O que é o espírito

  • 1,065 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
1,065
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
31
Comments
0
Likes
3

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. A SAÚDE DO HOMEM 2___________________________________________________________________ O QUE É O ESPÍRITO O espírito é o ser inteligente do universo1. Caracterizado por individualidade,consciência, memória, afetividade, sentimentos, valores, princípios morais ecriatividade, dotado de experiência acumulada, é o autor, ator e portador da cultura,o agente, o núcleo da vida. É o responsável por suas ações no exercício do livrearbítrio sempre deliberando sobre suas escolhas, suas decisões em um processoreflexivo e constante de autoconhecimento, sempre na busca do entendimentocósmico. Segundo Kardec (1993b), criando os mundos materiais, também criou Deusseres inteligentes aos quais se dá o nome de espíritos. Conforme a lei da transauto-organização de cada organismo2, o espírito équem projeta vida na matéria. As reencarnações são jornadas que, ao longo dotempo, vão depurando o espírito mediante as experiências no polissistema material,alternando alegrias e sofrimentos, vitórias e derrotas, que ao mesmo tempo, 3permitem-lhe, acima de tudo, o crescimento. Assim, é importante entender que é ele,espírito, que especificamente produz todo o organismo, projeta os órgãos, asfunções, e faz o controle central 3 A cada reencarnação o espírito acumula vivências e experiências que, emum processo aberto, vai ampliando o seu conhecimento e, por conseqüência,alterando sua avaliação crítica, que o leva a mudar – continuamente - sua visãocósmica. KARDEC (1993a, p.38) assim se referiu: “Para cada nova existência, oespírito traz o que ganhou em inteligência e em moralidade nas suas existênciaspretéritas, assim como os germens das imperfeições de que ainda se não expungiu”.1 “Há no homem um princípio inteligente e que se chama (KARDEC, 1993 – Primeira Parte, § 2º AAlma, item 4). ALMA ou ESPÍRITO, independente da matéria, e que lhe dá o senso moral e a faculdadede pensar.” Obras Póstumas2 Transauto-organização de cada organismo: 1. não se deve esquecer que o espírito é quem projeta avida na matéria; 2. que o espírito cria um centro vital de equilíbrio no organismo; 3. que há umequilíbrio, uma interação entre a matéria e o espírito; 4. que o espírito, quando integrado ao chamadoreino inteligente, é capaz de fazer projeção de vida, de criar o ciente-inconsciente, o ciente-consciente e o ciente-subconsciente. Cadernos de Psicofonias de 2000. (CRUZ, 2001, p.61).3 CRUZ (2001, 2003a).----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- -----------Autor: Alvino Bonati Chiaramonti maio/2011 alvinochiaramonti@gmail.com
  • 2. A SAÚDE DO HOMEM O espírito é o portador da memória e essa memória faz grafia na matéria, na 4mente. A faculdade da imaginação permite, faculta ao espírito humano criar,compor, editar, situações que não estão presentes. Portanto, é sempre a capacidadede imaginar, colorir, fantasiar, dar formas e editar situações que não estão noimediato. A faculdade da imaginação permite a cada um elaborar um projeto e editá-lo antes de materializá-lo no existente. É a fonte extraordinária de todo o novo, detoda criação. Os espíritos são os agentes da potência divina; constituem a forçainteligente da natureza e concorrem para a execução dos desígnios do Creadortendo em vista a manutenção da harmonia geral do universo e das leis imutáveisque regem a criação. Os espíritos encarnados constituem a humanidade. A alma dohomem é um espírito encarnado.5O PERISPÍRITO ESTRUTURADOR E ORGANIZADOR DO CORPO FÍSICO Na Antiguidade a idéia da existência de um sistema intermediário entre a 4essência ou espírito puro, de um lado, e corpo físico, de outro, era teoricamentededutível pela lógica e também imperativo de ordem técnica, uma vez que somenteassim seria possível a atuação do espírito na matéria. A fixação do espírito no corpoteria de implicar a existência de um órgão qualquer, muito especial, com plasticidadebastante para se ajustar às freqüências vibratórias dos dois, acoplando-os. Esse corpo foi detectado por sensitivos da Antiguidade, cujo assunto eramatéria de currículo nas escolas iniciáticas. Através das épocas e dos povos, váriasforam as denominações e detalhes do perispírito. Na Índia védica, esse mediadorera conhecido como “Mana-maya-kosha”; antigos egípcios o conheciam como “Kha”;os persas, no Zend-Avesta, como “Boadhas”; e os gregos como “Eidolon”;Aristóteles o denominava de “Corpo Sutil”; na escola neo-platônica, de Alexandria,era conhecido como “Astroiedê”, isto é, semelhante aos astros, devido à cor; era o“Corpo Fluídico para Leibniz e a “Alma” para Paulo de Tarso”. Para o apóstolo4 CRUZ (2001).5 KARDEC (1993a).----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- -----------Autor: Alvino Bonati Chiaramonti maio/2011 alvinochiaramonti@gmail.com
