Your SlideShare is downloading. ×
Terceiro livro do escritor   augusto nunes filho
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Terceiro livro do escritor augusto nunes filho

943

Published on

livros

livros

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
943
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
4
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Terceiro Livro do Escritor Augusto Nunes Filho – Título O Amor e a Sociedade “Prólogo” De acordo com a lei do livro - Lei Nº 10.753, de 30 de Outubro de 2003 Agradecimento Este trabalho deve muito a algumas pessoas e por diferentes razões, eu agradeço especialmente a J. M. D. S pessoa que tem passado escrito em se e em outro, teve futuro garantido, impôs verdades a lábios e consolidou por ser conivente e convincente de ações... Perfídias a todos o seu arredor e o outro sendo fidelidade a você, seus desejos a ausência de conhecimento e não ter peso com as palavras trocou súcia que nunca sarau voado, entretanto você habita e compete junto aos outros ideais sempre tem absolvição quem absolve olvida, jamais partirei com afliges e subversão, sua ênfase faz-te o seu próprio destino e o temor ignora você de expor o prudente e o censurável a incoerência açoitou mais agudo do que a coerência. Quem disse que família não e se separa “dá um tempo” família só termina quando não tem procedência. É pueril ou engodo criação de pensamento ilusório e nem quero proferir que seja fiasco é uma seqüência com todas as outras; as expressões hostis aleives e fatos têm perdão. Quem ama multiplica é sempre conhecedor sou hábil e perspicaz com este e outros quefazeres. E em você que escreve um livro, assim eu sou, porque tenho uma dívida de gratidão com uns grandes números de pessoas e pela assistência de pesquisas, idéias, revisão, edição, pontuação e publicação, levando a perfeita escrita para seu público, anseio agradecer a editora por seu luzente trabalho pôr mostrar o seu talento junto ao escritor, para melhores visualizações de leitura, e também a todos vocês amigos e expressões de palavras, ampère tenho mostrado um trabalho, que levo um processo de reflexão em minhas leituras, que falo em afeto e outros... Mostrando o sensato e o inconveniente, vendo acontecimentos e suas ignorâncias. Agradeço a Deus por ter mim dado inerente inteligência de escrever mais uma história que abalam corações e amostra seus arquitetais em conciso publicarei mais um livro com fácil leitura e boa compreensão em palavras! Muito obrigado. Blog, Sat, link – http://augusto-escritor.zip.net augusto-nunes@oi.com.br augusto-escritor@bol.com.br otsugua1000pontos@yahoo.com.br escritor_writer_author@ig.com.br Revisão – Augusto Nunes Filho - Escritor e Luis Carlos Lima - Advogado e Professor. “Eu não trato palavra como objetos, pra mim elas são mais do que simples palavras, elas carregam significados. E o significado de uma palavra é significante com a própria palavra”. “Nunca fale palavra (s) em vão ela (s) é sua culpa”.
  • 2. 02 Introdução O amor a desconfiança e a sociedade! Há mudança. Efundamental notar que a desconfiança esteja sempre à procura de um motivo real onde se instalar e de fato, nem precisa ser tão real assim: basta ser plausível e pronto ela se instala! Configura-se no pensamento, às vezes sendo realidade e às vezes não, sabemos que no meio existe o esconder da própria aleivosia ou da própria realidade da desconfiança. Muito me tem sido perguntado quanto a esta contaminação nociva tão comum nos relacionamentos. Primeiro, se faz imperativo ressaltar que, esta fantasia de segurança que depende do outro para se tornar efetiva, não é segurança real, pois depende do outro para existir de fato, em realidade, para o desconfiado inseguro típico, não importa o que o outro faça para evitá-la, pois a insegurança estará sempre presente, à espera de um motivo, já que ela não depende de um motivo real, pois emana do eu, ou vise-versa. Poderia dizer que a confiança e a segurança são qualidade energética, ou seja, é algo que a gente entrega, pois emana do eu para o outro, ou então não existe, de modo algum. É necessário ressaltar o aspecto radiante ou energético da confiança, do amor e da fé trata- se de um fenômeno energético, que tem a direção do eu para fora do eu e é projetada sobre o mundo e os outros. Aquele estado comumente também chamado de confiança e que depende do outro (ou do que o outro faça) para existir ou para se manter! Em verdade não merece este nome, pois não é confiança coisa nenhuma. Se eu confio, não vigio se confio não me faço um negociante da confiança ou da desconfiança do outro, não me torno um guarda restritivo e muito zeloso de sua posse adquirido, não me torno um segurança, sempre pronto a cercar e garantir, sempre pronto proibir e cercear a liberdade do outro. Se eu, em nome de minha insegurança exijo prova diuturna de que o outro nada tenha feito para merecê-la, então, de fato, de dentro de minha insegurança, o outro é culpado, a menos que prove ao contrário, pois a realidade única que eu permito é a de minha desconfiança e o outro, na verdade, não é levado em conta, e sim, desconsiderado e desrespeitado em sua individualidade, poder de escolha e liberdade. Aí está a raiz psicológica da democracia aplicada ao campo do relacionamento interpessoal. Para o inseguro e desconfiado, o outro, de fato, nem existe como dimensão psicológica. Ainda que sua existência física, sua presença não possa ser negada, para o desconfiado inseguro a percepção psicológica da existência real do outro ainda não aconteceu, pois a partir de sua imaturidade ele (a) não se relaciona com o outro e, sim, com o espelho de si mesmo, através de julgamento, explicação conveniente, condenação, preconceito, pré-julgamento de todo tipo, assunção de valor moral e, principalmente, uma imensidão de carimbo moralista sobre a testa alheia com conotação negativa.
  • 3. 03 O amor a insegurança é parte de uma sociedade com e sem intelectual é mendelismo, Vejamos – foi família de Adão e Eva e do jardim do Éden. Caim, Abel e Sete descendentes de Adão e Eva, Caim mata Abel por inveja de seu trabalho, crueldade de não gostar de Deus e a si mesmo e foge do flagrante faz parte do cotidiano... Abel oferece o melhor para o Senhor dos exércitos e por isto é morto por seu próprio irmão; coração puro sem malícia não participa de ignorâncias faz parte do coloquial... Sete se, revela ao Senhor dos exércitos é à base dos três poderes... É sucessão dos dias... Baseando-se amor, desconfiança, pretensão e mudança o próprio homem desde sua existência enfraquece a edificação do próprio pai com sua desconfiança e ignorância, é como diz o escritor. “Tudo é bom como saiu das mãos do criador e tudo degenera entre as mãos do homem. A criatividade mútua do pai sem a sustentabilidade do homem desgasta o próprio criador”. “Eu sou a videira o começo e o fim tudo tem vida e tudo não é soberano a mim”. “Um local sem Deus, dão mais valor a objetos e produtos perecíveis do que a vida humana”. É particularmente revoltante conferir que o desconfiado/inseguro (homem ou mulher) não se altera mesmo diante do mais infundado motivo. O fato é que ele (a) é insensível ao outro. O fato é que ele (a) não vê na realidade nada além do que ele mesmo cria nada além daquilo que ele, de forma doentia, quer ver no outro (sempre o pior, sempre o mais negro, sempre o mais terrível e absurdo pretextos). Ele só vê no outro o espelho de seu íntimo, nada mais, pois nunca tem a visão real da outra pessoa já que sua guerra é com seu sentimento negativo e com a projeção indiscriminada e inconsciente deste sentimento sobre o outro. Sua guerra é com a dependência estrita e estreita que ele nutre todos os dias, com relação a este sentimento negativo e depressivo. É como se ele (a) (desconfiado/inseguro) dissesse, o tempo todo, para o outro: por favor, não me faça isso! Não me traia! Não me abandone! Não me rejeite, nem me passe pra traz! Eu não mereço isto! Eu sofreria tanto se isto me acontecesse que acho que seria capaz de perder a cabeça e fazer uma loucura! Quando, de fato, já é uma loucura fazer o que faz do jeito que faz... Neste caso há pretensão de separar, mas a insegurança ocasiona o medo de perdê-la e não conseguir outra pessoa, por causa de seu infundado ciúme de insegurança. Excetuando-se os casos em que o desconfiado/inseguro se depare com alguém realmente indigno de confiança e traidor, todas as outras possibilidade, que ele teve, de confiar, serão inapelavelmente desperdiçada, pois ele não pode se dá ao luxo de confiar: é correr risco demasiado... É dar a arma pro bandido! É demonstrar ingenuidade! Sua imaturidade e sua baixa auto-estima não se remediam em absoluto por esforço de guardar e proteger possessivamente ao outro; nem se a anã diante de um companheiro (a) que não lhe dê motivo e que se esforce, sabe Deus quanto, para não lhe causar este tipo específico de sofrimento. Ele vive em uma fantasia negativa e sua projeção inconsciente sobre a realidade mascara tanto o que ele vive que, não demora, ele pode já não distinguir o imaginado por ele do real. Sua única chance é procurar ajuda especializada para vencer seu muro de alto, defesa e parar ou atravancar sua vida de relação (especialmente a conjugal) com seu medo da repetição de um passado possivelmente comflitivo e até traumático. O testemunho do outro vale muito pouco, nesta hora negra, pois a desconfiança não permite entrega, não baixa a guarda e o temor engolem, em seu subterrâneo mais profundo, todo e qualquer sentimento positivo que podia nutrir na cena de ciúme e traição que o desconfiado/inseguro constrói.
  • 4. 04 Ele parece com um diretor de cinema que sempre vê o mesmo filme, a mesma cena... E, de fato, não importa se ela é ou não real, pois, mesmo que não o seja, ainda assim parece possível (e plausível) aos seus olhos (tornado míope pelo filtro impiedoso de seu sentimento negativo...). O desconfiado/inseguro tem de reconhecer que está (por assim dizer) possuído por sentimento negativo e que, em função deste fato, vive dando voltinha sem abordar, de frente, a questão. Se ele (a) não é mais capaz de exercer sua escolha ou sua liberdade nesta questão, justifica-se a necessidade da ajuda especializada. O abstrato é coisa não vista e neste caso o desconfiado inseguro devi ser preparado pra tudo, o começo tem fim sempre numa boa e termino agressivos, se o caso for todo tempo pensado tudo fica numa boa, e se não pensado acaba mal, falta de monitoramento pessoal, ao ponto atual e termino. Mudança é sempre um transtorno faltou o preparo psicológico pessoal. Uma coisa é certa: ninguém sofre mais com o ciúme e a insegurança, do que o próprio ciumento/inseguro. Trata-se de um grande desperdício de energia e de vida quem sofre tanto com este problema faria por bem ocupar-se mais (atentar) para aquilo que ele (a) entrega no relacionamento, e menos, com aquilo que ele (a) recebe. Há uma grande responsabilidade envolvida naquilo que entregamos nas relações com os outros, pois existe carga letal para um relacionamento legítimo o ciúme e a insegurança a imaturidade é sem dúvida, três tipos de influência muito nociva (maléfica) para um relacionamento, e o mais cruel é ser sadismo fazer da ignorância o sexo. Assumir a responsabilidade pelo que entregamos nos faz retomar o foco em nós mesmos (e naquilo que emana do eu), assim como nos faz parar de criticar tanto ao outro, como se ele fosse o nosso obstáculo de plantão na jornada/caminhada na direção da felicidade e da plenitude, o amor a sociedade e a desconfiança, sempre existirá, é uma forma confusa de lhe dar com seu parceiro (a). E mesmo entendendo que neste atrapalhamento existe o amor, após tudo acabam se entendendo e fazendo a sua felicidade. Em todos os grupos tem mudança e alterações geram conflitos, o atrofiamento é regredir e quando observamos existem mudança... É uma lavagem cerebral, ecumênica em todos os setores do Mundo e da vida. É dádiva para melhor ou pior é ver nos olhos de quem olham e sentir o tanto que se “prejudicou”, sem compreender o caso da mudança no amor com ou sem confiança precisa e existe mudança, umas para melhor e outras é um caos, os malefícios não vem só do cigarro, vem em perda humana por não acreditar que vence sem atrocidade. A bola não rola por rolar ela precisa de alguém para chutar e este alguém precisa de um treinamento e antepassado, movido no passado, presente e o futuro, com idealismo de vitória ou derrota. - Prólogo é o inicio de uma obra explicativa escrita é o começo de uma peça de uma história é limite de conclusão. O inicio e fim somos nós que fazemos e a cada dia surge um novo indicio para a mesma história.
  • 5. 05 A mudança é por falta de pensar é pensada ou é qualificada? É preciso mudar?. Amudança! A delinqüência é classificada por seu delito, e a penalidade poderá ser a mesma... Na hora de sua alteração por falta de pensamento é que parte a este problema... Uma parábola “Quem se faz de bobo, tolo, otário acaba ganhando o sábio e ele pensava em ganhar” “...pegue este papel e quando decifrar o que está... Mim “liga” “...se não fosse os inteligentes o que seriam dos advogados”? O enigma não encontra em quem estar detrás das grades (...) está em quem encontra fora das alcovas quem estar dentro delas está em liberdade e ...quem está fora se encontra prisioneiro dela, por causa da desumanidade e a fragilidade das leis, o problema é fazer de cada prisioneiro a liberdade de todos... Com leis severas que sirvam de exemplo, educação no lazer e investimento em prisioneiro... E para ô prisioneiro, o problema estar na penitenciária e em “EU” nos dirigentes das penitenciárias, nas delegacias, nos batalhões, e nas ruas por que junto há sociedade eles fogem as regras de instruções, ninguém gosta de ser maltratado... Existe indivíduo que nem mesmo servi para tal cargo, mesmo sendo concursado. E o problema estar em “EU” por que fujo as regras do meu próprio lazer e distante “EU” em não poder sair e falar com meus amigos... Com meus parentes... Não poder abraçar minha esposa, meus filhos, meu pai, minha mãe, ir a feira ao supermercado ir à praia, fazer o que eu gostava de fazer; brincar com meus amigos e ir ao campo trabalhar... Enfim, tudo que você pensar e não poder fazer é este o problema. Falta sociologia - Ciência que estuda a organização da sociedade humana, seus princípios e instituição, as relações e comportamento sociais. “Todos nasceram para o social, mas é preciso socializar da infância a superior idade, por que nem todos é para o social” A educação pra muitos é à base de tudo, mais pra outros... Falta inclusão social de seguimento... Com acompanhamento psiquiátrico e outros... Com investimento pré-existente (...) ou existente nas penitenciárias, como educação escolar, saúde e física, assistente social, psiquiátrico e um monitoramento fora dos cubículos o detento voltará a ser secundário a mais crime se ele quiser, mas ele está saindo um prol para dizer não a qualquer grave, problemas! Mas pra tudo no Brasil ou no Mundo existe burocracia e este é a grande esfinge. Dificuldade pra tudo. Com a corroborada do inquérito a confirmação da pena sabe do aquele cidadão, se é ou não réu primário: com estes quesitos confirma a colaboração técnica do monitoramento do psiquiatra ou outra autoridade para continuar sendo monitorado... Mas em acordo com as descobertas, e investigações podemos contar no amanhã com técnica de armazenamento de dados para monitoramento de exames computadorizado como existente em outros países. Ex; uma gota de sangue, um fio de cabelo, um filtro de cigarro um pouco do sêmen, os mesmo poderão condenar ou liberar de acusações... Entretanto não muda um quesito para que possa fazer mudar com a sociedade (...). Um pensamento idealizado de infância que vem de Genética dificilmente muda (...) com bastante estudo e forma de amostragem para um Mundo melhor conseguiremos moldar aquele individuo... O parlamentarismo é muitas idéias, e pouco concretiza e quando efetiva só um assume a responsabilidade do certo e do errado.
  • 6. 06 Dados da mídia revelam uma verdadeira tragédia social uma carnificina humana em nossas cidades brasileiras e chegando abundância em nosso interior, as medidas distribuídas pelos nossos governamentais são paliativas (anódinas) é um verdadeiro frigorífico de criminalidade, é preciso pensar e ver a “insignificância” os medíocres projetos para a cidadania é preciso mais desenvolvimento nas nossas políticas brasileira, voltada em prol de nossa juventude com o todo; não se deixando elevar pela adolescência, corrupção, desvio de conduta e multiplicidades de erros é preciso inventar projetos de transformação para transformar em investimento das classes sociais, sendo ele público, conveniado e particular. A distribuição de “tico” em bolsa pública ajuda uns e outros escondem atrás da responsabilidade e ajuda a própria criminalidade fazendo dos políticos a própria política e vise- versa. É a triste realidade por falta de empenho político, e os usuários de drogas os traficantes, os criminosos, e alguns devassos, fazendo do social a permanência das diambas e da criminalidade, etc. (Quando vir à probabilidade adquirida fazendo o não direito do individuo os direitos do povo, (...) assim terão pior dia para melhores dias)! Sabemos que os governantes colocam a responsabilidade de cada filho aos próprios pais, mais o todo precisa de metas para fortalecer a própria responsabilidade. E isto se faz com recursos, com inclusão social nas empresas (setores) empregatício, de toda esfera (MEFP) Municipal, Estadual, Federal, particular e conveniado. O currículo do Brasil como outros países é lindas matérias que nos fazem sorrir e chorar, com alto nível em negócios, fortes empresários, grandes empresas, vários pecuarista com imensas agriculturas e várias contas fantasmas em bancos exteriores etc. E com pequenos hematomas, larga escoriações, a forte furadas, golpes e bordoadas de armas brancas, á fortes orifícios de projetes das armas de pequeno á grandes calibres, com graves e inocentes mortes de trânsito por incompetência de indivíduos que conduzi veículo de pequena ou maiores toneladas. Quase em cada esquina de nossas cidades uma venda de drogas organizada por pequenos e grandes traficantes, sendo ele um usuário (privilegiado), aonde as mesmas chegam a interiores de nossos municípios, para ter melhores transportes sem visão das autoridades e curiosos. Com visão nas incompetências de vários... Vejo a triste realidade brasileira pessoas se prevalecem de crianças para gosto libidinoso, desejo sexual, proxeneta, prostituição, pedofilia entre jovens e adultos, crianças sendo trocadas, por dinheiro, vísceras, latas de farinha, remédios, roupas, apetrechos escolares, passeios a banhos, “festa show” e shopping. É uma desumanidade nas periferias e centro de nossa cidade com índice as margens várzea, terra firme e porto de embarcações marítimas, a infante juvenil é largada ao lixo sem forma de estratégia pelo os órgãos responsáveis para chegar ate os seus praticantes, que muitas das vezes é policiais, políticos, professores escolar de ensino fundamental e médio, enfermeiros, empresários e próprios conselheiros tutelares e outros... Pessoas pagas para resolver nossos problemas e sendo os infratores, colocam-se suas responsabilidades, nos moradores para que eles possam denunciar, ate quando eles ficam em suas cadeiras e ar condicionados.
  • 7. 07 E assim vendo crianças e adolescentes se venderem para não passar fome, e às vezes este dinheiro ou produtos é para manter a própria família. É sádico ver estes acontecimentos e ter político escrevendo projetos de lei para dia do sexo do marcarão da verdade e outros... Uns que vai contra dizer no amanhã. Sabendo eles que tem tantos e outros problemas para resolver em nosso país do que dia de sexo, (...) é módico é individual, diversos é os acontecimentos e eminente é se esconder atrás da realidade a nação necessita de projeto mais acentuado para nosso país... Todas as classes hoje dizem e contra diz sexo. Com o dia-a-dia, trabalho e histórias, seguimentos e destino, poderemos ajudar com palavras e procedimentos a não ver nossas criança e adolescentes sendo trocada por drogas para satisfazer desejo sexual de progeneta. Alieno melancólico o fato brasileiro e chego a pensar que “é triste viver vendo alguém se vender para sobreviver”, mas diz a nossa constituição brasileira. “Todo mundo é inocente ate que prove ao contrário”. - O social é liberdade de ir e vir, porém o facultativo não prevalece ao igualitarismo o voto é obrigatório fazendo dos eleitores honestos culpado de seus projetos brechão, para emendas inúteis deixando mais espaço para o favorecimento. Com relação aos experientes de nossa história política, acaba esquecendo os antenados que sempre descobre as falhas para emendas e ate mesmo o favoritismo. Desde anos 80 podemos voltar e escolher o Presidente da República, os Senador, os Deputados, o Governador, os Vereadores e Prefeito. Nada mal a gestão compartilhada, igualmente para escolher nossos diretores, de presídios, Hospitais, Postos de Saúde, Escola e outros... Afinal democracia faz bem ao país e completa a gestão compartilhada dando certo em outros países.
  • 8. 08 Otimismo! O sucesso é ser feliz. 1. Seja ético. A vitória que vale a pena é a que aumenta a sua dignidade e reafirma valores profundos. Não seja muito otimista a vitória também falha. 2. Estude sempre e muito, estudar é sabedoria é arte. A glória pertence aquele que tem um trabalho especial para oferecer, seja contínuo a triunfar. É como escrevi o escritor – Quem não vive pra servir não servi pra viver. 3. Acredite sempre no Amor. Não fomos feitos para a solidão. Se você está sofrendo por amor, ou está com a pessoa errada ou amando de uma forma ruim para você. Caso tenha se separado, curta a dor, mas se abra para outro amor. 4. Seja grata (o) a quem te ajudou e participa de suas conquistas. O verdadeiro campeão sabe que a vitória é alimentada pelo trabalho em equipe. Agradecer é a melhor maneira de deixar todos motivados. 5. Eleve suas expectativas. Pessoas com grandes sonhos obtêm energia para crescer. Os perdedores dizem: “Isso não é para nós”. Os vencedores pensam em como realizar seus objetivos. 6. Curta muito a sua companhia. Casamento dá certo para quem não é dependente. Aprenda a viver feliz mesmo sem uma pessoa ao lado. Se não tiver com quem ir ao cinema vá com a pessoa mais fascinante: você! 7. Tenhas metas. A história da humanidade é cheia de vidas, pensamentos diversos, riqueza e pobreza, talento e desperdício. Amores que não geram relação positiva são negativo são talentos que não levam a carreira de sucesso. Ter objetivo evita o desperdício de tempo, energia e dinheiro. 8. Cuide bem do seu corpo. Alimentação, sono e exercícios são fundamentais para uma vida saudável. Seu corpo é sua nave. Gostar da gente deixa as portas abertas para que os outros gostem de você também. 9. Declare o seu amor. Cada vez mais as pessoas devem exercer seu direito de buscar o que querem (sobretudo no amor), mas atenção: elegância e bom senso são fundamentais. 10. Amplie os relacionamentos profissionais. Os amigos são a melhor referência em crise e a melhor fonte de oportunidades na expansão. Ter bons contatos é essencial em momento decisivo. 11. Seja simples. Retire de sua vida tudo o que lhe dá trabalho e preocupação desnecessários. Crie espaço para desfrutar a viagem da vida. 12. Mulher, não imite o modelo masculino. Os homens fizeram sucesso à custa da solidão e da restrição aos sentimentos. O preço tem sido alto: infartos e suicídios - sem dúvidas, temos mais a aprender do que á ensinar com as mulheres do que vocês conosco. Preserve a sensibilidade feminina - é mais natural e lucrativa. 13. Tenha um orientador. Viver e decidir na neblina sabendo que o resultado só será conhecido quando pouco restar a fazer. Procure alguém de confiança, de preferência mais experiente e bem sucedido, para lhe orientar nas indecisões.
  • 9. 09 14. Jogue fora o vicio da preocupação. Viver tenso e estressado está virando moda. Parece que ser competente e estar de bem com a vida são coisas incompatíveis. Bobagem! Defina suas metas, conquiste-as e deixe a neura para quem gostar dela! 15. Viver é amor é paz é união quem gosta de se mesmo gosta do outro e quem não gosta de se detesta o outro...! Não procure doenças afaste de bebedeira e confusões elas geram conflitos, procure ser honesto com seu dever e atribuições, elas é seu deveres. 16. O amor é um jogo cooperativo. Se vocês estão juntos, é para jogar no mesmo time. Ficar mostrando dificuldade do outro ou lembrando suas fraquezas para os amigos não tem graça. 17. Tenha amigos vencedores. Campeão fala com campeões. Perdedores só tocam na tecla perdedora, e sem vontade de viver, os vencedores vibram, os perdedores choram, mas tem garra para vencer. 17. Não critique de quem perdem porque você poderá ser um deles amanhã, o passado se passou o presente estamos vendo e o futuro ninguém sabe o idealismo afasta de alguém por sua própria convicção. 19. Diga adeus a quem não merece. Alimentar relacionamentos que só trazem sofrimento e masoquismo, atrapalha sua vida. Se você tiver um cônjuge que não esteja usando, empreste, venda, alugue, doe e deixe espaço livre para um novo amor. 20. Resolva. A pessoa do próximo milênio vai limpar de sua vida as situações e os problemas desnecessários. Saiba tomar decisões, mesmo às antipáticas. Você aperfeiçoara seu tempo e seu trabalho. A vida fluirá muito melhor. 21. Aceite o ritmo do amor. Assim como ninguém vão empolgadíssimos todos os dias para o trabalho, ninguém está sempre no auge da paixão. Cobrar de si e do outro viver nas nuvens é o começo de muita frustração. 22. Celebre as vitórias. Compartilhe o sucesso, mesmo pequenas conquistas, com pessoas queridas. Grite, chore, encha-se de energia para os desafios seguintes. 23. Perdoe. Se você quer continuar com uma pessoa, enterre o passado para viver feliz. Todo mundo erra, a gente também. 24. Arrisque! O amor não é para covardes. Quem fica a noite em casa sozinha só terá de decidir que pizza pedir. É o único risco que corre é de engordar. 25. Tenha uma vida espiritual. Conversar com Deus é o máximo, especialmente para agradecer. Ore antes de dormir. Faz bem ao sono e a alma. Oração, meditação são forças de inspiração, goste- a a todos e ame a se mesmo e seu par perfeito. 26. Se alguém lhe ajudou é porque quer algo com você – ninguém ajuda outro em vão, promessa será cobrada, se prometeu pague. 27. Desejos todos têm! Não se deixe elevar. Conquistas continuam... Nem todos chegam ao topo, por causa de se, culpa dos outros ou dolo dos obstáculos?
  • 10. 10 28. Acreditar nós outros é versão política, acredite em você e trabalhe quem trabalha vence, já diziam o ditado quando a cabeça não pensa o corpo paga o pecado. “Não se esqueça que a gente só ajuda quem quer ser ajudado”. Ofereça os seus serviços, mas espere que a outra pessoa peça para você alguma coisa em troca. 29. Cada geração se considera mais inteligente do que ha anterior e mais sábio do que a próxima, seja sempre carismático (a). Uma coisa não exclui a outra. 30. Pra que somar se pode dividir. “Este local é público (...). Nem por ser público, não merecemos respeito”. As pessoas esquecem-se do que você disse... Olvidam do que você fez... Mas nunca imêmore como você palavreou.
  • 11. 11 Testemunhos de sofrimento junto há sociedade. Aos doze anos... A adolescência foi para mim, como um terremoto. Transtornada interiormente por novas tensões muito fortes - desejo sexual, drogas, amigas e (os) de rua, bissexual, homossexual, emo, lésbica, homofóbico, héteros, enfim (gays) Orkut e MSN para encontros e ate mesmo homens sem escrúpulos que só querem usar e difamar, mas foi à procura de mim mesma no olhar dos outros, necessidade de aparecer adulta, sem ser... Etc.- Também me confrontei com um grupo de jovens e um adulto com mais de meia idade uma concepção do amor (relações, rapazes, moças, pornografia... Em motéis e drogas) o que eu não conhecia na minha família, muito sóbria neste assunto. Esta mistura destruiu completamente a minha estrutura física e intelectual, não pensava em nada só em aventura. “Comecei a chamar bem àquilo que antes achava mal...” Inversão de valores que me permitiu viver de uma forma desordenada, experiências sexuais diversas e variadas, abandonar meus projetos de estudos, traírem a confiança dos meus pais, fazer a experiência das drogas e do álcool, etc. Ate então não sabia eu que estava certo ou não, mais uma pessoa fazia mim cúmplice para seus desejos e orgias, eu servia de ignóbeis, passei hidrofobia e iminências, estuações, odiosidade e temor. Eu vivia ate então á dois princípios. - Quanto mais experiências eu viver. - Mais interessante será a minha vida. - Tudo e agora, não tenho ostentação? A minha corrida desenfreada foi interrompida por uma aventura que acabou mal. Primeira travessia do deserto, ruptura, desilusão comigo mesma e com os outros. A fase seguinte, a partir dos 14 anos, consistiu numa procura do amor cada vez mais profunda, mas ao mesmo tempo falsa, tendo um homem que mim ...amava, ele chorava e achava que eu fosse idônea pra ele, mais eu não acreditava por causa de amigas e (s) falsos e uma pessoa que mim levava para onde eu queria e acabei descobrindo que esta pessoa era um psicopata e nunca mim amou e jamais mim amará? E acabei mim afastando dele, mais já era tarde! Porque o homem que mim ...amava não era mais aquele, ele sempre desconfiava de mim. Eu falava e ele não acreditava. Mas ele mim perdoa sempre, por causa do amor dele entre a mim. Penso eu que foi amada com minhas aventuras iludida. Mas este homem mim ama e quer sempre a minha felicidade, ele sempre está comigo, com boas palavras e pensamentos, eu que sou rude e ignorante de minha própria felicidade, mesmo sabendo que eu sou muito materialista, mesmo assim ele mim ama sem demagogia! Penso eu que é minha índole. Segunda ruptura interior, segunda travessia do deserto. Um deserto sem Deus, uma vez que eu não me sentia envolvida em nada que dissesse respeito a Deus, a espiritualidade ou a algum assunto similar, outro tópico metafísico. Era como uma gaveta classificada como "proibida" mesmo antes de ter sido aberta. No entanto, eu tinha no fundo de mim mesma, desde sempre, um grande desejo de amar e de viver um grande amor, categórico e radical. (Mas o que fazia eu desse desejo)? E como concretizá-lo? Tinham saído para me divertir, acabei por me encontrar num bando de rapazes da pesada e que queriam ajustar contas com uma jovem inconsciente por causa de drogas e mulheres e a pessoa com mais de meia idade que sempre estava comigo, era cúmplice daquele desumano quadro com aquelas outras pessoas.
  • 12. 12 ...Ele sempre foi envolvido com adolescentes e menores, usando-se como vitima para outras meninas, e ele mesmo sendo o dono da prostituição “proxeneta” passando dias com ele e sua amante, andando de cachoeiras a piscinas, festa em festa, bar e bares motéis e hotéis, era um verdadeiro abuso sexual, uma aventura de prostituição e eu pensando que era amada. Ser amada! Ou fazer tudo para ser? Amar também, mas deixando-me enganar muito depressa pela mistura de sentimentos (dinheiro, amizade, falsidade e de atração) e sempre o “tudo, e agora” e “nada amanhã”. No total, um monte de ruínas, lembranças de amizades acabadas, um grande amor de aleives que ficou “a ver navios”, “belos princípios que não se agüentaram nas próprias pernas”... Às vezes predicamos o valor de uma mulher; por não pensar e ser convencido por pessoas que não quer o nosso bem, uma desilusão da vida, nada ganhei para entender e ver o classificado daquela aventura da vida! Mas hoje amo aquele que mim ama, mesmo recíproca, mas amo e vou amá-lo sempre, não importa que seja casado ou solteiro o importante é minha felicidade e a felicidade dele (a). Vou sempre amá-lo, é “inevitável do evitável” e aquelas pessoas que mim ensinou a prostituição e destruição, vejo hoje como cúmplice de muita desordem e falsidade, ao outro lado usando-se distintivo de força e armas para unidimensional sentimento de bonzinho e ser tirano, lobo devorador de inocências. E eu precisando de ajuda e ele sendo omisso a mim, porque seria uma presa fácil para seduzir outras meninas. Mas sinto eu que vou perdê-la, porque não consigo eu controlar a mim mesma, ele é uma pessoa sincera não gosta de aleives, e eu adoro calúnias amigos gay, lésbica e drogas. “Sou ou tenho medo de ser um start ou lésbica” é como diz o escritor. “Diz – o escritor em noções moderna em modelo de país – diz que o homem é lobo do homem, neste sentido digo, somos predadores e presa de nós mesmos em nossa sociedade”. Asco é fazer um trabalho e não poder divulgar! Represália ou paixão? Vai embora, do meu mundo, não quero mais nada contigo, não sim importe com o meu pranto, qui isto eu resolvo comigo. É duro gostar de alguém e ver este alguém partir, mim espere fechar os olhos, não quero te ver sair. Vai embora, vai embora, esquece este tolo que te adora, vá sorrindo, vá cantando, esquece que eu fiquei aqui chorando. Participação Especial de Amado Batista. Titulo - Vá Embora.
  • 13. 13 Análises do amor e da sexualidade no senil da vida! Amor, ódio e a sociedade. Não sei... Se a vida é curta ou longa pra nós. Mas sei que tudo ou nada do que vivemos tem sentido se não tocarmos o coração das pessoas. Mas sei que “os jovens de hoje são velhos e os velhos de ontem é jovens de hoje”. Exemplo: o respeito com as pessoas o carisma a liberdade a civilidade e sem incivilidade. Em muita ocasião basta ser: colo que acolhe e braço que envolve. E isso não é coisa de outro Mundo: é o que dá sentido à vida. É o que faz com que ela não seja curta ou longa, mas que seja intensa verdadeira e pura... Enquanto durar. O amor é pra ser vivido e correspondido sem lucro o amor renasce a todo o momento e é difícil de ser esquecido. O envelhecimento Mundial é um fenômeno que tem sido muito discutido nas últimas décadas, sobretudo, dado ao seu crescimento significativo. Muito pesquisadores e escritores de diferentes áreas têm mostrado seu interesse em estudar esta fase da vida. Infelizmente, os idosos ainda são visto com preconceito, porque ainda hoje a idéia de envelhecer geralmente é vista como sinônimo de doença e incapacidade. Outro tema bastante comum para o nosso cotidiano seja ou não referente à velhice, é discorrer a respeito do conceito do amor, sexualidade, sociedade, ódio, gays e lésbica, aliás, tratar a respeito dessas temática mostra-se um trabalho muito difícil em razão de algumas dificuldade metodológicas e conceituais a elas relacionada “vários elemento são apontados como determinante ou indicadores de bem-estar na velhice: e outros...” Preconceito, longevidade; saúde biológica; saúde mental; satisfação; controle cognitivo; competência social; produtividade; atividade; eficácia cognitiva; status social; renda; continuidade de papéis familiares e ocupacionais, e continuidade de relação formal e informal em grupo primário, (principalmente rede de amigo). A internet, e Mundo globalizado em se, com fácil facilitação para o complexo aprendizado tornando em se fácil e com grande destruição e prostituição. O conceito de velhice Desde o nascimento a vida se desenvolve de tal forma que a idade cronológica passa a se definir pelo tempo que se avança. E o tempo fica definido como um sinônimo para uma eternidade quantificada, ou seja, uma cota desta forma, o homem e o tempo se influenciam mutuamente, o que resulta em um aproveitamento diferente do tempo para diferente pessoa. Em geral, a literatura classifica, didaticamente, as pessoas acima de 60 anos como idosos e participante da terceira idade. A idade pode ser biológica, psicológica, ou ainda, sociológica na medida em que se enfoca o envelhecimento em diferente proporção de várias capacidades dos indivíduos. Entretanto, a transformação da velhice em problema social não pode ser encarada apenas como decorrente do aumento demográfico da população idosa.
  • 14. 14 A demografia da gerontologia no mundo - segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2002, os idosos somavam 590.000.000 de pessoas, com a previsão de que este número chegue a um total de 1.200.000.000, em 2025. De acordo com o censo demográfico de 2000, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população residente no país de 60 anos ou mais, era de 14.536.029 em número absoluto: 8,6% da população do Brasil, sendo que 9,3%, ou seja, 6.732.888 somente na região Sudeste. As mulheres continuam sendo em número maior, isto é, 8.002.245 contra 6.533.784 de homens. Ainda, de acordo com as projeções da expectativa de vida do (IBGE) para o ano de 2050, a proporção de idosos passará de 8,6% em 2000 para aproximadamente 15% em 2020. Em termo absoluto os brasileiros serão segundo as projeções existentes, em 2025, a sexta maior população de idosos no mundo, isto é, com mais de 32 milhões de pessoas acima dos 60 anos. Somando que em 2008 a população com mais de 60 anos chegou a mais de 21 milhões de pessoas. A evidência, que a proporção de pessoas com idade superior aos 80 anos apresenta também um crescimento significativo. Atualmente, considera-se a existência de uma “Quarta Idade” que englobaria pessoas com 80 anos. De acordo com determinada estimativa, esta faixa etária alcançará uma representatividade consideráveis cerca de 4,5 milhões de pessoas em até 2020 a gerontologia entende que o envelhecimento não significa uma decadência e sim uma seqüência da vida, com sua peculiaridade e características. Ora, “sabemos que a fonte da juventude é uma utopia ele mesmo se persegue e ao outro buscando a sua morte e o seu envelhecimento precoce” certamente, as pessoas que perseguem tal ideal sofrem de muitas angústias, pois, recusam-se a encarar a realidade! Afinal, ninguém é tão velho que não acredite que pode viver ao menos mais algum tempo. Deve-se pensar, portanto, em envelhecer com qualidade e evitarmos, assim, a consecutiva morte ter direito e deveres do cotidiano. E, principalmente, o olhar do outro que aponta nosso envelhecimento. Questionamentos - qual a nossa idéia a respeito do amor, sexualidade e de relacionamento amoroso? Com relação ao aprimoramento das tecnologias em saúde, com uma busca cada vez maior por uma melhor qualidade e maior expectativa de vida, onde as pessoas tendem a prolongar suas vidas, qual o prognóstico disso para este futuro relacionamento? Podemos fazer algo que garanta uma melhor qualidade nos engajamento afetivo futuro? Amor Sexo e Sexualidade. “Sexo é coisa muito simples”. Eu explico o essencial em poucas linhas (...). Pra se entender o sexo há de se entender a música que ele toca (...). A música que o corpo quer tocar se chama prazer (...). Os instrumentos da orquestra-corpo são os seus órgãos (...). Todos têm uma utilidade. Além disso, esse mesmo órgão e membro é lugar de prazer (...). Os órgãos da orquestra-corpo são os órgãos sexuais (...). Não há nada de especial que os distingue dos outros como os demais órgãos. O prazer do sexo é variado. Vai desde uma sensação muito suave que mais parece com uma coceira de bicho-de-pé e que chega a provocar riso, até um prazer enorme, explosão vulcânica, que tem o nome de orgasmo, e que deixa aquele que por ele passaram semimortos (...). Mas ele anuncia o fim da brincadeira (...). Complicado é o pensamento do ser humano sobre ele (o sexo) (...). “Os homens por razão que entendo, passou á considerar o sexo uma coisa vergonhosa”. Para a sexualidade é um conceito muito mais abrangente que somente um ato sexual, ou mesmo, o estado a ele relacionado, mas hoje sexualidade (...). É discutido em vários setores público, privado e conveniado.
