0
AULA 09
EXTRATlVISMO MINERAL  <ul><li>Os principais minérios do Brasil </li></ul><ul><li>abundantes - quando ocorrem em quantidade...
Produção de Ferro no Brasil em %
Minério de ferro <ul><li>magnetita , com 72,4% de teor de ferro;  </li></ul><ul><li>hermatita,  com 70% de teor de ferro; ...
Quadrilátero Ferrífero de Minas Gerais
Produção de Manganês no Brasil
<ul><li>Chumbo: </li></ul><ul><li>O principal minério de chumbo é a galena. Ele é utilizado na </li></ul><ul><li>fabricaçã...
  Produção de Cobre no Brasil <ul><li>Rio Grande do Sul  (Camaquã e Caçapava do Sul) - participa com 24% da produção brasi...
<ul><li>Ouro </li></ul><ul><li>O Brasil possui a quarta maior produção mundial de ouro, após a África do Sul, os EUA e o C...
  FONTES DE ENERGIA <ul><li>Petróleo:  </li></ul><ul><li>Em 1953, foi criada pelo governo a </li></ul><ul><li>organização ...
Principais áreas produtoras continentais   <ul><li>BA - Recôncavo Baiano: poços de Miranga, Água Grande Buracica, D. João,...
  Produção no Brasil <ul><li>No cenário mundial, hoje, o Brasil ocupa o 16º lugar no  ranking  dos maiores produtores de p...
  Refinação <ul><li>Mataripe - Landulfo Alves (BA); </li></ul><ul><li>Cubatão - Presidente Arthur Bernardes (SP); Duque de...
  Transporte - Oleodutos <ul><li>FRONAPE: Frota Nacional de Petroleiros, contando atualmente com 69 navios. </li></ul><ul>...
  Distribuição <ul><li>Companhias Estrangeiras </li></ul><ul><li>Esso Brasileira de Petróleo S.A.; </li></ul><ul><li>Shell...
  Consumo <ul><li>Brasil alcançou em abril de 2006 a auto-suficiência em petróleo, o que quer dizer que o volume de óleo e...
O galão de gasolina (3,78 litros) estava custando em abril de 2006, nos EUA, US$ 3,75, ou seja,US$ 0,99 o litro. Esse valo...
Fonte:  http://forbesbrasil.uol.com.br   27/01/2007
Carvão mineral <ul><li>RESERVAS DO BRASIL    </li></ul><ul><li>Em milhões de toneladas:   </li></ul><ul><li>Rio Grande do ...
COMPOSIÇÃO DO CARVÃO DO BRASIL <ul><li>Carbono 59.87%  </li></ul><ul><li>Hidrogênio 3.78%  </li></ul><ul><li>Oxigênio 7.01...
GASEIFICAÇÃO DE CARVÃO MINERAL <ul><li>O futuro do carvão nacional, vai depender da gaseificação, considerando o teor de c...
AULA 10
Eletricidade   <ul><li>A energia elétrica pode provir de usinas hidrelétricas, termelétricas e nucleares </li></ul><ul><li...
Distribuição do Potencial Hidrelétrico <ul><li>BACIA  POTENCIAL CONFIRMADO  ESTIMADO </li></ul><ul><li>Amazônia  16.799,4 ...
Principais Empresas ligadas à Produção de Energia Elétrica <ul><li>Eletrobrás (Centrais Elétricas Brasileiras S.A.) </li><...
Principais Usinas Hidrelétricas <ul><li>RIO  </li></ul><ul><li>USINA </li></ul><ul><li>Tocantins </li></ul><ul><li>Xingu  ...
<ul><li>O xisto pirobetuminoso  é também encontrado em formações sedimentares, sendo composto de matéria orgânica pressuri...
Brasil no setor nuclear <ul><li>Acordo Nuclear Brasil -República Federal da Alemanha </li></ul><ul><li>Prospecção, pesquis...
Geração de Energia Nuclear <ul><li>Mundo  Brasil  </li></ul><ul><li>Fonte: IAEA PRIS 2001  </li></ul>
As Vantagens e Desvantagens do Uso de Energia Nuclear <ul><li>Vantagens: </li></ul><ul><li>Desvantagem: </li></ul><ul><li>...
