2a aula comportamento organizacional mba rh 2014-1

599 views
491 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
599
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
32
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

2a aula comportamento organizacional mba rh 2014-1

  1. 1. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos
  2. 2. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos Características pessoais — tais como idade, sexo e estado civil — que são objetivas e facilmente obtidas nos registros pessoais dos colaboradores. Característicasbiográficas A capacidade de um indivíduo para desempenhar as diversas tarefas de uma função. Habilidades
  3. 3. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos Habilidadesintelectuais É aquela necessária para o desempenho de atividades mentais. •Aptidão para números; •Compreensão verbal; •Rapidez de percepção; Dimensõesdahabilidadeintelectual •Raciocínio indutivo; •Raciocínio dedutivo; •Visualização espacial; •Memória.
  4. 4. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos Éaquelanecessáriaparaarealizaçãodetarefasqueexigemresistência,destreza manual,forçanaspernasoutalentossemelhantes. Habilidadesfísicas Outros fatores: 7. Coordenação motora; 8. Equilíbrio; 9. Resistência. Fatores de força: 1. Força dinâmica; 2. Força no tronco; 3. Força estática; 4. Força explosiva. Fatores de flexibilidade: 5. Flexibilidade de extensão; 6. Flexibilidade dinâmica. Fonte: Adaptado de HRMagazine, publicada pela Society for Human Resource Management, Alexandria. Asnovehabilidadesfísicas básicas:
  5. 5. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos Adequação entre o trabalho e a habilidade Habilidades do colaborador (a) Requisitos da tarefa Adequaçãoentreotrabalhoeahabilidade
  6. 6. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos •Envolve mudança; •É relativamente permanente; •É adquirida por meio da experiência. Qualquer mudança relativamente permanente no comportamento que ocorre como resultado de uma experiência. Aprendizagem
  7. 7. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos Conceitos básicos: •Estímulo não-condicionado; •Resposta não-condicionada; •Estímulo condicionado; •Resposta condicionada. Condicionamento clássico Um tipo de condicionamento no qual um indivíduo responde a algum estímulo que originalmente não produziria tal resposta. Teoriasdeaprendizagem
  8. 8. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos Conceitos básicos: •Comportamento reflexivo ou não-aprendido; •Comportamento voluntário ou aprendido; •Reforço. Condicionamento operante Um tipo de condicionamento em que um comportamento voluntário desejável conduz a uma recompensa ou evita uma punição. Conceitos básicos: •Processos de atenção; •Processos de retenção; •Processos de reprodução motora; •Processos de reforço. Aprendizagem social As pessoas podem aprender tanto pela observação como pela experiência.
  9. 9. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos Conceitos básicos: •É necessário algum tipo de reforço para mudar o comportamento; •Alguns tipos de recompensa são mais efetivos; •A rapidez do aprendizado e a permanência de seus efeitos serão determinados pelo momento do reforço. Modelagem do comportamento Reforço sistemático de cada um dos passos que conduzem o indivíduo para a resposta desejada. Modelagem:umaferramentagerencial
  10. 10. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos Reforço positivo • Recompensa pelo comportamento desejado. Reforço negativo • Eliminação de uma consequência desagradável quando ocorre o comportamento desejado. Punição • Consiste em causar uma condição desagradável na tentativa de eliminar um comportamento indesejado. Extinção • Suspensão de um reforço para extinguir um comportamento. Tiposdereforço
  11. 11. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos Reforço contínuo Um comportamento desejável é reforçado todas as vezes em que se manifesta. Reforço intermitente Um comportamento desejável recebe reforço para que continue a se repetir, mas não o recebe todas as vezes em que ocorre. Esquemasdereforço Intervalo-fixo As recompensas são espaçadas em intervalos de tempo uniformes.
  12. 12. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos Proporcional-fixo As recompensas são dadas após um número fixo ou constante de respostas. Proporcional-variável As recompensas variam de acordo com o comportamento do indivíduo. Intervalo-variável As recompensas são espaçadas no tempo de maneira imprevisível.
