• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Dossiê Crescendo e Aparecendo
 

Dossiê Crescendo e Aparecendo

on

  • 614 views

Dossiê sobre o tema polêmico da ADOLESCÊNCIA E SEUS CONFLITOS, desenvolvido pelo 3º Ano da EE Prof. Dr. Oswaldo dos Santos Soares, São Vicente, em 2009, na matéria de DAC, pela Prof. Ana Paula ...

Dossiê sobre o tema polêmico da ADOLESCÊNCIA E SEUS CONFLITOS, desenvolvido pelo 3º Ano da EE Prof. Dr. Oswaldo dos Santos Soares, São Vicente, em 2009, na matéria de DAC, pela Prof. Ana Paula R. de Olive

Statistics

Views

Total Views
614
Views on SlideShare
614
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
11
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment
  • Dossiê - Terminando o Ensino Médio

Dossiê Crescendo e Aparecendo Dossiê Crescendo e Aparecendo Presentation Transcript

  • Dossiê Crescendo e Aparecendo
  • Trabalhar Estudar
    • Ao término do Ensino Médio, a cabeça dos jovens estão rodeadas de dúvidas, as quais, tentaremos esclarecer com o decorrer dos textos que serão apresentados aqui.
    • As dúvidas são as mais diversificadas que poderiam existir e existem, como, “Ao término do Ensino Médio, o que farei? Trabalharei para poder me sustentar, me tornar independente e assim pagar minha faculdade ou, apenas estudarei pois não conseguirei conciliar estas duas coisas? Se, não tiver jeito, como conciliarei isso? E, se eu me dedicar mais a uma coisa e a outra deixar passar? Afinal, é muito difícil trabalhar, estudar e ainda ter uma vida pessoal”.
    • Então, como forma de tentar ajudar, aconselhar estes jovens com tantas dúvidas, tentaremos expor muitas maneiras diferentes, caminhos dos mais diversificados rumos para vocês, terem uma noção e quem sabe até um caminho traçado após lerem, analisarem e compreenderem o que será melhor para vocês e para seu futuro.
    X >>crescendo e aprendendo<<
    • Após o Ensino Médio, muitas pessoas optam primeiro pelo emprego para depois tentar entrar na faculdade.
    • Alguns acreditam que ainda não é a hora de entrar numa faculdade, pelos mais diversos motivos, porém os que mais chamam a atenção, é essas pessoas pensarem que não conseguirão sozinhas, que não são capazes de passar num vestibular e conseguirem entrar numa boa faculdade assimilando a isto o motivo do dinheiro também, optando assim deixarem os estudos para depois, quando se sentirem mais “preparados” e começar a trabalhar !
    • Para muitos alunos, o final do ano significa o início de um caminho diferente. Segundo a psicóloga Marta Sigwalt, este é o momento de o estudante pensar bastante no que deseja. &quot;Em alguns casos, é preferível que o aluno pare por um tempo e pense no que é melhor&quot;, orienta. Mas lembra que isso vai da necessidade de cada um. &quot;Não é uma regra. As pessoas são diferentes e muitas vezes precisam de um tempo, até mesmo para poder associar o que será melhor, o trabalho ou o estudo&quot;, explica.
    • No embate trabalho versus estudo existem os dois lados da moeda. Se você vai trabalhar ou trabalha na área porque gosta ou precisa, pois já não pode contar com o PAItrocínio ou MÃEtrocínio é uma boa, pois coloca em prática os conhecimentos adquiridos e aprende outras coisas e isso é ótimo. Entretanto suas horas de estudos ficam reduzidas, você não tem o mesmo pique e concentração que deseja.
    • Agora, se você tem a possibilidade de “só” estudar, pode contar com a ajuda dos pais ou companheiro (a) para isso, aproveite! Pois você tem mais tempo para se dedicar a leitura de livros, fazer exercícios, sem se preocupar com o trabalho e lidar com o stress gerado por ele. Mas o outro lado é: você não está exercitando os conhecimentos e isso pode ser desfavorável, pois quando executamos determinada ação, discutimos sobre os assuntos diversas vezes, aprendemos mais.
    Trabalhar ou Estudar? >>crescendo e aprendendo<<
    • A pressão em ser aprovado é o maior motivo para se desesperar, afinal entrar numa boa faculdade hoje em dia não é tão fácil assim. E, muitas pessoas ainda possuem a duvida de qual o curso, fazer para depois no futuro não se arrepender. E, a cobrança da família é uma das coisas que pode obrigar o estudante a fazer o vestibular, começar um curso e se sentir vazio. É bom que o aluno, neste caso, descanse, pare de fazer o que fazia saia da rotina e depois volte com uma retomada mais firme. Decidido se irá continuar os estudos, e qual curso optará. Afinal, estudar é sempre bom, nunca é demais. O Mundo sempre esta mudando, muitas coisas novas, e se não tivermos atentos, ligados, estudando sempre, tendo um grande conhecimento, ficaremos para trás.
