O bicho avaliacao_no_reino_da_terra_do_faz-de-conta1

  • 170 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
170
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. O Bicho Avaliação no Reino da Terra do Faz-de-ContaEra uma vez um planeta chamado Planeta B. Este planeta era maior do que os outros,era belíssimo, com muitas pessoas e era muito colorido, excepto à noite que não era tãocolorido como de dia. Mas à noite apareciam muitas luas no céu, todas com a chave deum mistério.Neste planeta existia um reino chamado Terra do Faz-de-Conta, onde viviam Duendesdos sonhos, feiticeiras, princesas, fadas, guizinhos, narizes redondos e bicudos, MariasAmor e até o próprio Pai Natal.A Rainha deste planeta ficou conhecida por ser muito bondosa e inteligente também. Oshabitantes do Planeta B chamavam-lhe Rainha Bué Especial (RBE).Apesar da sua juventude, era muito responsável e andava sempre acompanhada com osseus inseparáveis livros, CD’S, Jogos, DVD’s e também o seu pequeno Magalhães.Preocupada com o sucesso educativo dos habitantes do seu reino decidiu mandarconstruir Bibliotecas Escolares por todo o reino. As bibliotecas eram lindas e eramsítios verdadeiramente mágicos. Eram locais onde as crianças podiam ser uma princesacorajosa ou um dinossauro assustador, podiam ser confidentes do Batman e sair com aMargarida, voar com a fada Jasmin, rir com as maluquices do Pluto e ajudar a descobrirum grande enigma. Eram sítios onde se podia exercitar o raciocínio e a imaginação queserviam para ajudar a escrever e interpretar melhor.Todas as crianças, até aos 100 anos ou mais, podiam descobrir coisas maravilhosassobre pessoas e locais e, assim, entendiam melhor o mundo.Podiam aprender a fazer uma pizza, podiam viajar para países diferentes, podiamencontrar vários ambientes com histórias e animações, podiam assistir a filmes, ouvirmúsicas e realizar actividades super divertidas para soltar a imaginação. Dentro dasbibliotecas a diversão não tinha fim.A tomar conta das bibliotecas, a Rainha Bué Especial (RBE) colocou os seus fiéissúbditos, Professores Bibliotecários. Eram umas pessoas, também elas, muito especiais,pois tinham de ter muitas qualidades para ocuparem estes cargos tão importantes noReino. A Rainha chamava-os de Camaleões, talvez por assumirem muitas funçõesdentro das bibliotecas, assim como os camaleões mudam de cor.Um dia a Rainha enviou um e-mail aos seus Camaleões:De: Sua Majestade Rainha Bué Especial <rbe@rbe.min-edu.pt>Para: Professores Bibliotecários <camaleoes@gmail.com>Data: 4 de Novembro de 2009 12:44Assunto: Bicho AvaliaçãoAos meus Ilustres Professores Bibliotecários, fiéis guardiões das bibliotecas do meureino, informo que, por minha ordem, irá comparecer nas bibliotecas que soisresponsáveis, um Bicho Avaliação.Para o bem-estar de todos os habitantes do Planeta B, deverão aplicar o modelo comque o mesmo se faz acompanhar. (Modelo de Auto-Avaliação das BibliotecasEscolares).Muito me orgulho pelo trabalho que tendes vindo a realizar junto dos utilizadores dasBibliotecas do Reino.Assinado:Rainha Bué Especial (RBE)
  • 2. Os Professores Bibliotecários ficaram assustadíssimos.O que teria passado pela cabeça da Rainha?Os dias corriam felizes nas bibliotecas do reino, qual era a necessidade da rainha enviarum Bicho Avaliação para estes maravilhosos espaços? Estas eram as dúvidas que nãosaiam da cabeça dos Camaleões.Quando a notícia se espalhou, os utilizadores das bibliotecas ficaram com medo e receiodo que poderia acontecer. Sempre ouviram dizer que o Bicho Avaliação era mau, pioraté que o seu primo Bicho Papão.Os dias que antecederam a chegada do Bicho Avaliação foram de ansiedade. Atémesmo as Bruxas, Monstros e Dragões que frequentavam a biblioteca estavamassustados.Toda a gente falava no tal modelo que o bicho trazia. Alguns questionavam se a rainhatinha autorizado a instalação de uma grande superfície no reino.Teria a rainha casado com o Rei do Planeta Cifrão? (Belmiro de Azevedo)E eis que chegou o tão esperado dia. Os corações dos Professores Bibliotecários sentiamestremecer alguma coisa dentro de si.O primeiro contacto com o Bicho Avaliação, foi estranho pois ele tinha por hábito fazerperguntas e mais perguntas e mais perguntas sobre a biblioteca e os seus utilizadores.- Como é que é feito o Apoio ao Desenvolvimento Curricular? E a leitura e a literacia?Existem projectos, parcerias e Actividades Livres de Abertura à Comunidade? E como éfeita a gestão da Biblioteca Escolar?...Ainda não lhe tinham respondido à primeira questão e já ele estava a fazer outra e outrae outra. O Bicho Avaliação trazia também consigo um conjunto de questionários para osalunos, para os professores, para os pais e para os demais utilizadores da biblioteca.Os Professores Bibliotecários ficaram atarantados com tantas coisa e apesar de estarema tempo inteiro nas bibliotecas, sentiram que realmente não sabiam responder a algumasdas questões que o Bicho Avaliação lhes fazia.Passado algum tempo à conversa com o Bicho, os Camaleões chegaram à conclusão queafinal o Bicho não era tão mau como parecia crer. A Rainha Bué Especial apenas queriaajudar e melhorar a qualidade do trabalho, dos recursos e da utilização das bibliotecasdo Reino.Afinal o Bicho Avaliação era um apoio para os Professores Bibliotecários, e o modeloque ele trazia consigo, era um instrumento de ajuda às bibliotecas do Reino.Se as Bibliotecas Escolares identificarem quais os pontos fortes e as limitações que têmpodem melhorar os seus serviços e assim ficariam cada vez melhores.Os Professores Bibliotecários ficaram convencidos com a utilidade do modelo edecidiram convocar todos os utilizadores das respectivas bibliotecas, para apresentar oBicho Avaliação e o seu modelo: ConvocatóriaConvocam-se todos os utilizadores da Biblioteca Escolar do 1º Ciclo do Reino Terra doTerra do Faz-de-Conta para um workshop formativo de Apresentação do Modelo deAuto-Avaliação da Biblioteca a realizar no próximo dia 14 de Novembro de 2009, pelas9h00m na sala 3, com a seguinte ordem de trabalhos:1. Pertinência da existência de um Modelo de Avaliação para as Bibliotecas Escolares.2. O Modelo enquanto instrumento pedagógico e de melhoria.3. Conceitos implicados.4. Organização estrutural e funcional.
