Your SlideShare is downloading. ×
Sessao 4 planoavaliacao_b_ealexandra
Sessao 4 planoavaliacao_b_ealexandra
Sessao 4 planoavaliacao_b_ealexandra
Sessao 4 planoavaliacao_b_ealexandra
Sessao 4 planoavaliacao_b_ealexandra
Sessao 4 planoavaliacao_b_ealexandra
Sessao 4 planoavaliacao_b_ealexandra
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Sessao 4 planoavaliacao_b_ealexandra

113

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
113
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO Biblioteca Elias GarciaPlano de Avaliação 2010 1  O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO 4ª SessãoPráticas e Modelos naAuto-Avaliação da BE Formanda: Alexandra Lopes
  • 2. O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO 2 “Change will not come if we wait for some other person or some other time. We are the ones weve been waiting for. We are the change that we seek.” Barack Obama.1 O Agrupamento de Escolas Elias Garcia é composto por três escolas básicas comJardim de Infância, com cerca de 1400 alunos. A Escola sede, a EB Elias Garcia tem, ainda, asvalências de 2º e 3º Ciclos do Ensino Básico. A escola sede e a EB Miquelina Pombo, em Valede Figueira, possuem Bibliotecas escolares integradas na RBE, sendo a última referida umaaquisição muito recente (inaugurada em Setembro do corrente ano). A EB da Sobreda, no Altodo Índio, possui uma pequena biblioteca que serve as suas três turmas. O presente plano de avaliação aplica-se à Biblioteca Elias Garcia e pretendedemonstrar a contribuição da BE para o ensino e aprendizagem e a missão e objectivos doAgrupamento. Tal só é possível, como temos vindo a constatar ao longo destas sessões deformação, através da dinamização de sessões de sensibilização, no início do ano, em ConselhoPedagógico e em workshops, que conduzam à consciencialização da relevância da auto-avaliação como parte integrante da avaliação interna da escola e base para a avaliação externadas escolas. É, assim, parte deste plano de avaliação a apresentação de formas de divulgaçãodos resultados. Ao longo dos últimos anos, a equipa da BE tem vindo a investir de forma gradual esustentada, na promoção do livro e da leitura. Tem implementado práticas em colaboraçãocom as educadoras, os professores do 1º ciclo e os professores dos 2º e 3º ciclos doAgrupamento, todavia é necessário questionar o impacto na comunidade educativa e nascompetências dos nossos alunos. É esta a questão a que o presente plano de avaliaçãopretende dar resposta e contribuir para que o trabalho a desenvolver ao longo do ano sejamais eficaz. Este Plano de Avaliação aplica-se aos domínios A Apoio ao desenvolvimentocurricular e B – Leitura e Literacia e incide sobre os sub-domínios: A.2 Promoção das Literacias da Informação, Tecnológica e Digital B.2. Trabalho de articulação da BE com a comunidade educativa, no âmbito daleitura Este plano de avaliação tem como finalidade comprovar o contributo da BE para aaprendizagem e o sucesso educativo dos alunos da escola/agrupamento, mais precisamente,avaliar se o nível de compreensão leitora melhorou depois de desenvolver um programade intervenção da biblioteca na área da formação de leitores e se a integração da BE nasestratégias e programas de leitura ao nível da escola/agrupamento é eficaz.1 How to upgrade to the EFQM Excellence Model 2010, http://www.pt.sgs.com/pt/sgs-transition-guide-en-09.pdfFormanda: Alexandra Lopes