Usinas nucleares angra I e II
O BIODIESEL  <ul><li>Mistura biodiesel/diesel </li></ul><ul><li>Importância estratégica </li></ul><ul><li>O biodiesel pode...
<ul><li>Projeto piloto </li></ul><ul><li>As vantagens do biodiesel </li></ul><ul><li>Cidades como  Curitiba , capital do E...
Desvantagens na utilização do Biodiesel <ul><li>Os grandes volumes de glicerina previstos (subproduto) só poderão ter merc...
<ul><li>Aspectos econômicos do biodiesel </li></ul><ul><li>Fundamentos estratégicos do biodiesel </li></ul><ul><li>Em 2002...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Extrativismo Mineral

68,004

Published on

Voçê irá acompanhar toda a evolução do Estrativismo Mineral Brasileiro

5 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  •    Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • bom slide
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Ô pessoal! pra que tanta violência, tanto palavrão deixa o amor de Deus entrar nos seus corações!
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • e geografia o bando de otario rssrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsr nao sabe le vai se fude bando de trocha nao estuda nao vai aprende rsrrsr o ordinario vai pra puta voce pagina otima ta otario rsrrr nao aprende nao o qe estrativismo mineral vegetal rsr aprende entao e vai fala nera la em nova iorke se eles te emtendem otarios qem escreveu isso nao sabem entao vai se ferra rsrsr aprende entao beleza ate logo
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • eu adoreiiii muito me ajudouuu a tirar duvidas, para quem não pode pagar um cursinho e estuda por conta propria 4 horas por dia, então duas materias por dia....
    sabe tambem estudo de domingo..........
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total Views
68,004
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
913
Comments
5
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Extrativismo Mineral"

  1. 1. AULA 09
  2. 2. EXTRATlVISMO MINERAL <ul><li>Os principais minérios do Brasil </li></ul><ul><li>abundantes - quando ocorrem em quantidades suficientes para o consumo interno e exportação. Ex.: ferro, manganês, calcário, bauxita, sal-gema, ouro e outros. </li></ul><ul><li>suficientes - quando ocorrem em quantidade suficiente para o consumo interno. Ex: argila, chumbo, zinco e amianto. </li></ul><ul><li>carentes - quando ocorrem em quantidade insuficiente para o consumo interno. Ex: petróleo, carvão mineral. </li></ul>
  3. 3. Produção de Ferro no Brasil em %
  4. 4. Minério de ferro <ul><li>magnetita , com 72,4% de teor de ferro; </li></ul><ul><li>hermatita, com 70% de teor de ferro; </li></ul><ul><li>limonita , com 59,9% de teor de ferro; </li></ul><ul><li>siderita, com 48% de teor de ferro. </li></ul>
  5. 5. Quadrilátero Ferrífero de Minas Gerais
  6. 6. Produção de Manganês no Brasil
  7. 7. <ul><li>Chumbo: </li></ul><ul><li>O principal minério de chumbo é a galena. Ele é utilizado na </li></ul><ul><li>fabricação de baterias, cabos, isolantes, para a radiação de </li></ul><ul><li>raios X, etc. </li></ul><ul><li>As principais áreas de ocorrência no Brasil são: Bahia, Boquira </li></ul><ul><li>e Macaúbas (principal área produtora) sendo responsável por </li></ul><ul><li>80% da produção brasileira </li></ul><ul><li>- Paraná: Adrianápolis. </li></ul><ul><li>O Brasil importa o chumbo do Peru e México. Maiores </li></ul><ul><li>produtores mundiais: Austrália, Rússia, EUA. Canadá e </li></ul><ul><li>México. </li></ul><ul><li>Estanho: </li></ul><ul><li>O principal minério do estanho é a cassiterita. As principais áreas </li></ul><ul><li>produtoras no Brasil são: </li></ul><ul><li>Rondônia: </li></ul><ul><li>Vale dos rios Guaropé, Mamoré e Madeira -maioria do estanho </li></ul><ul><li>brasileiro (13,5%). </li></ul><ul><li>Amazonas: 58,5% da produção nacional. </li></ul><ul><li>Pará - Mapuera (26,0%). </li></ul>
