Your SlideShare is downloading. ×
0
Literatura e primeira infância
Literatura e primeira infância
Literatura e primeira infância
Literatura e primeira infância
Literatura e primeira infância
Literatura e primeira infância
Literatura e primeira infância
Literatura e primeira infância
Literatura e primeira infância
Literatura e primeira infância
Literatura e primeira infância
Literatura e primeira infância
Literatura e primeira infância
Literatura e primeira infância
Literatura e primeira infância
Literatura e primeira infância
Literatura e primeira infância
Literatura e primeira infância
Literatura e primeira infância
Literatura e primeira infância
Literatura e primeira infância
Literatura e primeira infância
Literatura e primeira infância
Literatura e primeira infância
Literatura e primeira infância
Literatura e primeira infância
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Literatura e primeira infância

864

Published on

Encontro do Tessituas ministrado pelas professoras Rosele Guimarães e Ana Lúcia Dondoni, no dia 22 de abril de 2013.

Encontro do Tessituas ministrado pelas professoras Rosele Guimarães e Ana Lúcia Dondoni, no dia 22 de abril de 2013.

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
864
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Em busca da construção depontes que anulam distâncias:Como mediar o encontro dosbebês e as crianças bempequenas com os livros, aleitura e a literatura?Ana Dondoni(EMEI Maria Marques Fernandes)Rosele Martins Guimarães(FACED/UFRGS)
  • 2. Bebês e as crianças bem pequenas• Biológico;• Ser social desde o nascimento;• Ser potente, dotados de múltiplas capacidadesde relação e interação.
  • 3. Bebês e as crianças bem pequenas• Hábeis questionadores do mundo• Exploram e interrogam o mundo em busca daconstrução de significados, isto é, deaprendizagem sobre si e o mundo.Como funciona isso?O que posso fazer com isso?Quando faço isso... Acontece isso... Se eu fizer denovo, acontece de novamente? O que mais podeser?...
  • 4. Bebês e as crianças bem pequenas• Biologicamente organizado para a vidasociocultural (WALLON, 1986)Pré-organizado desde o nascimento para o encontro como outro e para a troca social, condição constitutiva deseu desenvolvimento• Um Ser imaginativo (WINNICOTT, 1984)
  • 5. [...] se não aprendermos a escutar as crianças, serádifícil aprender a arte de estar e conversar comelas (de conversar em um sentidofísico, formal, ético e simbólico). Será tambémdifícil, acaso impossível, compreender como eporque pensam e falam as crianças; compreendero que fazem, pedem, planejam, teorizam oudesejam; compreender qual mensagempreferem, quais procedimentos exploram ouelegem para influenciar seu entorno ou obterconhecimento. (Loris Malaguzzi)
  • 6. Bebê, criança bem pequena olivro, a leitura e a literatura• Pesquisa de mestrado (2010/sem II)• Local: EMEI Maria Marques Fernandes• Turma de berçário I (8 meses a 23 meses)• Parceria com a Profª Ana e sua equipe deeducadoras• Metodologia: Pesquisa intervenção; pesquisacom crianças
  • 7. Dos achados/resultados da pesquisa• Se interessam• Sentem prazer• Elaboram pensamentos• Atos de “entender” com a boca; interpelar com as mãosacompanhavam as “leituras” multisensoriais dos livros• Modos/jeitos singulares/ específicos de uso/leitura dos livrosreprodução interpretativa dos jeitos leitores• Forma/norma convencional na cultura de uso do livro douniverso letradoQuando lhes é ofertado, intencionalmente, situações qualificadase ricas de contato com livros e suas narrativas
  • 8. Como propiciar momentos qualificados ericos para esses pequenos?O que interfere, o que é necessárioter, saber, ser para que possamos dar contade fomentar o desejo pelo livro, a leitura eliteratura?
