• Save
Convergência e Participação
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Convergência e Participação

on

  • 304 views

Seminário Comunicação e Informática

Seminário Comunicação e Informática
FABICO/UFRGS 2012/01.
Conteúdo discutido na Aula 3

Statistics

Views

Total Views
304
Views on SlideShare
304
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Convergência e Participação Convergência e Participação Presentation Transcript

    • CULTURA DACONVERGÊNCIAEPARTICIPAÇÃONO CONTEXTO DA WEBAULA 3SEMINÁRIO DE COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA2012/01
    • CARACTERÍSTICASIMPORTANTES Circulação de informações; Mistura de linguagens; Participação do público.
    • Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=mxG7h3Sp164&feature=related
    • (SPOOFS E MEMES)Spoof: As infinitas variações paródicas emtorno de produtos midáticos de grandecirculação, como comerciais e seriados detelevisão. (Felinto, 2007)Memes: forma de difusão das informaçõescalcada na replicação, imitação, mutação, etc.(Recuero, 2006)
    • O QUE IMPORTA (MESMO) Mudanças e apropriações culturais Convergência de aparatos tecnológicos
    • CELULAR + CAFEZINHO?Disponível em: http://pomegranatephone.com/
    • UM MEIO SUBSTITUI O OUTRO?http://cmsimg.freep.com/apps/pbcsi.dll/bilde?Site=C4&Date=20110222&Category=NEWS09&ArtNo=102220305&Ref=AR&MaxW=640&Border=0&Mark-W-Smith-TV-watchers-look-Web-instant-analysis-laughs
    • DIVERGÊNCIA OUCONVERGÊNCIA?
    • ONIPRESENÇA DA MÍDIADisponível em: http://www.empowermm.com/blog1/files/2012/01/digitalOOH_example.jpg
    • AFINAL, A CONVERGÊNCIA...1) Abre novas oportunidades para aexpressão?2) Expande o poder da grande mídia?(Jenkins, 2009, p. 37)
    • QUE TAL... Novas relações entre público, produtores e conteúdos midiáticos? Mudanças na relação com os meios de comunicação? Novas formas de produzir e consumir nos meios de comunicação?
    • O que as tecnologiasmudam no cotidianodas pessoas?
    • CULTURA PARTICIPATIVAModelo emissor  receptor ?(Jenkins, 2009, p. 28)• Passividade do público?• Relações de poder.
    • INTERAÇÃOGrande quantidade de informaçõesem circulaçãoÉ preciso que haja interação e conversaçãoentre os indivíduos sobre aquilo queconsomem e compartilham.
    • (CAUDA LONGA)
    • PESSOAS CONHECIDAS ANTESCOMO “ESPECTADORAS”O que acontece quando o público passaa ter controle sobre as informações quecirculam? (Jenkins, 2009, p. 45)
    • NOVAS RELAÇÕESMudança na relação entre produtores econsumidores: não é mais preciso"pedir permissão“. (Shirky, 2011, p. 50)
    • PRODUTORES Conflito CooperaçãoCONSUMIDORES
    • Disponível em: http://www.meucarrofalha.com.br/arquivos_internos/index.php
    • PARTICIPAÇÃOPOLÍTICAOrganização emobilizaçãoatravés dainternet. http://andrelemos.info/wp-content/uploads/2011/02/Twitter- Egypt-revolution.jpg
    • ON-LINE X OFF-LINE?Revisão doconceito deciberespaçocomo algo aparte (Shirky,2011, p. 37)
    • COUCH SURFINGExcedentes desofás e pessoas+Coordenaçãoatravés dasferramentasdigitais=Acomodaçõespelo mundo.
    • O BOTÃO “PUBLICAR”NEGATIVO POSITIVOQuantidade x qualidade Experimentação de formatos e linguagensWikipédia x Britânica Liberdade de expressão e possibilidade de contato de grupos e comunidades
    • A MÍDIATecido conjuntivo da sociedade:Mídia publica e pessoal se misturamatualmente.(Shirky, 2011, p. 52-53)
    • A MÍDIA “PÓS-GUTEMBERG”1) Relativização do conceito de cópia2) simetria e distribuição
    • QUESTÕES ECONÔMICASQuem fornece e mantém a plataformapara produção e distribuição deconteúdos que ganha e lucradiretamente.Produtores de conteúdo: “por amor”.
    • A EXPERIÊNCIAServiço abrem espaço no ambientedigital para fazermos coisas que jágostávamos antes. (Shirky, 2011, p. 58)Por que escolhermos um serviço e nãooutro?
    • A MOTIVAÇÃOAs motivações humanas mudam poucoao longo dos anos, mas a oportunidadepode mudar pouco ou muito,dependendo do ambiente social. (Shirky,2011, p. 60)
    • EXCLUSÃO DIGITALE PARTICIPAÇÃO http://www.google.com/publicdata/explore?ds=d5bncppjof8f9_&ctype=l&strail=false&nselm=h&met_y=it_net_user_p2#!ctype=l&st rail=false&bcs=d&nselm=h&met_y=it_net_user_p2&scale_y=lin&ind_y=false&rdim=country&idim=country:ARG:PER:BRA:BOL:C HL:CUB:ECU:HTI:URY&ifdim=country:region:LAC&tstart=921812400000&tend=1268967600000&hl=en_US&dl=en_US
    • EXEMPLOS JENKINS Survivor: inteligência coletiva e spoiling American Idol: economia afetiva Matrix: narrativa transmidiática Star Wars: cultura participativa Harry Potter: instituições Eleições americanas: participação
    • REFERÊNCIA• ANDERSON, C. A cauda longa: do mercado de massa para o mercado de nicho. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006.• FELINTO, E. VIDEOTRASH: O YouTube a Cultura do “Spoof” na Internet. XVI Encontro da Compós. Curitiba 2007.• JENKINS, H. A cultura da convergência. São Paulo: Editora Aleph, 2008.• RECUERO, R. MEMES E DINÂMICAS SOCIAIS EM WEBLOGS: informação, capital social e interação em redes sociais na Internet. InTexto, v. 2, n. 32, 2006. Disponível em: < http://seer.ufrgs.br/intexto/article/view/4265/4427 >.• SHIRKY, C. A cultura da participação. Rio de Janeiro: Zahar, 2010.