Administração do  Capital de Giro
Introdução <ul><li>Dentre as aplicações de fundos por uma empresa, uma parcela ponderável destina-se ao que, alternativame...
Ciclo de Operações da Empresa CAIXA Estoque de Matéria-prima Produto Acabado Contas a Receber Compras de matéria-prima Rec...
Políticas da Administração do Capital de Giro <ul><li>os níveis-alvo para cada categoria de ativos circulantes; </li></ul>...
Nível do CCL <ul><li>Exemplo  :  Posição Financeira da Cia. XPTO </li></ul><ul><li>Ativos Circulantes </li></ul><ul><li>Ca...
Administração de Caixa <ul><li>As estratégias básicas que devem ser empregadas pela empresa na administração de seu caixa ...
Ciclo Operacional e Ciclo da Caixa <ul><li>Exemplo : </li></ul><ul><li>Compras de matérias-primas a crédito </li></ul><ul>...
Crédito e Contas a Receber <ul><li>Crédito é a disposição de alguém em ceder temporariamente parte de seu patrimônio ou pr...
Padrões de Crédito <ul><li>Referem-se às condições mínimas que o solicitante do crédito deve possuir para ser atendido. </...
Prazo <ul><li>Período concedido para o cliente efetuar o pagamento. </li></ul><ul><li>O prazo do crédito concedido represe...
Garantias <ul><li>Comprometimento pela dívida assumida. </li></ul><ul><li>Garantias Pessoais: aval(título de crédito) e fi...
Risco do Crédito <ul><li>Possibilidade do não-recebimento. </li></ul><ul><li>O não-recebimento implica perdas, que por sua...
Condições de Crédito <ul><li>São as diretrizes tradicionais da análise para a concessão de crédito, conhecidas como 5C’s. ...
Condições de Crédito <ul><li>Análise das informações. </li></ul><ul><li>Tabelas de classificação de crédito </li></ul><ul>...
Gestão da Cobrança <ul><li>Políticas de cobrança – fazer com que os recebimentos ocorram no tempo previsto. </li></ul><ul>...
Estoques
Estoques <ul><li>São os bens destinados à produção e venda. </li></ul><ul><li>Pertencem ao grupo de ativo circulante. </li...
Manutenção de Estoques <ul><li>Por que motivo as empresas mantêm os valores aplicados em estoque em seu capital circulante...
Custos dos Estoques <ul><li>Custo de manter, custo de comprar ou repor, custo de faltar. </li></ul>
Custos de Manutenção <ul><li>Custos envolvidos na manutenção de estoques: </li></ul><ul><li>Investimento aplicado </li></u...
Custos de Aquisição <ul><li>Custos relacionados com a reposição de estoques: </li></ul><ul><li>Pesquisa de preços </li></u...
Falta de Estoques <ul><li>Velocidade da reposição </li></ul><ul><li>Duração do ciclo de produção </li></ul><ul><li>Hábitos...
Gestão dos Estoques <ul><li>Vinculação com as outras áreas da organização. </li></ul><ul><li>Compras </li></ul><ul><li>Con...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

46276 administração do-cg

703
-1

Published on

Published in: Technology
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
703
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
47
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

