Plano de curso_curriculo_e_trabalhp_pedagogico para atualização 2012
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Plano de curso_curriculo_e_trabalhp_pedagogico para atualização 2012

on

  • 4,332 views

 

Statistics

Views

Total Views
4,332
Views on SlideShare
4,332
Embed Views
0

Actions

Likes
5
Downloads
70
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Plano de curso_curriculo_e_trabalhp_pedagogico para atualização 2012 Document Transcript

  • 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA Centro de Educação Curso de Pedagogia Departamento de Habilitações Pedagógicas PLANO DE CURSO DISCIPLINA: Currículo e Trabalho CARGA HORÁRIA: CRÉDITO Pedagógico 60 horas 04 PROFESSORAS: TURNO: PERÍODO: Ana Luisa Nogueira de Amorim Manhã, Tarde e Noite. Maria Zuleide da Costa Pereira 2012 Marileide Melo Rita de Cássia Cavalcanti Porto Veridiana Xavier Dantas Alásia Santos EMENTA Os Diferentes paradigmas no campo do currículo: as tendências tradicionais, crítica e pós – críticas. O processo de seleção, organização e distribuição do conhecimento. O currículo, as normas e a Política Educacional Brasileira. O currículo e a construção do Projeto político- pedagógico no cotidiano da escola. OBJETIVOS: Refletir criticamente sobre os aspectos básicos do referencial teórico subjacente ao processo de construção curricular; conhecer as diferentes teorias curriculares; compreender o currículo como expressão do projeto político-pedagógico construído coletivamente numa determinada realidade histórica; estudar os instrumentos históricos e normativos da política de educação brasileira inerentes às questões curriculares; analisar o processo de seleção , organização e distribuição do conhecimento no cotidiano escolar; compreender o papel dos sujeitos da ação pedagógica na construção do projeto político- pedagógico da escola.CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOSUNIDADES MÊS/CHI PRESSUPOSTOS TEÓRICOS PARA O ENTENDIMENTO DE CURRÍCULO • Concepções e significados de currículo • Retrospectiva histórica de currículo dos jesuítas a contemporaneidade. 15h/aII PARADIGMAS CURRICULARES • Teoria Tradicional • Teoria Crítica e a Nova Sociologia da Educação (NSE) 15h/a • Teoria Pós - CríticaIII A POLÍTICA EDUCACIONAL BRASILEIRA E A NORMATIZAÇÃO DO CURRÍCULO ATUAL 15h/a
  • 2. a) A LDBN nº 9.394/96 e o currículo da Educação Básica b) Parâmetros Curriculares Nacionais e Referencial Curricular Nacional c) Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) d) Modelos organizacionais de currículo: disciplinar, interdisciplar, por temas geradores, por competências, por projetos de trabalhos.IV A CONSTRUÇÃO DO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO PARA A ESCOLA CIDADÃ • Princípios norteadores para construção do Projeto Político Pedagógico. 15h/a • Os sujeitos da ação pedagógica • Análise de experiências curriculares. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS As atividades acadêmicas serão desenvolvidas através de aulas expositivas dialogadas, trabalhos em grupo, seminários, estudos individuais, pesquisas na biblioteca e utilização de recursos multimídia. AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM A avaliação será contínua. O aluno será avaliado por sua participação em todas as atividades didáticas do seu curso: trabalhos individuais e em grupos, participação nos debates em sala de aula, exercícios de reflexão individual e em grupo. O trabalho final constará de um Artigo que será elaborado em grupo de 05 para apresentar no Seminário Interno de Currículo e Trabalho e Pedagógico no final do semestre. REFERÊNCIAS Referências Básicas APPLE, Michael W. Política cultural e educação. Trad. Maria José do Amaral Ferreira. São Paulo: Cortez, 2000. BRASIL/MEC/SEB. Indagações sobre currículo. Currículo e desenvolvimento humano. Brasília, Departamento de Políticas de Educação Infantil e Ensino Fundamental MEC/SEB, 2008 _______/MEC/SEB. Indagações sobre currículo. Currículo conhecimento e cultura. Brasília, Departamento de Políticas de Educação Infantil e Ensino Fundamental.MEC/SEB, 2008 _______/MEC/SEB. Indagações sobre currículo. Diversidade e currículo. Brasília, Departamento de Políticas de Educação Infantil e Ensino Fundamental MEC/SEB, 2008 _______/MEC/SEB. Indagações sobre currículo. Currículo e avaliação. Brasília, Departamento de Políticas de Educação Infantil e Ensino Fundamental MEC/SEB, 2008
