Volta As Aulas 2010
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Volta As Aulas 2010

on

  • 5,356 views

Release da Assessoria de Imprensa da Secretaria Municipal de Educação para o início do ano letivo de 2010.

Release da Assessoria de Imprensa da Secretaria Municipal de Educação para o início do ano letivo de 2010.

Statistics

Views

Total Views
5,356
Views on SlideShare
5,356
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
5
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Volta As Aulas 2010 Document Transcript

  • 1. Aulas começam para mais de 1 milhão de alunos da Rede Municipal Do ensino de 9 anos ao Programa Inclui, para alunos especiais, as escolas estão prontas para o ano letivo que começa nesta segunda, dia 8 Foi tudo preparado cuidadosamente. Quando os 1,1 milhão de alunos da Rede Municipal de Ensino entrarem em suas salas de aula nesta segunda-feira, dia 8, além de reverem ou conhecerem seus professores e colegas, encontrarão também uma série de novidades. O ensino de 9 anos encabeça a lista. Em 2010, alunos com seis anos completos até o início do ano letivo já estarão estudando no 1º ano do Ensino Fundamental, o que exigiu uma preparação especial das escolas tanto no aspecto físico quanto pedagógico. Para estes alunos que inauguram o novo sistema e também para os do 2º e 3º anos do Ciclo I do Ensino Fundamental, a grande atração será a turma do Júlio, do programa Cocoricó, da TV Cultura. Em vídeos, Júlio e suas histórias ajudarão as crianças a entenderem os principais conceitos de Português e Matemática. Trata-se de uma inovação que articula as mídias escrita e televisiva no processo de aprendizagem. Alunos com necessidades especiais, que já estudam na rede mais inclusiva do Brasil, passam a integrar a partir de agora o Programa Inclui. Doze mil crianças, adolescentes, jovens e adultos terão materiais pedagógicos específicos, contarão com auxiliares de classe no contraturno escolar, transporte e mobiliário adaptados, além de materiais pedagógicos específicos, como o Caderno de Atividades em Libras, para alunos do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental. As novidades de 2010 fazem parte de mais uma etapa da reestruturação da Rede Municipal de Ensino que, nos últimos cinco anos, contabilizou avanços importantes. Foram construídas mais de 200 novas escolas e todas as unidades escolares passaram por reformas. Os alunos passaram a ter 5 horas de aula por dia no Ensino Fundamental e os professores receberam aumento de 37,5%. Foram introduzidos mecanismos de aferição do aprendizado - Prova Sâo Paulo e Prova da Cidade - e desenvolvidos
  • 2. programas que já viraram referência, como o Ler e Escrever e o Aprendendo com Saúde. Ensino Fundamental de 9 anos Em 2010, alunos com seis anos completos até o início do ano letivo já estarão estudando no 1º ano do Ensino Fundamental e terão um ano a mais de aprendizado. É o Ensino Fundamental de 9 anos que começa a ser implantado. A Rede Municipal de Ensino de São Paulo já matriculava crianças de seis anos no Ciclo I desde 2007 e, portanto, está preparada para o novo sistema, tanto do ponto de vista físico quanto pedagógico. A adaptação do mobiliário vem ocorrendo desde 2007, quando a rede passou a receber matrículas de alunos de seis anos no Ensino Fundamental. Do ponto de vista pedagógico, a Secretaria organizou o Programa de Orientações Curriculares do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental para todas as áreas do conhecimento, com orientações didáticas e metodológicas para o trabalho dos professores em sala de aula. Os profissionais receberão os Guias de Trabalho Pedagógico. Além das Orientações Curriculares, haverá material especial de Língua Portuguesa e Matemática para os alunos do 1º ano. Os Cadernos de Apoio e Aprendizagem acompanharão os estudantes até o 9º ano. A Secretaria preparou também vídeos que têm como finalidade trazer os conteúdos curriculares para a sala de aula, de forma lúdica e atraente, apoiando o trabalho dos professores. Promoverá ainda um curso a distância para cerca de 2.000 coordenadores pedagógicos e diretores da rede. Os alunos do 1º ano terão a mesma carga horária dos demais anos do Ensino Fundamental: cinco horas/aula diárias. E estão previstas aulas de artes e educação