Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
Sobre as teorias da complexidade
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Sobre as teorias da complexidade

  • 874 views
Published

 

Published in Education
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
874
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
13
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Sobre as teorias da complexidade Por Lúcia De acordo com o pensador, comunicador, sociólogo, antropólogo e filósofo francês Edgar Morin, “conhecimentos são informações”. No entanto, as informações são pedaços de conhecimentos sem sentido se não há um conhecimento organizador, ou seja, não basta conhecer, temos que integrar as partes destes conhecimentos. O cosmos seria uma visão global, geral, que tem em conta as relações locais e particulares, singulares. A questão fundamental, segundo Morin, seria as relações das partes com o todo e do todo com as partes. O que significaria dizer que o todo se encontra nas partes; que a sociedade como um todo se encontra na mente de cada indivíduo através de sua linguagem, de sua cultura. Para o autor, a reforma da educação precisa da reforma do pensamento. A educação sofreu uma transformação importante durante o século XIX quando houve a separação curricular em disciplinas, um modelo que agora é universal, no qual os conhecimentos são fragmentados, sem comunicação entre as disciplinas. O que impede as mentes de ver e conceber os problemas fundamentais e os problemas globais. Com isso houve a destruição da idéia de um possível cosmos, de uma unidade de mundo. A idéia de homem como ser humano desintegrou-se. Muitos pedaços da humanidade encontram-se em várias ciências humanas desintegradas, o que impede de conceber o que realmente significa ser humano. Necessitamos de uma reforma na educação, não a supressão de disciplinas e sim a (re)ligação dos sentidos entre elas. Isto é o que Leffa entende por abordagem transdisciplinar fundamentado teoricamente nas Teorias da Complexidade. A Teoria da Complexidade se pode entender como um conjunto de idéias que incorpora os princípios de diversas teorias, entre as quais se destacam os Sistemas Complexos, a Teoria do Caos, o Pensamento Complexo e a Teoria da Atividade. Embora diferentes, todas essas teorias têm em comum o princípio de que tudo está relacionado. Nada acontece por acaso e de forma isolada.
  • 2. Leffa conclui o que, em outras palavras, analisa Morin: A tendência entre os teóricos da atualidade tem sido submeter os dados que encontram a uma determinada teoria, dessa forma o que seria plural (os dados) ficaria submetido ao que é singular (uma teoria). O que Leffa propõe é pluralizar as teorias e singularizar os dados, vendo-os como um problema específico, partindo do problema para a teoria e não da teoria para o problema. Em outras palavras, defini-se um determinado problema, atravessa-se com ele diferentes teorias e vai-se além, construindo no processo e no fim o conhecimento de que se precisa para a solução do problema. Isso será proposto através do que se pode chamar, de modo global, de teoria da complexidade.