Conhece-te a ti mesmo

  • 1,736 views
Uploaded on

Olá! Estes slides são a primeira parte de uma palestra sobre “Conhece-te a ti mesmo”. É um conjunto de teorias que tenta dar algumas orientações sobre alguns aspectos da vida. Essa primeira parte você …

Olá! Estes slides são a primeira parte de uma palestra sobre “Conhece-te a ti mesmo”. É um conjunto de teorias que tenta dar algumas orientações sobre alguns aspectos da vida. Essa primeira parte você lerá Cosmogênese numa perspectiva da Teoria do BIG BANG e de uma visão Esotérica das Mônada. Boa leitura!

More in: Spiritual
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
1,736
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
43
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Conhece-te a ti mesmo e Sê o que és.... Erick Migge Guimarães
  • 2. Primeiras palavras: ► Porque as pessoas se juntavam ao redor de uma fogueira? ► Quantas respostas são dadas a gente sem a gente nunca ter feito uma pergunta?
  • 3. ► Pedido para cada um fizesse uma pergunta interna. O que você quer saber? O que está te incomodando? O que você acha que pode ajudar? Qual seria um caminho para meu “problema”? “Ó homem, conhece-te a ti mesmo e conhecerás os deuses e o universo.” — Inscrição no oráculo de Delfos, atribuída aos Sete Sábios (c. 650a.C.-550 a.C.) ► Sugestão de exercício: Vídeo “ awarenesstest”
  • 4. Inicio da jornada... ► Qual é a diferença entre Território e mapa?
  • 5. ► Onde está o seu meridiano de Greenwich? (sua crença norteadora?) ► Que verdades absolutas você tem? De onde vêm essas verdades? ► Sugestão de exercício: movimento sem fio e siga o mestre ► Você está disposto a questionar suas verdades, crenças e conceitos hoje?
  • 6. ► Pequena pausa sobre “Olhar para Si mesmo e Encontrar as suas respostas” (“sem teoria externa”) ► Poema da variação do conhece-te a ti mesmo: Escuta a ti mesmo e escutarás o universo; Observa a ti mesmo e observarás o universo; Conhece a ti mesmo e conhecerás o universo; Conscientiza a ti mesmo e conscientizarás o universo.   ► Qual é a diferença entre Informação, conhecimento e sabedoria? ► Aviso aos navegantes: Integração do lado objetivo/concreto e subjetivo/abstrato. Integração dos Hemisférios cerebrais direito e esquerdo. ► Sugestão de exercício: “posição do cérebro integrado” “Pés no chão e cabeças nas estrelas”.
  • 7. De onde viemos? Cosmogênese “Já está na hora de você saber que todos nós, seres humanos, somos estrelas adormecidas dentro de um tronco de árvore, que é nosso corpo físico.” Trecho do livro As Fabulosas Fábulas de IAUARETÊ de Kaká WeráJecupé; Dr. Joshua David Stone (Edgar Cayce, DjwhalKhul, Ruth Montgomery, a Fundação Tibetana)
  • 8. Big Bang, ou Grande Explosão Até o momento, a explicação mais aceita sobre a origem do universo entre a comunidade cientifica é baseada na teoria da Grande Explosão, em inglês, Big Bang. Ela apoia-se, em parte, na teoria da relatividade do físico Albert Einstein (1879-1955) e nos estudos dos astrônomos Edwin Hubble (1889-1953) e Milton Humason (1891-1972), os quais demonstraram que o universo não é estático e se encontra em constante expansão, ou seja, as galáxias estão se afastando umas das outras. Portanto, no passado elas deveriam estar mais próximas que hoje, e, até mesmo, formando um único ponto.
