Your SlideShare is downloading. ×
0
Principais reflexões sobre política
Principais reflexões sobre política
Principais reflexões sobre política
Principais reflexões sobre política
Principais reflexões sobre política
Principais reflexões sobre política
Principais reflexões sobre política
Principais reflexões sobre política
Principais reflexões sobre política
Principais reflexões sobre política
Principais reflexões sobre política
Principais reflexões sobre política
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Principais reflexões sobre política

1,104

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,104
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
18
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. As Principais Reflexões Filosóficas
  • 2. Platão (428-347 a.c)Para Platão, os seres humanos e a polis possuem a mesmaestrutura. Os humanos são dotados de três almas ou trêsprincípios de atividade: A alma desejante (situada no ventre), que busca satisfação dosapetites do corpo, tanto os necessários à sobrevivência, quanto osque, simplesmente, causam prazer; A alma colérica (situada no peito), que defende o corpo contra asagressões do meio ambiente e de outros humanos, reagindo à dorna proteção de nossa vida; A alma racional ou intelectual (situada na cabeça), que sededica ao conhecimento, tanto sob a forma de percepções eopiniões vindas da experiência, quanto sob a forma de idéiasverdadeiras contempladas pelo puro pensamento.
  • 3. Também a polis possui uma estrutura tripartite, formada portrês classes sociais: A classe econômica dos proprietários de terra, artesãos ecomerciantes, que garante a sobrevivência material da cidade; A classe militar dos guerreiros, responsável pela defesa dacidade; A classe dos magistrados, que garante o governo da cidade sobas leis.
  • 4. Um homem, diz Platão, é injusto quando a almadesejante é mais forte do que as outras duas, dominando-as.Também é injusto quando a alma colérica é mais poderosado que a racional, dominando-a. O que é, pois, o homemjusto? Aquele cuja alma racional (pensamento e vontade) émais forte do que as outras duas almas, impondo à desejantea virtude da temperança ou moderação, e à irascível, avirtude da coragem, que deve controlar a desejante. Ohomem justo é o homem virtuoso; a virtude, domínio racionalsobre o desejo e a cólera. O que é a justiça política? Essamesma hierarquia, mas aplicada à comunidade.
  • 5. Como realizar a Cidade justa? Pela educação dos cidadãos A educação dos cidadãos submete as crianças a umamesma formação inicial em cujo término passam por umaseleção: as menos aptas serão destinadas à classeeconômica, enquanto as mais aptas prosseguirão os estudos.Uma nova seleção separa os jovens: os menos aptos serãodestinados à classe militar enquanto os mais aptos continuarãoa ser educados. O novo ciclo educacional ensina as ciênciasaos jovens e os submete a uma última seleção: os menosaptos serão os administradores da polis enquanto os maisaptos prosseguirão os estudos. “Aprendem, agora, a Filosofia,que os transformará em sábios legisladores, para quesejam a classe dirigente”.
  • 6. “A Cidade injusta é aquela onde o governo está nasmãos dos proprietários – que não pensam no bemcomum da polis e lutarão por interesses econômicosparticulares -, ou na dos militares – que mergulharão acidade em guerras para satisfazer seus desejosparticulares de honra e glória. Somente os filósofostêm como interesse o bem geral da polis e somenteeles podem governa- lá com justiça”.
  • 7. Conclusão “A Cidade justa é governada pelos filósofos,administrada pelos cientistas, protegida pelosguerreiros e mantida pelos produtores”. Platão
  • 8. Aristóteles ( 384-322 a.c) Animal Político“O Ser humano é por natureza, um animal social epolítico”.POLIS ORGA. SOCIAL ADEQUADA À NATUREZA HUMANAÉTICA BEM INDIVIDUALPOLÍTICA BEM COMUM“Os indivíduos não são naturalmente iguais, pois unsnascem para a escravidão e outros para o domínio”.
  • 9. InfluênciasPlatão: Objetivo da Política: A JustiçaAristóteles: Objetivo da Política: O bem comum.
  • 10. Direito divino de governar Idade MédiaSanto AgostinhoSEPARAÇÃO: CIDADE DE DEUS / CIDADE DOS HOMENS Parte da idade ModernaREI: REPRESENTANTE DE DEUS NA TERRA “O bom governante seria aquele que possuísse as virtudes cristãs e as implementasse no exercício do poder político”.
  • 11. Separação entre Política e Ética Nicolau Maquiavel (1469-157/ Italiano)Fundador do pensamento político Moderno:Diferenciou o ideal político e a realidade política. política Realidade Política: O poder político tem como função regular as lutas e tenções entre os grupos sociais: o grupo dos poderosos e do povo. Objetivo da política: Manutenção do poder do estado, e para manter o poder, o governante deve lutar com todas as armas possível.
  • 12. Os fins justificam os meios “Para Maquiavel, na ação política não sãoprincípios morais que contam, mas osresultados”. MAQUIAVÉLICO!!!!!

×