  • 15. 15 A sexualidade para este autor é uma forma de energia que motiva o ser humano a encontrar o amor, o contato e a intimidade se expressa na forma de sentir, na forma da pessoa tocar e ser tocada. A partir dessa perspectiva, a sexualidade influenciaria pensamentos, sentimentos, ações e interações, tanto fisicamente como mentalmente, sem psicose. O amor no senil da vida… Amor, relacionamento amoroso, sexo; o amor é um sistema complexo e dinâmico que envolve cognições, emoções e comportamentos relacionados muita vez a felicidade para o ser humano é o sexo; já, o relacionamento amoroso refere-se ao envolvimento com o outro na relação. Nessa interação com o outro pode ou não haver amor que envolve laço de afeto, apego e outras características. O amor e o sexo coexistem, mas isto não quer dizer que um não sobreviva sem o outro. Dessa forma, pode praticar o ato sexual sem amor, buscando uma satisfação física, gananciosa e fácil, por outro lado, pode amar, somente na base do afeto, da ternura do companheirismo, onde a tristeza e a alegria são compartilhadas. A característica principal da velhice é o declínio, principalmente físico, que leva alteração social e psicológica e em alguma situação, contraria referente ao idoso alguém do setor público e privado e outros, excluem o idoso da atividade social alegando a idade como pretexto para ser vitima e se sentir inúteis perante a sociedade. Deduz-se... Então, incorretamente por parte aposentou-se do seu trabalho, de sua função, o idoso aposentou-se da vida. Só que ao deduzir este pensamento às pesquisas já são unânimes em revelar seu pensamento e desumanidade, não pense assim, capacidade todos tem faltam “adesão” hoje é assim chegou aos 40 anos a mais, quase todas as portas de empregos estão fechada em baseio nesta idade algum setor ate menos idade. Às vezes leva a pensar que... Não vale apena... Este preconceito estende-se para outro domínio da vida do ser humano e conseqüentemente priva o idoso de vária oportunidade como o amor, a sexualidade o lazer e o emprego. Contudo, se por um lado o que se concebe a respeito do amor remete a entendimento tão diverso, este conjunto de sentimento, pensamento e comportamento pode ser provavelmente, caracterizado como uma interpretação distinta de pessoa para pessoas. E conseqüentemente, o que for vivenciado, também pode ser considerado diferente de pessoa para pessoas, por outro lado, a atitude preconceituosa da sociedade na qual está inserido o idoso tipifica a atitude dele, então, não há nenhum outro lugar onde este preconceito é mais ilusório do que na área da sexualidade, dando valor sexo a “jovens” e levando a crer que o idoso é incapaz do mesmo. Contudo, como muita prática são ditada pelo jovem e adulto, não se permite que, por exemplo, um idoso ame socialmente, não levando em consideração a possibilidade de um relacionamento físico e amoroso na terceira idade, a tal ponto que o próprio idoso acaba nutrindo o preconceito do mais jovem. Muito do preconceito contra a velhice está tão enraizado na sociedade, de tal forma que muita pessoa com mais idade, acaba por interiorizar a se mesmo a esse sentimento. Então, o amor e a sexualidade na velhice são visto como tabu para quem têm uma maior idade, porque a sociedade ainda concebe que somente o jovem, é dado, possibilidade de amar e manifestar sua sexualidade, deixando o indivíduo da terceira idade ao amor platônico, ou ainda, a abstinência sexual. Para alguma pessoa, com a progressão da idade, há, ao mesmo tempo, a anulação do desejo sexual para a terceira idade, enquanto, para outras, há apena uma modificação, entretanto, de modo geral, o que se evidencia é que para uns e outros é uma constante e cômoda negação do desejo do idoso pela sociedade.
  • 16. 16 Com essa negação, a sociedade cristaliza reproduz seu próprio medo e insegurança, sua preocupação no que diz respeito ao próprio futuro e sua possível incapacidade para amar, à medida que envelhecem. Outro aspecto relevante, diz respeito a haver certa dificuldade e a diminuição da freqüência na relação sexual entre parceiros na terceira idade, mas, deve-se levar em conta que existe maior qualidade nessa relação e sendo o mesmo homem em orgasmo notado ao jovem. Às vezes, é necessário que se busque ajuda de caráter psicoterápico (psicoterapia) individual, de casais, etc. ou ainda, a prescrição de uma intervenção medicamentosa para que esse consiga realizar seu desejo interior, para perder o medo e a insegurança, e assim assumir perante a sociedade o direito que têm de exercer uma vida plena de seu direito e de qualidade de vida. “Amar na maturidade ou depois dos 60, 65 anos em diante é um grande desafio para quem quer ainda namorar ou para aquele pouco, que conseguiram ou gostariam de manter uma relação estável e mais duradoura”. Afinal, porque as coisas são tão difíceis na velhice. O próprio idoso na verdade, não conta mais com essa possibilidade. Sente-se “fora do mercado de trabalho” do namoro. Acha que dificilmente encontrarão alguém para amar e evita pensar nisto e quando pensa fica triste. “Procuram relembrar o amor do passado, bom e belo momento que viveu e acham que nunca mais terão a oportunidade de namorar novamente”. Conclusão - há amor suficiente para todos à medida que principiaram a manifestá-lo em pensamento, comportamento e em sentimento, e o mesmo se aplica para a sexualidade. Ela pode se manifestar em toda idade e cada pessoa tem uma própria maneira de expressar sua sexualidade. O amor e a vivência da sexualidade podem significar muita coisa boa para pessoas de mais idade com os jovens, mesmo sabendo que algum precisa de ocitocina para aumentar o seu ato libidinoso.
  • 17. 17 Ser feliz no amor e na sociedade. Ser feliz não é simplesmente ficar procurando em frasco grande ou pequeno a fragrância... Ou procurar em loja roupas, sapatos e chapéus e em revendedora de carros a fama o glamour ser ídolo é passageiro a forma certa de ser feliz é agir com naturalidade, procurar o conforto que existem dentro de seu corpo, o conforto que vem da alma e que acalma até as dores, aquela dor inabalável que muitos pensam quê vai ficar para sempre, porque prosperidade é beleza é felicidade, mas não é dinheiro. “Ensina-te o caminho certo e amanha-o deverá seguir... Mostrando-lhe o verbo e o sujeito o verdadeiro e o infinito que é as palavras o estudo e o procedimento”, “é possível viver o hoje, livre do ontem e sem medo do amanhã” livre de todas as armadilhas que nos cercam... E livre de todas as pretensões... Essa noite ao conversar com meus amigos chegou a uma conclusão, que meu problema não é nada frente ao que ele passa, ou pelo menos inventa! Hoje tenho certeza que tudo era de minha criação, eram dores imbatíveis, por que eu não a admitia sair, não que fosse fácil falar que eu estaria bem ou gozando da vida, é que ha tempos eu me consagrei em busca de quem ou alguém que não tinha tanto sentido e nem valor! Por diversas vezes me avaliei em uma feira, por diversas vezes fui procurar ser valorizado pela pessoa errada e é por essa e outra razão que eu não encontrava a paz! Relembrando tudo que passei, vejo que fui tolo mais que nada é por acaso, tudo é mesmo pro nosso crescimento pessoal e humano! Chego a sorrir de coisa que me fazia chorar, chego a chorar por coisa que me fazia sorrir, eu me sinto bem e não posso negar, não posso fingir está triste por que não estou e isso me choca, ate por que não sou muito habituado a ser feliz (pelo menos não era) mais hoje, me sinto bem por completo! Nada de ruim me abala, amores não me compra e sim, valorizo alguns amigos e meus entes queridos! Fechada a porta das trevas da minha vida, me deparo em um mundo cheio de luz onde eu me fazia de cego mediante as coisas, onde por pura vontade de sofrer, eu não queria enxergar! Diversas vezes, esbarrei e fiz amizade onde acabei deixando ser abalado por puro medo, sei lá, eu pensava que meus ficas e namoro era mais importante, era tudo pra mim, sem me tocar que eu tinha ali do meu lado o meu verdadeiro amor! Diversas vezes eu li em recado e mensagem que o amor da minha vida tava pra chegar ou que ele tava bem ao meu lado e eu não me tocava, eu achava que o amor era aquela pessoa que ia me beijar, ou namorar comigo! Mais não, chego à conclusão de que o amor que estava sempre ao meu lado, eram meus amigos, era meu pai, minha mãe, meu irmão (s) meus entes! Eram eles, mas nunca me toquei, nunca quis enxergar por que achava que era apenas detalhes e que o verdadeiro amor era outra coisa! Só por hoje, ou um amanhã acordar mais uma vez e poder dizer que sim, estou recuperando o tempo perdido, aquele que não volta mais, aquele se foi ficou pra traz, com uma única certeza, que nunca é tarde, e que eu posso voltar a reconquistar todos, por que eu sou capaz, sou filho de Deus e sou perfeito aos olhos dele e aos olhos do público, mesmo sabendo que o público é que faz o próprio preconceito é quem faz a diferença o glamour e a fama sobe e desse.
  • 18. 18 Tudo é especial, eu acho pilhérica a pessoa ficar procurando o lado espiritual dela e da vida dela, não tem nada que não seja espiritual, não tem nada que não seja uma projeção de um anseio, de uma vontade, de um contentamento ou descontentamento que vem da alma, da alma que está presa na matéria, na alma que está livre no espaço, na espiritualidade que impregna toda a criação do Universo. Se você está ai – é espiritual! Tem uma intenção, um propósito um sentimento implícito, se você larga o livro e vai a um passeio – é espiritual! Cuidar do corpo, morada temporária do Espírito imortal e mortal é uma necessidade da alma, mais que do corpo, porque se o corpo adoecer e morrer, sua matéria se transforma em outra coisa e os átomos não vão sentir falta de você, mas ele é importante para o Espírito que nele encarnou, porque é sua chance de experiência, sua via de progresso espiritual. Se acabar a comida e alguém vão fazer compra ao “supermercado” – e lá encontramos outra variedade ou pessoas é espiritual! Você vai entrar em contato com o produto da mente humana, com os frutos da natureza é espiritual, você vai lá ao... Escolher maçã bonita! Porque é para o seu filho é para ele comer e ele não pode comer qualquer maçã! Simplesmente porque é amado por você! Conseqüentemente a gente só dá presente para quem a gente ama! Porque quem a gente gosta sempre damos qualquer coisa aquele (a) que amamos, tem muito mais de nós, o amor torna-se tudo, especial, isto é espiritual. Não faça confusão... Não pense que espiritual é rezar, repetir orações, fazer retiro, ser médium, isto é espiritual como tudo é, pode revelar a sua intenção de se ligar com a fonte essencial da vida ou de alínea dela. Agora: depende de cada um encontrar a espiritualidade em tudo, na beleza e na feiúra, no caprichado e no relaxado. Depende de cada um afinar os olhos para enxergar o inusitado, a vida no meio da morte, o renascimento frente à destruição, o melhor no que parece o pior... Estou dizendo que a espiritualidade muda a perspectiva que temos das coisas, não é apenas um jeito diferente de falar e agir é um código secreto ou senha para poucos. Varrer quintal pode ser tão especial quanto fazer uma oferenda – se você acreditar em oferenda, tomar banho pode ser tão espiritual quanto rezar – se você acredita em reza (oração), se você acreditar em varrer quintal e tomar banho, se faz isto com pureza de sentimento e desejo do bem, é como orar ou depositar uma oferenda num altar. Porque você lava os pés e pensa: obrigada (o), meus pés por agüentar meu corpo e me acoplar a terra, que é tão fértil, lavar as pernas e pensar: obrigada (o), minhas pernas por se moverem bilhões de vezes, só para eu chegar onde eu quero ou preciso ir e assim por diante... Isso pode acontecer quando você perceber que, na vida, tudo é espiritual o amor é espiritual, mas tem gente que convive e não ama. Faça da vida uns degraus continua lendo faz igual a mim leio, li e ler, tire suas dúvidas e descubra a sua realidade, “cansei de ser ídolo e celebridade e hoje eu procuro a minha felicidade”.
  • 19. 19 Amor e a dúvida. Amor! Ontem à noite não sei o porquê você estava procurando motivo para discutir comigo, se eu estou com você é porque eu gosto muito de você! Você é uma pessoa especial, atraente e envolvente, que me seduz e me conquista, eu não quero alguém que morra de amor por mim, mas preciso de alguém que viva por mim, que queira estar junto a mim, me abraçando, mim beijando e me acariciando, não exijo que esse alguém me ame como eu gosto. Quero apenas que me ame não me importa com que intensidade apenas me ame e saiba me valorizar, assim como eu a valorizo, pois só quero que meu sentimento seja valorizado para sempre, pode ter um sorriso impresso em meu rosto, mesmo quando a situação não for muito alegre. Quero poder fechar meus olhos e imaginar alguém, e poder ter a absoluta certeza de que esse alguém também pensa em mim quando fechar os olhos, que faço falta quando não estou por perto, quero mostrar que o valor das coisas não está no tempo que ela durar, mas na intensidade com que acontece, por isso existe momento, inesquecível, coisa inexplicável e pessoa incomparável igual a você. Você já criou raízes dentro do meu peito é muito difícil tira-lo prefiro que saia o meu coração e não você! Quero dizer: gosto-te, e te quero, e que preciso do teu beijo, do teu carinho e abraços, preciso está ao seu lado nem que seja para ficar apenas admirando seu jeito meigo com esta sua beleza de deusa, ou apenas está ao seu lado para poder ver este seu sorriso simpático que ilumina qualquer coração selvagem como o meu. Como ontem você perguntou para mim se eu casaria com você: claro que casaria, mas nós dois sabemos das etapas a serem seguida, e uma dela é o namoro, que serve para um conhecer o outro, então não fique com pressa tudo na vida tem seu tempo, apenas estamos junto sem relacionamento mais amoroso. Do mesmo tempo que Deus colocou-me na sua vida, e você ciência que nós conhecemos em momentos adequados de nossas vidas, se tudo que está escrito ensina você! E você não entendeu? Lembre apenas desta frase: eu te amo isso irá explicar qualquer dúvida sua – eu sou carente e pensativa (o) porque ao contraditório do escrito há diferença entre duas coisas, gostar e amar, e ao ver que estou abismada (o), lentamente você diz eu te amo. Sem querer machucamos pessoas que não devemos amachucar, são palavras que viram cicatrizes, de uma forma ou de outra eu gosto e tenho medo de perdê-la já ela amo sem igual eu sou confuso ou não amo de verdade, carinho, afeto, gostar, vem para amar! – será? Tem alguém mais importante e eu poderei amar! Sem dúvida. Conclusão – quanto mais brincamos com sentimentos alheios perdemos muito na vida o meu tempo e o tempo de alguém, ter dúvida e medo de se explicar, só por que alguém tem ou não alguma coisa, porque é usuário de entorpecente! Temos que ter intuição e resolver o nosso problema, não pense em prejudicar o seu interior ou o exterior de alguém, sabemos que andam junto, gostar carinho e amar, mais nem todos amam e nem todos gostam só é mesmo carinho e afeto, já outros amam e gosta são pessoas que não consegui viver só andam juntas, almoçam juntos, viajam juntos, faz de tudo para ficar perto, não consegui passar um dia sem se falar ou se comunicar, pessoas que amam e respeita o amor sem superstição de idade.
  • 20. 20 Amor e perseguição. “As pessoas ficam procurando o amor como solução, hoje a palavra amor que é uma palavra de respeito virou banal, quase todos dizem; amo você amor é confabulação de internet. Quando na realidade o amor é a recompensa por você ter resolvido os seus problemas. Temos a mania de achar que amor é algo que se busca! Buscamos sim o amor em bares, no esporte, na agricultura, na escola, no jardim, na estrada, no hospital, no rio na parada de ônibus, na boate, no jogo de esconde, esconde, no teatro, na festa e agora na internet, certamente ele está por ali”. Eu busco o seu cheiro, preciso apenas descobrir onde está, pois só no amor constrói, o amor salva o amor traz felicidade, o amor não é medicamento! Se você está deprimido, histérico ou ansioso o amor não se aproximará e caso o faça vai frustrar sua expectativa, por que o amor quer ser recebido com saúde e leveza, ele não suporta a idéia de ser ingerido de 06 em 06 horas como antibióticos para combater as bactérias da solidão e da falta de auto-estima. Você já ouviu muitas vezes alguém dizer: “quando eu menos esperava, quando eu havia desistido de procurar o amor, ele apareceu”. Quando procuramos encontramos e às vezes nem é preciso procurar você vai ate ele ou ele vem ate você. Vivo a dizer que o amor não é fraco para ser tratado como medicamentos ele precisa de palavras e respeito, averigúe opta pessoa que antes de tudo, precisa de si mesmo. “Quando, na realidade o amor é a recompensa por você ter resolvido os seus problemas, sabemos que cada um tem seu par perfeito, não importando o seu proceder ou progênie”. O amor ao contrário do que você pensa, ele não tem que vir antes de tudo: antes de estabilizar a carreira profissional, antes de viajar pelo mundo, de curtir a vida, ele não é uma garantia de que, a partir do seu surgimento tudo dará certo, queremos o amor como pré-requisito para o sucesso nos outros setores, quando na verdade o amor espera primeiro você ser feliz para só então surgir diante de você sem mascara e sem fantasia, é esta condição pegar ou largar ao contrário se reserva para bom e belo momento de sua vida com seu par perfeito e honestidade, você que devi se preparar antes espiritualmente e materialmente para o amor. Para quem crê que isso é chantagem, arrisco sair em defesa do amor: ser feliz é uma exigência razoável e não é tarefa tão complicada, feliz aquele que aprende a administrar seus conflitos, que aceita sua oscilação de humor, que dá o melhor de si e não se autoflagelam, por causa dos erros que cometem, felicidade é serenidade, não tem nada com piscina, carro, etc. E muito menos com príncipe encantado, o amor é o prêmio para quem relaxa. Não ouvir e ouvir pessoa (s) que você “conhece o seu proceder” esta pessoa poderá querer algum assustador, por causa do seu derivar, o amor do abismo acontece a todo o momento e este abismo é cego ele mata, destrói, o amor não se mistura com falsidade ele se mistura com realidade, no amor se constrói, e sem amor destrói, “quem ama não mata” quem ama perdoa quem ama cuida e quem cuida fez felicidade existe pessoa que ama e existe pessoa que julga o amor, para ser fácil pressa de seu desejo, quem te leva todo dia e toda hora para o cinema e mais... Não quer o seu bem, porque o seu bem quer aquele que trabalha ou tem preocupação com o trabalho e com você, não julgue, mas tenha visão do futuro.
  • 21. 21 O amor e a sociedade. Em nossa opinião o amor é a base para a sociedade. Toda gente precisa de amar e ser amada só assim conseguirá o equilíbrio na nossa vida e conseguirão muito mais se contornar a estabilização em tudo que pensar. O ser humano foi criado para viver em sociedade e criar relações, aqui não se fala só no amor de um casal, amor entre pais e filhos, entre parentes e amigos. Este sentimento possibilita verdadeira relação entre pessoas e torna a sociedade mais equilibrada. A pessoa que... Cresce recebendo o amor da família, o amor à associação é cultivado, cresce recebendo o amor da coletividade, o amor à companhia é cultivado, cresce recebendo o amor da empresa, o amor da agência é cultivado, cresce recebendo o amor da loja, assim o amor é cultivado. Em ocasião passada a teoria serviu, mas a prática é mais valorizada, no passado, presente e futuro é assim o amor deve ser sempre valorizado. A sociedade constituída por pessoa (s) que ama a associação e a agremiação é uma companhia capaz de dizer. Use livremente tudo que existe nesta corporação. Por outro lado, “pessoa” que cresce recebendo um amor que diz: ...amor e cuida mal deste amor e usa livremente tudo que existe nesta empresa, torna-se “pessoa” que usufrui o clube. Não ...ama a grêmio! Você já pensou em seu amor e a sociedade? Uma organização sem amor é formada com pessoa (s) sem amor, precisa de algo (ex, forma, resultado, compromisso, liderança, competência etc). Uma sociedade com amor, constituída por amor pessoa (s) que amam não precisa de nada... Inutilidade não é a palavra a ser usada, é conquistar o grêmio, existe muito preconceito entre gays, lésbica, bissexual e outros... Mais “tenho a dizer que o mais infeliz dos homens é aquele que assim se julga, porque a desgraça depende menos das coisas que sofremos do que da imaginação com que aumenta a própria infelicidade”. “Pois o mais infeliz dos homens é aquele que assim se julga ser... Porque felicidade e infelicidade decorrem de estado mental ou de estado de espírito, sendo ele culpado de seus próprios pretextos”. Não é o acontecimento (s) em si que faz alguém ser feliz ou infeliz, é a idéia que faz desse acontecimento. Basta à gente observar e ouvir. Para os otimistas, os alegres, eles cantam, é questão de percepção postural mental e pessoal, claro pode-se errar fracassar, fazer besteiras, que ninguém é perfeito, permanecer um eterno nocauteado ou até está sem nada no dia de hoje, mas tem confiança da vitória, não esquecendo que? É preciso levantar, reiniciar a luta, dar um novo rumo ao barco da existência. Sabemos que hoje só se falam de pedofilia, “proxeneta” mais se observarmos, sãos eles pessoa (s) de alta sociedade, Médico, Político... E funcionário público de baixa e média sociedade, pobre, policial de todas as instâncias, padre, protestante e empresa terceirizada ou não levando criança para prostituição e criança levando criança (s) a espúrio e delinqüente a onde ele (s) é culpado... E as crianças são vitima enfim é uma aglomeração onde muito caso parte da própria família, mas o acontecimento é falha de observação da própria família! Onde muito gays, homossexuais, lésbica, bissexualismo e outros... Tem haver com isto? “Mas sabemos que os defeitos vêm de nós mesmo ser humano”. Você já pensou em seu amor e a sociedade, uma coletividade cheia de preconceito e gente que julga sem saber a certeza da confirmação? Sabemos que ninguém pode intervir em opção... Mas podemos obter limites em cada situação, uma palavra daqui e outra dão fazem com que, mude um caráter passageiro que seja entusiasmado ou caracterizado aglomeração. A influência muda caráter e causa transtorno familiar por falta de observação e amizades acompanhadora. Influência gera influência, agressividade gera agressividade delicadeza gera delicadeza, plausível e oculto.
  • 22. 22 O meu amor e a sociedade. Os tolos e os fanáticos estão sempre seguro de si, mas os sábios são cheios de dúvida, realmente falo em pessoa particular, acredito que aceitação, não está tanto no fato do homem ser ou não ser... E sim na maneira de agir de cada um, tenho vários amigos gays e amigas lésbica... Às vezes saímos ou fazemos algumas festas os meninos saem pegando geral é um beija, beija. Um pego pra lá, outro pra cá, um seguro da li... Outro seguro de lá... Já as mulheres são mais reservadas, normalmente namora ou se não namoram, beija um e fica a noite toda e tal... Então acho que para a sociedade é mais fácil e tolerável esse respeito que existe, pois muitos homens acabam querendo pegação e azo-ação e a sociedade acaba generalizando como todo. A mulher bissexual, normalmente é uma pessoa normal, sem exagerar na conduta e na forma de se relacionar com os demais... Bastando que o gay, normalmente é um pouco atirado, tem palavreado com tendência afeminados ou pornô e isto incomoda algumas pessoas da sociedade, principalmente as preconceituosa, gay que se comporta como pessoa normal e que a única diferença é sua opção sexual, é pouco discriminado e sempre tem um espaço na sociedade, em seguida irei relacionar uns deles, já as mulheres é mais discreta e respeita a opinião alheia sem invadir a privacidade dos outros. Já uns homens gays fazem questão de ser antipáticos, para chamar atenção ou fazer escândalos, acho eu que não tem necessidade disto? O escritor escreve por meio de convivência a entender e compreender o caráter, do homossexual, bissexual, lésbica, transexual, homofóbicos, transgêneos e emo. É na adolescência que você escolhe o que você almeja ser o tradicional pode imaginar que tanta cena e declaração de ídolos mexem com a cabeça de algumas adolescentes e as adolescentes de hoje está no Mundo cheio de informações o que facilita o aprendizado e também o desejo de experimentar algo inerente à formação, contraditoriamente, muitas dão selinho nas amigas para chamar atenção dos meninos e ai acaba se apaixonando por mesmo sexo, mas é bom que fique claro: a orientação sexual é definida na infância, mas assumida na adolescência. “Portanto ter uma experiência vai consolidar a orientação sexual já definida e o adolescente vai tomar consciência homossexual ou bissexual...” Experiência esporádica não define uma pessoa como bissexual, mas influência, ou vem o medo de ter relação sexual com héteros por causa de gravidez precoce e define o seu grau de sexualidade sua identidade trocando-se com a idade mais avançada, digo que ser filho ou não de bissexual, pansexual, homossexual, transexual, emo ou transgêneos não é hereditário, ou seja, não é passada de pais para filhos, a escolha é de cada um e se caso haja essa hereditariedade, é óbvio que é uma coisa psicologicamente evolutiva e influenciada. Ou seja, o convívio com alguém que escolhe outra opção sexual acaba de certa forma influenciando positivamente ou negativamente a uma escolha e esta escolha poderá fazer com que certa pessoa se arrependa no futuro, advertir que o preocupante é a maneira as coligações o viciam a transformação fácil de ganhar o dinheiro fácil, principalmente quando há droga, porque em muito caso deste tipo rolam drogas sendo caracterizado, e nada com medo de gravidez precoce é o alcance dos grupos escolares, drogas, vídeos pornô, progeneta (pedofilia), sabe que as leis não obrigam ficar presos, vai apreendido e logo estão solto e fazendo demovo o mesmo acometimento.
  • 23. 23 RICHARD CHAMBERLAIN ATOR GAY MONTGOMERY CLIFT ATOR BISSEXUAL ALAN BALL ESCRITOR (A 7 PALMOS, BELEZA AMERICANA) GAY DREW BARRYMORE ATRIZ BISSEXUAL LANCE BASS CANTOR GAY KEANU REEVES ATOR BISSEXUAL ROBERT DOWNEY JR. ATOR BISSEXUAL SHARON STONE ATRIZ BISSEXUAL MADONNA CANTORA BISSEXUAL T.R. KNIGHT ATOR GAY CALVIN KLEIN ESTILISTA BISSEXUAL ELTON JOHN CANTOR GAY ANGELINA JOLIE ATRIZ BISSEXUAL NEIL PATRICK HARRIS ATOR GAY ROBERT GANT ATOR (QUEER AS FOLK ) GAY ALEC GUINNESS (OBI WAN ) ATOR BISSEXUAL ROLAND EMMERICH DIRETOR ( O DIA DEPOIS DE AMANHÃ) GAY RUPERT EVERETT ATOR GAY ELLEN DEGENERES ATRIZ LÉSBICA JAMES DEAN ATOR BISSEXUAL ROBERT De NIRO (O PAI) BISSEXUAL CYNTHIA NIXON ATRIZ (SEX AND THE CITY ) BISSEXUAL ROSIE O' DONNEL COMEDIANTE LÉSBICA PINK CANTORA BISSEXUAL LISA MARIE PRESLEY BISSEXUAL JOEL SCHUMACHER DIRETOR (BATMAN E ROBIN) GAY BRYAN SINGER DIRETOR (X-MEN) GAY DARREN STAR PRODUTOR (BARRADOS NO BAILE) GAY GEORGE TAKEI ATOR GAY IAN MCKELLAR ATOR GAY FREDDY MERCURY CANTOR BISSEXUAL K.D. LANG CANTORA LÉSBICA MATT LUCAS ATOR GAY REICHEN LEHMKUHL ATOR GAY IVRI LIDER CANTOR GAY E OUTROS...
  • 24. 24 O bissexualismo. Obissuxualismo, sem dúvida é uma posição muito mais complexa do que podemos imaginar, isso se deve não só ao preconceito, mais também á dificuldade do próprio individuo em se entender como sendo um bissexual, como sentir atração por pessoa de ambos os sexos sem entrar em conflito com tudo; o que se aprendeu no decorrer da vida é que existem várias teorias do por que uma pessoa nasce bissexual, algumas citam a influência ambiental e a formação psicológica, outras da possível influência genética. Porém especulações á parte o certo é que ninguém escolhe sua condição sexual, pode-se optar por assumir-la ou não, mas a pessoa (s) simplesmente é assim. Acredita-se que por volta dos 07 (sete) anos de idade a sexualidade do individuo já esteja formada, começando aflorar e revelando-se através das atitudes mais inocentes, obviamente, nesta fase não podemos considerar a sexualidade como a conhecemos na idade adulta, mas, podemos observar comportamentos que analisados, podem nos dar indícios da sua presença... “Atração sexual, sexualidade e sensualidade” são individualizadas e com poucos comentários. É na adolescência quando passamos viver a sexualidade, mais interessante seja de uma maneira mais ativa ou mesmo involuntariamente, que finalmente começamos a defini-la. É também nessa fase, já naturalmente tão cheia de conflitos internos, que certos jovens começam a sentir algo diferente, que destoa de toda educação recebida. Ele tem uma sensação de estranheza, porque em toda sua infância a sociedade o educou para se tornar heterossexual então surge grave confusão em seu princípio que se mistura com seu sentimento, gerando assim grande conflito. Ele começa a pensar na homossexualidade, mas, ainda assim sente que não se encaixa nessa característica. Como se isso não bastasse, a atração pelo sexo oposto continua presente, assim como pelo mesmo sexo, mas incompreendida do que homossexualidade, essa dualidade de sentimento sofre um duplo preconceito: os heterossexuais a chamam de “sem-vergonhice” como se o bissexual fosse um ser “sedento por sexo” e os gays a considera como uma “homossexualidade mal resolvida”. Na verdade o bissexualismo não se encaixa em nenhum desse conceito, sendo mais uma opção sexual e comportamental. Estatísticas apontam como sendo 10% os números de homossexuais e bissexuais na população mundial, que dá em torno de seiscentos milhões de pessoas, quase quatro vezes a população do Brasil. Usando a mesma estatística no Brasil, concluímos que o número de homossexuais chegaria a dezesseis milhões, quase a cidade de São Paulo, (dados de 1978) hoje ha mais de 30 anos, alguns pesquisadores e escritores acreditam que, se não fosse o preconceito, poderíamos contabilizar quase 1/3 da população mundial sendo homossexual ou bissexual.
  • 25. 25 O preconceito advém, principalmente, da não aceitação, pela maioria das religiões atuais, principalmente a Judaico-Cristã, em mente de alguns teólogos, a tradução incorreta da Bíblia por ele escrita, fez com que algumas passagens fossem interpretadas como sendo contrárias a qualquer outro comportamento que não o heterossexual. Os ensinamentos de Paulo, na Bíblia são bem claro quando exerce tal comportamento humano. E este tipo de postura, da qual discordamos visto que Deus ama todas as almas, concorreu para a formação desta consciência comum de que gay e bissexualismo (assim como homossexualismo) é algo não natural, pecaminosa e passível de punição. Muito bissexuais simplesmente negligenciam um dos lados da sua opção, acreditando ser realmente só um desejo passageiro, entretanto, acaba passando a vida inteira com este lado ali, presente, como se o estivesse incomodando, já que ele “escolheu” viver apenas o outro lado. Observamos-se a tentativa de reprimir um dos lados da sexualidade bissexual é infrutífera, e por viver só um dos lados faz com que a vontade de está com o que “falta” é cada vez mais intensa, se você for bissexual é tão natural quanto ser heterossexual ou homossexual faz parte de você. A sua felicidade só você pode fazer, e deixar-se influenciar por preconceitos absurdos, assim fará com que você seja feliz. Seu caráter jamais mudará e será dirigido conforme sua opção sexual “critica não muda pessoa o que muda é segurança de explicação”, mesmo assim com seu próprio interesse, fazer troca de amizades em se, saber dizer não ao erro e sim ao certo. O próprio termo bissexual é certa maneira, um enigma. Qual o limite a ser transposto para um heterossexual ou um homossexual se transformar em um bissexual? Muitos heterossexuais já gastaram neurônios, ansiosos com essa questão, muitos gays também. Curiosamente, desde 1948, entretanto, o pesquisador americano Alfred Kinsey apresentou uma solução martirizada em uma escala, formatada a partir de uma grande pesquisa, e que classificava a sexualidade de zero a seis, os extremos seriam a heterossexualidade absoluta em zero e a homossexualidade absoluta em seis. Há mesmo muito mais entre os lençóis do que simples casais fazendo sexo. Renato Russo que já assumiu em letra de música gostar de meninos e meninas, extrapola a escala Kinsey e se autodefine pansexual. O que isso quer dizer? Seria um comportamento múltiplo e irrestrito. Já o sexólogo Moacir Costa prefere usar a palavra ambissexual para descrever a mesma confusão. “Trata-se de uma ambivalência, já que o individuo nessa condição não está conseguindo se definir.” Já o escritor acredita que haverá um momento que a pessoa necessariamente tomará um caminho. A tese não é consensual, para maioria dos bissexuais, a escolha é circunstancial, sem ser promíscua. Depende do dia, da hora, da pessoa que se deseja. É uma questão de momento. E o escritor descreveu como heteróxeno metrô e comparação. É assim como umas mulheres bissexuais, homossexuais e gays são múltiplos, irrestrito e restrito usando dupla personalidade em transformação e articulam que é Espírito.
  • 26. 26 O Bissexualismo, mito e realidade. Alguns mitos! Bissexualidade é distribuída entre pessoas homossexual e não corresponde a realidade. Costumes é exagero pela imaginação popular e pela traição. É uma forma de dito oposto a do pensamento lógico e cientifico. Vamos tratar de quatro mitologias sobre bissexualidade. 1 – O mito mais comum, é que existe uma grande quantidade de homens que são bissexuais à maioria enrustidos. Daí aparece uma expressão que ouvimos de vez em quanto de que; o Mundo é gay! Pura imaginação. Na realidade a bissexualidade é uma orientação sexual muito pouco comum. A estimativa estatística dos estudiosos da sexualidade, não comprovada cientificamente, é que a prevalência desta orientação junto à população parece ser menor 2%. 2 – O bissexual sente a tração sexual igual por homem e mulher! O que podemos observar na realidade, é que o homem bissexual se sente atraído pelos dois sexos, só que há uma inclinação maior em termos de freqüência de relação sexual por um dos sexos, parece que a inclinação maior é por mulheres. 3 – Na população carcerária, existe uma maior incidência de homens gays e bissexuais! Este mito não corresponde à realidade. Na prisão os homens héteros são privados de sexos, ele mantém relação sexual com outro homem, gay ou não, para aliviar à tensão provocada pela privação de sexo. Esta relação se caracteriza pelo sexo, ativo puramente genitalizado; Introdução do pênis no ânus para obter o orgasmo, não existe um envolvimento emocional nesta relação, quando estes homens são liberados, fazem exclusivamente sexo héteros e como na prisão existem, homens gays surgem relações homossexuais com forte conteúdo emocional, mas é uma exceção. 4 – Homem bissexual só faz sexo ativo! Não necessariamente, pode fazer sexo passivo, o homem bissexual via de regras ou é casado com uma mulher. O seu cérebro foi moldado com o modelo de relação heterossexual, onde o homem tem que ser dominado e ativo na relação ele leva este modelo machista para sua relação homossexual, preferindo fazer o sexo ativo. O homem bissexual vive a ambigüidade de gostar da vulva e do pênis para se excitar sexualmente, a mesma ambigüidade é vivenciada pela pessoa travesti em transformar seu corpo o mais próximo possível de um corpo feminino e um corpo masculino, para se sentir atraente e se excitar sexualmente, ao mesmo tempo em que gosta e utiliza o seu pênis nas relações sexuais, esta ambigüidade aproxima o bissexual, do travesti um ser que contém órgão feminino, seios e veste etc. E órgão masculino o pênis. Muitos clientes de travestis são bissexuais, pois ele encontra nele elemento necessário para sua excitação sexual; forma feminina seios, e masculino pênis etc. Algum homem bissexual ou homossexual é homofóbicos, não gosta de gay afeminado, não freqüentam ambientes gays e publicamente, desqualificam a pessoa homossexual, é uma forma dele se proteger contra a discriminação que existe na sociedade.
  • 27. 27 Muitas vezes, ele não assume sua bissexualidade, para negar seu desejo homossexual ele prefere se colocar na posição de moderno, “comedor ou liberal”, e recentemente com esta nova onda mercadológica de “homens metrossexuais” muito jovens gays e bissexuais de classe média e alta das metrópoles passou-se assumir esta sigla como anteparo para não dar visibilidade a sua verdadeira orientação sexual a sua identidade. Os gays fazem passeata para ter direitos garantidos e uns héteros criticam chamando de “aberrações” as classes gays com a palavra causam rivalidade. Abissexualidade: mulheres são mais propensas? - Beijo entre Madona e Britney Spears no Vídeo Music Awards, em 2003, foi cinematográfico? - Bissexualidade ganha visibilidade. Opção sexual é moda ou tendência? O recorro da mídia para a bissexualidade entre as mulheres é nítido. A exemplo dos selinhos vistos nas edições do “Big Brother Brasil”, nas propagandas como a da Arezzo, em que as atrizes Juliana Paes e Cléo Pires posam juntas em cenas com atitude lesbiana chic na campanha do verão 2010, além de cantoras e atrizes que aparece na TV e em revistas, como Daniela Mercury, que lascou um beijo em Allíne Rosa em uma gravação de DVD. Apesar disso, não é correto dizer que as mulheres são mais propensas assumir e praticar sua bissexualidade? Ou é certo afirmar que a aceitação da sociedade é maior para meninas do que para meninos? Desde pequena, as meninas se cumprimentam com beijos e abraços, andam de mãos dadas e até dormem abraçadas sem que isso não apareça ofensivo, é normalidade do país aceitar? Ou é aceitação das próprias meninas? Em curto prazo os seus desejos valorizam e começam a se revelar. “Elas possuem mais facilidade porque a repressão social é menor. Não é por acaso que a principal fantasia dos homens é ver duas mulheres se beijando”, explica o escritor baiano Augusto Nunes Filho, autor dos livros “Em Qualquer Lugar, Deixe Comigo Oh Amor, O Amor e a Sociedade” (Editora Uirirapu). “A orientação sexual geralmente é definida na infância, mas assumida na adolescência”. Orientação sexual, sentido natural e espontâneo da atração física, sexual, erótica e afetiva do indivíduo, que corresponde afinidade física e/ou emocional com o (a) outro (a), caracterizado (a) como “diferente/oposto” ou “semelhante/igual”. Heterossexual, homossexual/bissexual/lésbica, é uma adesão de ínvidos. Por isso é natural abundantemente ou não a sociedade saber que na infância aconteça experimentação sexual com pessoas do mesmo sexo? Até pela curiosidade e facilidade de aproximação, mas esta experiência não define a orientação do indivíduo, que só terá a consciência exata de sua vontade entre 12 e 16 anos ou mais. Existe uma tendência de os números bissexualidade e homossexualidade, serem avancalador. Dando-se o segundo lugar para os héteros em seu desejo, sexo e filho ou ate mesmo o primeiro lugar. Mas leituras anteriores revelam os lados homossexuais, bissexuais, trangêneos, gays e outros... Ver não é aceitar e entender não é querer, mas a convivência e a influência da tendência gay evolucionam o entender este lado da bissexualidade, deixando eles com ansiosidade e curiosidade, é meio da influência para quem já tem tendência gay, principalmente na faixa etária da adolescência.
  • 28. 28 O Que é trangenerismo? Explicar o que são é tão complicado quando proferir o que precisa para ser feliz é tanto... E querem mais, sem duvida é criatura humano e pouco complicado em essência, por mais simples que seja em contrapartida não se pode fugir dos rótulos e de certas determinações na busca de uma identidade dentro de um grupo ou ate mesmo em termos de sociedade, tem que se enquadrar em algum “padrão” tipificar em algum conjunto, tudo isto para compreendermos um pouco mais, sobre quem realmente é, a partir daí, explicar muitas facetas do transgênero. O mesmo tem que olvidar o preconceito que rodeiam a se. E declarar a sua própria identidade. Tarefa difícil e que levou muitos anos de minha vida em conversa, bate-papo e muita observações dos mais heterogêneos modos de vida e principalmente dos mais múltiplos tipos de seres humanos, homossexual, bissexual, lésbica, hemofóbicos, emo, transgêneos e ate mesmo heterossexual, pessoas que ultrapassam o gênero isto mesmo, as pessoas que estão “além” – gênero são indivíduos homens ou mulheres que invertem a trajetória biologicamente “natural”, em busca de algumas características secundárias do sexo oposto, que estão contidas em seu interior, a linha desta busca pode ou não passar pela exteriorização física; trata-se mais de uma característica da alma, de um sentir indo ao encontro de um pedaço importante que se encontra perdido em algum lugar. Ao analisarmos esta busca (sofrida, muitas vezes) distinguimos alguns tipos de transgêneros, os quais não são mais, nem menos: são simplesmente diferentes, assim introduzo aqui algumas questões. Transexuais (TS) - Indivíduos que possuem o sexo biológico têm aqui homens que nasceram homens biologicamente falando com genitália e gônodas do sexo masculino, mas possuem “psique” e alma totalmente femininas, corpo de homem numa mulher, podemos também ter uma mulher biologicamente “perfeita”, quanto à sua constituição biológica, mas que encontra dentro de si e na sua essência, é um homem. Sabe-se que não se pode mudar a cabeça das pessoas, no sentido do que elas são o que está dentro de seu “interior”, hoje em dia, entretanto podemos adequar um pouco o físico ao modo de pensar destoante da realidade psíquica, é isto que é feito, na maioria das transexuais, que muitas das vezes chegam até a cirurgia de readequação genital. Na prática, acabam por estabelecerem-se como as duas únicas possibilidades na classificação binária da gênese de praticamente todos os elementos que compõem o quadro da vivência humana, sejam eles externos ou internos da individualidade e/ou do coletivo. Identidade do gênero constituição individual do “EU” / Self / “ID” a partir do seu auto-reconhecimento psicoemocional definido através da afinidade com o gênero Masculino ou Feminino, podendo ou não corresponder com a demarcação sexual atribuída à pessoa no momento de seu nascimento (dada tanto pela percepção do seu órgão genital a partir do coletivo, como pelo estabelecimento de seu registro jurídico baseado nesta percepção).
