• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
IV EPBio - Conservação da Biodiversidade e a Pesca no Estado de São Paulo
 

IV EPBio - Conservação da Biodiversidade e a Pesca no Estado de São Paulo

on

  • 696 views

Apresentação de Sergio Luiz Tutui, do Instituto de Pesca.

Apresentação de Sergio Luiz Tutui, do Instituto de Pesca.
Apresentações da tarde do dia 30/11 do IV Encontro Paulista de Biodiversidade.

Statistics

Views

Total Views
696
Views on SlideShare
696
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
10
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    IV EPBio - Conservação da Biodiversidade e a Pesca no Estado de São Paulo IV EPBio - Conservação da Biodiversidade e a Pesca no Estado de São Paulo Presentation Transcript

    • IV ENCONTRO PAULISTA DE BIODIVERSIDADEConservação da Biodiversidade e a Pesca no Estado de São Paulo Sergio Luiz Tutui
    • Nº de Pescadores Registrados(Fonte: MPA, 2011)853.231 pescadores (Brasil)74.925 (SE)25.288 (SP) (+60% pesca continental)
    • Produção da Pesca ExtrativaMundo (2011): 90,4 milhões de toneladas 11,5 milhões t. (13%) capturas continentais 78,9 milhões t. (87%) capturas marinhas (Sofia, 2012)Brasil (2010): 785.366 t Produção Continental: 248.911 t (31,7%) Região Sudeste: 23.276t (09,3%) São Paulo: 11.584 t (49,8%)
    • Tipos de Pesca Continental
    • Caracterização da PescaA Pesca profissional praticada em rios e reservatórios doBrasil é prioritariamente artesanal ou de pequena escala.É praticada com uso de:1) embarcações de pequeno porte,2) áreas restritas,3) mão de obra é principalmente familiar.4) O pescado é fonte importante de proteína parapopulações que delas dependem.
    • Características básicas da Pesca Continental(-) Tecnologia(+) Diversidade de espécies explotadas(-) Renda(+) Vulnerabilidade à externalidades(+) Conhecimento tradicional(+) Envolvimento familiar(-) Logística(+) Territorialidade e conflitos(-) Políticas públicas(-) elos (agentes) na cadeia de produção(-) Agregação de valor antes da comercialização
    • Quanto a organização de trabalhoPescador artesanal familiar fixo;Pescador de subsistência ou semi- subsistência;Pescador artesanal armador;Pescador artesanal autônomo e nômade.
    • Quanto à Origem e origem Organização Origem do Pescador Artesanal Profissional do Médio e Baixo Rio Tietê 19% 1% 3% SP (150) MG (5) 3% PR (6) RJ (1) NE (38) 74%
    • O grau deimpacto sobre o ambiente e sobre as populações explotadas pode variar de acordo com otipo de aparelho utilizado e a magnitude da extração. Através de medidas demanejo pode-se regular o grau Assim, o que é danoso ao de impacto de ambiente não é a pesca em si, uma pescaria. mas sim a falta do manejo apropriado das pescarias.
    • LARKIN, P. A. An epitaph for theconcept of Maximum SustainedYield. Trans. Am. Fish. Soc., v.106, n. 1, p. 1-11, 1977.
    • Impactos à AtividadeAlteração ambiental provocada pela construção de sucessivas barragens;Supressão da mata ciliar;Introdução de espécies alóctones (corvina, apaiari, tucunaré, etc) e espécies exóticas (carpa e tilápias);Poluição urbana, industrial e agrícola.
    • AmbientalSocial Econômica
    • A Preservação das atividades de pesca continental depende da realização de pesquisas envolvendo os seguintes aspectos: Socioeconômicos; Técnicas de Ordenamento Pesqueiro; Metodologias Estatísticas Adequadas; Biologia Pesqueira; Interação entre Pesca e Meio Ambiente. FAO (1993)
    • Ações na Pesquisa Relativa à Pesca ContinentalLevantamento sistemático da produção pesqueira nos rios Paraná, Grande, Paranapanema (desde 1994) e Médio e Baixo Tietê (represas de Barra Bonita, Bariri, Ibitinga, Nova Avanhandava e Três Irmãos) a partir de 2001.Caracterização sócio-econômica do pescador artesanal da pesca continental do Estado de São Paulo.Identificação dos principais núcleos pesqueiros do Médio e Baixo Rio Tietê.Estimativa do número de pescadores em atividade.Estudos biológico-pesqueiros das principais espécies de valor econômico e/ou ecológico.