  • 3. O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO 3 Plano de Avaliação da BE Elias Garcia Domínio A. Apoio ao desenvolvimento curricular Diagnó Avaliar, por um lado, a qualidade dos serviços da BE e impacto das competências stico tecnológicas e de informação dos alunos Indica A.2.1 Organização de actividades de formação de utilizadores. dor Factores críticos de sucesso Evidências Acções para a Intervenien Subdomínio Aspectos a avaliar melhoria tes zação Calen dari Apresentação da proposta em Actas Workshop PB Setembro Conselho Pedagógico, para formativo Equipa BE aprovação e posterior informação ao Professores* Departamento Curricular. Alunos* Pais/E.E* Será proposta a constituição de uma Actas Sessões sobre Direcção equipa integrando os seguintes PAA da BE a organização Conselho elementos: professores bibliotecários Questionário eo Pedagógico do agrupamento; coordenadores de aos alunos funcionament BM departamento; direcção (QA1). o da BE com os SABE Questionário directores de O plano de trabalho da BE inclui docentes dos aos docentes actividades de formação de Departamento turma, sala de (QD1). s estudo, apoios A.2 Promoção das literacias da informação utilizadores com turmas/ grupos/ Observação de alunos e com docentes no sentido de utilização da BE Sessões sobre educativos, promover o valor da BE, motivar para (O2). a organização clubes e a sua utilização, esclarecer sobre as Dados eo projectos formas como está organizada e estatísticos funcionament ensinar a utilizar os diferentes Guia do o da BE com os serviços. utilizador docentes Bibliaspaper Departamento A BE produz materiais informativos Dossiês de s, áreas e/ou lúdicos de apoio à formação dos materiais curriculares e utilizadores. não curriculares, Disponibilização de materiais Os alunos utilizam, de acordo com o seu nível/ano de escolaridade, linguagens, suportes, modalidades de recepção e de produção de informação e formas de comunicação variados, entre os quais se destaca o uso de ferramentas e media digitais. Os alunos revelam, em cada ano e ao longo de cada nível/ano de escolaridade, progressos no uso de competências tecnológicas, digitais e Ao longo do ano de informação nas diferentes disciplinas e áreas curriculares/áreas de conteúdo.Formanda: Alexandra Lopes
  • 4. O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO Domínio B. Leitura e Literacia 4 Problema/Dia Integração da BE nas estratégias e programas de leitura ao nível da escola/agrupamento gnóstico Subdomínios B.2. Integração da BE nas estratégias e programas de leitura ao nível da escola/agrupamento Indicadores Factores críticos Evidências Acções para Intervenien de sucesso a melhoria tes zação Calen dari Articulação das Projecto Reunir com PB actividades de Educativo os Equipa BE promoção da Projecto coordenador Professores leitura e literacia curricular de es de Alunos com o PE e PAA escola departamen Pais/E.E de Agrupamento Plano Anual de to para Direcção Actividades planear Conselho A BE disponibiliza PCT actividades Pedagógico uma colecção - Estatísticas de de variada e requisição colaboração adequada aos domiciliária; com a BE gostos e - Estatísticas de Início do ano interesses de requisição para a informação dos sala de aula; utilizadores. - Grelhas de A BE desenvolve, registo de leitura de forma turma; sistemática, - Grelhas de actividades registo de leitura diversas no por aluno; âmbito da -Estatísticas de promoção da utilização da BE leitura. por grupo/turma; - Estatísticas de utilização individual da BE;Formanda: Alexandra Lopes
  • 5. O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO A BE explora - Actas de reuniões; PB contextos inter e Memorandos/síntes Equipa BE 5 transdisciplinares e es Professores* associa um conjunto produzidos pela BE; Alunos* diversificado de Registos de Pais/E.E* actividades à leitura actividades; Direcção com o objectivo de - Documentação desenvolver a variada relativa Conselho oralidade, a escrita a actividades Pedagógico e as restantes desenvolvidas; BM literacias associadas - Blogue da BE; SABE ao acto de ler. - Questionários aos Departament A BE organiza professores os, áreas sessões de leitura, (QP2); curriculares e de reconto, - Questionários aos não recreação de leitura alunos B.2. Integração curriculares, ou outras que (QA2); da BE nas directores de associem diferentes - Questionários aos estratégias e