  8. 8. Produção de Cobre no Brasil <ul><li>Rio Grande do Sul (Camaquã e Caçapava do Sul) - participa com 24% da produção brasileira </li></ul><ul><li>Bahia (Caraíba) - possui as maiores reservas e participa com 75% da produção brasileira. </li></ul><ul><li>Pará (S. dos Carajás) -reservas menores. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Ouro </li></ul><ul><li>O Brasil possui a quarta maior produção mundial de ouro, após a África do Sul, os EUA e o Canadá (1992). </li></ul><ul><li>Áreas produtoras: Madeira, rio Tapajós, Alta Floresta (MT), Cumaru (PA), Jacobina (BA), Quadrilátero Ferrífero (MG), Serra Pelada (fechada). </li></ul><ul><li>Sal Marinho </li></ul><ul><li>Ocupa uma posição de destaque no setor da indústria extrativa mineral, sendo utilizado na pecuária, alimentação humana e l:1a indústria química. As principais áreas produtoras são: Rio Grande do Norte, responsável por 80,5% da produção nacional, destacando-se nas localidades de Areia Branca, Mossoró e Macau; Rio de Janeiro, Cabo Frio e Araruama; Ceará. </li></ul>
  10. 10. FONTES DE ENERGIA <ul><li>Petróleo: </li></ul><ul><li>Em 1953, foi criada pelo governo a </li></ul><ul><li>organização Petróleo Brasileiro S.A. </li></ul><ul><li>(Petrobrás). É uma sociedade mista, com participação </li></ul><ul><li>estatal de 51 %. </li></ul><ul><li>Passaram, dessa data em diante, a ser </li></ul><ul><li>monopólio da Petrobrás: </li></ul><ul><li>pesquisa e exploração das jazidas; </li></ul><ul><li>refinação (com exceção das refinarias particulares já instaladas); . </li></ul><ul><li>transporte de petróleo bruto e dos oleodutos; . </li></ul><ul><li>importação de petróleo bruto e derivados. </li></ul><ul><li>Exploração </li></ul><ul><li>As bacias de possível exploração de petróleo no Brasil são: </li></ul><ul><li>Bacia Amazônica; </li></ul><ul><li>Bacia Litorânea; </li></ul><ul><li>Bacia Paranaense; </li></ul><ul><li>Bacia Recôncavo Baiano. </li></ul>
  11. 11. Principais áreas produtoras continentais <ul><li>BA - Recôncavo Baiano: poços de Miranga, Água Grande Buracica, D. João, Taquipe, Candeias; </li></ul><ul><li>AL - Poços de Coqueiro Seco e Tabuleiro do Martins; </li></ul><ul><li>SE - Poços de Carmópolis, Brejo Grande, Riachuelo e Treme; </li></ul><ul><li>MA - Barreirinhas; </li></ul><ul><li>AM - Vale Médio do rio Amazonas. </li></ul>
  12. 12. Produção no Brasil <ul><li>No cenário mundial, hoje, o Brasil ocupa o 16º lugar no ranking dos maiores produtores de petróleo do mundo. </li></ul><ul><li>Atualmente, cerca de 70% do petróleo extraído no Brasil vem das plataformas marítimas sendo a principal área produtora. a Bacia de Campos. </li></ul><ul><li>No continente é a do Recôncavo Baiano. </li></ul>
