SCO Aula 05   curso de introdução ao sco
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

SCO Aula 05 curso de introdução ao sco

on

  • 1,658 views

SCO - Sistema de Comando em Operações - palestra Cel Oliveira - Bombeiro de Santa Catarina

SCO - Sistema de Comando em Operações - palestra Cel Oliveira - Bombeiro de Santa Catarina

Statistics

Views

Total Views
1,658
Views on SlideShare
1,658
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
73
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    SCO Aula 05   curso de introdução ao sco SCO Aula 05 curso de introdução ao sco Presentation Transcript

    • CURSO DE INTRODUÇÃO AO SISTEMA DE COMANDO EM OPERAÇÕES Lição 05 – SCO/Estrutura organizacional e principais funções
    • OBJETIVOS DA AULA Ao final desta lição, os participantes do curso serão capazes de: 1. Enumerar as 3 partes principais da estrutura organizacional preconizada pelo SCO; 2. Descrever as principais funções dos coordenadores, chefes de seção e encarregados que compõem a estrutura organizacional padrão do SCO. Lição 5 - Slide 02
    • INTRODUÇÃO De forma geral, se aceitam o planejamento, a organização, a direção (liderança) e o controle como as funções básicas do administrador. Assim, se considerarmos a figura do comando como um administrador profissional, o desempenho dessas quatro funções representa o seu papel na organização do SCO. Lição 5 - Slide 03
    • PLANEJAMENTO Seleciona metas DIREÇÃO Motiva, influencia CONTROLE Monitora, corrige ORGANIZAÇÃO Atribui responsabilidades RECURSOS Humanos Materiais Financeiros Informação Tecnológicos DESEMPENHO Alcance das metas com eficiência e eficácia ENTRADA PROCESSAMENTO SAÍDA REALIMENTAÇÃO Lição 5 - Slide 04
    • PLANEJAR Planejar é o primeiro passo do processo de comando, é a arte de pensar antes de agir, é identificar uma situação desejada, a partir de uma situação existente, e descrever as maneiras de se chegar lá (O que fazer?). Lição 5 - Slide 05
    • ORGANIZAR Organizar é o segundo passo do processo de comando e consiste em identificar a melhor maneira de alocar recursos e definir tarefas para executar o que foi planejado (Quem fará o quê? Com que recursos?). Lição 5 - Slide 06
    • DIRIGIR Dirigir é o terceiro passo do processo de comando, dirigir é liderar, motivar, orientar e apoiar as pessoas na realização das tarefas. Vários autores consagrados entendem que a direção ou a liderança é normalmente uma das funções mais difíceis de qualquer comando devido a sua complexidade e dizem que a boa liderança depende da combinação das habilidades técnicas, humanas e conceituais. Além disso, o comandante para ser bem-sucedido precisa, de acordo com CHIAVENATO (2006), desenvolver quatro competências básicas: conhecimento (saber), habilidade (saber fazer), atitude (saber fazer acontecer) e julgamento (saber diagnosticar situações). Lição 5 - Slide 07
    • Habilidade técnica Habilidade humana Habilidade conceitual Operacional Tático Estratégico Coisas Pessoas Ideias Katz desenvolveu uma teoria precursora que contrariava as pesquisas da época que davam ênfase a teoria dos traços. ABORDAGEM DE KATZ (1955) Robert L. Katz, “ Skills of an Effective Administrator ”, Havard Business Review, 1955. Lição 5 - Slide 08
    • CONTROLAR Controlar é o quarto e último passo do processo de comando e consiste em acompanhar os resultados em relação ao que foi planejado, corrigindo e melhorando condutas inadequadas. O controle é fundamental para garantir a eficiência e a eficácia do processo. Lição 5 - Slide 09
    • O trabalho de comando de uma operação constitui-se da utilização dos diversos recursos organizacionais (humanos, materiais, financeiros, de informação e tecnologia) para alcançar objetivos e prioridades comuns de maneira eficiente e eficaz. Lição 5 - Slide 10
    • EFICIÊNCIA E EFICÁCIA A eficiência se relaciona com os meios , ou seja, como fazer as coisas da melhor maneira possível. Logo, o comando eficiente é aquele que realiza algo da melhor maneira possível para a organização, com o mínimo de recursos e o máximo de resultado. A eficácia se relaciona com os fins , ou seja, qual o objetivo correto a se alcançar. Portanto, um comando eficaz é aquele que aponta o rumo certo (escolhe corretamente os objetivos e prioridades). Lição 5 - Slide 11
      • o comando (que poderá ser único ou unificado);
      • o staff/assessoria de comando (composto pelas funções de segurança, ligações, informações ao público e secretaria); e
      • o staff geral/principal (composto pelas seções de operações, planejamento, logística e administração/finanças).
      ESTRUTURA ORGANIZACIONAL BÁSICA DO SCO Lição 5 - Slide 12
    • STAFF PESSOAL DO COMANDO Lição 5 - Slide 13 SEGURANÇA LIGAÇÕES SECRETARIA INFORMAÇÕES AO PÚBLICO COMANDO
