Your SlideShare is downloading. ×

ApresentaçãO AvaliaçãO Gestar

5,957

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
5,957
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
28
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. GESTAR II - LÍNGUA PORTUGUESA Secretaria Municipal de Educação – Fortaleza- Ce Formadora: Ana Leonília Alves de Sousa
  • 2. 1º Encontro – Auditório da SER III
  • 3.  
  • 4. 2º Encontro – 08/10/2009 Colégio Filgueiras Lima
  • 5.  
  • 6.
    • TP 3 – Gêneros e tipos textuais: unidades 9 e 10
    • Objetivo: sistematizar o conhecimento acerca da classificação dos Gêneros Textuais
    • Acolhida com o texto de Cora Coralina “Saber Viver”
    • Síntese teórica sobre o assunto estudado, destaque para o Gênero literário Cordel.
    • Exposição do relato do Avançando na Prática, a maioria fez sobre o gênero biografia.
    • Contação de histórias: O Cajueiro Botador, livro que compõe a coleção PAIC.
    • Planejamento de atividades do texto de Manuel Bandeira“Poema tirado de uma notícia de jornal” e com o poema canção “Bom dia” de Gilberto Gil e Nana Caymmi.
    • Motivação para o próximo encontro: identificação das tipologias narração, descrição e dissertação em alguns trechos de textos extraídos do caderno AA3.
    3º Encontro – 22/10/2009
  • 7.  
  • 8.  
  • 9.  
  • 10. 4º Encontro – 05/11/2009
    • TP 3 – Gêneros e Tipos Textuais: unidades 11 e 12
    • Objetivo: sistematizar o conhecimento acerca das sequências tipológicas em gêneros textuais
    • Acolhida com o texto “A Revolução dos Campeões”.
    • Dinâmica para divisão dos grupos a partir do texto “Balas para Crescimento” e produção de uma síntese teórica de cada seção estudada.
    • Sistematização do conteúdo estudado através de um quadro síntese contendo tipologias, características e alguns enunciados ilustrativos.
    • Orientações sobre o portifólio dos professores cursistas, o projeto a ser desenvolvido na escola e a avaliação de entrada.
    • Os relatos do “Lição de Casa”: sequência tipológica descritiva.
    • Exibição do filme Vida Maria como motivação para o próximo encontro.
  • 11.  
  • 12. 5º Encontro – 19/11/2009
    • TP 4 – Leitura e Processos de Escrita I - unidades 13 e 14 Objetivo: Sistematizar e aprofundar as reflexões sobre letramento e leitura.
    • Acolhida com a exibição do vídeo do Programa de Formação de Professores Alfabetizadores – PROFA - Processos de Letramento.
    • Retomada dos estudos do TP4, unidades 13 e 14, com a leitura do texto de referência e alguns pontos relevantes do vídeo.
    • Socialização dos relatos: atividade sobre as festas locais (grupo de quadrilhas, festa tradicional na comunidade).
    • Orientações sobre a avaliação de entrada.
    • Dinâmica motivacional para os estudos das unidades 15 e 16 do TP4 através de tarjetas com procedimentos de leitura que deveriam ser afixados no mural, dividido em três seções: “antes da leitura”, “durante a leitura” e “após a leitura”.
  • 13.  
  • 14. 6º Encontro – 03/12/2009
    • TP 4 – Leitura e Processos de Escrita I - unidades 15 e 16 Objetivos: • Sistematizar conhecimentos acerca da leitura e da produção textual • Desenvolver uma sequência de aulas utilizando elementos do processo de produção textual.
    • vídeo/música motivacional “O sal da Terra”.
    • Retomada dos estudos das Unidades 15 e 16. Refletimos sobre as crenças e teorias que norteiam o trabalho do professor em relação ao ensino de produção textual e as mudanças em relação ao ensino da escrita.
    • Relato do Avançando na Prática: cartões postais. Destaca-se o trabalho de pré-escrita e a finalização da produção com a troca de cartões entre os alunos.
    • Planejamento de uma sequência de aulas com produção textual a partir de dois gêneros: anúncio publicitário e carta, tendo como base o texto visual da pág: 220, TP4.
  • 15.  
  • 16.  
  • 17.  
  • 18.  
  • 19. 7º Encontro – 09/12/2009
    • I OFICINA EXTRA Objetivo: Refletir sobre práticas de leitura e escrita como necessidades básicas do homem que vive em uma sociedade letrada.