  13. 13. Refinação <ul><li>Mataripe - Landulfo Alves (BA); </li></ul><ul><li>Cubatão - Presidente Arthur Bernardes (SP); Duque de Caxias -Duque de Caxias (RI); </li></ul><ul><li>Betim - Gabriel Passos (MG); </li></ul><ul><li>Canoas - Alberto Pasqualini (RS); </li></ul><ul><li>Paulínea - Replan (SP); </li></ul><ul><li>Manaus - Reman (AM) na qual a Companhia Estatal de Petróleo do Peru a Petroperu tem refinado parte de sua produção; </li></ul><ul><li>Araucária - Refar (PR) - Refinaria Getúlio Vargas; </li></ul><ul><li>Henrique Lage - REVAP (S. José dos Campos-SP); </li></ul><ul><li>União - Capuava (SP); </li></ul><ul><li>ASFOR -Fábrica Nacional de Asfalto de Fortaleza-CE. </li></ul>
  14. 14. Transporte - Oleodutos <ul><li>FRONAPE: Frota Nacional de Petroleiros, contando atualmente com 69 navios. </li></ul><ul><li>Esses navios atendem ao comércio interno, transportando petróleo dos países exportadores e fazem fretes para terceiras bandeiras, se bem que sejam em pequeno número. </li></ul><ul><li>Os portos que comercializam o petróleo são os ter- minais marítimos, que já possuem oleodutos para a condução do produto até o local desejado dentro do País. No Brasil, seis são importantes: </li></ul><ul><li>Bahia -Terminal Alves Câmara; </li></ul><ul><li>São Paulo -Terminal Almirante Barroso (São Sebastião); </li></ul><ul><li>Rio de Janeiro -Terminal Almirante Tamandaré; </li></ul><ul><li>Sergipe -Terminal de Atalaia Velha; </li></ul><ul><li>Rio Grande do Sul-Terminal Soares Dutra; </li></ul><ul><li>Santa Catarina -Terminal de São Francisco do Sul. </li></ul>
  15. 15. Distribuição <ul><li>Companhias Estrangeiras </li></ul><ul><li>Esso Brasileira de Petróleo S.A.; </li></ul><ul><li>Shell do Brasil S.A.; </li></ul><ul><li>Texaco do Brasil S.A. Produtora de Petróleo; </li></ul><ul><li>Cia. Atlantic de Petróleo. </li></ul><ul><li>Companhias Brasileiras </li></ul><ul><li>Petrobrás Distribuidora S.A.; </li></ul><ul><li>Distribuidora de Petróleo Ipiranga; </li></ul><ul><li>Petrominas; </li></ul><ul><li>Cia. São Paulo Distribuidora de Derivados de Petróleo. </li></ul>
  16. 16. Consumo <ul><li>Brasil alcançou em abril de 2006 a auto-suficiência em petróleo, o que quer dizer que o volume de óleo extraído em território nacional, medido em barris, empata com o consumo diário nacional (1,9 milhão de barris). </li></ul><ul><li>Ao contrário do que se imagina, não há, em razão do câmbio, uma defasagem entre o preço da gasolina na bomba no Brasil e nos Estados Unidos, onde qualquer oscilação do petróleo no mercado internacional é imediatamente transferida para o consumidor. </li></ul>
  17. 17. O galão de gasolina (3,78 litros) estava custando em abril de 2006, nos EUA, US$ 3,75, ou seja,US$ 0,99 o litro. Esse valor, convertido em reais à taxa de R$ 2,12, dá R$ 2,09. <ul><li>Como a gasolina está custando R$ 2,40 a R$ 2,50 o litro no Brasil, a falta de subsídio dá credibilidade à afirmação das autoridades de que não pretendem reajustar os preços dos combustíveis, não obstante a disparada dos preços internacionais do petróleo. </li></ul><ul><li>Essa situação só mudaria com uma redução substancial do nível de sobrevalorização do real. </li></ul>
  18. 18. Fonte: http://forbesbrasil.uol.com.br 27/01/2007
  19. 19. Carvão mineral <ul><li>RESERVAS DO BRASIL  </li></ul><ul><li>Em milhões de toneladas:  </li></ul><ul><li>Rio Grande do Sul 20.859 </li></ul><ul><li>Santa Catarina 1.941 </li></ul><ul><li>Paraná 179 </li></ul><ul><li>São Paulo 10 </li></ul><ul><li>Total 22.888 </li></ul>