    • ORGANOGRAMA BÁSICO DO SCO Lição 5 - Slide 14 Planejamento Logística Adm./Finanças Operações Segurança Ligações Informações ao público Comando
    • Comando Unificado Secretaria Oficial de Informações ao Público Oficial de Segurança Oficial de Ligações Chefe da Seção de Operações Chefe da Seção de Planejamento Chefe da Seção de Logística Chefe da Seção de Administração/Finanças Encarregado da Área de Espera Líder de Força Tarefa Líder de Equipe de Intervenção Líder de Recurso Único Coordenador de Setor Coordenador de Seção
    • O organograma serve para representar as diferentes partes que compõem o sistema e apontar onde as pessoas se encaixam em cada uma das partes desse todo. A utilização de um sistema de coordenação predefinido permitirá uma melhor articulação e aproveitamento dos recursos, otimizando resultados e garantindo maior segurança a todos os envolvidos. Lição 5 - Slide 15
    • INSTALAÇÕES/ÁREAS Encarregado UNIDADES Líder SEÇÃO/SETORES Coordenador STAFF GERAL Chefe STAFF DE COMANDO Oficial COMANDO Comandante TÍTULO DA POSIÇÃO FUNÇÃO
    • O comando é o responsável pela operação como um todo. Cabe a ele instalar o SCO, avaliar a situação, designar instalações e áreas, estruturar o organograma, definir objetivos e prioridades, desenvolver um plano de ação e coordenar todas as atividades administrativas (P, O, D, C) da operação. O comando é apoiado por uma estrutura de assessoria (staff de comando) que supre necessidades de segurança, ligações, informações ao público e secretaria. FUNÇÃO COMANDO Lição 5 - Slide 16
    • O oficial de segurança faz parte do staff/assessoria do comando e é o responsável por avaliar e monitorar constantemente condições inseguras de trabalho no local da operação. FUNÇÃO SEGURANÇA Lição 5 - Slide 17
    • O oficial de ligações faz parte do staff/assessoria do comando e é o responsável pelo enlace (contatos externos) com os representantes dos organismos que estão auxiliando e cooperando com a operação, especialmente aqueles que não estão no posto de comando e autoridades políticas. FUNÇÃO LIGAÇÕES Lição 5 - Slide 18
    • O oficial de informações ao público faz parte do staff/assessoria do comando e é o responsável pela formulação e divulgação de informações sobre a situação crítica e a operação para a mídia. FUNÇÃO INFORMAÇÃO AO PÚBLICO Lição 5 - Slide 19
    • O oficial da secretaria faz parte do staff/assessoria do comando e é o responsável pelas tarefas administrativas do comando. FUNÇÃO SECRETÁRIA Lição 5 - Slide 20
    • STAFF GERAL/PRINCIPAL Lição 5 - Slide 21 OPERAÇÕES PLANEJAMENTO LOGÍSTICA ADMINISTRAÇÃO/FINANÇAS COMANDO
    • O chefe da seção de operações conduz as atividades operacionais no nível tático, executando o plano de ação do comando. Sob sua responsabilidade encontram-se o encarregado da área de espera/estacionamento e os demais coordenadores dos setores operacionais (bombeiro, polícia, saúde, defesa civil, operações aéreas, etc.) que se fizerem necessários. SEÇÃO OPERAÇÕES Lição 5 - Slide 22
    • O chefe de operações deve adequar o organograma (implantando mais ou menos funções/posições) de acordo com as necessidades da situação crítica. Logo, poderão ser implantadas diferentes seções, como por exemplo: seção de combate a incêndio, de socorro pré-hospitalar, de polícia de choque, de construção de abrigos provisórios, de reconstrução de telhados, de vacinação, etc. O operações poderá ainda implantar diferentes setores para facilitar os trabalhos de campo, como por exemplo, setor norte, setor sul, setor A, setor B, etc. SEÇÃO OPERAÇÕES Lição 5 - Slide 23
    • O encarregado da área de espera/estacionamento controla o local onde os recursos mobilizados irão chegar e ficar a espera de emprego na operação. Cabe a ele fazer o cadastramento de todos os recursos que integram o SCO. SEÇÃO OPERAÇÕES Lição 5 - Slide 24
    • Os responsáveis pelas seções operacionais controlam os seus recursos disponíveis usando como critério a afinidade das atividades ou os objetivos de ação tática, sendo ativados pelo coordenador de operações, de acordo com o plano de ação. Já os responsáveis pelas setores operacionais controlam os seus recursos disponíveis usando como critério a divisão geográfica, sendo igualmente ativados pelo coordenador de operações, de acordo com o plano de ação. SEÇÃO OPERAÇÕES Lição 5 - Slide 25
    • O chefe da seção de planejamento prepara e documenta o plano de ação para alcançar os objetivos e prioridades estabelecidas pelo comando, coleta e avalia informações, mantém um registro dos recursos e da emergência ou situação crítica como um todo. SEÇÃO PLANEJAMENTO Lição 5 - Slide 26