    • Atividade de predição acerca do título do filme Narradores de Javé.
    • Exibição do filme, discussão e debate.
    • Atividade em duplas com envelopes coloridos contendo algumas cenas e perguntas relacionadas ao filme.
    • Relação entre o filme e os conteúdos trabalhados no TP4 sobre leitura, escrita e práticas de letramento.
    • Confraternização natalina com troca de cartões
  • 20.  
  • 21. 8º Encontro – 07/ 01/ 2010
    • II OFICINA EXTRA Objetivos: • Refletir sobre a importância da elaboração do projeto; • Vivenciar atividades sobre coesão e coerência textuais para aplicação em sala de aula.
    • Acolhida com o texto “A vida” de Mário Quintana
    • Apresentação sobre projetos educacionais.
    • Socialização de experiências acerca de projetos já realizados ou em andamento nas escolas de origem dos cursistas.
    • Aplicação das atividades sobre coesão e coerência textuais do AA5
  • 22.  
  • 23. Aula 4 O sentido do texto Atividade 1 Algumas vezes esquecemos de empregar a palavra mais adequada ao texto e não conseguimos comunicar com precisão o que desejamos. Observe a seguir como ficou repleto de “vazios” o texto de um jovem esquecido. Você deverá discutir com um colega de sua turma sobre qual seria a melhor palavra para completar o pensamento do jovem e auxiliálo a concluir a sua produção. Capriche! Os três caras do caminhão de mudança chegaram cedo, antes das oito. Começaram a embalar as coisas miúdas: louças, ________________ , discos, ________________ . Disseram que já haviam feito mudanças ________________ sem quebrar nada. Minha mãe quis saber se a nossa ________________ era grande ou pequena. – A da senhora é ________________ – responderam. E foram lembrando: estavam na empresa há muito tempo, já viram de tudo. Uma vez precisaram de quatro caminhões. – Como é que pode? Minha mãe ficou ________________ . – A mudança da senhora cabe num caminhão só. Quando encontravam um copo trincado, mostravam: – É bom a senhora olhar, ver que já está assim. Meus irmãos ________________ a montar as caixas de papelão. Elas vinham dobradas, presas umas nas outras. Na medida da necessidade, iam sendo abertas e montadas. Depois de cheias e ________________ com fitas adesivas, eles escreviam: sala, banheiro, quarto de casal, etc. O caçula entrou dentro de uma ________________ , um dos homens brincou: – Vou te fechar aí dentro e levar para o ________________ . – Pode fechar – ele ficou todo animado. Meu outro irmão entrou em ________________ . – Não precisa ter medo – minha mãe riu. – Eles não levam nada vivo. – E se ele adoecer? Insistiu. – Ninguém aqui vai morrer, garoto – garantiu um dos ________________ , o mais velho. VIANA, Vivina de Assis. O mundo é pra ser voado . São Paulo, Scipione, 2006, Adaptado
  • 24.  
  • 25. O livro de Juarez Machado prevê uma seqüência de fatos, organizados em uma narrativa que o leitor reconhece a partir das imagens. Na atividade anterior, você encontrou algumas imagens e as ordenou, segundo os elementos gráficos que indicavam a idéia de causa e conseqüência dos fatos. Baseado na seqüência de acontecimentos escolhida por você, apresente as idéias de causa e conseqüência atribuídas às seis imagens: Discuta com a turma sobre as questões a seguir e julgue-as como verdadeiras (V) ou falsas (F): a) ( ) O personagem pode ser um jogador de futebol em dia de decisão de campeonato. b) ( ) O personagem é um homem adulto, usa chapéu e tem um início de dia tranqüilo. c) ( ) A história começa com a cena do chuveiro. d) ( ) A mesa posta indica que o personagem tomou o seu café da manhã com tranqüilidade. e) ( ) A maçã na lata de lixo não tem qualquer relação com as ações do personagem. f) ( ) Além das imagens de cada cena, há outros indícios que contribuam para a organização das imagens. g) ( ) A seqüência das imagens pode ser arbitrária, pois não há elementos gráficos e indicativos textuais que exijam uma ordenação específica. Agora, conte a sua versão da história de imagens para a turma e, depois, registre uma versão escrita da história que você criou.
  • 26.  
  • 27.
    • Depois que você determinou a ordem dos quadrinhos, identifique quais informações na imagem da tirinha possibilitaram a sua ordenação dos fatos.