  • 9. Big Bang, ou Grande Explosão, aconteceu entre 15 e 20 bilhões de anos. A evolução do Universo teve início logo após a explosão de uma bola de matéria compacta, densa e extremamente quente, com um volume aproximadamente igual ao volume do nosso sistema solar, e que começou a se expandir e a esfriar desencadando uma série de eventos cósmicos, formando as Galáxias, as Estrelas, os Corpos Planetários e eventualmente, a vida na Terra. Essa explosão aconteceu numa fração de segundos, inflando o universo numa velocidade muito superior à da luz. Essa explosão causou a expansão do universo, a qual é observada até os dias atuais. Seria uma unidade que se fragmentou por uma explosão colossal. Apesar de ser uma tendência investir na teoria do Big-Bang, temos de considerar que o argumento que o endossa possa ser um fenômeno regional. Ou seja, essa expansão esteja acontecendo apenas nos limites observáveis do universo, até o alcance do mais potente telescópio, o Hubble. Diante disso existe a possibilidade desse fenômeno não atender todo o universo. Nesse caso, o que até hoje foi observado seria somente um processo de dilatação regional de causa ainda desconhecida.
  • 10. Cosmogênese: concepção do Esotérismo Psicólogo Transpessoal Dr. Joshua David Stone (Edgar Cayce, DjwhalKhul, Ruth Montgomery, a Fundação Tibetana) No princípio havia uma fonte de luz, a presença única que chamamos de Deus, fonte universal, grande espírito,...
  • 11. Deus, em sua grande alegria e amor, teve o desejo de criar, de expressar a Si mesmo. A partir desse estado indiferenciado, Deus Criou sóis, luas galáxias e universos. Ele gostou do que tinha criado, mas faltava uma coisa – compainha. Deus quis criar seres conscientes com quem pudesse compartilhar a Sua alegria de criar. Da infinidade de Deus vieram trilhões de centenas de Luz feita à Sua imagem. Dessa expressão veio também Amilius, a LUZ, a primeira expressão da mente Divina, a primeira manifestação do Espírito. Todas as almas foram criadas no princípio e todas as almas eram andróginas. A singularidade da nossa criação era o aspecto da livre escolha.
  • 12. Deus divide a Sua consciência para criar a Célula Divina, ou Mônada Cósmica. Deus criou números infinitos de mônadas, ou centelhas espirituais, e cada uma delas criou doze superalmas para experimentar uma forma mais densa de matéria do que a anterior. A superalma, desejando experimentar uma forma ainda mais densa do universo material, deu origem a doze personalidades ou extensões de alma que encarnaram no universo material mais denso. Nós, na Terra, somos personalidades, ou extensões da alma, da nossa superalma, do mesmo modo que a nossa superalma é uma extensão de uma consciência maior, a nossa mônada. Nossa mônada é uma extensão de uma consciência maior que é Deus, a Divindade, o Pai e a Mãe de toda a criação. Deus divide a Sua consciência para criar a Célula Divina, ou Mônada Cósmica, que divide a sua consciência para criar infinitas Mônadas individualizadas, que dividem a sua consciência para criar cada uma 12 superalmas, que dividem a sua consciência para criar uma 12 almas que encarnam em diferentes planetas e diferentes dimensões para o desenvolvimento da Superalma, que está evoluindo para o desenvolvimento da Mônada ou Poderosa Presença EU SOU, que está evoluindo para o desenvolvimento dos Módulos de Mônadas, que estão evoluindo para o desenvolvimento da Mônada Cósmica ou Células Divinas, que estão evoluindo para a Ascensão de Deus.
  • 13. Desse modo, todos nós temos na Terra uma família de almas, por assim dizer, de onze outras extensões de alma. As outras onze extensões podem estar encarnadas neste ou em algum outro planeta no infinito de Deus. Nossas outras extensões de alma podem não estar encarnadas num corpo físico neste momento, podendo habitar um dos outros planos espirituais de existência. As onze extensões da nossa alma, ou personalidade, podem ser consideradas nossa família de almas mais próxima. Ampliando essa metáfora, então temos também uma grande família monádica. Cada um de nós tem doze em nosso grupo de superalmas e cento e quarenta e quatro em nosso grupo monádico.
  • 14. Todos somos Deuses servindo a outros Deuses, voltando para DEUS, o Criador. Todos nós somos o EU ETERNO, ou encarnações de Deus, ou Aspectos da Consciência de Deus, sendo inspirados de volta para Deus. Não há indivíduos separados. Somos todos diferentes tipos de flores no jardim de Deus. Vocês percebem como a guerra, a competição, o ciúme ou o egoísmo são ridículos? Porque não há seres, mas apenas Deus. As pessoas são aprisionadas na forma das coisas e não vêem a essência que está por trás dessas formas. As flores não competem entre si. As margaridas não lutam contra as rosas ou os lírios! É tudo apenas jogo e encenação de Deus. O Plano Divino é a singularidade da nossa volta para casa é que Deus quer que as encarnações do seu Eu retornem para casa “Conscientes”! Que retornemos ao lar à nossa verdadeira identidade em DEUS por nossa livre vontade e não porque Ele nos forçou.
