• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Revista do Amigo - Maio de 2011
 

Revista do Amigo - Maio de 2011

on

  • 1,067 views

Esta é uma publicação trimestral com notícias sobre os últimos acontecimentos dos 29 programas da organização Aldeias Infantis SOS Brasil e chega a mais de 6.000 Amigos SOS (doadores). Maio de ...

Esta é uma publicação trimestral com notícias sobre os últimos acontecimentos dos 29 programas da organização Aldeias Infantis SOS Brasil e chega a mais de 6.000 Amigos SOS (doadores). Maio de 2011.

Statistics

Views

Total Views
1,067
Views on SlideShare
1,067
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
4
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Revista do Amigo - Maio de 2011 Revista do Amigo - Maio de 2011 Document Transcript

    • Revista do amigo maio de 2011 w w w. a l d e i a s i n f a n t i s . o r g . b r Quem SomoS NoSSa reSpoSta diaNte da Situação de emergêNcia Na região SerraNa do rio de JaNeiro pág. 08 para oNde VamoS NoVoS programaS daS aldeiaS iNfaNtiS SoS BraSil No NordeStefoto: tadeu mafra - programa de emergência em Nova friburgo / rJ pág. 10
    • Sumário 04 QUEM SOMOS Conheça as Aldeias Infantis SOSeditorial 05 QUEM SOMOS A história de vida e de sucesso de Flávio Henrique 06 QUEM SOMOSPrezados Amigos SOS, Mães Sociais: um tesouro precioso 07 QUEM SOMOSCom a missão de fazer tudo que estiver ao nosso alcance para garantir o Nossa participação no Conselho Nacionalbem-estar das crianças e adolescentes e não permitir que tenham negada a chance da Criança e do Adolescentede crescer em um ambiente saudável, a Organização Aldeias Infantis SOS Brasilestabelece uma visão de futuro e o caminho de como chegar lá. O primeiro 08 QUEM SOMOSpasso, em 2010, foi validar as metas audaciosas assumidas em 2009: saltar de 10 Programa de emergência na Região Serranamil crianças participantes dos Programas Aldeias Infantis SOS para 40 mil dentro do Rio de Janeirode oito anos. 10 PARA ONDE VAMOS Os novos Programas SOS no NordesteLevamos 43 anos para chegar até aqui, e somente será possível quadriplicaro número de crianças participantes em menos de 10 anos por meio de uma 12 SONHO DE VIDAtransformação, que já está acontecendo. No início de 2010, determinamos a O sonho prestes a se realizar de Marilene Freitasexpansão geográfica em direção a uma presença nacional. Na etapa seguinte, 13 DEPOIMENTOSiremos buscar a autossustentabilidade local, por meio de convênios e parcerias O que as crianças de todo o Brasil esperamcom os setores público e privado e Amigos SOS da sociedade civil. do Dia das MãesTemos a consciência da força desta Organização e de nossa capacidade 14 RECONHECIMENTOde impactar positivamente milhares de famílias e crianças em situação de risco Emoção durante a Assembléia Geral no Escritórioe suas comunidades. A dimensão da nossa intervenção e impacto dependerá de Nacionalnosso senso de urgência frente ao compromisso de fazer tudo o que for possível 15 RECONHECIMENTOpara assegurar que crianças em situação de risco ou com os seus direitos violados Notícias dos Programas SOSsejam protegidas e acolhidas por uma família em um lar. 16 RECONHECIMENTO Parceiros que fazem nosso sonho acontecer 18 RECONHECIMENTO Entrevista com Roberta Botezine, colaboradora de coragem!Paulo G. de Castro Júnior | Presidente do Conselho DiretorAldeias Infantis SOS Brasil www.aldeiasinfantis.org.br olá amigo SoS, Você está recebendo mais uma edição da revista do amigo que está de cara nova. esta revista é para você, nosso amigo SoS, e por isso gostaríamos de sua opinião. envie uma mensagem para nós dizendo o que achou da nova cara da revista! Nome: ______________________________________________________________________________________________ e-mail: _________________________________________ telefone: ( ___ )_____________________________ Você considera o conteúdo da revista do amigo: ( ) excelente ( ) Bom ( ) Satisfatório ( ) regular Sua opinião sobre a revista: (campo livre) __________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________________________ Caso deseje alterar o valor de sua doação ou a forma de contribuição, entre em contato conosco: tel: (11) 5573-1533 / fax: (11) 5579-9551 – e-mail: amigosos@aldeiasinfantis.org.br
