Cartilha DSTs e métodos anticoncepcionais
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Cartilha DSTs e métodos anticoncepcionais

on

  • 7,880 views

As bolsistas do projeto de extensão elaboram cartilhas didáticas sobre os temas de algumas aulas. Esta contém exemplos de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) e os principais métodos ...

As bolsistas do projeto de extensão elaboram cartilhas didáticas sobre os temas de algumas aulas. Esta contém exemplos de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) e os principais métodos anticoncepcioonais para evitar a gravidez, inclusive os de barreira que protegem também conta DSTs.

Statistics

Views

Total Views
7,880
Views on SlideShare
7,879
Embed Views
1

Actions

Likes
1
Downloads
129
Comments
0

1 Embed 1

http://marciasilvaquimica.wikispaces.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Cartilha DSTs e métodos anticoncepcionais Document Transcript

  • 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE FISIOLOGIA DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS (DST) EMÉTODOS ANTICONCEPCIONAIS
  • 2. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE FISIOLOGIA “FISIOLOGIA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS PARA A CIDADANIA” (Projeto de extensão) DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS (DST) E MÉTODOS ANTICONCEPCIONAISProfª Orientadora: Ana Maria C. FiladelfiGraduanda: Alessandra A. Schwanke
  • 3. Quase todo mundo já ouviu falar em doençassexualmente transmissíveis, ou DSTs. Muitaspessoas pensam que sabem o suficiente sobreessas doenças. Mas será que realmente sabem?Esta cartilha tem o intuito de ampliar seusconhecimentos a respeito destas doenças, afimde que você saiba quais são elas, o que elaspodem causar na sua e saúde e principalmente...Como fazer para prevenir-se delas!Primeiramente é importante ressaltar que nemtodas as DSTs são transmitidas apenas pelocontato sexual sem proteção. A AIDS e ahepatite, por exemplo, possuem outras vias detransmissão, como será explicado adiante.Muitas destas doenças tem cura, mas mesmoassim podem causar uma série de complicaçõesque podem ser irreversíveis!
  • 4. Para começar, vamos falar das doenças causadaspor bactérias. São elas: clamídia, gonorréia esífilis.CLAMÍDIA: 1Esta é uma doença causada pela bactériaChlamydia trachomatis. É muito comum, podeafetar homens e mulheres, além de sertransmitida da mãe para feto. Os sintomas são:• Homem: dor ao urinar, corrimento do pênis.• Mulher: corrimento vaginal, desconfortoabdominal.• Pode ser assintomática, ou seja, a pessoainfectada pode não apresentar nenhum sintoma.O tratamento é realizado com antibióticos eabstenção sexual, para evitar uma reinfecção.
  • 5. GONORRÉIA: 2A gonorréia é uma doença causadapela bactéria Neisseria gonorrheae.Pode provocar inflamação na uretra, dor ouardência ao urinar e saída de secreção purulenta(com pus) através da uretra.Nos homens, em geral, a doença provocasintomas mais aparentes (secreção purulenta,ardência, eritema = vermelhidão/inflamação),mas, nas mulheres, pode ser assintomática ouprovocar corrimento vaginal, dor ao urinar eanormalidade no ciclo menstrual.O tratamento é realizado com antibióticos.Em casos mais graves, pode causar inflamaçãoda pelve, artrite, dermatite, meningite e atéesterelidade. A mulher grávida com gonorréiapode contaminar o bebê, levando à cegueiradeste.
  • 6. SÍFILIS:A sífilis é uma doença causada pela bactériaTreponema pallidum. Além de ser transmitidasexualmente, pode ser transmitida na gravidezde mãe para filho (sífilis congênita).O tratamento é realizado com antibióticos.Quando não tratada, pode comprometer váriosórgãos, como olhos, pele, ossos, coração, cérebroe sistema nervoso.A doença é divididaem três fases: 3Primeira Fase: ocorre o aparecimento de umaferida que não dói, e some sem tratamento,apesar da bactéria continuar no organismo.Segunda Fase: aparecem manchas no corpo, naspalmas das mãos e na sola dos pés, ínguas(caroços), febre e mal estar. Muitas pessoaspodem não apresentar esses sintomas.Terceira Fase: pode afetar os ossos causando dorconstante, lesões indolores na pele, afetar amedula espinhal, podendo levar a umadificuldade para andar e ainda afetar outrosórgãos, como coração, vasos, olhos e fígado.