  • 3. _______/MEC/SEB. Indagações sobre currículo. Educandos e educadores: seus direitose o currículo. Brasília, Departamento de Políticas de Educação Infantil e EnsinoFundamental MEC/SEB, 2008.FREIRE, Paulo. Educação na cidade. São Paulo: Cortez, 1991.FREIRE, Paulo. Conscientização: teoria e prática da libertação uma introdução aopensamento de Paulo Freire. São Paulo:Editora Moraes, 1980.FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Riode Janeiro: Paz e Terra, 2001.GOODSON, Ivor F. Currículo: teoria e história. Petrópolis: Vozes, 1995.LOPES, Alice Casimiro. O livro didático nas políticas de currículo. In: Maria ZuleidePereira; Arlete Pereira Moura. (Org.). Políticas e práticas curriculares: impasses,tendências e perspectivas. 1 ed. João Pessoa: Idéia, 2005, v. 1, p. 69-96.MACEDO, Elizabeth Fernandes. Diferença cultural e conhecimentos acumulados:conversas a partir da multieducação. In: PEREIRA, Maria Zuleide da Costa; MOURA,Arlete Pereira (orgs.). Políticas e práticas curriculares: Impasses, tendências eperspectivas. João Pessoa: Idéia, 2005. (p. 107-138)MACEDO, Elizabeth; PEREIRA, Maria Zuleide da Costa. Currículo e diferença nocontexto global. In: PEREIRA, Maria Zuleide da Costa, CARVALHO, Maria EulinaPessoa; PORTO, Rita de Cássia Cavalcanti.(Orgs.). Globalização, currículo einterculturalidade na cena escolar. Campinas - SP: Alínea, 2009. (p. 109-125).MOREIRA, Antonio Flávio B.; SILVA, Tomaz Tadeu da. (Org.). Currículo, cultura esociedade. São Paulo: Cortez, 1994.MOREIRA, Antonio Flávio Barbosa .Conhecimento escolar. In: PEREIRA, Maria Zuleide da Costa, CARVALHO, MariaEulina Pessoa; PORTO, Rita de Cássia Cavalcanti.(orgs.). Globalização, currículo einterculturalidade na cena escolar. Campinas - SP: Alínea, 2009. (pp. 109-125).PEREIRA, Maria Zuleide da Costa. Globalização e políticas curriculares: mudanças naspráticas. In: PACHECO, José Augusto; MORGADO, José Carlos; MOREIRA, AntonioFlávio B. (orgs.). Globalização e (des) igualdades: desafios contemporâneos. Porto -Portugal: Porto Editora LTDA, 2007.PEREIRA, Maria Zuleide da Costa. Projeto Político Pedagógico: debate emergente naescola atual. João Pessoa: Editora Universitária/UFPB, 2004.PEREIRA, Maria Zuleide da Costa; SANTOS, Edilene da Silva. Políticas educacionaise globalização: tensões entre os processos de regulação e emancipação na construção datrajetória histórica das políticas curriculares no Brasil de 1985 – 2006. RevistaEletrônica Espaço do Currículo, João Pessoa-PB, ano 1, nº.1, abril 2008. Disponívelem: http://www.aepppc.org.br/revista/.SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de identidade: uma introdução às teorias docurrículo. Belo Horizonte: Autêntica, 1999.VEIGA, Ilma Passos A. (org.) As dimensões do projeto político-pedagógico: novosdesafios para a escola. Campinas, SP: Papirus, 2001.VEIGA, Ilma Passos A. (Org.) Projeto político-pedagógico da escola: uma construçãopossível. Campinas, Papirus, 1995.VEIGA, Ilma Passos A.; RESENDE, Lúcia M. G. de (orgs.). Escola espaço do projetopolítico-pedagógico. Campinas: Papirus, 1998.YOUNG, Michael. Para que servem as escolas? In: PEREIRA, Maria Zuleide da Costa,CARVALHO, Maria Eulina Pessoa; PORTO, Rita de Cássia Cavalcanti. (orgs.).Globalização, currículo e interculturalidade na cena escolar. Campinas - SP:Alínea, 2009.