  • 15. Toda criação é apenas a fragmentação da Consciência de Deus descendo pela escada evolutiva! É apenas a estrutura hierárquica das coisas montada de maneira tal que cada nível tenha, em certo sentido, um professor pessoal para ajudá-lo a percorrer os 352 níveis de volta a DEUS. Enquanto nos concentramos na evolução do nosso eu, Deus se concentra na evolução dos universos. Onde trabalhamos com nós mesmos, com os nossos alunos e com o nosso planeta, para nos tornamos Mestres Espirituais Integrados, DEUS é o Mestre Espiritual Integrado Supremo, encarregado de equilibrar e integrar toda a Criação no interior do seu Supremo Corpo Cósmico! Os Elohins, Os mestres Ascensionados Cósmicos e Planetários, os Arcanjos e Anjos e os Extraterrestres Crísticos são seus agentes atreves do Omniverso para ajudar a criar essa mudança. Neste momento, somos seus agentes na Terra para criar essa mudança (equilibrar, integrar e ascender). Uma vez alcançada a Realização Crística no Nível Planetário (Jesus), começamos a trabalhar para chegarmos a ser Cristos Solares (Hélio), Depois, Cristos Galácticos (Senhor Maitreya). Depois Cristos Universais(Sai Baba)! Depois Cristos Multiuniversais(Melquisedeque)! Depois Cristos Cósmicos! Não é possível pular níveis. Temos que servir em cada nível, dominá-lo e integrá-lo antes que nos seja permitido passar ao nível seguinte. Há 352 níveis de iniciação, de Corpo luminoso para ancorar e integrar, níveis de consciência para dominar. Cada um desses 352 níveis está ligado a um sistema de chakras (“estruturas”/formas) que deve ser ancorado, ativado e atualizado
  • 16. Deus criou 60 bilhões de mônadas nesse sistema planetário. 5 bilhões primeiro raio- raio do poder; 35 bilhões segundo raio – o raio do amor; e 20 bilhões raio da atividade – 3 raio. A evolução do universo depende da evolução do número astronômico de galáxias, sistemas solares, plantas e almas encarnadas que formam um determinado sistema planetário. Cada alma individual é uma célula do universo – cada país uma molécula; cada planeta um grupo de células; cada sistema solar um aparte de um sistema orgânico; cada galáxia um órgão ou uma glândula; o universo inteiro, o corpo de Melquisedeque. O multiuniverso tem muitos coros individuais. No nível cósmico mais alto está o número infinito de corpos que formam o corpo de Deus, onipresente, onipotente e onisciente, que os contém e se expressa por meio deles. A unidade e a integração não podem ser separados porque são, em essência, uma só coisa. Temos que atingir domínio e integração e equilíbrio em cada nível antes que nos seja permitido, pela graça de Deus e dos Mestres, passar ao seguinte. Temos que encarnar cada nível, demonstrar cada nível e servir em cada nível antes que nos seja permitido passar ao seguinte. Cada nível alcançado é uma espécie de iniciação ou ascensão para o nível seguinte.
  • 17. A Personalidade de DEUS é composta de 12 Grandes Raios Cósmicos. Na Terra, temos que aprender a equilibrar os nossos Sete Raios (1.Azul : poder; 2.Dourado : sabedoria; 3.Rosa : amor; 4.Branco : pureza; 5.Verde : cura; 6.Rubi : devoção; 7.Violeta : transmutação) e, finalmente, os nossos Raios Cósmicos assim como tudo mais. Só que essa ascensão não deve ocorrer apenas no corpo Espiritual, mas “integrada” ao eu e também ao veículo mental, emocional, etérico, físico e Terreno, já que temos um aspecto físico/Terreno a ser trabalhado.