Catalogação
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
1,466
On Slideshare
1,466
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
33
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. CATALOGAÇÃO  Conjunto de actos que permitem descrever, caracterizar e encontrar uma publicação, documento ou recurso bibliográfico.  Permite fazer as seguintes questões:  Existe documento com o titulo x?  Existe documento do autor x?  Existe documento do autor y, com o título x?  Quais os títulos existentes do autor y?ORGANIZAÇÃO E REPRESENTAÇÃO DAI N F O R MA Ç Ã O I 2011/2012
  • 2.  Descreve os elementos que permitem identificar um documento e estabelece os pontos de acesso que vão permitir recuperar esse documento (por título, autor, assunto,…)  A informação é recolhida independentemente do tipo de documento ou suporte  Definida como uma preparação para um catálogo bvbORGANIZAÇÃO E REPRESENTAÇÃO DAI N F O R MA Ç Ã O I 2011/2012
  • 3. 2 TIPOS DE OPERAÇÕES 1. DESCRIÇÃO BIBLIOGRÁFICA  Processo técnico em que se descreve de forma normalizada um documento com vista à sua identificação bibliográfica, funcionando como um instrumento de controlo bibliográfico. 2. ESTABELECIMENTO DE PONTOS DE ACESSO  Por autor, título, assunto classificação, etc. Estes pontos permitem uma posterior recuperação do documento.ORGANIZAÇÃO E REPRESENTAÇÃO DAI N F O R MA Ç Ã O I 2011/2012
  • 4. PONTOS DE ACESSO  Um registo bibliográfico contém:  Um ponto de acesso principal – a autoria principal, do ponto de vista intelectual ou artístico.  Pontos de acesso secundários – são as autorias secundárias, tradutor, ilustrador, etc.ORGANIZAÇÃO E REPRESENTAÇÃO DAI N F O R MA Ç Ã O I 2011/2012
  • 5. CATALOGAÇÃO TRADICIONAL  Utilização da Ficha Bibliográfica:  Cabeçalho  Descrição Bibliográfica ou corpo da ficha  Pistas: remetem para pontos de acesso secundário  Outros dados necessários para localização do documento (cota, Nº de Registo, etc)ORGANIZAÇÃO E REPRESENTAÇÃO DAI N F O R MA Ç Ã O I 2011/2012
  • 6. FICHA BIBLIOGRÁFICA  O suporte para a inscrição de todos estes elementos eram fichas bibliográficas de cartolina branca, em formato normalizado com as dimensões de 75 mm x 125 mm e perfuradas no centro da margem inferiorORGANIZAÇÃO E REPRESENTAÇÃO DAI N F O R MA Ç Ã O I 2011/2012
  • 7.  Distribuição dos elementos pela fichaORGANIZAÇÃO E REPRESENTAÇÃO DAI N F O R MA Ç Ã O I 2011/2012
  • 8. ORGANIZAÇÃO E REPRESENTAÇÃO DAI N F O R MA Ç Ã O I 2011/2012
  • 9. ORGANIZAÇÃO E REPRESENTAÇÃO DAI N F O R MA Ç Ã O I 2011/2012
  • 10. ORGANIZAÇÃO E REPRESENTAÇÃO DAI N F O R MA Ç Ã O I 2011/2012
  • 11. PARA DAR INICIO À CATALOGAÇÃO DE UM LIVRO  Páginas Preliminares: São as que precedem a página de rosto (folha de rosto)  Página de Rosto: É o elemento mais precioso para o catalogador. Nela normalmente consta o nome do autor, o título, a edição e a imprenta (local de edição, editora e data de edição).  Prefácio ou preâmbulo- Quando existente, pode ser útil porque explica a obraORGANIZAÇÃO E REPRESENTAÇÃO DAI N F O R MA Ç Ã O I 2011/2012
  • 12.  Introdução: Idém  Índice: A lista em ordem alfabética dos temas que a obra desenvolve, apresantada no fim da obra  Sumário: Lista dos capítulos pela ordem em que aparecem na obra  Notas de Rodapé, adendas…:Merecem a atenção do catalogador pois por vezes contêm informação importante  TextoORGANIZAÇÃO E REPRESENTAÇÃO DAI N F O R MA Ç Ã O I 2011/2012
