Bibliofilia
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Bibliofilia

on

  • 377 views

Trabalho apresentado na disciplina: História do Livro e das Bibliotecas

Trabalho apresentado na disciplina: História do Livro e das Bibliotecas

Statistics

Views

Total Views
377
Views on SlideShare
377
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
5
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Bibliofilia Bibliofilia Presentation Transcript

  • Entende-se a arte de colecionar livro tendo em vista circunstâncias especiais ligadas à publicação deles. O que é bibliofilia?
  • Bibliofilia Bibliomania Bibliomania consiste no simples ato de comprar livros, não necessariamente lendo-os. O bibliófilo o pode o ser sem mesmo possuir nenhum livro assim como o bibliomaníaco o pode sê-lo sem ler algum.
  • Bibliofilia antiga O comércio do livro antigo ou simplesmente usado sempre existiu, mas tornou-se comum sobretudo depois da invenção da imprensa Já na antiguidade clássica, há textos que tratam de uma desse assunto. Luciano de Samosata, durante o reino de Marco Aurélio, escreveu ‘O colecionador de livros ignorante’, ironizando um colecionador de livros sírio por tentar compensar sua ignorância pela posse de diversas obras, cujo conteúdo ou importância ele não poderia avaliar. Nos século XIV e XV o preço elevado resultava na quase impossibilidade de um indivíduo possuir mais de 200 livros durante sua vida, sendo esse número só ultrapassado no caso de bibliófilos como Nicolas Baye e Ricardo Bury. View slide
  • Finalmente apareceu um mercado onde a bibliofilia poderia de fato se desenvolver, com a oferta e a procura de livros. View slide
  • E no Brasil... A imprensa no Brasil só se desenvolveu no início de século XIX, nas primeiras décadas ainda com circulação bastante restrita. Durante o período colonial a circulação de livros era mínima, assim como o número de pessoas com produção cultural significativa.
  • E no Brasil... Segundo um estudo realizado constatou que à época o volume de livros trazidos ao Brasil foi maior do que o esperado. À época a leitura era um dos principais passatempos dos letrados, logo a escassez de livros demandava a existência de um comércio de livros de segunda mão.
  • São três as qualidades que caracterizam um colecionador: a atração (compulsão) pela coisa, a busca por conhecimento (pesquisa) e o interesse especulativo (investimento). Todo colecionador se importa, em maior ou menor medida, com esses três aspectos. Quem se preocupa apenas com o aspecto monetário, é comerciante ou investidor. Quem se preocupa apenas com a pesquisa, com o conhecimento, é estudioso. Quem é tomado apenas pela compulsão, pelo impulso, pela busca desenfreada, é maníaco. Características de um bibliófilo
  • O impacto da internet Assim que a internet começou a se popularizar, no final da década de 90, alguns poucos sebos no país criaram sítios para colocar seu acervo online, aumentando sua exposição e vendas, sem que isso mudasse substancialmente o mercado livreiro. O Bibliófilo ganha acesso a um mundo de livros – especialmente se pensarmos nos que não se encontram em grandes centros, próximos a livrarias. Este acesso, no entanto, é relativo, pois, quanto maior a quantidade de itens disponíveis, mais difícil navegar por eles .
  • Sebos e leilões Sebos surgiram para amenizar o problema acerca do alto preço dos livros, no brasil o primeiro sebo surgiu no século XIX. Por décadas as livrarias não apenas vendiam livros usados como também os alugavam. No século XX os sebos eram descritos como lugares muito desorganizados atulhados por livros acumulados durante anos, onde algum bibliófilos vasculhavam por raridades.
  • É uma das poucas formas de se conseguir raridades, as vezes os livros atingem preços altíssimos. Há três tipos de leilões que oferecem livros: os leilões residenciais, que frequentemente contam com alguma biblioteca; os leilões de colecionismo, que, além de livros, oferecem desde moedas a cartões-postais. E os leilões de livros per se. Participam desses leilões curiosos, bibliófilos, colecionadores temáticos e livreiros, tanto como vendedores, quanto como compradores Sebos e leilões
  • Cuidado com os livros Uma questão primordial para qualquer bibliófilo é a conservação dos livros. Não penas a limpeza, mas também o restauro, o acondicionamento e mesmo a organização. A conservação dos livros é uma ciência recente e muitas das receitas clássicas em manuais datados podem ser perigosas não apenas aos livros, mas também ao bibliófilo.
  • Ex Libris Ex libris é uma expressão latina empregada para determinar a propriedade de um livro e que significa literalmente dos livros Um dos primeiros ex libris brasileiros data da virada do século XVIII e pertenceu a Manoel de Abreu Guimarães, de Sabará, impresso por José Joaquim Viegas de Menezes, de Mariana. As referências brasileiras mais antigas a ex libris, no entanto, foram encontradas nas cartas de Alfredo de Carvalho a Oliveira Lima.
  • Biblioteca de famosos
  • Bibliotecas curiosas Que foram criadas por influência da bibliofilia
  • Roubo de obras raras http://www.youtube.com/watch?v=VHPg_CvEwKE
  • O que torna um livro o objeto de desejo de um bibliófilo • Limite histórico • Aspecto bibliógicos • Valor cultural • Pesquisa bibliográfica • Características do exemplar
  • A capa muitas vezes pode nos ensinar sobre as artes gráficas da época ou conter informações que não se encontram em nenhuma outra parte do livro. A capa
  • A arte de encadernar é uma arte milenar e a partir da renascença acompanhou a grosso modo os diversos movimentos artísticos. Encadernação
  • Alguns livros de fato são procurados mais pelos ilustradores do que pela obra em si. Ilustradores
  • Tipos de gravura - Xilogravura - Litogravura - Água-forte Ilustradores
  • • Fidedignidade do texto • História do objeto
  • Rubens Borba de Moraes Mario de Andrade Oliveira Lima Carlos Lacerda