  • 4. ZOTTI, Solange aparecida. Sociedade, educação e currículo: Dos Jesuítas aos anos de1980. Campinas, SP; Autores Associados; Brasília, DF: Editora Plano, 2004.Legislação e Documentos oficiaisBRASIL. Lei 9394/96: Estabelece As Diretrizes e Bases da Educação Nacional. DiárioOficial – 23/12/96, Imprensa Nacional, Brasília, DF,1996.BRASIL. CNE/CEB. Resolução n.3, de 26/06/98. Institui Diretrizes CurricularesNacionais para o Ensino Médio, Brasília, DF, 1999._________/ CNE/CEB. Resoluçã o n.1, de 07/04/99. Institui Diretrizes CurricularesNacionais para a Educação Infantil, Brasília, DF, 1999._________/ CNE/CEB. Resolução n.2, de 07/04/98. Institui Diretrizes CurricularesNacionais para o Ensino Fundamental, Brasília, DF, 1998._________/ CNE/CEB. Resolução n.1, de 05/06/2000. Institui Diretrizes CurricularesNacionais para o Ensino de Jovens e Adultos. Brasília, DF, 2000._________/ CNE/CEB. Resolução n. 2 , de 19/04/99. Institui Diretrizes CurricularesNacionais para a Formação de Docentes da Educação Infantil dos Anos Iniciais doEnsino Fundamental, em Nível Médio na Modalidade Normal. Brasília, DF, 1999._________/ CNE/CEB. Resolução n. 2 , de 11/09/2001. Institui Diretrizes CurricularesNacionais para a Educação Especial na Educação Básica. Brasília, DF, 2001._________/ CNE/CEB. Resolução n. 1 , de 17/06/2004. Institui Diretrizes CurricularesNacionais para a Educação das Relações Étnico- Raciais e para o Ensino de História eCultura Afro-Brasileira e Africana. Brasília, DF, 2004.BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução n. 1, de 15/05/2006. Estabeleceas Diretrizes Curriculares para os Cursos de Graduação em Pedagogia, Licenciatura.Brasília, DF: CNE/ CP, 2006._________/ CNE/CEB. Resolução n. 3 de 10/11/99. Institui Diretrizes Nacionais para oFuncionamento das escolas indígenas e dá outras providências. Brasília, DF, 1999._________/CNE/CEB Parecer nº 14/99. Diretrizes Curriculares Nacionais da EducaçãoEscolar Indígena. Brasília, 1999._____/CNE. Resolução n. 01/2002 de 4 de março de 2002.. Institui DiretrizesCurriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica, em nívelsuperior, cursos de licenciatura, de graduação plena. Brasília, DF: MEC, 2002.______/CNE. Resolução n. 02/2002 de 4 de março de 2002 . Institui a duração e a cargahorária dos cursos de licenciatura, de graduação plena, de formação de professores daEducação Básica, em nível superior. Brasília, DF: MEC, 2002.BRASIL, CNE/CEB. Resolução nº 4, de 13 de Julho de 2010. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=14906&Itemid=866>. Acesso em 23/08/2010.BRASIL, CNE/CEB. Resolução nº 3, de 15 de Junho de 2010. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=14906&Itemid=866>. Acesso em: 23/08/2010.BRASIL, CNE/CEB. Resolução nº 1, de 14 de Janeiro de 2010. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=14906&Itemid=866>. Acesso em: 23/08/2010BRASIL/MEC. Documento final da Conferência Nacional de Educação(CONAE).Brasília, 2010.BRASIL. Decreto -Lei nº 6.755/2009, de 29 de janeiro de 2009. Brasília. Diário Oficialda União de 30/01/2009 “que institui a Política Nacional de Formação dos Profissionaisdo Magistério da Educação Básica,”. Brasília, 2009.
