Bullying
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
4,126
On Slideshare
4,126
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
194
Comments
0
Likes
6

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. BULLYING Palestrante: Aline Braúna
  • 2. Conceituação: Bullying é um termo inglês utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (bully ou "valentão") ou grupo de indivíduos com o objetivo de intimidar ou agredir outro indivíduo (ou grupo de indivíduos) incapaz(es) de se defender.
  • 3. Sinonímia: •Colocar apelidos •Ofender •Zoar •Gozar •Encarnar •Sacanear •Humilhar •Agredir •Bater •Chutar •Empurrar •Ferir •Roubar •Quebrar pertences
  • 4. E onde o Bullying ocorre? • O BULLYING é um problema mundial, sendo encontrado em toda e qualquer escola, não estando restrito a nenhum tipo específico de instituição: primária ou secundária, pública ou privada, rural ou urbana. Pode-se afirmar que as escolas que não admitem a ocorrência de BULLYING entre seus alunos, ou desconhecem o problema, ou se negam a enfrentá-lo.
  • 5. A Escola, os Professores. “A escola tem a chave para o sucesso das ações de prevenção e controle do bullying.”
  • 6. A Escola, os Professores. Incidência: • Bullying na escola é muito mais comum do que pensam professores e pais. • Bullying não é um problema novo, mas a sua extensão só começou a ser pesquisada e divulgado nos últimos anos.
  • 7. A Escola, os Professores. Incidência: • Todas as escolas devem se esforçar para prevenir e controlar o bullying, porque nenhuma escola está imune ao bullying. O primeiro passo deve ser avaliar o entendimento que pais, alunos e professores têm sobre bullying e a freqüência com que ocorre o bullying na visão dos alunos e dos professores.
  • 8. A escola, os professores. Controlar o bullying nas escolas não é fácil. Professores precisam tempo, paciência e habilidade para lidar com crianças envolvidas em bullying e sua famílias. Neste contexto, é fundamental que haja suporte adequado para os professores, especialmente aqueles novos na profissão.
  • 9. Fatores ligados à escola que merecem mais destaque: 1)A política da escola deve ser para prevenir e não apenas para controlar o bullying. •Três níveis de prevenção •Enfocar as vítimas, as testemunhas silenciosas (que também sofrem) e os agressores
  • 10. Fatores ligados à escola que merecem mais destaque: 2)Pais, alunos e toda a escola devem sempre estar envolvidos nessa prática. 3)A qualidade da relação professor-aluno, baseada no respeito e confiança mútuos, é importante.
  • 11. Fatores ligados à escola que merecem mais destaque: 4)Conhecimentos sobre bullying pelos professores e demais funcionários é indispensável. 5)O bullying ocorre onde não há supervisão.
  • 12. • Escolas em que há maior interação de professores com os pais, desfavorecem o bullying. • A qualidade de vida dos alunos de cada escola e o tipo de relação intrafamiliar influenciam na incidência do bullying Outros fatores ligados à escola:
  • 13. Mitos e Equívocos: • O bullying é implicância de criança. • O bullying não afeta as crianças. • O bullying não traz conseqüências para a vida das crianças (bullycide). • Os casos de bullying vêm aumentando em todos os países.
  • 14. Mitos e Equívocos: • A criança que conta que alguém está praticando bullying com ele é delator. • A criança que sofre bullying deve retaliar (Lei da Selva). • A culpa é da vítima. • A vítima é fraca, impopular, sensível demais.
  • 15. Mitos e Equívocos: • Passar pelo bullying torna a criança mais forte e preparada para a vida. • A criança que conta que está sofrendo com o bullying é fofoqueiro - Esqueça, isso passa! Não vá sair falando por aí!
  • 16. Implantar política anti-bullying nas escolas, envolvendo professores, funcionários, alunos e pais. Informar Sensibilizar Conscientizar Mobilizar O que fazer para combater o bullying nas escolas.
  • 17. • Qualquer forma de bullying é inaceitável. • Adultos não são testemunhas de bullying. Alunos sim. • Se seu filho disser que está sofrendo na escola não ignore. • Defenda seu filho. Lute por seu filho. Vá à escola e fale. O que fazer para combater o bullying nas escolas.
  • 18. O que fazer para combater o bullying nas escolas. •Não sofra em silêncio. •Não permita que seus anos de escola sejam roubados por um bully. Fale. •Aquele que sofre em silêncio pode sofrer a vida toda. •O bullying se alimenta do silêncio das vítimas.
  • 19. OBRIGADA!!!