    • Quem SomoS Quem SomoS HiStória de SuceSSo Flávio Henrique, 23 anos, chegou na Aldeia Infantil SOS de Rio Bonito com aproximadamente 7 anos. Vindo de outra instituição, ele rapidamente se entrosou com as crianças que lá viviam, mostrando-se um menino cheio de personalidade. E, como ele mesmo diz, passou a sentir-se parte de uma verdadeira família.foto: tadeu mafra – aldeia infantil SoS de Jacarepaguá - rJ Ao falar sobre esta fase, Flávio não esconde o orgulho e o carinho. “Posso dizer que tive e tenho uma família maravilhosa na Aldeia, a qual sempre me apoiou e sei que posso contar com todos. Sem contar o amor e o carinho de minha Mãe Social, que me ensinou valorizar minha vida e fez parte do que sou hoje”, afirma. “o mais importante é manter a cabeça cada criança crescendo em uma família com amor, respeito e segurança. esse é o objetivo da organização aldeias erguida e sempre correr atrás dos sonhos” infantis SoS. cumpri-lo só é possível graças à ajuda de todos os amigos SoS, que, como nós, acreditam em um futuro melhor. acolhemos crianças, adolescentes e jovens que, por diversas razões, não puderam permanecer sob os cuidados de suas Durante o período em que Flávio viveu em Rio sonhei. Um ex-chefe abriu um restaurante onde famílias. além disso, apoiamos comunidades e famílias no Bonito, teve a oportunidade de fazer um curso tem uma estação de pães, e hoje graças a Deus cuidado e proteção de seus filhos. Esse é o trabalho que de panificação na Alemanha, com uma bolsa eu sou o padeiro”, comemora. desenvolvemos há 43 anos em 17 unidades no Brasil. de estudos. Foi aí que descobriu seu amor pela profissão. Hoje Flávio diz ter conseguido realizar tudo isso é feito na perspectiva de promover, defender muitos dos sonhos que tinha quando criança. e garantir os direitos integrais de crianças. para isso, Quando passou a frequentar a comunidade Ele se casou, comprou uma casa, mas não participamos de 13 redes e realizamos um intenso trabalho juvenil, Flávio já visualizava seu futuro quer parar por aí, e tem projetos ainda maiores. de apoio em políticas públicas junto a conselhos municipais, e iniciou como aprendiz em uma padaria. “Agora quero comprar meu carro e montar estaduais e federal (coNaNda). Depois, na própria comunidade, fez um curso meu próprio negócio. Tenho em mente montar de confeitaria e logo conseguiu um estágio uma boutique de pães, junto com uma numa padaria, onde com apenas um mês de cafeteria”, planeja. Nossa ação social é realizada por meio de um programa com duas áreas de atuação: trabalho, foi registrado como ajudante. Para ele, o tempo que passou nas Aldeias foi acolhimento: cerca de 1.400 crianças, adolescentes e jovens são acolhidos em nossas casas lares, recebendo carinho e cuidados Flávio também trabalhou em outras áreas como determinante para ter chegado tão longe e de suas mães sociais. a comunicação visual, mas também foi manda um recado para as crianças e jovens. Fortalecimento Familiar e Comunitário: 8.800 crianças, adolescentes e jovens recebem atendimento diário em centros Sociais cozinheiro e “chapeiro”. No entanto, com muita “O mais importante é manter a cabeça erguida e comunitários, enquanto seus pais trabalham. e mais 6.600 famílias de 230 comunidades são fortalecidas por meio de orientação força de vontade, ele voltou a fazer o que mais e sempre correr atrás dos sonhos, pois todos e capacitação legal. gostava. “Consegui o trabalho que sempre os sonhos são possíveis”, reforça Flávio. www.aldeiasinfantis.org.br edição 4 | 2011 - 5
    • Quem SomoS Quem SomoS mãe Social NoSSa participação No coNSelHo NacioNal da criaNça e do adoleSceNte O nome “Aldeias Marta Brito é mãe social em Jacarepaguá há Após o processo de redemocratização do aos conselhos estaduais, fóruns, entidades, Infantis” despertou sua exatos 10 anos e 1 mês. A sua história na Brasil, na década de 1980, a participação governos das diversas esferas, articulando atenção e a estimulou Organização começou no dia em que tomou popular teve reconhecido o seu espaço na alianças e redes com organismos nacionais a candidatar-se. Era o conhecimento da vaga em um anúncio de jornal gestão das políticas públicas. Uma das e internacionais em prol do bem-estar das início de uma vida de que não especificava sequer qual função a ser evidências dessa constatação está na crianças e adolescentes. amor e dedicação. desempenhada. Ainda assim, o nome “Aldeias organização de conselhos integrados, com Infantis” despertou sua atenção e a estimulou a representantes de entidades da sociedade civil Por tudo isso a participação e representaçãofoto: tadeu mafra - aldeia infantil SoS de Jacarepaguá candidatar-se. Era o início de uma vida de amor e dos governos, de forma equilibrada. das Aldeias Infantis SOS em conselhos como e dedicação. o CONANDA