    • Obtenção de dados de produção, esforço e socioeconômicos Turvo/Grande São José dos Dourados Baixo Pardo/Grande Sapucaí/Grande Aguapeí Baixo Tietê Peixe Tietê-Batalha Pontal do Tietê-Jacaré Paranapanema Médio Paranapanema Alto Tietê
    • Quem são os usuários das bases de dados pesqueiros?Governos Sociedade Civil • Federal • ONGs • Estadual • Público Geral • MunicipalSetor Produtivo • Pescadores Setor Acadêmico / Educacional • Armadores • Institutos de Pesquisa • Indústrias • Universidades • Escolas
    • Produção média (kg) Rio Paraná 2003-2009 Acará cascudo corvina piava armal pintado piapara traira curimbatá tucunaré mandiCategoria de espécies mapará Barbado pirambeba jaú pacu- ximboré piavuçu dourado tilápia pacu-prata jurupoca cachorro piracanjub cangati jurupesém lambari caborja piquira saguiru carpa palmito tuvira arraia linguado 0,0 5000,0 10000, 15000, 20000, 25000, 30000, 35000, 40000, 45000, 0 0 0 kg 0 0 0 0 0
    • Estudo de Caso: Artes de Pesca no Médio TietêFoi verificado que rede de espera é a menos seletiva entre as quatro modalidades mais praticadas, porém é a única que conta com respaldo legal.Artes de pesca restritas, como arrasto, batida e tarrafa, incidem principalmente sobre as tilápias, espécies não nativas cuja explotação pode ser considerada benéfica para a conservação da ictiofauna nativa, através da diminuição da competição interespecífica por recursos.
    • AmbiênciaUtilização de peixes para Biodiversidade em ecossistemasmonitoramento de riachos aquáticos continentais Avaliação da comunidade de peixes no rio Paraitinga Ictiofauna de riachos da Mata Atlântica Piracicaba, Capivari e Jundiaí Ictiofauna da Serra Alto Tietê do Japi Diagnóstico de pesqueiros da Aspectos sanitários e RMSP ecológicos em pesqueiros
    • Alto Tietê CabeceirasContribuição do Transposição de água entre reser-braço Taquacetuba da vatórios: efeitos na qualidade darepresa Billings para águaa eutrofização da Levantamento sócio-econômico erepresa Guarapiranga ambiental de pesqueiros Diagnóstico limnológico e ictiofaunístico Estudo do enchimento das represas Paraitinga e Biritiba Evolução comparativa da qualidade da água – Represas Guarapiranga e Ponte Nova
    • Avaliação da importância das zonas ripárias para a comunidade de peixes de riachos em uma região sob influência de cultivo de cana-de-açúcar.
    • Ações de GovernoEm SP há registrado 15 espécies do gênero Astyanax, sendo que apenas uma espécie entrou na Lista de Espécies Ameaçadas (Astyanax trierythropterus)Em SP há registro de 15 espécies do gênero Leporinus e somente uma entrou na Lista de Espécies Ameaçadas que é Leporinus thayeri (Piau beiçudo) (CR)Em SP há registro de 6 espécies do gênero Brycon, sendo que 4 delas encontra-se na Lista de Espécies AmeaçadasB. insignis (piabanha), B nattereli (pirapitinga-do-Paraná), B. opalinus (pirapitinga-do-Paraíba), B. orbignyanus (piracanjuba).
    • Diferentes espécies de pacu Myloplus tiete – pacu-prata (EN) Metynnis maculatus – CD(comum na pesca) (FL) Piaractus mesopotamicus – pacu (NT)
    • De acordo com (DIEGUES, 2000) tem-se que consideraro conhecimento empírico, o saber tradicional e local dospescadores artesanais...:conhecimento natureza,variação do clima, comportamento das espécies edinâmica das pescarias possuindo assim umasensibilidade própria e um conhecimento empírico localde grande valor que deve ser também considerado epreservado.
    • Sergio Luiz Tutui stutui@pesca.sp.gov.br www.pesca.sp.gov.br