  20. 20. COMPOSIÇÃO DO CARVÃO DO BRASIL <ul><li>Carbono 59.87% </li></ul><ul><li>Hidrogênio 3.78% </li></ul><ul><li>Oxigênio 7.01% </li></ul><ul><li>Enxofre 2.51% </li></ul><ul><li>Cinzas 26.83%  </li></ul><ul><li>Total 100%  </li></ul><ul><li>Comparação dos Carvões Latino-americanos: </li></ul><ul><li>1º Chileno </li></ul><ul><li>2º Colombiano </li></ul><ul><li>3º Peruano </li></ul><ul><li>4º Mexicano </li></ul><ul><li>5º Brasileiro </li></ul>
  21. 21. GASEIFICAÇÃO DE CARVÃO MINERAL <ul><li>O futuro do carvão nacional, vai depender da gaseificação, considerando o teor de cinzas (26%) e o de rejeito (67%) do carvão retirado da mina, que alem de não ser aproveitado, e poluente. </li></ul><ul><li>A gaseificação baseia-se em princípios bem conhecidos, consistindo numa seqüência de transformação termo-químicas de qualquer matéria prima combustível, que tenha características adequadas.  </li></ul>
  22. 22. AULA 10
  23. 23. Eletricidade <ul><li>A energia elétrica pode provir de usinas hidrelétricas, termelétricas e nucleares </li></ul><ul><li>O Brasil, tendo constituição hidrográfica importante e em sua maioria rios de planalto, evidentemente possui um alto potencial hidrelétrico, que é de 150.000.000 kw </li></ul>
  24. 24. Distribuição do Potencial Hidrelétrico <ul><li>BACIA POTENCIAL CONFIRMADO ESTIMADO </li></ul><ul><li>Amazônia 16.799,4 36.993,5 </li></ul><ul><li>Prata 10.819,1 6.530,5 </li></ul><ul><li>São Francisco 3.058,8 1.255,5 </li></ul><ul><li>Tocantins 9.284,2 1.525,4 </li></ul>
  25. 25. Principais Empresas ligadas à Produção de Energia Elétrica <ul><li>Eletrobrás (Centrais Elétricas Brasileiras S.A.) </li></ul><ul><li>Subsidiárias: </li></ul><ul><li>Centrais Elétricas de Furnas </li></ul><ul><li>CHESF (Cia. Hidrelétrica do São Francisco) </li></ul><ul><li>Eletrosul (Centrais Elétricas do Sul) </li></ul><ul><li>Eletronorte (Centrais Elétricas do Norte) </li></ul><ul><li>Empresas estaduais: </li></ul><ul><li>CESP (SP), CEMIG (MG), COPEL (PR), CEEE (RS), CELG (GO), CELF (RJ), etc. </li></ul>
  26. 26. Principais Usinas Hidrelétricas <ul><li>RIO </li></ul><ul><li>USINA </li></ul><ul><li>Tocantins </li></ul><ul><li>Xingu </li></ul><ul><li>Curuá-Una </li></ul><ul><li>Araguari </li></ul><ul><li>Parnaíba </li></ul><ul><li>São Francisco </li></ul><ul><li>Paranaíba </li></ul><ul><li>Grande </li></ul><ul><li>Paraná </li></ul><ul><li>Tietê </li></ul><ul><li>Paranapanema </li></ul><ul><li>Iguaçu </li></ul><ul><li>Paraíba do Sul </li></ul><ul><li>Pardo </li></ul><ul><li>Pedras (Cubatão) </li></ul><ul><li>Tucuruí e Serra da Mesa </li></ul><ul><li>São Félix </li></ul><ul><li>Curuá-Una </li></ul><ul><li>Coaracy Nunes ou Paredão </li></ul><ul><li>Castelo Branco (ex-Boa Esperança) </li></ul><ul><li>Três Maria, Paulo Afonso e Sobradinho </li></ul><ul><li>Cachoeira Dourada, São Simão, Itumbiara </li></ul><ul><li>Fumas, Estreito, Jaguara, Marimbondo, Agua Vermelha </li></ul><ul><li>Jupiá, Ilha Solteira, ltaipu </li></ul><ul><li>Barra Bonita, Bariri, Ibitinga,Promissão, Avanhadava </li></ul><ul><li>Jurumirim, Xavantes </li></ul><ul><li>Foz da Areia, Salto Santiago </li></ul><ul><li>Nilo Peçanha, Funil </li></ul><ul><li>Caconde, Euclides da Cunha </li></ul><ul><li>Henry Borden I e II </li></ul>