  • 29. 29 Travestis (TV) - Sãos indivíduos que se travestem com vestimentas do sexo oposto e que, além disso, exteriorizam os caracteres secundários, tais como voz, corpo e etc. Deste sexo antagônico, os travestis mantêm o chamado “vinculo” com o sexo de origem, ou seja, tem algo que os prende ao seu sexo biológico de nascimento. Os HSH precisam de eficiência é não ser sombra. Crossdresser (CD) - Trata-se dos menos casos dos indivíduos que sendo de um sexo, se vestem como o do outro, a diferença é que o (CD), não assume publicamente uma identidade social, feminina, portanto não fará uso de hormônios e nem de cirurgias corretivas, em seu corpo, pois em sua rotina diária, tem uma vida condizente com seu sexo biológico, os hormônios até poderão fazer de sua vida uma mutação, mas ate o limite em que sua identidade social não seja afetada, os crossdressers têm tendência hétero, homo ou bissexual. “Transexual” – CID. Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde Transtornos da Identidade Sexual Transexualismo Trata-se de um desejo de viver e ser aceito enquanto pessoa do sexo oposto. Este desejo se acompanha em geral de um sentimento de mal estar ou de inadaptação por referência o seu próprio sexo anatômico e do desejo de submeter- se a uma intervenção cirúrgica ou a um tratamento hormonal a fim de tornar seu corpo tão conforme quanto possível ao sexo desejado. Transtorno de Identidade Sexual na Infância Transtorna que usualmente primeiro se manifesta no início da infância (e sempre bem antes da puberdade), caracterizado por um persistente e intenso sofrimento com relação a pertencer a um dado sexo, junto com o desejo de ser (ou a insistência de que se é) do outro sexo. Há uma preocupação persistente com a roupa e as atividades do sexo oposto e repúdio do próprio sexo. O diagnóstico requer uma profunda perturbação de identidade sexual normal; não é suficiente que uma menina seja levada traquina ou que o menino tenha uma atitude afeminada. Os transtornos da identidade sexual nos indivíduos púberes ou pré-púberes não devem ser classificados aqui, mas sob a rubrica. Drags - Podem ser homens que se vestem de mulher, como é o caso das “drag queens” ou mulheres que se vestem de homem, como é o caso das “drag kings” o que relaça esta particularidade na sua maioria é o exagero pela figura que busca a drag king, o masculino na maioria dos casos as drags não buscam parecer-se com o “sexo de montaria” durante o seu cotidiano, ou seja, não é mulher de um só homem, é o caso das “drag queens” e “drag kings” de uma forma geral, o que quero colocar e acho importante salientar que todos são seres humanos e na vida real desta diversidade que sãos ricos ou pobres, brancos, negros, pardos ou moremos, produtivos ou não, mas têm o reconhecimento de todos os direitos que são garantidos no nascimento, bem como de um Mundo melhor, onde a oportunidade de emprego igualdade de justiça e principalmente direito à vida seja sempre respeitando e colocado em seu devido lugar com a sociedade. Desejo sexual todos tem mesmo contendo sua libidinagem, libidinoso libido vontade de sexo aumento de ocitocina, prazer sexual, envolvendo ou não, adolescentes e crianças.
  • 30. 30 O que é homofóbico? A homofobia é mais que aversão de um homem sobre outro... Tanto no sentido humano ira, como sexual, desejo de vingança, e não fobia asco. A homofobia tem muito aparato na sociedade, e deduz possibilidade de confiança e não podemos julgar pela cor da pele ou raça, mas pelo o caráter que ele (a) apresenta. “Diz – o escritor em noção moderna em modelo de país – diz que o homem é lobo do homem, neste sentido digo, somos predadores e presa de nós mesmos em nossa sociedade”. Hidrofobia ou Sadismo não haver com pedofilia, e sim com torturas e às vezes sexo só pra se? E abuso generalizado entre meninos e meninas a outros... Tendo haver com a Homossexualidade, bissexualidade aglomeração em se, pedofilia, proxeneta “prostituição” homossexualismo, gays, lésbica e héteros todos <hidrófobo> ou não? Sádico sendo obvio que todos fazer jus a ser averiguado e execrado por seu ato culposo. No sentido humano, um homem negro ter aversão de branco é tanto um preconceito racial como homofobia, existe negro que se torna racista ao extremo de lutar contra o preconceito racial, tornando-se homofóbico a mote de se igualar ao seu algoz em sódio. No sentido sexual a homofobia da uma dimensão significante que um homem teme homem, com a possibilidade de na verdade ser traído por este sexualmente, como no sentido humano de temer homens e mulheres, tornando-se um ser anti-social e até mesmo psicopata. O ódio de um gay sobre uma lésbica ou de ambos sobre um bissexual ou deste sobre heterossexual e este sobre todo e os demais, também é homofobia, mas todo paga imposto, todos nasceram e vão morrer, é ser humano e merece respeito, dignidade, e ser tratado com mesmo direito e garantia social é indefectível, a homofobia pode ter muita instância. Sexual, social, econômica, política, psicológica, e outras... Mas o problema aqui é o ódio, neste caso lutar contra a sua homofobia, é na verdade lutar contra seu ódio aprenda a conviver e respeitar outro ser humano, isto vai lhe fazer bem, para a criação e alma. O que é heterossexismo? O termo “heterossexismo” não é familiar para muitos é recente usado é uma palavra utilizada, juntamente com “sexismo” e “racismo”, para nomear uma pressão paralela, que suprime os direitos das lésbicas, gays e bissexuais, o heterossexismo descreve uma atitude mental que primeiro categoriza para depois injustamente etiquetar como inferior todo um conjunto de cidadão. Numa sociedade heterossexista, a heterossexualidade é vista como normal e todas as pessoas são considerada heterossexuais, salvo provar em contrário, a heterossexualidade é tida como “natural”, que em termo de está próxima do comportamento animal, que em termo de ser algo inato, instintivo e que não necessita de ser ensinado ou aprendido. Quanto ser humano diz que algo é “natural”, em oposição a um comportamento “adquirido” através de um processo de aprendizagem, geralmente quer dizer que não é possível desafiá-lo nem mudá-lo e que seria até mesmo perigoso tentar fazê-lo, a sua ignorância e seu liberto desejo te condena á seus próprios pés.
  • 31. 31 No passado dominavam a idéia de que os homens eram “naturalmente” melhores nas ciências e no desporto e lideres nato, mas as mulheres tiveram a oportunidade de desafiar estas idéias e de mostrar o homem, perspectiva completamente diferente. E este desafio foi facilmente perpetuado e assim começou a evidenciar que os homens são empurrados para posições de vantagem por uma sociedade que está estruturada para beneficiá-los, “a opressão das mulheres mais tarde denominadas de sexismo, do mesmo modo, tem-se tornado evidente que a heterossexualidade, tal como a dita, superioridade masculina, é tão natural, como adquirida”. O fato de maioria dos homens e mulheres a escolherem como sua forma preferida de sexualidade tem por vez mais a ver com persuasão, coerção e a ameaça de ostra-citação do que com a sua superioridade como forma de sexualidade. O heterossexismo está institucionalizado nas nossas leis, órgãos de comunicação social, religiões e línguas, tentativa de atribuir à heterossexualidade como superior ou como única forma de sexualidade é uma violação dos direitos humanos, tal como o racismo e devem ser desafiadas com igual determinação, palavras das sexualidades referida a sua classe social. Direito garantido - Atitude homofóbica inevitavelmente leva à injustiça e à exclusão social de quem sofre por critica ao homossexual, lésbica e outros... Por existir o interesse em defendê-los as populações homossexuais de gays, lésbicas, bissexuais, travestis, emo e transgêneos (GLBT) uma vez que a intolerância a discriminação e o preconceito não condizem com os princípios das sociedades democráticas, a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública do Mato Grosso em parceria com a Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da Republica, criou o centro de referência (GLBT) de combate a homofobia. E oferece atendimento nas áreas jurídica, psicológica e de assistência social à população (GLBT) e a população em geral em prol da cidadania, da igualdade e da equidade de direitos a todos os cidadãos. Dando-se não direito a discriminação tendo eles direitos, por exemplo, empregos locação de imóveis, escolas, etc. A atitude homofóbica inevitavelmente leva à injustiça e á exclusão e, à exclusão social de quem a sofre por causa do preconceito. Travestis e transexuais no ministério da saúde, portaria nº 675/GM – 30/03/2006 direito dos usuários do SUS. “Terceiro principio... É de direito do cidadão atendimento acolhedor na rede de serviços de saúde de forma humanizada, livre de qualquer discriminação, restrição ou negação em função de idade, raça, cor, etnia, orientação sexual, identidade de gênero, característica genética, condição econômica ou social, estado de saúde, ser portador de patologia ou pessoa vivendo com deficiência, garantindo-lhes: – a identificação pelo nome e sobrenome, devendo existir em todo documento de identificação do usuário um campo para registrar o nome pelo qual prefere ser chamado, independentemente do registro civil, não podendo ser tratado por número, nome da doença, código de modo genérico desrespeitoso ou preconceituoso... Homofobia gay contra a homofobia hétero é mostrada em passeata e é bastante evolutiva no Mundo e continuam ganhando espaço na sociedade.
  • 32. 32 Hermafrodita. Chamam-se hermafrodita do nome Deus grego hermafrodito, filho de Hermes e de Afrodite – respectivamente representantes dos gêneros masculinos e femininos, um ser ou animal que possui órgãos sexuais dos dois sexos, numa espécie dióica, ou seja, em que normalmente os sexos se encontram em indivíduos separados, podem aparecer indivíduos hermafroditas, mas geralmente por um processo teratológico, ou seja, por uma má formação embrionária. Generalidades do hermafroditismo – nas plantas verdes a normais é a Monica, ou seja, todos os indivíduos possuir os órgãos sexuais dos dois sexos. Em muitas espécies de peixes como as garoupas, verifica-se um tipo de hermafroditismo insuficiente, ou seja, os indivíduos possuem órgãos sexuais masculinos e femininos, mas apenas uns dos tipos se encontram ativo num determinado momento normalmente o animal atinge a maturidade sexual com um determinado sexo e no processo de crescimento as gônodas convertem-se no outro sexo e tornam-se ativas mais tarde. Nas espécies em que o sexo feminino é o primeiro a se tornar ativo, diz-se que a espécie é protogínica no caso inverso, diz-se protândrica. Já no hermafrotiditismo humano é diferente existem três tipos de hermafroditismo humano: o hermafroditismo verdadeiro o masculino e o pseudo-hermafroditismo feminino. 1 – No hermafroditismo verdadeiro as crianças nascem com os dois órgãos sexuais bem formados, possuindo os órgãos sexuais internos e externos de ambos os sexos, incluindo ovários, útero, vagina, testículos e pênis, no hermafroditismo verdadeiro a maioria das pessoas é geneticamente do sexo feminino (cromossomos XX) e a formação dos órgãos sexuais masculinos é atribuída à causa ainda não totalmente conhecida. 2 – No pseudo-hermafroditismo masculino a criança nasce geneticamente como do sexo masculino (cromossomos XY) embora os órgãos sexuais externos não se desenvolvam completamente. 3 – No pseudo-hermafroditismo feminino a criança nasce geneticamente como do sexo feminino (cromossomos XX) embora o clitóris desenvolva-se excessivamente adquirindo um formato semelhante a um pênis, atribui-se uma suposta causa não genética para o pseudo-hermafroditismo feminino aos efeitos dos medicamentos utilizados no tratamento da hiperplasia congênita das supra- renais (HCSR) por deficiência das 21 – hidroxilas, uma doença genética que necessita de tratamento permanente e que em alguns casos não é interrompido por gestante que não sabem se esta grávida. Uma teoria genética recente busca explicar várias anomalias sexuais do hermafroditismo humano com seqüência palíndromos presentes no cromossomo Y, segundo essa teoria as seqüência palíndromos presentes no cromossomo Y é que supostamente protegeriam esse cromossomo de mutações genéticas, poderiam ocasionalmente se esticar e formar uma atração fatal com o palíndromo similar de seu vizinho, alterando o tamanho ou deslocando o centrômero do gene.
  • 33. 33 Os cromossomos gerados nessa divisão celulares teriam comprimentos variáveis, curtos e longos, com centrômeros deslocados ora para o centro, ora para as extremidades, nessa teoria os pacientes nos quais a distância entre os dois centrômeros, do Y, é curta, seriam homens, ao passo que quanto maior a distância entre os centrômeros, maior a tendência de os pacientes do sexo masculino (cromossomos XV) portadores da síndrome de Turner, uma condição só então conhecida em mulheres que nascem com um único cromossomo X (cromossomos 45-XO). No tratamento do hermafroditismo humano recorre-se muitas vezes a uma cirurgia para se definir o sexo definitivo, segundo especialista a maior dificuldade está em se definir o momento correto da cirurgia, de todo o modo a opinião crescente é de que a pessoa hermafrodita possa escolher por si mesma se ela deseja a cirurgia e nesse caso qual o sexo desejado.
  • 34. 34 O Que é a homossexualidade? Quando nos dispomos a ajudar uma pessoa a superar sua homossexualidade (gays e lésbicas), encontramos o fato de que muitas delas estão confusas sobre o que é verdadeiramente a homossexualidade. Muitas vezes a pessoa se identifica erroneamente como “homossexual”, criando assim um obstáculo a mais em seu esforço de aceitar sua nova identidade em Cristo. Há outros que não desejam aceitar seu problema homossexual e recusam a enfrentar a realidade. Isto acontece muitas vezes com os pais de família ou parentes que não querem aceitar a homossexualidade de um ente querido. Para melhor compreensão deste problema, preparamos este artigo explicando nossa opinião sobre o que é verdadeiramente a homossexualidade? Um casal de sexos igual mulheres ou homens. Até agora, nem a comunidade científica, nem os grupos religiosos, nem os homossexuais têm chegado a um acordo sobre a definição da homossexualidade “masculina feminina” “deu esta definição”. “Aquele que em sua vida adulta está motivado por uma atração definida, preferencial, erótica por membros de seu mesmo sexo e, quem, às vezes, porém não necessariamente, tem relações com ele”. Esta é uma definição adequada para se trabalhar com ela, porém, uma explicação completa da condição homossexual é mais profunda. A pessoa nasce homossexual? A maioria das pessoas homossexuais crê que elas “nasceram” homossexuais para muitos está crença traz alívio e retira a responsabilidade de mudança. Porém, não existe evidência científica sólida de que uma pessoa nasce homossexual. A grande maioria das pessoas homossexuais é completamente normal geneticamente: são homens e mulheres completos em todos os sentidos. Conduta aprendida - Nós cremos que a homossexualidade é uma conduta aprendida, que foi influenciada por uma série de fatos: uma ruptura na vida familiar na infância, uma falta de amor incondicional da parte de algum dos pais, falta de identificação com o pai do mesmo sexo. Mais tarde estes problemas podem resultar em uma busca de amor e aceitação, inveja do mesmo sexo ou do sexo oposto, uma vida controlada por diferentes temores e sentimentos de isolamento. Parece que uma coisa está clara: a homossexualidade é causada por uma multidão de raízes. Seria simplista pensar em uma só causa: temor ao sexo oposto, incesto ou abuso sexual, mães dominantes e pais débeis e opressões demoníacas. Tudo isto pode ter parte nas causas da homossexualidade, porém, só um destes fatores externos na vida de uma pessoa, que são suas próprias decisões, é que são importantes ao formar sua identidade homossexual, ainda que sejam poucos os que desejam admiti-lo. Que diz a Bíblia? A Bíblia diz em cinco diferentes lugares que a homossexualidade é pecado: Lv 18: 22 Lv 20: 13, Rm 1: 26-27, I Co 6: 9-10 e I Tm 1: 9-10. Apesar de a Escritura ser muito clara sobre a conduta homossexual, algumas pessoas se pergunta: “A Bíblia também diz que os sentimentos homossexuais são incorretos?”. Depois de uma longa exposição sobre a homossexualidade, Rm 1:31 termina com estes versículos: “Ora, conhecendo eles a sentença de Deus, de que são passíveis de morte os que tais coisas praticam, não somente as fazem, mas também aprovam os que assim procedem.” É evidente aqui que o aprovar o estilo de vida homossexual é pecado. Cl 3: 5 dizem: “Fazei, pois, morrer a vossa natureza terrena: prostituição, impureza, paixão lasciva, desejo maligno, e avareza, que é idolatria.”
  • 35. 35 De acordo com a palavra de Deus, a luxúria sexual e a fantasia homossexual e heterossexual é pecado. Ao contrário, I Co 10: 13 nos asseguram que a tentação não é pecado: “Não vos sobreveio tentação que não fosse humana; mas Deus é fiel, e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação, vos proverá livramento, de sorte que a possais suportar.” Existe uma diferença entre tentação e pecado. Não podemos controlar por completo o que nos serve de tentação, porém está em nosso poder decidir se seguimos ou não esta tentação este poder de decisão se fortalece pelo Espírito Santo que vive em nós. Os quatro aspectos da homossexualidade - O problema da homossexualidade é muito mais que um simples ato sexual. As pessoas que estão presas neste pecado têm ingressado no ambiente homossexual em algum grau. Para compreender melhor as circunstâncias da pessoa que busca ajuda temos dividido a homossexualidade em quatro aspectos diferentes: conduta, resposta psíquica, identidade e ambiente homossexual. Conduta - Muitas vezes admitimos como verdade que todas as pessoas homossexuais têm encontros homossexuais, porém, este nem sempre é o caso. Assumimos também incorretamente que todo aquele que pratica atos homossexuais é homossexual. Porém, a verdade é que estes atos não são uns indícios verdadeiros de que uma pessoa seja ou não homossexual. Existe um número imenso de homens heterossexuais que têm encontros homossexuais por várias causas, como por exemplo, estar na prisão ou em outro lugar em que não seja possível o sexo heterossexual. Também não cremos que um garoto que tenha tido encontros homossexuais em tenra idade é um homossexual, a menos que estes encontros tentem preencher uma necessidade que não é satisfeita de outra maneira como a necessidade de amor, aceitação, segurança e significado. Nestes casos estes encontros representam uma troca pelas necessidades não sexuais que se obtém através deles. É possível que estes encontros sejam sinônimos de satisfação destas necessidades. Isto pode levar a uma orientação homossexual. Apesar disto, as estatísticas revelam que, a maioria dos garotos que experimentam atos homossexuais os deixa pra traz e amadurecem na vida heterossexual normal. Ao contrário, de outras pessoas homossexuais nunca têm encontros homossexuais devido ao medo ou a uma forte convicção religiosa, estas pessoas refreiam uma conduta homossexual, porém, têm uma intensa luta com a homossexualidade e às vezes heterossexual. Resposta Psíquica - Uma breve definição deste termo é: “excitação sexual (estímulo) causada por percepção visual ou especulação de fantasia”. A resposta psíquica é o que a gente chama também de “orientação homossexual”. Apesar de muitas pessoas dizerem ter experimentado atração visual ou sexual pelo mesmo sexo “desde que se entende por gente” ou “tem uso da razão”, existe um padrão progressivo na vida de uma pessoa que conduz a uma resposta psíquica homossexual. O menino pode começar com a necessidade de comparar-se com outros para ver se satisfaz os valores impostos pela sociedade. Quando vê que ele não se compara favoravelmente com os demais, sente admiração por essa qualidade e características físicas que inveja o que leva ao desejo de possuir a outros e finalmente, o desejo de consumir a outros. Esse desejo não se ironiza em algum momento resultando assim naquilo que se considera como a resposta psíquica. Esta resposta psíquica em tomar a vida de outra pessoa se inicia com um pouco de imaginação. Imaginam-se situações sexuais. Quando o primeiro encontro acontece pode ser o resultado de vários anos de planejamento e fantasia. Muito embora também, a conduta homossexual pode preceder a resposta psíquica, sendo resultante de uma resposta condicionada ligada a encontros prazerosos e satisfatórios com o mesmo sexo.
  • 36. 36 Identidade - Algumas pessoas entram na homossexualidade pela “identidade”. Pode ser que essas pessoas não tenham experimentado atração sexual pelo mesmo sexo ou não tenham tido nenhum encontro homossexual. Apesar disto, desde tenra idade essas pessoas se sentem “diferentes” dos demais. Se sentem anormais, como se não ocupassem um lugar no mundo heterossexual. Eles raciocinam desta forma: “se não sou heterossexual, então devo ser homossexual”. Está claro que esta é uma má interpretação. Uma pessoa que seja tímida, com medo do sexo oposto, falta de habilidades nos esportes e no social, não deve aceitar a identidade de “homossexual”. Porém, as pessoas crescem dentro de identidades. Uma vez que se aceita uma identidade, começam a se desenvolver na vida da pessoa, as características que esta identidade implica. É por esta razão que é de muita importância aquilo em que acreditamos sobre nós mesmo. Ambiente homossexual - Em ambiente uma pessoa homossexual pode insistir que não tem responsabilidade alguma por sua identidade, sua resposta psíquica, nem ainda por seu primeiro encontro sexual, já que este pode ter sido forçado. Porém, toda pessoa homossexual deve arcar com a responsabilidade de haver escolhido entrar no ambiente homossexual. As pessoas entram neste estilo de vida em diferentes graus. Alguns vivem no mundo heterossexual a maiores partes do tempo e somente buscam no ambientes homossexuais encontros sexuais esporádicos e impessoais. Outros, ao contrário, mergulham totalmente na sub-cultura homossexual onde trabalham, vivem e se socializam em um ambiente totalmente homossexual. Dentro destes dois extremos, existem todos os demais graus de aprofundamento nesse ambiente, porém, para muitas pessoas, é no ambiente homossexual onde elas têm sentido de alguma forma a aceitação em nível superficial. Apesar da aceitação disponível, o ambiente homossexual muitas vezes se torna uma forma de vida dolorosa e sem recompensa, especialmente para os homossexuais com idade avançada que já não são desejados sexualmente. Como vocês podem ver, nestes quatro aspectos, a homossexualidade é um problema complexo com muitas definições e variações. Se alguém te diz: “eu sou homossexual” na verdade te disse muito pouco sobre sua pessoa. É necessário olhar sua vida mais profundamente para determinar até que grau a homossexualidade se tornou parte de sua identidade. Isto também pode ilustrar porque a homossexualidade pode ser um problema difícil de superar. É verdade que a saída da homossexualidade não é fácil, porém há milhares que a tem abandonado e se tem tornado “novas criaturas em Cristo”. Muitos têm se casado e têm famílias, enquanto que outros se mantêm solteiros e vivem vidas alegres dedicadas ao serviço de Deus. Deus nos dá os desejos de nosso coração. Satanás se descontenta quando alguma pessoa percebe o engano da homossexualidade e descobre a porta de saída. Há muitas batalhas para pelejar, porém, “maior é o que está em nós do que o que está no mundo”. “Não temas, nem te desanimes, pois a batalha não é tua, mas sim, de Deus”. ( II Crônicas 20: 15 ).
  • 37. 37 Bissexualidade, uma zona de sombra? Definindo a bissexualidade. Denominam-se de bissexualidade a orientação sexual de homens ou mulheres para ambos os sexos. Mas o que é sexualidade? O que vem a ser orientação sexual? Sexualidade é o conjunto de elementos que compõem a vida sexual de uma pessoa. Orientação sexual por sua vez, é a preferência sexual de um indivíduo. Todas as pessoas, independente de praticarem ou não o sexo, possuem sexualidade desde a infância. Quando atingem a adolescência vão direcionando seu olhar, seus interesses para o sexo que lhes é mais atraente. Como a maioria das pessoas tem orientação heterossexual, ou seja: se interessam pelo sexo oposto, convencionou-se que esse é o comportamento “normal”. Dessa forma, as pessoas que não seguem esse modelo acabam, muitas vezes, sendo apontados pela sociedade e às vezes pela própria família, como anormais, doentes, pervertidas entre outras classificações preconceituosas. As pessoas que não são heterossexuais podem ter orientação homossexual (gays e lésbicas) – aquelas que se interessam pelo mesmo sexo – ou bissexual – cujo interesse está voltado tanto para o mesmo sexo quanto para o sexo oposto. Para melhor compreensão apresentamos a seguir um esquema gráfico. (Segundo a biblioteca virtual bissexualismo é um termo “aplicado a seres e, mais comumente, pessoas, que se sentem atraídos por ambos os sexos, servindo, portanto de um quase meio-termo entre o hétero e o homossexual” bissexualidade). Preconceito - bissexual, assim como homossexual sofre muitos preconceitos. O motivo: não se enquadram na conduta estabelecida como ideal pela maioria. Não se pode pensar, que alguém é diferente da maioria, essa pessoa seja anormal. Nem sempre o que é consenso é normal. Voltando à questão do preconceito, o bissexual chega a sofrer até mais que o homossexual. Estudos têm apontado que esse público é discriminado tanto pelos heterossexuais quanto pelos homossexuais. Bissexualismo: zona de sombra - dessa forma, o bissexualismo fica alocado em uma zona de sombra. De um lado os heterossexuais que não têm problemas de falar sobre sua vida sexual, seus dilemas, suas dificuldades, visto que são naturalmente aceitos pela sociedade. De outro lado os homossexuais, que apesar do preconceito, vêem conquistando, desde os anos sessenta, um espaço cada vez maior, na sociedade e na mídia, para as discussões sobre seus direitos. Em uma espécie de zona de esquecimento ficam os heterossexuais, que por receio dos rótulos de transmissores de doenças, pervertidos, depravados, entre outros acabam, muitas vezes omitindo sua orientação sexual. O pouco debate sobre essa realidade acaba por incentivar o surgimento de histórias fantasiosas em relação a esse público. É muito comum se ver, atrelado à figura do bissexual, a fama de difusor de doenças, assim como também é corriqueiro no senso comum a crença de que há milhares de bissexuais escondidos atrás de um relacionamento estável. Na verdade, apesar de tantas especulações, cientistas sociais que vêm estudando o assunto no Brasil estimam que a orientação sexual não chegue a atingir 2% da população.
  • 38. 38 Bissexual: ativo ou passivo? Muitas pessoas se perguntam a esse respeito. Afinal, se o bissexual, no caso do homem, gosta de sexo com mulheres ele então seria apenas um parceiro ativo mesmo ao praticar sexo homossexual ou não, ele também faria sexo passivo? No caso de mulheres bissexuais essa já não parece uma questão tão importante, aliás, faz parte do repertório de fetiches de muito mais homens do que se imagina o desejo de ver sua parceira em uma relação sexual com outra mulher. Isso está relacionado à mentalidade machista de nossa sociedade. Mas voltando à nossa questão, o que importa é saber que não há uma regra. Assim como entre os heterossexuais e os homossexuais não há uma receita de como fazer sexo e cada um tem suas preferências, o mesmo ocorre com os bissexuais. Eles tanto podem ser parceiro ativo como passivo. Sabemos que tem regras, mas querem direito a sua identidade e sua regra sendo colocada às vezes por se próprios dando espaço a sua visibilidade em crepúsculos?. Travestismo Bivalente Este termo designa o fato de usar vestimentas do sexo oposto durante uma parte de sua existência, de modo a satisfazer a experiência temporária de pertencer ao sexo oposto, mas sem desejo de alteração sexual mais permanente ou de uma transformação cirúrgica; a mudança de vestimenta não se acompanha de excitação sexual. Transtornos de identidade sexual no adulto ou adolescente, tipo não-transexual Transtornos de a Preferência Sexual Travestismo Fetichista vestir roupas do sexo oposto, principalmente com o objetivo de obter excitação sexual e de criar a aparência de pessoa do sexo oposto. O travestismo fetichista se distingue do travestismo transexual pela sua associação clara com uma excitação sexual e pela necessidade de se remover as roupas uma vez que o orgasmo ocorra e haja declínio da excitação sexual. Pode ocorrer como fase preliminar no desenvolvimento do transexualismo. A incompreensão sobre identidade de gênero (seu devido valor na sexualidade humana e suas possíveis expressões a partir de seu estabelecimento) e a real significação vivencial da transexualidade e travestilidade, tem ocasionado violento processo de exclusão social de pessoas que vivenciam a travestilidade e pessoas que vivenciam a transexualidade, bissexualidade. A busca pela identificação pontual da “causa” do “travestismo” a partir da concepção de que o comportamento humano é resultado das funções “normais” ou “anormais” da estrutura neurológica e glandular a valorização das múltiplas constituições sócio-culturais e seus complexos parâmetros e estruturas de formação da individualidade (familiar, escolar e grupal), como ponto de contribuição determinante para “start” da auto-identificação a partir do gênero e as possibilidades de sua expressão Na prática observam-se desconhecimentos da real significação destas concepções, contribuindo para uma confusão acerca da sexualidade e a incompreensão de suas múltiplas possibilidades identitárias, praticáveis e vivenciais. Conjunto de concepções, valores e práticas - social e culturalmente estabelecidos - que se consensuam associados (direta ou indiretamente) ao “ser”, “sentir”, “pensar”, “formatar”, “praticar” e “agir”, dividido em dois pólos distintos. Na prática, acabam por estabelecerem-se como as duas únicas possibilidades na classificação binária da gênese de praticamente todos os elementos que compõem o quadro da vivência humana, sejam eles externos ou internos da individualidade e ou do coletivo. Obs. – Ainda hoje as doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) é índice elevado entre as classes gays, com exceção de alguns héteros casos sendo discutido cautelosamente nos centros de saúde do país e com difícil redução.
  • 39. 39 O Que ser emo? Ser Emo ou Emocore (abreviação do inglês emotional) é um gênero de música derivado do hardcore punk, o termo foi originalmente dado às bandas do canário punk de wasshigton, Dc que compunham num lirismo mais emotivo que o habitual. Origem - Existem várias versões que tentam explicar a origem do termo “emo” como a que um fã teria gritado “You re emo!” (você é emo!) para uma banda {os mitos variam bastante quanto a banda em questão, sendo provalvelmente o Embrace ou o Rites of Spring}. No entanto, a versão mais aceita como real é a de que o nome foi criado por publicações alternativas como o fanzine Maximum RocknRoll e a revista de Skate Thrasher para descrever a nova geração de banda de “hardcore emocional” que aparecia no meio dos anos 80, encabeçada por banda da gravadora Dischord de Washington DC, como as já citadas Embrace e Rites of Spring, além de Gray Matter, Dag Nasty e Fire Party. Nesta época, outras bandas já estabelecidas de hardcore punk, como 7 Seconds, Govermment Issue e Scream também aderiram à esta onda inicial do chamado “emocore”, diminuindo o andamento, escrevendo letras mais introspectivas e acrescentando influências do rock alternativo de então. E importante lembrar que nenhuma destas bandas jamais aceitou ou se auto-definiu através deste rótulo. A palavra “Emo” é vista como uma piada ou algo pejorativo e artificial. O género {ou pelo menos o clássico estilo de Washington o Dc sound} primeiramente explorado por bandas como Faith, Rites of Spring e Embrace tem suas raizes no punk rock. Evolução - O próximo passo na evoluçaõ do gênero veio em 1982 e durou até 1993 com as bandas Indian Summer, Moss Icon, Policy of three, Still Life e Navio Forge. A dinâmica calmo gritando (“quiet loud”) frequentemente ouvida em bandas recentes tais como Saetia e Thursday tiveram suas raizes nestas bandas. No que diz respeito a voz, essas bandas intensificaram o estilo emocore. Muitas delas sempre fizeram uso de berros e gritos durante a apresentação, e motivo para muitos fãs de hardcore punk depreciaram os fãs de emo como “molengas” (wimps”,weaklings”). Assim como foi infundida uma nova intensidade para o emocore, o emotional hardcore levou essa intensidade a um nivel extremo. A cena teve inicio entre 1991 a 1992 com as bandas Heroin, Portraits of Past e Antioch Arrow que tocavam um estilo caótico, com vocais abrasivos e passionais. Após a supervalorização inicial da intensidade e da sonoridade caótica, o emotional hardcore sofreu um processo de “desacelaração”. As bandas Sunny Day Real Estate e Mineral basearam seu estilo no Rites of Spring, outra banda do gênero emo. Chegada ao Brasil - Nota-se uma tendência emo em abandonar o punk rock distorcido em favor de calmos violões. Na cultura alternativa diz-se que alguém é emo quando demonstra muita sensibilidade.
  • 40. 40 No Brasil, o gênero se estabeleceu sob forte influência norte-americana em meados de 2003, na cidade de São Paulo, espalhando-se para outras capitais do Sul e do Sudeste, e influenciou também uma moda de adolescentes caracterizado não somente pela música, mas também pelo comportamento geralmente emotivo e tolerante, e também pelo visual, que consiste em geral em trajes pretos, trajes listrados, Mad Rats {sapatos parecidos com All-Stars}, cbelos coloridos e franjas caidas sobre os olhos. Existem também a categoria “Emo Fruits” que foi baseada numa moda do japão, os conhecidos como J´pops, de onde eles tiram referência de roupas e cabelos. São normalmente muito coloridos, usando várias estampas e cores fortes ao mesmo tempo. Emo, do francês emo-fif, significa biba emotiva. Há também fontes que afirmam que vem do latim emossae, ou seja, "sem genitália". Emo é o cruzamento de homossexualismo com música punk, em perfeita harmonia, embora a viadagem anule o efeito destrutivo característico da música punk. Em um show emo, o máximo de violência que se vê é uma briguinha aviadada de tapas porque um desarrumou a franjinha do outro. Emos existem desde os primórdios da civilização, com as primeiras marcas em cavernas terem sido encontrados milhões de anos. A única diferença é que agora, ser emo está na moda e muitos homossexuais e bissexuais sendo emo e emo sendo eles.
  • 41. Prostituição na adolescência. 41 Em face de este problema, de imediato se coloca uma questão: o que leva as adolescentes a sentirem-se atraídas por uma atividade como esta? Será por gostarem de sexo? Ou será como o objetivo de obter dinheiro de uma forma “fácil”? “Quando solicitada a explicar o que o amor significava pra elas, as jovens prostitutas utilizavam expressões do gênero "sentir segurança; sentir proteção; receber atenção”. O que subentendemos destas respostas é que para algumas mulheres meretrícias a “prostituição” não é uma realidade, mas é uma forma fácil de ganhar dinheiro vendendo o seu corpo por causa de muitos quesitos... exigidos na sociedade. Para elas, o que é real é que são a "senhora a mulher do proxeneta” naquele momento, é este o significado do amor”. “Às vezes somos agredidas apanhamos por não fazer o que eles querem, assim leva o escritor pensar que ela tem uma vida e uma história sofrida de agressão para contar. Você acha que isto não é uma doença ou é mesmo a forma fácil de ganhar dinheiro vendendo o seu corpo, será que não falta uma profilaxia”? Talvez, não sei, quem sabe! A prostituição na adolescência é um problema ao qual ninguém fica indiferente. Algumas vezes, no contexto escolar é expresso o receio, sobretudo por professores e auxiliares de ação educativa, de que esta ou aquela jovem enverede por esta atividade, uma vez que facilmente se envolvem fisicamente com um número significativo de colegas do sexo oposto. Em face de este problema, de imediato se coloca uma questão: o que leva as adolescentes a sentirem-se atraídas por uma atividade como esta? Será por gostarem de sexo? Ou será com o objetivo de obter dinheiro de uma forma "fácil"? Os estudos realizados por vários investigadores e escritores envolvendo um elevado número de jovens prostitutas, demonstraram que a prostituição nesta faixa etária não tem como fonte de motivação os aspectos mencionados, nem se trata de uma decisão cuidadosamente tomada. Abuso sexual é prostituição e ele vem de várias formas, o aliciador tem estratégia especifica orientando criança a abuso sexual e prostituição tirando ele da visão ao público. Na maior parte dos casos, as jovens são arrastadas para a prostituição por um adulto, o proxeneta, que conhece bem as suas necessidades psicológicas. Estas geralmente são provenientes de famílias marcadas pela brutalidade e instabilidade, que apresentam relações débeis e um padrão de desmembramento familiar muito elevado em partes e outras sofrem, mas não se sujeitas a tão crueldade.
  • 42. 42 A integração destas jovens em contexto familiar muito fragilizado contribui fortemente para que as suas necessidades de carinho e afeto não sejam devidamente satisfeitas, sentindo se uma necessidade muito forte de dependerem de alguém. Estas jovens têm geralmente uma auto-estima pobre, falta de autoconfiança e freqüentemente estão num processo de fuga de casa e muitas das vezes nem os pais sabem para onde vão porque sempre as palavras são as mesmas, para escola, vou fazer um trabalho escolar, com uma amiga e acabando se entregando para proxeneta, ou melhor, umas sim e outras não. A forma como o proxeneta atua é muito curiosa e permite compreender o seu poder junto das adolescentes. Ele funciona como um "psicólogo" astuto, que com uma habilidade extrema manipula a necessidade básica de amor e de ligação afetiva destas adolescentes. Na maior parte das vezes, mediante uma abordagem romântica e a oferta de presentes vistosos, o proxeneta convence a adolescente de que lhe pode dar a proteção, a segurança e o amor de que ela necessita. Na seqüência da relação estabelecida, este ensina a executar atos de sexo e esta rapidamente se disponibiliza a trabalhar para ele. Para estas adolescentes, socialmente imaturas e de certa forma ingênuas, a atenção, os presentes e o amor ilusório oferecidos por estes homens tornam-se verdadeiramente irresistíveis. Pelo menos, a presença do proxeneta leva-as a sentirem- se amadas, sentimento que não vivenciaram no seu contexto familiar de origem. Face ao que foi exposto, não é difícil de compreender o quanto pode ser difícil a intervenção junto de adolescentes envolvidas neste tipo de atividade, uma vez que, para todos os efeitos, a maioria delas sente que finalmente apareceu alguém empenhado em pôr fim à aridez de uma vida sem amor, e sendo as jovens enganadas para sempre vindo se o seu arrependimento tardio e sem volta.
  • 43. O amar e o amor. 43 Um jovem procurou um sábio e disse lhe a sua história! Senhor qual a diferença entre amar e o amor? Senhor eu não sinto algo por ela... O amor virou ficção coisa esta que nem mesmo eu entendo, mas não consigo esquecê-la, foram lindos momentos e anos de amor, e acabei descobrindo atração diferente... E em seguida começou a chorar... O sábio escutou-o, olhou-o nos olhos e disse-lhe, uma palavra: - Ame-a! E logo se calou. - Mas, já não sinto nada por ela! - Ame-a! Disse novamente o sábio. E diante do desconcerto do esposo, depois de um breve silêncio, disse-lhe o seguinte: "Amar é uma decisão, não apenas um sentimento; amar é dedicação e entrega. Amar é um verbo e o fruto dessa ação é o amor. O amor é um substantivo, um exercício de jardinagem: arranque o que faz mal, prepare o terreno, semeie, seja paciente, regue e cuide. Esteja preparado porque haverá pragas, seca ou excessos de chuvas, mas, nem por isso, abandone o seu jardim. Ame seu par, ou seja, o aceite valorize-o, respeite-o, dê afeto e ternura, admire e compreenda-o. Isso é tudo. Ame, simplesmente ame!". A inteligência sem amor te faz perverso. A justiça sem amor faz você implacável. A diplomacia sem amor faz você hipócrita. O êxito sem amor faz você arrogante. A riqueza sem amor faz você avaro. A docilidade sem amor faz você servil. A pobreza sem amor faz você orgulhoso. A beleza sem amor faz você fútil. A autoridade sem amor faz você tirano. O trabalho sem amor faz você escravo. A simplicidade sem amor deprecia você. A oração sem amor faz você introvertido e sem propósito. A lei sem amor escraviza você.
