O valor da educação e o conceito de qualidade
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

O valor da educação e o conceito de qualidade

  • 1,918 views
Uploaded on

Palestra realizada por José Sérgio Carvalho no Congresso Brasileiro de Educação Física Escolar em 2010

Palestra realizada por José Sérgio Carvalho no Congresso Brasileiro de Educação Física Escolar em 2010

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
1,918
On Slideshare
1,908
From Embeds
10
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
11
Comments
0
Likes
0

Embeds 10

http://www.alliancefitness.com.br 10

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. O valor da educação e o conceito de qualidade. José Sérgio Carvalho FE USP
  • 2. Uma dificuldade inicial: a unanimidade retórica a encobrir as profundas divergências conceituais
  • 3. Educação e ascensão econômica
    • A Coréia exibe uma economia fervilhante, capaz de triplicar de tamanho a cada década. Sua renda per capta cresceu dezenove vezes desde os anos 60, e a sociedade atingiu um patamar de bem-estar invejável. Os coreanos praticamente erradicaram o analfabetismo e colocaram 82% dos jovens na universidade. Já o Brasil mantém 13% de sua população na escuridão do analfabetismo e tem apenas 18% dos estudantes na faculdade. Sua renda per capta é hoje menos da metade da coreana. Em suma, o Brasil ficou para trás e a Coréia largou em disparada. Por que isso aconteceu? Porque a Coréia apostou no investimento ininterrupto e maciço na educação – e nós não . (Veja 2005)
  • 4. Revista Veja –Agosto de 2000
    • “ Enquanto o desemprego entre aqueles que têm menos de 4 anos de escolaridade ultrapassa os 20% da população economicamente ativa, entre os pós-graduados ele não chega a 2%”.
    • “ Países como Singapura, Coréia a e Taiwan conheceram notável desenvolvimento econômico e tecnológico depois de uma década de pesados investimentos em educação”.
  • 5. O Significado Da Ação Educativa
    • Educação concebida como elemento de ascensão social e econômica do indivíduo que a ela se submete.
    • Educação concebida como motor do desenvolvimento tecnológico e econômico de uma sociedade.
  • 6. Perspectivas de análise
    • Veracidade dos dados e validade das conclusões sugeridas.
    • Pertinência da perspectiva adotada para a compreensão do significado da educação escolar do ponto de vista dos profissionais da educação e dos valores públicos.
  • 7. O duplo aspecto do nascer humano: Um novo ser na vida (a dimensão bio-física da perpetuação da vida individual e da espécie) Um ser novo no mundo (entrada e a participação num legado público de heranças simbólicas e materiais a que temos direito)
  • 8. Educação como iniciação nas realizações culturais
    • O legado do mundo como bem comum: língua como bem cultural de um povo.
    • Objetos culturais e conteúdos escolares.
    • Conteúdos e valores nas heranças culturais.
  • 9. O conceito de qualidade como explicitação das divergências programáticas
    • Educação como investimento: qualidade concebida como êxito individual e privado do aluno.
    • Preparação das competências necessárias para os desafios do mercado de trabalho futuro.
    • Valor de troca: mercadoria.
    • Educação como iniciação na cultura: qualidade concebida como domínio das linguagens e valores do mundo público. Compromisso com sua conservação e renovação.
    • Criação de laços de pertencimento e identidade com um ‘mundo comum’.
    • Valor público:
    • um direito.
  • 10. A educação é o ponto em que decidimos se amamos o mundo [de heranças simbólicas] o bastante para assumirmos responsabilidade por ele e, com tal gesto, salvá-lo da ruína que seria inevitável não fosse a renovação e a vinda dos novos e dos jovens. E educação é também onde decidimos se amamos nossas crianças o bastante para não expulsá-las de nosso mundo comum e abandoná-las a seus próprios recursos (...) preparando-as com antecedência para a tarefa de renovar um mundo comum”. Hannah Arendt.