  • 3. 5. Integração/ Aplicação à realidade da escola/ Biblioteca Escolar.6. Oportunidades e constrangimentos.7. Gestão participada das mudanças que a sua aplicação impõe.8. Níveis de participação da escola. Biblioteca Escolar, 9 de Novembro de 2009 O Professor BibliotecárioOs habitantes do Reino compareceram em peso aos workshops preparados pelosCamaleões do Reino. As dúvidas e os receios que pairavam sobre o Bicho Avaliaçãodesapareceram. Todos os utilizadores das Bibliotecas Escolares verificaram que o Bichoafinal não era mau e que estava ali para ajudar a melhorar as Bibliotecas do Reino.A partir desse momento, todos passaram a colaborar mais com os ProfessoresBibliotecários. Hoje escolhem e identificam recursos, desenvolvem actividadesconjuntas orientadas para o sucesso dos alunos, a acessibilidade e a qualidade dosserviços prestados melhorou, a colecção e os recursos tecnológicos estão maisadequados.Depois de todas as bibliotecas visitar, o Bicho Avaliação enviou um relatório real a suaalteza Rainha Bué Especial:Senhora,Posto que o Bicho Avaliação deste vosso reino, e assim os outros ProfessoresBibliotecários escrevem a Vossa Alteza as notícias da Auto-Avaliação das vossas reaisBibliotecas Escolares, que se agora terminou.Auto – Avaliação das Bibliotecas Escolares do Reino da Terra do Faz-de-ContaO Rainha decidiu avaliarTodos os súbditos habitantesPara, com isso, determinarSe eram cultos ou ignorantes.Mandou, entretanto, fazerQuestionários de avaliaçãoCom opções múltiplas para escolherA resposta certa a cada ocasiãoOs Camaleões do seu reino,Já com perguntas pensadas,Tinham estudos, tinham treino,Em matérias variadas.
  • 4. Os fiéis utilizadoresDe suas Bibliotecas reaisMostraram ser conhecedoresDe tecnologias e muito maisConhecem mnemónicas,Detergentes e sabões,As ligações holonómicas,Sistemas e equações.Em álgebra são notáveisComo os casos da matemáticaSão deveras versáteisEm semântica e gramáticaSabem de geografia,De Informática e de história.Dominam geometria...Mas que excelente memória!O burro é letrado,O cão sabe miar,O lobo é tão espertoQue até Inglês sabe falar.A vaca que falar não queria,E que muge como uma estouvadaDepois de navegar na NetAprendeu como se faz marmelada.A bruxa queixa-seCom ares de preocupadaPor não conseguir assimilarTanta informação disponibilizada.A avozinha é sabedoraPois sabe como poucos,É perita, é doutoraA versar a vida dos outros.O mocho é que brilha,Sabe tudo de corE o pardal se se engana,Corrige logo com o corrector.Depois de tão árdua avaliação,Os resultados aqui estãoNeste relatório descritivoBoas notícias pois então.
  • 5. A estupidez que outrora haviaFora banida do reinadoE aquele que nada sabiaÉ inteligente, e bem letrado.Os estudos feitos, demonstram ainda que o trabalho das e com as Bibliotecas Escolarescontribui positivamente para o ensino e aprendizagem dos seus utilizadores, bem comonos resultados escolares que estes conseguem.Estes resultados demonstram que a decisão de Sua Alteza Real, Rainha Bué Especial,foi acertada.Sua Alteza Real, depois dos resultados saber, proclamou em edital um investimento anível das escolas, autárquico e central.Dizem que os habitantes do Reino da Terra Faz-de-Conta são, hoje em dia, crianças eadultos bem preparados para o Mundo em que vivemos.Quando adultos viajam para o Planeta Terra onde mostram ser dos mais letrados, mas assaudades do Planeta B apertam, e é comum vê-los de volta às Bibliotecas Escolares doReino da Rainha Bué Especial. FIM Professor Bibliotecário: Sílvio Maltez