  • 3. A SAÚDE DO HOMEMPaulo, o Homem é um complexo integrado por três partes distintas – corpo, alma eespírito – em que a alma tem a nítida função de mediador plástico 6. No cristianismo primitivo havia pensadores, principalmente na Escola deAlexandria, que defendiam a tese da existência do órgão intermediário entre oespírito e o corpo; dentre outros, Ambrósio, Atanásio, Arnóbio, Basílio, Fulgêncio,Orígenes, Justino, Minúcio, Cirilo de Alexandria e Agostinho. Já religiões como oislamismo, judaísmo e as que integram o cristianismo atual, todas dão o homemcomo binário: composto de alma ou espírito e corpo material. Os sábios que erigiram a sabedoria Vedanta, na Índia, defendiam a idéia docetenário, que era a existência de sete corpos vibrando em dimensões espaciaisdiferentes. Somente bem mais tarde, com a codificação do Espiritismo, Allan Kardecutilizou o termo perispírito para identificar o corpo espiritual, e englobou nessadefinição o cetenário das doutrinas espiritualistas, tornando esse conhecimento dodomínio público – o que era, até então, ensinado apenas aos iniciados. Uma análise da questão mostra que o espírito está ligado ao corpo físicopelo elemento denominado perispírito, que possui uma íntima união com o corpo e 5desempenha preponderante papel no organismo. Pela sua expansão, o perispírito,põe o espírito encarnado em relação mais direta com os espíritos livres e tambémcom os espíritos encarnados. O pensamento do espírito encarnado, oudesencarnado, atua sobre os fluídos ambientes e são impressos no perispírito, queos registra e os transmite ao organismo material com o qual se acha em contatomolecular, sejam estes pensamentos bons ou maus 7. O perispírito serve de intermediário ao espírito e ao corpo. É o órgão detransmissão de todas as sensações. Relativamente às que vêm do exterior, pode-sedizer que o corpo recebe a impressão, o perispírito a transmite e o espírito, que é oser sensível e inteligente, a recebe. Quando o ato é de iniciativa do espírito, podedizer-se que o espírito quer, o perispírito transmite e o corpo executa 8.6 AZEVEDO (1991).7 KARDEC (1995).8 Esse segundo invólucro da alma, ou perispírito, existe, pois, durante a vida corpórea; é o intermediário de todas assensações que o espírito percebe e pelo qual transmite sua vontade ao exterior e atua sobre os órgãos do corpo. Para nosservirmos de uma comparação material, diremos que é o fio elétrico condutor, que serve para a recepção e a transmissão dopensamento; é, em suma, esse agente misterioso, imperceptível, conhecido pelo nome de fluido nervoso, que desempenha tãogrande papel na economia orgânica e que ainda não se leva muito em conta nos fenômenos fisiológicos e patológicos.(KARDEC, 1993c, p. 78).----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- -----------Autor: Alvino Bonati Chiaramonti maio/2011 alvinochiaramonti@gmail.com
  • 4. A SAÚDE DO HOMEM Vasto campo de análise pode ser observado ao se estudar o perispírito, poishá que se considerar que a natureza do envoltório fluídico está sempre em relaçãocom o grau de adiantamento moral do espírito que, ao renascer, traz as faculdades,as qualidades e as aptidões anteriormente adquiridas, o que certamente exercerásignificativa influência nesse período reencarnatório. O perispírito é um arquivo das experiências vivenciadas das reencarnações,impondo na aparelhagem física, desde a concepção, mediante metabolismopsíquico muito complexo e sutil, as limitações, as coerções e os efeitos causados, oufaculta amplitude de recursos físicos e mentais, conforme as ações do estágioanterior, na carne, em que o espírito cometeu erros e/ou construiu pela dignificaçãono exercício do bem.9 O perispírito, também denominado de corpo espiritual ou psicossoma ésemi-material, pois pertence à matéria pela sua origem e ao espírito pela suanatureza etérea, transforma-se em um mediador plástico, um elo inter-existencial ese constitui no traço de união entre o espírito e o corpo físico. É o espelho da alma esustentáculo do corpo, sendo responsável por transmitir e plasmar no corpo todas asmensagens emanadas da mente e que procedem do espírito. 