Deixis e anafora_10o

1,634 views

Published on

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,634
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
398
Actions
Shares
0
Downloads
52
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Deixis e anafora_10o

  1. 1. Coesão referencial
  2. 2. 􀂄 Deixis: 􀂄 Fenómeno de referenciação dependente e constitutiva da enunciação. Os deícticos apontam verbalmente para realidades específicas do acto enunciativo (contexto situacional). Cada situação é única e irrepetível.
  3. 3. 􀂄 Referência deíctica: 􀂄 A construção do valor referencial de uma expressão depende do conhecimento das coordenadas enunciativas (pessoa, tempo e espaço): o sujeito que enuncia, o sujeito a quem se dirige a enunciação, o tempo e o espaço da enunciação.
  4. 4. 􀂄 Deícticos ≠ Signos linguísticos 􀂄 Deícticos – referência variável, apontam para objectos, entidades ou processos constitutivos do contexto situacional. (Deixis) 􀂄 Signos linguísticos – referência estável e permanente, independentes da situação. (Anáfora)
  5. 5. 􀂄 Deixis: 􀂄 Deixis pessoal 􀂄 Deixis temporal 􀂄 Deixis espacial
  6. 6. 􀂄 Deixis Pessoal: 􀂄 A codificação dos papéis dos participantes é feita no acto comunicativo através da categoria gramatical de “pessoa”. O ponto de referência é o próprio sujeito que fala - “eu” (locutor) no espaço e no momento em que fala (aqui e agora).
  7. 7. 􀂄 Deixis Pessoal: 􀂄 Manifesta-se nos pronomes pessoais, possessivos e na flexão verbal. Esta coordenada gera todas as outras. 􀂄 Deixis Pessoal: 􀂄 Ex: (eu) Vou estudar. E tu? 􀂄 Ex: (nós)Temos de fazer um trabalho. 􀂄 Ex: Foste à nossa Escola?
  8. 8. 􀂄 Deixis Temporal: 􀂄 O tempo linguístico expressa-se através dos tempos verbais, advérbios e locuções adverbiais temporais, está organicamente ligado ao exercício da fala e ordena-se em função desse ponto de referência fundamental que é o momento da enunciação.
  9. 9. 􀂄 Deixis Temporal: 􀂄 A interpretação referencial dos tempos verbais e das locuções adverbiais temporais é sempre dependente quer do momento da enunciação – “agora” , “hoje” – quer de um tempo-origem construído no contexto verbal com o qual estabelece uma relação de anterioridade, simultaneidade ou posterioridade.
  10. 10. 􀂄 Deixis Temporal: 􀂄 Ex: Hoje não estudei nada. (simultaneidade). 􀂄 Ex: Quando eu cheguei, o João tinha desaparecido. (anterioridade). 􀂄 Ex: Na segunda-feira, vamos fazer um teste. (posterioridade).
  11. 11. Deixis Espacial: 􀂄 Especificação da localização espacial de objectos ou indivíduos, a partir de um ponto de referência – “aqui” correspondente ao espaço ocupado pelo locutor. Advérbios, locuções adverbiais de lugar e demonstrativos integram a deixis espacial. 􀂄 Deixis Espacial: 􀂄 Ex: Passa-me esse livro. 􀂄 Ex: Estávamos tão bem ali!
  12. 12. 1. O Pedro lidera a turma. Os colegas apoiam-no incondicionalmente e estão do lado dele em todas as situações. 2. O filho seguia-o pela casa toda, reparou o pai a certa altura. Cadeia de referência: quando num fragmento textual (sem referência autónoma), a interpretação de uma expressão depende do valor referencial de uma expressão presente no discurso anterior (anáfora) ou subsequente (catáfora) estamos perante uma cadeia de referência. Anáfora Catáfora Elipse
  13. 13. Anáfora: 􀂄 A interpretação de uma expressão (termo anafórico) depende da interpretação de uma outra expressão presente no contexto verbal (termo antecedente). 􀂄 O termo anafórico identifica-se por ser uma expressão definida.
  14. 14. 􀂄 Antecedente – unidade linguística, palavra, sintagma, oração…que serve de referente textual a uma outra usada, posteriormente, no discurso. 􀂄 Anafórico – que é relativo ou contém repetição de uma ou mais palavras no início de várias frases, versos ou membros da mesma frase para obter um efeito de reforço ou de simetria. In Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea
  15. 15. 􀂄 Anáfora: 􀂄 Co-referencial 􀂄 Não co-referencial – associativa 􀂄 Anáfora co-referencial: 􀂄 O termo anafórico não é autónomo referencialmente na medida em que retoma total ou parcialmente o valor referencial do termo antecedente.
  16. 16. 􀂄 Anáfora co-referencial: 􀂄 Caiu um avião em França. Segundo dizem, o aparelho (esse avião) voava a baixa altitude. Anáfora nominal 􀂄 O João está doente. Foi ele que me disse; encontrei-o na semana passada. Anáfora pronominal 􀂄 A Ana comprou um cão. O animal já conhece todos os cantos da casa. 􀂄 Hiperonímia / hiponímia
  17. 17. Anáfora não co-referencial: 􀂄 O termo anafórico e o termo antecedente têm autonomia referencial podendo a relação ser estabelecida no léxico, no texto/discurso ou em ambos.
  18. 18. 􀂄 Anáfora não co-referencial: 􀂄 Ex: A sala de aulas está degradada. As carteiras estão todas riscadas. 􀂄 Ex: Comprei um televisor mas o comando não funciona. 􀂄 Ex: Fui à casa nova da Paula; gostei imenso das janelas. 􀂄 Holonímia / Meronímia 􀂄 Associativa
  19. 19. 􀂄 Anáfora temporal: 􀂄 Construção de uma expressão temporal a partir da interpretação de um termo antecedente. 􀂄 Anáfora temporal: 􀂄 Ex: O João faz 18 anos no dia 2 de Julho de 2001. No dia seguinte, parte para uma grande viagem pela Europa. 􀂄 Ex: No dia da Criança, os meninos foram passear e, na véspera, fizeram um trabalho para dar aos pais.

×