é essencial para a garantia Com a constituição de 1988, a idéia do da defesa dos direitos humanos de crianças Dali pra frente tantas crianças passaram por conselho como forma de gerir políticas e adolescentes. Além disso, é também uma seus cuidados, entre permanentes e temporários, públicas foi consagrada e, entre os diversos oportunidade de disseminar o modelo de que ela não consegue contabilizar ao certo, conselhos criados, um dos mais significativos atuação das Aldeias Infantis SOS e, ao mesmo “por volta de 40, acredito. Para saber direito para a sociedade é, sem dúvida, o Conselho tempo, participar dos movimentos e mudanças teria que rever todas as fotos e cartinhas”, Nacional dos Direitos da Criança e do da política de atendimento, sempre em diz Marta. Adolescente (CONANDA), um órgão federal, benefício da infância. ligado à Secretaria de Direitos Humanos. Dentre eles uma criança em especial marcou-a para sempre: um menino chegado na Aldeia O CONANDA exerce a função de desenvolver, aos 9 meses de idade, nascido num presídio deliberar e fiscalizar as políticas nacionais em e retirado da família paterna após denúncias favor de crianças e adolescentes, conforme o de negligência e maus tratos. Não andava, Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). tinha pavor do chão e dificuldades tremendas Uma parte dos membros deste conselho são de comunicação. Com o passar do tempo escolhidos pelo Governo Federal e a outra descobriram que tudo isso se devia ao fato metade é a sociedade civil quem elege os de que quando estava na casa do pai sempre representantes, num processo de votação, o deixaram cair da cama e o violentaram. Com guiado pelo Fórum Nacional da Criança muita paciência e atenção, ele começou a andar e do Adolescente, um encontro de entidades e falar. Passados 2 anos a mãe saiu da prisão não-governamentais, como as Aldeias Infantis e requereu sua guarda, por ser ré primária SOS Brasil. e ter bom comportamento o juiz a concedeu. Durante muito tempo as duas mantiveram Daí a importância destas organizações neste contato e Marta teve a felicidade de saber processo, pois têm o importante papel de que ele se tornou uma criança saudável graças representar e levar a diante os anseios da ao amor que a ele dispensou. sociedade civil. Além disso, dentro deste âmbito, as ONGs desempenham um papel Hoje há 9 crianças e adolescentes – de 3 a 17 fundamental de garantir – pelo mecanismo anos – sob seus cuidados. É muito gratificante da democracia participativa – voz e voto aos ver que o trabalho que essa mulher desenvolve seus representados, crianças, adolescentes gera frutos como Alef, o mais velho dentre e suas famílias. todos. Estudioso, faz curso de inglês, espanhol e HTML e já desenvolve seus próprios sites. O CONANDA realiza reuniões mensais entre Por diversas vezes elogiado por seus professores, seus membros, nas quais são discutidas as Alef certamente será um adulto de sucesso após políticas de atenção básica (direitos a oportunidade de uma vida diferente dentro da fundamentais relativos à vida, saúde, Aldeia e o privilégio do convívio com Marta. alimentação, educação, segurança, lazer, esporte, profissionalização, convivência Esse é apenas um exemplo dentre milhares familiar e comunitária, dentre outros); de mães sociais que doam suas vidas às nossas e as políticas de atenção especial (infância crianças pelo mundo. Mulheres, guerreiras... e adolescência “em situação de risco pessoal mães de coração acima de tudo! e social”). O Conselho fornece também apoio ilustração: caius maga 6 - aldeiaS iNfaNtiS SoS | BraSil edição 4 | 2011 - 7
    • Quem SomoS Quem SomoS Você tamBém pode aJudar! Você que apoia essa causa também pode nos ajudar agora a construir novas memórias positivas para essas crianças. Seja um amigo SoS! acesse www.aldeiasinfantis.org.br para mais informações, ligue para (11) 5573-1533 ou envie e-mail para faleconosco@aldeiasinfantis.org.br. fotos: tadeu mafra - programa de emergência de Nova friburgo programaS de emergêNcia Na região teResópolis SerraNa do rio de JaNeiro Em Teresópolis, as Aldeias Infantis SOS Brasil Formando estes comitês a organização lideram a rede de organizações que formam o demonstra todo o esforço na elaboração No início de janeiro, tempestades provocaram que estão em abrigos de emergência com Comitê de Apoio Local, para que seja definido, das Orientações Técnicas para os Abrigos uma tragédia na Região Serrana do Estado suas famílias, nos bairros de Alto do Floresta em conjunto com o poder público, as