• Like
Nematelmintos
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Nematelmintos

  • 987 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
987
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
36
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Nematelmintos - Vermes Cilíndricos
  • 2. •O filo Aschelminthes (do grego askos, pequeno saco, envoltório, e helmins, verme) é um dos maiores filos da Zoologia em número de indivíduos viventes. Existem espécies parasitas, mas a maioria é de vida livre.
  • 3. •Os asquelmintos de vida livre habitam o solo úmido, a areia dos desertos e das praias, a água estagnada, o mar. Os parasitas infestam os animais e as raízes, frutos e outras partes das plantas. Todos possuem o corpo protegido por uma película ou cutícula resistente, em função da qual foi dado o nome do filo.
  • 4. •Os asquelmintos são animais de simetria bilateral triblástico, porém pseudocelo-mados, isto é, a cavidade do corpo não é "totalmente" revestida por folhetos mesodérmicos.
  • 5. •Essa cavidade é limitada, por um lado, por músculos (de origem mesodérmica), mas, por outra lado, ela é limitada pela parede do tubo digestivo (de origem endodérmica).
  • 6. •Nestes animais, não existe um celoma verdadeiro, e sim um "falso celoma" ou pseudoceloma. Os asquelmintos são os únicos pseudocelo- mados na escala animal.
  • 7. • Sistema Digestivo: é um sistema digestivo completo, isto é, possui boca e ânus; constituído dos órgãos: boca, faringe,  esôfago, intestino, ânus para a fêmea e cloaca (ânus e órgão reprodutor) para o macho. Digestão extracelular, dentro da cavidade intestinal. São os primeiros animais a apresentar tubo digestivo completo
  • 8. Sistema Excretor: é um sistema em H, isto é, se assemelha a um H. Constituído de 2 partes alongadas chamadas de Canal Longitudinal Superior e Inferior, e um orifício entre essas duas, chamado de poro excretor
  • 9. Reprodução Sexuada; com dimorfismo Sexual: macho menor que a fêmea; de fecundação interna, os ovos são geralmente armazenados no útero até à altura da postura.
  • 10. •Desenvolvimento indireto com estágio larval; macho possuí espículas quitinosas (forma de um V), que fixam o seu corpo no da fêmea e abrem a vulva da fêmea para que os espermatozóides possam nadar para o canal uterino. As fêmeas são anfidelfas, isto é, possuem dois úteros
  • 11. Os principais nematódeos parasitos da espécie humana são: • Ascaris lumbricoides (lombriga): parasita do intestino delgado com cerca de 12 a 15 cm. Contágio direto pela ingestão de água e alimentos contaminados com ovos de verme. O parasita passa por um ciclo no organismo humano.
  • 12. • durante o qual a larva atravessa a parede do intestino, cai na circulação, vai ao fígado e depois aos pulmões, onde evolui parcialmente. Depois, prossegue pelos bronquíolos, brônquios, traquéia, laringe, glote, faringe, esôfago, estômago e, finalmente, retorna ao intestino, onde termina a evolução.
  • 13. •Ancylostoma duodenale e Necator americanus. São dois vermes muitos parecidos (cerca de 1,5 cm). Os ancilóstomos possuem uma espécie de boca com dentes que servem para "morder" a mucosa intestinal, fazendo-a sangrar.
  • 14. • Esses parasitas alimentam-se de sangue. O necátor não possui dentes, mas lâminas cortantes na boca, que são usadas com a mesma finalidade. Isso provoca uma constante perda sangüínea no doente, que vai ficando anêmico e enfraquecido. É isso que justifica o nome popular de "amarelão" que é dado à ancilostomose e à necatorose.
  • 15. •Ancylostoma caninum. é um parasita muito comum de cães. Todavia, sua larva pode penetrar na pele humana, onde cava túneis e provoca sensações de ardência e coceira extremamente incômodas.
  • 16. • O contágio ocorre freqüentemente na areia das praias, onde os cães portadores da verminose defecam, ali deixando os ovos embrionados do parasita. A larva desse verme é conhecida como larva mígrans o bicho geográfico.
  • 17. • Enterobius (Oxyurus) vermicularisI. É um dos vermes de maior disseminação entre crianças, embora também ocorra em adultos. Pequenino e numerosíssimo, o oxiúro prolifera nas porções baixas do intestino grosso, de onde migra para o reto, nas imediações do ânus, principalmente à noite.
  • 18. • Wuchereria bancrofti. Também conhecida como filária de Bancroft, é um verme extra- intestinal, pois se localiza nos vasos linfáticos. A fêmea é maior que o macho, podendo alcançar 10 cm de comprimento.
  • 19. • A presença do verme nos vaso linfática ocasiona a dificuldade circulatória da linfa, isto é, estase linfática. Há derramem de líquidos para os tecidos vizinhos, com aparecimento de edema (inchação) progressivo, que pode levar aquela parte do corpo a dimensões desproporcionais.
  • 20. • O contágio é indireto, exigindo a participação de um transmissor ou vetor — o mosquito Culex fatigan. A larva desse verme é chamada microfilária e é mais facilmente encontrada no sangue do doente quando colhido à noite. Durante o dia, essas larvas se recolhem à circulação profunda dos grandes vasos.
  • 21. • Dracunculus medinensis: causa o furúnculo, é transmitido através de água contaminada