  27. 27. <ul><li>O xisto pirobetuminoso é também encontrado em formações sedimentares, sendo composto de matéria orgânica pressurizada por milhares de anos. Para transformá-lo em óleo, é necessário o aquecimento a altas temperaturas, e a tecnologia não é das mais avançadas, encarecendo muito o produto. </li></ul><ul><li>Álcool: A substituição da gasolina pelo álcool trouxe algumas vantagens e desvantagens. As principais vantagens referem-se ao menor nível de poluição atmosférica e ao fato de tratar-se de um recurso renovável. No entanto, as terras aráveis de melhor qualidade de algumas regiões do Sudeste são plantadas com cana, e não com os tradicionais produtos alimentícios. </li></ul><ul><li>Gás natural </li></ul><ul><li>Este combustível tem sido apontado como a fonte de energia do futuro, pois, entre outras qualidades, não é poluente. A cidade de São Paulo tem feito experiências bastante interessantes a respeito, e muitos ônibus e táxis estão rodando com esse combustível pela cidade. </li></ul><ul><li>Energia Solar </li></ul><ul><li>Esta é, sem dúvida, a mais limpa e mais barata forma de obtenção de energia. Mas, infelizmente, com a tecnologia atualmente disponível é completamente inviável o grande consumo industrial, pois não se consegue obter este tipo de energia em larga escala, ainda que, segundo alguns cálculos, a energia solar que atinge a Terra em apenas sete dias seja equivalente a toda energia acumulada nas reservas minerais fósseis do planeta. </li></ul>
  28. 28. Brasil no setor nuclear <ul><li>Acordo Nuclear Brasil -República Federal da Alemanha </li></ul><ul><li>Prospecção, pesquisa, desenvolvimento, mineração e exploração de depósitos de urânio no Brasil, bem como a produção de concentrados e compostos de urânio natural. </li></ul><ul><li>Enriquecimento de urânio. </li></ul><ul><li>Indústria de reatores nucleares. </li></ul><ul><li>Reprocessamento de combustível irradiado. </li></ul><ul><li>Financiamento. </li></ul>
  29. 29. Geração de Energia Nuclear <ul><li>Mundo Brasil </li></ul><ul><li>Fonte: IAEA PRIS 2001 </li></ul>
  30. 30. As Vantagens e Desvantagens do Uso de Energia Nuclear <ul><li>Vantagens: </li></ul><ul><li>Desvantagem: </li></ul><ul><li>permite grande concentração energética; </li></ul><ul><li>independe dos fatores meteorológicos; </li></ul><ul><li>flexibilidade na localização das usinas; </li></ul><ul><li>reduzida poluição atmosférica. </li></ul><ul><li>auto custo inicial na implantação; </li></ul><ul><li>segurança -perigos de defeitos técnicos, sabotagens, etc.; </li></ul><ul><li>resíduos radiativos (lixo nuclear); </li></ul><ul><li>elevado preço da energia. </li></ul>
  31. 31. Usinas nucleares angra I e II
  32. 32. O BIODIESEL <ul><li>Mistura biodiesel/diesel </li></ul><ul><li>Importância estratégica </li></ul><ul><li>O biodiesel pode ser usado misturado ao óleo diesel proveniente do petróleo em qualquer concentração, sem necessidade de alteração nos motores Diesel já em funcionamento, porém em alguns motores antigos no Brasil necessitam de alterações. </li></ul><ul><li>A concentração de biodiesel é informada através de nomenclatura específica, definida como BX, onde X refere-se à percentagem em volume do biodiesel. Assim, B5, B20 e B100 referem-se, respectivamente, a combustíveis com uma concentração de 5%, 20% e 100% de biodiesel (puro). </li></ul><ul><li>Pode cooperar para o desenvolvimento econômico regional, na medida em que se possa explorar a melhor alternativa de fonte de óleo vegetal (óleo de mamona , de soja , de dendê , etc.) específica de cada região. O consumo do biodiesel em lugar do óleo diesel baseado no petróleo pode claramente diminuir a dependência ao petróleo (a chamada &quot;petrodependência&quot;), contribuir para a redução da poluição atmosférica, já que contém menores teores de enxofre e outros poluentes, além de gerar alternativas de empregos em áreas geográficas menos propícias para outras atividades econômicas e, desta forma, promover a inclusão social. </li></ul>