    • b) Você percebeu alguns recursos gráficos utilizados pelo desenhista que ofereçam ao leitor a idéia de continuidade da tirinha? Quais?
    • c) A imagem do Cebolinha com a mão no queixo antecipa ao leitor alguma informação da tirinha?
    • d) O movimento e a expressão no rosto da Mônica provocam alguma reação no Cebolinha. Justifique essa reação e relacione esse quadrinho com os demais.
    • e) Quais são as informações dos quadrinhos que permitem ao leitor reconhecer as três cenas como partes de uma mesma história?
  • 28. Como um exemplo desse tipo de contradição, observe a letra de música a seguir e procure relacionar as palavras à sua memória: Te ver (Skank) Te ver e não te querer É improvável, é impossível. Te ter e ter que esquecer É insuportável, é dor incrível. É como mergulhar num rio e não se molhar É como não morrer de frio no gelo polar É ter o estômago vazio e não almoçar É ver o céu se abrir no estio e não se animar É como esperar o prato e não salivar Sentir apertar o sapato e não descalçar É ver alguém feliz de fato sem alguém pra amar É como procurar no mato estrela-do-mar É como não sentir calor em Cuiabá Ou como no Arpoador não ver o mar É como não morrer de raiva com a política Ignorar que a tarde vai vadia e mítica É como ver televisão e não dormir Ver um bichano pelo chão e não sorrir É como não provar o néctar de um lindo amor Depois que o coração detecta a mais fina flor
  • 29.
    • Ao expressar o sentimento que tem pela pessoa amada, o eu-lírico (voz do poema) anuncia várias contradições impossíveis e inimagináveis. Qual é a intenção do autor ao empregar esse recurso?
    • Como o texto mantém uma ligação entre as idéias com tantas contradições?
    • Os versos Te ver e não te querer e Te ter e ter que esquecer trazem informações sobre os sentimentos do eu-lírico (a voz do poema) que dialogam com os sentimentos do leitor, fazem com que este se lembre de experiências pessoais ou imagine relacionamentos
    • que ainda não vivenciou.
    • A imagem da angústia e da impossibilidade está impressa na contradição da idéia
    • central expressa nos versos ter e não querer.
    • Releia, atentamente, os versos numerados a seguir e justifique a contradição de
    • idéias construídas em cada verso:
    • a) versos 5, 7, 9, 13 e 18
  • 30. Uma história sem pé nem cabeça! ( ) Marília era bem pequena, ( ) que a cômoda no quarto da ( ) colo e deixava que os tocasse ( ) os vidros de perfume, a caixa ( ) onde acendiam velas se ( ) quando descobriu o Mar. Não ( ) Dona Beatriz ria ao vê-la na ( ) anos tinha, mas lembrava-se ( ) faltava luz à noite. ( ) com os dedinhos grossos. A ( ) ponta dos pés, querendo alcançar ( ) conseguia se lembrar quantos ( ) Tudo o que havia sobre a ( ) mãe mostrava os porta-retratos, ( ) de jóias (com margaridas pintadas ( ) mãe era mais alta que ela. ( ) cômoda parecia precioso, intocável. ( ) na tampa) o castiçal prateado ( ) os objetos. Pegava Marília no ( ) – Mamãe, deixa eu ver lá em cima! RIOS, Rosana. Marília, Mar e Ilha . Editora Estação Liberdade.
  • 31. O anúncio das Casas Bahia, uma rede nacional de lojas revendedoras de eletrodomésticos, móveis populares e utensílios em geral chama a atenção do consumidor justamente pela negação. Observe:
  • 32.
    • Qual é a intenção do anúncio?
    • Qual é a função da palavra não neste texto?
    • Para o consumidor, qual é o efeito provocado pela leitura desse cartaz?
    • A partir da relação de palavras do quadro a seguir, elabore um anúncio publicitário e divulgue o seu produto para os colegas na sala de aula:
    • não perca - jamais - nunca - de jeito algum - nem pense em impossível – imperdível - você nunca viu - não há nada igual - nunca existiu - não compre ainda
    • Para criar o seu anúncio, divulgue o produto que desejar ou utilize uma das sugestões a seguir:
    • sabonete para espinhas - sala de aula ao ar livre - tênis sem chulé - meias que refrescam - restaurante natural - escola com dois recreios - biblioteca pública - festa do doce na praça - bolsas femininas - sapatos masculinos
  • 33.  