física que serão organizadas em diferentes espaços e com materiais da própria escola. Cocoricó Os alunos do 1º ao 3º ano do Ciclo I do Ensino Fundamental terão uma companhia divertida em sala de aula em 2010. O menino Júlio, de 8 anos, e todos os seus amigos da Fazenda Cocoricó participarão das aulas de Língua Portuguesa e Matemática propondo uma nova abordagem sobre os temas ensinados pelo professores. Os personagens do seriado infantil da TV Cultura aparecerão em vídeos inéditos, criados para os estudantes das escolas municipais de São Paulo, sendo uma nova estratégia de apoio ao trabalho do educador. Esta é mais uma ideia para um ano que está cheio de materiais pedagógicos inovadores, que articulam mídias escritas e televisivas no processo de aprendizagem. A inclusão do Cocoricó na rede faz parte de um convênio assinado entre a Secretaria Municipal de Educação e a Fundação Padre Anchieta.
  • 3. Prova São Paulo Os resultados da Prova São Paulo já chegaram às escolas e estão sendo incorporados ao planejamento das atividades pedagógicas de 2010. A Secretaria oferecerá suporte aos supervisores, coordenadores pedagógicos e diretores de escola para que os dados sejam corretamente interpretados e se transformem em ações para a melhoria do ensino. Os resultados da avaliação feita em 2009 mostram que os alunos aprendem ao longo dos ciclos e que, em comparação a 2005, houve avanços significativos na Rede. Também há uma melhora considerável entre as "gerações" de alunos - alunos do 2.º ano de 2009 aprenderam mais que os alunos do 2.º ano de 2008, por exemplo. Os maiores avanços foram observados em Língua Portuguesa, o que demonstra o acerto da didática definida pelo programa Ler e Escrever. Além da Prova São Paulo, aplicada no fim do ano, a rede deverá fazer a Prova da Cidade, que entra em sua segunda edição. Programa Inclui Neste ano de 2010, a Secretaria Municipal de Educação começa a desenvolver o Programa Inclui que atenderá 12 mil crianças, adolescentes, jovens e adultos com necessidades especiais que estudam nas escolas municipais de São Paulo. O programa contará com materiais pedagógicos específicos, contratação de auxiliares de classe, convênio com a Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) para a formação e contratação de "cuidadores", novos convênios com entidades especializadas para atendimento aos alunos no contraturno escolar, aquisição de mobiliário adaptado, materiais didáticos, livros, revistas e contratação de 170 veículos de transporte escolar adaptados. A equipe de Educação Especial também preparou o Caderno de Atividades em Libras, para alunos do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental. Esta é a primeira vez que uma rede de ensino publica um material tão específico. E no Programa Minha Biblioteca de 2010 os alunos com deficiência visual e auditiva receberão livros em braile e livros em áudio. Outra inovação que começa a valer neste ano letivo é a nova ata de aquisição de mobiliário adaptado. As escolas da Rede Municipal de Ensino efetuarão a compra de forma mais rápida e com as características necessárias para o efetivo atendimento aos alunos. A diversidade de itens disponíveis para aquisição aumentará de 11 para 22 possibilidades, tanto de mobiliário escolar adaptado, quanto de cadeiras de rodas, assim como de outros itens necessários para garantir posturas alinhadas, estáveis e boa distribuição do peso corporal.
  • 4. Às 179 Salas de Apoio e Acompanhamento à Inclusão (SAAI) atualmente existentes na rede serão acrescentados mais 60 espaços, com todo material necessário para atendimento educacional aos alunos que apresentam algum tipo de deficiência. Somado a isso existem os projetos de Educomunicação, que agora também serão levados aos alunos surdos. Material escolar O material escolar começa a ser entregue aos alunos da Rede Municipal de Ensino já nesta segunda-feira, com o início das aulas e a distribuição deve se estender durante todo o mês de fevereiro. A grande novidade do material escolar em 2010 são as capas dos cadernos, que têm desenhos feitos pelos alunos de diferentes séries, escolhidos em um concurso. São 20 estampas com o tema "A São Paulo que eu quero" impressas em capas feitas a partir da reciclagem de garrafas PET. A Rede Municipal de Ensino