  • 5. BRASIL/MEC/SEF. Parâmetros Curriculares Nacionais, Brasília, DF, 1996.BRASIL/MEC. Referenciais Curriculares Nacionais, Brasília, DF, 1999.Referências complementaresANFOPE. Novos rumos da ANFOPE com a participação na Conferência NacionalEducação - CONAE/2010. IN: Boletim. 2009.COSTA, Marisa Vorraber. (Org.) O currículo nos limiares do contemporâneo. 2 ed.Rio de Janeiro, DP&A, 1999.APPLE, Michael W. Conhecimento oficial: a educação democrática numa eraconservadora. Trad.Maria Isabel Edelweiss Bujes. Petrópolis: RJ, Vozes, 1997.ANTUNES, João Lobo. Globalização E Educação. (pgs 41- 48). In: Globalização e(des) igualdades: Desafios Contemporâneos. Orgs. José Augusto Pacheco; José CarlosMorgado e Antônio Flávio Moreira. Porto Editora LTDA- 2007. Porto-Portugal.APPLE, Michael W.; BURAS, Kristel L. (Org.) et al. Currículo, poder e lutaseducacionais. Trad. Ronaldo Cataldo Costa. São Paulo: Artmed, 2007.BURBULES, Nicholas; TORRES, Carlos Alberto. Globalização e educação:perspectivas críticas. Tradução Ronaldo Cataldo Costa. Porto Alegre: Editora Artmed,2004. (p. 11-44)COSTA, Marisa Vorraber (Org.) O currículo nos limiares do contemporâneo. 2 ed.Rio de Janeiro, DP&A, 1999.COSTA, Marisa Vorraber. Poder, discurso e política cultural: contribuições dos estudosCulturais ao campo de currículo. In: LOPES, Alice Casimiro; MACEDO, Elizabeth(Orgs) Currículo: debates contemporâneos. São Paulo: Cortez, 2002.DALE, Roger. Globalização E Educação: precarização do trabalho docente. In:RevistaEducação e Sociedade, V 25, N. 87, Campinas – Maio/Agosto de 2004.FLEURY, Reinaldo M. Política da diferença: para além dos estereótipos na práticaeducacional. In: Educação e Sociedade. V.27. ed. n.95, p.495-520. Campinas - SP,2007.EDUCAÇÃO E SOCIEDADE. Revista Quadrimestral de Ciência da Educação/ Centrode Estudos Educação e Sociedade. Dossiê políticas curriculares e decisõesepistemológicas: Campinas , S.P, CEDES , n. 73, 2000.FLORES, Élio Chaves. Currículo e Diversidade Cultural. África e africanismo emHistória. PEREIRA, Maria Zuleide da Costa & Arlete Pereira Moura (Orgs). Políticaseducacionais e (re) significações do currículo. Campinas, SP: Editora Alínea, 2006.(p.73-84)FREIRE, Paulo. Pedagogia da esperança: um reencontro com a pedagogia dooprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.GIROUX, Henry A. O Pós- Modernismo e o discurso da crítica educacional. In:SILVA, Tomaz, Tadeu da. (Org.). Teoria educacional crítica em tempos pós-Modernos. Porto Alegre: Artes Médicas, 1993. (pp. 41-69).GIROUX, Henry. A escola crítica e a política cultural. São Paulo: Cortez, 1998.GIROUX, Henry. Os professores como intelectuais: rumo a pedagogia crítica daaprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.GIROUX, Henry. Teoria crítica e resistência em educação.Petrópolis: Vozes, 1996.HALL, Stuart. Da diáspora identidades e mediações culturais. Reimpressão Revista(2ª2008). Organização de Liv Sovik; Tradução Adelaide La Guardia Resende (et.all).Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003
  • 6. HALL, Stuart. Identidades culturais na pós-modernidade. Trad. Tomaz. T. da Silva eGuacira Louro. 2 ed. Rio de Janeiro: DP&A Ed., 1998.LOPES, Alice Casimiro. Políticas de currículo: mediação por grupos disciplinares deensino de Ciências e matemática. In: LOPES, Alice Casimiro; MACEDO, Elizabeth.