  • 9. Duas dimensões:• Intervenção direta• Intervenção indiretaO que as crianças fazem com os livros, o quantoapreciam e buscam por eles e suas leituras éuma projeção de um somatório de ações esituações que lhes são oportunizados
  • 10. Contação/leitura dehistórias/cantigasDimensão literária do livroBebêsEducado-rasLivros e ashistóriasIntervenção direta: mediação daseducadoras na relação das crianças comos livros
  • 11. Intervenção indireta: protagonismo dascrianças em contato direto com os livrosObjeto livro:Manipulação , exploração dos suportes dos livros –interpretação sinestésica, estética, estésicaLinguagens visuais, textuais, táteis, sonoras, olfativas(PAIVA, 2010)BebêsLivro
  • 12. As crianças pensam no contato com oslivros, nas reações que os diferentessuportes, superfícies, sonoridadesdespertam
  • 13. São duas dimensões que secomplementam, se nutrem e sustentam aintrodução do bebê e a criança bempequena no mundo simbólico do livro, aleitura e a literatura
  • 14. 1. Que livros usar numa turma de berçário?2. Onde e quando as crianças teriam acesso a eles?3. O que são narrativas?Como são produzidas as narrativas?4. O que é leitura?
  • 15. LeituraCompreende a leitura como uma ação nomundo, que estabelece relações entrediferentes linguagens e as vivênciasexperimentadas no mundo. (FREIRE, 1982)Leitura como produção de sentidos.(GOULEMOT, 1996)
  • 16. Texto lido ultrapassa as palavras, as imagens eabrange as formas, os traços, a sonoridade, omovimento, a densidade, a textura,as cores ...dos livros infantis.(SANTAELLA ,2003)
  • 17. Livro• Portador de múltiplas narrativas, ferramentaque engaja adultos e crianças na produção deuma nova cultura de uso do objeto livro.• Da materialidade do livro às ações interativase a produção de sentido
  • 18. Da materialidade do livro às açõesinterativas e a produção de sentido
  • 19. Mediadora de leitura• Mediadora que aprecia, conhece, busca seatualizar acerca da literatura infantil;• Mediadora que sente prazer na partilha com ascrianças• Trabalho em andamento de contação dehistórias e produção de diferentes narrativas.
  • 20. O cenário da pesquisa• Cantigas e contações de histórias, desde operíodo da adaptação das crianças• Projeto Adote• Pouco acesso aos livros (biblioteca e na sala)
  • 21. O que aconteceu?1. Observação e diálogo com a Profª Ana e suaequipe de educadoras2. Proposição dos cestos dos livros3. Reorganização da sala/livre acesso aos livrose outros materiais/brinquedos4. Maior escuta e diálogo com as criançasdurante a contações/leituras de histórias
  • 22. Reorganização da sala/livre acesso aos livros eoutros materiais/brinquedosAntes Depois
  • 23. )...Conclusões...(Primeiras experiências e noções de leitura:estéticas, sinestésicas, multissensoriais.O contato direto, livre e lúdico com os livros, éfundamental.Ninguém aprende a ler e, principalmente, gostarde ler, teoricamente. É preciso praticar. Umaprática queinicia ouvindo narrativas e, também, explorandoas superfícies de leitura.
  • 24. As “leituras” são aprendizagens construídas atravésda relação com adultos e mesmo com outrascrianças.Ofertar livros, por mais adequados e ricos quesejam, não é a garantia que as crianças irãosignificá-los como objetos para serem“lidos”, brincados, imaginados apreciados.Como uma aprendizagem social, o uso do livro e daleitura, tanto das letras como dos aspectos gráficoe visual dos livros, prescinde de mediadores queora ajam direta, ora indiretamente na interaçãodos pequenos com os livros.
  • 25. Não basta narrar histórias as crianças, é precisopossibilitar que possam tocar, vivenciar, atualizar em movimentos eexpressividade a narrativa das imagens, dasformas, das histórias...
  • 26. O Livro trampolimA criança se experimenta e se joga a outrosmeios, que mobilizam para outrosfazeres, outros saberes, outras partilhas, outroslugares, outros desejos, outros prazeres e outraslinguagens.

×