Your SlideShare is downloading. ×
0
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Aula 10--revisao
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Aula 10--revisao

293

Published on

Published in: Design
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
293
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
17
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. MATERIAIS E PROCESSOS IIIREVISÃOProfessor: Alan Vasconcelos
  • 2. MAS O QUE É DIGITAL? ?
  • 3. MAS, O QUE É DIGITAL?Definição clássica [...] um conjunto de dispositivos de transmissão, processamento ou armazenamento de sinais digitais que usam valores discretos (descontínuos). Em contraste, os sistemas analógicos usam um intervalo contínuo de valores para representarem informação. Tocci, R. 2006. Digital Systems: Principles and Applications
  • 4. MAS, O QUE É DIGITAL?valores discretos intervalo contínuo
  • 5. MAS, O QUE É DIGITAL?
  • 6. O QUE É DIGITAL?Ou seja...
  • 7. O QUE É DIGITAL?...É uma coisa mais antigado que você pensava.
  • 8. O QUE É DIGITAL?É uma coisa mais antiga do quevocê pensava.Digitalizar é dividir a mensagem empequenas frações e atribuir valores aessas partes.Se atribui um código informático sobforma binária, isto é, utilizando apenas 2possibilidades, 0 e 1 (bits da informação)
  • 9. O QUE É DIGITAL?Nós, humanos, quantificamos ascoisas em numeração decimal.Ou seja, de 0 a 9.
  • 10. O QUE É DIGITAL?Já os computadores, utilizam anumeração binária.Ou seja, de 0 a 1.
  • 11. O QUE É DIGITAL?1, 10, 11, 100, 101, 110, 111, etc...
  • 12. O QUE É DIGITAL?1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, etc
  • 13. O QUE É DIGITAL?O que é um bit, afinal?Um bit não tem cor, tamanho, peso e écapaz de viajar à velocidade da luz.Ele é o menor elemento atômico doDNA da informação.É um estado: ligado ou desligado,verdadeiro ou falso, para cima ou parabaixo, dentro ou fora, preto ou branco. Nicholas Negroponte
  • 14. O QUE É DIGITAL?O que é um bit, afinal?Digitalizar um sinal é extrair deleminúsculas amostras que, se colhidas apequenos intervalos, podem serutilizadas para produzir uma réplicaaparentemente perfeita daquele sinal.
  • 15. O QUE É DIGITAL?O que é um bit, afinal?No som digital a onda sonora natural(analógica, claro) é usada por amostra em umintervalo.Cada amostra transforma-se em números quesão armazenados no dispositivo digital.Em um CD , o ritmo de amostras é de 44 milpor segundo, isto é, em um CD, existem 44 milnúmeros armazenados por segundo da música.Para escutar a música, os números sãotransformados em uma onda de voltagem queaproxima-se da onda original.
  • 16. O QUE É DIGITAL?
  • 17. POSSIBILIDADES DODIGITALO que a gente faz com esses números?
  • 18. POSSIBILIDADES DO DIGITALCompressãoA compressão se baseia no fato de que um sinal contém umgrande número de informações inúteis ou redundantes.Por meio de um algoritmo (um conjunto de regras, oucritérios definidos na programação) pode-se remover asrepetições, comprimindo desse modo a forma básica do some da imagem.Ex.: Vinil (analógico) -> CD (digital) -> MP3 (digital compactado)
  • 19. POSSIBILIDADES DO DIGITALTransmissãoO sinal uma vez comprimido, sua transmissão se torna maisfácil.O sinal digital, não tem perdas significativas, ao sertransmitido ou propagado.Ex.: TV digital
  • 20. POSSIBILIDADES DO DIGITALMultimídiaAntes da digitalização, os suportes eram incompatíveis:• Papel para texto,• Película química para a fotografia ou filme,• Fita magnética para som ou vídeo.
  • 21. POSSIBILIDADES DO DIGITALMultimídiaPara Santaella foram fundidas, em um único meio, as quatro formasprincipais da comunicação humana:• o documento escrito (imprensa, revista, livro)• o audiovisual (televisão, vídeo, cinema)• as telecomunicações (telefone, satélites, cabo)• a informática (computadores, programas)
