A Mulher Em Roma   Ana Marinho
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

A Mulher Em Roma Ana Marinho

on

  • 8,129 views

 

Statistics

Views

Total Views
8,129
Views on SlideShare
8,099
Embed Views
30

Actions

Likes
2
Downloads
65
Comments
0

2 Embeds 30

http://www.slideshare.net 22
http://oreporterdahistoria.blogspot.com 8

Accessibility

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

A Mulher Em Roma   Ana Marinho A Mulher Em Roma Ana Marinho Presentation Transcript

  • A mulher em Roma Trabalho realizado por: Ana Marinho nº1
  • O estatuto da mulher
    • Frequentavam a escola até ao ensino secundário.
    • A mulher não podia exercer nenhuma função pública ou civil, não podia adotar nem ser adotada, nem podia fazer testamento ou contrato.
    • Tinham uma considerável liberdade pessoal podiam ir aos banhos com as amigas, ou ao teatro e aos jogos.
    • As mulheres nobres desfrutavam de um certo prestígio e tinham de prestar especial atenção pela sua aparência. Eram excluídas da vida religiosa pública ou privada.
    • Os romanos distinguiam dois tipos de mulheres, as mulheres de «comportamento honroso», as romanas livres, mães de família ou destinadas a sê-lo. As restantes mulheres que desempenhavam diferentes papéis na sociedade, como as gladiadoras, as sacerdotisas, as prostitutas, etc.
  • Autonomia da mulher romana
    • Foi no início no Século II a.C. que se deu a emancipação da mulher.
    • Abandonaram-se as formas mais antigas de casamento.
    • Adaptou-se uma, em que a mulher ficava sobre a tutela do pai.
    •  
    • Com o crescimento de Roma, a mulher foi gradualmente adquirindo autonomia, podendo inclusivamente participar da herança nos bens paternos, no século III a C., já havia muitas mulheres ricas, desfrutando do seu património.
  • O casamento
    • As idades mínimas para casar encontravam-se relacionadas com o atingir da puberdade ( pubertas ).
    • As mulheres casavam aos 12 anos. Era socialmente aceite o casamento de um homem com uma mulher com idade para ser sua filha ou neta.
    • As mulheres das classes menos abastadas casavam em geral mais tarde.
    • A mulher passava a depender da família do marido , podendo este decidir a sua vida.
    • Muitas jovens romanas morreram durante o parto pois ainda não tinham completado o processo de desenvolvimento físico.
  • Condição social da mulher
    • Solteiras
    • As mulheres eram controladas pelos seus pais. Estes decidiam sobre as suas vidas. O casamento significava para elas a passagem das suas vidas, o controle paterno para os maridos. Eram apenas domesticas.
    • Algumas da alta sociedade exerciam algumas profissões.
    • Casadas
    • A mulher, era uma verdadeira dona da casa, em vez de permanecer reclusa nos aposentos das mulheres, ela tomava conta dos escravos e fazia refeições com o marido, podia sair tapada (usando a stola). No casamento era controlado só pelo marido.
    • Viúva
    • A mulher passa a ser outra vez controlada pelo pai. Este passa a controlar o que ela faz. No caso do pai já ter falecido, ela governa-se sozinha.
  • Aparência da mulher romana
    • As mulheres romanas davam especial atenção a sua aparência:
    • O estilo do cabelo, muito bem elaborado, com diversos tipos de enfeites;
    • Brincos e pulseiras de pedras preciosas;
    • Colares ou gargantilhas;
    • As jóias usadas pelas mulheres nobres eram mais chamativas em termos de quantidade e estilo.
    • Estas mulheres usavam uma jóia ambarina, consideradas
    • invulgares pelas classes ricas.
  • O vestuário
    • No vestuário de Roma tinha influência dos gregos. As roupas mais usadas pelos romanos eram as togas, muito semelhantes ao « himation» usado na Grécia Antiga.
    • Em Roma vestia-se uma túnica por baixo e a toga por cima. Essa toga era muito volumosa e suas características possibilitavam a identificação do grupo social do portador através do tamanho, forma ou cor da roupa.
    • Outro do vestuário usado era também a «stola» (túnica ou vestido comprido) e também a «palla» ( grande mantilha pregada que ao contrario da toga, cobria os dois ombros).
  • Fim …