Revolução Francesa

  • 5,082 views
Uploaded on

 

More in: Education
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
5,082
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
158
Comments
0
Likes
2

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE OLIVEIRA DE FRADES
  • 2. Índice Índice; O que é a Revolução Francesa? O ambiente pré-revolucionário;: Dos Estados Gerais à Assembleia Constituinte; A Convenção e o Terror; Do Diretório à queda do Império Napoleónico; O carácter universalista da revolução francesa; Conclusão; Bibliografia.
  • 3. Congresso de Viena e Golpe de Estado derrota definitiva de Napoleão 1789 1799 1804 1815Inicio da revolução francesa. Napoleão declara-se Imperador
  • 4. O que é a Revolução Francesa? É um movimento revolucionário em que a população francesa se revolta contra o absolutismo de modo a alcançar as ideias iluministas.
  • 5. O ambiente pré-revolucionárioEm meados do século XVIII a França vivia sob umamonarquia absoluta que se considerava a ela própria dedireito divino. A sociedade era típica do Antigo Regime: Grupos não privilegiados Grupos privilegiados (3º Estado) Clero Nobreza Burguesia Camponeses
  • 6. França: a grande revolução - O ambiente pré-revolucionário Sociedade francesa em 1789 População Distribuição da propriedade Nobreza e Clero Burguesia 3º Estado Nobreza e Clero Burguesia 3º Estado 2% 14% 20% 40%84% 40% Fonte: Manual do 8º ano “Viva a História” Fonte: Manual do 8º ano “HISTÓRIA8”
  • 7. França: a grande revolução - O ambiente pré-revolucionárioGrupos privilegiadosClero e Nobreza Estavam isentos de pagar impostos; Constituíam 2% da população; Ocupavam os mais importantes cargos públicos; Eram Julgados em tribunais próprios.
  • 8. França: a grande revolução - O ambiente pré-revolucionárioGrupos não privilegiados (3º Estado)• Burguesia • Possuía poder económico; • Constituíam 14% da população; • Elevado grau de cultura; • Não era permitido desempenhar altos cargos na politica, na administração do Estado, no exercito ou na igreja;• Camponeses, artesãos e assalariados. • Constituíam 84% da população; • Sujeitos a pesadas obrigações ( ex. impostos); • Lutavam conta o desemprego e baixos salários;
  • 9. França: a grande revolução - O ambiente pré-revolucionárioO descontentamento social agravou-se ainda mais com umacrise económica e financeira causada por vários fatores: Maus anos agrícolas Concorrência dos produtos ingleses Défice financeiro
  • 10. Dos Estados Gerais à Assembleia Constituinte Os Estados Gerais, é umaespécie de Parlamento de aquelaaltura, foi convocado por Luís XVIpara solucionar a crise. Coisa quejá não sucedia desde 1614. Joseph Siffred Duplessis Retrato de Luís XVI com os trajes da coroação Museu do Palácio de Versalhes 1777
  • 11. França: a grande revolução -Dos Estados Gerais à Assembleia Constituinte.Por causa da tentativa de dissoluçãodesta assembleia pelo rei e o enviode tropas para a cidade de Parisgerou revolta na população.A 14 de Julho de 1789, o povo deParis assaltou a prisão-fortaleza daBastilha, símbolo do poder do rei.O povo em fúria atacou oforte, libertou osprisioneiros, matou o governadorda fortaleza e passeou a suacabeça espetada num pau pelasruas de Paris
  • 12. França: a grande revolução -Dos Estados Gerais à Assembleia Constituinte.Medidas aprovadas pelaAssembleia Constituinte:Abolição dos direitos feudais;Publicação da Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão;Adoção do regime de Monarquia Constitucional;Separação dos poderes;Soberania da Nação; Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão (26 de agosto de 1789)
  • 13. A Convenção e o TerrorApesar da formação da nova Assembleia ABC Convenção-Constituinte, os mais pobre continuavam na Assembleia responsável pelopobreza e sem direito ao voto. Uma guerra Governo da França entreentre a França e a Áustria só agravou mais o 1792 e 1795.problema. Sufrágio universal-Em 1792 os revolucionários mais extremistas Sistema eleitoral em quetomaram o poder, os Jacobinos, que apenas os cidadãos quedissolveram a Assembleia pagarem uma determinada quantia de impostos, tem oConstituinte, Suspenderam a Monarquia direito de voto.Constitucional e Proclamaram aRepublica, pela primeira vez na Europa.A França passou a ser governada pelaConvenção, escolhida por sufrágio universal.