  • 44. 44 A política sem amor deixa você egoísta. A fé sem amor deixa você fanática. A cruz sem amor se converte em tortura. A vida sem amor não tem sentido. O amor é cego e enxerga, coração humano é terra que ninguém anda, acredite no seu amor e no amor dele (a). Levantou-se o jovem e disse! Senhor se não fosse você a minha vida seria um obstáculo sem saída, acabei descobrindo que a verdadeira identidade é aquela que você leva, o amor nasceu para ser amado e o gostar nasceu para simplificar o amor. Primeiro vem o afeto, o gostar e o carinho e em seguida o amor, ou ambos coligados, eu amo e esta é a verdadeira identidade, não importa quem o seja, ou quem será a felicidade nasceu para sermos felizes. A confiança é a parte de seu arrependimento e a conquista de sua vitória.
  • 45. 45 Amor sempre... Amar o que? Éincrível! Como viver sem ser amado? E nem amar! Mas cuidado com o engano o amor é ofuscado e discerne. O reflexo não é a luz, o espelho não é a face, a mulher da minha vida não é a mulher de um só instante, contentar-se com pouco no amor, e não conhecer o amor? Entre as minhas formas de amar, há a amizade o amor dos pais pelos filhos o amor que conduz ao sacrifício por alguém. O amor exclusivo de uma mulher e de um homem que se unem pelo matrimonio. O amor que nos surpreende para o bem de uma causa grandiosa. Para encontrar a verdade do amor entre um homem e uma mulher é necessário refleti: o que há nele ou nela, exerce em mim esta atração? - Será o prazer (qualquer que ele seja) que eu experimento quando estou com ele (a) e que nós podemos compartilhar em conjunto? -Serão os sentimentos que eu experimento em relação ao outro? Uma relação fundada assim, como facilmente se percebe, seria imperfeita: o outro acabaria por ser reduzido a um objeto. Ele (a) seria um meio pra mim. Paradoxalmente, eu estou, com efeito, voltado para mim mesmo. Amar verdadeiramente é amar a outra pessoa por ele (a) mesma. Um amor profundo é em primeiro lugar, sentir-me de tal maneira atraído pelo outro (a) que eu desejo a sua felicidade. Não o amo unicamente por causa daquilo que ele (a) me dá, mas o amo em primeiro lugar por ser ele (a). Com muito mais razão... Numa relação assim, as duas pessoas serão suscetíveis de experimentar sentimentos, prazer, ou de se prestarem serviços mutuamente. Mas o fundamento de relação é a própria pessoa, muito além das suas qualidades e defeitos aparentes. Amar implica, portanto da minha parte uma escolha livre; É decidir amar o outro, voltar-me livremente de forma decidida em direção ao outro. Não se pode amar verdadeiramente sem certa doação da nossa liberdade ao outro. Supõe-se que essa decisão seja recíproca, pois ai está á condição da relação, uma vez que procurar a felicidade daquele ou (a) que me ama, é contribuir para a minha própria felicidade. O amor é assim: dom mútuo e livre. O amor não é obsessão ou mesmo obsessivo quem ama quer viver perto, cuidar, ajudar, aconselhar faz de tudo por harmonia e perfeição.
  • 46. 46 O amor sujeito a mudança na sociedade. Nós estamos sujeito à mudança de humor, à rotina da vida quotidiana, a dificuldade que podem surgir ao nosso egoísmo! O amor é frágil?... Será que eu ainda o vou amar daqui a 30 anos? Serei eu capaz de suportar este ou aquele defeito? Será o amor possível ao longo de toda vida? Na dificuldade e na doença? Na realidade se a nossa relação está enraizada numa decisão livre e recíproca ela pode crescer. Porque o amor é e não é de uma vez por todas, desconfiemos do “amor à primeira vista” que mesmo sendo cheio de entusiasmo, não passa de uma emoção muito forte que não corresponde forçosamente a um amor profundo. Se o amor é uma relação pessoal, então ele se constrói e se profunda com o tempo e numa confiança cada vez maior um no outro. Isto se faz no diálogo, renova-se dia a dia através dos gestos e das atitudes que mostram ao outro o lugar privilegiado que ele ocupa na nossa vida e os acontecimentos, as dificuldades e as alegrias compartilhadas, podem também contribuir para uma intimidade cada vez maior, na medida em que acima das dificuldades, existe o fato de voltarmos um para o outro. O amor não é a simples fusão de duas pessoas, é o dom mútuo de duas criaturas livre! O que ele é: corpo, coração, palavras e espírito assim como o bem precioso que é a vida, a lógica do amor é aspirar a um dom definitivo. Só uma decisão mútua e para o resto da vida, permite que o amor humano atinja certo absoluto, podendo assim satisfazer o nosso coração. Para o cristão a fonte é o modelo de todo amor é Deus, “ele nos ama antes de nós sequer termos amado, e ele nos ama mesmo quando nós já somos amados”, é cedo ou tarde demais pra dizer adeus jamais você é a pessoa de minha vida? O amor é criado para amar... E consistir em amor profundo. Quando amamos suportamos tudo e aceitamos tudo o a que falta são umas simples palavras. “O amor mareação é aquele que vai e volta é aquele que sempre terá substituição. O amor possível é todo momento, na dificuldade na doença na morte e na alegria é este o verdadeiro amor! Amor sem substituição”. Egoísmo, humor é obstáculos da vida, certamente não podemos confundir o acontecido de rua com amor e ser discutido em seu lar. Tem um amor verdadeiro além do aquele amor que você, chora, não dorme, não tem apetite, só dá anorexia é o amor dos amores. “Mãe ela é minha matriz, eu sou apenas a filial”. Foi ela que nos deu a vida com a força do soberano, foi ela que passou nove meses, às vezes alimentando-se bem e às vezes não, passando cefaléia ou dores lombares, passou fortes contrações, mas estou aqui... Ela às vezes discutindo doce palavra ou palavrões com seu companheiro ao nosso direito e às vezes sendo criticada por pessoas que não ama e chega ate tirar uma vida por crueldade de fraqueza sem pensamentos, foi ela que nos deu o primeiro carinho desde útero até a vida adulta. E hoje eu digo o “homem eqüitativo, ajuda a mudar o mundo de qualquer forma com seu talento” é o orgulho que ela pode ter de um filho, mas mesmo errando ela não desampara seu filho, é o amor. É preciso esquecer os atos cruéis entre pai, mãe e filhos e lembrar que todos nasceram para uma palavra, plantar, nascer e renascer “amor”.
  • 47. 47 Amar ou gostar, qual a diferença? Difícil começar esse texto que eu quero escrever... Principalmente porque não sei por onde começar... Falar de amor é coisa complicada, porque o amor é algo tão difícil de falar ou tentar entender, às vezes pode ter vários significados, para diferentes pessoas... E entender o amor então... Nossa acho que é ainda mais complicado do que tentar explicá-lo... Gostar é igual a amar? Qual a diferença entre gostar de alguém e amá-lo? Será que o amor é mais possessivo do que o simples fato de gostar de alguém? Ou será que são sentimentos semelhantes, e em menos intensidade? Eu sinceramente fico na dúvida... Porque quem gosta, de certo modo, também ama... Ou estou enganado? Porque diferir uma coisa da outra? Alguém pode me dizer? Ah Augusto você pode gostar muito de uma pessoa, mas amá-la! Que divisão é essa? O amor é uma coisa só...? Quando se gosta, também se ama, e vise versa...! Não deveria haver essa separação! Gostar de alguém é tão grande quanto amar esse alguém...? Eu penso que o ser humano ainda não sabe disto...! O verdadeiro amor surgiu de um “gostar”... Você primeiro gosta, depois ama... Então gostar, não é deixar de se, amar...? O amor é um sentimento tão abrangente, que fica difícil qualificá-lo... O que faz alguém gostar ou amar tanto uma coisa? Que atrativo tem o que amamos? O amor está diretamente relacionado ao prazer? Aquilo que me faz bem e me dá prazer igual ou acima do comedimento? Eu amo... Esse seria um pensamento lógico, para explicar o amor... Mas quem disse que a lógica anda lado a lado com o amor? Bom, pra quem ama, anda. É por isso que é complicadíssimo tentar explicar o que é o amor? O que pra mim serve, pra você não serve... A minha forma de amar, é diferente da sua forma de amar... O amor tem disso... Ele causa discordâncias extremas (extraordinária) e até brigas... Mas tudo perfeitamente justificável, sobre certo ponto de vista. Eu vou continuar tentando entender, porque a uma separação tão brusca entre gostar e amar? Porque não unir em uma só palavra? Afinal são dois sentimentos tão iguais, mesmo que as pessoas tentam rotular de forma diferente, dando tamanho distinto, a cada um... O que devem ser é proativo. No fim da conta, tudo leva para um mesmo caminho, querendo ou não... Você não deseja o bem para as duas pessoas? Você não quer a felicidade de ambas? Então porque gostar de uma e amar a outra... É diferente coisa? E isso não se refere apenas a pessoas... Isso pode ser levado pra vários segmentos da vida... Talvez entre as pessoas seja que cause mais conflitos... O amor é um sentimento nobre, bonito, amplo o gostar do amar... E o gostar é da lua do sol, da praia, das árvores enfim... Não se define amar! Amar é amar e gostar é simplesmente gostar, mas cada um tem o seu jeito de pensar e realizações.
  • 48. 48 Talvez eu tenha uma maneira diferente de ver as coisas e talvez as pessoas não tenham a mesma forma de ver. Não brigaremos por conta disso... Mas discutir amor é algo tão difícil ou desnecessário a meu ver. Às vezes me pergunto como as pessoas ainda discutem amor? A única explicação que acho para isso é o fato delas ainda não terem se dado conta de que é “possível gostar e amar”. Sem que isso atrapalhe nada... Será que só eu enxergo que não há divisões entre esses dois sentimentos? Poxa se for sim à resposta... Que pena! A velocidade do sucesso é a queda em poucos segundos, observando o que muitos não gostam cheguei à conclusão. Um maratonista - precisa de tempo, pré, sonhos, assistência, preparo físico, conquista e após e em poucos segundo deixa escapar, por desgaste físico do percorrido, não existe primeiro sem segunda, existe a força de vontade, e fazer do desejo a realidade, não desista de quem te ama ou quem você ama é à força do sucesso ou desgaste de tempo? Essa é mais uma diferença que faz parte do amar e gostar.
  • 49. 49 Nunca desista de ser feliz... Ela ou (e) não tem amor. Minha alma vaga triste como numa tarde fria e chuvosa. E eu me sinto perdido, como se uma densa neblina envolvesse-me. Grito o teu nome, mas o som dolorido da minha voz se perde na imensidão do horizonte; pois não encontra o eco dos teus lábios. É como um grito silencioso, como um clamor em vão você não escuta, tudo é solidão, porque grito... Onde você está não se esconde, o que eu te fiz. Ando de um lado para o outro, como se meu lar fosse uma densa selva e eu estivesse completamente perdido, sem saber para onde ir. Aliás, minhas pernas parecem faltar, como se eu estivesse caminhado até a exaustão. É como estarem presos numa ilha, numa minúscula ilha na imensidão do mar só água e vento, temporal... Chuva de granizo dói, a minha pele esfria, não tenho como esquentar, mais está aqui a sua procura, relembrando o seu corpo e o seu jeito de ser... Procuro relembrar todos os momentos que passei ao teu lado, todas as carícias, todos os beijos e todas as juras de amor. É como se eu almejasse me prender ao último fio que me prende a você: a lembrança de nossos melhores momentos. E eu não consigo compreender o que deu de errado; Não consigo ver a tempestade que te arrastou para longe de mim. É como se está cego, como se de um momento para o outro eu me transformará em um idiota, em alguém que se desprendeu do mundo, que sofresse de um aparente retardamento mental não sei o que fazer, só mim prendo a você que amor, este é infinito, cheio de remorso, mais rico de aventura ah este amor. Como posso viver assim? Como posso cair eternamente nesse abismo que se transformou o meu futuro sem você? Pois eu me sinto despencando em um abismo desde que você partiu tudo é solidão. Não faça isso comigo! Não me roube à existência, pois não existo sem você. Seja lá o que eu tenha feito, por maior que tenha sido o meu erro, estou disposto inclusive a sacrificar a minha vida para repará-lo e assim te ter de volta, amo você e mesmo que não amasse, jamais aceitaria tanta crueldade, tanta angustia que você fez pra mim. Cansei, mais não desisto...
  • 50. 50 Em ponto de prantos. Estas palavras eu pinto ao som das ondas do mar. Embora a noite se faça presença, ha muito tempo, a luz da lua e de um refletor mantém este canto de enseada iluminado, onde estou a te abrir meu coração. Ouço o arrebentar das ondas nas pedras. E o quebrar delas é como um quebrar de saudade no meu peito. A cada momento que meus pensamentos vão de encontro a tua lembrança é como apunhalar na alma, é uma dor intensa, quase mortal mais diferencia, porque é amor é paixão, coisa normal e por igual tudo natural o amor é irreversível ele acontece. Lágrimas escapam-me na mesma velocidade com que as ondas se formam e vêm morrer na areia. No entanto, minhas lágrimas percorrem uma distância maior antes do fim. Às vezes eu as impeço de morrer nos meus lábios ou de caírem no abismo após atingirem o queixo. Faço isso para não manchar essas linhas que tanto me custam escrevê-las. Mas nem sempre isso é possível; pois em quando me perco em devaneios, imaginando o quanto seria maravilhoso você aqui comigo, nesse exato momento, nesse mesmo lugar, ouvindo o som das águas e vendo suas maresias. E na minha assimilação, vemos nós abraçado, olhando para a imensidão do mar enquanto trocamos juras de amor, entre uns beijos e abraços onde você é surpreendida por este grande amor que sempre realizará você é mais eu. Mas tudo isso não passa de sonhos, de devaneios de um rapaz bobo, de um romântico incorrigível. Você, que me encantou desde o instante em que nossos olhos se cruzaram que me fez juras de amor e dias depois, não mediu as conseqüências de suas palavras e de seus atos; talvez porque você não saiba o quanto deve ser responsáveis ao dizer certas expressões impensadamente; quiçá você não saiba que uma palavra pretensiosa, dita ao acaso, pode ferir profundamente um coração sensível além de deixar seqüelas que nunca serão imêmores. Ah! Por que você brincou com meus sentimentos? Por que você achincalhou das minhas palavras? Ou você pensou que as palavras eram vácuas feitas o seu coração ou apenas frases para te impressionar? Não eram. Isso eu posso te afirmar com uma certeza inabalável, por que. “Eu não trato palavra como objetos, pra mim elas são mais do que simples palavras, elas carregam significados. E o significado de uma palavra é significante com a própria palavra”. “Nunca fale palavra (s) em vão ela (s) é sua culpa”. Não fique chateada. Eu não guardo raiva e menos rancor. Meu coração pronuncie um grito de dor, toda vez que penso em você, ainda sinto o seu corpo e daria tudo para ter você aqui, ouvindo o arrebentar dessas ondas. E fique certa que estas ondas que vai e volta mim recorda você... Esteja onde estiver eu estarei aqui desejando no fundo do meu coração para você ser sempre feliz, já que esta felicidade é alcançada porque você é inteligente é prudente e tem força de realizações... Adeus! Volte? Dê-me uma oportunidade de amar e sermos felizes, você mesma diz palavras e não observa seus significados. Pense e saia desta gruta escura e sem volta.
  • 51. 51 Quando lembro como era o meu passado. Quando me lembro de como era o meu passado! De como a vida me era tão sem vida, sem sentido e sem uma finalidade aparente, e comparo com o meu presente - tão belo colorido e cheio de sonhos fico imaginando como o meu hoje se transformou depois que dele você passou a fazer parte. Às vezes tenho a impressão de estar vivendo outra vida, de ter morrido e nascido novamente. Tudo me é novo e diferente atraente, envolvente, delicadamente, fico aqui dizendo e transtornando-me. Mas sei que isso não passa de uma impressão, pois o mundo continua o mesmo. Sou eu quem não é mais o mesmo, sou eu que sofri uma grande transformação. São meus olhos que enxergam de outra forma; são meus ouvidos que estão mais sensíveis ao mais variados sons; e é meu cérebro quem processa as informações de outra forma. Mas por que tudo isso? Por que toda essa mudança são elas que fazem estas transformações de pensamentos e cariciam de amor são elas de que eu preciso? O amor é capaz de transformações profundas num ser humano, faz coisas que só o poder infinito de Deus seria capaz. O amor é tão poderoso que seria capaz de parar as guerras, de amansar uma fera, de fazer o mais gelado dos corações incendiarem-se. O amor não tem limite, sua força não pode ser medida por ser infinitamente mais forte que a razão mais forte que a delicadeza, o amor é soberano. E eu tenho que te confessar meu amor: estou sofrendo até a última célula dessa enfermidade, dessa enfermidade chamada amor. Meu coração está tão infectado que sente dores horríveis quando meus olhos captam toda a beleza ao redor, mas descobre que a sua infinita beleza não está no seu ângulo de visão. E apesar de toda essa beleza que é o mundo em que vivemos, não há beleza mais bela que a tua. E talvez você não saiba, mas meu coração é exigente demais: quer sempre a mais bela de todas as belezas do oriente, quer mais de que todas as belezas do mundo. Então venha, fique sempre ao meu lado e satisfaça esse egoísta que é o meu coração, não o prive do seu olhar, do seu toque, dos seus beijos, de suas juras de amor; não o abandone jamais, não o deixe mergulhar na noite sombria de uma vida sem sentido.
  • 52. 52 Conto com você a cada momento! Meu amor, tento imaginar se você sente tanto assim a minha falta quanto estou sentindo a tua. Fico imaginando se você pensa em mim tanto quanto eu penso em você, nesses dias de tua ausência. Ah, meu amor, tudo aqui parece tão sombrio, tão triste! Como tudo pode repentinamente se tornar insuportável, só por causa da ausência da pessoa amada? Meu coração parece pequeno, meio que sufocado... Sinto por demais a falta de teu sorriso, de teu cheiro, de teus abraços, de teu corpo enroscado ao meu. Sinto falta de seus cabelos passando lentamente em meu rosto e corpo. Sinto falta de teus sussurros ao pé do meu ouvido, da forma doce como diz “Te amo!”. Você também sente a minha falta tanto assim? Ah, meu amor, meu encanto! As horas teimam em não passar, os dias parecem cada vez mais longos, tudo parece andar devagar. Eu procuro algo pra fazer, tentando passar o tempo com mais rapidez, mas é tudo inútil. Sinto como se tudo andasse em câmera lenta, com se os dias fossem uma eternidade. Às vezes, faço o possível para não ficar pensando em você, mas é inútil. O meu corpo me faz a todo instante lembrar tua ausência. Mas a falta de teus macios seios roçando meu dorso, a falta de tuas pernas enroscadas às minhas, a falta de teu sexo no meu é muito grande. Eu custo me conter, mas nem sempre é possível. Bem, meu amor, volte logo! Não me deixe esperando mais! Não sei se sou ignorante, se meu vocabulário é pobre ou não soube procurar as palavras certas; mas a verdade, meu amor, é que, por mais que eu tente, não encontro um vocábulo que seja capaz de expressar exatamente o que estou sentindo por você. Todas as palavras que conheço não atingem a intensidade e não expressam totalmente o que se passa no meu íntimo. Por mais que eu diga: amo-te! Por mais que eu tente descrever o que estou sentindo, mesmo assim as palavras não refletem a alegria, a felicidade e o deleite de estar apaixonada (o) por você paixão sem fim sem limite, digo qualquer hora dia ou noite. Por mais que eu diga que não posso viver sem ti, que penso em você todos os minutos, todos os segundos de minha vida, que sem você eu não existo, mesmo assim tais afirmações não são quase nada em relação ao meu amor por ti. Por isso, meu amor, quando eu te digo-te amo, e olha que faço isso todos os dias, quero que você saiba que te amo mais do que te digo, mais do que demonstro, mais do que até penso amar. Pois você não é só o grande amor da minha vida e a minha razão de ser, você é sempre e será muito mais do que isso você é tudo pra mim. Todavia, mesmo não conseguindo expressar através de palavras todo meu amor por você, e por não conhecer outra forma que chegue mais perto de tais sentimentos, eu quero que você saiba que EU te amo!
  • 53. 53 Nem saudade e nem tristeza. Quando você sentir triste lembre-se que eu penso em você todos os dias, todas as horas de meu viver. Não deixe que sua tristeza tome conta de seu coração e faça machucar tua beleza, linda de natureza exuberante igual uma flor, delírio de mulher. Não, fique triste por motivo banal! Por mais que algo venha a te inquietar a alma, a querer roubar-te o sorriso tente ser firme, tente compreender que momentos ruins existem, mas se não fosse eles não existia momentos felizes. Sim, meu amor! “Não haveria a alegria se não fosse à tristeza, não haveria o dia se não fosse à noite e não haveria o bem se não fosse o mal, tudo tem sentido”. Pense nessa oportunidade única que Deus nos deu para experimentarmos e concretizá-lo o amor, o prazer e tudo que nos é permitido experimentar. Ah, meu amor, pense na beleza da vida tudo que existe foi feito por amor aos homens e em seguida as mulheres! Mas se você não sabe em que pensar, para que a tristeza desapareça de teu peito, pense somente em mim que te amo mais do que tudo, que te amo assim de qualquer jeito. Pense na felicidade em meu coração por te ter ao meu lado. Então, quando pensar bastante em mim, em tudo que temos passado juntos, você terá se esquecido de sua tristeza; e ela terá sumido num passe de mágica, e você não estará mais triste não se deixe levar por tristeza e pensamentos injustos, eu só tenho... Eu estarei aqui te aguardando com todo o meu amor, com toda a minha paixão, para então te cobrir de beijos e abraços, e fazer sorrir o teu coração. Ao acordar com o sol a me despertar através das frestas da janela, eu me pego a pensar em você, que preenche o vazio de meus dias e a solidão de minhas noites com teu amor e carinho. Então meu coração solta um largo sorriso que vem acabar nos lábios, dando a impressão de que são eles quem está sorrindo. Mas esse sorriso vem do fundo do meu coração que jamais solidão abafará e quietará. Na verdade, eu não sinto o vazio de meu dia, nem a solidão de minha noite, pois você está ao meu lado, evitando justamente que isso aconteça. Mas se você não estivesse aqui, meu dia seria vazio, sem sentido, e até mesmo insuportável. E minha noite? Com sua noite será alegremente feliz. Ah, minhas noites! Estas seriam como passar todas as noites na prisão, sem alguém com quem compartir os momentos de alegria e de tristeza; seria como deitar ao relento numa noite fria de inverno, sem nada para se aquecer. Ah! Seria terrível, meu amor se eu não contasse com você, sem ironia! Por isso o meu acordar é mais que o despertar para um novo dia, é mais que o contentar com a existência repleta de felicidade; pois você é a causa de minha felicidade, de meu sorriso ser tão somente a expressão de meu coração. Eu não acordo pensando nos problemas, nos obstáculos que terei que atravessar ao longo do dia; eu acordo pensando no deleite de passar mais um dia ciente de sua existência. E cada dia amo você.
  • 54. 54 Dia especiais! São todos os dias? Eu sei que hoje é um dia especial pra mim; entretanto, hoje é só mais um dia especial, porque desde que eu te conheci, todos meus dias se tornaram especiais. Desde que nos encontramos e nosso olhar se cruzou, eu tive a certeza de que havia pesquisado nesse imenso globo chamado mundo o diamante mais raro e encantador que meus olhos tiveram o deleite de ver. O brilho, a sensação indizível e o júbilo em meu coração me deram certeza de que você era a pessoa que o criador havia reservado para me completar, e eu sei que é você e não vamos separar. A partir do instante em que te conheci, foi como se uma cortina de fumaça se dissipasse de meus olhos. Eu passei a ver o mundo mais colorido, a beleza na feiúra, a alegria na tristeza, e até mesmo ter esperança de que um dia a paz e a harmonia reinarão neste nosso planeta tão castigado pelas guerras e pela intolerância e cheio de impunidades. Na verdade, eu me tornei um sonhador, o mais idealista dos homens. Eu simplesmente descobrir que não há sentimento mais belo, mais intenso e capaz de transformar uma pessoa tanto quanto o amor. A vida, às vezes, pode se tornar muito difícil, mas quando a gente está amando não existem dificuldades e nem obstáculos que não possam ser ultrapassado, com amor todos eles é ultrapassados. Ah! Hoje eu me sinto a pessoa mais feliz do mundo, alguém cujo amor é mais forte, intenso e avassalador que qualquer outra força na natureza, eu devo tudo isso a você; a você que apareceu assim tão instantâneo em minha vida e me transformou; e me transformou a tal ponto que, de quanto e em quando, eu nem percebo que esta pessoa é eu mesmo, sinceridade e honestidade são as palavras dita por você. Por me fazer tão feliz, por me ter dado uma nova vida, por me ter feito acreditar novamente eu te dedico do fundo do coração estas verdadeiras palavras, como é o meu amor por você cheio de felicidade. E que este dia tão importante para mim, para nós dois, se repita por toda a eternidade... Tu me perguntas se eu te amo? Por que você mulher são tão insegura? Por que só se sente satisfeita com as palavras? Será que não vês o brilho em meus olhos quando estou ao teu lado? Será que tu não percebes a delicadeza de meus toques em tua pele macia? Será que tu não percebes que estar ao teu lado é o que me dá mais prazer? Será que os meus beijos não te dizem o quanto eu te amo? Será que tudo isso não te dá à certeza que você é a mulher que escolhi para viver até o último momento ao teu lado? Então você tem dúvida do seu... Ou do meu amor não tenhas dúvida sempre tenhas conclusão?
  • 55. 55 Não duvidem de meu sentimento, pois o que sinto por ti não tem explicação, não pode ser medido, não pode nem mesmo ser pensado, tu és a minha amada, os meus momentos de maior alegria e prazer com certeza que nunca estarei só, de que a palavra solidão sempre me será um vago termo, e a felicidade algo tão corriqueiro que quase não dou conta de sua presença. Não me inquiras se te amo! Deixe que meus gestos, minhas atitudes, e até minhas palavras te dê mais certeza do que a resposta à sua pergunta. Deixe que os mementos que passamos juntos digam por si sós mais do que um simples “sim”. Pois quem ama, meu amor, não demonstra seu amor tão somente ao ser interrogado, mas a todo o momento que está com a pessoa amada. Mas se te apraz ouvir um “Amo sim, meu amor” toda vez que me perguntas, então que continues a me inquirir; pois a minha resposta é tão somente uma das formas de te mostrar o quanto eu te amo, meu amor.
  • 56. 56 Por causa do amor. Ontem eu chorei e te amei, mesmo sabendo que você faz coisa sem pensar e sem explicação, você não sabe pensar, e ver as coisas como são, mas hoje eu te amo ainda mais que ontem. E amanhã? Ah, amanhã te amarei mais que hoje porque você faz este acontecimento. Passar os dias ao teu lado é ótimo. Acordar sabendo-se que você está ali bem no travesseiro ao lado. De quem te ama isso é maravilhoso. Acordar e então poder dizer bom dia passamos bem! Ou você tem algo a dizer: isso não é maravilhoso? A gente já começa o dia feliz, com a certeza de que nossa felicidade vai nos dar forças para superar os obstáculos do dia-a-dia. E por saber que você vai estar novamente ao meu lado mais uma noite, eu vou encarar todas as adversidades, não de má vontade, mas sim como uma forma de preencher o tempo que me separa entre a partida e a volta pra casa, casa esta que vou sentir-me... Ter-te ao meu lado, é ter a certeza que tudo é possível. É saber que, por mais estressante que possa ser um dia de trabalho, quando chegar à noite, quando estiver ao teu lado, tudo passará as dores são esquecidas e você mais amada. Ter-te ao meu lado, é ter com quem conversar, é ter para quem contar o que se passou de bom e ruim durante o dia, é ter alguém para nos dizer entre um beijo e outro te amo, entre um afago e outro dia será melhor, você nasceu pra mim e nós nascemos um para o outro, para você eu nunca cansará de dizer-te amo. Ter-te ao meu lado, é simplesmente saber que dormirei como um anjo (isso depois que você deixar!). Acordarei mais feliz do que na amanhã anterior. Ter-te ao meu lado, é saber que antes de me deixar dormir, ambos vamos querer estar nos braços um do outro. Nossos corpos vão querer estar enroscados, tão enroscados, tão ocupados que, mesmo que esteja frio, sentiremos calor. E por isso, que ontem eu te amei hoje te amo como nunca, mas amanhã, quando ficar velho e ter só você para não deixar a solidão me roubar o prazer de viver, vou te amar ainda mais, por que. Encontrar-te foi algo assim... Assim como encontrar o mais perfeito grão de areia na imensidão do oceano, conhecer-te foi muito... Muito mais que isso, foi como uma dádiva de Deus, agora viver ao teu lado, é a realização plena de uma vida, é como viver uma infinidade de vidas numa única vida, é como viver a eternidade nessa pequena fração de tempo que é a vida humana.
  • 57. 57 Não me, importa que a vida dure tão pouco em relação ao universo, não importa que daqui algum tempo não haja nenhuma marca da minha passagem por esta vida; O que importa é que, quando passei por esta vida, eu tive uma oportunidade única, uma oportunidade que poucos tiveram: a oportunidade de te conhecer e passar minha curta passagem ao teu lado mais fomos felizes e amados. Que eu morra hoje, amanhã, ou daqui algum tempo. Que diferença faz? O grande momento, a minha apoteose já aconteceu! Aconteceu no dia em que meus olhos se ofuscaram ao encontrar tua beleza. A beleza não só de tua fisionomia, principalmente a beleza de tua alma e de teu coração por que só assim quando eu for! Não sei quanto tempo ainda durará minha existência, mas lembrarei que te amei e te amo. Não importa! Mas eu quero que saiba que, ao deixar este mundo, ao partir para o desconhecido, partirei feliz, com a certeza de que nada que eu fizesse ou me viesse a acontecer poderia ter esquecido você. Quem não ama esquece, e quem ama padece mais não é sofrimento é amor todos aqueles que amam sofre, porque amor é... Sofrimento, portanto, eu te digo me fez feliz, mas principalmente que me faz hoje e certamente continuará a me fazer amanhã. Certamente não esquecido, amor correspondido, te fez esquecido, quando lembra chora, esperança não vai embora, a noite e agora?
  • 58. 58 O suspiro! Da verdade. Diante de tantos desafios, eu me sinto muitas vezes impotente. Sinto no peito uma inquietação, uma sensação estranha, uma dor no coração quando, diante de um passo importante, não sei que decisão tomar, mas o meu pensamento indicará o certo e este é você. A vida muitas vezes é cruel com nossos erros, é implacável a ponto de destruir uma conquista de quase toda uma vida. De forma que, ao darmos um passo, sentimos o peso da responsabilidade e o medo do erro. Mas também não podemos ter medo de arriscar. Afinal, os maiores passos e as maiores conquistas da humanidade foram em situações de risco e erros, umas acertaram e outras foi ilusão, mas tentaram e conseguiram ser inteligente é você. Digo-te, porque você foi minha decisão mais importante. Você foi minha escolha definitiva. Eu sabia que, ao entregar-te meu coração, estava dando o maior passo da minha vida. Eu sabia que não teria volta, que um arrependimento mais adiante poderia machucar um de nós dois só que este arrependimento nunca chegará por que se amamos. Hoje, sei que dei o passo certo, sei que você foi entre todas as minhas escolhas até então, a minha escolha mais acertada. De tudo que conquistei, de tudo que tenho, é você o que mais me enche de orgulho, é o que mais me provoca sensações de alegria e prazer, digo-te amor, seremos felizes e nunca iremos decepcionar um ao outro nem por palavras ou ambição. Por isso, você está sempre presente a todo o momento em meus pensamentos. Por isso eu sinto o maior prazer em dizer para todo mundo ouvir: eu amo você. Não vale apena discutir, brigar, vale apena articular e chegar a uma decisão o suspiro da verdade é você pensar e repensar, para dizer aquela palavra sim ou não! Quantas vezes aceitamos o erro por não pensarmos corretamente e saber dizer sim ou não. “Não quero dizer não porque preciso ser feliz, então prefiro dizer sim para um amor que acredito um amor que a te mesma não encontro explicação mas vejo em você aquele grande amor de toda eternidade, não seja uma pessoa cheia de pensamentos absurdos no futuro, o importante é ser à pessoa com experiência para o futuro mostrando exemplo e vendo suas palavras sendo concretizadas”.
  • 59. 59 Você é a pessoa que representa a minha vida. Fico pensando no que você representa pra minha vida. E vejo que tudo que tenho e sou tem pelo menos um pedacinho de você. É como se desde o momento em que te conhecesse, em que nossas mãos e nossos lábios se tocaram, tivesse ocorrido uma transformação, uma união entre nossas almas, em que eu e você unimos para formar um único ser deito durmo e acordo pensando neste grande amor e em meus sonhos vejo-te. E agora não consigo ver o futuro sem que nele não esteja você. É como se a minha vida fosse a sua, meus passos fossem seus passos, meus desejos os seus desejos e o meu amanhã o seu amanhã; é como se tudo que eu pensasse fosse tão somente pensando em você pensamento concreto e experiente, será magia, não é natural sempre o amor da direito... Eu vejo minha vida a todo instante se misturando a sua como os ponteiros de um relógio, que se encontram diversas vezes ao longo do dia em todos os dias do ano. Pois é assim que vejo a minha vida, caminha-se a todos os passos a seu encontro e percebo o idealismo deste amor. Por isso não importa o dia do ano, se faça sol ou se chova, nem se seja feriado ou um dial qualquer - nada disso importa pra mim, o nosso dia não é só aquele marcado no calendário, onde os amantes comemoram a sua data; mas sim todos segundos, minutos e horas do dia, todos os dias do ano, todos os dias do mês e todos os dias de nossas vidas. Porque você, é meu guia em direção à felicidade, é quem me faz lembrar a todo o momento o quanto à vida é maravilhosa com você nada terminará tudo é continuidade. Em face do que você, representa pra mim, para minha vida, amar-te e ser-te fiel é o mínimo que posso fazer, embora mesmo assim ainda é pouco perto do que você mereça te amar é dizer a mim a todos e a Deus eu te amo.
  • 60. 60 Gostar e amar. Não pense contrário, pense positivo esquecendo os negativos, amar é sentir sempre estar perto, gostar é olhar e dizer simples palavras, amar é não se esconder do perigo é ser visto e desenvolver, gostar é envolvimento em busca de parceria, pensando em concretizar um dia... É difícil falar em gostar e amar, porque sempre caminham junto, mais existe diferença entre gostar, carinho e amar, gostar gostam de todos, e de tudo... Mais amar é viver é cantar é pular é significativo é diferente. Quem ama perdoa, não mata, se abriga, não destrói, constrói se cair levanta, e se vir a contribuir é sem compromisso. Gostar é enganar o coração. Amar é a mais pura realização. Gostar é sentir mais tarde o espinho. Amar é receber agora um carinho. Gostar é dor que não desatina. Amar é chama que domina. Gostar é um querer esquecer. Amar é fazer acontecer. Gostar é esperar por quem nunca vem. Amar é se entregar de alma para alguém. Gostar é ficar na saudade. Amar é encontrar felicidade. Gostar é tempo perdido. Amar é não sair ferido. Gostar é fantasia e carinho é não lembrar. Amar não é simplesmente amar é caracterizado. Gostar é da lua, do sol, das nuvens, das estrelas, das árvores... E de um amigo. Amar é acreditar é sonhar com o amor, é sorrir é saber que ele existe e que nunca vai ficar só, porque amor não termina tem continuidade a cada dia a mais... Amar é ter certeza que volta, e gostar não volta porque tanto faz... “O direito de gostar não é o direito de amar, gostar é se comunicar, amar é se consolidar no matrimônio”... Amar é viver junto na mesma cama, no mesmo teto, no mesmo direito de dizer nós se amamos e para sempre seremos felizes.
  • 61. 61 Amor, ódio, vontade e razão. O amor não depende da nossa vontade, esse é seu mistério. Não está no âmbito do nosso poder humano amar alguém a pedido, ou por ordem. As palavras acima, do escritor merece à partida a nossa concordância e pensamento. Mas há outra perspectiva, diferente, de ver o amor. Uma perspectiva em que o amor deve depender da razão, para nosso bem, e para o bem do próprio amor. O amor e o ódio associam-se, muitas vezes. O amor intenso a certas causas alimenta o ódio àquilo e àqueles que se opõem. O ódio que move coração e multidões mundo afora, o ódio presente na manifestação de rua, nas pedras, nas ameaças que saem de mil bocas enfurecidas – com legitimidade ou sem ela, não interessa para o caso – é paralelamente uma forma de amor ao Deus, à pátria, à causa, às idéias que se defendem… O amor pode de fato ser extremamente agressivo e negativo. O amor que não é esclarecido e informado, onde não há reflexão, humildade, tolerância, o amor que é acompanhado por concepção em que os adversários são encarados como seres demoníacos, o amor que dá voz a instintos genéticos, o amor que é espontâneo, animal, independente da nossa vontade, passional ou pode ser em muitos casos - particularmente perigoso uns amam de modo diferente briga e mata. Não devemos enaltecer o caráter espontâneo, natural, do amor. O amor espontâneo, independente da nossa razão, pode na realidade ser tremendo pesadelo. Esse amor pode ter uma base genética, espontânea, natural, mas isso não os torna uma realidade positiva. Há que contrariá-los por via de valores e da nossa consciência e inteligência - por outras palavras, da nossa razão. Ou seja: ao contrário do que se costuma dizer, o amor não é, ou não deve ser, em muitos casos diferenciados. E há o amor à sociedade, aos animais, e à arte. E o amor a Deus e a idéias (algumas loucas). E o amor ao poder, ou ao dinheiro, ou à crueldade. Alguma forma de amor é declaradamente perversão (o amor ao dinheiro, por exemplo) ou monstruosidade (o amor sádico de algum carrasco e psicopata) amor sem interesse de amar, amor ao vento da boca pra fora, amor fora de interesse, fazer do seu dinheiro o amor. O amor pode de fato envolver características de uma hidra monstruosa, no sentido mais literal do termo, o que em certa perspectiva justificaria uma iniciativa como a de Hércules, a uma Amiúde distante e era um amor verdadeiro liberto de palavras. Só que essa tentativa nunca teria o êxito conseguido por Hércules. No caso do amor, o monstro e a bela confundem-se (como na história da bela e o monstro). A fonte de onde brota os amores monstruosos e pervertidos é a mesma que alimenta os amores grandiosos. O amor pode inclusivamente ser fonte de ódio: ao ser contraditório de amar a idéia de Deus, de amar a pátria de amar certa mulher, ou certa coisa, podem odiar-se tudo aquilo que resiste e se opõe a esse amor… O amor pode ser fonte de ódio e contraditoriamente. Algum do nosso maior amor envolve também ódios profundos. Independente da razão.