  • 13. CATÁLOGO:  Conjunto de registos dos documentos de uma colecção ou acervo, ordenados segundo normas.  Catálogo: surge como conjunto de registos relativos a documentos que existem numa biblioteca ou conjunto de bibliotecas; os registos têm uma localização concreta.  É o elemento fundamental de acesso aos documentos, o principal instrumento de recuperação de informação, ponte entre os fundos documentais e o utilizador.ORGANIZAÇÃO E REPRESENTAÇÃO DAI N F O R MA Ç Ã O I 2011/2012
  • 14. TIPOS DE CATÁLOGOS Manuais / Digitais Internos / ExternosORGANIZAÇÃO E REPRESENTAÇÃO DAI N F O R MA Ç Ã O I 2011/2012
  • 15.  INTERNOS:  Dicionário: integra várias unidades de informação que dizem respeito a vários catálogos (autores, títulos, etc) e a outros elementos de acesso (poesia, teatro, etc…).  Autores ou Onomástico: é na verdade um catálogo de autores e tem por objectivo veicular informação sobre um determinado autor (sobre toda a sua produção), sobre as várias edições de uma obra ou da existência de uma determinada edição de uma obra numa biblioteca.ORGANIZAÇÃO E REPRESENTAÇÃO DAI N F O R MA Ç Ã O I 2011/2012
  • 16.  Títulos ou Didascálico: Catálogo organizado alfabeticamente pelos títulos dos documentos.  Assuntos ou ideográfico: Catálogo organizado pelo Assunto / Descritores  2 TIPOS – alfabético / sistemático (dispostos por uma ordem lógica de acordo com um sistema de classificação, começando por grandes divisões gerais e subdividindo-se em temas específicos; ex. CDU).  Topográfico: Registo conforme localização na biblioteca; o elemento ordenador é a cota; evidencia a forma como a biblioteca está organizada.  Cronológicos: Catálogo organizado pela data de ediçãoORGANIZAÇÃO E REPRESENTAÇÃO DAI N F O R MA Ç Ã O I 2011/2012
  • 17. CATÁLOGOS  Editores: Catálogo organizado pelo responsável da edição  Catálogo de número de classificação  Catálogo de séries e títulos uniformes  Catálogo decisório, que organiza as decisões tomadas pela biblioteca concernentes à catalogação.  Catálogo de registo, para fins de controlo do espólio da biblioteca.ORGANIZAÇÃO E REPRESENTAÇÃO DAI N F O R MA Ç Ã O I 2011/2012
  • 18. CATÁLOGOS  EXTERNOS (tradicionalmente)  Autor  Título  AssuntoORGANIZAÇÃO E REPRESENTAÇÃO DAI N F O R MA Ç Ã O I 2011/2012
  • 19.  Impacto da mudança do processo tradicional para o processo informático é enorme.  Os Sistemas de Gestão de Base de Dados (SGBD) (Porbase, Docbase, Bibliosoft, Koha, etc…) permitem a recuperação de informação de um modo mais rápido e eficaz.  Algumas das regras tradicionais deixam de ser necessárias  Desaparece a limitação espacial da fichaORGANIZAÇÃO E REPRESENTAÇÃO DAI N F O R MA Ç Ã O I 2011/2012
  • 20. OPAC  Os Online Public Acess Catalog  WorldCat  Pesquisa por qualquer termo, para além dos tradicionais pontos de acesso  Possibilidade de utilizar Truncaturas  *, ?, $  Possibilidade de utilizar a pesquisa Booleana  E, OU, NÃOORGANIZAÇÃO E REPRESENTAÇÃO DAI N F O R MA Ç Ã O I 2011/2012
  • 21. OPAC 2.0  LibraryThing  Goodreads  ShelfariORGANIZAÇÃO E REPRESENTAÇÃO DAI N F O R MA Ç Ã O I 2011/2012