  • 14. França: a grande revolução – A Convenção e o Terror. GuilhotinaLuís XVI foi acusado de traição àpátria, condenado à morte naguilhotina na praça pública, logo no A guilhotina que deve seu nome a um médicoinício de 1793. francês, Guillotin, consi Isso fez com que todas as stia numa estrutura demonarquias da Europa ficassem madeira com umacontra a França. lâmina afiada no topo, que cortava as cabeças das vitimas. Durante a Revolução Francesa ela foi muito usada para matar não só o rei e a rainha, mas também milhares de nobres, padres, apoiant es da família real ate mesmo alguns revolucionários. Condenação de Luís XVI
  • 15. França: a grande revolução – A Convenção e o Terror.Em outubro de 1793Robespierre, instaurou um regime queficou conhecido por Terror.Milhares de franceses suspeitos deatividades contra a Revolução foram Robespierre 1758 - 1794decapitados pela guilhotina. Robespierre, um republicano extremista que ficou conhecido pelo seu radicalismo, foi a figuraO Grande Terror é o nome da ultima fase mais destacada deste período.do terror entre a primavera e o verão de Foi condenado à morte na1794, é o período que as execuções se guilhotina em 1794, terminado, assim, omultiplicavam , e no qual o clima de “regime de terror”.paranoia, em Paris e no resto do pais. Asexecuções chegavam a 800 por mês emParis.
  • 16. França: a grande revolução – A Convenção e o Terror. O Novo Calendário Revolucionário foi criado pela Convenção de 1792, durante a Revolução Francesa, sendo o primeiro dia do ano 22 de Setembro data inicial da República.Características:• eliminados os domingos e os feriados;• composto por 12 meses de 30 dias;• Cada mês tinha 3 semanas e cada semana tinha 10 dia;• 10 horas e cada hora 100 minutos, cada minuto com 100 segundos.Este calendário esteve em vigor de 22de Setembro de 1792 a 31 deDezembro de 1805, ou seja, poucomais de 13 anos.Fonte de informação: oficinadahistoriad.blogspot.pt/2009/02/calendario-revolucionario-frances.html
  • 17. Do Diretório à queda do Império Napoleónico Republica Burguesa uma nova etapa daRevolução. Em 1795 foi aprovada uma novaConstituição, que entregou o poder executivo aum Diretório. Foi um período de grandeinstabilidade Politica e de crise económica emque se destacou o jovem general NapoleãoBonaparte na guerra conta as potência Jacques-Louis Davideuropeias. Napoleão no seu gabinente de trabalho National Gallery of Art, Washington ABC Diretório Cinco diretores representantes da burguesia moderna.
  • 18. França: a grande revolução –Do Diretório à queda do Império Napoleónico. ABC Em 1799, Napoleão Bonaparte Golpe de Estado- Apropriação doderrubou o Diretório através de um golpe de poder por parte deEstado e instaurou o regime do Consulado em um grupo de pessoasque o poder executivo cabia a três cônsules. ou apenas uma só pessoa. Napoleão torna-se primeiro-cônsul, foi-se apoderando progressivamentedo poder, tornando-se primeiro-cônsulvitalício (1802) e depois Imperador dosFranceses (1804-1814) Napoleão institui um consulado formado por 3 cônsules
  • 19. França: a grande revolução –Do Diretório à queda do Império Napoleónico.
