AVES MIGRATÓRIAS DA PRIMAVERA Trabalho realizado pela turma do 4ºA
<ul><li>Com o aproximar da Primavera, começam a chegar a Portugal as primeiras aves migradoras do ano. </li></ul><ul><li>O...
CEGONHA-BRANCA <ul><li>A cegonha-branca é a mais popular das aves. Ave pernalta de grandes dimensões, de pescoço grande e ...
CURIOSIDADES <ul><li>Moram em campos grandes, perto de rios, relva com lama e bosques. </li></ul><ul><li>Extremamente soci...
CUCO-CANORO <ul><li>Tem a parte superior e o peito cinzentos e a parte inferior com listas brancas e pretas.  Têm uma manc...
<ul><li>O cuco é um parasita de outras aves, pois põe os ovos no ninho delas. Nos dias que antecedem a postura, a fêmea vi...
ANDORINHA-DOS-BEIRAIS <ul><li>Os seus  habitats  preferidos são campos abertos com vegetação baixa, tais como  prados ,  p...
<ul><li>A andorinha-dos-beirais é uma ave  insetívora  e captura os insectos de que se alimenta em pleno voo, à semelhança...
CURIOSIDADES <ul><li>Põem entre quatro a cinco ovos de cada vez, entre Maio e Junho, que são incubados tanto pelo macho co...
ANDORINHÃO-PRETO <ul><li>O  andorinhão-preto  é uma espécie estival, que está presente no nosso território de Março a Outu...
<ul><li>Os andorinhões são aves insectívoras que caçam insectos em voo, principalmente no início e fim do dia. As suas pre...
BIBLIOGRAFIA <ul><li>http://www.bragancanet.pt/patrimonio/faunaandorinha.htm </li></ul><ul><li>http://www.eb23-ribeira-nei...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Aves migratórias da primavera

13,695

Published on

Published in: Education, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
13,695
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
82
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Aves migratórias da primavera

