A missao do bispo 0512

520 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
520
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
80
Actions
Shares
0
Downloads
11
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

A missao do bispo 0512

  1. 1. AMISSÃO DOBISPO
  2. 2. Bispo imagem viva de Deus Pai• Cat. da Igreja § 1549• Pelo ministério ordenado, especialmente dos bispos,• a presença de Cristo como chefe da Igreja se torna visível no meio da comunidade dos fiéis.• Como a imagem viva de Deus Pai.
  3. 3. Bispo sucessor dos Apóstolos• § 77 Para que o Evangelho sempre se conservasse inalterado e vivo na Igreja,• os apóstolos deixaram como sucessores os bispos,• a eles transmitindo seu próprio encargo de Magistério.
  4. 4. Com efeito• a pregação apostólica,• que é expressa de modo especial nos livros inspirados,• devia conservar-se por uma sucessão contínua até a consumação dos tempos
  5. 5. 1562§ Bispo e Ordenação• Cristo, a quem o Pai santificou e enviou ao mundo (Jo 10,36),• fez os Bispos participantes de sua consagração e missão, por meio dos apóstolos, de quem são sucessores.
  6. 6. O múnus de seu ministério• foi por sua vez confiado em grau subordinado aos presbíteros,• para que constituídos na ordem do presbiterado com o fito de cumprir a missão apostólica transmitida por Cristo –• fossem os colaboradores da ordem episcopal.
  7. 7. Bispo e a Unidade da Igreja• §886 Os Bispos individualmente são o visível princípio e fundamento da unidade em suas Igrejas particulares.• Nesta qualidade, exercem sua autoridade pastoral sobre a porção do povo de Deus que lhes foi confiada• assistidos pelos presbíteros e pelos diáconos.
  8. 8. como membros do colégio episcopal• cada um deles participa da solicitude por todas as Igrejas,• solicitude esta que exercem primeiramente "governando bem sua própria Igreja como uma porção da Igreja universal",
  9. 9. contribuindo, assim• para o bem de todo o Corpo Místico, que é também o Corpo das Igrejas.• Esta solicitude estender-se-á particularmente aos pobres, aos perseguidos por causa da fé,• assim como aos missionários que atuam em toda a terra.
  10. 10. Bispo e a Diocese• §1560 Cada Bispo, como vigário de Cristo, tem o encargo pastoral da Igreja particular que lhe foi confiada,• mas ao mesmo tempo ele, colegialmente, com todos os seus irmãos no episcopado, deve ter solicitude por todas as Igrejas
  11. 11. Se cada Bispo• só é pastor propriamente dito da porção do rebanho que lhe foi confiada,• sua qualidade de legítimo sucessor dos apóstolos por instituição divina o torna solidariamente responsável pela missão apostólica da Igreja.
  12. 12. § 895 Este poder• que exercem pessoalmente em nome de Cristo, é um poder próprio, ordinário e imediato;• não se devem considerar os Bispos como vigários do Papa,• cuja autoridade ordinária e imediata sobre toda a Igreja não anula, ao contrário, confirma e defende a deles.
  13. 13. Bispo e a Palavra de Deus• §85 O ofício de interpretar autenticamente a Palavra de Deus escrita ou transmitida• foi confiado unicamente ao Magistério vivo da Igreja, cuja autoridade se exerce em nome de Jesus Cristo, isto é,• foi confiado aos bispos em comunhão com o sucessor de Pedro, o bispo de Roma
  14. 14. Bispo Pastor Bom• § 896 O Bom Pastor será o modelo• e a "forma" do múnus pastoral do bispo.• Consciente de suas fraquezas, "o Bispo pode compadecer-se dos ignorantes e extraviados.
  15. 15. Não se negue• pois, a atender aos súditos, amando-os como verdadeiros filhos e• exortando-os para que alegremente colaborem com ele...• Por sua vez, os fiéis devem estar unidos a seu Bispo como a Igreja a Jesus Cristo, e Jesus Cristo ao Pai".
  16. 16. “Segui todos o Bispo• como Jesus Cristo [segue] seu Pai, e o presbitério como aos apóstolos;• quanto aos diáconos, respeitai-os como a lei de Deus.• Que ninguém faça sem o Bispo nada do que diz respeito à Igreja.” (S.Inacio)
  17. 17. §894 Os Bispos dirigem• suas Igrejas particulares como vigários e delegados de Cristo• com conselhos, exortações e exemplos, mas também com autoridade e com poder sagrado",• para edificar, no espírito de serviço que caracteriza o de seu Mestre.
  18. 18. Múnus de santificar• § 893 O Bispo tem, também, "a responsabilidade de ministrar a graça do sacerdócio supremo"• em particular na Eucaristia, que ele mesmo oferece ou da qual garante a oblação pelos presbíteros, seus cooperadores.
  19. 19. Pois a Eucaristia• é o centro da vida da Igreja particular.• O Bispo e os presbíteros santificam a Igreja por sua oração e seu trabalho,• pelo ministério da palavra e dos sacramentos.
  20. 20. Santificam-na por seu exemplo• não agindo como senhores daqueles que vos couberam por sorte,• mas, antes, como modelos do rebanho" (1 Pd 5,3).• É assim que "chegam, com o rebanho que lhes está confiado, à vida eterna".
  21. 21. § 1369 A Igreja inteira• está unida à oferta e à intercessão de Cristo.• Encarregado do ministério de Pedro na Igreja, o Papa está associado a cada celebração da Eucaristia• em que ele é mencionado como sinal e servidor da unidade da Igreja universal.
  22. 22. O Bispo do lugar• é sempre responsável pela Eucaristia,• mesmo quando é presidida por um presbítero; seu nome é nela pronunciado para significar que é ele quem preside a Igreja particular,• em meio ao presbitério e com a assistência dos diáconos.
  23. 23. A comunidade intercede• assim por todos os ministros que, por ela e com ela, oferecem o Sacrifício Eucarístico:• Que se considere legítima só esta Eucaristia que se faz sob a presidência do Bispo ou daquele a quem este encarregou.
  24. 24. É pelo ministério dos presbíteros• que se consuma o sacrifício espiritual dos fiéis, em união com o sacrifício de Cristo, único mediador,• oferecido em nome de toda a Igreja na Eucaristia pelas mãos dos presbíteros,• de forma incruenta e sacramenta até que o próprio Senhor venha.

×