Médico dos pobres

5,822 views
5,618 views

Published on

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
5,822
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4,328
Actions
Shares
0
Downloads
40
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Médico dos pobres

  1. 1. O médico dos pobres Um bebê sadio e de lindos olhos azuis nasceu numa cidadezinha do Ceará, trazendo alegria para sua mamãe e seu papai. Recebeu o nome de Adolfo.
  2. 2. Adolfo cresceu, brincando e estudando, como devem fazer todos os bons meninos. Era muito querido por ser obediente, gentil e bondoso. Adolfo era um rapazinho quando resolveu ser médico. Mas seus pais não teriam como pagar seus estudos. Mesmo sabendo que passaria algumas dificuldades, Adolfo não desistiu de estudar.
  3. 3. Ele não podia comprar livros caros, mas estudava na biblioteca pública, onde todos podem ler os livros.
  4. 4. Assim tornou– se um grande médico: o Dr. Adolfo Bezerra de Menezes.
  5. 5. Dr. Bezerra, como era chamado, cuidava com muito carinho e atenção de todos os seus clientes. Gostava de tratar das crianças, mesmo que seus pais não pudessem pagar a consulta. E muitas vezes, ainda dava remédios, comprando com seu próprio dinheiro.
  6. 6. Dr. Bezerra sabia também consolar as pessoas tristes e falava do amor de Jesus por todos nós. Dr. Bezerra foi um perfeito homem de bem! Como toda gente, um dia Dr. Bezerra morreu, ou melhor, deixou o corpo.
  7. 7. Agora ele vive em espírito e continua a ouvir os nossos pedidos. Continua a ajudar–nos quando estamos doentes ou aflitos. Cuida, principalmente, das criançinhas, a quem muito ama. Dr. Bezerra é também um grande amigo e protetor da Ordem Espiritualista Bezerra de Menezes.
  8. 8. DR. BEZERRA DE MENEZES Adolpho Bezerra de Menezes nasceu no dia 29 de agosto de 1831, na cidade de Riacho do Sangue, no Ceará. Aos 6 anos já sabia ler e aos 13 lecionava Latim em sua escola.
  9. 9. DR. BEZERRA DE MENEZES Aos 20 anos embarcou para o Rio de Janeiro e matriculou-se na Escola de Medicina. Como era pobre, precisava lecionar para poder manter-se, pagar aluguel, comida, etc.
  10. 10. DR. BEZERRA DE MENEZES Certo dia estava ele aflito, pois o aluguel do seu quarto estava atrasado, quando bateram-lhe à porta. Receoso de ser o senhorio, foi atender.
  11. 11. DR. BEZERRA DE MENEZES Mas ao abrir a porta, encontrou um rapaz que o procurava para ter com ele aula de Matemática, justamente a matéria de que o Dr. Bezerra não gostava, e lhe entregou certa quantia como pagamento antecipado, combinando voltar em hora marcada.
  12. 12. DR. BEZERRA DE MENEZES O Dr.Bezerra pagou o que devia ao senhorio e dirigiu-se à biblioteca para estudar a matéria que deveria lecionar. Mas,para sua surpresa, o rapaz não apareceu. Ele nunca mais o viu.
  13. 13. DR. BEZERRA DE MENEZES Aos 25 anos formou-se, apesar das grandes dificuldades. Foi um médico competente e caridoso,que se dedicava de uma forma excepcional ao próximo,aos mais necessitados.
  14. 14. DR. BEZERRA DE MENEZES Ingressando na política e no jornalismo, revelou-se um político honesto e um jornalista de sucesso.
  15. 15. DR. BEZERRA DE MENEZES Certa vez,recebeu de presente "O Livro dos Espíritos"e, lendo-o pela primeira vez durante uma viagem de bonde,ao tomar conhecimento das informações ali contidas sobre o Espiritismo Iidentificou-se inteiramente com a nova Doutrina. Ingressou assim para o Espiritismo, do qual foi um grande colaborador.
  16. 16. DR. BEZERRA DE MENEZES Existem vários casos escritos sobre o Dr. Bezerra de Menezes, nos quais podemos observar um homem de grande bondade, com uma enorme capacidade de doar-se. Várias vezes tirou do próprio bolso o dinheiro para que o paciente necessitado comprasse o remédio por ele receitado. Há também casos verídicos relatados e comprovados. Por todos era amado e respeitado. Foi eleito por duas vezes Presidente da Federação Espírita Brasileira. Desencarnou no dia 11 de abril de 1900. O Dr. Bezerra de Menezes é o Patrono da Federação Espírita do Estado de São Paulo.
  17. 17. HINO A BEZERRA DE MENEZESOh vinde bom amigo amado e benfeitor Das luzes do infinito de cintilações Oh! vinde amenizar a nossa grande dor Espargindo em mão cheias as consolações Bezerra de Menezes servo do Senhor Apóstolo do bem a nos iluminar Celeste mentor, em passes de amor Águas fluidificai Movimentai vossas falanges protetoras Dai-nos as bênçãos redentoras Balsamizando os corações O sofrer é um bem divinal Que o Senhor nos envia do astral É o cadinho imortal da perfeição A nos redimir das nossas vidas mal vividas Ante o Evangelho todo luz És apoteose do amor Redime a nossa dor com Jesus

×