NºS 4,10 12 Portugal

1,097 views
916 views

Published on

Comenius

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,097
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
77
Actions
Shares
0
Downloads
5
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

NºS 4,10 12 Portugal

  1. 1. Projecto Comenius
  2. 2. Portugal
  3. 3. <ul><li>Moeda: Euro </li></ul><ul><li>Língua: Português </li></ul><ul><li>Capital: Lisboa </li></ul><ul><li>Religião: Católica </li></ul><ul><li>Cores predominantes da Bandeira : verde, vermelho ( cor do brasão amarelo e azul) </li></ul><ul><li>Fronteiras Físicas: Oeste: Oceano Atlântico </li></ul><ul><li>Este: Espanha </li></ul><ul><li>Norte: Espanha </li></ul><ul><li>Sul: Mar Mediterrâneo </li></ul>B.I de Portugal
  4. 4. <ul><li>Presidente da República :Aníbal Cavaco Silva </li></ul><ul><li>Primeiro Ministro :José Sócrates </li></ul><ul><li>Regime Político: Democracia Parlamentar </li></ul><ul><li>Desporto Nacional: Futebol ( SLB, SCP e FCP) </li></ul><ul><li>Localização Geográfica: Sudoeste da Europa </li></ul><ul><li>População (estimativa): 2007 a 2010 - 617 575 habitantes. </li></ul>
  5. 5. Personalidades Importantes
  6. 6. Desporto Eusébio da Silva Ferreira <ul><li>Eusébio (25/01/1942) - Melhor jogador português de todos os tempos. </li></ul>
  7. 7. Política Aníbal Cavaco silva <ul><li>Presidente da República Português. </li></ul>
  8. 8. Literatura Luís Vaz de Camões <ul><li>Viveu entre 1524(?) E 1580(?)- século XVI </li></ul><ul><li>Obra principal pela qual é conhecido: Os Lusíadas - poema épico comparável à Eneida de Virgílio. </li></ul><ul><li>Outras obras: </li></ul><ul><li>poesia lírica( vilancetes, canções, elegias, sonetos) e texto dramático (ex:Auto de El-Rei Seleuco e Filodemo). </li></ul>
  9. 9. Gil Vicente <ul><li>Gil Vicente (1465 — 1536) é geralmente considerado o primeiro grande dramaturgo português, além de poeta de renome. </li></ul>
  10. 10. • Auto da Barca do Inferno; • Farsa de Inês Pereira; • Monólogo do Vaqueiro; • Auto da Índia; • Auto da Fé; • O Velho da Horta; • Pranto de Maria Parda ; • Farsa de Inês Pereira; • O Juiz da Beira ; • Triunfo do Inverno; Algumas obras Literárias de Gil Vicente:
  11. 11. Eça de Queirós <ul><li>José Maria Eça de Queirós nasceu na Póvoa de Varzim, a 25 de Novembro de 1845 e morreu em Paris, a 16 de Agosto de 1900. </li></ul><ul><li>Algumas obras: </li></ul><ul><li>Os Maias; </li></ul><ul><li>As Cidades e as Serras; </li></ul><ul><li>A Ilustre casa de Ramires. </li></ul>
  12. 12. José Saramago <ul><li>José Saramago nasceu na aldeia ribatejana de Azinhaga, concelho de Golegã, no dia 16 de Novembro de 1922. </li></ul><ul><li>Ganhou o prémio Nobel da Literatura em 1998. </li></ul><ul><li>Algumas obras: </li></ul><ul><li>Memorial do Convento; </li></ul><ul><li>Ensaio sobre a Cegueira; </li></ul><ul><li>A Viagem do Elefante. </li></ul>
  13. 13. Monumentos Importantes
  14. 15. Igreja da Graça - Lisboa
  15. 16. Castelo de Almourol
  16. 17. Castelo de Guimarães
  17. 18. Castelo de Marvão
  18. 19. Castelo de Óbidos
  19. 20. Convento de Cristo -Tomar
  20. 21. Convento e Basílica de Mafra
  21. 22. Fortaleza de Sagres
  22. 23. Mosteiro dos Jerónimos (Belém,Lisboa)
  23. 24. Torre de Belém
  24. 25. Palácio da Pena - Sintra
  25. 26. Torre dos Clérigos - Porto
  26. 27. Costumes e Tradições
  27. 28. Santos Populares
  28. 29. Os lisboetas gostam de festas, tradição e sardinhas. E que melhor altura do ano para juntar todas estas vertentes senão em Junho? Junho é o mês dos Santos Populares, não só em Lisboa, mas um pouco por todo o país. Destas festas a mais popular é a de Santo António (13 de Junho), pois é nesta altura que se juntam os pedidos para encontrar a sua 'cara-metade' e para um casamento abençoado por Santo António com o cheiro das sardinhas grelhadas e do manjerico e com as famosas marchas populares dos balões coloridos e músicas festivas. Santo António de Lisboa
  29. 30. Santo António ( Continuação) <ul><li>Entre os anos cinquenta e sessenta do século passado, a tradição de Santo António, conhecida como Noivas de Santo António, foi patrocinada pelo Diário Popular e por comerciantes locais. Nos anos noventa, a Câmara Municipal de Lisboa deu de novo início a esta tradição, patrocinando casais de Lisboa e juntando-os num momento que será único e especial para toda a vida. </li></ul>