  • 7. Existem ainda, as doenças causadas por vírus:AIDS, Hepatite B e herpes.AIDS: 4É uma doença infecciosa causada pelo vírus daimunodeficiência humana, que leva a uma perdada imunidade progressiva resultando eminfecções graves, tumores malignos emanifestações causadas pelo próprio vírus.Algumas pessoas podem apresentar fadigaextrema, febre, perda de peso, diarréia, suornoturno, suscetibilidade (= tendência) a outrasdoenças. Os sintomas podem demorar de 6 mesesa 10 anos para manifestarem-se ou podem nãoocorrer.Ainda não existe cura conhecida para a doença. Otratamento é realizado a partir do medicamentoAZT e outras drogas, que podem prolongar a vida.Porém, podem causar efeitos colaterais,reduzindo a qualidade de vida do paciente.
  • 8. HERPES: 5Herpes simples é uma infecção causada pelovírus herpes humano (HSV 1 e 2) que secaracteriza pelo aparecimento de pequenasbolhas, especialmente nos lábios e nos genitais,mas que podem surgir em qualquer outra partedo corpo.A transmissão dá-se pelo contato direto daslesões com a pele ou a mucosa de uma pessoanão infectada. O vírus de herpes humano podepermanecer latente no organismo e provocarrecidivas (= reincidência) de tempos em tempos.Tratamento: sem cura conhecida, controladacom o antiviral aciclovir.
  • 9. Algumas doenças podem ser causadas porparasitas como tricomonas por exemplo.TRICOMONÍASE:É uma doença causada por um protozoáriochamado Trichomonas vaginalis. Além de sertransmitida sexualmente, a transmissãotambém pode ser por compartilhamento detoalhas de banho e roupas íntimas.A mulher pode apresentar corrimento vaginal edesconforto durante a relação.Tratamento: antibióticos e abstenção sexual. 6
  • 10. Todas estas doenças podem causar sérios danos,sendo alguns irreversíveis. Além disso, opreconceito da sociedade diante dos portadoresdificulta ainda mais o tratamento, pois muitaspessoas sentem vergonha e medo de que seusamigos e familiares tenham conhecimento destefato.Portanto, a melhor maneira de evitar todos estesproblemas é prevenir-se! A camisinha, tantofeminina quanto masculina, é a única formaeficaz para se prevenir do contagio sexual destasdoenças.A camisinha, além de ser eficaz na prevenção dedoenças, também é efetiva na prevenção de umagravidez indesejada. Para conhecer melhor estae outras maneiras de prevenir a gravidez, vamosfalar agora dos Métodos Anticoncepcionais.
  • 11. MÉTODOS ANTICONCEPCIONAISMétodos anticoncepcionais, são métodos usadospara evitar a gravidez indesejada. Essesmétodos podem ser divididos em:• Comportamentais;• De barreira;• DIU;• Hormonais;• Cirúrgicos;
  • 12. MÉTODOS COMPORTAMENTAISTABELINHA:O ciclo menstrual tem aproximadamente 28dias, tendo inicio no 1° dia da menstruação. Aovulação ocorre no 14° dia do ciclo, podendohaver variações de acordo com cada pessoa. Ométodo da tabelinha baseia-se em calcular oinicio e o fim do período fértil, ou seja, quandoesta ocorrendo a ovulação, sendo que nesteperíodo a mulher deve evitar ter relaçõessexuais.Somente é adequado para mulheres com ciclomenstrual regular, pois não se pode ter certezade que a ovulação irá ocorrer exatamente no 14°dia do ciclo. Fatores como o estresse, porexemplo, podem atrasar ou adiantar a ovulação,tornando o método ineficaz.
  • 13. MÉTODOS COMPORTAMENTAISTEMPERATURA BASAL: Consiste na observação da mudança de temperatura corporal ao longo do ciclo menstrual, que aumenta próximo à ovulação. Deve-se verificar a temperatura pela manhã, antes de realizar qualquer atividade.MUCO CERVICAL:Baseia-se na identificação do período fértil pelasmodificações cíclicas do muco cervical,proveniente do colo uterino, e que é bastantepegajoso na fase de ovulação. Colocar o mucoentre o indicador e o polegar e tentar separar osdedos. ATENÇÃO!! Estes métodos não são eficazes quando utilizados individualmente, devendo sempre ser utilizados juntos com outros métodos considerados mais seguros!!
  • 14. MÉTODOS DE BARREIRACAMISINHA MASCULINA: Impede a subida dos espermatozóides até o útero. Método seguro, eficaz e previne as DSTs.Deve ser colocada quando o pênis estiver ereto.Não deve-se deixar entrar ar, para isso deve-seapertar a ponta da camisinha. Desenrolar acamisinha até a base do pênis. Retirar após aejaculação, amarrar a ponta e descartar.