    Continuando os Estudos >>crescendo e aprendendo<<
  • A união: Estudo e Trabalho
    • Se você trabalha, reserve um tempinho durante o expediente para separar material de seu estudo, da sua faculdade, ou até mesmo de seu curso e, se você não faz nenhum dos dois, separe um pouco do seu tempo para ir a uma biblioteca ou estudar em casa mesmo, claro, somente enquanto você não tiver condições de fazer sua faculdade.
    • Se você “só” estuda, acostume-se também a acordar no mesmo horário, a estudar tantas horas que se disponibiliza e não saia da rotina. Crie o hábito.
    • Existem pessoas que trabalhavam e estudavam e passaram para diversos cargos públicos, como perito federal, agente federal, técnico judiciário, analista legislativo etc.  Todo mundo pode e consegue sim , unir estas duas coisas, é só querer, pois mais cedo ou mais tarde você chegará lá. Trabalhando e Estudando
    >>crescendo e aprendendo<<
  • Segundo a Síntese de Indicadores Sociais 2004, entre 1993 e 2003, aumentou de 40,7% para 60,9% o número de adolescentes entre 15 e 17 anos de idade que tinham o estudo como atividade exclusiva. Porém, nas faixas etárias seguintes a vantagem de somente estudar ainda é uma realidade para poucos. Assim, 30,4% dos jovens de 18 e 19 anos de idade e 11,7% dos que têm entre 20 e 24 anos apenas estudam. A Hora H >>crescendo e aprendendo<< Jovens de 15 a 24 anos de idade segundo a condição de atividade - 2003   15 e 17 anos 18 e 19 anos 20 a 24 anos Só estuda 60,9 30,4 11,7 Trabalha e estuda 21,4 21,3 15,1 Só trabalha 7,7 26,9 47,7 Afazeres domésticos 7,0 16,3 20,6 Não realiza nenhuma atividade 2,9 5,1 4,9 Fonte: IBGE. Síntese de Indicadores Sociais 2004.
    • Com o fim do Ensino Médio as duvidas começam a surgir, um furacão de idéias começam a brotar e a indecisão reina nos pensamentos dos jovens. A questão é que todas essas dúvidas são muitas vezes vistas como tortura ou algo cruel que parece não ter fim. São cobranças de familiares, são amizades que confundem sua opinião e a massificação de idéias colocadas pela mídia que influenciam diretamente os adolescentes capazes de introduzir um ponto de vista utópico que poderá acarretar na decepção do jovem .
    • Com vários caminhos abertos à sua frente, o indeciso tem maiores chances de escolher melhor do que quem apóia sua certeza em fantasias. Por isso, é fundamental que essa fase da vida seja enfrentada com tranquilidade pelos jovens e sua família . Afinal, toda decisão pressupõe incertezas e uma dose de risco. E esse é o primeiro grande desafio do jovem diante do novo e do desconhecido.
    >>crescendo e aprendendo<<
  • O Curso
    • Nesse momento de escolhas o jovem deve por em uma balança os fatores que o impulsionam para aquela carreira e deixar, antes de qualquer coisa, que o seu desejo pessoal interfira; consequentemente, se o curso for realizado com empenho e o jovem estiver satisfeito como que fez o retorno lucrativo será compatível. Escolher um curso com base no salário que ele irá oferecer no futuro pode ser uma visão equivoca, pois não é a melhor faculdade ou o melhor curso que irá fazer do jovem um grande profissional de sucesso.
    • Um passo importante para o jovem indeciso é ter um conjunto de informações sobre os cursos que mais lhe interessam e suas respectivas faculdades, tendo assim em mãos as faculdades mais bem reconhecidas nos respectivos cursos; realizar testes vocacionais pode ser uma ótima escolha assim como ficar atento no mercado de trabalho.
    >>crescendo e aprendendo<<
    • &quot;Quem não leva em conta sua afinidade com uma carreira ao fazer uma escolha fatalmente desistirá dela quando a oferta de trabalho cair&quot;, afirma a psicóloga Renata Mello, da equipe de orientação profissional do Centro de Integração Empresa Escola (CIEE), de São Paulo.