é uma das primeiras do País a ter itens reciclados no material escolar entregue aos alunos. Neste ano, além dos cadernos que têm miolo e capas feitos a partir de reciclagem, os kits têm régua, transferidor, e canetas produzidos da mesma forma. O kit entregue nos Centros de Educação Infantil (CEI) tem giz de cera, massa para modelar, canetinha hidrográfica, kit de pintura a dedo, tinta guache, tinta plástica, pincel e agenda - uma ferramenta importante para a comunicação entre a escola e a família. O kit destinado às unidades de Ensino Infantil (EMEI) contém todos esses materiais, além de apontador, borracha, caderno espiral, cola, etiqueta, lápis grafite e lápis de cor. As crianças do Ensino Fundamental - Ciclo I recebem cadernos, canetas, lápis, borrachas, apontador, cola, régua, tesoura sem ponta, lápis de cor, tinta guache, pincéis, agenda, etiquetas e fita métrica. No Ciclo II e EJA, os estudantes também recebem compasso, transferidor e esquadros. Estão sendo investidos R$ 42,8 milhões na compra do material, a ser entregue a cerca de 1,1 milhão de alunos da Rede. Uniformes Os uniformes de verão e inverno começam a ser entregues, simultaneamente, no dia 22 de fevereiro. A previsão é que a distribuição esteja concluída até 30 de março para alunos os matriculados até novembro de 2009. Estudantes que ingressaram na Rede Municipal de Ensino já em 2010 e alunos que mudaram de modalidade de ensino (CEI para EMEI e EMEI para EMEF) receberão seus kits posteriormente, de acordo com a data da matrícula. Serão entregues aos alunos 5 camisetas, 5 pares de meias, 1 conjunto de bermuda e blusão em helanca, 1 conjunto de calça e blusão em tactel e 1 par
  • 5. de tênis. Tal como em 2009, o número de camisetas e meias foi pensado para que as mães não tenham de se preocupar com a lavagem das roupas durante a semana. Cerca de 730 mil conjuntos de inverno e verão são entregues aos alunos da Rede. Mantendo a qualidade dos anos anteriores, o uniforme está mais barato. Neste ano, a Secretaria Municipal de Educação investiu R$ 84,7 milhões na compra das peças. Comparados com 2009, os valores são 12,4% menores. A preparação para a distribuição dos uniformes começou em outubro do ano passado. As escolas foram orientadas a entregar aos pais dos alunos uma ficha para que fossem colocadas as medidas dos estudantes. Essas informações foram entregues à empresa que produz e distribui as peças, para que começasse a organização do trabalho. Os kits serão entregues diretamente nas escolas, em caixas com o nome de cada aluno, pela Mercosul Comercial e Industrial Ltda. Além disso, a empresa terá um site, com informações sobre o andamento das entregas na cidade (http://sme2010.kit-uniformes.com.br). Controle de qualidade Neste ano, um novo mecanismo de controle foi criado para garantir a organização e fazer o acompanhamento de todo o processo de distribuição de uniformes e material escolar. Dez servidores integram uma comissão, responsável pela operação de entrega, da Secretaria Municipal de Educação às unidades escolares. Como em 2009, o Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo (Ipem) atestará a qualidade dos itens entregues aos alunos. Creches As creches voltaram a funcionar na quinta-feira, dia 4, depois de um mês em esquema de plantão, onde foram atendidas, em média, 216 crianças por dia. O grande desafio em 2010 é continuar a ampliar a rede de atendimento. Nos últimos cinco anos, a Secretaria Municipal de Educação mais do que dobrou o número de matrículas em creches. No início de 2005 havia cerca de 59 mil alunos na faixa etária de 0 a 3 anos matriculados na Rede. Hoje, os atendimentos estão na casa de 123 mil. Ao longo de 2009, a Rede foi capaz de absorver cerca de 90% da demanda acumulada até 2008. Ainda assim, a demanda continua alta. Em dezembro de 2009, o quadro publicado no Portal da Educação (incluir link para o portal) registra demanda de 74.730 contra 95.449 em setembro de 2009.
  • 6. As publicações da lista de demanda e da fila de espera são instrumentos adicionais de transparência criados por esta gestão, que permitem aos pais acompanharem o andamento de sua solicitação de vaga. Secretaria Municipal de Educação Assessoria de Comunicação e Imprensa Fone: 3396-0353 e-mail: sme-imprensa@prefeitura.sp.gov.br