Your SlideShare is downloading. ×
0
GLÁUCIA DE SOUZA
POESIAPoemas orais: cantigas, parlendas, adivinhas etc;Poemas autorais;Narrativas em versos.
   NARRATIVAS:Mitos: relatos universais cuja finalidade é explicar fatos relativos à origem e à evolução o universo;Lenda...
Fábulas: narrativas curtas, com tom moralista, em que ocorre a analogia entre as personagens (muitas delas animais) e o co...
VÍNCULOS    ENTRE ALITERATURA E A  ORALIDADE
••Na  lírica grega e latina, havia o endereçamento dapoesia para alguém.• Os poemas eram feitos para seremperformatizados....
   Entre os romanos, o vínculo entre o cantor e sua plateia    também tinha de existir. Horácio, em sua Epistula ad    Pi...
   Albert Lord e Millman Parry (Finnegan 1977),    estudaram, a partir de pesquisa entre    cantores orais épicos iugosla...
 Enquanto no Norte da França as  canções de gesta falavam sobre o  espírito guerreiro da aristocracia, no  Sul, a lírica ...
  Cantigas de amorDom Dinis "O que vos nunca cuidei a dizer”http://www.youtube.com/watch?v=CkzqAH8y0uY Cantigas de amigo...
 Nas sociedades em que não havia a  escrita, eram a memória do povo. Passadas    de geração em geração,  essas narrativa...
Retomando o quehoje costumamos     chamar de literatura infantil
 Contos da Mamãe Gansa (Contes de ma  Mère l´Oye)– 1697; Reinado de Luís XIV; Contos coletados junto a fontes populares...
 Contos de fadas para crianças e adultos  (Kinder und Hausmaerchen), 1812-1822; Estudos de Gramática Comparativa e  Filo...
 Poeta e novelista dinamarquês; Fusão entre o pensamento mágico das  origens arcaicas e o pensamento racional dos  novos...
   COELHO, Nelly Novaes. O conto de fadas: símbolos, mitos e    arquétipos. São Paulo: DCL, 2005.   FINNEGAN, Ruth H. Or...
   Páginas interessantes:   Dobras da Leitura: http://www.dobrasdaleitura.com/index.html   Imaginária: http://www.imagi...
T essituras 2012
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

T essituras 2012

577

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
577
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "T essituras 2012"

  1. 1. GLÁUCIA DE SOUZA
  2. 2. POESIAPoemas orais: cantigas, parlendas, adivinhas etc;Poemas autorais;Narrativas em versos.
  3. 3.  NARRATIVAS:Mitos: relatos universais cuja finalidade é explicar fatos relativos à origem e à evolução o universo;Lendas: como os mitos, têm por finalidade explicar o desconhecido, mas em âmbito local;
  4. 4. Fábulas: narrativas curtas, com tom moralista, em que ocorre a analogia entre as personagens (muitas delas animais) e o comportamento humano;Contos maravilhosos: apresentam situações humanas em que o fantástico é fundamental;Adaptações de clássicos;Narrativas autorais.
  5. 5. VÍNCULOS ENTRE ALITERATURA E A ORALIDADE
  6. 6. ••Na lírica grega e latina, havia o endereçamento dapoesia para alguém.• Os poemas eram feitos para seremperformatizados.• Havia um forte vínculo entre poema, música eperformance.•Na poesia grega, não havia virtuosidade vocal,nem de instrumentos para aproximar a plateia dospoemas cantados.• A primeira função da poesia coral grega foireligiosa (tematizando deuses e heróis).• Na poesia épica, a sonoridade também foifundamental.
  7. 7.  Entre os romanos, o vínculo entre o cantor e sua plateia também tinha de existir. Horácio, em sua Epistula ad Pisones, afirma a relação íntima poeta-sentimento- poema-ouvinte: “Não basta serem belos os poemas, têm de ser emocionantes, de conduzir o sentimento do ouvinte aonde quiserem” (Horácio, 1997, p. 28).
  8. 8.  Albert Lord e Millman Parry (Finnegan 1977), estudaram, a partir de pesquisa entre cantores orais épicos iugoslavos, que os poemas homéricos foram feitos a partir de uma estrutura formulaica. Assim o ouvinte poderia se identificar com o poema e se tornar parte dele. Os poemas orais também tinham uma função social (cantos laborais, enigmas etc).
  9. 9.  Enquanto no Norte da França as canções de gesta falavam sobre o espírito guerreiro da aristocracia, no Sul, a lírica occitânica apresentava composições sentimentais. Bernart de Ventadorn: Quan vei la lauzeta mover Beatriz de Dia: A chantar mer de so q’ieu no voldria
  10. 10.  Cantigas de amorDom Dinis "O que vos nunca cuidei a dizer”http://www.youtube.com/watch?v=CkzqAH8y0uY Cantigas de amigoMartin Codax "Mia irmana fremosa“http://www.youtube.com/watch?v=3zaYD-k0P4I Cantigas de escárnio Cantigas de maldizer
  11. 11.  Nas sociedades em que não havia a escrita, eram a memória do povo. Passadas de geração em geração, essas narrativas eram muitas vezes veiculadas em versos (epopeias). Por serem orais, ganharam diferentes versões ao ganharem o registro escrito.
  12. 12. Retomando o quehoje costumamos chamar de literatura infantil
  13. 13.  Contos da Mamãe Gansa (Contes de ma Mère l´Oye)– 1697; Reinado de Luís XIV; Contos coletados junto a fontes populares; Há nos contos uma moral, um fundo didático.Exemplo: Cinderela
  14. 14.  Contos de fadas para crianças e adultos (Kinder und Hausmaerchen), 1812-1822; Estudos de Gramática Comparativa e Filologia; Principais informantes: Katherina Wieckmann (camponesa) e Jeannette Hassenpflug.Exemplo: Rosinha dos espinhos
  15. 15.  Poeta e novelista dinamarquês; Fusão entre o pensamento mágico das origens arcaicas e o pensamento racional dos novos tempos; Textos autorais/ fontes da cultura popular;Exemplo: A pequena vendedora de fósforos.
  16. 16.  COELHO, Nelly Novaes. O conto de fadas: símbolos, mitos e arquétipos. São Paulo: DCL, 2005. FINNEGAN, Ruth H. Oral poetry. Cambridge: Cambridge University, 1977. HORÁCIO. Epistula ad pisones. In: ARISTÓTELES; HORÁCIO; LONGINO. A poética clássica. São Paulo: Cultrix, 1997. p. 55-68. SPINA, Segismundo. A lírica trovadoresca. São Paulo: Edusp, 1996.
  17. 17.  Páginas interessantes: Dobras da Leitura: http://www.dobrasdaleitura.com/index.html Imaginária: http://www.imaginaria.com.ar/ Tigre Albino (revista de poesia): http://www.tigrealbino.com.br/ Jangada Brasil: http://www.jangadabrasil.com.br/index.asp Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil: http://www.fnlij.org.br/ O Balainho: http://www.dobrasdaleitura.com/balainho/index.html Literatura Infantil (site português): http://alfarrabio.di.uminho.pt/vercial/infantil/autores.htm IIBY: http://www.ibby.org Projeto Memória de Leitura: http://www.unicamp.br/iel/memoria/
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×