Nabo gigante
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Nabo gigante

on

  • 3,598 views

 

Statistics

Views

Total Views
3,598
Views on SlideShare
3,571
Embed Views
27

Actions

Likes
1
Downloads
19
Comments
0

4 Embeds 27

http://aidabelaafonso-cresceraprender.blogspot.pt 16
http://aidabelaafonso-cresceraprender.blogspot.com 9
http://www.slideshare.net 1
http://www.aidabelaafonso-cresceraprender.blogspot.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Nabo gigante Presentation Transcript

  • 1. O NABO GIGANTE
    Dramatização da História
    Actividade do P.N.L. em articulação com o 1ºCiclo
  • 2.
  • 3. Há muito, muito tempo atrás, havia um velhinho e uma velhinha que viviam juntos numa casinha velha e torta. Junto à casa havia uma horta.
    Numa bela manhã de Março, a velhinha sentou-se na cama, cheirou o ar perfumado da Primavera e disse:
  • 4. - Está na altura de semearmos os legumes!
    Havia sol e calor, flores e borboletas. Então, o velhinho e a velhinha foram para a horta.
    Semearam ervilhas e cenouras e batatas e feijões. Por último, semearam nabos.
    Naquela noite choveu
  • 5. . E os velhinhos adormeceram a sorrir.
  • 6. A chuva e o sol iam ajudar as sementes a crescer e a produzir óptimos vegetais suculentos.
    A Primavera passou e o sol de Verão fez os legumes ficarem maduros.
    A Primavera passou e o sol de Verão fez os legumes ficarem maduros.
    O velhinho e a velhinha colheram as cenouras e as batatas e as ervilhas e os feijões e os nabos. No fim da leira, só sobrava um nabo. Parecia ser muito grande. De facto, parecia gigante.
  • 7. Numa bela manhã de Setembro, o velhinho sentou-se na cama, cheirou o ar fresco do Outono e disse :
    - Está na altura de colhermos aquele nabo
    - Boa ideia!
    Disse o velho, muito velhinho,
    - Vou tirá-lo da terra imediatamente! Não demoro nada!
    E lá foi ele para a horta.
    O velho muito velhinho, agarrou-se muito bem ao nabo gigante e puxou um bocadinho., mas o nabo não se mexeu.
  • 8. - Não consigo tirar o nabo?!
    E sacudiu e puxou com mais força. E nada. O nabo não se mexia…
  • 9. O velhinho chamou a mulher para vir ajudar.
    A velhinha puxou o velhinho e o velhinho puxou o nabo.
    Fartaram-se de puxar e o nabo não se mexeu.
    • Oh! homem! Que se passa com este nabo?
    • 10. Ele é tão gigante que não conseguimos arrancar!
  • A velhinha chamou uma menina que vivia ali perto.
    - Menina, dá aqui uma ajudinha, por favor…
  • 11. A menina puxou a velhinha,
    a velhinha puxou o velhinho
    e o velhinho puxou o nabo.
    Fartaram-se de puxar e o nabo não se mexeu.
    A menina resolveu chamar o irmão que andava a brincar com o cão por ali:
  • 12.
    • Oh, Daniel!
    • 13. Dá aqui uma ajudinha,
    por favor que já somos três a puxar um nabo gigante e não conseguimos arrancar!
  • 14. O menino puxou a menina, a menina puxou a velhinha, a velhinha puxou o velhinho e o velhinho puxou o nabo. Fartaram-se de puxar e o nabo não se mexeu.
    O menino resolveu chamar o cão que era grande e meigo e muito forte. O cão veio a correr ajudar a puxar o nabo:
  • 15.
    • Ão, ão,… estou aqui!
    • 16. Ão, ão!...
    • 17. Como sou muito forte e grande, vamos conseguir arrancá-lo!
  • O cão puxou o menino, o menino puxou a menina, a menina puxou a velhinha, a velhinha puxou o velhinho e o velhinho puxou o nabo. Fartaram-se de puxar e o nabo não se mexeu.
    Então o cão para pedir ajuda, ladrou, ladrou:
  • 18. O gato ouviu e veio a correr para ajudar.
    • Miaaauu! Miaauu!...
    • 19. Agora que somos seis, vamos arrancar o nabo
    num instantinho!
    Miau! Miau!...
    O gato puxou o cão, o cão puxou o menino, o menino puxou a menina, a menina puxou a velhinha, a velhinha puxou o velhinho e o velhinho puxou o nabo. Fartaram-se de puxar e o nabo não se mexeu.
    Então o gato, quando viu que não conseguiam, miou,
  • 20. miou, miou, miou tanto que apareceu um ratinho para ver o que se passava:
    • Que se passa aqui!
    • 21. Se estão a brincar, eu também quero!
    - Nada de brincadeiras
    Disse o gato:
    - Queremos arrancar este nabo gigante e não somos capazes.
    - Eu sou tão pequenino … mas posso dar uma ajudinha para ver se conseguimos todos arrancar esse nabo gigante!
    Disse o ratinho
  • 22. O rato puxou o gato, o gato puxou o cão, o cão puxou o menino, o menino puxou a menina, a menina puxou a velhinha, a velhinha puxou o velhinho e o velhinho puxou o nabo. Puseram-se a puxar, a puxar, e de repente o nabo saltou cá para fora.
    Saiu com tanta velocidade que o gato caiu sobre o rato, o cão sobre o gato, o menino sobre o cão, a menina sobre o menino, a velhota sobre a menina e o velhinho sobre a velhinha, e o nabo ao lado de todos!
  • 23. A velhinha que era uma boa cozinheira, cortou o nabo aos pedacinhos e, com os outros legumes, numa enorme panela, fez uma rica sopa .
    Nessa noite, o velhinho e a velhinha não comeram sozinhos.
    Tiveram muitos convidados sentados à mesa para comerem o delicioso cozinhado feito com o nabo gigante:
    O rato, o gato, o cão, o menino, a menina, a velhinha e o velhinho.
    Todos comeram até se fartarem.
    E, sabes uma coisa?
    O ratinho esfomeado foi o que comeu mais.
  • 24. E!...
    Vitória , vitória …
    Acabou-se a história.