  • 62. 62 Amor perfeito não se esconde em disfarce de egoísmo! Procurando uma solução? Procurando solução para meus problemas, procurando respostas para minhas perguntas, cheguei a uma conclusão! Não que seja egoísmo da minha parte não querer olhar para trás, é que de ontem pra hoje, surgiu simplesmente um fato inédito, relendo e repensando em tudo que eu fiz durante esses anos anteriores, parei e tive a certeza que essa é à hora, esse é o tempo de renovação. Posso ser breve e dizer que nunca me rodeou a cabeça uma vontade de inovar, de simplesmente viver a vida, de sair e me divertir! Por diversas vezes, eu procurei essa formula, tentei mesmo mudar mais o fato era que, eu queria mais meu corpo e minha mente não, geralmente temos que ser completos, agir de corpo e alma, por que isso sim é a conexão perfeita! Passada uma noite turbulenta chegou à conclusão, é que eu não tenho mais que amar ninguém pra ser feliz, a felicidade estar em mim mesmo, ela está no meu dia-a-dia e eu não tinha observado a pessoa que eu amo anda comigo eternamente. Começo a crer que mediante a tudo e todos, eu preciso mesmo é me envolver pra me sentir completo em uma vida que, o completo ta aqui, é o completo que vem de dentro! Errei muito por mediante egoísmo, ou simplesmente por querer fazer um destino diferente, tentei me envolver em casos... E acabava sempre esquecendo os meus! Por fim a vontade de inovação começou pela manhã, e posso desde já me olhar no espelho e dizer: obrigado meu Deus por mais uma vitória. Muito obrigado! Mais hoje, eu caminho com algumas respostas de perguntas futuras, perguntas que no passado me contornou a cabeça de uma força sem explicação onde eu não pensei na hipótese de machucar os amigos, pensei apenas na minha pessoa! Sim chegou à hora de sacudir a poeira, esquecer o passado e com todas as palavras... Eu digo o tempo das trevas terminou. Quantos tempos eu esquecido e cheio de injúrias, semeando pensamentos errôneos, vendo filmes de terror e esquecendo-se de mim e da vida, o amor existe e renasce a cada momento, eu descobrir a conclusão de uma realidade e com toda explicações, eu não sou involuntário e tenho o mesmo direito de amá-lo e ser amado, á procura de um destino vem de você e encontrá-lo é certamente concluir o seu objetivo, saiba fazer do amor ô amor e saiba concluir as suas realizações.
  • 63. 63 Imaturidade efetiva, relacionamento. Um relacionamento sério, como quase tudo na vida, tem pré, prós e contras. As vantagens todos que já viveram essa experiência sabem: compartilhar experiências, dividir expectativas, trocar carinhos e poder contar com o outro são exemplos. No entanto, apesar de ter consciência dos problemas que podem vir no pacote, muita gente prefere empurrar a sujeira para debaixo do tapete. Só que o resultado pode ser desastroso. Ciúmes excessivos e possessivos se confundem com falta de amor próprio e baixa auto- estima. Se os dois primeiros costumam atrapalhar muito a relação, os últimos afetam a qualidade de vida não apenas no campo afetivo, como no trabalho, na família e na vida social. Quando deixamos de sermos nós mesmos e passamos a querer ser um só com o outro, a frustração é garantida, mesmo que demore. Isso porque ninguém agüenta viver preso a um namoro ou casamento sem liberdade de expressão e individualidade. A tendência é achar que o problema está no outro, que ele não entende o que você pensa e age de forma pouco cuidadosa. É importante fazer uma auto-avaliação sincera para perceber se na verdade é você que não está preparada para viver plenamente esse relacionamento. Fugir de discussões e decisões aventureiras fazer cobrança excessiva quanto à conduta do parceiro é pequeno sinal que pode se tornar impossíveis de conviver ou possível convivência em ambos os lados. Essa imaturidade emocional pode levar a sérios problemas de saúde, como distúrbios psicológicos, doenças de pele, alergias, doenças coronária, renais e pressão arterial porque ela não é causada só pelo acesso de sal, por estresse e depressão, cefaléia, anorexia, e astenia, A opção de ficar sozinha quando se está emocionalmente dependente de outra pessoa é muito dura, e muita das vezes é aconselhável buscar ajuda de um terapeuta. Mas, com certeza, é uma boa opção para sentir-se mais forte e confiante, a fim de começar um novo relacionamento e melhor. O principal é conversar com o parceiro. Com diálogo, fica mais fácil chegar a um entendimento e pode-se evitar a dor da separação. Viver no diálogo e entender ambas as parte é a cumplicidade e o desejo de fazê-lo entre os dois casais a vernaculidade da coexistência.
  • 64. 64 Por causa da imaturidade. Apessoa imatura tende a atribuir ao ambiente externo toda a razão do seu mal-estar, de seus problemas e dificuldades. Isso porque é mais fácil achar que o problema está fora e não dentro de si mesmo. Com isso ele se coloca na posição de vítima do Mundo, vítima das pessoas e na realidade é vítima de seus próprios problemas. Nesta posição ela não precisa fazer nada, sob a sua ótica, e fica parada e passiva esperando que o mundo se modifique ou que as pessoas se modifiquem em seu próprio benefício. Assim ela não se esforça não se empenha, não luta, não cresce só se lamenta. Obviamente a lamentação não leva a parte alguma e têm, muitas vezes, o objetivo de instalar o sentimento de culpa no outro. E por trás disso, têm a proposição dessa pessoa que não quer crescer: "eu sou assim mesmo". Dizer: "eu sou assim mesmo" mostra a falta de desejo ou a falta de condição para o crescimento emocional e para a maturidade. Se todo mundo raciocinasse assim, ficaria evidente a posição cristalizada e comodista em relação a tudo na vida. "Eu sou assim mesmo", quer dizer: que é você que tem que mudar... Isso é inconveniente pra mim, porque não me exige esforço nem trabalho, exige dizer: que a pessoa não quer mudar. Acontece que, no convívio com pessoa deste tipo, os outros tendem a embarcar nessa forma de manipulação e quase acredita que tenha que mudar sozinhos para segurar o relacionamento. É claro que pessoa deste tipo não tem consciência, ou prefere não ter, da igualdade de direitos entre todo seres humanos. Dentro de sua imaturidade, seu egocentrismo lhe diz que o direito é só seu e ela passa a querer tudo pra si, esquecendo-se de que quem está ao seu lado tem o direito exatamente igual e, comumente são invadidos e desconsiderados. Além disso, são pessoas controladoras que temem a todo tempo perder o seu lugar e a sua identidade. Por isso, se fazem de vítimas, usam de chantagens, cobram, lastimam e dão muito pouco de si, para que exercendo o controle sobre os demais, ela tenha a ilusão de ser forte, de ser importante e de ser reverenciada, mas no fundo é uma pessoa sem vinculo algum. Porque no fundo, nem ela mesma acredita em sua força e em sua importância, precisando então que, a todo tempo, alguém lhe prove que ela existe. Nem que seja à custa de chantagens e manipulações, essa pessoa precisa de acompanhamento médico e observação familiar. A prematuridade é conveniência de se do organismo, não é decadência é a pessoa que por se deixar elevar e menospreza o seu próprio interesse.
  • 65. 65 A imaturidade. Uma das principais características da imaturidade é a dificuldade em assumir a responsabilidade pelos próprios atos. Esta dificuldade acaba levando a um comportamento nada louvável que é faltar com a verdade. Tenho ouvido muita das mulheres em relação aos homens quanto à falta de sinceridade nas relações e a dificuldade dele (s) em dizer a verdade quando sente que isto colocaria em risco a continuidade do relacionamento. É claro que a imaturidade não é um problema apenas dos homens, mas sem dúvida podemos constatar um número muito maior de queixas em relação ao sexo masculino. Como sempre oferece desculpa esfarrapadas para seu comportamento infantil, ao invés de assumir os erros e revelar-se como realmente é. Sem disfarce ou subterfúgios. Nos relacionamentos a sinceridade é um componente imprescindível, sem o qual a confiança se torna possível ou colocando o impossível para ter direito em vez da realidade do possível. Ao descobrir que uma pessoa perceba que ninguém pode ser feliz vivendo uma vida de mentiras, insistindo em se relacionar com imagens e não com aquilo que realmente é, e que prosseguir assim, recusando-se a sair da imaturidade, só poderá resultar em uma vida cheia de problemas. Crescer não é fácil, pois pressupõe está atentos o tempo todo às conseqüências das atitudes. Mas sem este exercício tão necessário ao amadurecimento é ficar eternamente enfiados na própria infantilidade, e perder a chance de construir relacionamentos mais verdadeiros, onde ambos se revelem como realmente são sem máscaras que ocultem o que deseja de verdade. Generalizar a um dos sexos a mentira é como achar que a cozinha é a líder da casa é uma tarefa só das mulheres... Nesse ponto, acho que não poderá generalizar a um dos sexos a dificuldade que tem em partilhar o que sente, da maneira que sente... Por muito que vivemos, não haverá sempre algo que seja um erro, uma má atitude que revele imaturidade? Se for, então podemos ser imaturos ate ao fim dos nossos dias... Também podem acrescentar que a pessoa pode não gostar da maneira como é... É, aquilo que fala no artigo de viver uma mentira... Poderá ser a maneira que a pessoa pretende ser... E que até pode fazer um esforço a fim de melhorar o seu comportamento... Mais um Prost que dá para parar... Sei que todos nós temos o nosso segredo... E que tudo fazemos para não o revelar? “Bom como todo” sou teimosa, possessiva, obstinada, gosto das coisas simples e belas da vida... Sou fiel e amiga dos meus amigos, isso é um dado adquirido. Tenho um mau feitio, é verdade, não abdico dos meus ideais e muito menos dos meus direitos! Ah... E aprendi a ser livre e independente é maravilhoso! Detesto a hipocrisia e a mentira. Enfim... Sou eu simplesmente, eu...
  • 66. 66 O amanhã melhor que hoje, que foi melhor que ontem. O caminho para a excelência empresarial sempre foi igual, ontem, hoje serão amanhã e isto é visto e comprovado através dos tempos e das empresas no Brasil e no mundo. Entretanto vale salientar que no futuro estes caminhos serão cada vez mais difíceis e trabalhosos, com muita dedicação, segurabilidade para não decadência, comprometimento, aprendizado, qualificação, competência, talento de funcionários com o todo e flexibilidade, trabalhos que possa resolver ou no mínimo amenizar os problemas a serem enfrentados e resolvidos para que possamos abrir e manter os caminhos para a excelência empresarial. Somente os empreendedores vencedores - aqueles com alto nível de liderança - poderão construir e conquistar os caminhos para a excelência empresarial, pois além das qualidades e características acima citado deverá ser ético, observador, saber influenciar pessoas, ter um excelente relacionamento interpessoal, estar - a maior parte do tempo - sempre de bom humor, saber ouvir e responder bem como estabilidade emocional e ser extremamente carismático. A soma de toda esta qualidade pessoal e empreendedora agregado ao planejamento estratégico e programa de qualidade levará uma organização a trilhar sempre o caminho da excelência. Mas para tudo isto acontecer é imprescindível do ser humano - o funcionário - altamente motivado e ativamente treinado, são as pessoas: somente eles capazes de correr e percorrerem o caminho da excelência que eles ajudaram ou ajudarão construir ou construirão, seja ele empresarial ou pessoal. Essas pessoas são corajosas, destemidas e arrojadas possuem criatividade e iniciativa, são donos do seu presente e criadoras do seu futuro. Não tem medo - lembre-se que o medo é irmão gêmeo do fracasso - de errarem em busca de acertos e de novos caminhos – “errar no que se sabe” e conhecer é aceitável, mas é inadmissível permanecer errando é admissível acertar em busca do novo caminho assim deve ser incentivado. Os que trilham o caminho da excelência empresarial, não ficam olhando, só para os concorrentes e muito menos se preocupam em melhorar só o que tem de ser melhorado, focam sim em surpreender o mercado e os clientes, procuram ser eficientes e eficazes, lutam pelo título e não para sair da zona de rebaixamento. Empreendedores de sucesso e que buscam cada vez mais se manter no caminho da excelência, utilizam a política 80/20 - 80% das informações necessárias para uma decisão são geralmente conseguidas em curto espaço de tempo, então não espere pelos 20% restante - e ele deve ser a Tônica no dia-a-dia das pessoas que querem seguir no caminho da excelência.
  • 67. 67 Excelência não é um acontecimento mágico, é sim a soma das qualidades e características natas ou adquiridas por um empreendedor e líder para a conquista do caminho da excelência, precisa lançar novos produtos ou serviços, modificar o comportamento de funcionário (s). E não de clientes fazer negócios inovadores é, entre muitas coisas, estar sempre atentos às decisões do dia- a-dia e seus desdobramentos. É detectar o quanto estamos sendo repetitivo nas decisões ou tendo atitudes sem sentido. A inovação deverá ser vista como parte do processo e não algo que pode ser deixado para depois. Não se iluda nenhum plano ou programa de qualidade ou excelência terá sucesso, senão houver pessoas competentes, talentosas e principalmente comprometidas para programar, mas, para isto acontecer é necessário saber transformar a adversidade encontradas no caminho para a excelência em oportunidades para o crescimento e inovação. Então monte sempre um alazão - preferencialmente campeão - e nunca um pangaré, pois a excelência será proporcional à competência, talento e comprometimentos dos contratados, então para que sua empresa conquiste, trilhe e mantenha-se no caminho da excelência contrate somente pessoas motivadas e nunca as desmotive. Pois devemos estar sempre preparado para a busca de atitude que poderão servir de suporte para as reações adversas que inevitavelmente surgirão em nosso ambiente de trabalho e eventualmente em nossa vida pessoal. E por último nunca menospreze a equipe por um simples gesto de bravura. Tome decisão pelos motivos incorretos mostrando-lhe os corretos, com objetivos de longo prazo, evitando decisão superficial que só lhe servirão para criar falso instante de glória e possíveis problemas futuros, tudo influencia nos erros e lucros, no amor e na desconfiança, para termos sucesso em tudo na vida devemos ter amor a se mesmo e a todos. A confiabilidade depende de você é mostrar a sua responsabilidade e buscar responsabilidade, confiança sem prejudicar e caráter sem errar.
  • 68. 68 Puberdade e adolescência. Adolescências, maturação sexual, pubescência, desenvolvimento reprodutivo. Todas as mulheres nascem com aproximadamente 04 milhões de óvulos e em cada período menstrual perdem milhares de óvulos. Até chegar seu período de menostasia, (climatério) enfraquecendo-se seus músculos, ossos e chegando ate o envelhecimento precoce por falta de orientação médica alimentação e tratamento adequado. A puberdade (período de pubescência) refere-se ao inicio da menstruação sexual, é o período em que a criança passa por alteração física, hormonal e sexual e torna-se capaz de reproduzir-se. Está associada ao crescimento rápido e à aparência de característica sexual. A adolescência é o período de transição entre a puberdade e a idade adulta. Referem-se – ao controle da maturação, o hipotálamo e as glândulas pituitária estrutura no cérebro que secretam hormônios que, entre suas outras funções, controla o crescimento e a maturação, no momento adequado, esses hormônios desencadeiam aumento na altura e no peso e regula a estrutura do corpo (se a pessoa tende a ser alta ou baixa magra ou gorda, etc.). Quando uma criança saudável está entre seus 09 e 16 anos, ele ou ela entra na puberdade. A idade exata depende de fatores como hereditariedade e nutrição e se a criança é menino ou menina. Em média, os meninos entram na puberdade 02 (dois) anos mais tarde que as meninas. Nesse momento, as glândulas pituitárias e hipotálamo (glândulas endócrinas) começam a enviar novos hormônios que desencadeiam alterações na puberdade. As alterações gerais em meninos e meninas incluem aumentos repentinos na altura e no peso, o desenvolvimento de características sexual secundária (a aparência de uma mulher ou de um homem adulto) e interesse sexual aumentado (impulso sexual), nas meninas, os ovários começam a aumentar a produção de estrógeno e de outros hormônios “femininos”. Nos, meninos, os testículos aumentam a produção de testosteronas. As glândulas sudoríparas tornam mais ativas e o suor produzido tem um conteúdo levemente diferente de quando uma criança era pequena (começa a aparecer mais de um odor). As glândulas de óleo tornam-se mais ativas e pode aparecer, acner. Nesse momento, a importância da higiene pessoal torna-se aparente e é importante para os meninos e meninas que estão tornando-se maduros prestarem atenção a banhos regulares e a outros aspectos de higiene. O adolescente pode descobrir que um desodorante ou antiperspirante embaixo do braço se faz necessário. Puberdades das meninas - A puberdade geralmente ocorre nas meninas, entre os 09 e 16 anos, o inicio do período menstrual (menarca) é um dos sinais visíveis de que a menina entrou na puberdade. Antes de apresentar seu primeiro período menstrual, a menina pubescente normalmente apresenta: crescimento rápido, especialmente um aumento na altura, crescimento dos pelos pubianos, nas axilas e nas pernas, secreções vaginais claras ou esbranquiçadas, largura do quadril aumentado.
  • 69. 69 Os ovários aumentam a produção de estrógeno e de outros hormônios e isso inicia o inicio menstrual mensal, ter período menstrual é somente uma parte desse ciclo. As meninas nascem com um local para o crescimento de bebês (o útero). Próximo ao útero há duas glândulas pequenas (os ovários). Os ovários produzem hormônio feminino e inicia a liberação de óvulos, armazenado nos ovários desde o nascimento. Todo mês aproximadamente um ovário libera óvulos, esses óvulos viajam por um tubo que conecta do ovário ao útero as duas tabuas uterinas trompa de falópio, em cerca de um ou 04 (dias), o óvulo chega ao útero, durante esse período o revestimento do útero endométrio começa a torna-se espesso, enchendo-se com sangue e liquido isso acontece para que o óvulo seja fertilizado possa crescer nesse revestimento espesso, a fim de produzir um bebê. O “óvulo” pode ser fertilizado, se uma relação sexual sem proteção ocorrer durante esse período “fértil”, quando uma célula de esperma (do homem) e um “óvulo” (da mulher) se unem, ocorrem uma gestação. Se o “óvulo” não é fertilizado, ele se dissolve e o endométrio é escoado pela vagina provocando um período menstrual, entre o período menstrual, pode haver uma secreção vaginal, clara ou esbranquiçada, o que é normal. O ciclo menstrual ocorre com intervalos de 28 (dias) um mês ou 32 (dias), primeiro, os períodos menstruais são geralmente irregulares, pode haver um intervalo de dois meses entre período ou pode haver 02 períodos em um mês, com o tempo, os períodos tornam-se mais regulares, é aconselhável que a meninão individual, acompanhe quando ela tem um período menstrual quanto tempo o período durar, por meio de um calendário isso pode ajudar a ver qual é seu padrão individual e a prever quando terá o próximo período menstrual. Geralmente a diferente fase do ciclo menstrual não é desconfortável e a maioria das mulheres não apresenta qualquer problema, cólica, quando presente, geralmente são leve, cólicas menstruais, grave deve ser avaliada por um médico ginecologista pode haver, no entanto, outras alterações cíclicas hormonais e físicas, como por exemplo, logo antes ou durante um período menstrual, a menina pode sentir-se mal-humorada ou emotiva e inchada, a (TPM) síndrome pré- menstrual, pode começar a aparecer, especialmente conforme as meninas ficam mais velhas. Nas meninas, a menstruação geralmente está concluída aos 17 anos conseqüentemente, qualquer aumento na altura após essa idade é incomum, embora a maturidade física completa tenha sido alcançada, a maturidade emocional e educacional permanece processo em andamento é importante lembrar, que a fertilidade, geralmente presente aos 12 anos de idade, precede a maturidade emocional e a gestação pode ocorrer, e geralmente ocorre, antes que a adolescente esteja preparada para a maternidade. Puberdade dos meninos – A puberdade geralmente ocorre, entre 13 a 15 anos de idade, ao contrário das meninas, não há sinais visíveis que digam ao menino que ele entrou na puberdade, no entanto, o menino, pubescente geralmente apresenta: crescimento acelerado, especialmente altura, aumento da largura do ombro, crescimento do pênis e do testículo, alteração na voz, crescimento de pêlos pubiano, barba e de pêlos embaixo do braço, ejaculação durante a noite, que nós chamamos emissão noturna; sonho molhado, existe, 5 estágios no desenvolvimento puberdade dos meninos.
  • 70. 70 O primeiro estágio - é conhecimento como período puberdade e é caracterizado por pêlos pubiano, penugentos, semelhante ao encontrado no abdome. Segundo estágio - da puberdade observa-se um aumento do escroto e dos testículos, o aumento do escroto é acompanhado por avermelhamento e pregueamento da pele, os primeiros pêlos púbicos espaçosos tornam-se aparentes. Terceiro estágio - o aumento do pênis começa durante o terceiro estágio do desenvolvimento puberal, a maior parte desse desenvolvimento ocorre no comprimento do pênis, embora possa haver pequena alteração no diâmetro do corpo do pênis, mais aumento e desenvolvimento do escroto e testículos ocorrem e o pêlo pubiano torna-se espesso, outra alteração que envolve o pêlo pubiano inclui encrespamento e engrossamento da textura. No quarto estágio - essas alterações continuam acompanhadas por um aumento das glândulas peniano e por espessamento do pêlo na área pubiana. O quinto estágio - é a conclusão da maturação sexual, o pênis, escroto e testículos estão totalmente maduros e no tamanho adulto, o pêlo pubiano preenche a área pubiana e se estendem para a superfície das coxas e até o abdome, aumento nos pêlos do corpo, alteração na voz e outras alterações físicas são chamadas de características sexuais secundárias da puberdade e são conseqüências de alterações nos níveis hormonais no corpo masculino. Ao contrário dos ovários, sua contraparte feminina, os testículos fabricam constantemente sua contribuição reprodutiva, o esperma, o processo da produção do esperma é denominado de espermatogênese, embora um volume de esperma possa ser armazenado em uma estrutura que se estende para fora dos testículos, chamada epidídimo. Esse esperma deve ser liberado, de tempo em tempos, como parte do processo fisiológico normal, para dar lugar a esperma recém-fabricado, isso pode ocorrer automaticamente durante o sono, conhecido como uma emissão noturna, “sonho molhado” após a masturbação ou relação sexual, a emissão noturna podem ser uma preocupação comum para homens, jovens entrando na puberdade, mas eles devem ser assegurados de que isso é uma parte normal da maturação. Adolescência refere-se ao período entre o inicio da maturação sexual (puberdade) e a idade adulta, é um período de maturação psicológica, e tornar-se adulto em comportamento. A adolescência é estimada como sendo o período entre 13 e 19 anos de idade, o adolescente não passa apenas por alteração e crescimento físico, mas também por alterações e crescimento emocionais, psicológicos, sociais e mentais, durante esse período, espera-se que os adolescentes apresentem um comportamento e resposta adultos, idade escolar, desenvolvimento infantil e desenvolvimento do adolescente, para obter informações detalhadas sobre essas alterações. O adolescente enfrenta várias preocupações exclusivas com a saúde, como lesões acidentais, nesta fase de idade é que provocam aproximadamente 70% das mortes de adolescentes, acidentes com veículos motorizados, afogamento, envenenamento, geralmente por overdose de drogas e drogas principalmente o crack, homicídio, suicídios, intoxicação por álcool, abuso de substâncias chegando à intoxicação muito mais grave que o pensado. Experimentação sexual, gestação na adolescência, doenças sexualmente transmissíveis, desnutrição, anorexia nervosa, bulimia, estresse e depressão infantil.
  • 71. 71 Neste problema de adolescentes, policias, são muitos reais, conforme vistos nas estatísticas disponíveis na divisão de veículos motorizados do departamento de policia, nas estatísticas policiais sobre prisão de adolescentes, nas estatísticas nacionais sobre mães solteiras e gestação na adolescência, nas estatísticas dos centros de controle e prevenção de doenças (CCPD), nas estatísticas sobre doenças sexualmente transmissíveis, em adolescentes (DST), e nas notificações continua de consumo de álcool e drogas por adolescentes, informações e ajudas estão disponíveis por meio de vários órgãos, incluindo escolas, igrejas, policiais, noticiários e outros grupos cívicos. A conscientização sobre saúde e cuidados com a vida, felicidade e satisfação devem se iniciar bem, cedo, em casa, e continuarem durante anos de adolescência, bons exemplos estabelecidos pelos pais, uma vida familiar estável e carinhosa, participação dos pais durante o processo de crescimento e atenção à educação podem contribuir mais para uma adolescência feliz que quaisquer outros recursos disponíveis.
  • 72. 72 Adolescência: época de muitas transformações. Adolescência! O que é transformações corporais, hormonais, puberdade, fase comportamentais, conflitos, adolescentes. Psicologia. O que é adolescência? Adolescência é uma etapa intermediária do desenvolvimento humano, entre a infância e a fase adulta, este período é marcado por diversas, transformações corporais, hormonais e até mesmo comportamentais, não se pode definir com exatidão o inicio e fim da adolescência (ela varia da pessoa para pessoas) pôr na maioria dos indivíduos, ela ocorre entre os 10 e 20 anos de idade. Adolescência e puberdade – Muitas pessoas confundem adolescência com puberdade, a puberdade é a fase inicial da adolescência, caracterizada pelas transformações físicas e biológicas no corpo dos meninos e meninas, é durante a puberdade (entre 10 e 13 anos entre as meninas e 12 a 14 anos entre os meninos) que ocorrem o desenvolvimento dos órgãos sexuais, estes ficam para a reprodução. Durante a puberdade, os meninos passam pelas seguintes mudanças corporais e biológicas: aparecimento de pêlos pubianos, crescimento do pênis e testículos, engrossamento da voz, crescimento corporal, surgimento do pomo-de-adão e primeira ejaculação. Entre as meninas, as mudanças mais importantes são: começo da menstruação (a primeira é chamada de menarca) desenvolvimento das glândulas mamárias, aparecimento de pêlos na região pubiana e axilas e crescimento da região da bacia. Hormônios comportamento – durante a adolescência ocorrem significativas hormonais no corpo, além de favorecer o aparecimento de acnes estes hormônios acabam, influenciando diretamente nos comportamentos dos adolescentes, nesta fase, os adolescentes podem variar muito e rapidamente em relação ao humor e comportamento, agressivos, tristeza, felicidade, agitação, preguiça são comuns entre muitos adolescentes neste período. Por se tratar de uma fase difícil para os adolescentes, são importantes que haja compreensão por parte de pais, professores e outros adultos, o acompanhamento e o diálogo neste período são fundamentais, em caso de mudança severa (comportamentais ou biológicas) é importante o acompanhamento de um médico ou psicológico. Socialização – uma marca comum da maioria dos adolescentes é a necessidade de fazer parte de um grupo, as amizades são importantes e dão aos adolescentes sensações de fazer de um grupo de interesses comuns. Gravidez na adolescência – no Brasil a gravidez precoce tem transformado um grande problema de saúde pública, com poucas informações e uma vida sexual cada vez mais precoce, muita adolescentes estão engravidando numa época de vida em que se encontram despreparadas para assumir as responsabilidades, de mãe, ao se tornarem mães, estas adolescentes acabam deixando de lado uma importante fase de desenvolvimento (algumas até mesmo abandonam os estudos) mais preocupante são aquelas que buscam o aborto, tirando a vida de um ser e colocando em risco sua própria vida.
  • 73. 73 Violação Sexual Na Infância. Afirma que violação sexual patológica não é de forma alguma elaborada pelo infante, mas por jovens e adultos proxenetas. Em concordância com a aparência clínica da violação sexual infante temos a capacidade, contudo, de abordar alguns quadros que se principiam na infância. Grande parte de pesquisadores e escritores assinalam que, a violação sexual é caracterizada por quatro categorias distintas, isto é. Exibicionismo. Pedofilia, proxeneta Homossexualismo bissexualismo e lésbica. Agressão heterossexual ou rapto - sexual. Exibicionismo Na categoria do exibicionismo, nos deparamos com infantes de sexo masculino que adentram em lugares de agrupamento de adultos ou de meninas para expor a genitália. Fazem-se corriqueiro o exibicionismo em ajuntamento de garotos, quando parte dos garotos ao mesmo tempo buscam, com uma resolução prévia, lugares de aglomeração feminina de qualquer idade para a exposição genital. Entretanto existem crianças que apresentam o distúrbio como obsessão ou mesmo impulso. Em casos como estes, permanecem até a vida adulta, quando não submetido a tratamento psicanalítico e psiquiátrico. Pedofilia {proxeneta prostituição} - A pedofilia são acometimentos sexuais doentes, desempenhados violentos, por adultos proxenetas em crianças. A ação é do adulto. A pedofilia, habitualmente, tem sido vista do homem para com criança. Autores assinalam como etiopatogenia da pedofilia do adulto; 1 – carência infantil; 2 – temor de afastamento material; 3 – ampla carga de conflito afetuoso; 4 - imponência, assim como, de desiguais graus de despersonalização ou desmembração esquizofrênica. Existem episódios em que a infante é somente vitima; entretanto há outros casos em que ela conduz outras crianças à consumação de atos masturbartórios ou até mesmo o envolvimento sexual com adultos pedofilos. Estes são indiscutivelmente casos graves de violação. Nas escolas em regime de internatos, ou escolares, asilos, entidades correcionais e outras... Estas crianças são capazes impedir amplo número de ações pedofilicas.
  • 74. 74 Homossexualismo, bissexualismo e lésbica - A violação homossexual, bissexual e lésbica se faz presente constantemente neste distúrbio é a mais habitual, geralmente são crianças maiores que obrigam menores a ações masturba-tórias ou homossexuais, assim como quando é um bando de maiores que abusa de um menor, a seqüela é grave em virtude da ansiedade imprimida à criança. A dificuldade maior durante a infância é a vitima; mas o atacante se desenvolverá com o distúrbio, se não for refreado com tratamento psicanalítico e psiquiátrico. Agressão heterossexual ou rapto sexual - Rapto sexual ou agressão heterossexual e bissexual baseia em envolvimento sexual forçado, efetivado pelo homem, não é quadro que incide na infância, porém somente após a adolescência, Estudiosos aconselham que todos os acontecimentos com diagnóstico de violação sexual devem ser julgados e por sentença, submetidos a tratamentos psicanalíticos e psiquiátricos por período não-definido, assim como, até a castração química. Orgia vem do mesmo pedofilo colocando-se em vitima e sendo ele o causador de tantos casos, em forma de magia negra, para encobrir a prova do crime.
  • 75. 75 Drogas lícitas e ilícitas. Drogas são substancias capazes de alterar o funcionamento do organismo humano. Dependendo da natureza e composição da mesma ela pode agir em determinado local ou no organismo com um todo. Toda droga tem seu efeito, porém ele não se manifesta da mesma maneira em todo organismos, especialmente porque cada droga tem sua contra-indicação. Há dois grandes grupos de drogas, que não agrupam segundo as suas características, mas segundo as convenções e exigências sociais. São eles o grupo das drogas lícitas e o grupo das drogas ilícitas. As drogas são substâncias capazes de produzir alterações na sensação físicas, psíquicas e emocionais. Sendo assim, energéticos, café, refrigerantes, chocolates, entre outros alimentos, contêm substâncias que podem ser considerado drogas, pois alteram de alguma maneira as sensações de quem as ingere. Esta, porém, se ingerida em quantidade moderada não representa nenhuma ameaça para o ser humano. Se, no entanto, são demasiadamente utilizadas por alguém, podem causar uma leve dependência e problemas de saúde futuros. Elas são utilizadas para diversos fins desde a antiguidade. Podem ser utilizadas para curar doenças ou obter prazer. Entre as drogas lícitas estão os medicamentos em geral (os quais só são permitidos sob prescrição médica o álcool e o cigarro, além dos alimentos já citados). Já entre as principais drogas ilícitas estão a maconha, a cocaína, o , êxtase o crack, a heroína, etc. Existem ainda outras substâncias que causam dependência, mas que são vendidas livremente para outros fins como a cola de sapateiro e o hypnol. Há diversas outras drogas que também são utilizadas da mesma maneira e algumas delas ainda nem são conhecidas pelo ministério da saúde e pelas autoridades judiciais. Drogas lícitas são aquela permitida por lei, as quais são compradas praticamente de maneira livre, e seu comércio é legal. Drogas ilícitas são as cuja comercialização é proibida pela justiça, esta também são conhecidas como “drogas pesadas” e causam forte dependência. As drogas ainda se dividem quanto ao seu efeito no organismo humano: drogas depressoras são as que causam efeitos semelhantes ao da depressão (álcool cola de sapateiro, loló, lança-perfumes, tranqüilizantes e remédios para dormir e outros); drogas estimulantes, como o nome diz, causam o aumento da adrenalina, uma sensação de alerta, o aumento dos batimentos cardíacos e podem levar até ao ataque cardíaco e suicídios. As drogas e seus efeitos – A droga leva cerca de 20 segundos para chegar ao cérebro (crack, êxtase, cocaína, maconha, LSD e outros.); há ainda o grupo dos opiáceos, onde se encontra a heroína, a qual compromete a maioria das funções do corpo humano. Não falamos aqui do tabaco, do álcool e dos esteróides (bomba), os quais são responsáveis por diversas outras doenças atualmente devido à grande incidência de uso destas drogas. Com exceção das drogas que são utilizadas para fins medicinais, as demais em nada contribuem para o crescimento e desenvolvimento das pessoas como seres humanos. Além dos prejuízos no âmbito da saúde do indivíduo, que são irreparáveis e muitas vezes incontroláveis, há um prejuízo imensurável no que diz respeito à vida social, familiar, emocional e psicológica da pessoa.
  • 76. 76 Por esse motivo é preciso uma campanha de conscientização constante, além de ser extremamente necessário o atendimento de famílias carentes para que elas possam ter condições de manterem-se e não caírem em doenças como a depressão que leva naturalmente ao uso das drogas. A condição social do indivíduo é influente e contribui para o uso ou não das drogas, pois na maioria das vezes esta é considerada uma fuga da realidade que essas pessoas enfrentam, e por isso se torna tão freqüente o seu uso. Outro fator importante é a formação individual que cada um deve receber enquanto ser humano. Esse é um dos principais motivos de jovens do mundo inteiro recorrer às drogas, o fato de se sentirem sozinhos ou perdidos, sem muitas experiências de vida e sem boas referências para descobrir que caminhos querem seguir. Essa batalha não é simples e não se resolve apenas com informações básicas como esta a respeito do uso de drogas, mas já é um começo. Temos que encarar que qualquer pessoa pode cair nessa “cilada” e que para evitarmos maiores danos temos que ser exemplos de pessoas que não precisam fazer uso desses artifícios para ser bem-sucedidos pessoal e profissionalmente, levando a crer que muitos jovens em participação com homossexual e lésbica tem contato com estas drogas. Entorpecentes nunca féis e nunca fará bem a saúde, evitar enquanto tem possibilidade de mudança. Quer dizer não seja dependente seja independente desta e outras drogas.
  • 77. 77 O que são Droga Psicotrópica? “Todas as pessoas” já têm uma idéia do significado da palavra droga. Em linguagem comum, de todo o dia ("Ah, mas que droga" ou "logo agora, droga..." ou ainda, "esta droga não vale nada!") droga tem um significado de coisa ruim, sem qualidade. Já em linguagem médica, droga é quase sinônimo de medicamentos. Dá até para pensar porque uma palavra designada para apontar uma coisa boa (medicamentos; afinal este serve para curar doenças), na boca do povo tem um significado tão diferente. O termo droga teve origem na palavra droog (holandês antigo) que significa folha seca; isto porque antigamente quase todos os medicamentos eram feitos à base de vegetais e atualmente a medicina define drogas como sendo: qualquer substância que é capaz de modificar a função dos organismos vivos, resultando em mudança fisiológica ou de comportamento. Por exemplo, uma substância ingerida contrai os vasos sangüíneos (modifica a função) e a pessoa passa a ter um aumento de pressão arterial (mudança na fisiologia). Outro exemplo, uma substância faz com que as células do nosso cérebro (os chamados neurônios) fiquem mais ativas, "disparem" mais (modificam a função) e com conseqüência a pessoa fica mais acordada, perdendo o sono (mudança comportamental). Mais complicado é a seguinte palavra: psicotrópico. Percebe-se claramente que ela é composta de duas outras: psico e trópico. Psico é fácil de entender, pois é uma palavrinha grega que significa nosso psiquismo (o que sentimos, fazemos e pensamos, enfim o que cada um é). Mas trópico não é, como algum pode pensar, referente a trópicos, clima tropical e, portanto, nada tem a ver com uso de drogas na praia! A palavra trópica aqui se relaciona com o termo tropismo que significa ter atração por... Então psicotrópico significa atração pelo psiquismo e droga psicotrópica é aquele que atuam sobre o nosso cérebro, alterando de alguma maneira o nosso psiquismo mais estas alterações do nosso psiquismo não são sempre no mesmo sentido e direção. Obviamente ela dependerá do tipo de droga psicotrópica que foi ingerida. E qual é este tipo? Um primeiro grupo de droga - é aquele de droga que diminuem a atividade do nosso cérebro, ou seja, deprimem o funcionamento do mesmo o que significa dizer que a pessoa que faz uso desse tipo de droga fica "desligada", "devagar", desinteressada pelas coisas. Por isso esta droga é chamada de Depressora da Atividade do (SNC – Sistema Nervoso Central é a parte que fica dentro da caixa craniana; o cérebro é o principal órgão deste sistema). Em segundo grupo de droga - psicotrópica está aquela que atuam por aumentar a atividade do nosso cérebro, ou seja, estimulam o funcionamento fazendo com a pessoa que se utiliza dessa droga fique "ligada", "elétrica", sem sono. Por isso essa droga recebe a denominação de Estimulante da Atividade do Sistema Nervoso Central. Finalmente há um terceiro grupo, constituído por aquela droga que agem modificando qualitativamente a atividade do nosso cérebro; não se trata, portanto, de mudança quantitativa como de aumentar ou diminuir a atividade cerebral. Aqui a mudança é de qualidade! O cérebro passa a funcionar fora do seu normal, e a pessoa fica com a mente perturbada. Por esta razão este terceiro grupo de drogas recebe o nome de Perturbadores da Atividade do Sistema Nervoso Central.
  • 78. 78 Resumindo, então, as drogas psicotrópicas podem ser classificadas em três grupos, de acordo com a atividade que exercem junto ao nosso cérebro: Depressores da Atividade do SNC; Estimulantes da Atividade do SNC; Perturbadores da Atividade do SNC. Esta é uma classificação feita por cientistas franceses e tem a grande vantagem de não complicar as coisas com a utilização de palavras difíceis, como geralmente acontecem em medicina. Mas se alguém achar que palavras complicadas, de origem grega ou latina tornam a coisa mais séria ou científica (o que é uma grande besteira) abaixo está algumas palavras sinônimas: Depressores – podem também ser chamadas de psicolépticos. Estimulantes – recebem também o nome de psicanalíticos, noanalépticos, timolépticos, etc. Perturbadores ou psicoticomiméticos, psicodélicos, alucinógenos, psicometamórficos, etc. As principais drogas psicotrópicas, e que são usadas de maneira abusiva, de acordo com a classificação mencionada aqui, estão relacionada abaixo. Depressores da Atividade do SNC. Álcool - soníferos ou hipnóticos (drogas que promovem o sono): barbitúricos, alguns benzodiazepínicos. Ansiolíticos (acalmam; inibem a ansiedade). As principais drogas pertencentes a essa; classificação são os benzodiazepínicos. Ex.: diazepam, lorazepam, etc. Opiáceos ou narcóticos (aliviam a dor e dão sonolência). Ex.: morfina, heroína, codeína, meperidina, etc. algumas drogas causa dependência cívica e psíquico é o caso da morfina. Inalantes ou solventes (colas, tintas, removedores) Estimulantes da Atividade do SNC. Anorexígenos (diminuem a fome). Principais drogas pertencentes a essa classificação são as anfetaminas. Ex.: dietilpropriona, femproporex, etc. Perturbadores da Atividade do SNC. Cocaína - origem vegetal: mescalina (do cacto mexicano). THC (da maconha); psilocibina (de certos cogumelos). Lírio (trombeteira, zabumba ou saia branca) - de origem sintética: LSD-25; "Êxtase" anticolinérgicos (Artane, Bentyl). Sãos seus efeitos e suas classificações. Obs. – Segundo pesquisas mostram que a cocaína o seu maior plantio é na Colômbia e o ópio no Afeganistão, e seus maiores consumo é o estado unidos. E a America do sul é doentia em consumo de drogas segundo pesquisas. Uma droga perigosa e vicia em duas tragadas e em seis segundos fica erótico é o crack, sendo responsável por várias desordem e mortes urbanas.