6 O perispírito faz do espírito - ser abstrato - um ser concreto, definido,apreensível pelo pensamento. Torna-o apto a atuar sobre a matéria tangível,conforme se dá com todos os fluídos imponderáveis, que são os mais poderososmotores.10 A existência do perispírito não é somente uma revelação dos espíritos, masresulta de incansáveis observações dos próprios espíritos que indicam que o espíritonunca está desligado do seu perispírito tanto na condição de encarnado como na dedesencarnado. O que muda em cada situação é a sua densidade: mais espessaquando ligado ao corpo físico e mais sutil quando no polissistema espiritual. Estacondição de densidade está relacionada com as características tanto do estágio deevolução do espírito como do sistema material onde houve o reencarne. Pode-se exemplificar o perispírito como um corpo “dégradé”, cuja ligaçãocom o espírito é feita de forma mais próxima da matéria espiritual, sutil, e a ligação9 FRANCO (1982).10 Segundo Allan Kardec (FRANCO, 1982)----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- -----------Autor: Alvino Bonati Chiaramonti maio/2011 alvinochiaramonti@gmail.com
  • 5. A SAÚDE DO HOMEMcom o corpo físico é feita de forma mais densa, mais grosseira, permitindo o acessoe o intercâmbio de informações com o organismo material. Assim, quanto mais evoluído e mais depurado o espírito, menos denso oseu elo de ligação, principalmente na parte do perispírito que acompanha o espíritoapós o desencarne. Pode-se entender que de acordo com o estágio evolutivo decada polissistema material, o perispírito terá sua composição mais ou menos densa,eis que o espírito utiliza da própria matéria do sistema material para compor o seuperispírito que permita o reencarne naquele planeta. Nos mundos e nos Espíritosmenos evoluídos ele é de natureza mais grosseira e se aproxima muito da matériabruta. O espírito prepara o seu perispírito e este modela o organismo de que oespírito tem necessidade para o seu projeto reencarnatório, construindo o corpobiológico adequado e equipando-o com os neurotransmissores capazes de refletir osfenômenos-resgate indispensáveis para o equilíbrio humano.11 O espírito se revela através dos seus atos, eis que se desconhece suanatureza íntima; e os seus atos somente são possíveis conhecer através de um 7organismo material, portanto, o espírito precisa de matéria para atuar sobre amatéria, o que só consegue tendo o perispírito como instrumento capaz de realizaras mais complexas tarefas em relação ao ambiente terreno mediante o corpo físico.Desta maneira pode-se conceber a ação do espírito sobre a matéria, cujos efeitosdevem ser considerados como fatos absolutamente naturais e desprovidos deaspectos fenomenais. Sendo um dos elementos constitutivos do homem, o perispírito desempenhaimportante papel em todos os fenômenos psicológicos e, até certo ponto, nosfenômenos fisiológicos e patológicos. 12 O perispírito é parte integrante do espírito como o corpo o é do homem. Maso perispírito não é o espírito da mesma forma que só o corpo não constitui o homem.11 De importância máxima no complexo humano, é o moderno Modelo organizador biológico, que se encarrega de plasmar nocorpo físico as necessidades morais evolutivas, através dos genes e cromossomos, pois que, indestrutíveis, eteriza-se e sepurifica durante os processos reencarnatórios elevados. Pode-se dizer que é o esboço, o modelo, a forma em que sedesenvolve o corpo físico. É na sua intimidade energética que se agregam as células, que se modelam os órgãos,proporcionando-lhes o funcionamento. Nele se expressam as manifestações da vida, durante o corpo físico e depois, porfacultar o intercambio de natureza espiritual. É o condutor da energia que estabelece a duração da vida física, bem como éresponsável pela memória das existências passadas que arquiva nas telas sutis do inconsciente atual, facultando lampejos ourecordações esporádicas das existências já vividas. (FRANCO, 1990, p.145).12 KARDEC (1993a, 1993c).----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- -----------Autor: Alvino Bonati Chiaramonti maio/2011 alvinochiaramonti@gmail.com
  • 6. A SAÚDE DO HOMEMO perispírito não pensa e nem tem inteligência. Ele é para o espírito o que o corpo épara o homem, ou seja, instrumento de sua ação. Diante dessas reveladoras informações, depreende-se a grande realidadedo inter-relacionamento espírito – perispírito - corpo físico na composição do serhumano, tal o inquestionável nível de influência exercido na condução da vidaencarnada, seja mediante um bom ou mau pensamento, um conselho médico,psicológico, religioso ou mesmo de um amigo. Reforçando essas alusões, Paracelso, já havia concluído que o pensamentonão é criado no cérebro, mas atua por meio do cérebro13. O pensamento éexteriorização da mente, que independe da matéria e por sua vez é originada noespírito.14 O pensamento cria imagens fluídicas que se refletem no envoltórioperispirítico, como em um espelho; toma nele corpo e aí, de certo modo, sefotografa.15 A medicina seguramente poderá ter no perispírito um elemento designificativa