Estratégia em Redes Sociais - Master em Jornalismo Digital

681 views
517 views

Published on

Published in: Social Media
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
681
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
6
Actions
Shares
0
Downloads
13
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Estratégia em Redes Sociais - Master em Jornalismo Digital

  1. 1. Ana Brambilla – abril/2012 ESTRATÉGIA EM MÍDIAS SOCIAIS
  2. 2. PROGRAMA DA DISCIPLINA Aula 1: Estratégia em Mídias Sociais  Aula 2: Twitter  Aula 3: Facebook  Aula 4: Outras redes 
  3. 3. COMPORTAMENTO
  4. 4. O QUE O BRASILEIRO FAZ NA INTERNET? Ibope, julho/ 2010
  5. 5. O QUE O BRASILEIRO FAZ NAS REDES SOCIAIS? Mais de 90% dos internautas brasileiros estão cadastrados em, pelo menos, uma rede social ( Ibope, julho/ 2010
  6. 6. ATIVIDADES NA REDE http://www.go-gulf.com/online-time.jpg
  7. 7. SEGUNDA TELA http://blog.nielsen.com/nielsenwire/online_mobile/40-of-tablet-andsmartphone-owners-use-them-while-watching-tv/ 40% dos usuários de smartphones ou tablets usam esses equipamentos enquanto veem TV
  8. 8. PLANEJAMENTO - ETAPAS Diagnóstico  Objetivos  Métricas  Rotina de ativação  Equipe  Relatório 
  9. 9. DIAGNÓSTICO Qual o status da minha marca nas mídias sociais ATUALMENTE? Quem são e qual o trabalho feito pelos CONCORRENTES? Análise heurística + Análise objetiva
  10. 10. FollowerWonk Klout FERRAMENTAS DE DIAGNÓSTICO
  11. 11. FERRAMENTAS DE DIAGNÓSTICO TweetStats
  12. 12. FERRAMENTAS DE DIAGNÓSTICO TweetReach
  13. 13. FERRAMENTAS DE DIAGNÓSTICO Topsy
  14. 14. FERRAMENTAS DE DIAGNÓSTICO EdgeRank
  15. 15. DIAGNÓSTICO – ANÁLISE HEURÍSTICA Definição particular de heurísticas de acordo com os objetivos de cada marca e de acordo com as boas práticas em mídias sociais selecionadas pela empresa. Ideal fazer um conjunto de heurísticas por rede (cada rede tem seu DNA próprio). Organize de modo que a maior quantidade de SIM represente diagnóstico mais positivo. Deixe campo para observações e reúna o máximo de informações. Não esqueça da DATA e dos LINKS dos perfis analisados.
  16. 16. OBJETIVOS Engajamento?  Aumento de vendas?  Reposicionamento de marca?  UGC?  Audiência?  Visibilidade?  Buzz 
  17. 17. OBJETIVOS  Redes são de RELACIONAMENTO  Vários objetivos podem ser divididos em FASES  Dependendo do objetivo, considere resultados a médio/longo prazo  Alinhe objetivos com investimento/equipe  Considere o DNA de cada rede
  18. 18. MÉTRICAS Os objetivos devem estar alinhados com as métricas (e metas) que serão avaliadas a cada mês. FÃS / FOLLOWERS / MEMBROS PTA (Like, share, comentários etc) RTs, favoritagens, participação em listas Participação em conteúdo Visitas / pageviews por visita ROI Facebook Insights Klout (relevância)
  19. 19. ROTINA DE ATIVAÇÃO Periodicidade de atualização de perfis  Linguagem  Tipo de conteúdo  Software  Coleta de dados para relatório  Política de relacionamento (fluxo interno)  Identidade 
  20. 20. ROTINA DE ATIVAÇÃO > IDENTIDADE
  21. 21. EQUIPE Quantas pessoas (terá plantão?)  Perfil de profissional (o que farão?)  Quem terá poder de decisão? (até em plantões)  Haverá política de uso pessoal de mídias sociais para funcionários? 
  22. 22. RELATÓRIO Periodicidade  Com quem serão compartilhados?  Como será feita a captura dos dados?  Inclua histórico (evolução)  Inclua projeção (metas) 
  23. 23. BOAS PRÁTICAS
  24. 24. DÊ PRIVILÉGIOS PARA SEU PÚBLICO
  25. 25. EVITE O AUTO-ELOGIO
  26. 26. ATENTE PARA VÁRIOS PÚBLICOS Search EngineJournal, agosto/2011
  27. 27. SE MINHA PUBLICAÇÃO FOSSE UMA PESSOA, POR ONDE ELA NAVEGARIA? Mais do que conhecer seu público, saiba quais são os hábitos de navegação
  28. 28. CALCULE, MAS ASSUMA RISCOS! SEM RISCOS NÃO HÁ INOVAÇÃO.

×