(orgs.). Currículo de Ciências em debate. Campinas: Papirus, 2004b, (p.45-75).LOPES, Alice Casimiro. Políticas curriculares: continuidade ou mudança de rumos? In:Revista Brasileira de Educação. Rio de Janeiro, n. 26, p. 109- 118, mai./ jun/ jul/ ago,2004a.LOPES, Alice Casimiro; MACEDO, E. Políticas de currículo em múltiploscontextos. SP: Cortez, 2006.LOPES, Alice Casimiro; MACEDO, Elizabeth (Orgs) Currículo: debatescontemporâneos. São Paulo: Cortez, 2002.LOPES, Alice Casimiro; MACEDO, Elizabeth. Nota introdutória: reconfiguraçõesnos estudos sobre políticas de currículo. In: Revista: Currículo sem Fronteiras, Riode Janeiro, - Vol. 6, N. 2, junho/dezembro, 2006.MACEDO, E. Currículo e diferença nos Parâmetros Curriculares Nacionais. In:LOPES, A.; MACEDO, E. & ALVES, M.P. Cultura e política de currículo.Araraquara: Junqueira e Marin, 2006.MACEDO, Elizabeth; LOPES, Alice Casimiro; PAIVA, E.; OLIVEIRA, I. B.; DIAS,R. E.; FRANGELLA, Relatório da pesquisa “O Estado da arte do currículo daeducação básica (1996-2002)”. Brasília: INEP/PNUD, 2004.MACEDO, Elizaheth. globalização e políticas curriculares: Mudanças nas Práticas.In: José Augusto Pacheco, Antonio Flávio Moreira e José Carlos Morgado. PortoEditora LTA- Porto- Portugal, 2007. (315-323).MACEDO, Roberto Sidnei. Currículo, diversidade e equidade: luzes para umaeducação intercrítica. Salvador: EDUFBA, 2007.MOREIRA, Antônio Flávio (Org.) Currículo: políticas e práticas. Campinas, Papirus,2006 (Coleção Magistério: Formação e trabalho pedagógico).MOREIRA, Antônio Flávio B. Neoliberalismo, currículo nacional e avaliação. In:MOREIRA, Antonio Flávio B. Propostas Curriculares Alternativas: limites e Avanços.In: Revista Educação & Sociedade, Ano XXI, Nº 73, Campinas, SP: dez 2000. (p.109-138).MOREIRA, Antônio Flávio. Currículos e programas no Brasil. Campinas: Papirus,1990. (Coleção Magistério: Formação e trabalho pedagógico).MOREIRA, Antônio Flávio.(Org.) Currículo: questões atuais. 12 ed. Campinas,Papirus, 2006 (Coleção Magistério: Formação e trabalho pedagógico).MORGADO, José Carlos. Autonomia curricular: perspectivas e realidades. In:PEREIRA, Maria Zuleide da Costa; MOURA, Arlete Pereira (Orgs), Políticaseducacionais e (re)significações do currículo. Campinas, SP: Alínea, 2006. Pgs(53-71) . ISSN 85-7516-143-1MOURA, Arlete Pereira. Desregulagens nas políticas do conhecimento oficial. In:Pereira, Maria Zuleide da Costa; MOURA, Arlete Pereira (Orgs.), Políticaseducacionais e (re)significações do currículo. Campinas, SP: Alínea, 2006. ISSN 85-7516-143-1PACHECO, José Augusto. Políticas Curriculares descentralizadas: autonomia ourecentralização? Revista Educação & Sociedade, Ano XXI, Nº 73, Campinas, SP: dez2000. (p. 139-161).PADILHA, Roberto P. Currículo intertranscultural: novos intinerários para aeducação. São Paulo: Cortez; Instituto Paulo Freire. 2004.
  • 7. PEREIRA, Maria Zuleide da Costa & Arlete Pereira Moura (Orgs). Políticaseducacionais e (re) significações do currículo. Campinas, SP: Editora Alínea, 2006.PEREIRA, Maria Zuleide da Costa; MOURA, Arlete Pereira (Orgs), Políticaseducacionais e (re)significações do currículo. Campinas, SP: Alínea, 2006. ISBN 85-7516-143-1PEREIRA, Maria Zuleide da Costa. Currículo, discurso e discursos. In: MACEDO,Elizabeth; MACEDO, Roberto Sidnei. AMORIM, Antônio Carlos Amorim (orgs).Discurso, texto, narrativa nas pesquisas em currículo. Livro digital. Disponível emFE/UNICAMP- Campinas- São Paulo. 