  • 15. MÉTODOS DE BARREIRACAMISINHA FEMININA:Constitui-se em um tubo de poliuretano comuma extremidade fechada e a outra abertaacoplado a dois anéis flexíveis também depoliuretano.Com os dedos indicadore médio empurrar oanel menor o máximoque der, uma parte ficapara fora da vagina. Retirar logo após a ejaculação fechando o anel maior externo. Alta eficácia – 82 a 97%
  • 16. MÉTODOS ANTICONCEPCIONAISDIAFRAGMA:É um anel flexível deborracha que deve sercolocado na vaginapara fechar a entradapara o útero.Introduzir na vagina 15 a30 minutos antes eretirar somente 6 a 8hdepois da relação sexual.Pode ser higienizado earmazenado.ATENÇÃO!!Só deve ser usado comorientação médica. Éele quem irá indicar otamanho certo paravocê!!
  • 17. MÉTODOS ANTICONCEPCIONAISDIU – DIPOSITIVO INTRA-UTERINO:Os DIUs são artefatos de polietileno, aos quaispodem ser adicionados cobre ou hormônios, quesão inseridos na cavidade uterina exercendo suafunção contraceptiva.Atuam impedindo a fecundação, tornando difícila passagem do espermatozóide pelo tratoreprodutivo feminino.Duração de 3 a 5 anos e alta eficácia – 95 a99,7%. ATENÇÃO!! Deve ser colocado pelo médico e é necessário um controle semestral.
  • 18. MÉTODOS ANTICONCEPCIONAISPÍLULAS ANTICONCEPCIONAIS:São comprimidos compostos de estrógeno eprogesterona.As mais comuns são tomadas a partir do 5º diada menstruação – 1 por dia, até a cartela acabar,com um intervalo de 7 dias (menstruação) –algumas são coloridas com uma ordem paratomar e outras não têm intervalo entre umacartela e outra. Depende da dosagem hormonalde cada uma.Não recomendada para mulheres com menos de16 e mais de 40 anos.Podem causar efeitos colaterais como náuseas,ganho de peso, dor de cabeça, etc. ATENÇÃO!! Consulte um ginecologista antes de tomar pílulas anticoncepcionais!!
  • 19. MÉTODOS ANTICONCEPCIONAISPÍLULA DO DIA SEGUINTE:É um método anticoncepcional que pode evitar agravidez após a relação sexual, caso o métodooriginal tenha falhado ou em caso de estupro.Deve ser tomada até 72 horas após a relaçãosexual – somente em caso de emergência! Nãoinduz sangramento imediato.Pode ter inúmeros efeitos colaterais (náusea,vômito) e tem um índice de sucesso de 75%.Não é considerada abortiva, pois impede aovulação ou o encontro do espermatozóide com oóvulo (p. ex., modificando o muco). ATENÇÃO!! Não deve substituir o método anticoncepcional de rotina!
  • 20. MÉTODOS ANTICONCEPCIONAIS MÉTODOS DEFINITIVOS:São métodos realizados através de cirurgia.Laqueadura tubária ou ligadura de trompasuterinas e vasectomia, ligadura ou corte doscanais deferentes.Impedem o encontro dos gametas masculino efeminino. Não são recomendados para quem nãotem filhos e precisam de autorização legal dopaciente. LAQUEADURA VASECTOMIA
  • 21. PARA LEMBRAR...A MELHOR MANEIRA DE SE PREVINIR DE UMAGRAVIDEZ INDESEJADA E TAMBÉM DASDOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSIVEIS ÉBUSCAR INFORMAÇÃO E USAR SEMPRECAMISINHA!!CONVERSE COM SEU MÉDICO, COM SEUS PAIS EINFORME-SE, POIS SÓ ASSIM VOCÊ TERÁAUTONOMIA PARA TOMAR SUAS PRÓPRIASDECISÕES E SABERÁ A MEHOR MANEIRA DECUIDAR DE SI MESMO. INFORMAÇÃO É A MELHOR PREVENÇÃO!!
  • 22. Referências• http://www.scielo.br/pdf/ref/v9n2/8641.pdf - Orientação Sexual - MEC – Parâmetros curriculares nacionais, acesso em 04/09.• http://www.afh.bio.br/reprod/reprod8.asp, acesso em 05/12.• http://www.copacabanarunners.net/anticoncepcionais.html , acesso em 05/12.• http://crv.educacao.mg.gov.br/aveonline40/banco_objetos_ crv/Metodos_contraceptivos.pdf, acesso em 05/12.• http://www.sxc.hu/, acesso em 05/12.• http://www.sempretops.com/diversos/metodos- contraceptivos/, acesso em 05/12.• http://www.sempretops.com/saude/pilula-do-dia-seguinte- menstruacao/, acesso em 05/12• 1.http://1.bp.blogspot.com/- 4pVwLRBSBAU/Tc4GP4oa7sI/AAAAAAAAFIU/u-tCKcgMp- 0/s1600/clamidia.jpg, acesso em 08/12.• 2.http://site.megaomni.com/img/803/GONORREIA%20%20 %20CORRIMENTO%20VAGINAL.gif, acesso em 08/12.• 3.http://www.mestredicas.com/wp- content/uploads/2012/07/conhe%C3%A7a-a- doen%C3%A7a-da-sifilis.jpg, acesso em 08/12.• 4.http://www.revistapontocom.org.br/wp- content/uploads/2009/12/hq-aids.jpg, acesso em 08/12.• 5.http://2.bp.blogspot.com/-FkJLeYewD-o/TiAzyb- WIPI/AAAAAAAAAlo/GCpYFMd0YGI/s1600/costas.jpg, acesso em 08/12.• 6a.http://www.tocadacotia.com/wp- content/gallery/tricomoniase-no-homem_1/tricomoniase- no-homem-10.jpg;• 6b.http://www.mundoeducacao.com.br/upload/conteudo_le genda/615e812a6a04b18d5788db6f54682509.jpg, acesso em 08/12.