  • 79. 79 Sair pensando no amor, tornar com amor. Qualquer hora o sol vai deixar de brilhar... Mais isso não importa, a lua brilhará dia e noite... Quaisquer dias desse as estrelas vão cair... Mais ninguém precisa ter medo, o oceano receberá em suas águas... Algumas coisas costumam acontecer na hora errada, outras coisas acontecem na hora exata. A sublimidade do ser humano é capaz de tornar as coisas perfeitas... A paz interior de cada um e o desejo de buscar influencia o encontro... Mesmo que o encontro seja virtual, ou imaginário. (Seria a mesma coisa?) Sei que pode se tornar real, por causa da sublimidade e da paz interior, e da busca de felicidade que cada ser tornar real, por causa da sublimidade e da paz interior, e da busca de felicidade que cada ser tem dentro de si. Busco sem medo... Encontro sem medo... Sinto com desejo... “Às vezes correr o risco de não encontrar, é melhor do que nem tentar procurar”, buscou e te encontrei! Ou foi você que me encontrou? Bom, o que importa é que “o destino é amigo dos homens, e os homens são amigos entre si... Mesmo que o destino se torne não...” Desejo te felicidade ao Maximo... Serenidade em cada amanhecer... Êxito Em cada fase de tua vida... Bons amigos que não te leva ao mal... Amor que nunca termine... Lembranças de tudo que foi vivido... Um bom hoje com muito para agradecer... Um caminho que te guie até um grandioso futuro... Que seu sonho torna-se realidade. Amo-te agora, te amo depois, te amo quando te ficar, amo quando te for... Amo quando chover, te amo quando fizer sol, te amo aqui, te amo de lá, te amo em todo lugar, te amo quando você estiver ao meu lado, te amo quando você disser adeus, te amo todos os dias, te amo nos meus sonhos, te amo nos momentos mais tristes, te amo nos momentos mais difíceis, te amo ao sorrir, te amo ao chorar, te amo de domingo a domingo, te amo intensamente, te amo de um jeito simples, te amo de um jeito diferente, te amo nas melhores e piores fases, te amo ao ouvir aquela música, e te amo sem ouvir música, te amo no verão, te amo no inverno, te amo quando tudo mudar, te amar quando você errar, te amar quando você chorar, te amar quando você sorrir, te amar com todas as forças e te amar eternamente. Quando se ama não tem escolha, espera, fica, domina o seu destino, “hoje sabemos o que vivemos e o amanha não sabemos de agora, mais o amanha sabemos do hoje”, viva intensamente em seu amor, feliz é aquele (a) que tem um grande amor, amar é amar, gostar é o começo do amar, adorar só Deus, e gostar gostamos de todos, carinho todos tem mais não se adéqua a todos... Sou feliz por ter você e sou feliz por te compreender!
  • 80. 80 O álcool, as drogas e o sexo entre os jovens e adultos. Um estudo recentemente publicado e realizado em nove cidades europeias (entre as quais se encontram jovens de ambos os sexos frequentadores de locais de diversões noturna, revela que o álcool e drogas como a cocaína, o êxtase e a cannabis sativa, estão a ser usadas como facilitadores e intensificadores da atividade sexual). O trabalho concluiu ainda que o uso de algumas destas substâncias esteja relacionado com uma maior precocidade no início da vida sexual, promiscuidade e relações sexuais desprotegidas. E também sendo uso por alguns jovens e adultos em terras brasileiras para estimular as relações sexuais, pesando eles que reagem, mais trazem consequencias piores no futuro. Para além do elevado número de jovens que atualmente recorre ao álcool e drogas para melhorar a sua vida sexual, e de várias consequências que isso acarreta, julgo que este problema tem raízes mais profundas. Este fenómeno teve o seu início nos anos 60 através do movimento de contracultura, no qual o festival de música Woodstock, ocorrido em 1969 nos EUA, acaba por representar o seu apogeu. Mas se nessa altura, juntamente com o álcool, drogas e sexo, havia também uma ideologia de contestação com ideias pacifistas, uma emergência das questões ecológicas, a criação de um novo imaginário de fraternidade rompendo com uma visão do mundo conservadora e com pouco pensamento crítico, hoje estamos perante uma ideologia vazia de conteúdos, onde prevalece o hedonismo e o individualismo. Este é um sinal inequívoco de decadência de uma sociedade. Atualmente entre os jovens, em muitos casos, as relações efetivas tornaram-se frívolas e sem vínculos, construindo-se com a mesma facilidade com que se destroem. Além disso, na sociedade atual, propaga-se uma sexualidade epidérmica, superficial, atrelar em dois conceitos: “a busca do prazer e a satisfação pessoal”. Mas esta é uma concepção da sexualidade que menospreza o amor na sua dimensão mais profunda uma vez que o outro é instrumentalizado, transformado em fonte de prazer, num objeto de consumo descartável, sem que haja qualquer compromisso. As consequências são óbvias já que esta vivência da sexualidade origina vidas erráticas, insatisfeitas e infelizes um erotismo sem prazer. O caminho da busca do prazer, apenas pelo prazer, é um caminho oposto ao da liberdade uma vez que o indivíduo fica refém do seu desejo, vive preso no presente, sendo incapaz de planear o seu futuro. Esta é uma das grandes contradições da sociedade de hoje, onde se confunde liberdade com permissividade compulsiva. Neste caso, a pessoa renuncia à inteligência, a sua afetividade perde profundidade, ficando reduzida a meros impulsos. Educar o desejo é um sinal de inteligência. Maturidade é corresponde ao exercício pleno da vontade, não devendo ao aredor, e sim o querer, confundir-se com repressão. A triplice paternidade vivenciada faz da heroina o simbolo problemática e original identidade brasileira, mulher que se destaca por sua coragem feminina principal de um livro, filme, peça teatral, mulher que busca seu objetivo com trabalho e “destaque” etc. Este estudo mostra-nos que muitos destes jovens ao optarem por escolher uma sexualidade vazia, ególatra, fácil de consumir e que não exige reflexão nem pensamento são experientes no sexo, mas analfabetos no amor. “Na realidade, o verdadeiro amor segue um itinerário difícil que vai muito além do prazer físico e do desejo sexual, amar é ser correspondido, na mesma forma, na dor, na tristeza, na fome, na morte e na doença, enfim em outros quesitos... Que formam a sua realidade do amor”. A sexualidade é positiva, mas deve ser educada para uma relação de amor estável, responsável, apoiada em projeto de vida.
  • 81. 81 Em síntese, é falsa a ideia de que uma sexualidade livre é aquela governada pelos impulsos, transformando a pessoa em adicto de sensações. As substâncias psicoativas acabam por se tornar em acessório desta obsessão pelo prazer imediato mas se os jovens e adultos portuguéses crêem que o álcool e as drogas têm um sentido utilitário, aumentando-lhes a satisfação sexual, o melhor é desenganarem-se porque com o passar dos tempos o mais certo é perderem o desejo sexual, ficando-se impotentes. Não se deixe elevar, ser usuário de drogas é um atraso de vida em etapa etária de crescimento na fase adolescência, perda de consciência baixo rendimento escolar e etc..., Drogas é um atraso tanto para jovens e adultos e a probabilidade de nossos jovens serem influenciado dia vezes mais no mundo das drogas existem, se não tiver políticas pública voltada para todos os setores não só escolares e etc... Quase em cada beco periférico de nossas cidades existe ponto e usuário de drogas, com separação influenciada, entre bairros centros e periféricos, chegando até nossas comunidades rurais com pequeno números de habitantes.
  • 82. 82 A Amizade sem conflito e às vezes rivalidades. A solidão é o sentimento de não ser lembrado por ninguém. E atinge nível insuportável quando se está só e com muita gente em volta. A adolescência é a fase em que se está mais sensível a este aspecto. Por um lado tomamos conhecimento de nossa intimidade, e procuramos está a sós para nos descobrir. Por outro lado sentimos necessidade de está com os outros. O adolescente amadurece e consegue harmonizar este antagonismo. A virtude da lealdade é normalmente o elo de uma turma. Por ter algo em comum, se sente solidário e "veste a camisa". É a turma do play, da rua, da praia, do futebol, etc. Defendem-se uns aos outros como defendemos o nosso time, o nosso colégio, a nossa rua, o nosso país. Cada um dos componentes desta turma está amadurecendo interiormente, e purificando os próprios valores. O antagonismo acontece quando tal valor não se alinha a "turma". O risco que correm é de nos deixar "corromper" pela opinião da maioria para sermos aceitos... Para não nos sentirmos a sós. E a turma, por vezes, é cruel. Se você não está com eles, então não lhe é "leal" é repudiado. E este repúdio acontece, pois o elo principal que une a turma é a lealdade e não a amizade. Existem dois fatores que diferenciam a nossa relação com os nossos amigos da nossa relação com a turma. A primeira deles é a simpatia mútua, o que é coisa rara. É claro que, em uma turma, contamos nos dedos de uma mão aqueles com quem temos afinidade irrestrita. E o que o adolescente descobre é que tem um tesouro dentro de si que não deve ser lançado ao vento. Somente algum é convidado a compartilhar deste tesouro... Os nossos amigos. Este é, inclusive, um condicionante para o surgimento de uma verdadeira amizade. O descobrimento da própria intimidade. Pois se não tivermos descoberto os valores que trazemos em nós, o que teremos a compartilhar? Por esta razão somente a partir da adolescência nasce à grande amizade. O segundo aspecto que diferencia a nossa relação com os nossos amigos da nossa relação com a turma é o interesse que há pela melhora mútua. Os nossos amigos querem o melhor para nós! Descobrem-se valores verdadeiros no outro, quer preservá-los e potencializá-los. E ambos crescem. Que grande responsabilidade nós temos na escolha da "turma" com quem andamos! O exercício da amizade se inicia na seleção daqueles ao qual abriremos nossa intimidade. Não vamos supor que somos daqueles "Maria vai com as outras" que entra na onda da turma para ser aceito por ela. Podemos ter alguma habilidade que nos faz aceito. E a nossa autoconfiança excessiva pode nos levar a crê que estaremos poucos sujeitos às influências daqueles valores que a turma compartilha... E com o qual não concordamos. Corremos o risco de acontecer uma forte simpatia com algum dos membros daquela turma. Aí abrimos nossa intimidade, e podemos terminar contaminados por aquela amizade inconveniente. E em vez de melhorar como pessoa agravará. Um grande passo que dá o adolescente, apesar de chamar a todos de amigos, é reconhecer que existe aquele que é companheiro de interesse em comum, e, dentre estes, alguns pouco são nossos amigos, que são nossos torcedores incondicionais, que quer o melhor para nós, e que são capazes de, por nós, colocar a mão no fogo. Amizade, uma grande criação de Deus. Quem tem um grande amigo desconhece o que seja solidão! Mas às vezes acontece o contrário, rivalidade e mortes, porque alguns amigos do grupo usam drogas e amigos desconhecem outros amigos, sendo do mesmo grupo ou não. Neste sentido por causa das diambas morre amigo de amigos, uma verdadeira tragédia e agressão humana, uma heteromaquia e mortes de jovens por disputa de menina do grupo, afastadamente e isoladamente.
  • 83. 83 Entenda como o HIV é transmitido e como evitar a AIDS (SIDA). O que é AIDS? A AIDS é uma doença infecciosa que compromete o sistema imune do organismo. É causada por um vírus chamado HIV que destrói as células do sistema de defesa imune ocorrendo como conseqüência infecções múltiplas oportunistas, destruição de órgãos do sistema nervoso e tumores malignos como o Sarcoma de Kaposi e Linfomas SIDA – abreviação do termo. Síndrome de Imunodeficiência Adquirida, conhecida como a abreviação inglesa; AIDS. É transmitido por relações sexuais com pessoa contaminada, pelo uso compartilhado de seringas e agulhas, ferimentos sem proteção de cuidados na gravidez, pela amamentação e ao receber sangue ou derivados contaminados. A AIDS provoca forte impacto psicossocial, ansiedade, depressão, preconceito, promove discriminação social... Uma pessoa infectada com o vírus da AIDS geralmente não tem sintomas por muitos anos e pode estar, sem saber, infectando outras pessoas... O que é HIV/SIDA? Como se transmite como se prevenir e como se trata? A infecção HIV/SIDA tem uma história relativamente recente, mas já dramática à escala mundial. O número de doentes continua a aumentar, apesar de todos os esforços promovidos pelos Governos e diferentes organismos ligados à saúde e à educação a nível mundial. Presentemente, a infecção HIV/SIDA não tem cura, à prevenção é a única medida eficaz. O que é SIDA - (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) é uma doença não hereditária causada pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV - na língua inglesa) que enfraquece o sistema imunitário do nosso organismo, destruindo a nossa capacidade de defesa em relação a muitas doenças. O doente infectado pelo HIV vai ficando progressivamente fragilizado e pode contrair várias doenças que o podem conduzir à morte. Estas doenças são designadas por “oportunistas”, uma vez que, por norma, não atacam as pessoas com um sistema imunitário saudável. O que é HIV? - HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana) é o agente causador da sida este agente pode ficar incubado no corpo humano por tempo indeterminado, sem que o infectado manifeste os sintomas da sida. Quando uma pessoa está infectada com o HIV diz-se que é soropositiva. Uma pessoa soropositiva pode não ter quaisquer sinais da doença, aparentando mesmo um estado saudável durante um longo período, mas tem o vírus presente no seu organismo e, por isso, pode transmiti-lo a outra pessoa. O que é o sistema imunitário - o sistema imunitário é uma rede complexa de várias células e moléculas. Um dos grupos de células do sistema imunitário é constituído por glóbulos brancos e, dentro desta classe, há um tipo de células designadas linfócitos. Dos vários tipos de linfócitos, os linfócitos B são responsáveis pela produção de anticorpos, importantíssimos para o sucesso da maior parte das vacinas. Outro tipo de linfócitos são os linfócitos T. Dentro destes, distinguem-se dois grupos: os CD4+ e os CD8+ os CD4+ comandam o sistema imunitário, para que a resposta aos agentes estranhos ao organismo seja efetuada rapidamente, de forma eficaz e seqüencialmente correta. Se este tipo de linfócitos deixarem de funcionar corretamente, ou se forem destruídos, o sistema imunitário deixa de ser eficaz e a pessoa adoecer gravemente o HIV infecta e destra os linfócitos CD4+, o que significa que a pessoa vai progressivamente perdendo células coordenadoras do sistema imunitário, até que este deixa de funcionar e instalam-se as denominadas doenças oportunistas.
  • 84. 84 Como retardar o aparecimento da sida em soropositivos - a duração do período entre a entrada do vírus no organismo e o diagnóstico da sida depende, significativamente, dos cuidados que a pessoa tem, nomeadamente em ter uma vida com comportamentos considerados saudáveis: boa higiene pessoal, boa nutrição, não fumar e praticar desporto especificamente, o aparecimento da sida pode ainda ser retardado medicamente pela correta utilização dos medicamentos que retardam a multiplicação do vírus e dos medicamentos que previnem as doenças oportunistas. Quais são as formas de transmissão do HIV - a transmissão sexual é a principal forma de transmissão em todo o mundo. As secreções sexuais de uma pessoa infectada podem, com grande probabilidade, transmitir o HIV sempre que exista uma relação sexual com penetração – anal vaginal ou oral – sem preservativo. O risco associado ao sexo oral aumenta quando se verificam algumas infecções, nomeadamente úlceras bocais, gengivas inflamadas, garganta irritada ou gengivas a sangrar após escovarem ou utilização do fio dentário. Outra via de transmissão é o contato com sangue infectado, pelo que a partilha de seringas, agulhas, escova de dente, lâminas de barbear e ou material cortante com a pessoa infectada pelo HIV constitui risco de transmissão. Os utensílios e objetos mencionados, depois de utilizados, devem ser colocados em contentores rígidos com abertura e tampa (pode obtê-los nos centros de saúde) ou, então, em garrafas de água ou sumo vazias, de material rígido e grosso, que também são excelentes para este fim. Embora represente um risco menor, não devem ser partilhados objetos cortantes onde exista sangue de uma pessoa infectada. É o caso, por exemplo, dos piercings, instrumentos de tatuagem e de furar as orelhas e alguns utensílios de manicura. Da mãe para o filho durante a gravidez, parto e ou amamentação. Se a mãe estiver infectada pode transmitir a infecção ao bebê durante a gravidez, através do seu próprio sangue, ou durante o parto, através do sangue ou secreções vaginais. Há ainda o risco de contágio durante o período de aleitamento. Sempre que haja alternativas à amamentação, deve ser evitada. Da saúde da futura mãe dependerá a saúde da criança. Assim, é muito importante que, antes e durante a gravidez, a mulher seja acompanhada regularmente pelo seu médico e assistente. Todas as mulheres grávidas têm direito a usufruir do Serviço Nacional de Saúde (SNS), as terapêuticas antiretrovíricas, ministradas durante a gravidez, permitem a redução do risco do seu bebê nascer infectado. Como não se transmite o VIH – através dos alimentos, ar, água, picada de insetos e outros animais! Louça, talheres, vasos, sanitários ou qualquer outro meio que não envolva sangue, esperma, fluidos vaginais ou leite materno. Através da urina, suor, lágrimas, fezes, saliva, secreções nasais ou vômitos, desde que este não tenha sangue misturado. Através de contatos sociais, como o beijo na face, um abraço ou um aperto de mão. Quais são as pessoas potencialmente mais vulneráveis - as pessoas sexualmente ativas que têm relações sexuais não protegidas. Os jovens, por ter relações espontâneas e aprecia as freqüentes mudanças de parceiros, são os grupos mais vulneráveis, exceto se procurar manter relação sexual protegida (preservativo) desde o início da relação sexual os indivíduos devem ter os cuidados, higienização e usar sempre (preservativo). As drogas injetáveis são utilizadas, sobretudo por esta faixa etária e, no trocar de seringas e agulhas, pode estar também o perigo de contaminação. A propagação do HIV junto das pessoas que se prostituem e indivíduos que recorrem ao sexo pago pelos proxenetas são preocupantes.
  • 85. 85 Trata-se de uma população com grande mobilidade, sobretudo imigrante e, muitas das vezes, em situação irregular no país. A presença de problemas de tóxica-dependência também é comum neste caso os homossexuais, lésbica, bissexuais, transgeneros, e héteros devem ter o máximo cuidado, prevenir se antes da relação sexual é a única forma de evitar a contaminação do vírus HIV é seu alto controle. Há ainda a considerar o receio da discriminação por parte dos profissionais de saúde que, com freqüência, não estão preparados para lidar com população com estilo de vida considerado socialmente desajustado dificultando assim os acessos de prostitutas/ prostitutos aos centros de saúde, a população móvel, por exemplo, caminhoneiros de longo curso, trabalhadores sazonais, operários da construção civis e militares, podem adaptar comportamento de risco, fruto da vulnerabilidade psíquica e econômica provocada por prolongada e freqüentes ausências do seu meio familiar. O utilizador de drogas injetáveis é tanto perigosa como as outras, população prisional também está “amplamente infectada”. Minorias e migrantes. A epidemia da sida já mostrou que todos têm de se prevenir: homens, mulheres, casados ou solteiros, jovens e idosos, todos, independentemente da cor, raça, situação econômica ou orientação sexual. Quem deve fazer o teste diagnóstico do HIV - importante fazer o teste de diagnóstico sempre que se têm dúvidas sobre a possibilidade de estar infectado pelo HIV ou se pensa engravidar e se. Manteve relação sexual sem preservativo. Houve partilha de seringas, agulhas ou outro material na injeção de drogas. Fez uma tatuagem ou um piercing e o material não estava devidamente desinfetado. Teve contato direto com o sangue de outra pessoa. Ou se está grávida. Por que fazer o teste - se o resultado for positivo, pode ter acesso aos cuidados de saúde apropriado e iniciar o tratamento o mais cedo possível. Deste modo, a evolução da doença é retardada. Por outro lado, saber que está infectado é razão para evitar a transmissão a outras pessoas, adaptando comportamento preventivo. Protege-se a si próprio, de forma mais eficaz, das chamadas doenças oportunistas. Em caso de gravidez, pode-se diminuir muitíssimo o risco de transmissão do vírus da mãe para o filho. Onde pode fazer o teste do VIH - para fazer o teste do HIV poderá consultar o seu médico de família ou outro igualmente da sua confiança. Caso prefira fazê-lo de uma forma anônima, confidencial e gratuita, poderá dirigir-se aos Centros de Aconselhamento e Detecção Precoce HIV (CAD). Como funciona o CAD - antes da realização do teste, o utente tem a possibilidade de falar com um profissional de saúde sobre eventuais dúvidas e os motivos que o conduziram ao CAD. Ultrapassada esta fase, faz-se então o teste ao HIV, através de uma pequena colheita de sangue, que depois será analisada em laboratório. Em caso de dúvida, o laboratório pode pedir uma segunda colheita de sangue. Os resultados do teste serão transmitidos pessoalmente por um psicólogo, em total confidencialidade, e o utente terá a oportunidade de conversar sobre o resultado, esclarecer dúvidas e receber todo o apoio que necessite. Se o resultado for positivo, os profissionais do CAD estão habilitados a aconselharem-no sobre o que deve fazer e encaminham- no para os serviços médicos adequados.
  • 86. 86 O que significa um resultado negativo - significa que o sangue da pessoa testada não apresenta anticorpos anti-HIV, pelo que não deverá estar infectada pelo vírus, mas, atenção, pois o organismo leva algum tempo a produzir anticorpos que possam ser detectados. O que significa um resultado positivo - significa que se detectou a presença de anticorpos anti- HIV no sangue da pessoa testada, o que permite concluir ter existido contaminação pelo vírus. De acordo com as informações disponíveis atualmente, ficará contaminado para toda a vida e pode transmitir o vírus, porque o sangue e o esperma ou as secreções vaginais contêm o HIV e ou linfócitos infectados. Como se trata a sida - em Portugal, a terapêutica antiretrovírica é universal, gratuita e de distribuição hospitalar. Como ter acesso ao tratamento - qualquer pessoa à qual tenha sido diagnosticado e deu soro- positividade pelo HIV/SIDA deve ser referenciada aos serviços hospitalares competentes. Deve ser agendada uma consulta de imediato. Os doentes em medicação antiretrovírica necessitam de apoio especial antes e durante o tratamento. O acompanhamento médico deve ser constante, pois é um período em que os doentes irão sofrer as principais mudanças no organismo e podem ocorrer dificuldades na adesão. Contudo, lembre-se sempre que a eficácia do tratamento depende de si. É fundamental que tome corretamente e continuamente os antiretrovíricos para que tudo dê certo. O seu médico tem de vigiá-lo constantemente para saber se o tratamento está ou não a fazer o efeito pretendido ou se é necessário mudar o esquema terapêutico. E isto só é possível através da realização de exames específicos, como a células CD4+ (determina o nível de células de defesa no organismo); carga vírica (determina a quantidade de vírus no sangue); genotipagem do vírus (detecta as mutações no vírus que potencialmente causam falência terapêutica - resistências), entre outros. Quais são as doenças mais freqüentes em um doente com sida - a tuberculose é uma das doenças infecciosa mais freqüente em Portugal e, em muitos casos, afeta a pessoa infectada com HIV. É uma doença contagiosa, pode infectar outras pessoas, mas existe tratamento. É um tratamento longo, mas os medicamentos são gratuitos e distribuídos no Centro de Doenças Pneumologicas da sua área de residência dado que a bactéria da tuberculose pode desenvolver resistência aos medicamentos e estes deixarem de fazer efeito, é importante que não falhe nem interrompa o tratamento. A sida tem cura - a sida caracteriza-se por uma quebra do sistema imunitário do organismo e, por este motivo, as infecções de ordem geral não pode ser combatida eficazmente atualmente, a cura não é possível. A única medida eficaz para combatê-la, presentemente, é a prevenção. Colaboração – Ministério da Saúde.
  • 87. 87 O que é doenças sexualmente transmissíveis? Doenças sexualmente transmitidas (DSTs) é doença infecciosa que podem ser disseminadas através do contato sexual. Algumas podem também ser transmitidas por vias não sexual, porém a forma não-sexual de transmissão é menos freqüente. Estima-se que de 10 a 15 milhões de americanos tenham doenças sexualmente transmitida, muitos dos casos são epidêmicos, incluindo gonorréia, inflexão da uretra não causada pela gonorréia, herpes genital, condiloma, scabics (mites) e infecção na uretra e na vagina causada pela bactéria Chlamydia trachomatis, pelo protozoário Trichomas e pelo fungo monilia. Vários estudos mostram que as doenças sexualmente transmitidas afetam pessoas de ambos os sexos, de todas as raças e de todos os níveis sociais nos Estados Unidos um grande número de infecções é transmitido predominantemente ou exclusivamente por contato sexual. Além das doenças epidêmicas que foram citadas acima, podemos incluir a sífilis, o chato (pediculosis púbis), infecção vaginal causada pela bactéria Hemophilus e muitas outras. DSTs podem ser causadas por uma grande variedade de organismos, tais como o protozoário Trichomonas, a levedura causadora de moniliasis, bactérias causadoras da gonorréia e da sífilis e o vírus que causa a herpes genital. Transmissão - A transmissão de todas estas doenças só ocorre através do contato íntimo com a pessoa infectada, porque todos os organismos causadores morrem rapidamente se forem removidos do corpo humano. Apesar da área de contato ser normalmente as genitais, a prática de sexo anal e oral pode também causar infecção. Gonorréia, sífilis e infecção clamídia podem ser transmitidas de uma portadora grávida ao filho que está sendo gerado, tanto através do útero como através do parto. Apesar das doenças venéreas se manifestarem na genitália externa, elas podem atingir a próstata, o útero, os testículos e outros órgãos internos. Algumas dessas infecções causam apenas uma irritação local, coceira e uma leve dor, porém a gonorréia e clamídia podem causar infertilidade em mulheres. A natureza epidêmica das doenças sexualmente transmitidas torna-se de difícil controle. Algumas autoridades em saúde pública atribuem o aumento no número de casos destas doenças ao aumento de atividade sexual. Outro fator que também contribui significativamente é a substituição do uso de camisinha (condom) - que oferece alguma proteção - por pílulas e diafragmas com métodos anticonceptivos. Os padrões das doenças sexualmente transmitidas são bastante variáveis enquanto a sífilis e a gonorréia eram ambas epidêmicas, o uso intensivo de penicilina fez com que a freqüência da sífilis caísse para um nível razoavelmente controlado; a atenção voltou-se então ao controle da gonorréia, foi quando a freqüência da sífilis aumentou novamente. . Os casos de herpes genital e clamídia também aumentaram durante a década de 70 e durante o início da década de 80 o tratamento de doenças sexualmente transmissíveis é feito basicamente com antibióticos. A penicilina tem sido uma droga eficiente contra a sífilis e a gonorréia, porém muitos dos organismos causadores da gonorréia são hoje resistentes à penicilina; usa-se nestes casos o ceftriaxone ou a spectinomicine.
  • 88. 88 A tetraciclina é usada para tratar o linfogranuloma venéreo, a granulosa inguinale e a uterite clamídia. Existem tratamentos específicos para a maioria das doenças sexualmente transmitidas, com exceção do molluscum contagioso. A droga antivírus aciclovir tem se mostrado útil no tratamento do herpes. A única forma de se prevenir à dispersão das doenças sexualmente transmitidas é através da localização dos indivíduos que tiveram contato sexual com pessoas infectadas e determinar se estes também necessitam tratamento. Localizar a todos, entretanto, é bastante difícil, especialmente porque nem todos os casos são reportados. (AIDS SIDA) e a hepatite B é transmitida através do contato sexual, porém estas doenças podem também ser transmitidas de outras formas. Condiloma (HPV) é a designação, genérica do papiloma vírus Humano. Outras denominações como condilomatose, condiloma acuminado e crista de galo também podem ser usadas. O exemplo do herpes, o condiloma tem períodos de latência (remissão) variáveis de um indivíduo para o outro. Causam lesões verrugosas, a princípio microscópicas e de difícil visualização a olho desarmado, que vão lentamente crescendo como lesões sobrepostas umas às outras, formando a designação popular de crista de galo. Pode chegar, em indivíduos com higiene precária, a lesões coalescentes e grandes como a palma da mão de um adulto. Seu contágio é quase que exclusivamente sexual (gênito-genital, urogenital ou gênito-anal) e sua manifestação depende da imunidade do contaminado. O diagnóstico faz-se por penoscopia direta (coloração especial que tinge as lesões condilomatosas quando presentes) e sempre que possível biópsia para confirmar-se a suspeita clínica. Uma vez diagnosticado o condiloma, o tratamento quase sempre é cirúrgico por uma destas modalidades: eletro-cauterização ou eletro-fulguração, que consiste em queimar as lesões ou a exerése das lesões que serão mandadas para exame anatomopatológico, fazendo-se assim a biópsia e o tratamento ao mesmo tempo. Muitas vezes os dois métodos são utilizados em conjunto, nas lesões extensas. A cauterização química com ácidos orgânicos que também queimam as lesões tem uma série de contra-indicações e complicações que levaram a quase descartá-lo para uso rotineiro. O cliente com condilomatose deve ser alertado para a possibilidade de recidivas após os tratamentos, como se lesões latentes esperassem a hora certa para aparecer não raro estes clientes terão repetidas sessões de terapia. Também é importante salientar que no homem o condiloma é apenas uma lesão esteticamente feia, mas na mulher é precursora do câncer de colo do útero, uma doença grave. Portanto, tratar o homem é prevenir uma complicação séria para a mulher. Nestes casos, freqüentemente recebemos o homem para penoscopia por solicitação do ginecologista da esposa, que diagnosticou displasia do colo de útero e suspeita de condiloma como agente causador. Os Vírus Herpes Simples (VHS) tipo 1 e tipo 2 são ambos da família herpesvirus humanos, a qual ainda inclui o citomegalovírus, o Epstein-Barr vírus, varicela zoster vírus e herpesvirus humanos específicos (Kaposi). A principal característica dos herpevírus é a de produzir infecções latentes, potencialmente recorrentes. A latência se desenvolve a partir da sobrevivência do material genético do vírus dentro de células hospedeiras, sem produção de partículas infectantes.
  • 89. 89 A infecção genital pelo (VHS) é adquirida a partir do contato de superfícies cutâneas (pele) ou mucosa genital com os vírus infectantes. Sendo um parasita celular obrigatório (é desativado pela perda de umidade à temperatura ambiente), é pouco provável que se transmita por aerossol (gotas microscópicas) ou fômites (peças de vestuário íntimo, assento do vaso sanitário, papel higiênico, etc.), sendo o contato sexual, urogenital ou genito-anal e gênito-genital, o modo habitual de transmissão. Acreditam-se, a exemplo de outra infecção genital, que o VHS penetre no corpo humano por pequenas escoriações (raspados) ou fissuras na pele ou mucosa, resultante do ato sexual. Após sua infecção, o VHS é transportado através dos neurônios (nervos), com isto podendo variar seus locais de recidiva. Na infecção inicial a gravidade das lesões será diretamente proporcional à imunidade da pessoa, disto também dependerá a freqüência e gravidade das recidivas. A pessoa que teve infecção anterior pelo VHS oral poderá ter uma infecção pelo VHS genital atenuada (menos grave) pela presença de anticorpos cruzados. Não existe até o presente momento, cura para qualquer tipo de herpes. Todo o tratamento proposto visa aumentar os períodos de latência em meses e até anos. A partir de diagnóstico clínico e laboratorial, medidas higiênicas devem ser tomadas para os indivíduos seu parceiro (a) sexual. Em mulheres grávidas, maiores cuidados em relação ao feto devem ser adotados, mesmo que o diagnóstico não tenha sido na gestante e sim no seu parceiro sexual. Este, infectado, deve evitar o coito durante a gravidez ou fazê-lo de modo seguro. Como adquiri isto? Pergunta freqüente de consultório, sempre implicando em "infidelidade". Esta pode está presente, sem dúvida, mas grande parte dos infectados é assintomático até sua primeira crise herpética, em um intervalo que pode ser de muito tempo e depois de vários relacionamentos amorosos. Lembro aqui que o perigo maior de contágio está nas lesões por recorrência quando então o indivíduo deve se proteger para não transmitir durante a atividade sexual. Fatores que baixam a imunidade, como gripes ou resfriados e o stress pode contribuir para tornar as recidivas mais freqüentes. Por isto pacientes aidéticos podem ser cronicamente molestados por esta doença. Não há evidências médicas de relação do herpes com qualquer tipo de câncer humano. Uretrites é a designação genérica para processos inflamatórios ou infecciosos da uretra (canal que conduz a urina da bexiga para o meio externo, ao urinarmos) masculina e feminina. Os sintomas da uretrite compreendem: a descarga uretral (secreção) que varia de acordo com o agente etiológico, desconforto urinário sob forma de ardência e ou dor para urinar e às vezes sensação de "coceira" na parte terminal da uretra (perto do meato urinário na glande peniana). Estes três principais sintomas podem variar de intensidade de acordo com a doença. As uretrites inflamatórias (sem a participação de germes), em grande parte, são originadas pelo trauma externo, como por exemplo, o hábito de ordenhar a uretra após urinar, ou hábito masturbartório, lembrando aqui que a uretra é uma estrutura bastante superficial e sensível. O trauma interno, como aquele que ocorre após manipulação com instrumentos ou sondas, também pode originar uma uretrite inflamatória, que deverá receber tratamento sintomático adequado. As uretrites infecciosas são doenças sexualmente transmissíveis (DST), que é o nome atualmente aceito para as antigas doenças venéreas, termo este empregado no passado, quando blenorragia (gonorréia) e sífilis dominavam o cenário das DSTs. Ainda deste conceito temos a classificação das uretrites infecciosas, como uretrite gonocócica e não-gonocócica.
  • 90. 90 A gonocócica, como diz o termo, é a causada pelo gonococo (N. gonorrhoeae) e as não- gonocócicas são mais comumente causadas por um dos germes a seguir: clamídia, micro-plasma e ureaplasma. A uretrite gonocócica produz extremo desconforto uretral, com dor, ardor, urgência urinária e secreção abundante, esverdeada, que suja a roupa íntima e dor no portador (a). Já as demais uretrites, podem ter sintomatologia escassa, com pouca ou nenhuma secreção no início da doença. Um dos sintomas mais comuns é o misto de ardência para urinar com coceira após urinar. Na suspeita deste tipo de uretrite, devem ser realizados exames laboratoriais para se tentar descobrir o germe responsável. Uma história detalhadas e uns exames físicos minucioso devem ser realizados. Muitas uretrites inadequadamente tratadas podem evoluir para complicações mais sérias, como uma cervicite e doença inflamatória pélvica na mulher ou orquite, epididimites ou prostatite no homem. Na maior parte das vezes o urologista vai preferir tratar o casal, mesmo que o (a) parceiro (a) não apresente sintomas importantes. Como seqüelas das complicações das uretrites mal conduzidas, podemos citar infertilidade e as estenoses de uretra. É a infecção causada pela Cândida albicans, e não é obrigatoriamente uma DST. No homem, balanopostite ou postite por cândida e na mulher, vaginite ou cervicite por cândida. É um fungo que habita normalmente em nosso organismo, tendo a função de saprófito (alimenta-se de restos celulares) no aparelho genital. Como qualquer outra micose, gosta de ambientes quentes e úmidos, como a vagina e o prepúcio. No homem, o micro-traumatismo peniano que resulta de uma relação sexual pode ser o suficiente para desencadear o processo de instalação de uma balanopostite por cândida, que com certeza vai incomodar seu portador. Surge já nas primeiras horas uma ardência ao contato com secreção vaginal ou à própria urina, bem como a pele torna-se avermelhada, brilhante e friável (descama com facilidade ao toque) com um prurido (coceira) intenso. Na mulher, o sintoma mais importante é o prurido vaginal ou dos lábios da vulva, seguido ou não por secreção vaginal (corrimento) branco. No período menstrual, como há intensa descamação do endométrio e perda de sangue (células mortas), há um aumento da população da cândida (e outros saprófitos), pois há uma quantidade maior de restos celulares a ser removido do organismo também, o uso prolongado de antibióticos, que não agem sobre os fungos, pode fazer uma seleção destes, aumentando sua população no organismo (por exemplo, sapinho). O contato sexual nestes dias pode resultar em candidíase em ambos os sexos. A excessiva população de cândida acidifica ainda mais o aspecto vaginal, que é o que causa a dor e a ardência genital em ambos os sexos. A queixa pode surgir de qualquer dos sexos e como dito acima, é a cândida uma habitante normal de nosso organismo, desde que não nos agrida. Portanto, não há a menor possibilidade de erradicá-la definitivamente, uma vez que a adquiriremos novamente horas após, pela dieta, pelo ambiente, convívio social, sexual, etc. O tratamento visa principalmente alívio para os sintomas e diminuir a população do fungo a uma quantidade que não agrida nosso organismo. O tratamento do casal é imperativo e medidas higiênicas adequadas devem ser adotadas para seu controle efetivo. Em alguns homens portadores de diabetes podem ser necessárias a remoção cirúrgica do prepúcio (circuncisão), como uma medida profilática à balanopostite por cândida. Ainda, o uso inadequado de absorventes ou duchas vaginal possui papel importante na recidiva da candidíase da mulher. Cancro - também conhecido por cancróide, é uma DST aguda e contagiosa, que se caracteriza por lesões genitais ulceradas e dolorosas que evoluem com a supuração (saída de pus) dos linfonodos (gânglios) inguinais.
  • 91. 91 É causada pelo Hemophilus ducreyi e o período de incubação é de 03 a 07 dias após o contato sexual suspeito. Pequenas lesões avermelhadas e elevadas (pápulas) se rompem e tornam- se úlceras rasas, com as bordas macias e com anel avermelhado ao redor. Tais úlceras variam de tamanho e podem se agrupar (coalescentes), formando uma lesão maior, intensamente dolorosa. Os linfonodos inguinais se tornam dolorosos, aumentados de tamanho e agrupados (bubão), sendo facilmente palpáveis. Forma-se aí o abscesso que pode drenar através da pele da virilha. Sífilis - doença infecciosa causada pela bactéria Treponema pallidum e normalmente transmitida através do contato sexual ou pelo beijo. A infecção através de objetos contaminados é bastante rara, pois a bactéria morre em contato com o ar. Um feto carregado por uma portadora de sífilis pode contrair a doença, condição denominada de sífilis congênita. Histórico – acredita-se que a sífilis foi introduzida na Europa em 1493 por um grupo de marinheiros retornando da primeira expedição de Cristovão Colombo à America. Já no século XVI, a sífilis tornou-se a maior epidemia pública. O aspérulo, responsável pela doença, foi descoberto somente em 1905, pelo zoologista alemão Fritz Schaudinn. Em 1906 o bacteriologista alemão August vom Wassermann desenvolveu o primeiro exame de sangue para diagnosticar a doença. Em 1909 outros bacteriologistas alemães, Paul Ehrlich, desenvolveram o primeiro tratamento efetivo. Em 1943 a penicilina mostrou-se bastante efetiva no combate à sífilis e até hoje continua sendo o medicamento preferido para o tratamento dessa doença. Intensos programas de saúde pública reduziram o número de casos reportados nos Estados Unidos de 160.000 (1947) para 25.000 (1975), porém o número cresceu para mais de 39.000 em 1988. Durante a década de 70, a maioria dos casos de sífilis em homens ocorreu em homossexuais, entretanto o aumento no número de casos durante a década de 80 aparenta ser em indivíduos heterossexuais. Este fato aumenta a incidência da sífilis congênita, que causa um grande índice de mortalidade infantil. Pessoas portadoras de AIDS (SIDA) têm maiores chances de desenvolver sérias formas de sífilis e a sofrerem recaídas após tratamentos que normalmente curam a doença. Estágios e Sintomas da doença sífilis é um grande desafio de cura desta doença, por ser conflitante da AIDS doença por lesão e demora cicatrizar e pior são as recaída. O primeiro estágio da sífilis é caracterizado por uma pequena lesão, que aparece na região de contágio, de três a seis semanas após a contração. Os fluidos oriundos dessa lesão são extremamente infecciosos. Em um segundo estágio, que se manifesta cerca de seis semanas mais tarde, ocorre um repentino aparecimento de lesões. Úlceras doloridas desenvolvem-se na boca, assim como em várias regiões do corpo; lesões em forma de pequenas protuberâncias, também altamente infecciosas, podem aparecer na região genital; dores de cabeça, {cefaléia} febre e inchamento das glândulas linfáticas são, algumas vezes, observados. Estes sintomas normalmente desaparecem de 3 a 12 semanas. A doença entra então em um estágio latente não apresentando sintomas externos, porém as inflamações podem instalar-se em órgãos internos. Este estágio latente pode durar de 20 a 30 dias. Em 75% dos casos não ocorrem outros sintomas além dos já mencionados; entretanto, quando os estágios finais ocorrem (sífilis terceira), nódulos enrijecidos podem se desenvolver em tecidos sob a pele nos tecidos mucosos e nos órgãos internos. Os ossos são freqüentemente afetados, assim como o fígado, os rins e outros órgãos viscerais. Infecções do coração e dos principais vasos sanguíneos ocorrem em casos terminais. Em aproximadamente 15% dos casos de sífilis terceira ocorre o que é chamado neurosífilis, representado pela perda do controle urinário, degeneração dos reflexos e perda da coordenação muscular, que pode levar à paralisia.
