Your SlideShare is downloading. ×
0
Nossos amigos espirituais
Nossos amigos espirituais
Nossos amigos espirituais
Nossos amigos espirituais
Nossos amigos espirituais
Nossos amigos espirituais
Nossos amigos espirituais
Nossos amigos espirituais
Nossos amigos espirituais
Nossos amigos espirituais
Nossos amigos espirituais
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Nossos amigos espirituais

1,798

Published on

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,798
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
119
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Nossos Amigos Espirituais<br />“Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a vida pelos seus amigos.” Jesus <br />( João 15;13) <br />
  • 2. Livro dos espíritos<br /> “Esses seres ali estão por ordem de Deus, que os colocou ao vosso lado; ali estão por seu amor, e cumprem junto a vós todos uma bela mas penosa missão. Sim, onde quer que estiverdes, vosso anjo estará convosco: nos cárceres, nos hospitais, nos antros do vício, na solidão, nada vos separa desse amigo que não podeis ver, mas do qual vossa alma recebe os mais doces impulsos e ouve os mais sábios conselhos. Oh, porque não conheceis melhor esta verdade? Quantas vezes ela vos ajudaria nos momentos de crise; quantas vezes ela vos salvaria dos maus Espíritos! Mas, no dia decisivo, este anjo de bondade terá muitas vezes de vos dizer: “Não te avisei disso? E não o fizeste! Não te mostrei o abismo? E nele te precipitaste!<br />    Não fiz soar na tua consciência a voz da verdade, e não seguiste os conselhos da mentira?” Ah, interpelai vossos anjos da guarda, estabelecei entre vós e eles essa terna intimidade que reina entre os melhores amigos!” (...) Santo Agostinho - Perguntas 489 a 521<br />
  • 3. “Os bons Espíritos nunca ordenam; não se impõem, aconselham e, se não são escutados, retiram-se. Os maus são imperiosos; dão ordens, querem ser obedecidos e não se afastam, haja o que houver. Todo Espírito que impõe trai a sua inferioridade. São exclusivistas e absolutos em suas opiniões; pretendem ter o privilégio da verdade. Exigem crença cega e jamais apelam para a razão, por saberem que a razão os desmascararia”.<br />“O livro dos Médiuns”, Cap – Identidade dos Espíritos<br />
  • 4. Em entrevista à Revista Espírita Allan Kardec, o Orador Espírita Raul Teixeira fala sobre os Anjos, que aqui transcrevemos:<br />P: - É ponto pacífico em todas as religiões, que todo indivíduo tem um espírito protetor ou "anjo da guarda" que o acompanha durante toda a vida. Esse espírito fica sempre junto do seu protegido ou sua atuação se faz à distância? R: - Esse Anjo da Guarda estará sempre junto ao seu protegido, sem que esse "estar junto" seja entendido física ou geograficamente. Mesmo que se encontre à distância do protegido o Anjo Guardião estará "perto", desde que o seu tutelado se mantenha psiquicamente a ele vinculado. Isso nos permite dizer que a atuação do Guardião pode fazer-se estando próxima ou distante, fisicamente, do seu protegido. <br />
  • 5. “A missão do Espírito protetor é a de um pai para com os filhos: conduzir o seu protegido pelo bom caminho, ajudá-lo com os seus conselhos, consolá-lo nas suas aflições, sustentar sua coragem nas provas da vida. O Espírito protetor é ligado ao individuo desde o nascimento até a morte, e freqüentemente o segue depois da morte, na vida espiritual, e mesmo através de numerosas existências corpóreas, porque essas existências não são mais do que fases bem curtas da vida do Espírito.” (L. E. Pergunta 491)<br />MISSÃO DO ESPÍRITO PROTETOR<br />