  30. 31. Existe um jogo tradicional engraçado que se faz na véspera do dia de Santo António: encha um pequeno alguidar com água e escreva em papelinhos o nome daqueles que gostaria, ou pensa que seriam, os seus parceiros ideais. Enrole-os como se fossem rifas e ponha-os no alguidar, colocando-o debaixo da cama. No dia seguinte, o papel que estiver mais aberto revela-lhe o nome da sua 'cara-metade'! Não acredita?… Bem, experimente. De qualquer maneira não tem nada a perder e sempre se pode divertir! Santo António (Continuação)
  31. 32. Está na hora de arrumar a casa para esperar a chegada do Pai Natal. Montar a árvore de Natal, comprar e embalar presentes, pensar na ementa para a ceia, com o tradicional bacalhau, são alguns costumes que já estão arreigados e ajudam a preparar o espírito natalício.  O hábito de se decorar a árvore de Natal deve-se aos alemães.    Natal
  32. 33. Touradas
  33. 34. <ul><li>Todos os intervenientes se empenham em dar o seu melhor, quer na preparação dos seus cavalos , quer na preparação dos seus melhores passes de capote de muleta, ou ainda em treinar com afinco a melhor forma de pegar o touro , o tal que faz com que a festa tenha o sentido e a tradição que tem desde o tempo dos reis em Portugal. </li></ul>Touradas (Continuação)
  34. 35. <ul><li>As primeiras touradas foram há centenas de anos e nós temos a obrigação de não deixar acabar esta festa que deixa orgulhosos todos os portugueses . Somos os únicos  no Mundo que colocamos oito valentes forcados na frente de um touro por vezes com quinhentos ou seiscentos quilos ,com o objectivo de o pegar, e assim, provar a sua valentia perante quem tão graciosamente aplaude a nobre arte de pegar toiros que , em abono da verdade, só se faz em Portugal. </li></ul>Touradas (Continuação)
  35. 36. Queima das Fitas em Coimbra
  36. 37. <ul><li>A Queima das Fitas festeja-se no fim do segundo semestre, mais concretamente no início do mês de Maio, começando na noite de quinta para sexta-feira com a Serenata Monumental nas escadas da Sé Velha. É a maior festa estudantil de toda a Europa e tem a duração de 9 dias, um dia para cada faculdade da Universidade (Letras, Direito, Medicina, Ciências e Tecnologias, Farmácia, Economia, Psicologia e Ciências da Educação, Educação Física e Ciências do Desporto). </li></ul>
  37. 38. <ul><li>Apesar de existirem mais festas do género em outras cidades, o aparecimento da Queima das Fitas começou em 1899 em Coimbra, fazendo assim com que seja única no país. </li></ul><ul><li>É a explosão delirante da Academia, consistindo para os Quartanistas Fitados e Veteranos, na solenização da última jornada universitária ou seja, o derradeiro trajecto de vivência Coimbrã. </li></ul>Queima das Fitas (continuação)
  38. 39. <ul><li>Os festejos da Queima das Fitas consistem sobretudo no seu programa tradicional, composto por: Serenata Monumental, Sarau de Gala, Baile de Gala das Faculdades, Garraiada (Figueira da Foz), Venda da Pasta (receitas para a Casa de Infância Dr. Elísio de Moura), &quot;Queima&quot; do Grelo (que deu o nome à festa), Cortejo dos Quartanistas, Chá Dançante e as já tradicionais Noites do Parque. </li></ul>Queima das Fitas (continuação)
  39. 40. Fado
  40. 41. <ul><li>Na segunda metade do século XIX, surge em Lisboa, embalado nas correntes do romantismo, uma melodia que tanto exprimia a tristeza unânime de um povo e a desilusão deste para com o ambiente instável em que vivia, como abria faróis de esperança sobre o quotidiano das gentes mais desfavorecidas e, mais tarde, penetrava ainda nos salões da aristocracia, tornando-se rapidamente uma expressão musical nacional. </li></ul>Fado (continuação)
  41. 42. <ul><li>A sua origem histórica, sem grandes aprofundamentos, tem para uns autores filiação mourisca ou africana, e para outros surge como importação do Brasil, sob o espectro da tradição do Lundum, que terá encontrado a expressão máxima com o acompanhamento da guitarra. </li></ul><ul><li>Lundum - dança que chegou ao Brasil pelos negros africanos. De tão sensual, o Lundum acabou sendo proibido pela Corte portuguesa durante o período colonial brasileiro. </li></ul>Fado (continuação)
  42. 43. Folclore
  43. 44. <ul><li>Folclore é um género de cultura de origem popular, constituído pelos costumes e tradições populares transmitidos de geração em geração. Todos os povos possuem suas tradições, crendices e superstições, que se transmitem através de lendas, contos, provérbios, canções, danças, artesanato, jogos, religiosidade, brincadeiras infantis, mitos, idiomas e dialectos característicos, adivinhações, festas e outras actividades culturais que nasceram e se desenvolveram com o povo. </li></ul>
  44. 45. <ul><li>Trabalho realizado por: </li></ul><ul><li>João Dias Nº4 </li></ul><ul><li>Nuno Lopes Nº10 </li></ul><ul><li>Tiago Sousa Nº12 </li></ul><ul><li>Turma CEFh2 </li></ul>

×