formas de leitura, Pais/Encarregados turma, sala programas de de escrita ou de de Educação de estudo, apoios Ao longo do ano leitura ao nível comunicação como (QEE1). da objectivo de Inscrições em educativos, escola/agrupame promover o gosto Concursos clubes e nto pela leitura. Boletim projectos, A BE incentiva a ATL, CAF, Bibliográfico leitura informativa Associação Clubes e Projectos com fins recreativos BibEli@s (mensal) de Pais, ou direccionada a BEs no Moodle Câmara projectos ou actividades Blogue Elias.com Municipal de formativas ou BEs no Facebook Almada, lar curriculares BEs no Twitter de Idosos, Blogue Clubes e entidades Projectos locais. A BE promove Implementar a encontros com Início do workshop sobre ano escritores ou outros a autoavaliação eventos culturais da BE que aproximem os alunos dos livros ou Apresentar uma Ao longo do de outros proposta de ambientes e ano plano de incentivem o gosto avaliação da BE pela leitura Salientar A BE promove a prioridades de articulação da melhoria a nível leitura com os da literacia e diferentes domínios leitura curriculares, com os docentes, com a Planificar,Formanda: Alexandra Lopes
  • 6. O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO Biblioteca Pública articular e ou outras realizar 6 B.2. Integração instituições actividades da BE nas A BE disponibiliza estratégias e colaborativas formação no uso programas de com a educação dos ambientes leitura ao nível pré-escolar, digitais, dotando os da utilizadores de departamentos, escola/agrupame áreas competências nto curriculares e críticas e operacionais não A BE divulga e curriculares, promove as directores de orientações e turma, sala de actividades relativas estudo, apoios ao Plano Nacional educativos, de Leitura clubes e - Semana da leitura Feiras do livro projectos, ATL, Concurso de leitura CAF, Associação Livro/leitor do mês de Pais, Câmara Autor em destaque Municipal de Leituras partilhadas Almada, lar de Ler+ experiências + Idosos, Leitura em vai e entidades vem locais. Ler+ ao Serão Conferência/ encontro com escritor(es) convidados Comemoração de efemérides: Comemoração do Dia Mundial do Livro Comemoração do Dia Mundial do Livro Infantil Comemoração do Dia do Autor Português Comemoração do Dia Mundial da Criança Sessão de poesia no Dia Mundial da Poesia com declamador convidado A BE promove a autonomia de aprendizagem e colabora com os docentes no planeamento de actividades Promoção da Literacia da InformaçãoFormanda: Alexandra Lopes
  • 7. O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO Sugestões de leitura na página WEB das 7 BEs Formas de divulgação dos resultados Apresentação em Conselho pedagógico; Divulgação no blogue da BE Divulgação no sítio Final do ano da Escola; Elaboração do relatório de Auto-avaliação RBE (envio do Relatório de Auto-Avaliação)Seeking to assess impact moves us from traditional views of service quality, based on suchthings as use statistics and satisfaction surveys, to looking at the deeper issues associated withour contribution to learning, teaching, and research.2BibliografiaA.2. (Promoção das Literacias da Informação, Tecnológica e Digital)Guia da sessão: O Modelode Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (Parte I)Modelo de Auto-avaliaçãoMelo, Luiza Baptista, Estatísticas e Avaliação da Qualidade e do Desempenho em Bibliotecase Serviços de Informação:Investigações Recentes e Novos Projectoshttp://badinfo.apbad.pt/congresso8/com20.pdfRoswitha Poll e Philip Payne: Impact measures for libraries and information services,http://eprints.rclis.org/9161/1/payne_poll_final_web.pdfEFQM Transition GuideHow to upgrade to the EFQM Excellence Model 2010, http://www.pt.sgs.com/pt/sgs-transition-guide-en-09.pdf2 Roswitha Poll e Philip Payne: Impact measures for libraries and information services,http://eprints.rclis.org/9161/1/payne_poll_final_web.pdfFormanda: Alexandra Lopes

×