• Save
Primeiros Socorros 2
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

Primeiros Socorros 2

  • 17,651 views
Uploaded on

Apresentação Primeiros Socorros - Universidade Aberta Santos Dumont

Apresentação Primeiros Socorros - Universidade Aberta Santos Dumont

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
No Downloads

Views

Total Views
17,651
On Slideshare
17,209
From Embeds
442
Number of Embeds
7

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
3
Likes
13

Embeds 442

http://evaldosalles.blogspot.com.br 256
http://evaldosalles.blogspot.com 114
http://www.slideshare.net 29
http://www.via6.com 23
http://esateceducacional.com.br 10
http://www.evaldosalles.blogspot.com.br 9
http://evaldosalles.blogspot.de 1

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Primeiros Socorros UNIVERSIDADE ABERTA SANTOS DUMONT Segurança, Saúde e Meio Ambiente
  • 2. INTRODUÇÃO Imagine que você está no local de um grave acidente de trabalho. Você saberia como ajudar um colega de trabalho que necessite de cuidados médicos imediatos? O que se faz nos primeiros minutos após o acidente faz uma diferença nas conseqüências da lesão à vítima. Se você sabe ou não que os primeiros socorros podem significar a diferença entre uma incapacidade temporária e permanente, ou até mesmo, a diferença entre a vida e a morte. Com boa vontade, os primeiros socorros básicos não são difíceis de aprender. São poucas regras simples, combinadas com um pouco de bom senso. Arrume um tempo para aprendê-los. Um colega de trabalho pode agradecer-lhe por isso algum dia.
  • 3.
    • Examinar o local do acidente
    • Enviar alguém para chamar o serviço médico de emergência(SME)
    • Acalmar-se e ganhar a confiança da vítima.
    • Os acidentes variam; mas o que não variam são os passos de primeiros socorros .
    • Esteja atento a riscos, tais como:
    • Fumaça, Fios elétricos, Líquidos escorrendo,
    • Vapores químicos e Objetos em queda .
    • Nunca entre em um local que não seja seguro. Se o local em que você estiver não parecer seguro, saia imediatamente. Caso seja necessário mover a vítima e a situação permitir - mova cuidadosamente.
    PROCEDIMENTOS DE EMERGÊNCIA EXAMINAR O LOCAL
  • 4. REGRA: SIGA SEMPRE ESSES QUATRO PRINCÍPIOS DE EMERGÊNCIA AO CUIDAR DA VÍTIMA DE UM ACIDENTE MOVER A VÍTIMA: Segure a roupa da vítima pelos ombros, Apóie a cabeça em seus pulsos e puxe a vítima pela roupa. Este método pode ser utilizado para mover vítima de acidente. BUSQUE AJUDA: Tome a frente avisando seus colegas que você possui conhecimentos de primeiros socorros. Caso você esteja sozinho, grite por socorro, execute os primeiros socorros necessários e depois deixe a vítima por pouco tempo para encontrar a pessoa mais próxima e pedir-lhe para comunicar o SERVIÇO MÉDICO DE EMERGÊNCIA. Envie alguém para acionar o SME. Sua empresa deve possuir uma equipe interna de emergência ou deve contar com o SME da comunidade. GANHE A CONFIANÇA DA VÍTIMA: Não piore a situação ao exagerar na sua reação e amedrontando a vítima . Seja um exemplo: Fique calmo e tranqüilize a vítima: Respire fundo e Sente calmamente com a vítima e fique falando com ela e assegurando que ajuda está a caminho. REGRA VOCÊ É O ESPELHO DA VÍTIMA. FIQUE CALMO E ELA FICARÁ TAMBÉM.
  • 5. AVALIAÇÃO DO ESTADO DA VÍTIMA
    • A avaliação do estado da vítima é uma maneira de localizar e determinar a extensão da lesão. Você pode acelerar as providências do SME ao relatar ao serviço médico suas descobertas quando este chegar.
    • VERIFICAR CONSCIÊNCIA: Após determinar a segurança do local, bata levemente um dos ombros da vítima e pergunte, “você está bem?”. Se a vítima não responder, grite por socorro e continue com a verificação do ABC e o exame da cabeça aos pés.
    • A - PASSAGEM DE AR
    • Procure objetos estranhos na boca.
    • Caso haja alguma coisa bloqueando a passagem de ar, tente removê-la.
    • Verifique se a língua está bloqueando a garganta.
    • A língua é a causa número um de bloqueio de passagem de ar.
    • Desobstrua a garganta utilizando o método de elevação do queixo.
    • Em caso de suspeita de lesões na coluna, utilize o método de puxar o maxilar a fim de trazer a base da língua para a frente.
  • 6.
    • B - RESPIRAÇÃO
    • Verifique a respiração através da técnica “olhar, ouvir e sentir”. Primeiro, vire a cabeça e coloque seu ouvido próximo ao tórax da vítima. Observe o tórax da vítima quanto a movimentos. Ouça sons de respiração e sinta a respiração em seu rosto.
    • Se uma vítima de lesão estiver deitada de bruços e
    • você suspeita de que ela não esteja respirando,
    • pode ser necessário mover a pessoa para desobstruir a
    • passagem de ar. Com o auxílio de outras pessoas, vire a
    • vítima como um todo, mantendo a cabeça,costas e pernas alinhadas.
    • C- CIRCULAÇÃO
    • Sinta a pulsação na artéria carótida. Faça isso colocando 02 ou 03 dedos no pomo-de-adão da vítima, então deslize os dedos para o lado, na área aprofundada bem ao lado do pomo-de-adão.
