Estado actual das pescas
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Estado actual das pescas

on

  • 1,195 views

Uma apresentação que resume o relatório da FAO: “The State of World Fisheries and Aquaculture – 2008”, e expõe as conclusões sobre os mais recentes estudos sobre o estado das populações ...

Uma apresentação que resume o relatório da FAO: “The State of World Fisheries and Aquaculture – 2008”, e expõe as conclusões sobre os mais recentes estudos sobre o estado das populações de atum.

Statistics

Views

Total Views
1,195
Views on SlideShare
1,182
Embed Views
13

Actions

Likes
0
Downloads
34
Comments
0

2 Embeds 13

http://www.slideshare.net 12
http://www.linkedin.com 1

Accessibility

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Estado actual das pescas Estado actual das pescas Presentation Transcript

  • Instituto de Ciências Biomádicas Abel Salazar
    Licenciatura Ciências do Meio Aquático
    Estado Actual das Pescas
    e os “stocks” de Atum
    Ictiologia e Biologia Pesqueira
    Ana Catarina Reis
    Setembro 2009
  • PescasQual a sua importância?
  • Produção actual das Pescas
    92 milhões de toneladas foi o valor da produção das Pescas em 2006
  • Produção mundial
    Capturas por oceano...
    Verifica-se um aumento nas capturas do Pacífico e Índico Oestes, e uma diminuição das capturas no Oceano Atlântico.
    No Índico Este, as capturas voltaram a crescer em 2006, depois dos efeitos destrutivos do tsunami em Dezembro de 2004.
  • Usos do Pescado
  • O papel da pesca artesanal
    Os pescadores de pequena escala, normalmente, vivem em comunidades remotas e isoladas. Estas regiões caracterizam-se por estar mal organizadas, sem representação política e, geralmente mais expostas a desastres naturais.
  • Os atuns
    Reino:Animalia
    Filo:Chordata
    Classe:Actinopterygii
    Infraclasse:Teleostei
    Supra ordem:Acanthopterygii
    Ordem:Perciformes
    Família:Scombridae (constituída por 2 sub-famílias)
    Sub-família:Scombrinae (constituída por 4 tribos)
    Tribo:Thunnini
    Género:Katsuwonus
    Género:Thunnus
    OPacíficoreúne cerca de 67% das unidades populacionais de atuns, o Índicoreúne apenas 21% e, ao Atlântico restam uns meros 12%.
    As redes de cerco são o método prefencial para a captura do atum (65%).
  • BonitoKatsuwonus pelamis
    Identificar e contabilizar as populacções de bonito é uma tarefa bastante complicada, sendo uma espécie com um ciclo de vida curto e uma elevada e variável produtividade, logo, torna-se difícil detectar o efeito da pesca nos “stocks”.
  • AlbacoraThunnus albacares
    Verifica-se um aumento na captura de espécimens de pequenas dimensões. Este fenómeno pode ocorrer devido ao crescente uso de objectos flutuantes para atrair os atuns à superfície.
  • Atum patudoThunnus obesus
    Habita águas abaixo da termoclina e, uma das suas mais notáveis adaptações, consiste numa espessa camada de gordura subcutânea, que os isola do frio das águas profundas.
    Para a captura desta espécie em profundidade utiliza-se a técnica do palangre fundeado.
  • Atum patudo
    Nos anos 80 foram desenvolvidos novos métodos, que permitiram uma captura mais eficaz do patudo, esses métodos envolvem o uso de:
    Objectos flutuantes (para atrair os atuns),
    Sonares (para identificar os cardumes),
    Redes profundas para os capturar.
    Os indivíduos capturados são de menores dimensões e valor comercial.
    O seu aumento nos mercados, poderá provocar o colapso na economia de regiões que dele dependam para sobreviver.
  • Atum voador Thunnus alalunga
    O voador apresenta uma carne muito clara, sendo também apelidado de “frango-do-mar”.
    Esta espécie desencadeou o desenvolvimento da indústria dos enlatados, sendo dos primeiros atuns a ser consumido e comercializado nesta forma.
  • Atum rabilo Thunnus thynnus thynnus
    Espécie de crescimento lento e vida longa. É a matéria prima favorita do mercado do sashimi (atinge os maiores preços do mercado).
    Os otólitos são uma excelente fonte de informação para diferenciar os “stocks”, uma vez que são elementos inertes que integram diversos componentes ao longo da vida do indivíduo.
  • ConclusãoQual o futuro da pesca?
    Com o aumento da população mundial e, a maioria dos “stocks” importantes, a enfrentar a ameaça da sobre-pesca e pesca ilegal. Este sector deixou de ser suficiente para suprir as necessidades globais.
  • Bibliografia
    • Correira, F. e Farinha, N., “Atuns, bonitos e cavalas dos Açores – nómadas atlânticos”, João Azevedo Editor, ISBN 972-9001-91-X, Mirandela, 2006
    • FAO Fisheries and Aquaculture Department, “The State of World Fisheries and Aquaculture – 2008”, ISBN 978-92-5-106029-2, Roma, 2009
    • Fonteneau, Alain; “An overview of yellowfin tuna stocks, fisheries and stock status worldwide”, França, Agosto de 2005
    • http://www.ejfoundation.org/page270.html
    • http://www.ejfoundation.org/page272.html
    • http://www.fao.org/docrep/005/y4499e/y4499e05.htm#bm05.2
    • http://www.flmnh.ufl.edu/fish/gallery/descript/bluefintuna/bluefintuna.html
    • http://www.flmnh.ufl.edu/fish/gallery/Descript/SkipjackTuna/SkipjackTuna.html
    • http://www.forbes.com/global/2006/0522/036.html
    • http://www.iattc.org/StockAssessmentReports/StockAssessmentReport9ENG.htm
    • http://www.msc.org/track-a-fishery/certified/pacific/aafa-pacific-albacore-tuna-north/american-albacore-fishing-association-pacific
    • Rooker, J. et al, “Identification of Atlantic bluefin tuna (Thunnusthynnus) stocks from putative nurseries using otolith chemistry”, Journal “Fisheries Oceanography”, número B001, manuscrito 0223, 2003
    Dúvidas?