medidas de Emergência. Além disso, em companhia do Rio de Janeiro com enchentes, e Olaria. Cerca de 40 crianças estão sendo que serão tomadas em médio e longo prazo, no da Secretaria de Educação e de toda a rede, desmoronamentos e soterramentos de beneficiadas pelo fortalecimento familiar nestas município. trabalha para identificar as demandas junto propriedades e pessoas. Entre as cidades mais localidades. Já na comunidade de Campo às escolas e creches comunitárias. atingidas, estão Nova Friburgo e Teresópolis do Coelho, o serviço é prestado por meio Além disso, com a participação ativa no onde ainda é grande a quantidade de famílias de atividades no contra-turno escolar, Comitê Local de Direitos Humanos ajuda a vivendo em abrigos de emergência. atendendo 140 crianças, também por meio resguardar os direitos e prestar ajuda social Apoio para superar o trauma trabalho de fortalecimento familiar. e humanitária às crianças e adolescentes de Diante deste cenário de fragilidade, as Aldeias Teresópolis, alojados nos abrigos da cidade, As crianças e famílias abrigadas em Meudon, Infantis SOS Brasil tem atuado nessas cidades DESENVOLVIMENTO DE na companhia de familiares. A estimativa é que bairro de Teresópolis, receberam assistência com equipes de trabalho do Programa de COMPETÊNCIAS – apoio à entidades do existam 26 abrigos em Teresópolis. A maioria social e emocional. Outro trabalho emergencial Emergência, para assegurar a qualidade dos terceiro setor no desenvolvimento de suas são igrejas, que cederam seus espaços desempenhado pela organização é o apoio serviços oferecidos, proporcionar dignidade ações em favor da infância e adolescência. provisoriamente para o acolhimento de pedagógico às crianças e jovens, que ocorre às vítimas, e garantir os direitos das crianças, desabrigados. por meio do programa Fazendo História, e de adolescentes, jovens e famílias. DEFESA E PROMOÇÃO DE DIREITOS – atividades culturais e recreativas, em tempo participação efetiva do Comitê Local de A organização faz parte também da Comissão integral ou parcial. Em Nova Friburgo, a atuação das Aldeias Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes do Fundo Especial de Combate a Situação Infantis SOS Brasil acontece em três áreas em Situação de Emergência, tornando-se de Emergência e Calamidade Pública. Este Mesmo com todas essas ações, ainda se mostra de trabalho: referência no município para o trabalho com trabalho, feito em conjunto com o poder evidente a necessidade de ampliação da rede crianças, adolescentes e famílias em situação público e representantes da sociedade civil, de atendimento. SERVIÇOS DIRETOS BÁSICOS – de vulnerabilidade. torna possível o mapeamento de todas as acolhimento de crianças e adolescentes em demandas da população e a elaboração de um situação de vulnerabilidade, na modalidade de plano de atuação efetivo a médio e longo prazo. “Casa-Lar”, assim como atendimento àquelas8 - aldeiaS iNfaNtiS SoS | BraSil edição 4 | 2011 - 9
    • para oNde VamoS para oNde VamoS oS NoVoS programaS SoS No NordeSte Estar onde as crianças mais precisam. Assim, uma liderança já foi designada e recursos Este é um desafio e tanto em se tratando financeiros segregados para implementar cinco de um país com dimensões continentais programas em cinco Estados nordestinos que ainda como o Brasil, e que ainda possui graves não são atendidos pelas Aldeias Infantis SOS. problemas econômicos e sociais. O objetivo é que, até 2013, as Aldeias também estejam presentes nas cidades de Fortaleza IZ LU ZA Uma análise feita sobre a situação da infância (CE), Teresina (PI), São Luis (MA), O SÃ E AL NA no Brasil, mostrou que os estados do Nordeste Aracajú (SE) e Maceió (AL). Nesses locais RT ZI FO RE ostentam os maiores índices de vulnerabilidade os trabalhos devem ser iniciados por meio TE social de crianças e adolescentes, principalmente do fortalecimento familiar e comunitário por causa de exploração sexual, violência e miséria. e, gradativamente, também abrir casas-lares nas comunidades, de acordo com a demanda Sendo assim, há alguns anos, as Aldeias de cada cidade. Infantis SOS iniciaram o desenvolvimento de seus programas em cinco cidades daquela E para atender plenamente essas localidades, região: Lauro de Freitas (BA), Recife e é preciso recrutar e capacitar pessoas para Igarassu (PE), João Pessoa (PB), e Caicó (RN), enfrentar esse grande desafio. E esse é outro onde atualmente 3.867 crianças e adolescentes ponto de destaque e que vai sustentar esse ciclo IÓ são beneficiadas