  • 34. 9º Encontro – 21/ 01/ 2010
    • TP5 – Unidades 17 e 18: Estilística e Coerência Textual Objetivos: • Analisar a construção da coerência em textos variados; • Refletir sobre alguns recursos expressivos presentes nos textos.
    • Acolhida: Soneto de Fidelidade e a música: “Eu sei que vou te amar”.
    • Planejamento de atividades a partir de dois textos: “A poesia na música”, do caderno AAA5 (p.18 a 20) e o texto publicitário “casa”, constante no TP5 (p. 89 e 90).
    • A partir da socialização e discussão das atividades elaboradas por cada dupla fez-se a retomada dos conteúdos das Unidades 17 e 18, Estilística e Coerência Textual.
    • Discussão acerca dos relatos reflexivos sobre as atividades do “Avançando na Prática”, abordando os aspectos positivos e os pontos suscetíveis de melhorias.
    • Motivação para o próximo encontro.
  • 35.  
  • 36.  
  • 37. 10º Encontro – 04/ 02/ 2010
    • TP5 – Coesão textual e relações lógicas no texto Unidades: 19 e 20 Objetivo: Consolidar as reflexões provocadas pela leitura e o desenvolvimento das atividades propostas nas unidades estudadas.
    • Acolhida com o vídeo: “O ponto”.
    • Retomada dos estudos das unidades 19 e 20 do TP5 sobre coesão textual e relações lógicas no texto.
    • Relato reflexivo
    • Construção de texto coletivo.
    • Apresentação das produções textuais seguidas de análise e sugestões para aplicação em sala de aula.
    • Avaliação escrita orientada por alguns elos coesivos.
    • Motivação através do poema “Ai se sesse” (Zé da luz), declamado pelo Cordel do fogo encantado.
  • 38.  
  • 39.  
  • 40.  
  • 41. 11º Encontro – 25/ 02/ 2010
    • TP1 – Linguagem e Cultura – Unidades 1 e 2: Variantes linguísticas: dialetos e registros e variantes linguísticas: desfazendo equívocos
    • Objetivo: Refletir sobre normas e usos da língua, buscando compreender como essas variantes se efetivam em nossa interação cotidiana.
    • Apresentação de um vídeo da música de Patativa do Assaré “Vaca Estrela e Boi Fubá”.
    • Retomada dos estudos da TP1, unid. 1 e 2, através da discussão de algumas atividades: grau de formalidade em registros escritos, carta de duas pessoas de dialetos etário e social diferentes.
    • Aplicação da atividade do AA1(unid.2, aula 08): Existe linguagem errada?
    • Análise crítica dos depoimentos através da modalidade oral e escrita, explicitando os pontos de concordância e discordância em relação a um dos depoimentos escolhido pelo grupo .
    • Vídeo/música Monte Castelo do grupo Legião Urbana, remetendo-se a intertextualidade presente, tema do próximo encontro.
  • 42.  
  • 43.  
  • 44.  
  • 45. 12º Encontro – 11/ 03/ 2010
    • Acolhida com fábula: A cigarra e a formiga.
    • Retomada dos estudos do TP1, unidades 3 e 4, através da discussão acerca de algumas atividades do TP e da leitura do livro O carteiro chegou para tratarmos da intertextualidade.
    • Relato reflexivo
    • Planejamento e socialização de duas atividades para aplicação em sala de aula: fábula A llíngua, TP1, pags. 172 e 173 e o poema Desejos de Victor Hugo, juntamente com a música Pra recomeçar de Frejat.
    • Proposta de cronograma para os próximos encontros
    • Avaliação escrita e orientações para o próximo encontro.
  • 46.  
  • 47.  
  • 48. Avanços:
    • Relato de professores sobre as atividades com produções de textos de forma processual.
    • Reflexão da prática do professor.
    • Reorganização dos conteúdos.
    • Assistência técnica por parte da SME em relação aos recursos de projeção multimídia.
  • 49. Dificuldades:
    • Ausência de políticas púbicas do município para formação continuada para o professor em horário de serviço.
    • Professores indo ao encontro sem a leitura prévia do material.
    • Estrutura inadequada para as formações: local, logística, material de expediente, etc.
    • Dificuldade em dedicar o tempo necessário ao estudo e acompanhamento que o programa exige.
    • Calendários de atividades escolares diferenciados devido à greve, dificultando a aplicação das atividades do “Lição de casa”.
    • O programa não atender a totalidade de professores da rede.

×