  • 92. 92 Durante este estágio, infecções no trato urinário podem, em uma gravidez, levar ao aborto ou ao nascimento de uma criança portadora de sífilis congênita crianças afetadas normalmente apresentam sinais típicos como: testa grande, nariz seliforme e dentes mal formados. Perto da segunda década da vida, tais crianças podem apresentar deterioração no sistema nervoso central tudo ocasional por causa da sífilis congênita. A sífilis é detectada através dos sintomas de um dos vários testes de sangue ou de fluido da coluna espinhal. A droga mais usada no tratamento é a penicilina benzatina que é ministrada em duas injeções separadas por uma semana de intervalo. Quando se trata de neurosífilis, o antibiótico é ministrado três vezes por semana é um tratamento eficaz com alta resolução de para menos infecção e seu controle bastando que sempre o controle da sífilis inclui localizar as pessoas que tiveram contato sexual com portadores e tratar aquelas cujo contato se deu parceiro durante o período de contaminação. O uso da camisinha oferece alguma proteção contra a sífilis. AIDS (SIDA) - Síndrome da Deficiência Imunológica Adquirida é uma condição que resulta na supressão do sistema imune relacionada à infecção pelo vírus HIV (Humana Imunodeficiência Vírus). Uma pessoa infectada com o vírus HIV perde gradativamente a função imune de algumas células imunológicas denominadas CD4 linfócitos-T ou CD4 células-T, tornando a pessoa infectada vulnerável à pneumonia, infecções fúngicas e outras enfermidades comuns. Com a perda da função imune, uma síndrome clínica (um grupo de várias enfermidades que, em conjunto, caracterizam a doença) se desenvolve com o passar do tempo e eventualmente pode causar a morte devido a uma infecção oportunista (infecções por organismos que normalmente não causa mal algum, exceto em pessoas que estão com o sistema imunológico bastante enfraquecido) ou um câncer. Histórico - durante o início dos anos 80 se observou um grande número de mortes causadas por infecções oportunistas em homens homossexuais que, apesar de tal infecção, eram pessoas saudáveis. Até então estas infecções oportunistas causavam morte normalmente em pacientes que receberam órgãos transplantados e estavam recebendo medicamento para suprimir a resposta imune. Em 1983, Luc Montaigne, um francês especialista em câncer, juntamente com outros cientistas do Instituto Pasteur em Paris, isolaram o que parecia ser um novo retrovírus humano (um tipo especial de vírus que se reproduz de maneira diferente) de uma glândula (nódulo) linfática de um homem sob risco de AIDS. Simultaneamente cientistas nortes americanos liderados por Robert Gallo, trabalhando no Instituto Nacional do Câncer em Bethesda (Maryland). E o grupo liderado pelo virologista norte americano Jay Levy de San Francisco isolaram o retrovírus de pessoas com AIDS e também daquelas que tinham contato com portadores da doença. Os três grupos de cientistas isolaram o que hoje se conhece como vírus da imunodeficiência humana (HIV), o vírus que causa a AIDS. A infecção por estes vírus não significa necessariamente que a pessoa tenha AIDS, porém erroneamente costuma-se dizer que a pessoa HIV - positiva tem AIDS. De fato, um indivíduo HIV - positivo pode permanecer por mais de 10 anos sem desenvolver nenhum dos sintomas clínicos que diagnostica a doença.
  • 93. 93 Em 1996 estimou-se que 22,6 milhões de pessoas no mundo estavam vivendo com o HIV ou com a AIDS, dos quais 21,8 milhões eram adultos e 380.000 crianças. A Organização Mundial da Saúde estimou que no período entre 1981, quando o primeiro caso de AIDS foi diagnosticado, e em 1996 mais de 8,4 milhões de adultos e crianças desenvolveram a doença. Estimou-se também que no mesmo período 6,4 milhões de mortes foram causadas pelo vírus HIV. Infestações - termo que significa a existência de parasitas na pele (ou derme) e que podem ser transmitidos pela atividade sexual, embora não obrigatoriamente destacarmos aqui a infestação por piolhos (Phthirus púbis), pela sarna (Sarcoptes scabeis) e pelos carrapatos (ou chatos). Tais ectoparasitas (parasitas externos) infestam principalmente as regiões cobertas por cabelos como a região púbica (pêlos púbicos) de ambos os sexos obviamente tais parasitas podem também ser adquiridos de roupa de cama ou de banho (toalhas), roupas íntimas, animais, etc. Seu principal sintoma será o prurido (coceira) e vermelhidão devido aos minúsculos túneis sob a derme que podem estar infectados por bactérias oportunistas. Se não tratadas, tais infecções secundárias por bactérias podem, associadas ao ato de coçar ô local, disseminar pelo resto do corpo tais infestações e ainda levar as complicações mais sérias, como abscessos (coleção de pus). Resta claro neste parágrafo, que os portadores de infestações devem ser orientados quanto aos seus hábitos de higiene. O tratamento é feito de acordo com o parasito e medidas profiláticas devem ser adotadas no ambiente onde vive o indivíduo. Linfogranuloma Venéreo e etiologia - É causado pela Chlamydia trachomatis. Patogênese - A doença é contraída, exclusivamente, via transmissão sexual: sua incidência é baixa, com maior prevalência no grupo etário de 15 a 30 anos. O período de incubação varia de 1 a 3 semanas; Sintomatologia - Manifesta-se com lesão inicial de tipo pustuloso, freqüentemente despercebida. Em seguida, surge adenopatia inguinal, conhecida como bubão, unilateral, que pode passar à fase supurativa. Nas mulheres, pode faltar a adenite inguinal, mas é freqüente o acometimento dos gânglios pararretais. Pode haver manifestações sistêmicas tais como mal-estar, febre, anorexia, dor pélvica, etc. Diagnóstico laboratorial - Por bacterioscopia direta (coloração de Giemsa), cultura, sorologia, imunofluorescência, intradermo-reação de Frei. Tratamento da adenite - repouso e calor local. Quando a adenite for maior que 05 cm, aspirar com agulha de grosso calibre; pode ser feita lavagem com antibiótico. Donovanose e etiologia - É causada pela Calymmatobacterium granulomatis, patógeno Gram- anaeróbico facultativo; Patogêneses - Transmissão sexual com período de incubação de 8 a 30 dias, mais freqüente nas regiões tropicais. Sua maior incidência é no sexo masculino, preferencialmente em homossexuais e indivíduos de baixas condições sócio-econômicas. Sintomatologias - Na maioria dos casos, a lesão inicial se localiza no prepúcio, sulco balanoprepucial, vulva ou vagina. Geralmente indolor, inicia-se por pápulas que coalescem e ulceram. Pode avolumar-se dando origem às formas "nodular" e "elefantiásica".
  • 94. 94 Diagnóstico laboratorial - É feito, principalmente, por exame direto - detecção de C. granulomatis em esfregaços corados pelo Giemsa ou procurando os corpúsculos de Donovan no interior do granuloma (método histopatológico). Tratamento - O tratamento tradicional é constituído por tetraciclina, estreptomicina, cotrimoxanol, cloranfenicol. Nenhuma destas drogas deve ser empregada por menos de três semanas vaginose bacteriana e vulvovaginites. Etiologia - pode ser classificada em infecciosa e não infecciosa (causa hormonal, agentes físicos e químicos, de contato, etc.) Na infecciosa os agentes mais comuns são: Trichomonas vaginalis, Cândida albicans, G. vaginalis, C. trachomatis, N. gonorrhoeae. Patogênese - Em cada faixa etária, tende a aparecer um tipo específico de Vulvovaginite. As vulvovaginites de causa hormonal aparecem principalmente na infância, senescência e em usuárias de pílulas; as infecciosas são mais freqüentes dos 15 aos 35 anos. Sintomatologia - Secreção abundante, com ou sem odor característico, de consistência e cor variadas, prurido, edema, disúria. Diagnóstico laboratorial - Medidas gerais tais como abstinência sexual, higiene genital, restauração do ph vaginal uso de antiinflamatórios por via sistêmica e local. Conforme o agente atiológico, se usa terapia específica (trichomonas: nitroimidazólicos; herpes vírus: antivirais; fungos: antifúngicos, por via oral ou tópica). Salpingite Aguda - etiologia - É causada pela disseminação ascendente, não relacionada a ciclo gravídico-puerperal ou cirurgias, de microorganismo que, partindo da vagina, acometem órgãos genitais superiores e ou estruturas adjacentes (OMS, 1986) conforme a localização usa-se a seguinte terminologia. Salpingite - A mais freqüente e preocupante por suas seqüelas: endometrite, parametrite, salpigoforite, abscesso pélvico (tubo-ovariano); em todos os casos de doenças sexualmente transmissíveis DSTs deve ser medicado e tratado o parceiro habitualmente ate sua cura. O não cuidado de cura ele é secundário e fica transmitindo a doença assintomaticamente. Do ponto de vista etiológico, as Salpingites podem-se dividir em. Infecção por germes causadores de DSTs (gonococo, clamídias, micoplasmas). Infecções por organismos presentes na flora vaginal (estreptococos, estafilococos, hemófilos, e coli, anaeróbicos) infecções de etiologia desconhecida. Patogênese - A manifestação da salpingite aguda está relacionada com a atividade sexual, particularmente com o número de parceiros sexuais; Sintomatologia - Dor pélvica, freqüentemente relacionada com o início do ciclo menstrual, disfunção menstrual, dispareunia, anorexia, náusea e vômito, dor à palpação e mobilização do útero. Tratamento - Devem ser eficazes tanto contra os agentes das DSTs, como contra as demais bactérias envolvidas, principalmente as anaeróbicas. E tratar sempre o parceiro sexual. Colaboração – Ministério da Saúde.
  • 95. 95 Beijos: o que pega e o que não pega, beijando. Gripe, suína, AIDS, herpes, você sabe qual não se transmite beijando? “Eu quero mais é beijar na boca.” Todas as pessoas beijam adultas e crianças, além de saber ou não que cada beijo tem seus significados, é uma forma de contrair várias doenças. Antes de sair por aí distribuindo beijos, é bom saber que, ao contrário do que se pensa: esse não é um carinho tão livre de conseqüências. Beijar é muito bom, movimenta 29 músculos e queima aproximadamente 12 calorias, mas, em apenas um beijo, duas pessoas trocam, em média, 250 bactérias e podem transmitir ou contrair doenças perigosas como a gripe H1N1, a conhecida gripe suína. Além disso, a combinação de vários dias sem descanso adequado, debaixo de sol intenso, sem hidratação e alimentação equilibradas diminui a imunidade do corpo e a pessoa fica mais suscetível a doenças. O escritor conversou com especialistas de diversas áreas para saber o que pega e o que não pega pelo beijo. Os médicos são unânimes em afirmar que proteção e bom senso são fundamentais nesse período. PEGA – Gripe suína. Não é porque os casos de H1N1 estão menos freqüentes que a doença desapareceu. O vírus da gripe mais temida em 2009 ainda está por aí, fazendo novos casos. E se a transmissão pode ocorrer por meio de um espirro, imagine do que um beijo não é capaz. De acordo com os médicos, o beijo é uma maneira extremamente eficaz de contaminação. Os sintomas da doença são semelhantes aos de uma gripe comum, com febre, tosse, coriza e dores de cabeça e no corpo. Portanto, o ideal é ficar atento. Recomenda-se que, mesmo no verão, a população siga medidas como a higienização das mãos com água e sabão ou álcool em gel, além de evitar tocar com as mãos nos olhos, bocas e o nariz sem os devidos cuidados de limpeza. Meningite - De acordo com um estudo realizado por médicos australianos, beijar na boca de múltiplos parceiros aumenta em quatro vezes a chance de pegar meningite meningocócica. A definição de “múltiplos” para os pesquisadores é de sete pessoas em duas semanas. A conta parece até pequena para quem observa a “pegação”. A transmissão da meningite preocupa os médicos, já que a doença tem uma evolução rápida e pode ser fatal. Os sintomas mais comuns são febre, cefaléia, vômitos, diarréia e rigidez dos músculos da nuca, ombros e costas.
  • 96. 96 Mononucleose - Não é preciso dizer qual a principal forma de contaminação da chamada “doença do beijo”. Como nem sempre a pessoa sabe que tem o vírus {Epstein-Barr}, já que a mononucleose pode ser assintomática, ela acaba transmitindo a doença a outras pessoas. Nos casos em que há sintomas, os principais são fadiga, dor de garganta, tosse e inchaço dos gânglios. Vale lembrar que o vírus pode ficar incubado de 30 a 45 dias no organismo e não tem cura – a pessoa vai carregá-lo para o resto da vida. Herpes - Mesmo que no momento do beijo o parceiro não tenha nenhum indício do problema, ele pode ter o vírus causador da doença e transmiti-lo. Depois do contágio, não há cura e a pessoa passa a conviver com o herpes, que pode se manifestar anos mais tarde, geralmente durante fases em que estiver com a imunidade baixa. O herpes pode aparecer como um machucado na boca ou até mesmo em outras partes do corpo. Cárie - Se você não dá a devida atenção à higiene bucal, pode pegar – e transmitir – cárie a través do beijo. Para evitar pegar a bactéria alheia, capriche na escovação e não abra mão do fio dental diariamente, assim você fortalece a sua imunidade bucal e as bactérias não encontrarão um ambiente propício ao desenvolvimento. Recomendam atenção: observe se a pessoa tem todos os dentes ou se eles estão amarelados e/ou escurecidos. Se uma das repostas for sim, faça a fila andar e chame o próximo. Sífilis - A sífilis pode ser transmitida pelo beijo, se a outra pessoa estiver contaminada e tiver alguma ferida na boca. A forma mais comum de contágio, no entanto, é a sexual. A doença é causada por uma bactéria chamada {treponema pallidum} e pode aparecer em diferentes partes do corpo e levar até uma semana após o contágio para aparecer. Não pega AIDS - Não existe nenhum caso registrado na literatura médica de contágio pelo beijo. Suor, lágrimas, usar o mesmo sabonete, talher ou copo também não transmitem AIDS. No entanto, não deixe de usar camisinha se decidir ir além dos beijos e carícias. Não se esqueça que existem mais de 474 mil pessoas contaminadas pelo vírus no País, segundo Ministério da Saúde. Hepatite C - As associações médicas internacionais não consideram o beijo como uma forma de transmissão da doença, assim como o Ministério da Saúde do País. É possível pegar hepatite tendo contato com o sangue contaminado ou em relações sexuais sem o uso da camisinha. A hepatite C é causada pelo (vírus HCV) e, 96 em geral, os sintomas levam até 10 anos para se manifestar. Muitas pessoas descobrem que têm a doença ao realizar um exame de sangue de rotina. Colaboração – Ministério da Saúde.
  • 97. 97 O agir criativo: o adolescente (a) que se faz adulto! Falar da adolescência sempre foi um debate com o definitivo e o temporário, com o momento no qual a passagem da infância à idade adulta parece assumir o caráter do estranho pensamento, uma vez que a adolescência envolve as perdas das identificações infantis sem que seja possível pressentir o caráter decisivo das transformações que irão ocorrer. Geralmente se descreve a adolescência pelas características observada externamente: confirmatória ou ilusória com sua entrada no Mundo social mais amplo a perda do corpo infantil, a recusa ao amparo familiar, seu agrupamento social, sua iniciação sexual e outros etc. Do ponto de vista psicanalítico busca-se adaptar a estruturação mental ocorrida na infância às novas exigências do viver: as angústias postas em relativo sossego na latência voltam à tona e o adolescente vai se sentir obrigado a resolver os novos problemas de identidade de gênero, escolha sexual, de objetos, de controle das violências internas e externas de busca da realidade e da vida social, contando com as formas antigas de funcionamento mental. Desse modo a adolescência é vista como uma fase caótica, de comportamentos estranhos, quase beirando as patologias, mas que estaria fadado a desaparecer logo ao despertar do "adulto". A adolescência é vista como uma passagem, uma estranha vivência onírica que se desmancha ao longo do tempo. Contudo, a prática clínica nos mostra que não é bem assim. Lidar com adolescentes em análise ou em (psicoterapia de base analítica) implica conter um momento turbulento, de característica tão específica que tentar interpretá-lo apenas com nova forma dos conflitos infantis forjado em seu objeto parentais (primários) parece não dar conta de toda carga posta em movimento na época adolescente. Parece não bastar, na clínica, configurar a identificação projetiva na figura do analista reviver antigos núcleos de fantasia infantil na transferência, tentar recompor a turbulência apena em termos de crescimento linear e dentro de um limite mais ou menos liberal (porque, sabemos, o adolescente transgride a regra de todos os modos). O adolescente parece explodir todo esse mundo infantil; não se pode reconhecer nele a criança antiga. Algo vai se transformar e o desconhecido começam a acontecer. É como sabemos, exatamente neste ponto que o adolescente pode falhar. Algo não ocorre; a passagem não pode ser vivida; a vida parece transformar-se numa busca incessante de um sentido novo, que, quando não encontrado, reverte-se em patologias graves como anorexia, bulimia, depressão, suicídio, tóxicas-dependências, esquizofrenia, pensamentos delirantes e aglomeração de grupos informais ou formais etc. O adolescente, aprisionado em um sistema inteiramente desconhecido de nova exigência vital, interna e externa torna-se quase inatingível. Como alcançá-lo? Como fazer viver, na clínica, essa tragédia interna específica. E como imaginar o adulto possível? Que relação é essa o adolescente tendendo ao adulto que pouco é estudado? Falam-se sempre muito mais da passagem da infância para a adolescência do que da adolescência para o resto da vida. Como se ela se desfizesse no ar.
  • 98. 98 E, no entanto, como podemos observar, se esta adolescência não for vivida dentro de sua especificidade sua problemática irá continuar em ação, reaparecendo na análise de adultos. Parece indicar, nesse âmbito, uma lacuna, uma ignorância, uma impossibilidade. Muitas das "queixas" adultas parecem ser indícios de uma história adolescente não experimentada. Vou tentar resumir, dentro do possível, um modo do pensar e debater a adolescência, pois parece decorrer sua relação com a vida adulta. Parto de uma teoria não muito conhecida, atual, mas que introduz uma idéia inquietante e polêmica sobre o desenvolvimento mental, com visível conseqüência na prática clínica. No estudo da Adolescência. É claro, como toda hipótese teórica psicanalítica, pode ser debatida e questionada; mas quando uma idéia pode abrir novos horizontes é interessante conhecê- la. Partindo da análise de adolescentes (principalmente dos quadros mais graves) o autor nos propõe que a Adolescência é um novo momento na história da estruturação mental. Para entender isso é preciso uma rápida visão sobre sua teoria do Objeto Originário Concreto, (OOC) onde postula que a mente é chamada a funcionar, no momento do nascimento pelas emanações corpóreas: físicas, sensoriais e emocionais. É através das vivências deste corpo inaugural que a vida mental se inicia para dar conta do caos recém-nascido, facilitada pela função catalisadora materna. Ao pouco o mental vai pondo o corpo em eclipse, sem que ele nunca desapareça. Assim sendo, o primeiro objeto para a mente é o próprio corpo, que ele chama OOC (Objeto Originário Concreto). E é a mãe, que através de seu próprio (OOC) corpo posto em ação novamente pela experiência corpórea da gravidez que atribui e transmite, através dos cuidados físicos (maternagem), o conhecimento mental para as funções corpóreas, fonte das primitivas angústias. A mente se instala. É, um conceito amplo de "rêverie" onde o corpo materno (abrangendo sensações e emoções) assim como sua mente entra em conjunção para a função catalisadora. Estabelece-se então um quadro mental onde este modelo corpo-mente cria uma relação intrapsíquica, vertical onde se originam as indagações específicas daquele indivíduo, sua vertente de originalidade, pois emana daquele corpo específico. Ao lado dessa vertente vertical o espaço mental se completa com a coordenada horizontal, que diz respeito às relações com os objetos e o mundo exterior, simbolizado nos primórdios pela relação mãe-criança (boca-seio) onde a mãe inaugura a primeira relação com esse mundo exterior. Neste nível a figura materna é o primeiro objeto da criança tal como a definem as teorias das elações objetais. Desse modo a teoria sugere uma vida mental não linear, um espaço onde as coordenadas inter e intrapsíquicas vão ordenar as relações com o mundo e consigo mesmo num determinado ponto. Do relativo equilíbrio das duas vertentes, teremos uma maior ou menor harmonia psíquica.
  • 99. 99 Partindo de essa concepção postular e dentro da relação analítica, a necessidade de lidar, no fenômeno observador, com as duas vertentes do funcionamento mental, fazendo com que a função do analista seja privilegiar depreca a vertente intrapsíquica com interpretações que visam esclarecer o analisando quanto aos seus modos e formas de funcionamento mental, suas emoções, suas específicas teorias sobre si mesmo (função catalisadora do analista onde ele não é o objeto do clima emocional), analisar a relação transferências propriamente dita, onde o analista se configura como um objeto da vida mental do paciente, anunciando e interpretando o jogo das relações: é claro que tudo isso ocorre simultaneamente, cabendo interpretação adequada ao momento. Abri este parêntese para poder tornar mais clara a idéia proposta para a adolescência como um novo momento estruturante da vida mental. A analogia com o nascimento é o "nascimento", na Adolescência, de um novo corpo, e a mente, agora já existente, terá que re-arranjar-se para lidar com estas angústias emergentes ocasionada pela metamorfose corporal a partir da puberdade. O adolescente, pois terá de ir ao encontro de outro corpo de si mesmo, ao qual, agora, sua própria mente deverá dar algum sentido. É esta tarefa que, no entender do autor, vai transformar a Adolescência num segundo desafio colocando a problemática do corpo nascente como causa de nova estruturação e defesa para fazer frente às novas angústias assim sendo. A mente adolescente terá que dar novas respostas ao problema da aceitação do próprio corpo, da sexualidade, do conflito edipiano, (que, para o autor, colocará, daqui para frente, o problema da identidade de gênero) e da virtualidade da força corporal complicando o problema da violência. Pode-se ver, neste elemento, todo o trabalho psíquico necessário para fazer frente às transformações especificas dessa primeira fase adolescente: criar um espaço mental que dê sentido a este corpo emergente. Este momento necessita um intenso investimento e as palavras, capaz de ultrapassar a confusão e o terror que toda configuração biológica impõe ao crescimento. Por outro lado será necessário suportar a critica interna e externa que se estabelece segundo os padrões culturais de uma estética imaginária. Nos nossos dias, por exemplo, a aparência corporal tomou tal proporção que o corpo pode se tornar, para o adolescente, um estigma não metabolizável. Além disso, considerando-se o vértice horizontal, o adolescente vai ter que mergulhar e enfrentar o mundo extrafamiliar, as exigências que a realidade vai lhe cobrar com as conseqüentes angústias quanto às sua possibilidade de viver e conviver, de realizações pessoais, de conseguir conquistar seu lugar de vida. Trata-se, de criar uma configuração egóica, uma identidade que deverá, necessariamente, desembocar em contrato com o social substituindo, daí para frente, a família de origem como referente fundamental. Enfim, vir a ser homem ou mulher adulto. Como a mente adolescente vai estar diante do fato de ter que elaborar esta vivência aguda sem ter, ainda, uma função de pensamento capaz de resolver, simbolicamente, a equação vital (passagem para o adulto) postula-se que, para o adolescente, o saber e o conhecer vão lidarem essencialmente, pela experiência do fazer. O adolescente conhece enquanto faz, e desse modo fica implícito que a "atuação" do adolescente não visa afastar-se do conhecimento, mas sim a busca real desse conhecimento, que, de outro modo, não poderia vir a ser incorporado como experiência mental.
  • 100. 100 A ausência de este fazer reverterá em grande inibição na vida adulta, pois a mente não terá metabolizado a forma de enfrentar os desafios do viver. Contudo, este é, justamente, o aspecto mais assustador da adolescência, tanto para os jovens, e sim para os adultos ao seu redor. Ele é escalado para um jogo do qual não conhece as regras, ou melhor, onde as regras deverão ser criadas após a longa batalha com o desconhecido, com sua dose, às vezes, insuportáveis de perigos internos e externos. É este agir criativo que vai moldar a luta incansável pela identidade possível. Assim podemos dizer que nada mais resta ao adolescente que enfrentar o desafio da adolescência. Caso ele se negue, ou ocorrerá à manutenção de formas infantis de funcionamento mental, ou uma imitação da forma adulta externa que ele apenas mimetiza. Negar-se à experiência adolescente vai perturbar toda a vivência "adulta", uma vez que a forma eficiente e original de resolução do viver não foi equacionada pela dor da experiência. A vida adulta resultante dessa negação nada terá a ver com a qualidade criativa da experiência que se fez saber. É neste momento que os adultos se sentem totalmente desamparados, buscando na análise uma segunda chance de reviver as experiências. O adolescente está fundamentalmente ocupado na tarefa de construir a si mesmo, e, poderíamos acrescentar, para o resto de sua vida. Ocupado com um corpo que se transforma, afastado do mundo mágico e protegido da infância, inundado pela chamada realidade que o obriga a responder à nova pergunta, vai se debater, e é natural, com a angústia e insegurança adequada. Sabemos, por exemplo, o quanto é problemático a aceitação do corpo sexuado quando da construção da identidade sexual. A confusão das fantasias homossexual, heterossexual, bissexual, faz muitas vezes, com que o adolescente se recuse a viver essas emoções, refugiando-se em corpo assexuado onde nenhuma escolha é possível. Sabemos também, que nesse momento dramático, para poder começar responder às novas exigências vitais a adolescente precisa desinvestir seus objetos primários de sua aura edípica e re- investir essa energia nos novos objetos que aparecem na cena social. Caso isso não aconteça é o vazio que se estabelece e a vida mental e emocional se vêem coartada. Ter que descobrir a realidade de seu corpo, do mundo relacional, do projeto identifícatório sexual, na seqüência da problemática edipiana juvenil é experiências que, muitas vezes, assumem um caráter de confrontação, não apenas no sentido de oposição, mas como função de descoberta pessoal e original de si mesmo no projeto de crescimento. Podemos acrescentar que o que vai ser posto em jogo, na adolescência, ao lado da equação é fazer conhecer a responsabilidade pessoal pelo destino da trajetória escolhida. As formas mentais, produzidas na adolescência, são, conforme a teoria, movimentos originais de individualidades específicas não referidas apenas às angústias específicas infantis. É um modo de pensar útil para ser verificado na prática clínica. É claro que também deste ponto de vista, certas formas de funcionamento mental terão características desarmônicas (se não as quisermos chamar de psicóticas). Mas será preciso diferenciar, apuradamente, uma função própria da adolescência das verdadeiras disfunções patológicas.
  • 101. 101 Podemos rastrear, dentro da teoria, como próprias da adolescência, por exemplo, certo grau de angústias claustrofóbicas e agora-fóbicas (corporalmente vividas), a protodepressão a fuga da função do pensamento para a área da ilusão (idéias não destinados a ser concretizadas) e suas respectivas defesas de bulimia, anorexia, isolamento, cisão e delírio. É o excesso desses fatores acima citado que irão constituir as graves patologias. Vejamos alguns exemplos - pensemos numa jovem anoréxica, pensemos em alguém que se recusa a viver a experiência, corporal com sua especificidade feminina. Podemos imaginar sua profunda recusa em admitir um corpo feminino, algo que a aprisionaria dentro de um destino que não pode assumir a responsabilidade de ser mulher. Pensemos numa relação corpo e mente claustrofóbica, onde a vivência mental está aprisionada dentro de um corpo que não é aceito e que, portanto, o aparecimento do feminino só poderá ser impedido pela recusa a alimentá-lo. A anorexia seria uma defesa ao aparecimento da feminilidade. O corpo desaparece e aparece transformar-se apenas em uma entidade mental sem necessidade fisiológica. Vai ser manipulado enquanto esta mente não for capaz de aceitá-lo na sua contingência física. A jovem anoréxica, ocupada em deter a própria feminilidade é o quadro desarmônico grave das preocupações normais dos temores femininos da adolescência, vivido com angústia de claustrofobia. Prisioneira em seu próprio corpo ela leva ao máximo o poder de detê-lo, pondo entre parênteses as funções corporais. Consegue a anulação da menstruação, da sensação de fome etc., obrigando este corpo a desempenhar um papel unissexual, um corpo infantil, desenvolvendo mentalmente uma aceitação claustrofílica: ocupar o menor lugar no espaço. São claro que neste caso extremo estamos beirando a morte real onde a mente aprisionada na ilusão de controle declara não só seu temor à sexualidade, mas também sua intensa destrutividade voltada contra o próprio corpo. Como interferir neste processo? Ou neste outro, onde um quadro normal de um jovem adolescente, a protodepressão (tédio adolescente) pode ser levada às raias da exacerbação. Sabemos que o adolescente está sempre às voltas com a angústia ocasionada pelo binômio, potência e impotência nas suas atuações no mundo. Cada um terá que encontrar seu limite e capacidade potencial lidando com suas frustrações e adequações ao seu viver possível. Esta busca do limite é a tarefa da experiência e do conhecimento adolescente. Mas nos casos extremos, onde vai entrar como coringa mortífero a ilusão de onipotência, o limite possível não poderá ser vivido como experiência adequada e será incorporada como impotência total. Diante de experiências radicais a mente adolescente poderá não se satisfazer ao limite funcional, qualificando então, como incapacidade total, o verdadeiro potencial de realização. O isolamento, as tóxicas-dependências ou o suicídio poderão ser a saída falsamente defensiva desse estado mortífero. Outro exemplo desta forma adolescente do viver está representado pela identificação sexual a ser assumida. Este destino sexual é pensado aqui como uma tarefa adolescente, portanto não apenas referido ao destino de amor e ódio à figura parentais vivido no Édipo infantil e a sociedade.
  • 102. 102 Neste modelo, o conflito edipiano é visto como uma constante fonte de experiência e vivência no decorrer de toda vida, com toda figura identifica-tória que for atraída para o modelo afetivo do complexo, cabendo à fase adolescente o começo da responsabilidade pela assunção ou não da identidade sexual consoante ao próprio corpo. Este conflito, às vezes assume dimensões extrema e deverá ser constantemente encarado, a partir da adolescência e no decorrer de toda a vida. Outro exemplo de desarmonia da adolescência está ligado à dificuldade de assunção da realidade levando a mente à constante cisão para não ter que lidar com o conflito proposto pelo crescimento. Este repúdio da experiência leva também à criação de delírios para impedir a invasão dolorida da experiência real. Em quadro próprio da adolescência esta área permaneceria envolvida apenas com a defesa representada pela ilusão passageira capaz de manter em funcionamento, o aparato mental enquanto a dor não for elaborada. É o excesso e falha do mecanismo de ilusão que leva à defesa extrema de cisão e delírio (psicose), impossibilitando a formação de pensamentos ou aprisionando o sistema no binômio, ilusão e desilusão. Em todo este quadro agudo fica evidente a forma de funcionamento mental própria da adolescência e sua patologia, (não referida à fantasia infantil). Ficam evidentes, que estas experiências, que irão conduzir ao futuro adulto estão sempre beirando o perigo, o desvio, as exacerbações, mesmo na sua vivência normal. É a tarefa adolescente. A recusa em vivê-las decretará restrições à qualidade de vida adulta. O adolescente tem que "inventar" "construir" sua própria originalidade sem refugiar-se na defesa mágica da infância, que lhe permitia o tempo lúdico para elaborar conflitos. O adolescente "age" como resultado de um impulso que, partindo do corpo, o impele a aventurar-se no perigo de viver. Será necessário, na clínica dos adolescentes ou dos adultos onde detectamos este vazio de sua experiência, interpretar como ponto de urgência, as angústias do ponto de vista do vértice vertical propondo ao paciente hipótese sobre o conhecimento de si mesmo, de seu corpo, de seu modo e forma de funcionamentos mentais. Esta primazia dada à vertente intrapsíquica leva o adolescente a encontrar, rapidamente, a continência do analista, equivalente à função catalisadora materna, para poder tornar pensável as experiências interna extremamente aterrorizador. Desse modo ele não se proporá, imediatamente, como objeto a ser confrontado. Quando a emoção trazida à tona estiver sob a possibilidade de ser metabolizada será mais compreensível, para o adolescente, as vivências transferências aí envolvidas. Constrói-se assim, o espaço da transferência no pensamento justo a ser elaborada, com todo jogo da identificação projetiva incluída. Destacaríamos então, no primeiro caso, a necessidade de interpretar, com urgência, a dificuldade de a mocinha anoréxica encarar seu ódio ao corpo da mulher, à sua feminilidade e sexualidade, vivendo neste corpo as angústias claustro e agora-fóbicas de crescimento, antes de interferir no sentido de uma interpretação horizontal, visando, por exemplo, ataques à figura materna ou sua representação no analista.
  • 103. 103 Esta vertente horizontal, transferências, existe, mas urge priorizar e colocar primeiro sobre eclipse, o corpo-sede de sensações e emoções violentas. Acreditarmos ser maior de idade utilidade, a esta mente totalmente ocupada em dilacerar-se em relação corpo e mente mortífera, poder enfrentar, logo de início, sua relação com este objeto-corpo em perigo, muitas vezes, de morte sem recuar. Em todos os outros casos, onde detectamos a relação vertical: conflitos masculinidade e feminilidade na identidade de gênero; conflito potência-onipotência e impotência nos quadros depressivos; cisão e delírio nas áreas de distúrbios do pensamento acreditam ser clinicamente mais operativos dialogar com o paciente do interior dele mesmo, tentando aos poucos, tornar passível de pensamento as experiências próprias de cada indivíduo. Neste aspecto terapêutico o analista serve apenas de interprete entre as emoções que invadem e as elaborações possíveis, fazendo com que possa ocorrer, em dado momento, a comunicação espontânea entre estas duas funções de si mesmo. O processo envolve poder colocar em eclipse as áreas de intensa ebulição interna do paciente, facilitando o espaço para a emergência transferências da figura do analista. É comum, nos relatos da clínica, ouvir dizer, por exemplo: "o paciente não me escuta; eu falo e parece que não adianta que nada acontece". A hipótese é que o paciente não pode ouvir porque seu barulho interno é de tal monta que a cena psíquica não comporta e ainda colocar sob os holofotes, a figura do analista. Este modo de viver a relação terapêutica analítica, urgente e necessária na fase adolescente, estende-se para a análise de adultos, principalmente quando detectamos esta área adolescente que invadem a chamada vida adulta em termos de fantasia e ilusões não resolvidas. A experiência adolescente não pode ser pulada, driblada ou ignorada. A recusa da aventura adolescente, com suas áreas de insegurança, rebeldia, temores vai tornar o adulto prisioneiro de um espaço limitado de vida, onde o vazio de experiência obrigaria ou a um excessivo funcionamento racional, ou a uma entrega claustrofílica ao modelo de vida que não se expande e se burocratiza. É neste contexto de vida falhada ou quase totalmente destruída que a Psicanálise nos faz falar de conhecimentos que, além da elaboração de conflitos vão implicar na assunção da própria individualidade e da própria originalidade na aventura chamada vida.
  • 104. 104 A Arte não fez nada para ser julgado o amor é que merece perdão. Partindo do principio de que “Arte não fez nada para ser julgado” Todo esse tempo desde o inicio do trabalho temos nós reunidos ao redor da mesa e com “palavras escrita” com todos vocês que abrilhantaram aqueles momentos, passo por passo. E hoje mais uma vez encantado de fotos e vídeos nos reunimos por mais, horas diante das mesmas palavras: essa que nos eleva nos inspira e nos conduz e chegamos coesos ao resultado que agora gratos a todos que confiaram em nós expormos a criação de uns textos. Reafirmamos nosso prazer inenarrável em poder participar de algo tão especial quanto à criação de um texto, muitos textos foram criados nesse vão que se criou, e podemos afirmar que nos surpreenderam sempre em qualidade da criação literária, a criatividade dos atores. Esperamos que nosso maior objetivo tivesse sido alcançado, que tenhamos criado um ambiente de onde todos possam ter levado consigo as mesmas coisas maravilhosas que podemos ver e aprender... E que agora, afinal, seja possível a todos nós, sermos brindados com a mais pura essência da poesia. Quem és tu, sem face, ave soturna? Lança olhares de pedra na minha sorte fulguras por entre frestas inoportunas espias feitas abutre cheirando a morte. Estocam teus olhos frios em minha pele procuras entre meus seios a tua alma vasculha por entre meios os que revelem as linhas que te delatem na minha palma. Quem és tu, para despir-me, e sem pudores revelar-me os segredos e os pecados desferir-me em duro golpe os desamores? Afastas-te agourenta, não tens medida! És vulto atrás do espelho, renegado é a negra consciência que me avilta! Se o sorriso do palhaço é suas lagrimas. As lagrimas do poeta e seu sorriso. Não sei quem finge mais, se é o poeta chorar, ou se o palhaço que faz sorrir. O que seria mais pavoroso? Ver um poeta sorrindo! Ou um palhaço Chorando?! Se o palhaço é ladrão a mulher que foi furtada o poeta escreveu o furto e logo foi recompensado. O palhaço pinta seu rosto de tinta... Poeta pinta sua alma com palavras. O palhaço esconde seu rosto, o poeta revela sua alma. O poeta e palhaço vivem sempre um dilema usar a sua arte para mostrar a todos que diante da vida e seus problemas. Seja com sorriso ou lagrimas. Na felicidade ou na dor, no odiar ou no amar o show tem que continuar... Você nasceu para vencer... Você veio para vencer as dificuldades e os desafios da vida. Você já nasceu vencedor! Lembre-se que dentre milhões de sementes você foi aquela que vingou. Acredite que ninguém é tratado com privilégio pela vida: Ela controverte a todos de modo igual e estamos todos sob as mesmas leis. São os nossos pensamentos e a força que nele colocamos que fazem de tudo acontecer. Pensamos no sucesso e ele virá. Pensemos na Saúde e ela se manifestará acreditamos no bem e ele sempre se mostrará. Nada é impossível onde existe Fé! Deus fala dentro de nós, embora quase sempre acreditemos que ele fala do lado “de fora” toda vez que nos sufocamos com mágoas, ressentimentos e pensamentos negativos, estamos ordenados a ele que se cale... Deixemos Deus libertado dentro de nós e todos os milagres acontecerão!
  • 105. 105 Bastam-nos entrar pela única porta que nos leva a do nosso próprio coração! “Dormi- me e em adormecia sonhei, revelação escrita “pequeno escritor, não sofras por causa de uma pessoa que menospreza a se mesma, dando se valor aquém não tem estima de vida e desejos de amá-lo só querem ser uso e critica concretizá-lo” um objeto pode ser muito! Mais o seu estilo de amor é muito mais... Com o termino de seu livro ela vai ler e se arrependerá de todas as mentiras e colocação involuntária de seu ser a debuxe... “O seu livro é inspirado, à mente dela abrirá e se concretizará”. Existe o homem perfeito a mulher perfeita, ou é compatível? A esperteza do macaco faz o poeta crescer ele não fala mais pensa e o homem traduz o pensamento em letras.