diariamente. de crescimento das Aldeias Infantis SOS, pois E AC duas novas incubadoras de talentos estão M No entanto, muito ainda precisa ser feito, prestes a serem inauguradas nas cidades de Poá e por isso, o Conselho Diretor das Aldeias (SP) e em Igarassu (PE). Infantis SOS determinou, em sua estratégia, JU A AC a expansão geográfica em direção a uma Com todas essas ações, as Aldeias Infantis SOS AR presença nacional, com foco inicial nas demonstram sua força e a capacidade de impactar programaS SoS principais capitais do Nordeste. positivamente milhares de famílias e crianças aBraNgerão toda em situação de risco e suas comunidades. região NordeSte + 5 novos Os maiores desafios pRogRamas + 1.000 CRianças em relação à garantia e adolesCentes + 40 novos do direito à proteção ColaboRadoRes + 15 paRCeRias integral das crianças (iNStituiçõeS, poder púBlico, empreSaS, comitêS SetoriaiS, e adolescentes comuNidadeS) estão nas regiões do Nordeste e Norte.10 - aldeiaS iNfaNtiS SoS | BraSil edição 4 | 2011 - 11
    • recoNHecimeNto recoNHecimeNto SoNHo de Vida o Que aS criaNçaS de todo o BraSil Uma menina cheia de sonhos e ideais, é assim Seguir esta carreira, segundo ela, é uma forma eSperam do que Marilene Freitas de Almeida, 21 anos, se de agradecer às Aldeias Infantis SOS por tudo autodefine. Mesmo com a pouca idade, ela já o que lhe foi proporcionado. E o primeiro passo dia daS mãeS? demonstra a maturidade suficiente para saber para atingir este objetivo já foi dado por muito bem aonde quer chegar. Marilene. Com muita força de vontade e “Gostaria que o dia das mães fosse um dia estudando por conta própria, ela foi aprovada muito especial, porque a minha mãe é lutadora, Marilene foi acolhida na Aldeia Infantil SOS no vestibular da Universidade de Brasília, uma guerreira, que se dedica aos filhos com carinho, de Brasília, com apenas 3 anos, vinda de outra das melhores instituições de ensino superior do por isso gostaria de presenteá-la com uma linda instituição, acompanhada por oito de seus 10 País, e considera esta a sua maior conquista, até festa, o melhor presente, a melhor jóia e a melhor irmãos, devido à situação de negligência dos agora. “Sempre quis trabalhar na Vara da música, tudo o que ela merece de especial”. pais biológicos. Infância e Juventude, mas quando comecei a cursar Serviço Social, descobri várias outras Ester Marque, 11 anos Por 15 anos, Marilene morou na Aldeia, áreas interessantes, então ao longo do curso irei Aldeia Infantil SOS de Manaus - AM onde teve a possibilidade de estudar, me decidir”, afirma. “considero-me uma “Eu gostaria que fosse um dia feliz, com muito sol, muito amor, e que realmente as mães fossem pessoa de sorte por ter tido homenageadas e respeitadas como merecem ser, com muito carinho de seus filhos”. Larissa Mayara Scandiussi, 9 anos a oportunidade de mudar Aldeia Infantil SOS de Goioerê - PR minha vida e fazer do meu “Mãe é uma benção de Deus, o Dia das Mães futuro o melhor possível” é todo dia, devia ser lembrado de uma maneira muito especial, pois sempre é Dia das Mães”. Elza Vitória Ferreira, 11 anos Aldeia Infantil SOS de Engenho do Meio - PE fazer acompanhamento psicológico, ter Além do sonho de ser assistente social, responsabilidades e também brincar muito. Marilene também tem outras ambições. “Sou Lá, juntamente com as outras crianças, ela uma menina que sonha muito, tenho vontade recebeu carinho e dedicação de sua mãe social, de ter uma família e quero viajar muito, entre “Eu quero que no Dia das Mães tenha muitas com quem desenvolveu uma relação muito outros desejos que pretendo realizar”, comenta. flores. Vou dar muitos beijos e um grande abraço especial. “O nome dela é Amelia Batista de na minha mãe. Vou tirar fotos junto com ela, Oliveira, e minha relação com ela é ótima, amo Marilene faz questão de dizer que o tempo para lembrar sempre deste dia. Meu pai está minha mãe social e sou muito grata por tudo que ela passou nas Aldeias Infantis SOS foi guardando dinheiro para comprar um presente que ela fez por mim e por todos os meus fundamental para tornar-se a pessoa que é hoje. para a minha mãe, e ela vai ficar muito feliz. irmãos. Nós sempre nos falamos e, todos os “Aproveitei tudo o que me foi oferecido, E vou dizer que a amo muito”. anos, nós passamos o Natal juntos. Somos uma considero-me uma pessoa de sorte por ter tido família!”, orgulha-se. a oportunidade de mudar minha vida e fazer do Nyobe Teixeira Vieira, 7 anos meu futuro o melhor possível. Agradeço muito Aldeia Infantil SOS de São Bernardo E é nessa trajetória de vida que Marilene também aos meus padrinhos, que acreditaram do Campo - SP buscou a inspiração e o incentivo para atingir em mim, mesmo sem me conhecerem seu maior sonho profissional, tornar-se pessoalmente. As cartinhas e as fotos que eles assistente social, e muito competente, como mandavam eram coisas simples, mas que sempre faz questão de frisar. fizeram muita diferença”, ressalta Marilene.12 - aldeiaS iNfaNtiS SoS | BraSil edição 4 | 2011 - 13
