Your SlideShare is downloading. ×
Apresentação sobre profissional surdo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Apresentação sobre profissional surdo

7,729
views

Published on

Prof. Monica Astuto

Prof. Monica Astuto

Published in: Education, Technology

1 Comment
8 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
7,729
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
6
Actions
Shares
0
Downloads
336
Comments
1
Likes
8
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide
  • “ Ele tem feito tudo bem; faz tanto os surdos ouvirem como os mudos falarem” (Mc,7,37)
  • Transcript

    • 1. O Papel do Profissional Surdo Profª Mônica Astuto E-mail: [email_address]
    • 2.  
    • 3. Segundo PERLIN (1998: 56) “ ser surdo é pertencer a um mundo de experiência visual e não auditiva” Viver uma experiência visual é ter a Língua de Sinais, a língua visual, pertencente a outra cultura, a cultura visual e lingüística.
    • 4.
      • Primeiras experiências linguísticas das
      • Crianças e Jovens Surdos
    • 5.
      • Crianças surdas – pais ouvintes:
        • Interações limitadas à poucos gestos naturais, que reduzem enormemente as trocas simbólicas com o meio.
        • O conhecimento sobre o mundo e as operações cognitivas que se estabelecem são limitadas, já que não são significados e mediados por uma língua.
        • O sentimento de identificação com seus pares, tão necessários ao fortalecimento de sua identidade surda, é inexistente, originando problemas emocionais.
    • 6. “ A língua tem seu início na faísca produzida pelas interações sociais” (Bakhtin) A COMUNICAÇÃO É O 1º PASSO PARA A INTERAÇÃO desejos significados medos
    • 7.
        • Para crianças ouvintes: línguas orais-auditivas.
        • Para crianças surdas: línguas de modalidade visual-espacial.
    • 8. Visual: é preciso aprender a ler o “texto” nas imagens
    • 9. “ O gesto é signo visual inicial que contém a futura escrita da criança. Assim como uma semente contém um futuro carvalho, os gestos são a escrita no ar”. (Vygostki)
    • 10. Relação Professor Surdo e Aluno Surdo “ A palavra está sempre carregada de um conteúdo vivencial” (Bakhtin, 1995, p.95)
    • 11. Língua de Sinais Comunidade surda &
    • 12. O surdo não é... MUDO !!! Tem os mesmos direitos de igualdade de oportunidades dos ouvintes e sente-se orgulhoso da sua identidade surda e da sua cultura.
    • 13.
      • A surdez não é uma realidade homogênea.
      • A escola poderá se deparar com diferentes identidades surdas:
      • Surdos que têm consciência de sua diferença e reivindicam recursos essencialmente visuais;
      • Surdos que nasceram de pais ouvintes e conhecem a experiência auditiva e o português como primeira língua;
      • Surdos que passaram por experiências educacionais oralistas e desconhecem a língua de sinais;
      • Surdos que viveram isolados de toda e qualquer referencia identificatoria e desconhece sua situação de diferença.
    • 14. Não é uma realidade homogênea!
    • 15.  
    • 16. Política Atual
      • Alunos surdos em Classes Especiais de Surdez
      • (1) número menor de classes especiais em consonância com a Política de Educação Inclusiva SEESP/MEC;
      • (2) alunos surdos inseridos em turma comum de forma responsável e em grupos para que a LIBRAS possa fluir /se mostrar viva/motivos de orientarmos a formação de grupos surdos numa mesma turma e/ou sala de recursos.
    • 17. Atores Envolvidos
      • Alunos surdos incluídos em turma comum, em grupos, com Intérprete em sala de aula.
      • Sala de recursos com professor do Atendimento Educacional Especializado – AEE - e atuação de Profissionais Surdos.
    • 18. E afinal, qual é o papel do Profissional Surdo na política atual?
      • Identidade Surda – Modelo Surdo – Parcerias
      • Necessidade de reorganização de grupos surdos com a mediação do AEE.
      • Famílias optam por escolas perto de casa o que dificulta a formação de grupo, no entanto, a nossa responsabilidade de criar parcerias, encontros, motivá-los a se reunirem em escolas.
      • Podemos facilitar este processo agindo coletivamente: AEE, Intérprete e Profissional Surdo.
    • 19. Profa. Mônica Astuto E-mail: [email_address] MSN: [email_address] Celular: (21) 93879216 torpedo MUITO OBRIGADO !