    Ter a certeza de que escolheu a profissão certa trás autoconfiança assim como a certeza de que dará tudo certo passa a ser efetiva no jovem. Gostar do que faz é o incentivo a felicidade e a satisfação tanto pessoal quanto profissional e é isso que deve buscar o jovem, ser feliz naquilo que escolheu e saber lidar com todas as situações que a nova etapa da vida lhe proporcionará. >>crescendo e aprendendo<<
  • >>crescendo e aprendendo<<
  • As melhores do Brasil
    • Segundo o IGC(Índice Geral de Cursos), um dos mais novos indicadores do MEC, das 10 faculdades que dominam o topo do ranking das melhores do Brasil 9 são federais. O índice visa medir a qualidade do ensino superior indicando valores contínuos de 0 a 500 e em faixas de 1 a 5. No pais a que obteve maior pontuação foi a federal de SP, a Unifesp com 439 pontos.
    >>crescendo e aprendendo<<
    • Observações:
    • IGC: Índice Geral de Cursos
    • IES: Instituições de Ensino Superior
    >>crescendo e aprendendo<<
  • Os mais procurados
    • O jovem está prestes a iniciar uma nova etapa em sua vida ao ingressar na educação superior. Nessa passagem, ele conhecerá os tipos de cursos que o podem fazer ficar por dentro de como o ensino superior está estruturado.
    O jovem termina o ensino médio e vai para a universidade 12,1 % dos jovens entre 18 e 24 anos estavam matriculados no ensino superior em 2005 >>crescendo e aprendendo<< Total de instituições de ensino superior em 2008 1.939 Por organização administrativa Particulares Públicas 86,3% 13,7% Distribuição Regional Sudeste Sul Centro Oeste Norte Nordeste 46,5% 17,6% 10,1% 6,5% 19,3%
  • Licenciatura O que é: Curso destinado a formação de professores. Para atuar na educação infantil e nas cinco primeiras séries do fundamental é preciso fazer o curso de Pedagogia. Já os interessados em ensinar da 6ª a 9ª série devem optar por uma licenciatura plena em um campo específico do conhecimento, como Matemática, História e Física. Tecnológico O que é: Curso superior de curta duração com muita aula prática que tem a finalidade de atender a setores definidos do mercado de trabalho. São cursos mais focados e formam o aluno para o exercício de atividades especificas. Por isso, são indicados para quem procura uma formação mais técnica e de rápida inserção no mercado. Contudo, as funções do tecnólogo são mais limitadas se comparadas com as do bacharel da mesma carreira. 23% 18% >>crescendo e aprendendo<<
  • Bacharelado O que é: Curso abrangente que habilita o aluno a exercer uma profissão de nível superior. O estudante recebe boa base teórica e cientifica e, ao final dele, pode trabalhar nos diversos setores do mercado de trabalho -agropecuária, indústria, comércio e serviços. Alguns cursos, como Engenharia e Medicina, apesar de terem o mesmo valor pratico de um bacharelado, são considerados cursos de graduação específica. A diferença é que, em vez de sair como bacharel, o aluno sai titulado simplesmente como engenheiro ou médico. O mesmo ocorre com os cursos de Psicologia, cuja titulação é a formação psicólogo. Documento de conclusão: Diploma de bacharel Duração: De quatro a cinco anos 59% >>crescendo e aprendendo<< Os cinco bacharelados mais procurados Em nº de inscritos Administração 528.335 Direito 531.349 Medicina 279.807 Enfermagem 207.179 Ciências Contábeis 133.248
  • Carreiras tradicionais lideram as escolhas no principal vestibular do país, a Fuvest. Mas, mesmo entre as profissões clássicas, há novas especializações
    • Medicina
    • O vestibular é concorrido e o curso, puxado. Mesmo assim, a medicina continua a ser a carreira preferida dos vestibulandos: 13 400 tentaram a sorte em 2003. No mercado, os salários estão caindo, mas a perspectiva de empregabilidade continua elevada. Além de especialidades clássicas como ginecologia e cardiologia (em alta), há demanda por profissionais aptos a gerenciar instituições médicas e trabalhar com novas tecnologias. Curso recém-lançado em universidade: física médica (USP, Ribeirão Preto, 2000). Forma profissionais para interpretar dados técnicos e criar novos instrumentos de diagnóstico.
    >>crescendo e aprendendo<<
    • Direito