    • recoNHecimeNto recoNHecimeNto emoção duraNte a aSSemBléia geral NotíciaS doS programaS SoS No eScritório NacioNal Durante a Assembléia Geral, realizada em Público de Nova Friburgo, Simone Gomes lideraNça de ceNtro comuNitário à família e promoção da cidadania na São Paulo, na segunda quinzena de março, de Souza, sobre sua experiência vivida naquela receBe título de cidadã pauliStaNa comunidade. A solenidade aconteceu no Salão as Aldeias Infantis SOS apresentaram cidade em meio à tragédia. Cerimonial da Câmara dos Vereadores, e contou formalmente as suas demonstrações financeiras A Presidente do Centro de Promoção e Resgate com a presença dos vereadores de São Paulo, e o balanço de gestão 2010, para os associados. Segundo ela, as dificuldades enfrentadas eram à Cidadania do Grajaú (CEPROCIG), Uranide parentes e parceiros da homenageada. No evento, a organização também recebeu os incontáveis. “O centro da cidade havia ruído e Sacramento Cruz, foi homenageada pela cumprimentos do poder público pela forma de nenhum tipo de ajuda conseguia chegar”, disse Câmara Municipal dos Vereadores de São O título de “Cidadão Paulistano” é um atuação na Região Serrana do Rio de Janeiro. Simone, Após passar três dias cuidando do Paulo com o titulo de “Cidadã Paulistana”. reconhecimento às pessoas que não reconhecimento dos mortos junto aos familiares, nasceram na capital paulista, mas que A Ministra-chefe da Secretaria de Direitos Simone encontrou três crianças e um adolescente Uranide recebeu a honraria em dezembro, tiveram uma carreira de destaque na cidade, Humanos da Presidência da República, Maria em um abrigo de emergência, sem nenhum familiar. indicada pelo Vereador Alfredo Alves, em e fazem a diferença com trabalhos sociais do Rosário, que não pode estar presente, Ela tentou ajuda com a organização de apoio da reconhecimento aos serviços de atendimento junto à comunidade. conversou por telefone com o nosso Presidente, cidade, mas não havia condições para recebê-los. Paulo de Castro, durante a Assembléia e fez questão de dar os seus parabéns pelo trabalho Esta situação começou a mudar quando os desempenhado em Nova Friburgo. representantes das Aldeias Infantis apresentaram-se na sede do Conselho Tutelar “A Presidência da República assinou um de Nova Friburgo para oferecer apoio à cidade decreto a partir de um trabalho das Aldeias e abrigo para essas crianças. Infantis SOS, em Nova Friburgo e em toda a região afetada pelas chuvas. Agradeço “A participação das Aldeias Infantis SOS publicamente, pois chegamos lá e vocês nos demonstra nosso empenho em efetivar a missão ajudaram muito, e eu que digo obrigada!”, deixada por nosso presidente mundial Sr. concluiu a Ministra-chefe. Helmut Kutin, nas palavras dele: ‘Vamos fazer tudo o que for humanamente possível para Alguns momentos da Assembléia também apoiar e proteger as crianças. Isso se traduz foram marcados por grande comoção, como na discussão e luta por políticas públicas para o depoimento da Promotora do Ministério a infância.’”, conclui Paulo de Castro. iNauguração de caSaS lareS A abertura da Casa Lar de Recife faz parte em recife e igaraSSu do projeto piloto One Program, que acontece também em Igarassu (PE), desde fevereiro de 2010. Os dois programas já nasceram dentro de um novo marco conceitual e metodológico, fotos: tadeu mafra focados na nova política de Programas Aldeias Infantis SOS. O projeto One Program atua no desenvolvimento de processos no campo de intervenções da esquerda para a direita: sócio-comunitárias, nas três linhas de pedro Campos, diretor de relações públicas, maurice van den berch van Heemsted, diretor Vice- presidente A Casa Lar de Recife, em Pernambuco, intervenção: serviços diretos básicos, sandra greco, gestora Nacional completa sete meses de funcionamento, em desenvolvimento de competências e ações nadia garrido, representante da SoS Kinderdorf internacional dra. simone (promotora de Nova friburgo) maio, e já comemora a possibilidade de poder de promoção e defesa de direitos. O objetivo paulo gaio de Castro Júnior, diretor- presidente e a gestora Nacional Sra. sandra greco Henry Ubersfeld, diretor tesoureiro mudar a vida de nove crianças. Hoje, os é proporcionar um ambiente familiar protetor menores acolhidos desfrutam de uma nova para crianças, adolescentes e jovens, e sistematizar realidade e vivem em uma casa especialmente as experiências dos pilotos para aplicação preparada para eles. nos programas novos e existentes.14 - aldeiaS iNfaNtiS SoS | BraSil edição 4 | 2011 - 15