  • 22. O PIXELDefinições e propriedades
  • 23. O PIXELO menor componente de umaimagem digital • Pode ser encontrado tanto em imagens quanto em dispositivos eletrônicos. • São as menores partes de um todo, ou seja, se ampliarmos a imagem, poderemos enxergar os pixels individualmente.
  • 24. O PIXELO significado depende docontextoEm um equipamento fotossensível (câmeras, scanners, etc)• Significa a quantidade de pontos (informação) capturada.Em um equipamento de exibição (monitores, displays, etc)• É o menor elemento manipulável da imagem, formado por outros 3 pontos menores, não manipuláveis. O RGB.
  • 25. O PIXELNo início...
  • 26. O PIXEL
  • 27. O PIXELEm seguida...
  • 28. O PIXEL
  • 29. O PIXELO pixel é a menor partícula da imagem.
  • 30. O PIXELAssim é melhor!! 
  • 31. O PIXELResolução.As câmeras e seus megapixels
  • 32. O PIXELResolução.As câmeras e seus megapixelsNo mercado, o termo “resolução” é atribuído àcontagem de pixels em uma imagem.Ex.: Se uma câmera digital, consegue obter imagenscom 3.888px de largura e 2.592px de altura,podemos dizer que sua resolução é de 10.077.696pixels, ou simplesmente 10.1 megapixels.
  • 33. O PIXELResolução.As câmeras e seus megapixelsDessa forma, quanto mais megapixels, maior o nívelde detalhe na imagem que a câmera oferece.
  • 34. VARIABILIDADE DIGITALDefinições, vantagens e aplicações.
  • 35. VARIABILIDADE DIGITAL Recapitulando...A informação (texto, som e imagem) agora é digitalizada, processadae transmitida em diversas mídias (impressa, web, tv, radio, etc).
  • 36. VARIABILIDADE DIGITAL Recapitulando...O processamento permite que sejam feitas personalizações em cadauma dessas mídias (em detrimento à mídia de massa).
  • 37. VARIABILIDADE DIGITAL Antes...As empresas de comunicação faziam achamada “mídia de massa”
  • 38. VARIABILIDADE DIGITAL Depois...Deram início à comunicação para ochamado “público-alvo”
  • 39. VARIABILIDADE DIGITAL Agora...O conceito de “público-alvo” jácomeça a perder o sentido.
  • 40. VARIABILIDADE DIGITAL Agora...O conceito de “público-alvo” jácomeça a perder o sentido.
  • 41. VARIABILIDADE DIGITAL Agora...O “público-alvo” aprendeu a atirar....
  • 42. VARIABILIDADE DIGITAL
  • 43. Usabilidade
  • 44. Usabilidade
  • 45. Usabilidade Essencialmente, a usabilidade é um campo de estudo que diz respeito à qualidade de uso de um produto interativo.
  • 46. Usabilidadesegundo a norma ISO 9126, ausabilidade é definida como“a capacidade do produto desoftware de ser entendido, usado eatrativo para o usuário, quandoutilizado em condições específicas”(ABNT, 1991).
  • 47. UsabilidadeNielsen (1993) definiu cinco principaiscaracterísticas para a usabilidade. Sãoelas:a) facilidade de aprendizado;b) eficiência;c) memorização;d) minimização de erro; ee) satisfação.
  • 48. UsabilidadeJakob Nielsen (1993), em seu livro Usabilityengineering, propõe um conjunto de dez heurísticasde usabilidade:1. visibilidade e reconhecimento do estado ou contexto atual do sistema;2. compatibilidade com o mundo real;3. controle e liberdade do usuário;4. consistência e padrões;5. prevenção de erros;6. reconhecimento ao invés de memorização;7. flexibilidade e eficiência de uso;8. design estético minimalista;9. diagnóstico e correção de erros; e10. ajuda e documentação.
  • 49. UsabilidadeUsabilidade é um requisito não-funcional.
  • 50. UsabilidadeUsabilidade é um requisito não-funcional.
  • 51. ?
  • 52. Referências• NOGROPONTE, Nicholas. A Vida Digital• MANOVICH, Lev. The Language of New Media• MEMÓRIA, Felipe. Design para Internet• LÉVY, Pierre. O que é Virtual?• PREECE, ROGERS, SHARP. Design de Interação.•alandbh@gmail.com

×