    • O curso permite que o recém-formado escolha entre diversas áreas de atuação dentro ou fora da advocacia. Só depois do período inicial o estudante dirige sua especialização. No ano passado, 12 000 alunos procuraram a carreira no vestibular da Fuvest. No mercado de trabalho, há demanda por especialistas em bioética, direito eletrônico e administração legal. Curso recém-lançado em universidade: direito com especialização na área empresarial (Escola de Direito da Fundação Getúlio Vargas, São Paulo, 2005). Aulas de economia, administração e contabilidade são as novidades desse currículo.
    >>crescendo e aprendendo<<
    • Após o termino do curso desejado ainda resta espaço para outras duvidas, como: O que devo fazer agora? Será que chegou o momento de montar uma família ou o de continuar estudando? Ou será que estar graduado já é suficiente?
    • São milhares de duvidas que cercam o jovem que já não tem mais tempo a perder, agora é tudo ou nada!
    Terminei a faculdade, e agora? >>crescendo e aprendendo<<
  • Procurando um Emprego na área escolhida
    • Depois de fazer a faculdade, como será que vai ser? Será que iremos conseguir achar um emprego, ou abrir nosso próprio negocio, com base no curso que escolhemos?
    • Essa é uma duvida freqüente de muitas pessoas quando estão terminando a faculdade ou que já terminaram. E o mais provável para estas, é não esperar terminar a faculdade para pensar nisto. Enquanto estiver estudando, já vá procurando, analise se você mesmo, com ajuda, conseguirá abrir seu próprio negocio, não deixe tudo pra cima da hora ! Pesquise, corra atrás, não seja preguiçoso! Afinal, aquela historia de escolher um emprego é difícil, pois já tem muitos profissionais na área que escolhemos pro nosso futuro não é tão verdade assim. Pois falta e bastante no mercado de trabalho, pessoas qualificadas, que levam a sério seu trabalho, e com dignidade. Então, se nunca desistirmos fácil, batalharmos sempre e termos muita força de vontade, um dia conseguiremos. Portanto não se esqueçam, corra atrás dos seus sonhos o quanto antes!
    >>crescendo e aprendendo<<
  • Estacionar os estudos?
    • Segundo a Fundação Getulio Vargas a cada ano de estudo do jovem há um aumento de 15 % no seu salário. A verdade é que para se manter no mercado de trabalho é necessário algo além do diploma, algo que diferencie o jovem e o qualifique cada vez mais.
    • Para isso é necessário que o jovem tenha em mente o que deseja fazer, e ver as opções que estão a sua frente e quais lhes são viáveis, ou seja, pensar em um plano de carreira. Impor metas, traçar caminhos e analisar o que vai satisfazê-lo em todos os sentidos.
    >>crescendo e aprendendo<< Algumas opções Viagens ao exterior (destacando a importância de outras línguas) Estágios durante a faculdade, o que na maioria das vezes possibilita que o jovem já saia empregado Fazer cursos como Congressos na área escolhida.
    • É fundamental que seja mantida a calma e que o jovem não se desespere com o término da faculdade pois esse desespero pode acarretar em frustrações, como por exemplo, não trabalhar na área que gosta ou deseja porque “atirou para o lado errado”.
    Querer enriquecer o currículo é fazer um curso relacionado com a área de atuação e com a demanda do mercado de trabalho. >>crescendo e aprendendo<< É preciso analisar de fato o que deseja, pois fazer uma pós- gradação logo de cara pode não ser uma boa escolha. Aqueles que são mais indecisos é aconselhável cursos rápidos como os de idiomas.
    • “ Os sonhos trazem saúde para a emoção, equipam o frágil para ser autor da sua história, renovam as forças do ansioso, animam os deprimidos, transformam os inseguros em seres humanos de raro valor. Os sonhos fazem os tímidos terem golpes de ousadia e os derrotados serem construtores de oportunidades.”
    • Augusto Cury
  • Bibliografia
    • http://veja.abril.com.br/videos/educacao/terminei-faculdade-agora-1-423951.shtml
    • http://veja.abril.com.br/especiais/jovens_2003/p_064.html
    • http://veja.abril.com.br/especiais/jovens_2004/p_082.html
    • http://oglobo.globo.com/educacao/mat/2008/09/08/federais_dominam_ranking_das_melhores_universidades_do_brasil_segundo_novo_conceito_do_mec-548127764.asp
    • www.ibge.gov.br/
    • www.mec.gov.br/
    • www.inep.gov.br/areaigc/
    • veja.abril.com.br/
    • Nunca desista dos seus sonhos - Augusto Cury - Rio de Janeiro: Sextante, 2004
    • Guia do estudante, atualidades vestibular 2009 – Editora Abril, 2008
    • Guia do estudante, profissões vestibular 2009 – Editora Abril, 2009