    • recoNHecimeNto recoNHecimeNto parceiroS Que fazem NoSSo SoNHo GE doa 100 mil livros acoNtecer Em comemoração aos 90 anos da General Com as ações de emergência lideradas pelas da Klabin, a empresa repassou R$ 260 mil Electric no Brasil, a GE Volunteers, organização Aldeias Infantis SOS na Região Serrana do Rio para as Aldeias Infantis SOS aplicarem no global de voluntários da empresa, promoveu de Janeiro, as crianças, adolescente e jovens Centro Social do Campo do Coelho. O recursos uma ação que está beneficiando milhares de vítimas do desastre deste início de ano puderam será gerenciado pela Terra Viva e deverá ser crianças, adolescentes e jovens participantes ter garantidos os seus direitos e, assim, investido ao longo de todo este ano. dos programas das Aldeias Infantis SOS Brasil. continuarem a sonhar com um futuro melhor. Os colaboradores da Klabin também se O pilar “Educação” da campanha mobilizou E a eficácia de ações como essa depende, em juntaram aos funcionários da Basf para os seis mil funcionários da empresa, que sua grande parte, do apoio de parceiros que realizarem a compra de leite especial Nan arrecadaram, ao todo, mais de 100 mil livros. veem na causa, e na idoneidade das Aldeias e Nestogeno, para bebês de 0 a 24 meses Os materiais foram conseguidos por meio Infantis SOS, uma oportunidade e um meio das famílias atingidas pelas chuvas. A ação de divulgação entre familiares, condomínio, de prestarem a sua ajuda a quem precisa. viabilizou a compra de 556 latas de leite, escolas dos filhos, parcerias com livrarias que foram entregues diretamente às Aldeias e editoras. Agora, os livros terão como destino Empresas como a Klabin são um exemplo Infantis SOS, para imediata distribuição as bibliotecas que estão sendo montadas nas desses parceiros que contribuíram do produto. Aldeias Infantis SOS Brasil, e vão estimular significativamente para beneficiar as crianças a leitura nos jovens e crianças. em situação de risco, bem como suas famílias. Outras empresa que também fizeram a sua parte: Hasbro (doação de materiais de higiene), Mattel Segundo o Presidente da GE no Brasil, João Por meio da Terra Viva, a associação (doação de recursos financeiros e brinquedos), Geraldo Ferreira, esta é uma oportunidade de Governo belga faz doação para de voluntários formada por funcionários Cummins (materiais de higiene), Invista e HP. “devolver para a sociedade um pouco do que ela nos dá”, diz. O Presidente também deixa SOS Brasil uma mensagem para as crianças beneficiadas pela campanha. “Aproveitem as oportunidades Em 05 de maio, o Centro Comunitário de Campo oferecidas pelas Aldeias Infantis SOS. Jamais do Coelho, em Nova Friburgo, Rio de Janeiro, deixem de estudar e acreditem que é possível recebeu um grande presente: um cheque desenhar um futuro diferente, basta acreditar de 75 mil euros. O montante foi entregue e lutar para alcançar os seus objetivos de vida. simbolicamente pelo Vice-Prefeito da cidade Qualquer melhora começa na educação, belga de Antuérpia, Marcel Van Peel, durante por isso aproveitem e leiam, muito!”, um coquetel organizado pela Missão do reforçou Ferreira. Governo de Flandres, no Hotel Softel Ibirapuera. Colaboradores e jovens do Programa de Rio Bonito estiveram presentes no evento e representaram todo o trabalho que é desenvolvido pelas Aldeias Infantis SOS no Brasil. Eles demonstraram uma grande alegria e agradecimento pelo importante auxílio fornecido pela Missão Flamenga. Em seu discurso, o vice-prefeito de Antuérpia, Marcel Van Peel, que também representou o Ministro-Presidente do Governo de Flandres, Kris Peeters, na cerimônia, defendeu a importância de apoiar o trabalho das Aldeias Infantis SOS no Brasil e no mundo. Ele também fez um pedido para que as empresas belgas, que estão localizadas no Brasil, também forneçam suporte para a organização no País. ilustração: caius maga16 - aldeiaS iNfaNtiS SoS | BraSil edição 4 | 2011 - 17