  • 6. Os espíritos superiores afeiçoam-se pelas pessoas de bem ou aquelas que querem progredir e combater o mal; os inferiores aproximam-se dos viciosos e dos rebeldes à Lei de Deus. Os bons Espíritos fazem todo o bem possível e se sentem bem com as nossas alegrias. Eles, contudo, afligem-se com os nossos males, principalmente quando não os sabemos sofrer com resignação. As aflições dos bons Espíritos são mais graves quando se tratam de causas morais; para eles, os males físicos são passageiros. Numa crise, os bons Espíritos reerguem a nossa coragem; os maus, incitam-nos ao desespero. <br />A AFEIÇÃO DOS ESPÍRITOS POR CERTAS PESSOAS<br />
  • 7. Dai-lhe o nome que quiserdes, o de um espírito superior que vos inspire simpatia ou veneração. O vosso protetor acudirá ao apelo que com esse nome lhe dirigirdes, visto que todos os bons espíritos são irmãos e se assistem mutuamente.Os protetores que dão nomes conhecidos, não são realmente, os espíritos das personalidades que tiveram esses nomes. Muitas vezes os que dão são espíritos simpáticos aos que tais nomes usaram na terra, e a mando destes respondem ao vosso chamamento.<br />(L.E. pergunta: 504) <br />Nome do Espírito Protetor<br />
  • 8. Allan Kardec: Espírito Verdade<br />Chico Xavier: Emmanuel<br />Divaldo Pereira Franco: Joanna de Ângelis<br />Raul Teixeira: Camilo<br />Ivone Pereira: Charles<br />Exemplos de alguns espíritos protetores<br />
  • 9. Sexo e Destino Pelo Espírito André Luiz<br />André Luiz dá respostas às suas indagações sobre o relacionamento sexual humano, com as implicações na vida futura do Espírito imortal, possibilitando-lhe que "aprenda com a biblioteca da experiência". "Sexo e destino, amor e consciência, liberdade e compromisso, culpa e resgate, lar e reencarnação, constituem os temas deste livro, nascido na forja da realidade cotidiana." <br />
  • 10. Meu Espírito protetor11 DE DEZEMBRO DE 1855(Em casa do sr.Baudin, méd. srta. Baudin.)<br />Pergunta ao Espírito Z. – No mundo dos Espíritos, há um deles que seja para mim um bom gênio? Sim. <br />É o Espírito de um parente ou de um amigo? Nem um nem outro.<br />Quem foi sobre a Terra? Um homem justo e sábio.<br />Que devo fazer para granjear a sua benevolência? O mais de bem possível. <br />Por quais sinais poderei reconhecer a sua intervenção? Pela satisfação que sentirás. <br />Há um meio de evocá-lo, e qual?. Ter uma fé viva e pedir com empenho.<br />Depois de minha morte o reconhecerei no mundo dos Espíritos? Isso não é duvidoso; será ele que virá te felicitar, se cumprires bem a tua tarefa.<br />O Espírito de minha mãe vem algumas vezes me visitar? Sim, e ela te protege tanto quanto isso seja possível.<br />Freqüentemente eu a vejo em sonho; é isso uma lembrança e um efeito de minha imaginação? Não; é bem ela que te aparece, tu deves compreendê-lo pela emoção que sentes.<br />Nota. – Isto é perfeitamente exato; quando minha mãe me aparecia em sonho, eu sentia uma emoção indescritível, o que o médium não poderia saber.<br />(Obras Póstumas)<br />
  • 11. Allan Kardec, em O Evangelho Segundo o Espiritismo, preces<br />"Espíritos esclarecidos e benevolentes, mensageiros de Deus, que tendes por missão assistir os homens e conduzi-los pelo bom caminho, sustentai-me nas provas desta vida; dai-me a força de suportá-la sem queixumes; livrai-me dos maus pensamentos e fazei que eu não dê entrada a nenhum mau Espírito que queira induzir-me ao mal. Esclarecei a minha consciência com relação aos meus defeitos e tirai-me de sobre os olhos o véu do orgulho, capaz de impedir que eu os perceba e os confesse a mim mesmo". (Kardec, 1984, p. 330)<br />

×