    • O SCO recomenda que o chefe de planejamento, na qualidade de responsável pela preparação e documentação do plano de ação, instale algumas unidades padronizadas para facilitar seus trabalhos, das quais destacam-se as unidades de situação, recursos, documentação, mobilização/desmobilização e especialistas. SEÇÃO PLANEJAMENTO Lição 5 - Slide 27
    • O líder da unidade de situação acompanha a evolução da emergência ou situação crítica, analisando o seu desenvolvimento e mantendo quadros de acompanhamento da situação. Além do líder, a unidade de situação pode ter encarregados da manutenção dos quadros de situação, observadores de campo e outros especialistas, conforme as necessidades do evento. SEÇÃO PLANEJAMENTO Lição 5 - Slide 28
    • O líder da unidade de recursos registra e monitora os recursos operacionais envolvidos na operação, principalmente quando houver mais de um local de cadastro. O líder da unidade de documentação é a responsável por toda a parte escrita do plano de ação, mas também registra, controla e arquiva documentos importantes para o evento e a operação como um todo. SEÇÃO PLANEJAMENTO Lição 5 - Slide 29
    • O líder da unidade de mobilização/desmobilização é responsável pela solicitação/dispensa dos recursos necessários à operação. Cabe a ela organizar os recursos de forma segura e equilibrada, evitando tanto os desperdícios (mobilizar recursos em excesso) quanto o sub-dimensionamento das necessidades (tardar a mobilização ou desmobilização de recursos). O líder da unidade de especialistas serve para reunir pessoas com conhecimentos especializados que cooperam em situações especiais e atendem necessidades diferenciadas no planejamento. SEÇÃO PLANEJAMENTO Lição 5 - Slide 30
    • O chefe da seção de logística fornece suporte, recursos e outros serviços necessários ao alcance dos objetivos e prioridades da operação como um todo. Sob sua responsabilidade encontram-se os líderes das unidades de suporte (normalmente atuam com suprimentos e instalações) e serviços (comunicações, alimentação, serviços médicos) que se fizerem necessários. SEÇÃO LOGÍSTICA Lição 5 - Slide 31
    • O SCO recomenda que o chefe da seção de logística instale algumas unidades padronizadas para facilitar seus trabalhos, das quais destacam-se as unidades de suporte e a unidade de serviços. SEÇÃO LOGÍSTICA Lição 5 - Slide 32
    • O líder da unidade de suporte providenciam e distribuem suporte material para as operações e as instalações ativadas, por meio de seções de suprimentos (requisição, recepção e equipamentos/ferramentas) e seções de instalações (vigilância, bases, campos e posto de comando). O líder da unidade de serviço prestam serviços para os integrantes da operação por meio de seções de comunicações, serviços médicos e alimentação. SEÇÃO LOGÍSTICA Lição 5 - Slide 33
    • O chefe da seção de administração/finanças controla e monitora os custos relacionados a operação como um todo, providenciando o controle de emprego de pessoal, horas trabalhadas para fins de indenização, compras (orçamentos, contratos, pagamentos) e custos. SEÇÃO ADM./FINANÇAS Lição 5 - Slide 34
    • O SCO recomenda que o chefe de administração/finanças instale algumas unidades padronizadas para facilitar seus trabalhos, das quais destacam-se as unidades de emprego, compras, indenizações e custo. SEÇÃO ADM./FINANÇAS Lição 5 - Slide 35
    • O líder da unidade de emprego providenciam controla as horas de trabalho do pessoal e equipamentos empregado na operação para fins de pagamento, hora extra e adicional noturno, diárias no caso de deslocamento, além de indenizações por mortes ou lesões de trabalho. SEÇÃO ADM./FINANÇAS Lição 5 - Slide 36
    • O líder da unidade de compras efetuam os procedimentos legais para a compra ou contratação de bens e serviços (orçamentos, contratos, pagamentos) tanto para o pessoal empregado na operação como também para a população afetada pela emergência ou situação crítica. O líder da unidade de custos controlam os gastos da operação, a fim de determinar o custo da mesma e identificar a necessidade de recursos financeiros adicionais. SEÇÃO ADM./FINANÇAS Lição 5 - Slide 37
    • Lição 5 - Slide 38 Comando Secretaria Segurança Ligações Informações ao público Logística Administração/Finanças Operações Planejamento Encarregado da Área de espera Seção de Bombeiro Seção Policial Seção de Saúde Seção de Defesa Civil Encarregado de Operações aéreas Situação Recursos Documentação Mobilização/ desmobilização Especialistas Emprego Compras Custo Suporte Suprimentos Instalações Serviços Comunicaçõess Serviços Médicos Alimentação
    • “ Avalia-se a inteligência de um indivíduo pela quantidade de incertezas que ele é capaz de suportar”. Kant, filósofo alemão REFLEXÃO FINAL… Lição 5 - Slide 39
    • DÚVIDAS OU PERGUNTAS? Lição 5 - Slide 40