46276 administração do-cg

  1. 1. Administração do Capital de Giro
  2. 2. Introdução <ul><li>Dentre as aplicações de fundos por uma empresa, uma parcela ponderável destina-se ao que, alternativamente, podemos chamar de ativos correntes, ativos circulantes, ou capital de giro. </li></ul><ul><li>O que compreende esses ativos? </li></ul><ul><li>O que é o capital de giro líquido? </li></ul>
  3. 3. Ciclo de Operações da Empresa CAIXA Estoque de Matéria-prima Produto Acabado Contas a Receber Compras de matéria-prima Recebimentos dos Clientes Vendas (a prazo) Produção
  4. 4. Políticas da Administração do Capital de Giro <ul><li>os níveis-alvo para cada categoria de ativos circulantes; </li></ul><ul><li>como os ativos circulantes serão financiados. </li></ul>
  5. 5. Nível do CCL <ul><li>Exemplo : Posição Financeira da Cia. XPTO </li></ul><ul><li>Ativos Circulantes </li></ul><ul><li>Caixa$ 25.000,00 </li></ul><ul><li>Títulos Negociáveis$ 10.000,00 </li></ul><ul><li>Duplicatas a Receber$ 28.000,00 </li></ul><ul><li>Total$ 63.000,00 </li></ul><ul><li>Passivos Circulantes </li></ul><ul><li>Duplicatas a Pagar$ 30.000,00 </li></ul><ul><li>Títulos a Pagar$ 40.000,00 </li></ul><ul><li>Salários a Pagar$ 11.000,00 </li></ul><ul><li>Total$ 81.000,00 </li></ul>
  6. 6. Administração de Caixa <ul><li>As estratégias básicas que devem ser empregadas pela empresa na administração de seu caixa são: </li></ul><ul><li>Retardar, tanto quanto possível, o pagamento de DPL sem prejudicar o conceito de crédito da empresa, aproveitando, porém, quaisquer descontos financeiros favoráveis; </li></ul><ul><li>Girar os estoques com a maior rapidez possível, evitando faltas de estoques que podem resultar na interrupção da atividade da empresa; </li></ul><ul><li>Receber o mais cedo possível as duplicatas a receber, sem perder vendas futuras, devido a técnicas rígidas demais de cobrança. Os descontos financeiros, se economicamente justificáveis, podem ser usados para realizar esse objetivo. </li></ul>
  7. 7. Ciclo Operacional e Ciclo da Caixa <ul><li>Exemplo : </li></ul><ul><li>Compras de matérias-primas a crédito </li></ul><ul><li>Idade Média de Estoque (IME = 85 dias) Prazo Médio de Cobrança (PMC = 70 dias) </li></ul><ul><li> 0 85 155 </li></ul><ul><li>35 Venda de Prod. Cobrança de DPL a Receber </li></ul><ul><li> Prazo Médio de Pagto. (PMP = 35 dias) </li></ul><ul><li>35 Pagamento DPL a pagar </li></ul><ul><li>Desembolso Recebimento </li></ul><ul><li>Ciclo de Caixa (CC = 120 dias = 155 - 35) </li></ul>
  8. 8. Crédito e Contas a Receber <ul><li>Crédito é a disposição de alguém em ceder temporariamente parte de seu patrimônio ou prestar serviço a terceiros. </li></ul><ul><li>Faturamento </li></ul><ul><li>Políticas de Crédito – definem as formas de concessão de crédito, envolvendo os padrões de crédito, os prazos, os riscos, as garantias exigidas e as condições de crédito. </li></ul>
  9. 9. Padrões de Crédito <ul><li>Referem-se às condições mínimas que o solicitante do crédito deve possuir para ser atendido. </li></ul><ul><li>Estão diretamente relacionados com o risco de não-recebimento. </li></ul><ul><li>Influenciam as vendas, os valores a receber e o risco do não-recebimento. </li></ul>
  10. 10. Prazo <ul><li>Período concedido para o cliente efetuar o pagamento. </li></ul><ul><li>O prazo do crédito concedido representa o tempo pelo qual o investimento é realizado. </li></ul><ul><li>Quanto maior o prazo concedido, maior o tempo do investimento e, por sua vez, maior o custo do investimento. </li></ul><ul><li>Práticas de definição de prazos. </li></ul>
