Cultura leiga e profana das cortes régias e senhoriais

7,275 views
6,959 views

Published on

Published in: Technology
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
7,275
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
106
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Cultura leiga e profana das cortes régias e senhoriais

  1. 1. A cultura leiga e profana nas cortes régias e senhoriais<br />
  2. 2. Introdução<br />O clima de paz e properidade que impulsionou que impulsionou o renascimento das cidades reflectiu-se também no domínio cultural. O gosto pela erudição, por uma vida mais requintada fez-se sentir não só nos recintos urbanos, onde proliferam escolas e universidades, mas também nas cortes dos reis e grandes senhores. <br />A violência dos sentimentos e a rudeza das maneiras cede lugar à contenção e à delicadeza. O nobre passa a identificar-se com o cavaleiro ideal, bom, corajoso e desinteressado, capaz de defender a causa dos fracos, e da justiça de cortejar a sua dama segunda as regras do “amor perfeito”.<br />
  3. 3. O ideal de Cavalaria<br />
  4. 4. No início da sua vida ...<br />
  5. 5. Ordenação de um Cavaleiro <br />Torneio entre Cruzados e Árabes<br />
  6. 6. Ordens militares:<br />Templários (1118)<br />Hospitalários (1136)<br />Ordem de Santiago (1160) <br />Teotónicos (1193)<br />
  7. 7. D.Duarte, rei de Portugal, escreveu este livro com todos os seus conhecimentos de Cavalaria.<br />
  8. 8.
  9. 9. Amor Cortês<br />
  10. 10.
  11. 11.
  12. 12. A influencia da Literatura<br />
  13. 13.
  14. 14. Culto da memória dos antepassados<br />
  15. 15. «Naquele tempo os mortos estão vivos, ninguém duvida.» <br />GeorgesDuby<br />
  16. 16.
  17. 17.
  18. 18. Livro de linhagens<br />
  19. 19.
  20. 20. Conclusão<br />Neste trabalho tivemos a oportunidade de aprender um pouco mais sobre a cultura e ideais medievais que prevalesciam no dia-a-dia e na rotina dos que viveram naquela época.<br />Ficámos a conhecer um pouco mais sobre o ideal de cavalaria, amor cortês e até mesmo sobre o culto à memória dos antepassados.<br />Nesta nova vivência cortesã a literatura assumiu um papel central. Foi pela palavra escrita que se difundiram os ideais cavaleirescos, se exprimiram sentimentos amorosos e se honraram as memórias dos antepassados, cujos feitos ilustres serviram de exemplo e inspiração às gerações nobres dos últimos séculos da Idade Media.<br />Muitas destas vivência e costumes ainda permanecem até hoje.<br />
  21. 21. Bibliografia<br /><ul><li>O tempo da história – 10º ano; parte 2 – Célia Pinto do couto, Maria Antónia Monterroso Rosas – Porto Editora
  22. 22. http://pt.wikipedia.org/wiki/Amor_cortês
  23. 23. aula-de-historia.blogspot.com
  24. 24. www.hottopos.com
  25. 25. pt.wikipedia.org/wiki/Cavalaria_medieval
  26. 26. pt.wikipedia.org/wiki/Ordem_militar
  27. 27. www.decavalaria.com</li></li></ul><li>Trabalho realizado por :<br />Anderson Theodoro nº6 <br />Inês Fernandes nº14<br />Maria Inês Feliciano nº18<br />Rita Santos nº24 <br /> 10ºE<br />

×