  • 20. França: a grande revolução –Do Diretório à queda do Império Napoleónico. Como Imperador, desenvolveu Em 1801 é assinada umae modernizou a Concordata entreFrança, transformando-a num Estado Napoleão e o papa Pio VII.forte e centralizado. São regulamentadas eConsolidou o triunfo da revolução pacificadas as relaçõesburguesa, esta classe aumentou o seu com a Igreja Católica, reconhecidapoder económico e procurou dominar como religião maioritáriaa Europa através de um politica dos franceses.expansionista. O Bloqueio Continental é umamedida tomada por Napoleão, em1806, proibindo todos os paíseseuropeus de comercializarem com osingleses, isto provocaria a ruina deste Papa Pio VIIpaís.
  • 21. França: a grande revolução –Do Diretório à queda do Império Napoleónico.Os exércitos franceses avançaram por toda a europa, chegando a invadir a Rússia em 1812
  • 22. França: a grande revolução –Do Diretório à queda do Império Napoleónico.Os exércitos da nova coligaçãoeuropeia(Áustria, Prússia, Rússia, Inglaterra e Suíça), em 1814 invadem afrança e obrigam Napoleão arender-se. Francisco de Goya Retrato do duque de WellingtonNo entanto só em 1815, na National Gallery LondresBélgica, na Batalha Waterloo, se Em 18 de Junho de 1815 éverificou a derrota definitiva de finalmente derrotado emNapoleão. Waterloo, na atual Bélgica, pelas forças da Coligação comandadas por Arthur Welleslley, o duque de Wellington. Clément-Auguste Andrieux (1829-1880) Waterloo Museu Nacional do Palácio de Versalhes
  • 23. França: a grande revolução –Do Diretório à queda do Império Napoleónico.Congresso de Viena-Definição do novo mapa político da Europa.
  • 24. Napoleão é enviado para a ilha de Santa Helena. Aquimorrerá, em 1821. Em 1840, o corpo foi exumado etrasladado para Paris, sendo depositado num sarcófagoespecialmente desenhado no edifício do Les Invalides.
  • 25. O carácter universalista da Revolução Francesa.A mensagem da RevoluçãoFrancesa foi universal: constituiuum grito de liberdade, igualdade História e significado da bandeira da Françae fraternidade que se percutiu • adotada em 15 de fevereiro depor toda a Europa e pela América 1794, cinco anos após a Revolução Francesa (1789).Latina, originando movimentos • composta por três faixas verticaisautonomistas. azul, branca e vermelha. Estas cores simbolizam a Revolução Francesa. • azul representa o poder legislativo; • branco o poder executivo; • vermelho o povo francês. A bandeira tricolor francesa também simboliza o lema da Revolução Francesa "Liberdade, Igualdade e Fraternidade".
  • 26. Conclusão Neste trabalho podemos concluir que a revoluçãofrancesa foi um passo muito importante que no qualconsiste na luta pela igualdade e a liberdade de todos nós.
  • 27. BibliografiaManuais: “Clube HGP” ( 6º ano) da Porto Editora –Pág. 18; “HISTÓRIA 8” (8º anoa) da Texto Editora-Pág. 158-165; “VIVA A HISTÓRIA”(8º ano) da Porto Editora –Pág.120-124;Página web:• http://oficinadahistoriad.blogspot.pt/• http://4.bp.blogspot.com• http://silvana.politicaexterna.com/• http://www.infoescola.com/wp-content/uploads/2010/05/congresso-de-viena.jpg• http://1.bp.blogspot.com/• http://www.history.com• http://3.bp.blogspot.com• http://www.ohistoriador.com.br• http://www.consciencia.org• http://payingattentiontothesky.files.wordpress.com/2011/07/french-revolution.jpg• …
  • 28. EAGRUPAMENTO DE ESCOLA DE OLIVEIRA DE FRADES No âmbito da disciplina de História Tema- França: a grande revolução. Trabalho de: VITÓRIA FONTORA (nº15) JOÃO MIRANDA (nº8) ALEXANDRE RIBEIRO (nº1) Da turma F do 8º ano Professor: António Fausto Data da proposta:12 de Abril de 2012 Data de entrega: 30 de Abril de 2012