  1. 1. AVES MIGRATÓRIAS DA PRIMAVERA Trabalho realizado pela turma do 4ºA
  2. 2. <ul><li>Com o aproximar da Primavera, começam a chegar a Portugal as primeiras aves migradoras do ano. </li></ul><ul><li>Os alunos e alunas do 4ºA foram cientistas por um dia e, recolheram informações e imagens sobre quatro espécies de aves migratórias – cegonha-branca, cuco-canoro, andorinha-dos-beirais, e andorinhão-preto. </li></ul>
  3. 3. CEGONHA-BRANCA <ul><li>A cegonha-branca é a mais popular das aves. Ave pernalta de grandes dimensões, de pescoço grande e bico alongado e de coloração branca e preta, com pernas e bico vermelho. </li></ul><ul><li>As cegonhas vivem até aos 26 anos. </li></ul>
  4. 4.
  5. 5. CURIOSIDADES <ul><li>Moram em campos grandes, perto de rios, relva com lama e bosques. </li></ul><ul><li>Extremamente sociável, tolera a proximidade dos seres humanos. </li></ul><ul><li>Alimenta-se de rãs, insectos, cobras, entre outros. </li></ul><ul><li>Utilizam essencialmente o voo de asas abertas. Têm por isso as asas largas e compridas que lhes permite voar durante bastante tempo, quase sem as bater. </li></ul><ul><li>Sabias que… </li></ul><ul><li>A cegonha-Branca não emite qualquer canto. O único som produzido é provocado pelo bater das duas maxilas do bico. </li></ul>Trabalho de: Avran, Dominique, Lidiana, Diogo F., Miguel.
  6. 6. CUCO-CANORO <ul><li>Tem a parte superior e o peito cinzentos e a parte inferior com listas brancas e pretas. Têm uma mancha branca, bem vistosa, na nuca. </li></ul><ul><li>A cauda longa é acinzentada e com pontas brancas. </li></ul><ul><li>As asas são pontiagudas e longas, os dedos organizam-se dois para a frente e dois para trás. A ponta do bico encontra-se virada para baixo. </li></ul><ul><li>Pode medir entre 32 a 34 cm. </li></ul><ul><li>Habita em zonas arborizadas, campos abertos e vertentes montanhosas. </li></ul><ul><li>Come insectos, principalmente escaravelhos e lagartas. </li></ul><ul><li>O seu característico e repetitivo cuc-cuu costuma assinalar o início da Primavera e começa a ouvir-se a partir de Março/Abril. </li></ul><ul><li>Volta a partir com a chegada do Outono. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>O cuco é um parasita de outras aves, pois põe os ovos no ninho delas. Nos dias que antecedem a postura, a fêmea vigia atentamente os casais de aves insectívoras que estão a construir ninhos nas imediações. De seguida, a fêmea atira para fora do ninho os ovos que lá se encontram e coloca o dela no seu lugar. </li></ul><ul><li>Os seus ovos, de cor variável, tendem a imitar os da ave hóspede. </li></ul>CURIOSIDADES Trabalho de: Edgar, Gerson, Filipe.
  8. 8. ANDORINHA-DOS-BEIRAIS <ul><li>Os seus habitats preferidos são campos abertos com vegetação baixa, tais como prados , pastos e campos de cultivo, de preferência junto à água. No entanto, também pode ser encontrada em montanhas pelo menos até aos 2 200 metros de altitude, é muito urbana, nidificando mesmo no centro das cidades, desde que o ar seja suficientemente limpo. </li></ul><ul><li>A andorinha-dos-beirais anuncia, no território português, a chegada da Primavera e o adeus ao frio do Inverno. Chegam por volta de Março /Abril e entre Outubro e Novembro juntam-se em bandos, que podem chegar a centenas de elementos, para rumarem a sul, a fim de passarem o Inverno. </li></ul><ul><li>As andorinhas são aves pequenas(13 a 15 cm de comprimento) que têm as asas longas e estreitas e uma cauda que se divide em dois. Podem viver cerca de 8 anos. </li></ul><ul><li>O abdómen da andorinha-dos-beirais é branco e a parte superior preta. Tem olhos castanhos e um bico pequeno, fino e preto. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>A andorinha-dos-beirais é uma ave insetívora e captura os insectos de que se alimenta em pleno voo, à semelhança de outras andorinhas e dos andorinhões . </li></ul><ul><li>As moscas e os afídios são a base da sua dieta nas áreas de nidificação. As formigas voadoras, são uma importante fonte de alimento nos locais onde inverna. </li></ul><ul><li>A andorinha-dos-beirais constrói os ninhos em celeiros, nos beirais dos edifícios, debaixo das pontes, etc. </li></ul><ul><li>O ninho tem a forma de uma taça fechada com uma abertura estreita no topo e é feito com pedaços de lama colados com saliva, e forrado com palha, ervas, penas ou outros materiais macios. </li></ul><ul><li>A sua construção demora até dez dias e é levada a cabo tanto pelo pela fêmea como pelo macho. </li></ul>
  10. 10. CURIOSIDADES <ul><li>Põem entre quatro a cinco ovos de cada vez, entre Maio e Junho, que são incubados tanto pelo macho como pela fêmea. </li></ul><ul><li>O mesmo casal de andorinhas utiliza o mesmo ninho durante vários anos. Têm um sentido de orientação tão bom que depois de voar centenas de quilómetros conseguem voltar exactamente ao mesmo ninho. </li></ul><ul><li>Depois do nascimento das crias, os papás andorinha têm que alimentar os filhotes muitas vezes para eles crescerem depressa e começarem a aprender a voar antes do início do Inverno. </li></ul>Trabalho de: Iúri, Nidson, Júnior.
  11. 11. ANDORINHÃO-PRETO <ul><li>O andorinhão-preto é uma espécie estival, que está presente no nosso território de Março a Outubro. </li></ul><ul><li>O andorinhão-preto ( Apus apus ) embora pareça preto à distância, tem na verdade a plumagem castanha escura, apresentando apenas uma pequena mancha clara no queixo. As asas compridas, em forma de foice, permitem distingui-lo das andorinhas. </li></ul><ul><li>Os andorinhões podem ser encontrados em habitats tão diversos como oásis em desertos , florestas , estepes , zonas agrícolas , desde o nível do mar aos 4000 metros de altitude. </li></ul>
  12. 12. <ul><li>Os andorinhões são aves insectívoras que caçam insectos em voo, principalmente no início e fim do dia. As suas presas favoritas são insetos coloniais que voam em enxames, em particular abelhas , vespas , efémeras e cupims . </li></ul><ul><li>Nidifica em pequenas colónias, normalmente debaixo das telhas e em cavidades de ventilação, também em torres de igrejas, nos buracos de pica-paus e outros semelhantes. </li></ul><ul><li>O ninho é construído a partir de materiais variáveis que incluem líquens e musgos , gravetos e penas, reforçados com saliva. </li></ul><ul><li>A ninhada é composta por 3 ovos, cuja incubação dura cerca de 14 a 20 dias. As crias dão os primeiros voos ao fim de 5 a 8 semanas. </li></ul>Trabalho de: Calado, Carolina, Érica
  13. 13. BIBLIOGRAFIA <ul><li>http://www.bragancanet.pt/patrimonio/faunaandorinha.htm </li></ul><ul><li>http://www.eb23-ribeira-neiva.rcts.pt/proj/faunadorioneiva/cuco/index.htm </li></ul><ul><li>http://www.azibo.org/cegonha.html </li></ul><ul><li>http://pt.wikipedia.org/wiki/Andorinh%C3%A3o </li></ul><ul><li>http://pt.wikipedia.org/wiki/Andorinh%C3%A3o-preto </li></ul><ul><li>http://pt.wikipedia.org/wiki/Andorinha-dos-beirais </li></ul><ul><li>Para a realização deste trabalho pesquisamos vários sites, onde retirámos as informações necessárias para caracterizar as quatro espécies de aves migratórias escolhidas. </li></ul>
  1. Gostou de algum slide específico?

    Recortar slides é uma maneira fácil de colecionar informações para acessar mais tarde.

×