AprsentaçãO Semana De ExtensãO 2008

467 views
399 views

Published on

Published in: Travel
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
467
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
9
Actions
Shares
0
Downloads
7
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

AprsentaçãO Semana De ExtensãO 2008

  1. 1. Maria Lúcia Serafim (UEPB) [email_address] Ana Paula de Souza do Ó (UEPB) [email_address]
  2. 2. <ul><li> A efetiva articulação entre o campo educacional e as tecnologias da informação e da comunicação traz implicações que desafiam e modificam os processos de ensino e aprendizagem, tanto no ensino presencial como a distância – EAD. </li></ul><ul><li>O estudo apresenta a ferramenta Docs , disponível no “Pacote Google”, como alternativa à prática pedagógica docente superior, na busca de promover aprendizado significativo e colaborativo . </li></ul><ul><li>Estrutura-se na experiência compartilhada da docente de prática pedagógica de computação com seus alunos de III e IV períodos, no Curso de Licenciatura em Computação da Universidade Estadual da Paraíba, em Campina Grande. </li></ul>
  3. 3. O cenário educacional brasileiro: Forte tendência de flexibilização e incorporação de novas tecnologias e metodologias para otimizar e melhorar a qualidade do ensino superior. Sendo necessário: Proposta pedagógica bem situada na realidade atual; Formação docente que conjugue ações da prática voltadas às novas tecnologias. Introdução
  4. 4. O objetivo geral O objetivo do estudo estruturou-se sob o foco da aprendizagem colaborativa, da aplicação e análise das várias funções do DOCS como possibilitadora de atitudes colaborativas no universo da interatividade virtual para alunos de graduação.
  5. 5. <ul><li>Incluir na experiência docente de graduação no universo virtual a interface do aplicativo Google Doc; </li></ul><ul><li>Buscar nas experiências e aprendizagens condições didáticas que dêem sustentação à aprendizagem colaborativa. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Uma visão ampla </li></ul><ul><li>Página inicial </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Contém espaços colaborativos que têm vantagens que podem e devem ser aproveitadas em contexto educativo. </li></ul><ul><li>Permite a criação e partilha de trabalhos on-line. Pode-se criar, editar e partilhar documentos de texto, folhas de cálculo, apresentações, hiperligações, conceitos, projetos de trabalho e imagens. </li></ul><ul><li>Pode-se inserir e editar documentos a partir de qualquer lugar, através de um computador ligado à internet. </li></ul><ul><li>Todo o trabalho produzido está sempre disponível on-line e possibilitando o manuseio off-line. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Para Freire (1996) ensinar inexiste sem aprender e vice versa, ou seja, o foco reside na mudança do ensino para a aprendizagem e que a partir da disseminação das tecnologias e suas possibilidades de mediação ao trabalho docente a colaboração tem acontecido, em detrimento do ensino centrado na auto-instrução e no individualismo. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Papel ativos dos seus participantes; </li></ul><ul><li>Acesso a informações e recursos; e </li></ul><ul><li>Desenvolvimento de atividade colaborativas, estabelecendo diálogo e conexões </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Trata-se de uma pesquisa empírica, descritiva e de levantamento. </li></ul><ul><li>Os alunos tiveram a oportunidade de utilizar a ferramenta durante um mês para o desenvolvimento de Relatório coletivo, proposta articulada pela docente da disciplina de prática pedagógica, através de atividade orientada envolvendo campo de visita educacional. </li></ul>
  11. 11. Instrumento de coleta de dados Questionário Sujeitos da pesquisa: 15 alunos
  12. 12. Análise dos dados Realizada por meio da estatística descritiva, onde as variáveis utilizadas para avaliação, foram do tipo qualitativa. Outras medidas estatísticas foram utilizadas para os objetivos propostos pela pesquisa, tais como; gráficos de pizza, que foram feitos utilizando-se o Software Excel.
  13. 13. <ul><li>Figura 01-Possui computador </li></ul><ul><li>Figura 02-Acesso a internet </li></ul>
  14. 14. <ul><li>Figura 03-Freqüência do uso da internet </li></ul><ul><li>Figura 04-Para que fins utiliza a internet </li></ul>
  15. 15. <ul><li>Figura 05-Conhecimento prévio do Docs </li></ul><ul><li>Figura 06-Utilidade da ferramenta na disciplina de prática pedagógica </li></ul><ul><li>  </li></ul>
  16. 16. <ul><li>Figura 07- Gerou aprendizagem colaborativa </li></ul><ul><li>Figura 08-Dificuldade para utilizar o Docs </li></ul>
  17. 17. O trabalho com as turmas tendo como interface o Google Docs foi extremamente aceito; Constituindo-se de fato numa vivência de aprendizagem colaborativa, onde os alunos participaram, discutiram, refizeram e criaram organizações cognitivas, normas de organização a partir dos próprios grupos, o que se pode perceber pelo percentual de 87% de respostas favoráveis ao processo pelas figuras 07 e 08 e falas dos estudantes.
  18. 18. <ul><li>“ O Docs possibilitou uma grande e rica troca de experiências junto aos colegas, bem como com a professora da turma, ampliando o horizonte da prática pedagógica” </li></ul><ul><li>“ A ferramenta foi útil na disciplina de Prática Pedagógica, pois permitiu trabalhar um relatório em equipe de forma prática”. </li></ul><ul><li>“ Mais importante que o Docs foi a forma de ensinar, quebrando literalmente com modos arcaicos de atividades, que comumente se vivencia”. </li></ul>
  19. 19. <ul><li>A dimensão constitutiva deste estudo está na concepção de que ensinar supera em muito a transmissão de um saber abstrato; </li></ul><ul><li>Que nos dias atuais os docentes do ensino superior aliem tecnologias recentes, o domínio de ferramentas da Web ao campo educacional. </li></ul><ul><li>A inclusão do Docs na prática docente, permitiu retomar o pensamento de Freire (1996), quando aponta que o educando deve primeiro descobrir-se como um construtor desse mundo da cultura, e numa cultura em metamorfose, numa ação dialógica e interativa . </li></ul><ul><li>A interface utilizada no contexto de aulas interativas favoreceu experiência de aprendizagem colaborativa. </li></ul>
  20. 20. <ul><li>ALMEIDA, Maria E. de. Educação, ambientes virtuais e interatividade. In : SILVA, Marco (org.). Educação online . São Paulo: Loyola, 2003. </li></ul><ul><li>FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa . São Paulo: Paz e Terra, 1996. </li></ul><ul><li>______, Pedagogia do Oprimido . 26ª edição. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1999. </li></ul><ul><li>GONZALES, Mathias. Fundamentos da tutoria em educação a distância . São Paulo: Avercamp, 2005. </li></ul><ul><li>GRINSPUN, M. P.S.Z..RODRIGUES, A. M. M., NEVES, A. M. C., CARDOSO, T. F.L. Educação Tecnológica: desafios e perspectivas. São Paulo, Cortez, 1999. </li></ul><ul><li>HARGREAVES A. Os professores em tempos de mudança - O trabalho e a cultura dos professores na idade pós-moderna. Editora McGraw-Hill. Amadora, 1998. </li></ul><ul><li>PETERS, Otto. A educação à distância em transição . São Leopoldo: Unisinos, 2004. </li></ul><ul><li>SILVA, Marco (org.). Educação online . São Paulo: Loyola, 2003. </li></ul><ul><li>______. Sala de aula interativa . Rio de Janeiro: Quartet, 2001. </li></ul>
  21. 21. Maria Lúcia Serafim (UEPB) [email_address] Ana Paula de Souza do Ó (UEPB) [email_address]

×