  33. 33. <ul><li>Projeto piloto </li></ul><ul><li>As vantagens do biodiesel </li></ul><ul><li>Cidades como Curitiba , capital do Estado do Paraná , Brasil , possuem frota de ônibus para transporte coletivo movida a biodiesel. Esta ação reduziu substancialmente a poluição ambiental, aumentando, portanto, a qualidade do ar e, por conseqüência, a qualidade de vida num universo populacional de três milhões de habitantes. Acredita-se que até 2010 mais de quinhentas cidades estarão com o biodisel em suas bombas. </li></ul><ul><li>É energia renovável . As terras cultiváveis podem produzir uma enorme variedade de oleaginosas como fonte de matéria-prima para o biodiesel. </li></ul><ul><li>É constituído de carbono neutro. As plantas capturam o CO 2 emitido pela queima do biodiesel e separam-no em carbono e oxigênio , zerando o balanço entre emissão dos veículos e absorção das plantas. </li></ul><ul><li>Contribui ainda para a geração de empregos no setor primário, que no Brasil é de suma importância para o desenvolvimento social. Com isso, evita o êxodo do trabalhador no campo, reduzindo o inchaço das grandes cidades e favorecendo o ciclo da economia auto-sustentável essencial para a autonomia do país. </li></ul><ul><li>Muito dinheiro é gasto para o refino e prospecção do petróleo. O capital pode ter um fim social melhor para o país, visto que o biodiesel não requer esse tipo de investimento. </li></ul>
  34. 34. Desvantagens na utilização do Biodiesel <ul><li>Os grandes volumes de glicerina previstos (subproduto) só poderão ter mercado a preços muito inferiores aos atuais; todo o mercado de óleo-químico poderá ser afetado. Não há uma visão clara sobre os possíveis impactos potenciais desta oferta de glicerina; </li></ul><ul><li>No Brasil e na Ásia, lavouras de soja e dendê, cujos óleos são fontes potencialmente importantes de biodiesel, estão invadindo florestas tropicais, importantes bolsões de biodiversidade. Embora, aqui no Brasil, essas lavouras não tenham o objetivo de serem usadas para biodiesel, essa preocupação deve ser considerada. </li></ul><ul><li>A produção intensiva da matéria prima de origem vegetal leva a um esgotamento das capacidades do solo que provoca estragos a médio prazo, para além da destruição da fauna e flora natural, aumentando o risco de erradicação de espécies e aparecimento de novos parasitas. </li></ul>
  35. 35. <ul><li>Aspectos econômicos do biodiesel </li></ul><ul><li>Fundamentos estratégicos do biodiesel </li></ul><ul><li>Em 2002, a demanda total de diesel no Brasil foi de 39,2 milhões de metros cúbicos, dos quais 76% foram consumidos em transportes. O país importou 16,3% dessa demanda, o equivalente a US$ 1,2 bilhão. Como exemplo, a utilização de biodiesel a 5% no país, demandaria, portanto, um total de dois milhões de metros cúbicos de biodiesel. </li></ul><ul><li>O Biodiesel não deve ser visto como um produto, mas sim, um projeto a nível governamental, que tem por missão promover a fusão dos recursos renováveis (combustíveis biológicos) com os esgotáveis (petróleo), afim de garantir ao governos o monopólio dos combustíveis e a sobrevida das estatais produtoras de petróleo. </li></ul>
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×