2009PEREIRA, Maria Zuleide da Costa; SANTOS , Edilene da Silva. Políticas e práticascurriculares em tempo de globalização. In: Revista Temas em Educação/UniversidadeFederal da Paraíba/Programa de Pós - Graduação em Educação, V 15, nº o1, (1991)João Pessoa: UFPB/PPGE (2006). Pgs (13 A 22). ISSN 0104-2777PEREIRA, Maria Zuleide da Costa; SANTOS, Edilene da Silva. PolíticasEducacionales y globalização: tensiones entre los processsos de regulação eemancipación em la construcción de la trajectoria histórica de las políticas curricularesbrasileiras de 1985 -1996. In: ESPEJO Y REFLEXO: POLITICASCURRICULARES Y EVALIACIONES INTERNACIONALES. Orgs. TEODORO,Teodoro e MONTANÉ, Alejandra . Editorial Germânia, Valência-Espaiñ, 2009. Pps(166-193).PETERS, Michael. Pós-estruturalismo e filosofia da diferença: uma introdução. Belohorizonte: Autêntica, 2000.PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO. Editoração PMJPSEDEC em Janeiro de2003. João PessoaParaíbaBrasil.PORTO, Rita de Cássia Cavalcanti. A ousadia de uma educadora que queriadesmistificar o currículo oculto a partir da sua história de vida. In: SANTOS, Edilene;PEREIRA, Maria Zuleide (Orgs). Retratos sem retoques: identidades plurais.Campinas - S.P: Editora Átomo, 2008.PORTO, Rita de Cássia Cavalcanti. Currículo, formação de professores e repercussõesmetodológicas.In: LIMA, M.N.S. e ROSAS, Argentina. (org.). Paulo Freire: quando asidéias e os afetos se cruzam Recife, 2001b. Editora Universitária –UFPE. (p. 151-162).PROPOSTA CURRICULAR da Rede Municipal de Ensino João Pessoa. Vol 1- Ensinofundamental(1ª a 4ª séries). Pgs 428.Editoração PMJP em 2004. JoãoPessoaParaíbaBrasil.PROPOSTA CURRICULAR da Rede Municipal de Ensino João Pessoa. Vol 2- Ensinofundamental(4ª a 8ª séries). Pgs 328. Editoração PMJP em 2004. JãoPessoaParaíbaBrasil.SILVA, L. H. e AZEVEDO, J. C. (orgs.). Reestruturação curricular: teoria e práticano cotidiano da escola, Petrópolis, Vozes, 1995.SILVA, Maria Abadia. Do projeto político do banco mundial ao projeto político-pedagógico da escola pública brasileira. CEDES, Campinas, v.23, n.61, p.283-301,dezembro 2003.SILVA, Tomás Tadeu. (Org.) Identidade e diferença: a perspectiva dos estudosculturais. Petrópolis, Vozes, 2000.SILVA, Tomás Tadeu. Identidades terminais: as transformações na política dapedagogia e na pedagogia da política. Petrópolis, Vozes, 1996SILVA, Tomaz Tadeu da. Os Novos Mapas Culturais e o Lugar do Currículo numaPaisagem Pós- Moderna. In: SILVA, Tomaz Tadeu da; MOREIRA, Antônio Flávio(Orgs). Territórios Contestados: o currículo e os novos mapas políticos e culturais.Petrópolis, RJ: Vozes, 1995. (pp. 184- 202).
  • 8. SILVA, Tomaz Tadeu. (Org.). Alienígenas na sala de aula: uma introdução aosestudos culturais em educação. Petrópolis: Vozes, 1995.SILVA, Tomaz Tadeu. (Org.). O currículo como fetiche: a poética e a política do textocurricular. Belo Horizonte: Autêntica, 1999.SILVA, Tomaz Tadeu; MOREIRA, Antonio Flávio B. (orgs.). Territórioscontestados: o currículo e os novos mapas políticos e culturais. 2.ed. Petrópolis: Vozes,1998.SILVA, Luiz Heron da; AZEVEDO, José Clóvis de (orgs.). Reestruturaçãocurricular: teoria e prática no cotidiano da escola. Petrópolis: Vozes. 1995. (p. 95-107).VEIGA-NETO, Alfredo. Crítica pós-estruturalista e educação. Porto Alegre: Sulinas,1995.YOUNG, Michael. O Currículo do Futuro: da nova sociologia da educação a umateoria crítica do aprendizado. Campinas, SP: Papirus, 2000.Vídeos:  O sorriso da Monalisa  Sociedade dos Poetas Mortos  Tempos Modernos. Coleção Chaplin (Enfocar a Teoria Tradicional)  Paulo Freire  Mandela luta pela liberdade (Enfocar a Teoria critica )  O Closet ( Le Placard) – Francis Veber- Comédia. (Enfoca as questões contemporâneas - gênero)  Escritores da liberdade (multiculturalismo)  A excêntrica família de Antonia (Antonia’s- Marleen Gorris- Drama( Enfocar os preconceitos, a intolerância e a diversidade das Teorias pós- críticas)  O caçador de Andróides (Blade Runner) – Ridley Scott- Ficção ( Enfocar o cenário da pós – modernidade e as suas novas possibilidades de pensar o ser humano)