequeno país africano, na tentativa deexterminar os tútsis, outro grupo étnico.Além da barbárie, o que mais chocou omundo foi a posição passiva da ONU e dasgrandes potências, que assistiram àcarnificina sem intervir. Ao final,guerrilheiros tútsis tomaram o país. Aí, foia vez de 2 milhões de hútus, com medode vingança, deixarem a região.
  • 50. "O homem, quando perfeito, é o melhor dos animais, mas étambém o pior de todos quando afastado da lei e da justiça, pois a injustiça é mais perniciosa quando armada, e o homem nasce dotado de armas para serem bem usadas pela inteligência e pelo talento, mas podem sê-lo em sentido inteiramente oposto. Logo, quando destituído de qualidades morais, o homem é o maisimpiedoso e selvagem dos animais, e o pior em relação ao sexo e à gula" Aristóteles - "Política", 1252 b.