    • Se a vítima estiver respirando, ela apresentará pulsação, caso não mesmo assim, ela poderá apresentar pulsação.
    • EXAME DA CABEÇA AOS PÉS
    • Faça um exame da cabeça aos pés a fim de determinar quais lesões a vítima sofreu. Procure no corpo da vítima: Possíveis sangramentos, Ossos salientes e Deformidade.
  • 7. SANGRAMENTO
    • BARREIRAS CONTRA O SANGUE
    • Use luvas de borracha, látex ou vinil que devem estar incluídas nos kits de primeiros socorros de sua empresa.
    • Caso tais luvas não estejam acessíveis, com o que você possuir. Use plástico, borracha ou até mesmo papelão que você encontrar por perto, para funcionar como uma barreira entre você e o sangue.
    • Após prestar a assistência, não toque sua boca, nariz ou olhos, como também não coma ou beba sem antes lavar completamente suas mãos.
    • CONTROLE O SANGRAMENTO: Remova a roupa sobre os ferimentos, coloque uma gaze limpa grossa sobre os ferimentos ou o material absorvente mais limpo que você encontrar, Faça com que a vítima pressione a mão sobre o ferimento, caso você precise procurar material absorvente e Lembre-se de encontrar um pedaço de plástico, borracha ou papelão protetor para cobrir as bandagens potencialmente encharcadas de sangue.
    • SANGRAMENTO GRAVE: Se a pessoa estiver sangrando gravemente, você precisará aplicar pressão direta sobre um ponto de pressão. Isso significa pressionar diretamente na artéria que fornece a área do ferimento.
  • 8. CHOQUE A maioria das lesões implicará em um certo grau de choque, mas o choque é mais grave em uma pessoa que perdeu grande quantidade de sangue. O choque pode ser fatal e ocorre quando o sistema circulatório deixa de enviar sangue oxigenado a todos os órgãos vitais. Os sintomas são: * Lábios e pele pálida ou azulada * Pele fria, úmida ou suor intenso * Respiração e pulsação rápidas * Pupilas dilatadas * Olhos fundos e apáticos * Náuseas ou vômito, Sede e Inconsciência ALÍVIO DE CHOQUE Evite o choque elevando as pernas 20 a 30 cm acima do solo. Com a vítima deitada de costas, use algum objeto que esteja disponível para apoiar as pernas. Isso significa que o sangue circule diretamente para os órgãos vitais da pessoa.
  • 9. VÍTIMA DE LESÃO ÓSSEA
    • Fraturas são quebras os ossos.
    • Luxações são ossos que não retirados de sua posição normal em uma articulação
    • Torções são distensões nos ligamentos e tendões em uma articulação.
    • FRATURAS OCULTAS
    • Quando a vítima sente um estalo no osso.
    • A vítima sente as extremidades dos ossos rasparem-se
    • A área da lesão está obviamente deformada.
    • REGRA
    • PREVINA-SE, E SEMPRE TRATE POSSÍVEIS FRATURAS COMO FRATURAS DEFINIDAS.
  • 10.
    • IMOBILIZAÇÃO
    • Use qualquer material para fazer uma tala; tais como: placas, papelão...
    • Proteções como toalhas ou tecido devem ser colocadas entre a tala e o ferimento.
    • Amarre as talas no local com materiais como gravatas, tiras do tecido da camisa, etc...
    • COMO IMOBILIZAR
    • Imobilize a lesão na posição em que você a encontrar.
    • Coloque cuidadosamente as proteções em volta da tala.
    • Amarre a tala em três ou quatro lugares - inclusive acima e abaixo da área da lesão.
    • Não amarre e bandagem sobre o local exato da lesão.
    • Certifique-se de que os laços não interrompam a circulação sangüínea.
    • LESÕES DA COLUNA
    • Caso você suspeite de que a vítima tenha uma lesão na coluna, a cabeça deverá ser imobilizada.
    • Para estabilizar a cabeça de uma vítima de acidente, segure suas mãos em ambos os lados da cabeça até a chegada do SME.
    • Caso você não possa usar as mãos, encontre algo para colocar nos dois lados da cabeça.
    • Ao utilizar objetos duros para escorar a cabeça, use proteções entre ela e a vítima.
  • 11.
    • Certifique-se de que o local é seguro, caso não seja não entre, saia imediatamente.
    • Desligue toda corrente elétrica na caixa de fusíveis. Não tente desconectar
    • os fios.
    • RESPIRAÇÃO DE SALVAMENTO
    • Aperte com força o nariz da vítima
    • Inspire fundo e coloque sua boca sobre a da vítima, certificando-se de fechar fortemente sua boca. Dê duas expiradas rápidas, cada uma de aproximadamente em um segundo.
    • Afaste sua boca e verifique se a vítima começou a respirar. Caso ela não tenha começado a respirar, continue a assoprar um jato de ar na boca da vítima a cada cinco segundos.
    • QUEIMADURAS
    • Queimaduras de 2º grau aparentam vermelhidão, inchaço e bolhas. Queimaduras de 3º grau possuem aparência esbranquiçada ou queimada.
    • QUEIMADURAS QUÍMICAS
    • Interrompa o processo da queimadura exaguando a pele com água até a chegada do SME.
    • Remova as roupas ou jóias sobre os quais o produto químico foi derrubado.
    • Caso os olhos telham sido atingidos por um produto químico, enxágue os olhos abertos com água até a chegada do SME
    CHOQUE ELÉTRICO