  13. 13. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos
  14. 14. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos Modelo de resolução de problemas em cinco passos: 1. Identificação dos comportamentos críticos; 2. Desenvolvimento dos dados básicos; 3. Identificação das consequências dos comportamentos; 4. Desenvolvimento e implementação de uma estratégia de intervenção; 5. Avaliação da melhoria do comportamento. OB Mod A aplicação dos conceitos de reforço para os indivíduos dentro do ambiente de trabalho. Modificaçãodecomportamento
  15. 15. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos Substituição da remuneração da ausência por doença por um plano de recompensa por frequência: •Reduz o absenteísmo recompensando a presença, e não a ausência. Enquadramento de colaboradores: •O uso de punições pode ser contraprodutivo. Desenvolvimento de programas de treinamento: •Os métodos de modificação de comportamento aumentam a eficácia desses programas. Autogestão: Reduz a necessidade de controle externo. Aplicaçõesespecíficasnaempresa
  16. 16. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos OqueéumGrupo? É mais do que um simples ajuntamento de pessoas. É definido como dois ou mais indivíduos, interdependentes e interativos, que se reúnem visando à obtenção de um determinado objetivo. Por que as pessoas se reúnem em grupos? Segurança, status, autoestima, associação, poder e alcance de metas.
  17. 17. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos GruposFormaiseInformais Formais = definidos pela estrutura da organização, com atribuições de trabalho que estabelecem tarefas. Informais = grupo que não é estruturado formalmente nem determinado pela organização; ele surge em resposta à necessidade de contato social. Origens da Organização Informal: 1. Interesses comuns; 2. Interação provocada pela própria organização formal; 3. Períodos de lazer.
  18. 18. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos As cinco etapas: Estágios de desenvolvimento do grupo
  19. 19. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos Estruturas do Grupo 1–Papéis:Conjunto de padrões comportamentais esperados atribuído a alguém que ocupa uma determinada posição em uma unidade social. -identidadedopapel=écriadoapartirde comportamentosefetivos consistentescomumpapel; -percepçãodopapel=visãoquetemoscomodevemosagirem determinadasituação; -expectativadopapel=formacomoosoutrosacreditamquedevemosagir emdeterminadasituação. -Conflitodepapéis=Uma situação em que um indivíduo se confronta com diferentes expectativas associadas aos papéis que desempenha.
  20. 20. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos 2–Normas:padrõesaceitáveisdecomportamentoquesãocompartilhadospor todososmembrosdogrupo. Desvios de comportamentos no ambiente de trabalho: Atitudes anti-sociais praticadas por membros de organizações que violam intencionalmente as regras estabelecidas e resultam em consequências negativas para as empresas, para seus membros ou para ambos. Classes comuns de normas: • Normas de desempenho. • Normas de aparência. • Normas de organização social. • Normas de alocação de recursos.
  21. 21. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos Fonte: Adaptado de S. L. Robinson e R. J. Bennett, “A typology of deviant workplace behaviors: a multidimensional scaling study”, Academy of Management Journal, abr. 1995, p. 565. Tipologiadedesviosdecomportamentosnoambientede trabalho
  22. 22. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos Normas do grupo Equidade do status Cultura Status do membro do grupo 3–Status: Uma posição social definida ou atribuída pelas pessoas a um grupo ou a membros de um grupo.
  23. 23. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos Outras conclusões: • Grupos com número ímpar de membros tendem a ser melhores do que aqueles com número par. • Grupos com cinco ou sete membros conseguem obter o melhor das características dos grupos pequenos e grandes. 4–Tamanho: "Folga" social : Tendência que as pessoas têm de se esforçarem menos ao trabalhar em grupo do que o fariam se estivessem trabalhando sozinhas. Desempenho Tamanho do grupo
  24. 24. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos Medidas para estimular a coesão do grupo: • Reduzir o tamanho do grupo; • Estimular a concordância sobre os objetivos do grupo; • Aumentar o tempo que os membros do grupo passam juntos; • Aumentar o status do grupo e a dificuldade percebida para a admissão nele; • Estimular a competição com outros grupos; • Dar recompensas ao grupo, em vez de recompensar seus membros individualmente; • Isolar fisicamente o grupo. 5–Coesão: O grau em que os membros são atraídos entre si e motivados a permanecer como grupo.