  11. 11. Garantias <ul><li>Comprometimento pela dívida assumida. </li></ul><ul><li>Garantias Pessoais: aval(título de crédito) e fiança (contrato). </li></ul><ul><li>Garantias Reais: alienação fiduciária, hipoteca, penhor, anticrese. </li></ul>
  12. 12. Risco do Crédito <ul><li>Possibilidade do não-recebimento. </li></ul><ul><li>O não-recebimento implica perdas, que por sua vez são incluídas nos custos de comercialização. </li></ul><ul><li>A grande dificuldade está em medir o grau de risco. </li></ul>
  13. 13. Condições de Crédito <ul><li>São as diretrizes tradicionais da análise para a concessão de crédito, conhecidas como 5C’s. </li></ul><ul><li>Caráter </li></ul><ul><li>Capacidade </li></ul><ul><li>Capital </li></ul><ul><li>Colateral </li></ul><ul><li>Condições </li></ul>
  14. 14. Condições de Crédito <ul><li>Análise das informações. </li></ul><ul><li>Tabelas de classificação de crédito </li></ul><ul><li>Informação da decisão ao cliente </li></ul>
  15. 15. Gestão da Cobrança <ul><li>Políticas de cobrança – fazer com que os recebimentos ocorram no tempo previsto. </li></ul><ul><li>Mecanismos de cobrança – via bancária, carteira, carnês, representante, ... </li></ul>
  16. 16. Estoques
  17. 17. Estoques <ul><li>São os bens destinados à produção e venda. </li></ul><ul><li>Pertencem ao grupo de ativo circulante. </li></ul><ul><li>São representados por matérias-primas, componentes, insumos, prod. em processo, prod. acabados. </li></ul><ul><li>Deve estabelecer ações sobre o quanto, em que momento comprar e produzir e quais itens do estoque merecem atenção. </li></ul>
  18. 18. Manutenção de Estoques <ul><li>Por que motivo as empresas mantêm os valores aplicados em estoque em seu capital circulante? </li></ul><ul><li>Estoques operacionais, funcionais ou mínimos. </li></ul><ul><li>Estoques de segurança. </li></ul><ul><li>Estoques especulativos. </li></ul>
  19. 19. Custos dos Estoques <ul><li>Custo de manter, custo de comprar ou repor, custo de faltar. </li></ul>
  20. 20. Custos de Manutenção <ul><li>Custos envolvidos na manutenção de estoques: </li></ul><ul><li>Investimento aplicado </li></ul><ul><li>Armazenagem </li></ul><ul><li>Transferência </li></ul><ul><li>Impostos </li></ul><ul><li>Seguros </li></ul><ul><li>Perdas </li></ul><ul><li>Controle </li></ul><ul><li>Desuso (obsolescência) </li></ul><ul><li>Fórmula dos custos de manutenção: </li></ul><ul><li>C m = (Ca +i.P)Q/2 </li></ul>
  21. 21. Custos de Aquisição <ul><li>Custos relacionados com a reposição de estoques: </li></ul><ul><li>Pesquisa de preços </li></ul><ul><li>Comunicações </li></ul><ul><li>Negociação com fornecedores </li></ul><ul><li>Emissão de ordens de compra </li></ul><ul><li>Fretes </li></ul><ul><li>Recepção e conferência dos produtos comprados </li></ul><ul><li>Devoluções ocasionais. </li></ul><ul><li>Fórmula do custo de compra: </li></ul><ul><li>Cp.(D/Q) </li></ul>
  22. 22. Falta de Estoques <ul><li>Velocidade da reposição </li></ul><ul><li>Duração do ciclo de produção </li></ul><ul><li>Hábitos de compra dos clientes </li></ul><ul><li>Durabilidade dos produtos estocados </li></ul>
  23. 23. Gestão dos Estoques <ul><li>Vinculação com as outras áreas da organização. </li></ul><ul><li>Compras </li></ul><ul><li>Controle de estoques </li></ul><ul><li>Sistemas de administração de estoques: </li></ul><ul><li>Método da faixa vermelha </li></ul><ul><li>Método das duas gavetas </li></ul><ul><li>Sistema ABC </li></ul><ul><li>Lote econômico de compra </li></ul><ul><li>Método do ponto de pedido </li></ul><ul><li>Sistema MRP </li></ul><ul><li>Sistema Just in Time </li></ul>

×