Como se faz um livro? Gláucia de Souza

977 views
917 views

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
977
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Como se faz um livro? Gláucia de Souza

  1. 1. Como se faz um livro? A perspectiva de um escritor Gláucia de Souza Apresentação feita o Curso de ExtensãoTessituras: formação de mediadores para Programas de Leitura (4ª edição)  
  2. 2. A composição de Um Jardim de Aa Z e de Um Pomar de A a Z,Editora Edelbra – CoordenaçãoEditorial de Elaine Maritza
  3. 3. A produção do textoProjeto;Pesquisa: - levantamento sobre o assunto; - formação de repertório; - pesquisas sobre a forma; - repertório de imagens (fotografias).
  4. 4. Escrita do texto: - Consulta ao material de pesquisa; - Início da produção de texto; - Início do processo de “espiral”: idas e vindas entre material de pesquisa e escrita, seguida de reescrita; - Audição de poemas; - Versão final.
  5. 5. A busca pela publicaçãoUm texto só tem real existência quando é lido.Um livro não passa diretamente do original às mãos do leitor.Nem tudo que se escreve é bom e merece ser publicado.Há outros leitores antes de o original vir a se transformar em livros (editores, amigos, profissionais da escrita etc).
  6. 6. Quando, enfim, o texto começa a virar livroHá duas formas de se ter um livro publicado: via financiamento próprio ou através de uma editora (contrato assinado).No caso do livro infantil, há necessidade de ilustrações.Há necessidades de outros textos: quarta capa, biografia.
  7. 7. Biografia solicitada pela editora Elaine Maritza para Um Jardim de A a Z Quando eu era pequena, ia todas as quartas à feira com a minha avó. Lá comprávamos morangos, mangas, abacates... Mas eu morava na cidade e pouco conhecia sobre os pés de frutas. Um pouco do que aprendi quando criança, descobri na casa da minha outra avó, que, como morava numa casa com quintal, tinha uma bananeira. Também costumava andar pelas ruas do Grajaú, no Rio de Janeiro, cidade onde eu nasci, entre os tamarindos que caíam no chão, direto do pé. Uma vez, a professora nos levou uma fruta muito estranha, que eu nunca tinha visto: graviola. Cresci e vim morar no Rio Grande do Sul, onde comecei a entender um pouco sobre a época de cada fruta e a redescobrir tudo aquilo de que mais gostava em cada uma delas: suas formas, seus cheiros, suas cores... de A a Z!
  8. 8. Algumas fotos de flores recolhidas da internet
  9. 9. Gláucia de SouzaBlog:http://ninhodemafagafosblog.blogspot.comhttp://www.glauciadesouza.com.brE-mail:glauciadesouza@terra.com.br
  10. 10. Gláucia de SouzaBlog:http://ninhodemafagafosblog.blogspot.comhttp://www.glauciadesouza.com.brE-mail:glauciadesouza@terra.com.br

×