  25. 25. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos Relação Coesão, Normas de Desempenho e Produtividade do Grupo Produtividade moderada Alta produtividade Baixa produtividade Produtividade de moderada a baixa Coesão BaixaAlta Nível elevado Nível fraco Normasdedesempenho
  26. 26. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos Fonte: S. Adams, Build a better life by stealing office supplies. Kansas City: Andrews & McMeal, 1991. p. 31. Reproduzido com autorização da United Feature Syndicate, Inc.
  27. 27. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos Tomada de decisões em grupo Pontos fortes: informações e conhecimentos mais complexos; maior diversidade de pontos de vista; qualidade mais elevada; aumentam a aceitação de uma solução. Pontos fracos: consomem muito tempo; pressões para a conformidade dentro do grupo; domínio por um indivíduo ou subgrupo; ambiguidade da responsabilidade.
  28. 28. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos Pensamento grupal : Fenômeno no qual as normas para o consenso passam por cima da avaliação realista das alternativas de ação. Mudança de posição grupal: Situação em que, ao discutir um conjunto de alternativas e escolher uma solução, os membros do grupo tendem a exagerar suas posições iniciais; pode tender para o conservadorismo ou para a postura de risco.
  29. 29. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos  Os membros do grupo racionalizam qualquer resistência às suas premissas.  Os membros exercem pressões diretas sobre aqueles que momentaneamente expressam dúvidas a respeito de qualquer visão compartilhada pelo grupo ou sobre quem questiona a validade dos argumentos que apoiam a alternativa favorita do grupo.  Os membros que têm dúvidas ou pontos de vista diferentes procuram não se desviar do que parece ser o consenso do grupo, seja calando-se sobre suas apreensões, seja minimizando para si mesmos a importância de suas dúvidas.  Parece haver uma ilusão de unanimidade. Sintomas do fenômeno do pensamento grupal
  30. 30. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos Grupos de interação : Grupos nos quais os membros interagem face a face, usando a interação verbal e a não verbal para se comunicarem. Técnica de grupo nominal : Método por meio do qual os membros se reúnem para escolher uma solução de maneira sistemática porém independente. Técnicas de tomada de decisões em grupos Reunião eletrônica: Reunião na qual os participantes interagem com computadores, o que permite o anonimato dos comentários e dos votos de cada um. Brainstorming: Processo de geração de idéias que estimula especificamente toda e qualquer alternativa, ao mesmo tempo que impede críticas a essas alternativas.
  31. 31. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos Grupo de trabalho Grupo que interage basicamente para compartilhar informações e tomar decisões a fim de ajudar cada membro em seu desempenho na sua área de responsabilidade. Equipe de trabalho Grupo em que os esforços individuais resultam em um nível de desempenho maior do que a soma das contribuições individuais. Diferenças entre grupos e equipes
  32. 32. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos Comparação entre grupos de trabalho e equipes de trabalho
  33. 33. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos Tipos de equipes: Equipes de soluções de problemas: Grupos de 5 a 12 colaboradores do mesmo departamento que se reúnem durante algumas horas por semana para discutir formas de melhorar a qualidade, a eficiência e o ambiente de trabalho. Equipes de trabalho autogerenciadas : Grupos de 10 a 15 pessoas que assumem muitas das responsabilidades de seus antigos chefes.
  34. 34. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos • Força-tarefa. • Comitês. Equipes multifuncionais: Colaboradores do mesmo nível hierárquico, mas de diferentes setores da empresa, que se juntam para cumprir uma tarefa.
  35. 35. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos Características da equipe virtual: 1. Ausência de gestos não verbais ou para verbais; 2. Contexto social limitado; 3. Capacidade de superar limitações de tempo e espaço. Equipes virtuais Equipes que usam a tecnologia da informática para reunir seus membros, fisicamente dispersos, e permitir que eles atinjam um objetivo comum.