  • 106. 106 O amor, ódio e solidariedade. “O amor é o vocábulo mais importante de qualquer idioma e também o que mais gera conflito. Diz-se que “o amor é uma coisa esplendorosa”, “o amor faz o mundo girar”. Existem várias formas de amor e amar: filial, parental, fraternal, ao próximo, amor físico, amor platônico, amor materno, amor a Deus, amor à vida e amor do amor. E amor ao ódio que não é amor rivalíssimo a morte é bom ter o amor e sua solidariedade. Mas o conceito mais popular de amor e o que sobressai é o amor conjugal, entre o homem e a mulher, um amor por excelência de corpo e alma por que é um sentimento profundo e quem sente por alguém, nunca mais deixará de sentir, pois é fonte de vida esperança. É algo que se sente independente da vontade de alguém, é um sentimento muito pessoal, por isso nunca existirão dois amores iguais. O amor é a realização mais completa do ser humano, quiçá o mais intenso dos prazeres corporais. É o entusiasmo que produz uma paixão pura e sincera entre o homem e a mulher, retirando de si mesmo para entregar e viver para o outro: é o maior entusiasmo que a maioria dos seres humanos tem na vida. A união amorosa é o mais forte vínculo entre as pessoas. O vínculo amoroso leva à proteção da vida e à formação do casal, da família e do grupo. Leva também à ligação com a humanidade, com os seres vivos, com a natureza, com o universo um sentido mais amplo com Deus. O amor necessita do equilíbrio entre o dar e o receber. Apaixonar depois dos cinqüenta anos era raro no tempo de nossos avôs, mas depois das mudanças, na década de hoje, com o aumento da expectativa de vida, tornaram-se os encontros “tardios” cada vez mais comuns. Já pra outros mais fáceis, mesmo que pessoas tenham vivido mais de cinqüenta ou sessenta anos, todas as atividades físicas são benéficas desde que bem instruídas. O potencial para o prazer sexual não se extingue com o passar da idade. O relacionamento entre pessoas dessa idade (faixa etária) propicia em geral, uma espécie de reencontro, tanto no aspecto emocional, quando no corporal, além de trazer um novo sentido à vida. Amar é romper barreiras que nos separa de outras pessoas, e encara a individualidade da pessoa amada, é multiplicar e encarar os sentimentos e desejo como se fosse nosso. É um nascer constante, é renovação do que sentimos, é colocar para fora um sentimento que muitas vezes tendemos a esconder. Entender o amor é condição fundamental para vivência de uma sexualidade plena.
  • 107. 107 Sexualidade ativa em idade média. A curiosidade sobre a sexualidade e os sentimentos que ela desperta sempre esteve presente ao longo da história da humanidade. Várias obras de arte da antiguidade, ou mesmo desenhos da pré-história retratam o corpo humano com ênfase nos órgãos genitais, masculino principalmente. O escritor faz grande contribuição ao estudo da sexualidade humana, descrevendo seu desenvolvimento desde a infância. A ousar dizer que as crianças eram dotadas de sexualidade desde início da vida e que se transforma constantemente ao longo da sua evolução por que motiva ao amor, ao contato e a intimidade, influenciando pensamentos, sentimentos e emoções integradas à saúde física e mental. Dr. Sigmund Freud, pai da psicanálise também escreveu o mesmo assunto e agora comprovamos que o ser humano é metamorfose em parte de todos os assuntos mais aqui destaca sexo e sexualidade. Atualmente, muitos caminhos estão sendo trilhados pelos pesquisadores e escritores enfocando diversos aspectos da sexualidade humana. A sexualidade é um campo muito amplo da vida de um indivíduo e vai muito além do sexo, sua importância à vida. Em tese seria o uso do corpo para se conhecer, descobrir a necessidade prazerosa e afetiva a caminho de uma vida feliz e plena. É basicamente a busca do prazer em suas diversas formas, jeitos e maneiras para obter ou expressas prazer, e essa busca de prazer irá variar de pessoa para pessoas, levando em conta o momento de cada indivíduo. Muitas vezes se confunde o conceito de sexualidade com o do sexo propriamente dito. É importante salientar que um não precisa vir acompanhado do outro. Cabe a cada um decidir qual o momento propício para que esta sexualidade se manifeste de forma física e seja compartilhada com o parceiro (a) através do sexo que é uma de sua forma de se chegar à satisfação desejada. A sexualidade feminina sempre foi envolta por preconceito devido à questão de submissões e inferioridade em relação ao homem. Considera-se que a mulher possuía papel passivo durante o ato sexual, ignorando-se sua capacidade para sentir prazer. Com as mudanças socioculturais do século XX e a descoberta da pílula anticoncepcional, a mulher foi adquirindo papel cada vez mais importante na economia e nas relações pessoais, conquistando independência financeira e liberdade sexual.
  • 108. 108 A mulher uma verdadeira contemporânea Amulher contemporânea exerce diversos papéis na sociedade, trabalha para ter satisfação pessoal e financeira, é mãe, dona de casa, consumidora e preocupa-se com a aparência, engravida, amamenta, entra na menopausa. São diversas situações em que a sexualidade fica confusa e muitas vezes tornam-se um problema. A gravidez, a amamentação e a menopausa são períodos delicados na sexualidade feminina. Muitas mulheres ficam abaladas física e emocionalmente, se sentindo menos sensuais e sexualmente atrativas. É possível perceber que a abordagem da sexualidade deve ir além das informações sobre anatomia e funcionamento do corpo, ou seja, sexualidade inclui todas as formas como as pessoas expressam sua busca pelo prazer. Podemos expressar a sexualidade através da dança, do ato teatral, da música, da arte, a necessidade de admiração e gosto pelo próprio corpo. Quando praticamos um esporte, seja uma caminhada matinal, malhação na academia, hidroginástica, qualquer atividade física que proporciona prazer, estamos exercitando a sexualidade. Não podemos esquecer que a corporal idade e a sexualidade são fatores decisivos na construção da identidade pessoal, de certa forma, do equilíbrio emocional. O corpo sente, pensa e expressa. Seja através do olhar, da forma de ouvir, do falar, enfim em todos os gestos exprimimos nossos sentimentos, isto é expressão corporal do nosso estado de espírito. Do mesmo modo, a sexualidade também é uma forma de expressão corporal da nossa capacidade de amar, de entregar à outra pessoa e receber a sua entrega precisamos educar nossa capacidade de expressão corporal e nosso modo de pensar para aprendermos a amar e nos entregar por inteiro. A liberdade e a capacidade de amar são o maior e o mais íntimo sentimento do ser humano e não se expor ao sexo a qualquer hora e se entregar para qualquer, por causa de vida fácil e o mesmo sendo beneficiados com virgindade, na infância e na adolescência e mesmo no amadurecimento e com isto muitos abortos precoce e arrependimento recíproco. A sexualidade é natural do ser humano, é uma função como tantas outras freqüentemente estimulamos a evolução de aprendizados a nossos filhos em vários aspectos: comer sozinho, andar, falar, ler, brincar, acompanhamento escolar e lazer. Mas quando o tema é sexualidade somos cuidadosos e por vez fazemos julgamento prévio. A criança fica com a sensação de que falta pedaço do seu corpo: elogiamos olhos, perninhas, cabelos, mas evitamos falar em seus órgãos genitais por causa de seus próprios preconceitos.
  • 109. 109 Pesquisa mostra crianças que conversa sobre sexo com os pais são mais responsáveis e tendem ter o início da vida sexual quando já se sente mais amadurecidos. Além disso, promove o fortalecimento do vínculo familiar e contribui para a melhoria da auto-estima, pois a não satisfação das dúvidas sobre a sexualidade acaba gerando ansiedade e aumentando os próprios conflitos da idade. O testemunho dos pais no exemplo de respeito, cumplicidade e demonstrações afetivas espontâneas, pais que se beijam e se abraçam, que beijam seus filhos estão dando uma lição completa de vivência de sua sexualidade. Seja qual for à visão sobre o assunto, é interessante que se possa manter uma relação de compreensão e aceitação da própria sexualidade. O esclarecimento de dúvida e a capacidade de sentir desejo e sensação colaboram imensamente ao amadurecimento, o que gera sensação de conforto e evita conflitos internos provenientes de dúvidas e medo, gerando uma experiência positiva e saudável. Há amor suficiente para todos, à medida que começamos a manifestá-lo em pensamento, comportamentos e em sentimentos, e o mesmo se aplica para a sexualidade. Ela pode se manifestar em toda a idade e cada pessoa tem uma maneira própria de expressar sua sexualidade. O amor e a vivência da sexualidade é a oportunidade de expressar carinho, afeto, admiração por alguém e auto-afirmação de seu corpo, bom humor e melhor qualidade de vida. Dessa forma, esses elementos “Amor e Sexualidade” servem para rejuvenescer não de forma utópica, mas por se tornarem presentes e vivificarem o cotidiano daquele que estão abertos para tal situação e para uma vida de maior qualidade. Hoje, com o aumento da população idosa no mundo o progresso social e científico, a longevidade e a maior expectativa de vida, o saber envelhecer bem se tornou fator primordial para viver plenamente de forma a se ter uma vida saudável, adaptada e feliz concluindo que a sexualidade é constituída de todo sentimento, pois somos capazes de sentir e expressar sentimento de alegria, tristeza, amor, ódio, solidariedade, egoísmo, desejo, etc. A sexualidade é para ser usufruído com responsabilidade, respeito, prazer e carinho com o próximo.
  • 110. 110 Amor e sexualidade na terceira idade. Completar 60 anos ou mais não é um bicho de sete cabeças e está longe de ser sinônimo de dependência ou de tristeza. Ao contrário do que muitos pensam a chegada da terceira ou quarta idade pode trazer liberdade e muitas alegrias, desde que o corpo seja respeitado. Muitos pesquisadores de diferentes áreas têm mostrado interesse em estudar essa fase da vida e caminha em busca de um trabalho preventivo visando, principalmente prepará-los para um melhor enfrentamento deste período. Infelizmente, na sociedade em que vivemos o idoso são visto com preconceito, porque ainda hoje a idéia de envelhecer é vista como sinônimo de doença e incapacidade. Muitas vezes, a sociedade contribui para que o idoso tenha esta percepção de menos valia porque a pessoa de mais idade sempre foi imaginada como aquela que estão se despedindo da vida. Porque se aposentou do seu trabalho, de sua função, aposentou-se da vida. Este preconceito acaba por privar o idoso de chegar à velhice de forma saudável, expressando o amor e a sexualidade, elemento por vez negligenciado por ele, ou ate mesmo, antes dos 60 anos já fazem preconceitos, principalmente nas áreas de trabalho sem falar do lado oposto sexualidade. Atualmente, personalidade, intelectuais, políticos, artistas, com mais de 60 anos, aparecem na mídia, contradizendo arcaicos estereótipos ao demonstrar, inteligência, versatilidade, perspicácia, audácia, boa forma, dentre outras características, mostrando que também na velhice pode ser produtivo. E isso acaba por transformar também o idoso comum. Ele vai se sentir estimulado a também procurar aperfeiçoar suas relações interpessoais. A realidade brasileira marginaliza a pessoa idosa. Isto não costuma ocorrer em outras culturas, como por exemplo, a cultura oriental que integra intensamente os idosos à vida social. Para este, o velho não é sinônimo de senil e sim um sábio, transcendendo a conotação pejorativa dos brasileiros que, muitas vezes, não vê a hora de internar seu idoso quando não segregam dentro de sua própria família. Paralelamente à dificuldade que se tem para a conceituação da velhice, há também a problemática da aceitação da prática amorosa e manifestação sexual em pessoa que se encontra na terceira idade. Dessa forma, acredita-se que uma má compreensão da sexualidade na terceira idade leve a dificuldade desnecessária de superação para os problemas de seus participantes, de forma que um esclarecimento sobre as informações distorcidas que se difundem em relação à sexualidade pode contribuir para a diminuição das crenças e tabus sobre um assunto tão cheio de preconceitos.
  • 111. 111 É necessários questionar estas crenças distorcidas e mesmo os tabus frente ao exercício sexual, durante o processo do envelhecimento, substituindo-as por informações realistas e não preconceituosa. E certo que a idade pode vir acompanhada de desgaste no relacionamento afetivo, além de uma série de transformações física que, muitas das vezes, acarreta doença e outras dificuldades que interfere no sexo. Mas enquanto há vida, também há possibilidade de vivência sexual satisfatória e prazerosa, principalmente quando ocorreu e ainda ocorre o cuidado com a saúde geral e sexual, desde a adolescência. Nascemos como sujeito sexuado e desfrutamos do sexo e sexualidade de maneira diferente de acordo com a etapa de nossa vida, mas infelizmente a sociedade como um todo tende a pensar que o sexo e sexualidade pertencem ao mundo dos jovens, relegando os indivíduos de terceira idade ao amor platônico ou abstinência sexual. Esse tipo de preconceito cumpre a função de freio à sexualidade, estabelece um tabu e ignora o fato de que o idoso pode ser sexualmente ativo, dando e recebendo prazer durante toda a vida, de maneira diferenciada sim, mas não menos prazerosa. O potencial para o prazer sexual não se extingue com o passar da idade. A pessoa sente necessidade sexual até a morte, contradizendo a idéia de que na terceira idade não há vida sexual. É fato que a maioria das pessoas apresenta uma diminuição das atividades sexuais, mas não é o caso de impotente sexual e que não significa um decaimento da capacidade de amar, de ter desejo, de dar e receber prazer. Na maturidade inúmeras dúvidas já foram sanadas, experiências já foram avaliadas e a oportunidade de se auto-redescobrir torna viável. É justamente na idade madura que podemos reavaliar os próprios conceitos e valores assumindo novos caminhos. Não se acomode em um sexo rotineiro, pois muitas satisfações ainda podem ocorrer. Não há idade para o sexo, ou seja, homens e mulheres saudáveis podem se mantiver sexualmente ativos por toda a vida. Segundo os especialistas, o preconceito e a falta de informação e conhecimento do problema que às vezes atrapalham o desenvolvimento da sexualidade da terceira idade ou anterior. Há mudanças, sim, mas elas não são responsáveis pelo fim da intimidade entre a casa. Na avaliação dos sexólogos, as barreiras são sócio cultural, ou seja, a idéia de que o sexo é privilégio dos jovens e que não pode fazer parte da idade madura é um pensamento ilógico da humanidade. É claro que com o passar do tempo o corpo sofre determinadas mudanças, mas não o suficiente para colocar fora o desejo sexual. Nada impede que as pessoas com mais idade tenham uma vida amorosa e prazerosa.
  • 112. 112 A paquera, o namoro, o flerte, o amor, o desejo, a sexualidade, a paixão pode e deve está presente em todas as pessoas de mais idade e não só nos jovens, ou tem que voltar os anos anteriores á onde o rapaz namorava a moça com 10 metros de distâncias e nunca se beijavam, ou então os jovens pode fazer de tudo na vida em acordo sexo e não tem preconceito, mas ao lado terceira idade e menos idade tem crendice. Quando se está na flor da idade, ou em plena juventude, época em que os hormônios determinam a variação do humor e de nosso desejo afetivo sexual, torna-se impensável imaginar que um dia envelheceremos. Tende a imaginar que o coração tenha envelhecido e perde a noção de como é o amor. O amor rejuvenesce aquele que está aberto para a vida e para ele. Para quem se fecha, sobra somente a solidão e o vazio. Amar faz bem. Quem garante é a Organização Mundial de Saúde. O cidadão que chegam à terceira idade com disposição emocional para manter uma vida sexual ativa vive mais e melhor. O amor tem sido apontado como excelente remédio contra a solidão, o abandono e a depressão, bem como as doenças coronárias, hipertensão e renais, que são os mais sérios problemas enfrentados pelos idosos já se foi o tempo em que o homem ou a mulher que chegava à terceira idade sentia-se incapacitado para desfrutar uma vida sexualmente feliz. A melhor maneira de se manter saudável em qualquer idade é ter atividade mental, física e sexual. A vivência de uma experiência sexual na terceira idade pode representar a possibilidade de novas e grandes emoções dando sentido à vida. A freqüência da atividade sexual vai dando lugar à qualidade e novas formas de contato devem ser exploradas, com as carícias o tocar e ser tocado à intimidade a sensação de aconchego o afeto e o amor. A atividade sexual permanece na terceira idade, havendo somente uma diminuição na freqüência. O sexo na terceira idade, além da satisfação física, reafirma a identidade de cada parceiro, demonstrando que cada pessoa pode ser valiosa para a outra. As pessoas mais velhas vivem outros momentos da vida, prezam mais a intimidade com seu companheiro ou companheira. Desejar o sexo após os sessenta anos é natural, fisiológico, entretanto devido a conceitos errados é determinado que a atividade sexual não deva existir nesta idade. Acima dos 60 anos de idade ao invés de se estressar, desejando aquele desempenho sexual que não volta mais (dos 20 anos) o ser humano deve. Compreender o que está acontecendo com seu corpo nesse momento, assim, criar e utilizar novos recursos e estratégias que facilite sua adaptação a esta outra fase de vida.
  • 113. 113 No homem são apresentadas algumas mudanças fisiológicas desde os quarenta anos, onde há redução da produção de testosterona, em alguns são desencadeados sintomas psicológicos como a depressão e irritabilidade. A melhor maneira de prevenir o problema é cuidando da saúde mental e física ao longo da vida. O que muda com o passar dos anos é o intervalo entre uma ereção e outra, mas o que se perde em quantidade, pode ser revertido em qualidade. Muitas doenças próprias da terceira idade abalam a resposta sexual e muitos sintomas sexuais são sinais de outras doenças que o médico urologista deve pesquisar. As mulheres sentem claramente estas mudanças, principalmente no período da menopausa. A menopausa assinala o fim da capacidade reprodutora, o que não implica no término da sexualidade. O desejo modifica, mas não acaba. Assim, a sexualidade continua a proporcionar sensações agradáveis, resultando em sentimentos de felicidade, segurança e bem-estar. É necessário reconhecer que cada um tem uma maneira própria de expressar sua sexualidade. Para um bom desempenho sexual é importante uma vida sexual regular, cuidando do estado geral da saúde, evitando álcool em excesso, evitando o fumo, diminuindo a ingestão de colesterol, de sal e açúcar em excesso, o estresse, e não descuidar da aparência. Conhecer e se adaptar às mudanças fisiológicas vinda com a idade. Procurar adaptação sexual que ajuda na intimidade: dar mais valor para carinhos, beijos, agrados, etc., imaginando aprimorar a relação sexual e ter, a cada dia, maior possibilidade de prazer, fantasia que ajuda a melhorar a sexualidade do casal. Hoje é comum relacionamento de pessoa da terceira idade com pessoa mais jovem. A idéia de que a pessoa da idade avançada possa manter relação sexual com pessoa mais jovem não é culturalmente muito aceita, preferindo-se ignorar e fazer desaparecer do imaginário coletivo a sexualidade da pessoa idosa. Contudo, amor e sexualidade do idoso, em nada diferem, na intensidade, do amor entre pessoa jovem. Apesar dos tabus, com que a pessoa idosa se depara, quando se trata de enamoramento e sexo entre parceiros da Terceira Idade, é necessário que se enfrentem esses desafios com a maturidade que a idade traz. No mundo em que vivemos, a regra é ordenar, organizar, classificar, categorizar os comportamentos e sentimentos de forma definida.
  • 114. 114 A paquera o amor a paixão o desejo a sensualidade a sexualidade a reprodução da espécie é destinado aos jovens e para os mais velhos, um período em que teria que assumir unicamente o papel de avó ou avô, cuidando de seus netos, fazendo tricô, vendo televisão, cuidando da saúde, etc. Se enganaram! Faz-se necessário, acabar com os mitos, romper os paradigmas obsoletos, para que o envelhecer seja compatível com uma boa qualidade de vida. De acordo com médicos e sexólogos, a sexualidade existe de forma concreta em pessoas idosas e não há limite de idade para se manter uma atividade sexual mesmo com as mudanças fisiológicas e leis. Os atuais avanços da medicina, da qualidade e longevidade de vida, assim como a convicção acertada de que a sexualidade não está vinculada ao número de primavera vivida, colocam hoje o cidadão da melhor idade, na situação de sujeito que deseja e se permite desejar e que são desejados. A medicina criou mecanismo para combater as dificuldades sexuais, tanto no homem como na mulher e pode ser solucionada com medicação indicada por um profissional especializado, uma dieta equilibrada e muita cumplicidade entre o casal, uma vez que eles se conhecem e ajuda mutuamente a superar as dificuldades de cada um. A “Terceira Idade” é vista também como a idade do lazer, de colocar em prática todos os anos que ficaram presos numa empresa, escritório, etc. Agora é hora de viver, como se antes não fosse... Com isso, vemos surgir o mercado da “Terceira Idade” que vem assumindo lugar de destaque na mídia, com sua crescente oferta. Agências de viagens lançam “Pacotes de Terceira Idade”. “Universidades Abertas” são criadas espaço para o idoso, as “Igrejas” e outras instituições religiosas vem aumentando o espaço dedicado ao idoso.
  • 115. 115 A velhice saudável através da prevenção. Com a terceira idade chegam algumas doenças. A melhor forma de não ficar esperando por elas é apostar na prevenção. Por isso, a consulta ao ginecologista é indispensável. “Sexo não mata, mas esforço físico em exagero sim”. O desempenho sexual é um termômetro do estado de saúde física e mental do homem e da mulher na terceira idade. As doenças mais freqüentes nesta fase da vida e que podem afetar o desejo sexual são. Artrite – O contato sexual pode ficar incômodo por causa das dores nas articulações mudanças de posição no ato sexual, exercícios físicos descanso e banhos quentes podem reduzir o desconforto. Diabetes - A doença pode provocar impotência nos homens. Na maioria dos casos, o tratamento médico ajuda combater a glicemia e problemas vasculares coração. A atividade sexual corresponde a uma sobrecarga para o coração, pois há aumento da freqüência cardíaca e da pressão arterial. No entanto, o esforço, acontece em condição de bem-estar psicológico, corresponde a subir dois lances de escada. Alguns homens podem apresentar problemas de ereção, os que sofre enfarto pode retomar a vida sexual em semanas e não há perigo de um homem sofrer um enfarto durante a relação sexual. É importante saber que os fatores de risco que causam as doenças cardiovasculares são os mesmos que provocam a disfunção erétil, ou seja, o tabagismo, a hipertensão, o colesterol alto e a diabetes. Incontinência - a falta de controle da bexiga e o escape de urina ficam mais comuns com o envelhecimento, principalmente nas mulheres. Devido à pressão extra sobre o abdôme durante o ato sexual, a incontinência pode fazer com que o casal deixe de manter relações. No entanto, há tratamento para esse problema, basta consultar um médico. Acidente Vascular Cerebral (AVC) - Raramente afetam a capacidade da pessoa manter relações sexuais, embora em alguns casos o homem possa ter problemas de ereção. Depressão - O problema afeta 15% dos idosos, provocando, nos homens, a falta de interesse pela companheira é a impotência sexual e na mulher é a diminuição do desejo sexual. Doenças Sexualmente Transmissíveis - em consequência do uso de remédios contra a impotência, pode haver um aumento na atividade sexual, em uma idade em que já não está mais presente a preocupação com a gravidez. Entretanto, sempre existe o risco de se contrair Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) inclusive AIDS. Por isso a recomendação é a prevenção e não dispensar o uso de preservativo.
  • 116. 116 Dicas para melhorar a vida sexual. Se o desejo sexual atenua ou um companheiro não é correspondido pelo outro, é hora de procurar um médico. (Vejamos algumas dicas). O sexo após o declínio exige mais criatividade e imaginação. Inove e sinta-se feliz, porque agora você é experiente e é justamente de experiência que necessitamos após o declínio. A penetração é apenas uma forma de usufruir do prazer sexual que a natureza nos proporcionou. Mesmo que o homem perca a capacidade de ereção, as suas mãos e o tato é uma fonte eterna de prazer, raramente perde-se a habilidade em usá-las e pesquise as zonas da sexualidade erógenas, eróticos, libidinoso. “O segredo do sucesso de como o homem vai manejar a sua sexualidade está intimamente ligado-a como ele enfrentou suas primeiras manifestações de declínio, invés ou súbitas sexual, não se deve estimular o medo, pois ele é um péssimo companheiro para o desempenho sexual”. Se fizermos amor com quem realmente se ama, as chances de falhar serão menores. Quem realmente ama saberá compreender suas dificuldades. A conversa sobre os problemas libido e ereção com quem se ama é saudável e se falhar, juntos devem buscar o conselho de um médico. O medo o cansaço, preocupações, desconcentração e falta de confiança em si, são as razões mais comuns para falhas no desempenho sexual.Tendo em vista que o sexo prolonga a vida, melhora o desempenho físico, estimula os sentidos e exercita o cérebro, vale a pena superar velhos tabus por uma vida mais saudável. A maioria absoluta das impotências sexual são solúveis, não se deve desitir, uma vez que, podem causar dissabores e piorar a qualidade de vida, terminando por encurtá-la. Com relação às mulheres, devido a chegada da menopausa existem um declínio na vida sexual. A menopausa é um momento importante da vida da mulher, pois interfere na sua qualidade de vida profissional, familiar e pessoal, embora a menopausa seja um processo normal do organismo da mulher que começa com sintomas a partir dos 45 anos ou um pouco antes. A menopausa é uma transformação natural do organismo. Com o passar dos anos vai diminuindo os folículos nos ovários, cai a produção de hormônios e desaparece amenstruação. Após a menopausa as mulheres ficam mais suscetíveis às doenças cardiovasculares, coração, que são doenças coronárias, osteoporose, diabetes, cançer, hipertensão, e renais Portanto, a prevenção é necessária. Hoje a medicina está muito avançada e todos podem usufruir dessas novas alternativas. Devem-se sempre buscar opinião médica, pois assim teremos uma recuperação da atividade sexual melhorando a qualidade de vida, o humor, estimulando o desempenho do cérebro e prolongando a vida. Com o Mundo globalizado e as noticias da midia, observamos que o preconceito e a emulação sobre sexo é atualmente em cima dos idosos, ou antes, por exemplo se um cidadão de 20, 30, 40, 50 ou 60 anos sair com uma menina de menor idade os seus 17 anos é proxeneta (pedofilo) e se uma senhora com a mesma idade ou inferior sair, com um jovem de 17 ou menos anos, não é proxeneta (pedofila). Se não for, tá-ai o preconceito acima da terceira e nemos idade.
  • 117. 117 Sobre o amor lésbico. Muitos estudiosos de vários setores têm discutido sobre o homossexualismo masculino e feminino o que não é de se estranhar, já que nossa civilização é fundamentada no pensamento socrático-platônico e no cristianismo, que nada mais é do que a negação da mulher como deusa, já que Apolo e Jesus venceram Dionísio e Afrodite, consolidando o império masculino e patriarcal. Ocorre que, negando-se a mulher chega-se a uma situação limite, que é a baitolagem institucionalizada que vemos entre acadêmicos e sacerdotes virados, digo, voltado justamente para o pensamento greco-cristão. Em suma, é aquilo que vemos ocorrer nos cursos de filosofia e teologia que insistem em existir de forma autônoma nas instituições de ensino superior e seminários religiosos, quando poderiam muito bem se unir aos milhares de cursos no estilo jardinagem, casa e cia., corte e costura, etc., abrindo caminho ao que realmente interessa, ou seja, os cursos que formarão cidadões conscientes no plano científico, social e político, a exemplo do Direito, Medicina, Sociologia, Física, Pedagogia, Administração e demais cursos úteis e necessários ao progresso humano. Deste modo, urge citar aqui o chamado homossexualismo feminino, ou lesbianismo, que tomou este nome de sua cidadela de origem, a ilha de Lesbos na Antiga Grécia e que era respeitado na civilização grega antes dos estúpidos boiolas socráticos (futuramente batizados pelos hipócritas cristãos) assumiram o comando. Dentre as praticantes e divulgadoras desta forma legítima de amor encontramos a reitora Safo, escritora cujos escritos eram sabidos de forma decorada pelo cidadões cultos da época dionisíaca anterior ao enfadonho Apolo. Em nenhum momento o lesbianismo da época era uma negação da relação sexual entre mulheres e homens, mas apenas a afirmação da mulher como fonte e receptáculo de prazer. Nesta situação, a mulher era vista como sacerdotisa e deusa, devendo o homem lhes prestar as devidas homenagens. Ora, quem entende o corpo da mulher senão a própria mulher? Daí a iniciação praticada na academia de Lesbos. Estes ensinamentos úteis e necessários poderiam muito bem ser passados aos homens, que agiriam de forma ativa e passiva, aprendendo como fazer a mulher chegar ao prazer.
  • 118. 118 E colocando (muito bem) este aprendizado na prática Infelizmente ainda impera o machismo socrático-platônico-cristão que concede gentilmente total enfoque ao mundo gay, sendo que mundo gay deve ser aqui entendido (no sentido de entender) como o universo do homossexualismo masculino, mas impede a visibilidade lésbica. Ora, como dissemos, a deusa Afrodite, adorada pelo deus Dionísio, foi substituída na época socrática pelo nauseante Apolo, que encontrou um similar no cruel Jesus do cristianismo pós-Jesus. Lembremos que Afrodite foi amante de Ares, o deus da guerra, e que suavizava os efeitos desta prática tão temida e necessária, humanizando-a com seu poder feminino. A partir da queda de Afrodite, as guerras se tornaram mais desumanas, culminando com as guerras pós- modernas que deixam de lado o combate corpo a corpo para se valerem de aparatos tecnológicos a maioria das vezes traiçoeiros. Para se evitar tudo isto, é necessário se debruçar (e muito) sobre a forma de amor que faz da mulher aquilo que ela realmente é: deusa, fonte e transmissora de prazer, a quem se devem render homenagem. E homenagens sérias, sem partir para a artificialidade do estilo viagra ou prótese peniana que parecem reações ao corpo, toque ou ruído da mulher, mas que na verdade é uma reação química ou física independente do desejo. ”O amor foi feito para dois corações” e porque se apaixonam tanto e não pode cuidar deste amor? Desde de quando tenha um poder aquisitivo para ambos, ficando-se envolvente no mundo perdido amando homens tendo filhos e não poder cuidar, desde quando o biológico tenha poder aquisitivo e pode cuidar de seu filho.
  • 119. 119 Direitos sofridos mais garantidos. Negras, Brancas, Pardas ou Morenas. Católicas, Judias ou Mulçumanas. Jovens ou Idosas. Não importa. O dia 08 de Março, Dia Internacional da Mulher, simboliza o Universo feminino no Mundo. E já não se pode mais negar que as conquistas femininas avançaram, nos últimos anos. As mulheres ao longo do século XX marcaram, de maneira definitiva, os seus rumos para este novo milênio e querem mais, querem mostrar o trabalho em sua responsabilidade estamos no século 21 e mais conquistas avançaremos. Diversos fatores contribuíram e vão contribuir para essa realidade. As mudanças nas taxas de fecundidade, nos níveis educacionais e da sua participação no mercado de trabalho sintetizam o novo papel da mulher na sociedade. "As mulheres que vieram depois de 1945 passaram por um "bom de transformações". A começar pela bomba atômica, pelo pós-guerra. Depois veio a pílula, o movimento feminista, a educação sem limites para os filhos, as drogas, a produção independente, hormônios. O processo de inserção feminino no mercado de trabalho também foi intenso e nada igualitário. Tudo isso nesta geração. Passaram por tudo", conta Helena Hoerlle. Aos 87 anos, a socióloga alemã naturalizada Brasileira, juntamente com outros milhares de mulheres, sentiu na pele as mudanças que alteraram a situação feminina no Mundo. Quase 150 anos separam a data de hoje do dia em que 129 operárias morreram em uma greve nos EUA, quando a história do Dia Internacional da Mulher teve seu começo. Foi em 08 de março de 1857, que patrões e policiais colocaram fogo na fábrica têxtil onde as mulheres estavam trancadas, após protestarem contra a jornada de trabalho de 16 horas e por melhores salários. No entanto, as primeiras articulações de um movimento feminista começaram logo após a Revolução Francesa. Os principais objetivos eram o direito ao voto e à educação. No Brasil, até 1879, as mulheres eram proibidas de freqüentar cursos de nível superior e, durante boa parte do século 19, só poderiam ter educação fundamental. Mesmo com a legislação que permitia a instrução feminina, as mulheres tinham o acesso dificultado. Substancialmente, o panorama atual é bastante diferente daquelas décadas anteriores. As recentes discussões acerca dos novos papéis da mulher e do homem na sociedade não só representam um enorme passo para a conquista feminina como também abrem espaço para novas configurações de identidades. Com o novo papel da mulher da sociedade, muda também a estrutura familiar. Hoje, as mulheres aumentaram sua participação no mercado de trabalho, acumularam mais anos de estudos, não dependem financeiramente do marido e adiam casamento e filhos são seus direitos e planejamento em ambos os lados. E mais: estudiosos, escritores e consultores são praticamente unânimes em dizer que o mundo corporativo caminha para valores tidos como mais femininos: importância do relacionamento trabalha em equipe, uso de motivação e persuasão em vez de ordem e controle, cooperação no lugar de competição. E toda essa teoria parece está de acordo com as estatísticas sobre o avanço profissional das mulheres, aqui e no Mundo. Os números demonstram, por exemplo, que no caso de donos de empresas, as mulheres representam 17% dos empregadores Brasileiros em 1991 e passaram a 22,4 % em 1998, segundo a Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicílios (Pnad), feita pelo IBGE. Hoje esse índice pulou para quase 29%. Os avanços são também incontestáveis nos cargos gerenciais e nas profissões liberais, como medicina, direito, arquitetura – com até 300% de aumento, na participação feminina em uma década. As mulheres já são 40% da força de trabalho no país e 24% dos gerentes.
  • 120. 120 Não há a menor dúvida de que o século passado foi o de maior avanço das mulheres em toda a História da humanidade. Elas estão conquistando espaço no mundo inteiro, em praticamente todas as atividades. No Brasil, 20 milhões de mulheres entraram na população economicamente ativa em duas décadas. Todo esse avanço dá a impressão de que o futuro é cor-de-rosa. Porém, por mais que as mulheres tenham entrado de vez no mercado de trabalho e estejam se dando muito bem o preconceito e violência ainda persistem e elas recebem uma remuneração em média cerca de 30% menor do que os homens, conforme a Síntese dos Indicadores Sociais, divulgada em março de 2007, pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Além de serem responsáveis pela maternidade, e pela ordem da casa, atualmente no Brasil, a maioria das famílias são chefiadas por mulheres, que lutam diariamente, dentro e fora de casa. A sociedade, o Governo, as instituições, ONGs articulam-se para que as conquistas femininas não fiquem apenas no papel, mas que aconteçam de fato como mais uma forma de igualdade e respeito, social. A liberação sexual - Nos anos 50, o feminismo ganhou um novo aspecto: a construção da identidade feminina e a liberação sexual. Em 1949, a escritora Simone de Beauvoir publicou O Segundo Sexo, que demolia o mito da "natureza feminina" e negava a existência de um "destino biológico feminino". O livro causou impacto imediato e provocou críticas não só dos conservadores - devido principalmente aos capítulos dedicados à sexualidade feminina - mas também da esquerda. Um novo impulso chegou aos anos 60, com a criação da pílula anticoncepcional. A revolução sexual acompanhava outros acontecimentos da época, como a guerra do Vietnã e a ascensão do movimento estudantil. Com a chegada da pílula, um dos pretextos para a repressão sexual feminina, a gravidez indesejada, não tinha mais porque existir. Depois de cerca de 40 anos de existência, a pílula é usada por cem milhões de mulheres em todo o Mundo. Outro sinal dos tempos viria em 1964, quando a inglesa Mary Quant. Escandalizou com uma saia de quase dois palmos acima do joelho. O pedaço de pano de trinta centímetros rapidamente conquistou mulheres de todo o mundo. Em 1971, preenchendo a longa lista de tabus, quebrados esta lista a Brasileira Leila Diniz apareceu de biquíni em uma praia carioca, exibindo a sua gravidez. Foi uma revolução, chamando-se escandalize uma mulher em praia, local público, mostrando sua gravidez, diziam que era o fim do Mundo.
  • 121. 121 Urbe estrutura como todas as outras... Urbe, fundamental, uma metrópole com seu lindo rio negro, Solimões o amazonas, formando lhe uma grande mistura entre as duas nascentes o encontro das águas, tendo sua maior biodiversidade do planeta, grandiosa com seu grande talento, nas políticas e pesquisas ecumênicas, maior reserva ambiental do planeta, mostrando esforços para seu município, adjacentes e Mundo, uma cidade crescida sem planejamento, constituída por raças nacionais, e todos tem uma pequena história para contar... Brasileiros a gregos, feiticeiros a abusões, humildes a agnósticos, infidelidade a pouca fidelidade, poligamia na visão, políticos a radiodifusão, médicos e enfermeiros, camelos a botequins, flores a cultura, supermercados a farmácias, policiais a banditismo, frigoríficos a churrasqueiros, lojas e autopeças, esportes a lazer, carros a revendedora, motoqueiros a ciclistas, internet gratuita e assinatura, Mundo globalizado em se bom para todos os setores, um perigo para “adolescência e adulto”. Artesanato a eletrônico, músicas a cantores, greve por falta de reajuste, frentista a viajantes, escolas a estudantes, universidades a formaturas, hotéis e motéis, praças há pessoas, esportes a lazer, agricultura a fabricantes, agropecuária a laticínio, shopping a armazém, armarinhos e outros... Cachoeira e cascatas, pássaros e peixes, pesquisas e descobertas, juízes e tribunal, palácio do governo, prefeitura e câmara municipal, “pra que tanto” bancos, empresários e pobres, pedestres a passarelas à distância de uma pra outras, mesmo assim não é obrigado arriscar suas vidas. Rodoviária, avião e navios, espaçoso rio amazonas e vasto aeroporto, ponta negra praia de diversão e cheia de prostituição, mas falta o visto, infra-estrutura, socioeconômico e sociocultural, saneamento básico precário que são políticas voltadas à população, por exemplo, água nas residências a outros... E falta o não visto charrete e carroceiros, Urbe linda em sonho e visão, colorida com as árvores preservadas os históricos a sustentabilidade, crescendo sem rumo, inclusão social pendente, quem passar dos 30 anos encontra burocracia para emprego, chegando a eles pensar que estudo às vezes não vale nada, falta compreensão partidária coloca-se em lugar de alguém e descubra o porquê de tanta estupidez, coisa banal que não precisa tanto, Urbe do meu coração falta aceitação... Corrupção a olhos de muitos e do Mundo, medo de falar, represália, interesse precário ou ganância por dinheiro, vidas tirada sem explicação, quero dizer-te Urbe sou Zé sou Mané sou Pedro sou João sou Marcos sou Francisco sou Thiago sou Hércules, sou quase todos, mais “ninguém quer ser Judas”, e “nem joga com nome”, cumprimento das palavras estava escrito, prudência e imprudência elegância financeira, ah Urbe você existe, como todas as outras...
  • 122. 122 É direito é dever mais concluir é uma realidade. Corrupção e ganância desvio ou peculato, direito social adquirido mais pouco atendido, salário de Brasília, emenda não existe pra uns, já outros estão bem beneficiado, ah Urbe, você mim féis crescer, construir você e você mim enterrará. Urbe com seu folclore e outras alegrias alegará, você tem glamour coisa apropriado, quem gosta curti e quem não gosta fala, Urbe natural e outras têm iguais. Nem tudo tem coisa não normal, faz sorrir e faz cantar mais não acanhe de lutar, e o que não tem um dia chegará. Aqui não falta sol, aqui não falta chuva, a terra faz brotar, qualquer semente, se a mão de DEUS protege e molha nosso chão, porque será que ta faltando o pão. “Se a natureza nunca reclamou da gente, do corte do machado a foice, o fogo ardente” “se nesta terra tudo qui se planta dá, que qui á meu país, que qui á”. “Tem alguém levando lucro, tem alguém colhendo fruto, sem saber o que é plantar, ta faltando consciência ta sobrando paciência ta faltando alguém gritar, feito um trem desgovernado quem trabalha ta ferrado, nas mãos de quem só engana. “Feito o mal que não tem cura, estão levando a loucura o país que agente ama”, o Brasil que agente ama”. Participação Especial Zezé de Camargo e Luciano. Titulo - Meu País.

×