• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Sobre a Informação
 

Sobre a Informação

on

  • 341 views

Aula sobre a diferença entre dado, informação, conhecimento e discernimento.

Aula sobre a diferença entre dado, informação, conhecimento e discernimento.

Statistics

Views

Total Views
341
Views on SlideShare
341
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
9
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Sobre a Informação Sobre a Informação Presentation Transcript

    • Trabalhosobre redes sociais
    • LinkedIn: http://www.linkedin.com/Livemocha: http://www.livemocha.com/LastFm: http://www.lastfm.com.br/Delicious: http://delicious.com/skoob: http://www.skoob.com.brFlickr: http://www.flickr.com/soundcloud: http://soundcloud.com/Gengibre: http://www.gengibre.com.br/Vimeo: http://www.vimeo.com/
    • Sobre aInformação ©2012 Cláudio Diniz Alves e Janicy Rocha
    • Qual é a diferençaentre dado,informação,conhecimento esabedoria?
    • DADOSConjunto de fatos distintos eobjetivos, relativos a eventos.Ex.: cliente enche o tanque emposto de gasolina. Dados: quandofez a compra, quantos litros,quanto pagou. Não revelam por queprocurou aquele posto e qual é aprobabilidade dele voltar.DAVENPORT, T; PRUSAK, L. Conhecimentoempresarial. São Paulo: Publifolha, 1999.240p. [ p.2]
    • DADOSDados, por si só, têm poucarelevância ou propósito.Dados descrevem apenas partedaquilo que aconteceu; não fornecemjulgamento nem interpretação e nemqualquer base sustentável para atomada de ação.DAVENPORT, T; PRUSAK, L. Conhecimentoempresarial. São Paulo: Publifolha, 1999.240p. [ p.3]
    • INFORMAÇÃOPeter Drucker: informações “sãodados dotados de relevância epropósito”.A informação tem por finalidademudar o modo com alguem vê algo,exercer algum impacto sobre seujulgamento e comportamento.DAVENPORT, T; PRUSAK, L. Conhecimentoempresarial. São Paulo: Publifolha, 1999.240p. [ p.4]
    • INFORMAÇÃOO significado original da palavrainformar é “dar forma a”. Ainformação visa modelar a pessoaque a recebe no sentido de fazeralguma diferença em sua perspectivaou insight.DAVENPORT, T; PRUSAK, L. Conhecimentoempresarial. São Paulo: Publifolha, 1999.240p. [ p.4]
    • INFORMAÇÃONão só dá forma como tem forma.É organizada para alguma finalidade.Dados contextualizados,categorizados, analisados porcálculos, corrigidos e condensadostornam-se informação.DAVENPORT, T; PRUSAK, L. Conhecimentoempresarial. São Paulo: Publifolha, 1999.240p. [ p.5]
    • CONHECIMENTOMais amplo, mais profundo e maisrico que os dados ou a informação.DAVENPORT, T; PRUSAK, L. Conhecimentoempresarial. São Paulo: Publifolha, 1999.240p. [ p.6]
    • CONHECIMENTOConhecimento é uma mistura fluidade experiência condensada, valores,informação contextual e insightexperimentado, a qual proporcionauma estrutura para a avaliação eincorporação de novas experiênciase informações. Ele tem origem e éaplicado na mente dos conhecedores.DAVENPORT, T; PRUSAK, L. Conhecimentoempresarial. São Paulo: Publifolha, 1999.240p. [ p.6]
    • CONHECIMENTOÉ uma mistura de vários elementos;é fluido como também formalmenteestruturado; é intuitivo e portandodifícil de colocar em palavras oude ser plenamente entendido emtermos lógicos. O conhecimentoexiste dentro das pessoas, faz parteda complexidade e imprevisibilidadehumanas.DAVENPORT, T; PRUSAK, L. Conhecimentoempresarial. São Paulo: Publifolha, 1999.240p. [ p.6]
    • CONHECIMENTOPara que a informação se transformeem conhecimento é necessáriotrabalho. A transoformaçãoenvolve comparação, análise deconsequências, realização deconexões e conversação.Ocorre em nível individual ou coletivo.DAVENPORT, T; PRUSAK, L. Conhecimentoempresarial. São Paulo: Publifolha, 1999. 240p.[ p.7]
    • DISCERNIMENTO/SABEDORIAJulga novas situações e informações àluz daquilo que já é conhecido.Envolve julgar a si mesmo e seaprimorar em resposta a novassituações e informações.É o conhecimento em evolução emutação.DAVENPORT, T; PRUSAK, L. Conhecimentoempresarial. São Paulo: Publifolha, 1999. 240p.[ p.12]
    • MENOU (1995) considerou que a baseinterna de conhecimento – sejaintelectual ou coletiva – é influenciadapor fatores como a personalidade, acultura, a emoção, a lógica e ainteligência.AGNER, L.; MORAES, A. (Orientador). Arquitetura de Informaçãoe Governo Eletrônico: Diálogo Cidadãos-Estado na World WideWeb – Estudo de Caso e Avaliação Ergonômica de Usabilidadede Interfaces Humano-Computador. Rio de Janeiro, 2007. 354p.Tese (Doutorado em Design) – Departamento de Artes e Design,Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. [p.73]
    • O processo de transformação do dado àinformação, do conhecimento aosaber, envolveria seis tipos de atividadesprincipais: aquisição; processamentomaterial ou físico; processamentointelectual; transmissão; utilização; eassimilação. Os processos, as fontes eos estados são interdependentes.AGNER, L.; MORAES, A. (Orientador). Arquitetura de Informaçãoe Governo Eletrônico: Diálogo Cidadãos-Estado na World WideWeb – Estudo de Caso e Avaliação Ergonômica de Usabilidadede Interfaces Humano-Computador. Rio de Janeiro, 2007. 354p.Tese (Doutorado em Design) – Departamento de Artes e Design,Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. [p. 73]
    • PRODUTORES CONSUMIDORES Conhecimento Informação Sabedoria Dados CONTEXTO Pesquisa Apresentação Conversação Contemplação Criação Organização Histórias Avaliação Compilação Integração Interpretação Descoberta RetrospecçãoO espectro da compreensão (SHEDROFF citado por AGNER, 2007).
    • Agora vamoscomeçar a falarsobre Arquitetura deInformação.