  36. 36. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos Criando Equipes eficazes Premissas – equipes diferem quanto a sua forma e estrutura e as equipes são sempre preferíveis do que o trabalho individual. Contexto Composição Projeto do trabalho Processo Eficácia da Equipe
  37. 37. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos Contexto 1- Recursos adequados: informações em tempo hábil, tecnologia apropriada, pessoal adequado, incentivo e apoio administrativo. 2 – Liderança e estrutura: executivos ou membros da equipe. 3 – Clima de confiança: os membros confiam uns nos outros e em seus líderes. 4 – Sistemas de avaliação de desempenho e recompensas: participação nos lucros e resultados e incentivos de pequenos grupos.
  38. 38. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos Composição 1- Capacidade dos membros: conhecimentos técnicos, habilidades para solução de problemas e tomada de decisões e habilidades interpessoais; 2 – Personalidade 3 – Diversidade: habilidades e conhecimentos, além da diversidade cultural; 4 – Tamanho das equipes: não devem ser grandes; 5 – Flexibilidade dos membros 6 – Preferências dos membros: em trabalhar individualmente ou em equipe;
  39. 39. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos 7–Alocaçãodepapéis
  40. 40. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos Projeto do trabalho Assumir responsabilidades coletivas pela realização das tarefas; -Mais que “equipes só no nome” Liberdade e autonomia; Variedade de habilidades (utilização de diferentes habilidades e talentos); Identidade das tarefas (realização completa da tarefa); Significância das tarefas (impacto da tarefa). ESTIMULAM A MOTIVAÇÃO DOS MEMBROS E AUMENTAM A EFICÁCIA DA EQUIPE.
  41. 41. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos Processo 1- Propósito comum: visão, sendo mais amplo do que os objetivos específicos; 2 - Metas específicas: equipes devem traduzir seus propósitos em metas; 3 – Eficácia da equipe: sucesso gera sucesso; 4 – Níveis de conflitos: não é necessariamente algo negativo; 5 – “Folga” social.
  42. 42. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos Criando Equipes eficazes Contexto Composição Projeto do trabalho Processo Eficácia da Equipe
  43. 43. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos  O desempenho das equipes é melhor que o dos indivíduos.  As equipes exploram melhor o talento dos colaboradores.  As equipes são mais flexíveis e reagem melhor às mudanças do ambiente.  As equipes facilitam o envolvimento dos colaboradores.  As equipes são uma boa maneira de democratizar a organização e aumentar a motivação. Por que as equipes se tornaram tão populares?
  44. 44. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos O desafio: •Superar as resistências individuais; •Levar em conta as influências da cultura de cada um; •Introduzir o trabalho em equipe em organizações que sempre valorizaram as conquistas individuais. Modelando os membros da equipe: •Selecionar colaboradores que possam desempenhar seus papéis no grupo; •Treinar os colaboradores para que se tornem membros de equipes; •Reformular o sistema de recompenses para estimular os esforços cooperativos, ao mesmo tempo em que se reconhece as contribuições individuais. Comotransformarindivíduosemmembrosdeequipe?
  45. 45. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos  A eficácia das equipes e a gestão da qualidade requerem que as equipes: • Sejam suficientemente pequenas para serem eficientes e eficazes; • Sejam adequadamente treinadas nas habilidades de que seus membros necessitarão; • Tenham tempo suficiente para tratar dos problemas focados; • Tenham autoridade para solucionar os problemas e implementar as ações corretivas adequadas; • Tenham um “campeão” designado para ajudá-la a superar as dificuldades que surgirem. As equipes e a gestão da qualidade
  46. 46. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos  Três testes para determinar a adequação das equipes ao trabalho: • O trabalho pode ser mais bem realizado por mais de uma pessoa? • A tarefa cria um propósito comum ou um conjunto de metas para os membros da equipe maior do que a soma de seus objetivos individuais? • Os membros do grupo são interdependentes? Cuidado! Nem sempre as equipes são a solução!!!
  47. 47. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos
  48. 48. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos
  49. 49. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos
  50. 50. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos
  51. 51. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos
  52. 52. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos
  53. 53. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos
  54. 54. CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Área de Gestão e Negócios - MBA em Gestão de Recursos Humanos

×