Master em Jornalismo Digital - aula 2

601 views
412 views

Published on

Jornalismo e Mídias Sociais

Published in: Social Media
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
601
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
14
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Master em Jornalismo Digital - aula 2

  1. 1. Planejamento e Estratégia em Redes Sociais Programa Avançado em Jornalismo Digital – Master / IICS Ana Brambilla 2013
  2. 2. Conteúdos • A tríade • Produção de conteúdo com redes sociais (a espiral) • Lógica e modelo de negócio do Facebook • A natureza de cada rede
  3. 3. Redes Sociais no jornalismo = banco de 3 pés PRODUÇÃO DE CONTEÚDO ATIVAÇÃO (postagens) RELACIONAMENTO
  4. 4. QUANDO e COM QUEM NOS RELACIONAMOS NESTE ESPAÇO?
  5. 5. Horários Nobres do Twitter
  6. 6. Horários Nobres do Facebook
  7. 7. ÁREAS DE INTERESSES O Brasil fica atrás da média global de alcance em categorias onde que se encontra boa parte dos sites de nossos títulos. Enquanto isso, portais e redes sociais atraem a atenção do brasileiro de modo especial.
  8. 8. A partir de busca orgânica, uma das fontes de tráfego para sites de notícia, o destino dos usuários é: Fonte: Hitwise Experian, mar/13
  9. 9. RELACIONAR PARA QUÊ? • Aproximação com o público • Busca de fontes/pautas – monitoria • Tornar o processo mais transparente • Humanizar o jornalismo • Gerenciar/contornar crises
  10. 10. COMO nos relacionamos? <simbiose com PRODUÇÃO DE CONTEÚDO>
  11. 11. É isso?
  12. 12. Mas pode ser isso...
  13. 13. Ou isso...
  14. 14. http://www.huffingtonpost.com/2013/02/1 9/gay-man-homophobic-preacher-subwayvideo_n_2715813.html
  15. 15. http://info.abril.com.br/noticias/itsolutions/2013/09/acompanhe-o-hangout-deinfo-nesta-quinta-feira.shtml
  16. 16. Modelos de Produção CATEDRAL Estrutura verticalizada, hierárquica e institucionalizada, fechada à contribuição do público BAZAR Modelo horizontal, rizomático de produção, aberto à participação do público
  17. 17. O call to action bem feito pode trazer resultados melhores
  18. 18. Diálogo é fundamental!
  19. 19. O que o público quer saber está dito nas redes sociais
  20. 20. http://www1.folha.uol.com.br/poder/1216013parodia-da-presidente-dilma-bolada-reune-fas-nainternet.shtml
  21. 21. Incorporar conteúdo das redes via curadoria ou filtros http://noticias.terra.com.br/mundo/acompanhe-no-twitter-comentariossobre-os-conflitos-nohttp://hexabr.blog.terra.com.br/2010/06/16/o-dia-em-que-diego-forlanegito,7928a3c7b94fa310VgnCLD200000bbcceb0aRCRD.html calou-as-vuvuzelas-no-twitter/
  22. 22. Curadoria rules!
  23. 23. Curadoria rules!
  24. 24. Curadoria + ranking = BINGO!
  25. 25. Histórias do Instagram
  26. 26. E a FICÇÃO? http://www.misionmundial.com.ar/la-pareja-del-mundial
  27. 27. Vine = teasers + backstage http://www.poynter.org/latest-news/mediawire/202337/german-paper-uses-vine-to-show-front-page-layout-in-progress/
  28. 28. Da rede para a rede:
  29. 29. Curadoria de conteúdo do usuário Outros usuários mandam/postam conteúdo Produz conteúdo editorial Espiral da colaboração editorial nas redes sociais Mantém o canal aberto ao usuário Publica na rede social (avisa o usuário) Usuário compartilha, gerando audiência
  30. 30. Redes Sociais e RELEVÂNCIA de conteúdo INFLUÊNCIA SOCIAL DIAGONAL “A quantidade de „curtidas‟ em um conteúdo na internet é um fator com maior poder sobre a influência na opinião do internauta do que a qualidade do conteúdo em si.” Fonte: Pesquisa “Influência Social Diagonal: Uma Experiência Randomizada” MIT, agosto/13
  31. 31. “A pesquisa perguntou a usuários questões sobre a relevância do conteúdo, a confiabilidade da fonte, o desejo de compartilhar com os amigos e se ele reclamaria se visse aquele conteúdo em seu feed. A partir disso, o Facebook usou os resultados da pesquisa para construir um novo sistema de aprendizado para detectar conteúdo definido como de alta qualidade.” Fonte: Terra e Facebook (http://tecnologia.terra.com.br/internet/facebook-muda-algoritmo-para-destacar-conteudo-dequalidade,73a8a7047aca0410VgnVCM10000098cceb0aRCRD.html) https://www.facebook.com/facebookforbusiness/news/News-FeedFYI-Showing-More-High-Quality-Content
  32. 32. Se pergunte antes de cada post: Why should I CARE?  Distribuição Social + Why should I SHARE?  Viralização O desafio é romper a barreira do CARE pro SHARE ;-)
  33. 33. A escalada do Facebook Facebook como 1º acesso: 47% - social 32% - busca 21% - mídia 2012: Internet no Brasil: +13% Facebook no Brasil: +26% EdgeRank: - Relevância individual - Tipo de conteúdo que eu mais curto - Atualidade - Investimento 2007: só mais uma rede 2008: abre sua api e Zynga bomba 2009: Zynga atinge 20mm de usuários ativos - FB lança FB Credits (R.S. de 30%) - FB lança “ocultar alertas” - jogares caem pela metade 2010: surgem as fanpages - Zynga perde 70% do valor de mercado 2011: newsfeed é editado pelo EdgeRank Os posts de uma fanpage chegam apenas a um grupo de 12% a 5% da base de fãs. Novo newsfeed tende a tornar as marcas ainda mais dependentes de investimento para terem visibilidade.
  34. 34. De novo isso? Não...
  35. 35. Para que serve cada rede? ECOMMERCE MOB+LIVE IMG TXT RELACIONAMENTO ENGAJAMENTO BACKSTAGE
  36. 36. “Se os meus leitores souberem mais do que eu (e sei que isso é verdade), posso incluí-los no processo de melhorar o nível do meu jornalismo.” (Dan Gillmor)

×