    • recoNHecimeNto uma HiStória de lutaS, glóriaS e muito traBalHoExpediente equipe que viria para Nova Friburgo.revista do amigo é uma publicaçãotrimestral da organização aldeias Fiquei muito feliz em fazer parte de maisinfantis SoS Brasil distribuída um momento tão importante.gratuitamente a doadores e parceiroscom tiragem de 5.000 exemplares. RA – Qual é a sua rotina no programa de Friburgoescritório Nacionalrua José antonio coelho, 400 agora? E como foram os primeiros dias?Vila mariana | São paulo / Sp RB – Atualmente a rotina de atividades temcep 04011-061tel. 11. 5574-8199 sido intensa, há muito trabalho a ser feito.faleconosco@aldeiasinfantis.org.br Estamos em processo de formação e capacitaçãowww.aldeiasinfantis.org.br da equipe que irá integrar o programa daqui.diretor-presidente Temos hoje em funcionamento, uma casa-lar,paulo g. de Castro Júnior o centro social e muitas possibilidades sendogestora Nacional estudadas para o futuro. O que faz das nossassandra greco da Fonsecasosbrasil@aldeiasinfantis.org.br expectativas sempre grandes.coordenação geralgabriela gazola Nos primeiros dias, o número de pessoasdiretora de captação de recursosgabriela.gazola@aldeiasinfantis.org.br atingidas era muito grande e partes da cidade estava completamente arrasada. Em algunsredação, edição e reportagensFernanda volner abrigos, apoiamos famílias em suasgerente de comunicação necessidades mais básicas, como água,fernanda.volner@aldeiasinfantis.org.br Ela começou a trabalhar nas Aldeias Infantis alimentação e acesso a saúde, nos primeirosProjeto Gráfico SOS, como assistente social, em 2007. E em dias as informações eram confusas e em algunslvba Comunicaçãotel. (11) 3039-0660 apenas quatro anos, Roberta Botezine, 26 anos, casos inexistentes, o que fez cada dia diferente propagaNdawww.lvba.com.br já coleciona histórias e experiências das quais do outro.impressão jamais vai esquecer. Suas primeiras açõesAtrativa Indústria Gráfica Ltda. aconteceram ainda como voluntária, no RA – Como poderia descrever a importânciaconselho diretor programa de fortalecimento familiar e do trabalho na Região Serrana do Rio?gestão 2010 / 2013 comunitário da SOS, em Juiz de Fora (MG). RB – Nossa atuação na Região Serrana, nodiretor-presidente período de emergência, foi sem sombra depaulo g. de Castro Júnior Depois, em 2010, integrou o movimento dúvidas muito importante, tanto na garantiadiretor Vice – presidente da organização no município de São Luiz do como na fomentação da proteção, defesa emaurice van den berch vanHeemstede Paraitinga (SP), e em seguida foi para o Haiti, garantia de direitos de crianças e adolescentes. aonde participou do programa de emergência Apesar de pontual, este trabalho foi de extremadiretor tesoureiroHenry alain François Ubersfeld instalado naquele país. No mesmo ano, importância para que pudéssemos identificar ela assumiu a função de Assistente de demandas que vão além da emergência e assimdiretor Secretáriomario probst Desenvolvimento Familiar e Comunitário. vislumbrar a implantação de mais um programa em nosso país.diretor de relações públicaspedro paulo elejalde de Campos Agora, Roberta encara mais um desafio, e auxiliar nos programas da SOS em Nova RA – O que espera deixar de legado para asconselho fiscalgestão 2010 / 2012 Friburgo (RJ). pessoas que estão sendo apoiadas no programaHorst kinter de emergência da Região Serrana do Rio depaulo Roberto dela marta Entre viagens e compromissos, Roberta concedeu Janeiro?Kuno dietmar Franktraugott gehring uma entrevista à Revista do Amigo. Confira! RB – Eu espero trabalhar junto a essas famíliasantonio luis parkinson de Castro de modo que as Aldeias Infantis SOS Brasilalfredo nicolau & benito Revista do Amigo – Como recebeu a notícia sejam vistas em Nova Friburgo como um de que iria para Nova Friburgo? sinônimo de proteção, promoção, defesa e Roberta Botezine – Quando as primeiras garantia de direitos de crianças e adolescentes, notícias a respeito da tragédia começaram a como uma organização que desenvolve chegar, eu já esperava que houvesse alguma um trabalho de qualidade e que seja um apoio ação da organização na Região Serrana. Logo para famílias em situação de vulnerabilidade em seguida, fui convidada para integrar a social. 18 - aldeiaS iNfaNtiS SoS | BraSil edição 4 | 2011 - 19
    • para a mattel, reSpoNSaBilidade Social Não é BriNcadeiraempreSaS reSpoNSáVeiS como a mattelgaraNtem momeNtoS felizeS de iNfÂNciaa milHareS de criaNçaS!saiba como a sua empresa também pode apoiar nossos projetos.entre em contato com patrícia diniz - 11. 5084-1182 ou patricia.diniz@aldeiasinfantis.org.br