importância para ponderar e apreciar os fatos relativos à saúde e adoença. Como citou KARDEC (1993a, p.78): “... no conhecimento do perispírito está 8a chave de inúmeros problemas até hoje insolúveis”. Pode-se dizer que a memória se faz através do perispírito, eis que o espíritoimortal somente pode gravar nas células do biológico através do perispírito. Amemória é a lembrança de todas as coisas vividas pelo espírito e registradas noperispírito. Sem dúvida, o registro de todos os fatos relacionados nas diversasetapas da vida do espírito está gravado em sua intimidade, mas é por intermédio doperispírito que se dá tal registro e que podem se manifestar emocional ouintelectualmente, conforme a intensidade do fato vivido e a importância dele para aação da lei de causa e efeito.1613 MIRANDA (199114 FRANCO (1995).15 KARDEC (1995).16 SANTOS (1997). Na estrutura do DNA, vai-se gravando as atividades do eu profundo, ou do espírito imortal, naquilo que sedestina a externar, em futuro veículo somático, sendo que esses registros são a determinante das etapas necessárias dasaúde ou das enfermidades genéticas, conforme as conquistas ou deficiências adquiridas ao longo da caminhada evolutiva. Asexperiências gravadas diariamente nas estruturas sensíveis do DNA se manifestam, mais tarde, em novas encarnações,conforme a intensidade e a consciência dos desejos, emoções e pensamentos que aí são registrados pela lei do carma, que,através do DNA, se revela de forma inevitável e inflexível. (SANTOS, 1997, p.186-187 item 6).----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- -----------Autor: Alvino Bonati Chiaramonti maio/2011 alvinochiaramonti@gmail.com
  • 7. A SAÚDE DO HOMEM O perispírito não se acha encerrado nos limites do corpo como numa caixa.Pela sua natureza fluídica, ele é expansível, irradia-se para o exterior e forma, emtorno do corpo, uma espécie de atmosfera que o pensamento e a força da vontadepodem dilatar mais ou menos. Daí se segue que pessoas há que, sem estarem emcontato corporal, podem achar-se em contato pelos seus perispíritos e permutaridéias e pensamentos por meio da intuição. O perispírito das pessoas vivas goza dasmesmas propriedades que o dos espíritos. Como já foi dito não se acha confinadoao corpo: irradia-se e forma em torno deste uma espécie de atmosfera fluídica.17COMO OCORRE O REENCARNE O espírito, ao se preparar para o reencarne passa a trabalhar a construçãodo seu corpo físico, interferindo decisivamente no comportamento hereditário aomodelar a forma de que se revestirá o espírito desde o embrião até as expressõesfisionômicas. E, para reencarnar-se, o espírito estrutura um veículo, o corpo físico,assumindo a posição de alma.18 A composição biológica dos indivíduos é resultante de um processo 9sucessivo encarnatório, criando uma identidade entre o ontem, o hoje e o amanhã.O espírito reencarnante operacionaliza, transmite e plasma na configuraçãobiológica, as suas necessidades principais, até mesmo faz a pontuação daespecificação de alguns comportamentos que deverão melhorar no concurso doaprendizado da nova missão, como por exemplo, a profissão, o alcance doconhecimento universitário e as especificidades da cultura.19 Tendo sua memória reencarnatória parcialmente bloqueada ao reencarnar,eis que, assim, nessa nova experiência, passa a aprender e a desempenhar novospapéis na sociedade cultural na qual reencarnou. Neste processo, pelo mecanismodo esquecimento, deixa de exercer suas totais capacidades adquiridas. Passa entãoa viver as situações do cotidiano e pela sua ligação intensa com o corpo físico,muitas vezes se confunde com o mesmo e passa a agir como um organismo17 KARDEC (1993a).18 FRANCO (1982), KARDEC (1993b).19 CRUZ (2003b).----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- -----------Autor: Alvino Bonati Chiaramonti maio/2011 alvinochiaramonti@gmail.com
  • 8. A SAÚDE DO HOMEMessencialmente material. Isto lhe acarreta certos desequilíbrios psicofísicos, cujosresultados são as ocorrências das mais diversas doenças. Entretanto, no bojo da sua memória espiritual, permanece toda sua históriade vida, que virá à tona sempre que for buscada tendo em vista as emergências ounecessidades do homem. Em cada etapa nova da vida remanescem as ocorrênciasda anterior, em uma cadeia sucessória natural.20 Quando o espírito reencarna, reencarna em comunhão, sem memória deimediato do passado. Tem consciência plena, tem percepção, mas não temcondições de imediatamente fazer da sua percepção uma relação do existente queestá se revelando a ele. 21 1020 FRANCO (1995).21 CRUZ (2003 d)----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- -----------Autor: Alvino Bonati Chiaramonti maio/2011 alvinochiaramonti@gmail.com